Você está na página 1de 26

UNIDADE 1. SISTEMAS DE AMORTIZAÇÃO DE EMPRÉSTIMOS E FINANCIAMENTOS

CONCEITOS: Para melhor entendimento dessa unidade, daremos os principais conceitos de uso corrente nas operações de empréstimos e financiamentos, a saber:

a) CREDOR: aquele que concede o empréstimo ou financiamento;

b) DEVEDOR OU MUTUÁRIO: aquele que recebe o empréstimo ou financiamento;

c) TAXA DE JUROS: taxa contratada entre as partes;

d) PRESTAÇÃO: soma da amortização, acrescida dos juros e outros encargos financeiros pagos em um dado período;

(capital

emprestado);

e)

AMORTIZAÇÃO:

refere-se

às

parcelas

de

devolução

do

principal

f) PRAZO DE AMORTIZAÇÃO: intervalo de tempo durante o qual serão pagas as

amortizações;

g) SALDO DEVEDOR: trata-se do estado da dívida (débito) em determinado instante

de tempo;

h) IOF: imposto sobre operações financeiras;

i) PRAZO DE CARÊNCIA: corresponde ao período compreendido entre a primeira

liberação do empréstimo ou financiamento e o pagamento da primeira amortização;

j) PRAZO TOTAL: considera-se a soma do prazo de carência com o prazo de

amortização;

k) PLANILHA: quadro onde são colocados os valores referentes ao empréstimo ou financiamento, constituído de várias colunas, que apresentam, após cada pagamento, a parcela de juros pagos, a amortização, a prestação, os encargos financeiros (IOF, aval, comissões, taxa de abertura de crédito, etc.) e o saldo devedor.

As formas de pagamento dos empréstimos são chamadas SISTEMAS DEAMORTIZAÇÃO. Os sistemas de amortização de empréstimos e financiamentos tratam da forma pela qual o principal e os encargos financeiros (juros, IOF, TAC, etc.) são restituídos ao credor do capital.

Os principais sistemas de amortização de empréstimos e financiamentos são:

1) SISTEMA DO MONTANTE.

O devedor paga ao final do prazo o montante da dívida.

Exemplo. Um empréstimo no valor de 10.000 UM deve ser pago após 4 meses a uma taxa de juros de 3,5% am. Calcular o pagamento ao final de 4 meses.

Resolução: No sistema de juros simples, temos

No sistema de juros compostos, temos

2) SISTEMA DE JUROS ANTECIPADOS

O devedor paga o total de juros na data da liberação do empréstimo.

Exemplo. Um empréstimo no valor de 10.000 UM deve ser pago após 4 meses a uma taxa de juros de 3,5% am. Calcular o valor efetivamente recebido e a taxa efetiva mensal da operação.

Resolução: No sistema de juros simples, temos

No sistema de juros compostos, temos

3) SISTEMA DE AMORTIZAÇÃO CONSTANTE (SAC)

No Sistema de Amortização Constante (SAC), as parcelas de amortização do principal são sempre iguais (ou constantes). O valor da amortização (A) é calculado através da divisão do capital emprestado (P) pelo número de amortizações (n). Os juros são calculados, a cada período, multiplicando-se a taxa de juros contratada pelo saldo devedor existente sobre o período anterior, assumindo valores decrescentes nos períodos. A prestação, a cada período, é igual à soma da amortização e dos encargos financeiros (juros, comissões, etc.), sendo periódica, sucessiva e decrescente em progressão aritmética, de razão igual ao produto da taxa de juros pela parcela de amortização.

Assim,

A =

P

n

;

J

t

=

i P

×

t 1

;

Saldo Devedor de ordem t P

t

=

P

t 1

A

Prestação (R) = Amortização + Encargos financeiros.

Razão da PA = G = i × A .

Exemplo 1. A empresa “Felicidade” pede emprestado 80.000 UM ao banco “Boa Praça” que entrega o capital no ato e sem carência. Sabendo-se que, os juros serão pagos mensalmente, que a taxa efetiva de juros é de 69,588143% aa e que o principal será amortizado em 10 parcelas mensais. Construir a planilha do empréstimo e elaborar o fluxo de caixa da empresa “Felicidade”.

Resolução:

Planilha do Empréstimo

Período (Mês)

Saldo Devedor

Amortização

Juros

Prestação

0

       

1

       

2

       

3

       

4

       

5

       

6

       

7

       

8

       

9

       

10

       

Total

       

Fluxo de caixa da empresa “Felicidade”

3.1

FORMULÁRIO DO SAC

1) Valor do saldo devedor após o pagamento da prestação de ordem “t”

P =A× nt .

t

(

)

2) Valor da parcela de juros da prestação de ordem “t”

J

t

=i×A× nt+ .

(

1)

3) Valor da prestação de ordem “t”

R

t

=A+i×A× nt+ .

(

1)

4) Soma dos juros acumulados do primeiro período até o período de ordem “t”

t

k = 1

J

k

i

= ×

A t

× ×

2

n t +

1

2

.

5) Soma das prestações acumuladas do primeiro período até o período de ordem “t”

t

k = 1

R

k =

i

A t

× + ×

A t

× ×

2

n t +

1

.

2

6)

Soma

dos

juros

t + p (inclusive)

compreendidos

entre

os

períodos

de

ordem

t (exclusive)

t + p

J

k

k = t + 1

= i ×

A × p

×



 

n

t

1 

 

p

2

Onde

considerado.

p representa o número de parcelas de amortizações compreendidas no intervalo

e

7) Soma das prestações compreendidas entre os períodos de ordem t (exclusive) e

t + p (inclusive)

t + p

k = t + 1

R

k

=

A × p

×



 

n

t

1 

 

p

2

Onde p representa o número de parcelas de amortizações compreendidas no intervalo considerado.

Exemplo 2. Um empréstimo no valor de 15.000,00 UM deve ser liquidado em 18

prestações mensais, pelo SAC, a uma taxa de juros de 2,5% am. Determinar:

a) o saldo devedor após o pagamento da oitava prestação;

b) a parcela de juros da décima quinta prestação;

c) o valor da sétima prestação;

d) soma dos juros das 10 primeiras prestações;

e) a soma das 12 primeiras prestações;

f) a

soma

dos

juros

compreendidos

nona(inclusive).

Resolução:

entre

a

quarta

parcela(exclusive)

e

a

2) Um empréstimo foi amortizado pelo SAC, a uma taxa efetiva de 96% aa em 72 meses, sem carência. Calcular o valor do empréstimo, sabendo-se que a soma das 35 primeiras prestações é de 53.987,45 UM.

Resolução:

3.2 SISTEMA DE AMORTIZAÇÃO CONSTANTE COM CARÊNCIA

Exemplo 1. O banco “Boa Vida” emprestou 60.000 UM a empresa “Sorriso”, pelo SAC, entregue no ato, nas seguintes condições:

- taxa efetiva de juros = 90,120749% aa;

- prazo total do financiamento = 12 meses;

- prazo de carência = 5 meses (com juros pagos neste período);

- IOF = 1,25% do valor do empréstimo, pago quando da liberação dos recursos.

Elaborar a planilha do empréstimo e elaborar o fluxo de caixa da empresa “Sorriso”.

Resolução: Planilha do Empréstimo Mês Pt A Jt IOF Rt 0 1 2 3 4
Resolução:
Planilha do Empréstimo
Mês
Pt
A
Jt
IOF
Rt
0
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
Total

Fluxo de caixa da empresa “Sorriso”

Exemplo 2. Resolver o exemplo 1, considerando-se que os juros serão capitalizados durante o período de carência e incorporados ao capital para o cálculo da amortização (ou juros incorporados ao saldo devedor). Elaborar a planilha do empréstimo e o fluxo de caixa da empresa “Sorriso”.

Resolução: Planilha do Empréstimo Mês Pt A Jt IOF Rt 0 1 2 3 4
Resolução:
Planilha do Empréstimo
Mês
Pt
A
Jt
IOF
Rt
0
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
Total

Fluxo de caixa da empresa “Sorriso”

Exemplo 3. Resolver o exemplo 1, considerando-se que o principal foi liberado em 3 parcelas mensais, a partir de hoje, sendo a primeira de 30.000 UM, a segunda no valor de 10.000 UM e a terceira no valor de 20.000 UM, que os juros serão pagos no período de carência. Elaborar a planilha do empréstimo e o fluxo de caixa da empresa “Sorriso”.

Resolução: Planilha do Empréstimo Mês Pt A Jt IOF Rt 0 1 2 3 4
Resolução:
Planilha do Empréstimo
Mês
Pt
A
Jt
IOF
Rt
0
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
Total

Fluxo de caixa da empresa “Sorriso”

Exemplo 4. Resolver o exemplo 3, considerando-se juros capitalizados no período de carência e incorporados ao saldo devedor. Elaborar a planilha do empréstimo e o fluxo de caixa da empresa “Sorriso”.

Resolução:

 

Mês

Pt

A

Jt

IOF

Rt

0

         

1

         

2

         

3

         

4

         

5

         

6

         

7

         

8

         

9

         

10

         

11

         

12

         

Total

         

Fluxo de caixa da empresa “Sorriso”.

Exemplo 5. Um empréstimo no valor de 25.000 UM deverá ser amortizado pelo SAC em 48 meses a uma taxa de juros de 29,75% ao ano com capitalização semestral e uma carência de 9 meses com juros capitalizados neste período. Calcular:

a) o valor da 20 a prestação;

b) o valor da 35 a parcela de juros;

c) o total de juros pagos;

d) o valor do saldo devedor após o pagamento da 40 a prestação.

Resolução:

4. SISTEMA FRANCÊS DE AMORTIZAÇÃO OU SISTEMA PRICE

O sistema francês ou sistema Price é o mais utilizado pelas instituições financeiras e pelo comércio em geral. Nesse sistema, o mutuário obriga-se a devolver o principal mais os juros em prestações iguais e periódicas, a partir do instante em que começam a

ser pagas. A amortização é crescente em progressão geométrica de razão igual a (1+ i)

e o juro é decrescente.

Suponha-se o capital(P) , a ser pago em (n) prestações iguais (R) , a uma taxa de juros (i), pelo sistema ou tabela Price então o cálculo da prestação é dado por

R =

P a n i
P
a
n
i

onde

a

n
n

=

1

(1

+ i

)

n

.

i i

Exemplo 1. A empresa “Felicidade” pede emprestado 50.000 UM ao banco “Boa Praça” que entrega o capital no ato e sem carência. Sabendo-se que, os juros serão pagos mensalmente, que a taxa de juros é 3,5% am e que o principal será amortizado em 10 parcelas mensais. Construir a planilha do empréstimo e elaborar o fluxo de caixa da empresa “Felicidade”, pela tabela Price.

Resolução:

Planilha do empréstimo

Mês

Pt

A

Jt

Rt

0

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

Total

Fluxo de caixa da empresa “Felicidade”

Observação. Quando usamos o Sistema ou Tabela Price e se a taxa de juros for

ANUAL, com pagamento mensal, semestral ou trimestral usamos a taxa

PROPORCIONAL ao período de pagamento.

Exemplo 2. Um empréstimo no valor de 7.000,00 UM deve ser liquidado em 18

prestações mensais, pelo sistema Price, a uma taxa de juros de 36% aa. Determinar o

valor da prestação.

Exemplo 3. Um empréstimo no valor de 5.000 UM deve ser liquidado em 24 prestações mensais pela Tabela Price a uma taxa de juros de 2,5% am. O valor do IOF é de 1,25% do valor emprestado pago junto com as prestações e a Taxa de Abertura de Crédito (TAC) é de 300 UM pago junto com as prestações. Calcular o valor da prestação.

4.1 FORMULÁRIO SISTEMA FRANCÊS OU TABELA PRICE

1-) Valor do saldo devedor de ordem " t ".

Pt R a = × n − t
Pt R a
=
×
n
− t

i

2-) Valor da parcela de juros de ordem " t ".

Jt

= ×

i

R a

×

n − + t 1
n
− +
t
1

i

3-) Valor da primeira parcela de amortização.

A =Ri×P

1

4-) Valor da parcela de amortização de ordem " t ".

A

t

=

A

1

×

(

1

+

i

)

t 1

5-) Soma das amortizações do 1º período até o período de ordem " t ".

t

K = 1

A

k

= R

×

  a

n
n

i

a

n − t
n − t

i

6-) Soma dos juros acumulados do 1º período até o período de ordem " t ".

t

K = 1

J

k

= R

× −

t

R

×

  a

n
n

i

a

n − t
n − t

i

7-) Soma das amortizações acumuladas entre os períodos de ordem " t "(exclusive) e " t + p "(inclusive).

t + p

K = t + 1

A

k

=

R

×

  a

n − t
n
− t

i a

n − t − p
n
− t −
p

i

onde p representa o número de parcelas de amortizações compreendidas no intervalo considerado.

8-) Soma dos juros acumulados entre os períodos de ordem " t "(exclusive) e " t + p "(inclusive).

t + p

J

k

K = t + 1

= R

×

  p

( a

n − t
n
− t

+ a

i

)  n − t − p i 
) 
n
− t −
p
i 

onde p representa o número de parcelas de amortizações compreendidas no intervalo considerado.

Exercícios. 1) Um empréstimo no valor de 8.000,00 UM deve ser liquidado em 24 prestações mensais, pelo sistema Price, a uma taxa de juros de 48% aa Determinar o:

a) o saldo devedor após o pagamento da metade das prestações;

b) a parcela de juros da décima quinta prestação;

c) o valor da décima sétima parcela de amortização;

d) soma dos juros das 16 primeiras prestações;

e) a soma das 14 primeiras parcelas de amortização;

f) a

soma

dos

juros

compreendidos

entre

a

quarta

parcela(exclusive)

nona(inclusive).

Resolução:

e

a

2) Um empréstimo foi contratado para ser amortizado em 30 prestações trimestrais pelo sistema Price a uma taxa de juros de 6,5% ao trimestre. Sabendo-se que a valor das amortizações acumuladas até o 12 o trimestre é de 35.684,25 UM, calcular o valor do empréstimo.

Resolução:

4.2

SISTEMA FRANCÊS OU SISTEMA PRICE DE AMORTIZAÇÃO COM

CARÊNCIA

Exemplo 1. O banco “Alfa” emprestou 60.000 UM a empresa “Beta” liberado em 3 parcelas mensais iguais e sucessivas, a partir de hoje, nas seguintes condições:

- taxa de juros = 24% ao ano;

- o empréstimo será amortizado em 6 parcelas mensais pela tabela Price;

- prazo de carência: 5 meses com juros capitalizados neste período e incorporados ao saldo devedor.

Elaborar a planilha do empréstimo e o fluxo de caixa da empresa “Beta”.

Resolução:

Planilha do Empréstimo

Mês

Pt

At

Jt

R

0

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

Total

Fluxo de caixa da empresa “Beta”

Exemplo 2. Um empréstimo de 45.000 UM deverá ser amortizado em 60 meses, pela tabela Price, a uma taxa de juros de 48 % ao ano e uma carência de 12 meses (JUROS CAPITALIZADOS NA CARENCIA E INCORPORADOS AO SALDO DEVEDOR), calcular:

a) o valor da 28 a parcela de amortização;

b) o valor da 53 a parcela de juros;

c) o valor do saldo devedor após o pagamento da prestação de ordem 37;

d) a soma das 49 primeiras parcelas de amortização.

Resolução:

5.

SISTEMA DE AMORTIZAÇÃO MISTO (SAM)

É um plano de pagamento composto pela média aritmética dos valores dos planos SAC e PRICE, ou seja,

SAM =

SAC PRICE

+

2

.

Exemplo 1. Um empréstimo no valor de 60.000 UM será amortizado pelo SAM, em 5 anos, em prestações mensais, a uma taxa de juros de 3% am, calcular:

a) o valor da parcela de juros da 45 a prestação;

b) o valor da 30 a prestação;

c) o valor do saldo devedor após o pagamento da metade das prestações;

d) o valor da 24 a parcela de amortização.

Resolução:

6. SISTEMA AMERICANO DA AMORTIZAÇÃO (SA)

Neste sistema de amortização, pouco difundido no mercado financeiro nacional, mas

bastante adotado internacionalmente, o pagamento do principal é feito, pelo cliente, por

meio de uma parcela única ao final do empréstimo. Os juros podem ser pagos

periodicamente ou capitalizados e pagos juntamente com o principal ao final do prazo

acertado entre as partes.

Exemplo 1. O banco XX empresta 150.000 UM a empresa ZZ, entregue no ato, devendo ser pago após 5 anos pelo SA , a uma taxa de juros de 18% aa e os juros serão pagos anualmente. Elaborar a planilha do empréstimo e o fluxo de caixa da empresa ZZ.

Resolução:

 

Planilha do Empréstimo

 

Ano

Pt

At

Jt

Rt

0

       

1

       

2

       

3

       

4

       

5

       

Total

       

Fluxo de caixa da empresa ZZ

Exemplo 2. Resolver o exemplo 1, considerando-se juros capitalizados no período de duração do empréstimo.

Resolução:

 

Ano

Pt

At

Jt

Rt

 

0

       

1

       

2

       

3

       

4

       

5

       

Total

       
 

Fluxo de caixa da empresa ZZ

 

6.1

SISTEMA AMERICANO COM FUNDO DE AMORTIZAÇÃO (FA)

O FA é constituído pelo cliente para pagar o principal devido, quando o cálculo é feito

pelo SA. Este fundo é formado aplicando-se recursos de tal forma que, na data do pagamento, o valor do FA seja igual ao desembolso a ser efetuado (valor da dívida). A

i ) pode ser maior, igual ou menor que a taxa do

taxa de juros de aplicação ( empréstimo (i). Sejam:

F = montante ao final do período (igual ao principal);

D = valor do deposito no FA;

SC t = saldo credor de cada período t no FA.

ap

(

1

+

i

ap

)

n

1

F

;

s n iap , n .
s
n
iap
,
n .

Temos: D =

s

n i
n
i

ap

=

i ap

J

t

=

i

ap

×

SC

t

1

;

SC

t

= SC

t

1

+

D J

+

t

;

para t = 1, 2,

Exemplo 1. O banco XX empresta 150.000 UM a empresa ZZ, entregue no ato, devendo ser pago após 5 anos pelo S.A., a uma taxa de juros de 18% aa e os juros serão pagos anualmente. Elaborar a planilha do empréstimo; elaborar a planilha do FA,a uma taxa de aplicação de 15% aa, determinar o desembolso anual e elaborar o fluxo de caixa da empresa ZZ.

Resolução:

 

Planilha do Empréstimo

 

Planilha do FA

 

Ano

Pt

At

Jt

Rt

SCt

D

Jt

0

             

1

             

2

             

3

             

4

             

5

             

Total

             

Desembolso Anual

Ano

Ano Valor
Ano Valor

Valor

Ano Valor
Ano Valor

Fluxo de caixa da empresa ZZ.

Exemplo 2. A empresa ZZ solicitou um empréstimo no valor de 80.000 UM ao banco “BBZ” , pelo prazo total de 12 meses pelo SA à taxa de juros de 5,5% am. Elaborar a planilha do empréstimo e do FA nos seguintes casos:

Caso 1. Montante do FA = 60% do valor do empréstimo;

Taxa de aplicação = 4,5% am e início dos depósitos na data 4.

Caso 2. Montante do FA = 80% do valor do empréstimo;

Taxa de aplicação = 2,5% am e início dos depósitos na data 6.

Resolução: Caso 1.

Planilha do Empréstimo Planilha do FA Ano Pt At Jt Rt SCt D Jt 0
Planilha do Empréstimo
Planilha do FA
Ano
Pt
At
Jt
Rt
SCt
D
Jt
0
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
Total

Desembolso mensal da empresa ZZ

Mês

Mês Valor
Mês Valor
Mês Valor

Valor

Mês Valor
Mês Valor
Mês Valor

Fluxo de caixa da empresa ZZ

Caso 2.

Planilha do Empréstimo Planilha do FA Ano Pt At Jt Rt SCt D Jt 0
Planilha do Empréstimo
Planilha do FA
Ano
Pt
At
Jt
Rt
SCt
D
Jt
0
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
Total

Desembolso Mensal da empresa ZZ

Mês

Mês Valor
Mês Valor
Mês Valor

Valor

Mês Valor
Mês Valor
Mês Valor

Fluxo de caixa da empresa ZZ

7.

SISTEMA DE AMORTIZAÇÃO VARIÁVEL

A devolução do principal é feita em parcelas desiguais.

Exemplo. O banco “Alvorada” empresta 300.000 UM a empresa “Confiança”. e o principal será amortizado anualmente da seguinte forma:

Primeiro ano = 70.000 UM ; Segundo ano = 30.000 UM ;

Terceiro ano = 65.000 UM;

Quinto ano = 50.000 UM.

O banco “Alvorada” concedeu 4 anos de carência para início das amortizações a uma

taxa de juros de 18% aa, elaborar a planilha do empréstimo e o fluxo de caixa da empresa “Confiança”.

Quarto ano = 85.000 UM e

Resolução:

Planilha do Empréstimo

 

Ano

Pt

At

Jt

Rt

0

       

1

       

2

       

3

       

4

       

5

       

6

       

7

       

8

       

9

       

Total

       

Fluxo de caixa da empresa “Confiança”

8. SISTEMA

ANTECIPADOS)

É um sistema de amortização em que os juros são calculados e cobrados antecipadamente, no momento em que é realizado o empréstimo (data zero). Os demais pagamentos serão iguais. O valor da prestação é calculado pela fórmula

JUROS

ALEMÃO

DE

AMORTIZAÇÃO

(SISTEMA

DE

R =

P × i

1

(1

i

) n

.

Cálculo do valor das amortizações

R

P i

×

1

i

;

A

1

=

R

P i

×

1 i

 

(

1

i

)

2

(1

i

)

n

t

A =

1

A =

2

O juro de ordem t é calculado por

onde

J

t

= i × P

t

P =

t

R ×

1

i

.

;

A =

t

R

P i

×

(1

i

)

t

.

Exemplo 1. Elaborar a planilha do empréstimo de 150.000 UM, por 5 anos, sem carência, pelo sistema alemão, a uma taxa de 12% aa. Elaborar o fluxo de caixa sob o ponto de vista do credor.

Resolução: Cálculo da prestação

Planilha do Empréstimo

Ano

Pt

At

Jt

R

0

       

1

       

2

       

3

       

4

       

5

       

Total

       

Cálculo da primeira amortização.

Cálculo da segunda amortização

Cálculo da terceira amortização

Cálculo da quarta amortização

Cálculo da quinta amortização

Fluxo de caixa do credor

Exemplo 2. Um empréstimo no valor de 90.000 UM será amortizado pelo sistema alemão em 5 anos com pagamentos mensais a taxa efetiva de 90,120749 % aa, calcular:

a) o valor da prestação mensal;

b) o valor da 36 a parcela de amortização;

c) o saldo devedor após o pagamento da 47 a prestação;

d) o valor da parcela de juros da 28 a prestação.

Resolução: