UNIVERSIDADE BANDEIRANTE DE SÃO PAULO

FISIOLOGIA HUMANA
Bioeletrogênese e potencial de repouso

Prof. Dr. Kleber de Magalhães Galvão 2012

POTENCIAL DE MEMBRANA EM REPOUSO

POTENCIAL DE MEMBRANA
-Podemos dizer que os seres vivos são máquinas que funcionam a base de eletricidade. Como a célula é a menor expressão de um ser vivo, logo é fácil observar diferenças de potenciais elétricos entre os lados da membrana celular. - Praticamente em todas as células do corpo o interior é sempre negativo e o exterior positivo (a membrana é polarizada). s- Algumas células como as células nervosas e musculares, são excitáveis, isto é, capazes de responder a um estímulo natural ou artificial. Essa resposta é o potencial de ação. Esses impulsos elétrico são usados para a transmissão de sinais ao longo de membranas. - A origem desses potenciais é uma distribuição assimétrica de íons pela membrana celular, especialmente de Na+, K+ , Cl-

CONCEITO POTENCIAL DE REPOUSO É A DIFERENÇA DE POTENCIAL ELÉTRICO OBSERVADA NA INTERFACE DA MEMBRANA DAS CÉLULAS . .

Essa diferença de potencial é causada por vários fatores. mas os mais importantes são o transporte de íons através da membrana celular e a permeabilidade seletiva da membrana a esses íons. . .O potencial de membrana existe sob duas formas principais: o potencial de repouso e o potencial de ação.POTENCIAL DE MEMBRANA -A diferença de potencial entre os dois lados da membrana quando ela está em repouso é chamado potencial de repouso de membrana e possui o valor aproximado de -70 mV nos neurônios (o sinal negativo indica que o interior da célula está negativo em relação ao exterior).

Potencial de repouso .

Fase 2 .Os íons sódio (Na+) entram passivamente na célula. Fase 3 . para o lado externo da membrana (a favor do gradiente. 2K + K + ATP 3Na ADP + +Pi Na + . conferindo-lhe carga positiva.Potencial de Repouso Esse potencial tem sua origem em um mecanismo simples.O íon potássio (K+) tem grande mobilidade e volta passivamente. também ativamente. Fase 1.A célula expulsa esses íons (Na+) ativamente. um íon potássio (K+) – bomba Na+/K+ ATPase. Do lado interno. de alternância entre o transporte ativo e o transporte passivo de pequenos íons. ao mesmo tempo que introduz. LIC > [K+] para LEC < [K+]. íons fosfato e especialmente proteínas aniônicas fornecem carga negativa. através do gradiente de concentração: maior [Na+] no LEC e menor [Na+] no LIC.

ou seja. .POTENCIAL DE REPOUSO A tendência natural dos íons de sódio e potássio é de se difundir pela membrana (através de canais iônicos de K+) impelidos por seus gradientes eletroquímicos. devido a > [Na+] no LEC e > [K+] no LIC. em busca de seus respectivos potenciais de equilíbrio. Devido aos canais de vazamento de K+ sempre abertos. mais íons K+ saem e entram na célula do que íons Na+ entram na célula. O sódio entra na célula e o potássio sai. a membrana plasmática é aproximadamente cem vezes mais permeável ao K+ do que ao Na+.

ATPase ELETROGÊNICA .MECANISMOS RESPONSÁVEIS PELO POTENCIAL DE REPOUSO POTENCIAIL DE DIFUSÃO DO K+ PARTICIPAÇÃO DA BOMBA DE Na+-K+ .

POTENCIAL DE DIFUSÃO É a diferença de potencial elétrico gerado pela difusão de um íon através de canais de vazamento POTENCIAL DE EQUILÍBRIO É o potencial de difusão em que as forças impulsoras química e elétrica atuantes sobre o íon são iguais e opostas. de forma que nenhuma difusão efetiva do íon pode ocorrer (equilíbrio eletroquímico) .

Por que potencial de difusão do potássio???? Porque a membrana plasmática é mais permeável aos íons K+!!! .

OU SEJA É UMA ONDA DE DESPOLARIZAÇÃO SEGUIDA DE REPOLARIZAÇÃO. .POTENCIAL DE AÇÃO CONCEITO É UMA RÁPIDA VARIAÇÃO DO POTENCIAL DE REPOUSO OBSERVADO NAS CÉLULAS EXCITÁVEIS.

despolarização repolarização .

.

e os potenciais por elas gerados são denominados de potenciais espontâneos. devido a uma alta excitabilidade que as mesmas apresentam (abertura espontânea de canais iônicos). corrente elétrica. Algumas células desencadeiam o Potencial de Ação sem a necessidade de receberem estímulos. e pode ser dividido nas seguintes fases: . pressão. em conjunto. Como pode uma membrana celular ser excitada? Geralmente a excitação ocorre no momento em que a membrana recebe um determinado estímulo. solução salina hipertônica ou hipotônica. bases. Tais células são denominadas autoexcitáveis.Potencial de Ação Quando a membrana de uma célula excitável realmente se excita. Tais fenômenos. etc. frio. uma sucessão de eventos fisiológicos ocorrem através da tal membrana. produzem aquilo que chamamos de Potencial de Ação. Tipos de estímulos: calor. Um típico potencial de ação em uma típica célula excitável dura apenas alguns poucos milésimos de segundo. ácidos.

Este potencial de membrana mínimo capaz de desencadear potencial de ação é chamado Limiar de excitação .Quando ocorre um Potencial de ação???? Quando um aumento inicial do potencial de membrana for suficiente para atingir o potencial necessário para promover a abertura de canais de Na+ voltagem-dependentes.

IMPORTÂNCIA TRANSMISSÃO DE SINAIS NERVOSOS E CONTRAÇÃO MUSCULAR. .

CONDUÇÃO SALTATÓRIA Potencial de Ação Condução saltatória Mielina Axônio .

Repolarização .FASES DO POTENCIAL DE AÇÃO 1 .Despolarização 2 .

positivo (algo em torno de +45 mv). Como resultado do fenômeno citado acima. portanto. o líquido intracelular se torna com grande quantidade de íons de carga positiva (cátions) e a membrana celular passa a apresentar agora um potencial inverso daquele encontrado nas condições de repouso da célula: mais cargas positivas no interior da célula e mais cargas negativas no seu exterior. O potencial de membrana neste período passa a ser.Potencial de Ação DESPOLARIZAÇÃO É a primeira fase do potencial de ação. . por um processo de difusão simples. Durante esta fase ocorre um significativo aumento na permeabilidade aos íons sódio na membrana celular pelos canais iônicos. Isso propicia um grande fluxo de íons sódio de fora para dentro da célula através de sua membrana.

PROPAGAÇÃO DO IMPULSO NERVOSO ----. mantida pela Bomba Na/K Potencial de ação: inversão (despolarização) do potencial de repouso.----+++ ++ +++ ++ +++ ++ Potencial de repouso: diferença de potencial entre a superfície externa e interna.----. ocasionado pela mudança temporária de permeabilidade aos íons Na/K .

Isso provoca um grande fluxo de íons potássio de dentro para fora da célula (devido ao excesso de cargas positivas encontradas neste período no interior da célula e à maior concentração de potássio dentro do que fora da célula). Tudo isso faz com que o potencial na membrana celular volte a ser negativo (mais cargas negativas no interior da célula e mais cargas positivas no exterior da mesma). pela bomba de sódio-potássio. Enquanto isso ocorre. simultaneamente. . vão sendo transportados ativamente para o exterior da mesma. os íons sódio (cátions) que estavam em grande quantidade no interior da célula. Durante este curtíssimo período. ocorre agora um significativo aumento na permeabilidade aos íons potássio.Potencial de Ação Repolarização É a segunda fase do potencial de ação e ocorre logo em seguida à despolarização. (ligeiramente mais negativo do que o potencial membrana em estado de repouso da célula. A célula se encontra então hiperpolarizada. O potencial de membrana neste período passa a ser algo em torno de -95 mv. a permeabilidade na membrana celular aos íons sódio retorna ao normal e.

Potencial de Ação Repouso É a terceira e última fase: É o retorno às condições normais de repouso encontradas na membrana celular antes da mesma ser excitada e despolarizada. Estes potenciais são denominados Potenciais em Platô. aproximadamente. apresentam potenciais de ação que chegam a durar 0. mais longos. como nas outras células). Mas algumas células (excitáveis) apresentam um potencial bem mais longo do que o descrito acima: Células musculares cardíacas. apresentam um período durante o qual a membrana celular permanece despolarizada. O potencial de membrana celular retorna ao seu valor de repouso (cerca de -70/-80 mv.).3 segundos (e não alguns milésimos de segundo. Todo o processo descrito acima dura. Nesta fase a permeabilidade aos íons potássio retorna ao normal e a célula rapidamente retorna às suas condições normais.15 a 0. por exemplo. bastante prolongado. Tais potenciais. 2 a 3 milésimos de segundo na grande maioria das células excitáveis encontradas em nosso corpo. .

Bases iônicas do Potencial de Ação .

O POTENCIAL DE MEMBRANA NO IMPULSO NERVOSO Potencial de ação  Limiar de disparo  Tudo ou nada .

Comporta de ativação do canal de Na+ : fechada .1.Canal de K+ : fechado . DESPOLARIZAÇÃO . permitindo o rápido influxo de Na+ para a célula Potencial de ação .Comporta de inativação do canal de Na+ : aberta Canal de Na+ fechado .Comporta de ativação do canal de Na+ se abre.Membranda despolarizada . REPOUSO .Membranda polarizada 2.

permitindo o efluxo de K+ da célula.Abertura da comporta de ativação do canal de K+. REPOLARIZAÇÃO .Membrana repolarizada . permitindo o início da repolarização .3. .Fechamento da comporta de ativação do canal de Na+ .Fechamento da comporta de inativação do canal de Na+ estado inativado.

4.Membranda polarizada . REPOUSO • Potencial de repouso abre novamente a comporta de inativação do canal de Na+ e fecha comporta de ativação dos canais de K+ . .

Características dos Potenciais de Ação  Amplitude e forma que se repetem  Resposta “ tudo ou nada”  Direção da Propagação .

pode ser gerado um novo potencial de ação. .Período Refratário  Absoluto: período no qual uma célula excitável não é capaz de gerar um segundo potencial de ação. mesmo se submetida a um forte estímulo. Tem quase a duração total do potencial de ação Motivo: canais de Na+ no estado inativado  Relativo: tem início ao final do período refratário relativo e se o estímulo for muito intenso.

PAPEL DO Ca+2 NO POTENCIAL DE AÇÃO • Ca+2 plasmático determina o limiar de excitação para a abertura do canal de Na+. [Ca2+]pl Excitabilidade celular [Ca2+]pl Excitabilidade celular .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful