Você está na página 1de 8

- Fonte de adoração ao Senhor Deus de Israel

O Moloch é adorado como um deus do fogo, a fonte de Saturno


e Cronos, ou seja, um só Deus da Criação (ou degeneração)
do mundo e do tempo. De acordo com a tradição de este
gnostical ser Satanás, é o demiurgo, que provém o seu
sustento vital devorando suas criaturas.

Embora houvesse diferentes culturas que cada um desenvolveu


suas respectivas fés ao Moloch, o demiurgo é apenas "um".
Outros nomes de Moloch com o dialeto usado são: Molok,
Moleko ou Melek.

De acordo com o Gnosticismo, o Judaísmo é um culto Moloch


unificado, sob o nome do SENHOR. O judeu legitimamente
pretende ser o "povo escolhido" de "Deus" criador (ou
causa) deste mundo. A palavra Molech não representa a
pronúncia original do hebraico, mas é a vocalização do
grego Moloch.

Uma vez instalado na Palestina, o judeu sacrificou o seu


primogênito, em particular ao culto de Moloch, no Vale do
Hinnom, sudeste de Jerusalém. Através de um pacto escuro
satânicos, Senhor Jeová selou a aliança que acabou por
definir o judeu como seu "povo escolhido", ensinando-lhe a
fazer Holocausto, sacrifício de sangue.

Os sacrifícios para o "deus sol" tem sua procedência


perdida no tempo. Sua intenção é a de reavivar o fogo solar
e é baseado no fato de que o Senhor Jeová como Saturno,
como toda a sua criação, é preciso devorar "suas crianças"
para manter a sua força. Em Cartago, Moloch foi
representado por uma enorme estátua de bronze cabeça de
touro. A estátua era oca e um incêndio que estava queimando
dentro de um Moloch colorido vermelho brilhante. As
oferendas, designadamente as crianças, e outras vítimas
eram colocadas nas mãos da estátua. Através de um "esperto"
sistema, eleva-se as mãos para a boca (como se Moloch
estivesse comendo ) e as vítimas caíam no incêndio, onde
eram consumidas pelas chamas. As pessoas se reuniam antes,
e dançavam ao som de flautas e tambores para amortecer os
gritos de terror e dor das vítimas

Como temos explicado, em tempos antigos, havia muitos


credos diferentes para Moloch. “Por fim, Jeová Moloch fez
um pacto com o seu povo escolhido para torná-lo uma “nação
santa”. Deus, o Criador do mundo material, o Senhor criou a
sua própria natureza do barro da terra para ser seu "povo
santo" e para serem seus representantes na terra.
3-A Criação do SENHOR

"No início, o Senhor criou os céus e a terra ..." (Gênesis


1, 1)

Jeová é o deus, o demiurgo criador do mundo material.

"E o Senhor veio a formar o homem do barro e explodir os


seus narizes no hálito de vida e o homem se tornou uma alma
viva". O demiurgo criou o homem do barro e ele respirou seu
hálito dando a alma-animal, criando o homem-animal. Olhai o
"Orc" Senhor dos Anéis, criando a lama, a emanação de Jeová
da respiração.

Mas a serpente (Lúcifer) foi o mais cauteloso de todos os


animais selvagens do campo. E disse ao homem:
"Positivamente não morrerás se comer da Árvore do
Conhecimento do Bem e do Mal". Deus sabe que no mesmo dia
em que dele come, os seus olhos se abriram, e vocês serão
como Deus, sabendo o bem e o mal. "

Assim, ao comer do fruto da árvore, Adão e Eva, foi aberto


os olhos deles, e começou-sea perceber que eles estavam
nus.

Aqui estamos a demonstrar como a serpente tinha introduzido


no homem um veneno, despertando a imortal essência, que
está para além da criação do Senhor. Lúcifer havia
despertado a consciência dos homens, sentir a si mesmo.
Percebendo que eles estavam nus em um corpo de carne. Antes
de viver em um "perfeita" ignorância deles próprios e da
verdadeira natureza e a realidade do mundo que rodeou os.
Desde então, não seria mais um simples homem-animal
limitado à Criação do Senhor. Neste "rebelião" nasceu na
face da terra uma linhagem espiritual cuja natureza não foi
limitada a realidade do mundo material. A superfície da
terra era fantástica passadas pelos seres capazes de chegar
além dos limites do mundo: um perigo para o Senhor e seu
"Plano de Criação". Despertada para cima, a natureza divina
do homem começa a perceber a essência da satânica criação
de Jeová um reino de escravidão e da morte. E o SENHOR os
amaldiçoou e os expulsou do Jardim do Éden

Recomeçar daqui consertar


Mais tarde na história de Caim e Abel podemos ver como o
Senhor teve descontentamento com as ofertas de produtos
hortícolas, enquanto apreciava a agradável crimes rituais e
cortaria sua garganta por Abel:

"Adão e Eva tiveram relações sexuais com ela estava na


fita. Na hora que ela deu à luz a Caim e depois retornou
para dar à luz a seu irmão Abel.

Abel se tornou pastor de ovelhas, mas Caim foi um


cultivador do solo. E após algum tempo ela chegou a passar
que Caim procedeu a trazer alguns frutos do solo como uma
oferta ao Senhor. Mas, por Abel, ele também trouxe alguns
primogénito do seu rebanho, mesmo gordos cortes (sacrifical
como uma oferta agradável ao Senhor). No entanto, embora
Senhor olhou com favor de Abel e sua oferta (sacrifício de
sangue), não procurando qualquer favor para Caim, nem a sua
oferta "(planta).

Depois de a história da inundação, comum entre todos os


povos do mundo, a bíblia judaica são o primeiro sacrifício
agradável ao Senhor: "E Noé começou a construir um altar de
Jeová e de ter algumas das bestas limpa (como prescrito
Jeová) e arvorem todas as criaturas e fornecer limpa
oferendas queimadas sobre o altar. E o Senhor começou a
cheirar um perfume levando a descansar ...". SENHOR
encontra satisfação e de "descanso" na degüello, sangrados
e das vítimas do Holocausto em seu altar.

A Bíblia Judaica, que é um manual detalhado crimen


sacrifícios na perfeição a abater pelo ritual e do
Holocausto (pelo fogo) agradar ao Senhor realizada pela
sacerdotes judaicos. Em Gênesis 22, Abraão pediu a Deus
para entregar o seu filho primogênito:

"O Senhor Deus testou Abraão e disse, Aqui estou eu!. Aqui,
por favor, seu filho, seu único filho a quem eu amo tanto,
Isaac, e faça uma viagem para a terra de Moria, quando eles
queimaram como uma oferta Oferta (Holocausto) sobre um dos
montes que eu te designar ".

Abraham, acostumados com as demandas de seu "deus", não é


surpreendido no mínimo, e é devido ao trabalho.

Em seguida, após três dias de marcha por terra para o semi-


Isaac disse ao seu pai: "Pai, aqui estão os incêndios e as
madeiras, mas onde está o cordeiro para o holocausto
(Holocausto)?. Para que Abraão disse: "Senhor dará o
cordeiro para o holocausto (Holocausto), o meu filho. E
ambos continuaram a caminhar juntos. "

Finalmente, depois de ter chegado no local designado pelo


Senhor, Abraão construiu um altar ao pôr em ordem a madeira
ea vinculação de pés e mãos para o seu filho primogénito a
colocá-lo no altar, em cima de lenha: "Então Abraão
estendido a mão dele e tirou a faca de degüello para matar
seu filho ".

Em seguida, o anjo do Senhor estava chamando do céu,


dizendo: "Abraão, Abraão!. Não estender a mão contra o
menino e não fez nada, porque agora eu sei que você é
realmente temerosa de Deus, uma vez que você não tenha
retido a partir-me o teu único filho. "

Este texto diz-nos que o sacrifício humano, especificamente


o filho primogênito, era uma prática conhecida como Abraão.
Como sabemos, o filho primogênito foi a vítima preferida de
Moloch.

Essa obsessão dos abatidos pelo primogénito de Jeová,


podemos vê-lo repetir-se na bíblia judaica no livro de
Êxodo 13:1: "Senhor falou a Moisés e disse, Conságrame
todos os primogênitos, os primeiros frutos do ventre entre
os filhos de Israel, tanto Tal como para os homens dos
animais são meus. "

Em Êxodo 22:28, diz o Senhor dos judeus: "não atrasar a


oferta de sua colheita e seu vinho novo, eu notei a
primogénto de seus filhos. Por isso, com o primogénito do
seu gado e suas ovelhas, é de sete dias com sua mãe, e eu
vou oitavo. " Jeová exige que os primogênitos das vacas,
ovelhas e humanos abatidos pelo ritual, sangrados e
holocausto.

Existem numerosas citações sobre a Bíblia Judaica na qual o


Senhor chama para o sacrifício humano equacionada com
animais. (Ver: Êxodo 22:29,30; Êxodo 13:2). Em Levítico
27:28 lemos: "Nada do que o que é inteiramente consagrado
ao Senhor, seja homem ou animal ou domínio do imóvel pode
ser vendido ou resgatado; quando uma pessoa é determinada
inteiramente ao Senhor, é algo sagrado. Nada pode ser
inteiramente dedicado resgatado, seria morto. "
No livro de juízes 11:29, lemos bastante "normal" com o
texto que reconta o assassinato de um judeu judaica Jefta a
sua própria filha como uma vítima no altar do Senhor. Diz o
seguinte: "O Espírito do Senhor estava sobre Jefta, e
passando pela Gilead e Manasseh, surgiu Masfa da Gilead, e
Masfa Galla foi para a retaguarda dos filhos de Amon. Jefta
fez voto ao Senhor dizendo: Se você colocar em minhas mãos
para as crianças de Ammon, que, quando eu voltar em paz
deixando a porta da minha casa ao meu encontro, vai ser
para o Senhor, porque ele vai oferecer um holocausto. Jefta
avançado contra os filhos de Ammon e deu o Senhor em suas
mãos, de acordo com batiéndolos de Aroer serão Menit, vinte
cidades, e até mesmo Abel Queramim. Foi uma grande derrota,
e os filhos de Ammon foram humilhados perante os filhos de
Israel. No regresso ao Jefta Masfa, deslocou-se a cumprir
com sua filha eardrums e danças. Era o seu único filho, não
tinha filhos ou filhas. Para vê-lo rasgou seu cabelo fora
...". Jefta sua filha disse: "Eu abri minha boca ao Senhor
sobre você e eu não posso voltar para trás." Eu queria
dizer que o Senhor havia prometido ao sacrifício. Ela
disse: "Meu Pai, se você abrir a boca do Senhor, faça-me o
que você deixou sua boca, porque você tem avenged o Senhor
os teus inimigos, os filhos de Ammon (...) Depois de dois
meses, ela voltou para Jefta casa e transformou-a na
votação que ele tinha feito. " Em última análise, Jefta
escoamento sua filha, o sangramento e ofereceu um
holocausto sobre o altar do Senhor. O texto propõe as ações
de Jefta judeu como um exemplo daquilo que tem que fazer
uma alma "piedosa e temendo-Deus." Não há a menor dúvida de
que Jeová, o demiurgo causando o mundo material está sendo
um dos mais baixos astral que alimenta o derramamento de
sangue em rituais de criminalidade e da fumaça do
Holocausto. Satanás é o mesmo que "Ele", o deus deste
mundo, culto e adoro tanto o Judaísmo e as várias igrejas
cristãs, todos os cultos Satânicos.

Agora vamos ver o ritual em que o Senhor estabeleceu a


aliança com seu povo escolhido.

Livro do Êxodo 29, a Bíblia Judaica:

"Tome um touro jovem e dois carneiros saudáveis e não


fermentados pão e bolo anulares não fermentado com óleo
ligeiramente húmida e fino não-fermentados crackers, se
espalha com o petróleo." (...). "Agora você tem que
apresentar o touro em frente à tenda da reunião e Arão e
seus filhos têm de fazer com que as suas mãos sobre a
cabeça do touro. E você tem de abater o touro antes do
SENHOR, à entrada para a tenda da reunião. e você tem de
tomar parte no sangue do touro e colocar o dedo sobre os
chifres do altar, e todos os outros o derramamento de
sangue no altar. E você tem que ter toda a gordura que
cobre o intestino e apêndice, que é tanto sobre o fígado e
os rins e as gorduras que está sobre eles, e você tem de
fazer-lhes fumo sobre o altar. Mas a carne do boi e sua
pele e queimar o estrume com fogo fora do acampamento. É
uma oferta para o pecado.

Em seguida, pegue um dos carneiros, e Aarão e seus filhos


têm de fazer com que as suas mãos sobre a cabeça do
carneiro. E você tem de abater os ovinos e ter seu sangue e
pulverização em derredor sobre o altar. E cortou o carneiro
em suas peças e você tem que lavar os seus intestinos e os
seus polícias e colocar as suas peças uns contra os outros
e assim por diante até que a cabeça dele. E você fazer
fumaça toda a ram no altar. É uma oferta pelo fogo ao
SENHOR, odor propício ao descanso. É uma oferta feita pelo
fogo (o Holocausto) para o Senhor.

É pra você tem que tomar o outro carneiro, e Arão e seus


filhos têm de fazer com que as suas mãos sobre a cabeça do
carneiro. E você tem de abater os ovinos e tomar um pouco
de seu sangue e pô-lo sobre o lóbulo da orelha direita de
Arão e sobre o lóbulo da orelha direita de seus filhos e
sobre o polegar da mão direita sobre eles e sobre o dedão
do pé o pé direito, e você tem que pulverizar o sangue no
derredor sobre o altar. E você tem que ter um pouco de
sangue que está no altar e um pouco de óleo de unção, e
você tem que Aaron e salpicada sobre suas roupas e seus
filhos e roupas para os seus filhos com ele, para eles
realmente são santos ele eo seu vestuário e roupa para os
filhos e os filhos com ele.

E vou me apresentar aqui (antes de cadáveres) para os


filhos de Israel, e ele certamente vai ser santificada pela
minha glória. E realmente santificaré loja reunião eo
altar, e santificaré Arão e seus filhos a fazer-me
trabalhar para sacerdotes. E certamente mentira no meio dos
filhos de Israel, e certamente se revelar seu deus. E
certamente sabem que eu sou o Senhor vosso Deus, que
retirou a terra do Egito para residir no seu seio. Eu sou o
Senhor vosso Deus.

A totalidade da bíblia judaica detalhando como fazer com


que os sacrifícios e oferendas queimadas ao SENHOR:
"Depois veio o carneiro do holocausto e, em seguida, Arão e
seus filhos colocaram suas mãos sobre a cabeça do carneiro.
Então o que Moisés e polvilhadas o sangue no derredor abate
sobre o altar. E cortou o carneiro em suas peças e Moisés
procedeu à fumaça e cortes na cabeça e sebo ... Era uma
oferta por um incêndio em um odor propício ao descanso. Era
uma oferta feita por fogo-vos ao SENHOR, como o Senhor
tinha ordenado Moisés. " (Levítico 8, 18).

Rituais semper acabar com a mesma fórmula: "Um odor a


sacrificar a liderança para descansar. Foi feita uma oferta
pelo fogo de Jeová. " Uma oferta feita pelo fogo, que é um
holocausto.

A Bíblia Judaica é um documento através do qual o Senhor


oferece um pacto com uma casta sacerdotal. Neste livro
explica detalhadamente o método de fazer sacrifícios para o
Senhor, e afirma ainda que qualquer "homem" não-judeu é
constituída por animais como o resto das bestas e, por
conseguinte, sujeitos a abate, oferecendo agradáveis "
levando a descansar "no altar do Senhor.

Uma das principais festas judaicas do Purim. Esta festa é


uma celebração do ódio de Haman, de acordo com a história
que está escrito no livro de Ester's "Antigo Testamento". A
história, como a que todo "bíblia judaica" é uma invenção
que reflete o modus operandis e ao "ideal" judeu, disse que
Xerxes, rei da Pérsia, era um amante judia, Esther, e que
fez dela a Rainha o lugar da mulher dele. Haman, o irmão do
rei, queixou-se a ele sobre a conduta dos judeus, dizendo
que não respeitam as leis e obteve um mandado para o Rei
executado. Esther, supplications para o Rei, ele concordou
com a convocar Haman para um banquete. Lá, Rainha Esther
persuadiu o rei para o perdão aos judeus e enforcar Haman
em uma forca preparada para a execução seu tutor. Em vez de
serem os judeus mortos, disse o mito judeu, seus inimigos
foram mortos, incluindo os dez filhos de Haman, que foram
enforcados. Hoje, o judeu celebra esta história de um
carnaval com fantasias gula ea chamada "Festa de Purim",
comemorou além de crimes como a dissimulada Rituais
formalidade cerimonial da festa. O "povo" judeu celebra a
morte de milhares e milhares de homens, mulheres e
crianças, em uma espécie de orgia de sangue e morte, tida
como uma lição na sabedoria de seu "Deus". Acreditamos que,
embora a história é uma invenção judaica que não atende a
realidade dos factos literal, a questão mantém um histórico
sobre algum tipo de contrapié conspiratórias e de aventura
que, no seu dia, o judeu na Pérsia desenvolvidos.

Hoje, o ritual ainda está vazando, nesse momento tão


mítico. Judeus celebram sua festa de Purim atiborrándose
bolo e jogando maldições à memória de Haman, judeu padeiros
fazer bolos com ingredientes secretos, sob a forma de
orelhas humanas que são ritualmente os judeus de refeições
por dia e este o apelo "para Haman OREJAS" .

Os dois dias de festividades associadas principalmente com


os rituais são os dejetos e da Páscoa.

Em assassinatos políticos, como a do Czar ea sua família e


outros russos, podem ser encontrados vestígios de crime
ritual. Existem igualmente relatos que indicam que proibiu,
no Julgamento de Nuremberg as vítimas sofreram o mesmo tipo
de Ritual