Você está na página 1de 103

ÁÁllggeebbrraa LLiinneeaarr

Prof.: Denilson Paulo

Álgebra Linear - Prof a Ana Paula

Data:

/

/

AULA1

MATRIZES

Definição: Conjunto de números dispostos numa forma retangular (ou quadrada). Exemplo:

 

1

4

 

A

4

0

 

B

3

2

 
 

3

x2

8 −2 1
8
−2
1

3 x1

C

7 01 −34 2 0, 6 −2, 7 1 0
7
01
−34
2
0, 6
−2, 7
1
0

D

3

E

5 1
5
1

A matriz A é retangular 3x2, ou seja, possui 3 linhas e 2 colunas.

A matriz B é uma matriz-coluna 3x1, ou seja, possui 3 linhas e 1 coluna.

A matriz C é uma matriz quadrada

 

x

,

ou seja, possui

linhas e

colunas.

A matriz D é uma matriz quadrada

x

,

linha e

coluna.

ou seja, possui ou seja, possui

A

matriz E é uma matriz-linha

linha e

colunas.

, De uma forma geral, uma matriz A mxn tem m linhas e n colunas, sendo m e n as suas

x

dimensões e sua representação genéricaéaseguinte:

A

a 11

a 12

a 1 n

a 21

a 22

a 2 n

a m1 a m2

a mn

mxn

Usamos as palavras "tamanho" ou "dimensão" ou "ordem" para dizer quantas linhas e colunas uma matriz possui. Use-se letra maiúscula para representá-la:

A a ij mxn ou a ij .

Cada elemento da matriz A é representada pela mesma letra em minúsculo e é seguido de dois números subscritos, sendo o primeiro deles o número da linha onde o elemento se encontra e o segundo o número da coluna, ou seja, o elemento a 23 encontra-se na segunda linha e terceira coluna. Exercício 1: Dadas as matrizes:

 

15

8

0

 

A

23

1

4

 

B

 

2

6

4

2

 

4

2134

 

6

7

8

9

10

D

2

5

13

5

 

31

016

4

3842

5 4 −5 2 0 5 −3 −1 C 27 0 −2
5
4
−5
2
0
5
−3
−1
C
27
0
−2

a) Determine a ordem de cada matriz acima.

2

3

1

4

521

12

6

5

192

0

3

35

4

04

3

4

36

9

16

Aula 1

Matrizes Especiais

Matriz nula: é a matriz de qualquer tamanho com todos os seus elementos iguais a zero.

Exemplo: A

00000

00000

00000

3 x5

Um elemento qualquer de uma matriz nula é dado por a ij 0 para todos i e j. Obs: Usa-se a notação A 0 para matriz nula. Não confundir com o número zero!!!

Matriz quadrada: é a matriz que possui o número de linhas igual ao número de colunas. Neste caso, diz-se que a matriz é de ordem n, onde n é o número de linhas e colunas da matriz.

Exemplo: A

7 01 −34 2 0, 6 −2, 7 1 0
7
01
−34
2
0, 6
−2, 7
1
0

. Neste exemplo a matriz A é de ordem 3.

3 x3

Matriz diagonal: é uma matriz quadrada que possui todos os elementos fora da diagonal principal nulos.

Exemplo: A

3 x 3 x3

Um elemento qualquer de uma matriz diagonal é dado por: a ij

qualquer de uma matriz diagonal é dado por: a i j 0 s e i ≠

0 se i j

d se i j

onde d R .

Obs:

1. Os elementos a 11 , a 22 , a 33 ,

,

a nn constituem a diagonal principal de uma

matriz quadrada.

Exemplo: Marque os elementos da diagonal principal: A

7 −4 1 −936 5 10
7
−4
1
−936
5
10

.

3 x3

2. Os elementos da diagonal principal podem ser quaisquer números, inclusive zero. Porém, se

a diagonal principal for constituída toda de zeros, matriz passará ser uma matriz nula.

3. Se A é uma matriz quadrada, então Traço é soma dos elementos da diagonal principal, isto

é, a 11 a 22 a 33

a nn . O traço não está definido se a matriz A não for quadrada.

Notação: tr A a 11 a 22 a 33

a nn

n

k 1

a kk

Exemplo: Do exemplo acima: tr A 7 2 3 12.

 

123

 

Exercício 2: Encontre o traço da matriz B

56

8

.

0

1

3

Aula 1

Matriz identidade: é uma matriz diagonal que possui todos os seus elementos não-nulos iguais

a 1. É geralmente denotada pela letra I . 100 Exemplo: Matriz identidade de ordem
a
1. É geralmente denotada pela letra I .
100
Exemplo: Matriz identidade de ordem 3: I 3
010
001
3 x3
0
se i ≠ j
Um elemento qualquer de uma matriz identidade é dado por: a ij
para i 1,
,
n
1
se i j
e
j 1,
,n.
Exercício 3: Escreva as matrizes identidade de ordem 2 , 4 e 5.
I 2
I 4
I 5

Matriz transposta: a matriz transposta relativa a matriz A mxn é definida através da seguinte

relação:

Exemplo.: Seja a matriz A

A T

1

2

2

536

8

1

4

0

4

2

.

T a ji , para todo i e todo j .

a ij

15

8

0

 

23

1

4

, então sua transposta será

2

6

4

2

Exercício 4: Usando as matrizes do exercício 1, determine:

a) Os elementos da diagonal principal da matriz D.

b) O traço da matriz de D.

c) B T

d) C T

Aula 1

Matriz simétrica: é uma matriz quadrada cujos elementos obedecem a seguinte relação:

T a ji , isto é, A T A .

a ij

Exemplo: A matriz A

7 −1 4 −125 4 53
7
−1
4
−125
4
53

3 x3

matriz transposta de A , A T

.

é simétrica, pois A A T . Verifique encontrando a

Matriz anti-simétrica: a matriz anti-simétrica relativa a matriz A nxn é definida através da seguinte relação:

Exemplo: Seja a matriz A

a ji a T

ij , isto é, A A T .

0 −1 4 1 0 −5 −45 0
0
−1
4
1
0
−5
−45
0

é uma matriz anti-simétrica.

3 x3

Observe que os elementos da diagonal principal de uma matriz anti-simétrica devem ser todos nulos. Por quê???

Vetores: é um caso especial de matrizes, onde uma das dimensões é unitária (igual a 1).

Exemplo: Neste caso, B

8 −2 1
8
−2
1

3 x1

é um vetor coluna e E

5 1
5
1

x2 é um vetor linha.
1

Matriz triangular Inferior: Uma matriz quadrada na qual todos os elementos acima da diagonal principal são zeros é chamada de matriz triangular inferior.

Exemplo: A

7 00 5 20 −874
7
00
5
20
−874

3 x3

Um elemento qualquer de uma matriz triangular inferior é dado por: a ij

R .

onde d d

Matriz triangular Superior: Uma matriz quadrada na qual todos os elementos abaixo da diagonal principal são zeros é chamada de matriz triangular superior.

Aula 1

Exemplo: B

74 3 0 2 −6 00 4
74
3
0
2
−6
00
4

3 x3

Um elemento qualquer de uma matriz superior é dado por: b ij

qualquer de uma matriz superior é dado por: b i j 0 s e i j

0 se i j j onde d R .

d

se i

Propriedades:

1. A transposta de uma matriz triangular inferior é uma matriz triangular superior.

2. A transposta de uma matriz triangular superior é uma matriz triangular inferior.

Exercícios 5: Quais das matrizes são simétricas e quais são anti-simétricas?

B

3 −4 A 4 1 3 4 C 4 0
3
−4
A
4
1
3 4
C
4 0

0

352

21

4

0

3

D

001

 

0

3

6

002

E

3

07

123

 

6

7

0

Operações com Matrizes

Igualdade de matrizes

Duas matrizes A e B são iguais, se e somente se a ij b ij , elemento por elemento.

3 x Exemplo: Se A B e A e B 5 2 2 1 Exercício
3
x
Exemplo: Se A B e A
e B
5
2
2 1
Exercício 6: Dadas as matrizes A
3 x

A B?

3

5

4

2

e B

, então x 4.

2 . Qual o valor de x para que
3

1

5

Exercício 7: Calcule os valores de x ,y e z para que as matrizes A e B sejam iguais.

A

x 2 5 x 7

8

e

B

6

z

8

 

2

y 2

1

 

2

9

1

Aula 1

É possível a matriz C

sua resposta.

x 2 − 5 x 7 2 y 2
x 2 − 5 x
7
2
y 2

Soma e Subtração de Matrizes

se igual a A para algum valor de x e de y? Justique a

A soma de duas matrizes A e B só será possível se as duas matrizes tiverem a mesma dimensão e é definida como c ij a ij b ij , onde C é matriz obtida da soma das matrizes A e B. A subtração de duas matrizes A e B é definida de modo análogo, onde c ij a ij b ij .

e B −245
e B
−245

43

1

8

6

3

4

3

11

5

22

0

2

3

2

225

2 4

11

1

2

1

5

5

03

24

276

1

0

5

220

2

3

1

1

5

Exemplo: Considere as matrizes A

2

1

03

1

0

24

5

276

2

1

03

1

0

24

5

276

43

4

A B e A − B . A B
A B e A − B .
A B

A B

1

220 1

3 2

43

4

5

4

5

1

5

220 1

3 2

Obs: Matrizes de dimensões diferentes não podem ser somadas ou subtraídas.

Propriedades:

. Calcule

a) (A B) C A (B C) (associativa)

b) A B B A (comutativa)

c) A 0 0 A A (0 é a matriz nula e elemento neutro da adição)

Exercício 8: Dadas as matrizes A

2

3

 

4

6

 

3

5

e B

1

8

. Calcule A BeA B.

0

1

9

3

Aula 1

Multiplicação por uma constante

Multiplicar uma matriz por uma constante (k), implica em multiplicar todos os elementos da matriz pela constante, isto é, um elemento qualquer da matriz C k A será c ij k a ij para todo i e j.

2 1 03 Exemplo: Seja a matriz A −1 0 24 . Calcule 2A ,
2
1
03
Exemplo: Seja a matriz A
−1
0
24
. Calcule 2A ,
5
−276
2
1
03
4206
2A 2
−1
0
24
−20
4
8
5
−276
10
−4
14
12
1 3 2 1 03 1 0 2 2 1 1 1 2 A −1
1
3
2
1
03
1
0
2
2
1
1
1
2 A
−1
0
24
012
2
2
5
−276
5
7
−1
3
2
2
2
1
03
−2
−1
0
−3
− A
−1
0
24
1
0
−2
−4
5
−276
−5
2
−7
−6
2
3
Exercício 9: Dadas as matrizes A
−3
5
e B
0
1

Multiplicação de matrizes

4

1

9

1

2 A e A .

6

   

8

. Calcule 2A 3B e

3

1

3 A 2B.

Para multiplicar duas matrizes é sempre necessário que o número de colunas da primeira matriz seja igual ao número de linhas da segunda matriz. A matriz resultante do produto de duas matrizes terá sempre o mesmo número de linhas da primeira matriz e o mesmo número de colunas da segunda matriz, ou seja, a multiplicação A mxn . B nxp terá como resultado uma matriz C mxp . A

Aula 1 multiplicação de matrizes é definida como sendo:

A mxn B nxp C mxp

n

Um elemento qualquer da matriz resultante C é dado por: c ij a ik b kj , para i 1,

j 1,

, p .

Exemplo: Dadas as matrizes A

k 1

1

6

   
 

1358

5

0

e B

   

9765

8

7

.
.

Qual é a dimensão da matriz C, onde C A B ?

Qual é a dimensão da matriz D, onde D B A ?

, m e

Então, só será possível encontrar a matriz C, que será:

C A B

1 6 5 0 8 7
1
6
5
0
8
7
a matriz C, que será: C A B 1 6 5 0 8 7 1358 9765

1358

9765

matriz C, que será: C A B 1 6 5 0 8 7 1358 9765 Obs

Obs: A multiplicação de matrizes não é comutativa, ou seja, A B B A , em geral.

Multiplicação de matriz por vetor

Esta operação segue a mesma regra da multiplicação de matrizes, uma vez que um vetor é um caso particular de uma matriz e dá como resultado uma matriz.

Multiplicação de vetores

É feita de maneira análoga a multiplicação de matrizes. No caso da multiplicação de um vetor linha por um vetor coluna, o resultado será um número.

Propriedades:

Sejam e dois números reais e A, B, C matrizes ( ou vetores) de ordem que permitam realizar as operações. 1) A B C A B C (associativa) 2) A B C A B A C (distributiva à esquerda) 3) A B C A C B C (distributiva à direita) 4) I A A I A ( I é matriz identidade e elemento neutro)

5)

6) A B A B

A

A

7)

A

B

A

B

8) A

A

A

Aula 1

9) A B 0 para A 0 e B 0 (0 é a matriz nula)

10) A A 0 11) A 0 0 A 0

Das matrizes triangulares:

12) O produto de matrizes triangulares inferiores é superior. 13) O produto de matrizes triangulares superiores é inferior.

Da matriz transposta:

14) A T T A 15) A B T A T B T 16) k A T k A T , para k uma constante real. 17) A B T B T A T

18) Se AB AC com A

0, não implica que B C, isto é, não vale a lei do cancelamento.

Das matrizes simétricas:

Se A e B são matrizes simétricas de mesma ordem e se k é um constante real qualquer, então:

19) A T é simétrica;

20) A B é simétrica; 21) k A é simétrica. 22) Não é verdade, em geral, que o produto de matrizes simétricas é uma matriz simétrica. 23) O produto de uma matriz e sua transposta é uma matriz simétrica, isto é, A T A e A A T são simétricas.

Do traço:

24) tr A B tr A tr B 25) tr k A k tr A

Potenciação

Se A é uma matriz quadrada, definimos:

Propriedades

A 0 I A 1 A A 2 A A A n A A A A , com n 0

2 A A A n A A A A , com n 0 n vezes Seja

n vezes

Seja A uma matriz quadrada de ordem n e r e s números inteiros, então:

a) A r A s A r s

b) A r s A rs

Exercício 10: Sejam as matrizes A

12

2

1

3

1

, B

201

01

3

, C

1

2

4

e

Aula 1

D

2 −1
2
−1

Encontre:

a) A B

b) A C

c) B C

d) C D

e) D A

f) D B

g) A

h) D

i) 2 A 3 B

Aula 1 j) C T A T

   

2

1

Exercício 11: Seja A

3

2

Exercício 12: Se A

 

3

2

4

3

. Calcule A 2 .

, ache B , de modo que B 2 A .

 

2

1

 

0

2

Exercício 13: Sejam as matrizes A

 

e B

 

1

0

2

0

Encontre:

a) A T B T

b) B T A T

c) A B 2

d) A 2

.
.

Aula 1

e) B 2

Exercícios de Revisão

1. Suponha que A , B , C, D e E sejam matrizes das seguintes ordens:

A 4 x5

B 4 x5

C 5 x2

D 4 x2

E 5 x4

Determine qual das seguintes expressões matriciais estão definidas. Para as que estão definidas, dê a ordem da matriz resultante.

a)

B A

b) A C D

c) A E B

d)

A B B

e) E A B

f) E A C

g)

E T A

h) A T E D

Resp:não é possível fazer: a, c, d, g,

 

b) 4x2

2. Considere as matrizes:

 
   

3

0

         
 

4

1

142

A

1

2

, B

 

, C

     

0

2

 

315

1

1

 

Calcule (quando possível)

e) 5x5

, D
, D

f) 5x2

52

101

24

1

3

, E

h) 5x2

13

112

13

6

4

a)

D E

b) D E

c) 5 A

e)

2 B C

f) 4 E 2 D

g) 3 D 2 E

i) tr D

j) tr D 3 E

k) 4 tr 7 B

m) 2 A T C

q) B 2

Resp: . não é possível fazer: e, L

1

n) 2 C T

1

4 A

o) D T E T ED T

d) 7 C h) A A l) tr A p) B T CC T A T A

7 65 −5 4 −1 15 0 −7 −28 −14 Resp: a) −213 , b)
7
65
−5
4
−1
15
0
−7
−28
−14
Resp: a)
−213
,
b)
0
−1
−1
c)
−5
10
d)
−21
−7
−35
7
37
−11
1
5
5
48
104
84
−39
−21
−24
f)
24
−4
20
g)
9
−6
−15
h) matriz nula
i) 5
j) 25
k) 168
24
88
52
−33
−12
−30
5
3
4
2
724
40
72
16
−6
7
m)
n)
0
o) matriz nula
p)
q)
4
357
26
42
0
4
3
9
4
4

Exercícios Aplicados

Aula 1

1. Um construtor tem contratos para construir 3 estilos de casa: moderno, mediterrâneo e

colonial. A quantidade de material empregada em cada tipo de casa é dada pela matriz:

Ferro Madeira Vidro Tinta Tijolo

Moderno

5

20

16

7

17

Mediterrâneo

7

18

12

9

21

Colonial

6

25

8

5

13

a) Se ele vai construir 5,7 e 12 casas dos tipos moderno, mediterrâneo e colonial,

respectivamente, quantas unidades de cada material serão empregadas?

b) Suponha agora que os preços por unidade de ferro, madeira, vidro, tinta e tijolo sejam,

respectivamente, 15, 8,5,1 e 10 reais. Qual é o preço unitário de cada tipo de casa?

c) Qual o custo total do material empregado?

2. Uma rede de comunicação tem cinco locais com transmissores de potências distintas. Estabelecemos que a ij 1 , na matriz abaixo, significa que a estação i pode transmitir diretamente à

estação j, a ij 0 significa que a transmissão da estação i não alcança a estação j. Observe que a diagonal principal é nula significando que uma estação não transmite diretamente para si mesma.

 

01111

10110

A

01010

 

00101

00010

Qual seria o significado da matriz A 2 A A ?

Seja A 2 c ij . Calculemos o elemento c 42

5

a 4 k a k2

k 1

0 0 1 0 0 1.

Note que a única parcela não nula veio de a 43 a 32 1 1. Isto significa que a estação 4 transmite para a estação 2 através de uma retransmissão pela estação 3, embora não exista uma transmissão direta de 4 para 2.

 

2

 

01111

 

11231

10110

02222

a) Calcule A 2 . Resp:

01010

 

10211

00101

 

01020

00010

00101

b) Qual o significado de c 13 2 ?

c) Discuta o significado dos termos nulos, iguais a 1 e maiores que 1 de modo a justificar a

afirmação: "A matriz A 2 representa o número de caminhos disponíveis para se ir de uma estação a outra como uma única retransmissão".

d)

Qual o significado das matrizes A A 2 , A 3 e A A 2 A 3 ?

e)

Se A fosse simétrica, o que significaria?

3.

Existem três marcas de automóveis disponíveis no mercado: A, B,e C. O termo a ij da matriz

A abaixo é a pr obabilidade de que um dono de carro da linha i mude para o carro da coluna j, quando comprar um carro novo.

Aula 1

De

A

A 0, 7

B 0, 3

C 0, 4

Para

B

0, 2

0, 5

0, 4

C

0, 1

0, 2

0, 2

Os termos da diagonal dão a probabilidade a ii de se comprar um carro novo de mesma marca. A 2 representa as probabilidades de se mudar de uma marca para outra depois de duas compras. Calcule A 2 e interprete.

outra depois de duas compras. Calcule A 2 e interprete.         2  
       

2

     
 

0.

7

0. 2

0. 1

0.

59

0. 28

0. 13

Resp:

0.

3

0. 5

0. 2

0.

44

0. 39

0. 17

0.

4

0. 4

0. 2

0.

48

0. 36

0. 16

Gabarito

 

10.

   

b)

         

2

1

   

124

15

6

   
− 124 15 6        
 
− 124 15 6        
 

a)

 

c)

 

d)

 

4

2

 

e)

037

 

f)

5

 

10

4

 

1

       
   

8

4

 

701

 
− 701  
 

1

 

2

3

 
  − 1   − 2 − 3     843      
 

843

 
  − 1   − 2 − 3     843      
 
  − 1   − 2 − 3     843      
 

g)

 

h)

− 2

2

1

 

i)

 

j)

15

4

2

 

1

1

   

5

2

5

   

11. :

7

2

0

0

7

4 −2
4
−2
 

13: a)

0

b)

2

4

0

2

c)

1 6

2 3

 

d)

5

2

2

1

e)

4

0

0

4

Álgebra Linear - Prof a Ana Paula

Data:

/

/

AULA 2

DETERMINANTES

O determinante de uma matriz quadrada A , de ordem n, onde:

A

a

a

a

11

21

n 1

a 12

a 22

a n 2

a

a

a

1 n

2 n

nn

nxn

é denotado por det A ou |A |, e é definido como sendo o número obtido pela soma algébrica dos n ! ( n fatorial) produtos possíveis constituídos por um elemento de cada linha e de cada coluna de A multiplicado por 1 ou por -1, de acordo com a seguinte regra :

“Seja o produto escrito na seguinte forma: a 1 i a 2 j a 3 k

Se a seqüência dos índices i , j , k é um permutação par em relação a 1, 2, 3,

( n termos).

, n , então o

produto deve ser multiplicado por 1; do contrário, o produto deverá ser multiplicado por -1”.

Entenda-se por permutação, o número de trocas necessárias para se ordenar uma seqüência n. Dessa forma, o determinante de uma matriz quadrada de ordem 2:

i , j , k

A

a 11

a 12

 

a 21

a 22

 

x2

2

será definido pelo produto:

det A

a

a

11

21

a 12

a 22

a 11 a 22 a 12 a 21

E o determinante de uma matriz quadrada de ordem 3:

será definido pelo produto:

det A

a

a

a

11

21

31

a 12

a 22

a 32

a 13

a 23

a 33

A

a 11

a 12

a 13

a 21

a 22

a 23

a 31

a 32

a 33

3 x3

a 11 a 22 a 33 a 21 a 32 a 13 a 31 a 23 a 12 a 13 a 22 a 31 a 23 a 32 a 11 a 33 a 21 a 12

Quando |A | 0, a matriz A é dita singular.

Exercício 1: Calcule os determinates:

Aula 2

3

4

5

1

1.

2.

1

3

0

3

3

1

2

3.

456

 

010

1 0

1

4. 0

25

12

2

Propriedades

As seguintes propriedades permitem facilitar o problema do cálculo de determinantes:

1. O determinante é nulo, se todos os elementos de uma linha ou coluna da matriz são nulos;

 

2

6

7

4

30

 

Exemplo:

000

5

90

548

1

10

0

2. O determinante não se altera se todas as linhas i são permutadas com todas as colunas i,

isto é,

Exemplo: Seja a matriz A

det A det A T .

32

103

32

1

4

com det A

32

103

32

1

4

Trocando a linha 1 pela coluna 1, linha 2 pela coluna 2 e linha 3 pela coluna 3, isto é, calculando a matriz transposta de A :

A T

1

1

4

 

1

1

4

303

. Então, o determinante de A T

303

232

232

3. O determinante muda de sinal se uma linha da matriz é permutada com outra linha, ou se

uma coluna é permutada com outra coluna;

Exemplo: Seja a matriz A

1 32

103

4 32

. Trocando a linha 2 com a linha 3, temos

Aula 2

 

1

32

 

B

4

32

. Então,

103

 

1

32

o determinante de B

4

32

103

4.Se os elementos de uma linha ou coluna são multiplicados por um número, o determinante fica também multiplicado por este número;

Exemplo: Seja a matriz A

1 32

103

4 32

.

Multiplicando a linha 2 da matriz A por -2, temos B

13

2

2

0

6

2

det A

43

2

Multiplicando a coluna 3 da matriz A por 3, temos C

36

109

36

1

4

3

det A

13 2

2

43 2

0

6

1 36

109

4 36

e

e

Multiplicando a matriz A por 2, isto é, cada linha ou coluna será multiplicada por 2, temos:

D

2 64

206

8 64

, então o det D 2 2 2 det A

De uma forma geral, det k A k n det A , onde k é uma constante real.

5. O determinante é nulo se os elementos de duas linhas ou duas colunas são iguais ou proporcionais entre si;

Aula 2

 

232

123

 

Exemplo:

303

327

232

2

4

6

Duas colunas iguais

Duas linhas proporcionais

6. O determinante não se altera se somarmos aos elementos de uma linha ou coluna os

respectivos elementos de outra linha ou coluna multiplicados por um número.

Exemplo: Seja a matriz A

1 32

103

4 32

. Substituindo a linha 2 pela soma da linha 2 mais o

 

132

 

132

três vezes

a

linha 1, isto é, L 2 L 2 3 L 1 , temos:

299

. Então,

299

 

432

432

7.Se A é uma matriz triangular (triangular superior ou inferior ou diagonal) de ordem n , então det A é o produto dos elementos da diagonal principal da matriz, ou seja, det A a 11 a 22

a nn .

Exemplo:

235

7

001

0

2

00

520

4

8

3

9

8. O determinante da matriz identidade é 1 seja qual for a sua ordem, isto é, detI n 1.

 

10000

 

01000

Exemplo:

00100

00010

00001

9. det A B det A det B , em geral.

 

3

2

 

0

1

Exemplo: Sejam as matrizes A

 

e B

 

4

5

 

3

5

Calcule

 

3

2

0

1

det A

det B

 

4

5

3

5

Aula 2

 

3

2

 

0

1

   

A

B

 

 

det A B

 

4

5

3

5

10. det A B det A det B

 

3

2

 

0

1

 

Exemplo: Sejam as matrizes A

 

e B

 

, as matrizes do exemplo

4

5

 

3

5

anterior.

Calcule

 

3

2

 

0

1

 

A

B

 

 

 

4

5

3

5

det A B

Exercício 2: Calcule os determinantes, procurando usar as propriedades. Especifique a propriedade utilizada.

 

11

1

1.

3

0

2

22

2

310

 

2.

0

2

5

004

00

1

2

 

3.

0

5

3

1

2

3

4.

1

3

 

15

 

123

5.

041

164

413

6.

2

0

2

541

Aula 2

 

1000

 

0010

7.

 

0100

0001

0

200

3000

8.

 

 

0

004

 

0

010

1010

0101

9.

 

1100

0011

Calculando Determinantes ao longo de linhas ou colunas

Menores: O menor de um elemento a ij de uma matriz A de ordem n é definido como sendo o determinante da submatriz M ij gerada pela retirada de i-ésima linha e da j-ésima coluna desta matriz. Notação: |M ij |.

Exemplo: Seja A uma matriz de ordem 3: A

4

1

2

 

305

.

O menor do elemento a 21 é o

617

 

determinante da submatriz M 21 gerada pela retirada da linha 2 e coluna 1, isto é,

 

1

2

|M 21 |

1

7

9.

Uma matriz de ordem n possui nxn menores, cada um associado a um elemento desta matriz.

Cofatores: O cofator de um elemento a ij de uma matriz A de ordem n é definido como sendo o "menor com sinal" de a ij