Você está na página 1de 41

data base ###

0 TODAS IDADE
Indicadores Unidade Ano Nova Jovem
Idade Anos 2005 106.1
CARACTERÍSTICAS INSTITUCIONAIS

R$ 2003 0
Total de ativos R$ 2004 0
R$ 2005 0
Agências n° 2005 0
n° 2003 0
Pessoal n° 2004 0
n° 2005 0
Agentes de n° 2004 0
crédito n° 2005 0
n° 2003 0
Clientes ativos n° 2004 0
n° 2005 0
R$ 2003 0
Carteira ativa R$ 2004 0
R$ 2005 0
% 2003 #DIV/0!
Sustentabilidad
% 2004 #DIV/0!
e Operacional
RENTABILIDADE DE

% 2005 #DIV/0!
% 2003 #DIV/0!
Sustetabilidade
CARTEIRA

% 2004 #DIV/0!
Financeira
% 2005 #DIV/0!
Retorno sobre o % 2003 #DIV/0!
ativo ajustado % 2004 #DIV/0!
(AROA) % 2005 #DIV/0!
Retorno sobre o % 2003 #DIV/0!
partimônio
% 2004 #DIV/0!
ajustado
(AROE) % 2005 #DIV/0!
% 2003 #DIV/0!
QUALIDADE DE CARTEIRA

Carteira em
% 2004 #DIV/0!
risco > 30 dias
% 2005 #DIV/0!
% 2003 #DIV/0!
Inadimplência
% 2004 #DIV/0!
> 30 dias
% 2005 #DIV/0!
% 2003 #DIV/0!
Carteira
castigada
QUALIDADE DE CART
Carteira
% 2004 #DIV/0!
castigada
% 2005 #DIV/0!
% 2003 #DIV/0!
Provisão para
% 2004 #DIV/0!
perdas
% 2005 #DIV/0!

IMF TODAS IDADE


Indicadores Unidade Ano Nova Jovem
% 2003 #DIV/0!
Custos
% 2004 #DIV/0!
operacionais
% 2005 #DIV/0!
EFICIÊNCIA E PRODUTIVIDADE

Agentes de % 2004 #DIV/0!


crédito por
% 2005 #DIV/0!
funcionários
Carteira ativa R$ 2004 #DIV/0!
por agente de
Empréstimos R$ 2005 #DIV/0!
crédito
ativos por n° 2004 #DIV/0!
agente de n° 2005 #DIV/0!
crédito % 2003 #DIV/0!
Rendimento da
% 2004 #DIV/0!
carteira
% 2005 #DIV/0!
% 2003 #DIV/0!
Custos médio
% 2004 #DIV/0!
da dívida
% 2005 #DIV/0!
% 2003 #DIV/0!
% das despesas
% 2004 #DIV/0!
administrativas
% 2005 #DIV/0!
Crescimento de % 2004 #DIV/0!
CRESCIMENTO

carteira ativa % 2005 #DIV/0!


E ALCANCE

Crescimento de % 2004 #DIV/0!


empréstimos % 2005 #DIV/0!
R$ 2003 #DIV/0!
Empréstimo
R$ 2004 #DIV/0!
ativo médio
R$ 2005 #DIV/0!
n° 2003 #DIV/0!
Multiplicador do
n° 2004 #DIV/0!
patrimônio
SOLVÊNCIA E

n° 2005 #DIV/0!
LIQUIDEZ

n° 2003 #DIV/0!
Liquidez geral n° 2004 #DIV/0!
n° 2005 #DIV/0!
n° 2003 #DIV/0!
Liquidez
corrente
LIQUIDE
SOLVÊNCI Liquidez
n° 2004 #DIV/0!
corrente
n° 2005 #DIV/0!
Benchmarks

SUSTENTABILIDADE
IDADE REGIÃO FINANCEIRA
Madura S SE CO NE < 100% > 100%
SUSTENTABILIDADE
IDADE REGIÃO FINANCEIRA
Madura S SE CO NE < 100% > 100%
INDICADORES DE RENTABILIDADE
SUSTENTABILIDADE OPERACIONAL 2003
(A) / (B) #DIV/0!
(A) Receita Financeira (DRE) R$ 0.00
(B) = (C+D+E+F) Despesas R$ 0.00
(C) Despesas financeiras (DRE) R$ 0.00
(D) Reserva para perdas (DRE) R$ 0.00
(E) Despesas operacionais (DRE) R$ 0.00
(F) Imposto de renda (DRE) R$ 0.00

SUSTENTABILIDADE FINANCEIRA 2003


(A) / (B) #DIV/0!
(A) Receita Financeira (DRE) R$ 0.00
(B) = (C+D+E+F+G) Despesas R$ 0.00
(C) Despesas financeiras (DRE) R$ 0.00
(D) Reserva para perdas (DRE) R$ 0.00
(E) Despesas operacionais (DRE) R$ 0.00
(F) Imposto de renda (DRE) R$ 0.00
(G) Total de ajustes (ver tabela de ajustes) R$ 0.00

RETORNO SOBRE O ATIVO AJUSTADO (AROA) 2003


(A-B)/(E) #DIV/0!
(A) Resultados operacionais antes de doações (DRE) R$ 0.00
(B) Total de ajustes R$ 0.00
(C) Total do ativo do ano corrente (Balanço) R$ 0.00
(D) Total do ativo do ano anterior (Balanço)
(E) Total do ativo do médio [ ( C + D ) / 2 ] R$ 0.00

RETORNO SOBRE O PATRIMÔNIO AJUSTADO (AROE) 2003


(A-B)/(E) #DIV/0!
(A) Resultados operacionais antes de doações (DRE) R$ 0.00
(B) Total de ajustes* R$ 0.00
(C) Total do patrimônio do ano corrente (Balanço) R$ 0.00
(D) Total do patrimônio do ano anterior (Balanço)
(E) Total do patrimônio do médio [ ( C + D ) / 2 ] R$ 0.00
* ver tabela de ajustes

AJUSTES
AJUSTES 2003
TOTAL DE AJUSTES ( A + I + N ) R$ 0.00

(A) AJUSTE DE INFLAÇÃO [(D-G)*(H)] R$ 0.00


(B) Patrimônio líquido do ano corrente R$ -
(C) Patrimônio líquido do ano anterior
(D) Patrimônio Líquido Médio R$ 0.00
(E) Ativo permanentes do ano corrente R$ -
(F) Ativo permanentes do ano anterior
(G) Ativo fixo médio R$ 0.00
(H) taxa de inflação (IPCA) 12.50%

(I) AJUSTE DE FUNDING ( J x K) - L R$ 0.00


(J) Total de Empréstimos* R$ 0.00
(K) CDI** 23.4%
(L) Juros e despesas pagos por empréstimos (DRE) R$ 0.00

* Conforme indicador de eficiência


** Caso a taxa média de juros pago for maior que o CDI não há ajuste

(N) AJUSTE DE DOAÇÕES IN KIND

INDICADORES DE QUALIDADE
CARTEIRA EM RISCO ACIMA > 30 DIAS 2003
(A) / (E) #DIV/0!
(A) Carteira em risco > 30 dias (B+C+D) R$ 0.00
(B) carteira em risco 31-90 dias R$ 0.00
(C) carteira em risco 91-180 dias R$ 0.00
(D) carteira em risco 181-365 dias R$ 0.00
(E) Carteira ativa bruta (inf.carteira) R$ 0.00

INADIMPLÊNCIA > 1 DIA 2003


(A) / (B) #DIV/0!
Atrasos acima de 1 dia R$ 0.00
(E) Carteira ativa bruta (inf carteira) R$ 0.00

INADIMPLÊNCIA > 30 DIAS 2003


(A) / (B) #DIV/0!
Atrasos acima de 30 dias R$ 0.00
(E) Carteira ativa (inf carteira) R$ 0.00

CARTEIRA CASTIGADA 2003


(A) / (D) #DIV/0!
(A) Créditos castigados R$ 0.00
(B) Carteira ativa do ano corrente (inf. carteira) R$ 0.00
(C) Carteira ativa do ano anterior(inf.carteira)
(D) Carteira ativa média R$ 0.00
PROVISÃO PARA PERDA 2003
(A) / (D) #DIV/0!
(A) Provisão para devedores duvidosos (Balanço) R$ 0.00
(B) Carteira ativa bruta (inf. carteira) R$ 0.00

INDICADORES DE EFICIÊNCIA E PRODUTIVIDADE


CUSTOS OPERACIONAIS 2003
(A) / (H) #DIV/0!
(A) Custos operacionais (Balanço) (B+C+D+E) R$ 0.00
(B) Despesas financeiras (DRE) R$ 0.00
(C) Reserva para perdas (DRE) R$ 0.00
(D) Despesas operacionais (DRE) R$ 0.00
(E) Imposto de renda (DRE) R$ 0.00
(F) Carteira ativa do ano corrente (inf. carteira) R$ 0.00
(G) Carteira ativa do ano anterior(inf.carteira)
(H) Carteira ativa média [(F+G)/2] R$ 0.00

AGENTES DE CRÉDITO POR FUNCIONÁRIO 2003


(A) / (B) #DIV/0!
(A) Número de agentes de crédito 0
(B) Número total de funcionários 0

CARTEIRA POR AGENTE DE CRÉDITO 2003


(A) / (B) #DIV/0!
(A) Carteira ativa bruta (inf. carteira) R$ -
(B) Número de agentes de crédito 0

EMPRÉSTIMOS POR AGENTE DE CRÉDITO 2003


(A) / (B) #DIV/0!
(A) Número de empréstimos ativos 0
(B) Número de agentes de crédito 0

EMPRÉSTIMOS POR FUNCIONÁRIO 2003


(A) / (B) #DIV/0!
(A) Número de empréstimos ativos 0
(B) Número de funcionários 0

RENDIMENTO DA CARTEIRA 2003


(A) / (D) #DIV/0!
(A) Receita Financeira (DRE) R$ -
(B) Carteira ativa do ano corrente (inf.carteira) R$ 0.00
(C) Carteira ativa do ano anterior(inf.carteira)
(D) Carteira ativa média R$ 0.00

CUSTO MÉDIO DA DÍVIDA 2003


(A) / (D) #DIV/0!
(A) Juros e despesas pagos por empréstimos (DRE) R$ -
(B) Empréstimos de curto prazo (Balanço) R$ 0.00
(C) Empréstimos de longo prazo (Balanço) R$ 0.00
(D) Total de empréstimos R$ 0.00

% DAS DESPESAS ADMINSITRATIVAS 2003


(A) / (B) #DIV/0!
(A) Despesas administrativas (DRE) R$ 0.0
(B) Despesas Operacionais (DRE) R$ 0.00

INDICADORES DE CRESCIMENTO E ALCANCE


CRESCIMENTO DE CARTEIRA
[ (A) / (B) ] - 1
(A) Carteira ativa bruta do período corrente (inf.carteira)
(B) Carteira ativa bruta do período anterior (inf.carteira)

CRESCIMENTO DE EMPRÉSTIMOS ATIVOS


[(A) / (B)]-1
(A) Empréstimos ativos no período corrente (inf.carteira)
(B) Empréstimo ativo no período anterior (inf.carteira)

VALOR MÉDIO DOS EMPRÉSTIMOS ATIVOS 2003


(A) / (B) #DIV/0!
(A) Carteira ativa bruta (inf.carteira) R$ 0
(B) Empréstimos ativos 0

INDICADORES DE SOLVÊNCIA E LIQUIDEZ


MULTIPLICADOR DE PATRIMÔNIO 2003
(A) / (B) #DIV/0!
(A) Ativo (Balanço) R$ 0
(B) Patrimônio Líquido (Balanço) R$ 0

LIQUIDEZ CORRENTE 2003


(A) / (B) #DIV/0!
(A) Ativo circulante (Balanço) R$ 0
(B) Passivo circulante (Balanço) R$ 0

LIQUIDEZ GERAL 2003


(A + B) / (C+D) #DIV/0!
(A) Ativo circulante (Balanço) R$ 0
(B) Realizável a longo prazo (Balanço) R$ 0
(C) Passivo circulante (Balanço) R$ 0
(D) Exigível a longo prazo (Balanço) R$ 0
2004 2005
#DIV/0! #DIV/0!
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00

2004 2005
#DIV/0! #DIV/0!
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00

2004 2005
#DIV/0! #DIV/0!
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00

2004 2005
#DIV/0! #DIV/0!
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00

2004 2005
R$ 0.00 R$ 0.00

R$ 0.00 R$ 0.00
R$ - R$ -
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ - R$ -
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00
9.30% 7.60%

R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00
16.2% 19.0%
R$ 0.00 R$ 0.00

2004 2005
#DIV/0! #DIV/0!
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00

2004 2005
#DIV/0! #DIV/0!
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00

2004 2005
#DIV/0! #DIV/0!
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00

2004 2005
#DIV/0! #DIV/0!
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00
2004 2005
#DIV/0! #DIV/0!
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00

TIVIDADE
2004 2005
#DIV/0! #DIV/0!
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00

2004 2005
#DIV/0! #DIV/0!
0 0
0 0

2004 2005
#DIV/0! #DIV/0!
R$ - R$ -
0 0

2004 2005
#DIV/0! #DIV/0!
0 0
0 0

2004 2005
#DIV/0! #DIV/0!
0 0
0 0

2004 2005
#DIV/0! #DIV/0!
R$ - R$ -
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00

2004 2005
#DIV/0! #DIV/0!
R$ - R$ -
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00
R$ 0.00 R$ 0.00

2004 2005
#DIV/0! #DIV/0!
R$ 0.0 R$ 0.0
R$ 0.00 R$ 0.00

ANCE
2004 2005
#DIV/0! #DIV/0!
R$ 0 R$ 0
R$ 0 R$ 0

2004 2005
#DIV/0! #DIV/0!
0 0
0 0

2004 2005
#DIV/0! #DIV/0!
R$ 0 R$ 0
0 0

2004 2005
#DIV/0! #DIV/0!
R$ 0 R$ 0
R$ 0 R$ 0

2004 2005
#DIV/0! #DIV/0!
R$ 0 R$ 0
R$ 0 R$ 0

2004 2005
#DIV/0! #DIV/0!
R$ 0 R$ 0
R$ 0 R$ 0
R$ 0 R$ 0
R$ 0 R$ 0
Informações institucionais

Dados Cadastrais
Nome da Instituição (razão social)
Nome Fantasia
Logradouro
Bairro
Município
Estado
CEP
Telefone
Fax
E-mail da instituição
Website
Data de início das atividades (dd/mm/aaaa)
Número de municípios atendidos
Nome dos municípios atendidos
Número atual de agências
Nome do(a) principal executivo(a)
Nome do(a) responsável pelo questionário
Cargo do responsável do questionário
E-mail do responsável pelo questionário
Forma Jurídica (marcar x abaixo da opção escolhida) OSCIP ONG SCM Banco Intermediário Fin. não bancário

União de Crédito / Cooperativa Outro


Especificar: ________________
Fins (marcar x abaixo da opção escolhida) Com fins lucrativos Sem fins lucrativos

Outras informações

Conselho de Administração e Diretoria


Membros do Conselho de administração Membros da Diretoria
Nome Entidade Nome
Quadro societário (se aplicável)
Histórico das atividades
Redija um texto, de no máximo 30 linhas, contendo pelo menos os seguintes itens:
1) Grupo fundador
2) Financiadores iniciais
3) Outros financiadores
4) Origem da metodologia inicial
5) Outras influências metodológicas
6) Principais realizações (expansões, mudanças de produtos ou metodologias, etc)
7) Principais desafios da organização
Planejamento e Gestão

Planejamento
Foi realizado plano de negócios pré-operacional?* (marcar Sim
x abaixo da opção escolhida) Não

Realiza planejamento estratégico? Sim (marcar x abaixo da opção escolhida) Não

Qual é o período entre cada planejamento estratégico?


(semestral, anual, bi-anual, etc)
Data do último planejamento (mês e ano).

Como é feito o acompanhamento do planejamento? Por quem?


Que tipo de informação é verificada?
Qual a missão da instituição?
Quais os principais desafios da instituição?
* Considera-se "planejamento pré-operacional" a atividade de elaboração de um plano que antecede a criação da instituição, contendo estrutura
organizacional previstas, projeção financeira, projeção de despesas, descrição das estratégias, etc.

Assessorias e consultorias contratadas Sim Não Instituição / Consultor Observações


(marcar x abaixo da opção escolhida)

Planejamento estratégico
Desenvolvimento de produtos e serviços
Metodologia de crédito
Gestão (melhorias de gestão financeira, operacional)
Jurídica
Contábil
Auditoria
Formação de agentes de crédito
Formação de gerentes
Formação de conselhos
Informática
Outras
Outras

Plano de expansão 2006 2007


Necessidade financeira para expansão**
Número de novas agências
Novos municípios atendidos
Metas de crescimento – número de clientes
Metas de crescimento – valor da carteira
** Recursos financeiros adicionais necessários para financiar a expansão das atividades nos anos
indicados.
Infra-estrutura
Instalações Sim Não Observações
Condição de ocupação da sedePrópria
(marcar–xjáabaixo
paga da opção escolhida)
Própria – pagando
Alugada
Cedida
Outra Especificar:_______

Informática
Número de computadores
Utilização de TI (marcar x abaixo da opção escolhida) Sim Não Observações
Possui rede local de computadores
Possui acesso a Internet
Utiliza Sistema de Informação Gerencial*
* Software utilizado para gerenciar a concessão de crédito, cadastro de clientes, controles financeiros e contábeis.

Sistema de Informação Gerencial


Qual sistema de informações gerenciais utiliza? (marque com um X) Observações
SIP - Portosol/Partner
SIP/Web - Portosol/Partner
Infocred – Include
Mastercred
Geracred - Geranegócio
Emerge
SISGEM - Sebrae
Outro (escreva aqui)

Percepções sobre o sistema utilizado Sim Não Observações


O sistema atende a todas as necessidades da sua instituição?
Se não, quais necessidades não estão sendo atendidas?
Sim Não Observações
O sistema realiza a integração entre dados contábeis e financeiros?
(marcar x abaixo da opção escolhida)

Está satisfeito com a assistência técnica e manutenção?


(marcar x abaixo da opção escolhida)

Descreva as principais dificuldades na utilização do sistema?


Informação sobre recursos humanos
2003 2004 2005
Número total de funcionários (final do período)
O número total de funcionários em cada ano, deverá corresponder ao número total de funcionários do ano anterior, somado ao número de
Funcionários contratados no período
funcionários contratados no período, e subtraindo o número de funcionários que deixaram a IMF no período.
Funcionários que deixaram a IMF no período
Verificação coerência dos dados Err:508 OK
N. de pessoas em cargo de gerência (diretores, gerentes da matriz, etc.).
N. de gerentes de agência
N. de agentes de crédito
N. de pessoas em cargos administrativos (contadores, secretários, assistentes
adm.)
N. de pessoas em cargos de seviços gerais
Verificação da coerência dos dados OK OK
Percentagem do orçamento anual destinado à capacitação dos funcionários

Níveis hierárquicos da Instituição


Função N. de pessoas na função Faixa Salarial (utilizar código da tabela ao lado) Observações Faixas salariais estabelecidas Código
Diretor Executivo Até 2 salários mínimos 1
Diretor Administrativo e Financeiro acima de 2 até 4 salários mínimos 2
Coordenador Técnico acima de 4 até 6 salários mínimos 3
Gerente de Filial acima de 6 até 10 salários mínimos 4
Gerente de Crédito acima de 10 até 15 salários mínimos 5
Trainee de Crédito Acima de 15 salários mínimos 6
Auxiliar Administrativo e Financeiro
Atendente

Direção da Instituição
Função Nome Experiência profissional anterior Formação Universitária Formação específica em microfinanças (se aplicável) Observações
Diretor Executivo
Diretor Administrativo e Financeiro
Coordenador Técnico
Gerente de Filial
Gerente de Crédito
Trainee de Crédito
Auxiliar Administrativo e Financeiro
Atendente
Critérios e Práticas Contábeis

Sua instituição possui demonstrativos e balanços auditados? Com que frequência


são auditados?

Por favor indique o nome, telefone, endereço da empresa que realiza sua auditoria,
se for o caso.

Por favor indique o nome, telefone, endereço da empresa que realiza sua
contabilidade, se for o caso.

Qual o regime contábil utilizado? Caixa ou competência.

Juros a receber: sua instituição contabiliza os juros a receber? Em caso afirmativo,


quando para de contabilizá-los se os empréstimos estão em atraso?
Contabiliza todas as receitas de empréstimos?

A Instituição realiza algum ajuste contábil referente à inflação?

A Instituição realiza algum ajuste contábil relativo à taxa de câmbio?

Amortização e depreciação dos ativos fixos: especifique as % de amortização para


cada uma das categorias de ativos fixos.

Existe algum ajuste contábil para doações em espécie?

Descreva qualquer reserva feita pela Instituição.

A instituição segrega a carteira bruta de curto prazo e longo prazo?

A instituição segrega suas obrigações de curto e longo prazo?

Como a sua instituição calcula a inadimplência?

Como a sua instituição calcula a carteira em risco?

A instituição faz provisionamento de créditos duvidosos? Descreva os critérios


utilizados

A instituição faz reserva para créditos duvidosos? Descreva os critérios utilizados.

Qual a política de castigo (baixa) da instituição? Descreva o critério utilizado, com


que periodicidade a instituição realiza o castigo (semestralmente, anualmente) e
quando o realiza.

A instituição segrega sua carteira renegociada? Como são classificados os créditos


renegociados para fins de provisionamento?
Informação sobre produtos e carteira

Créditos produtivos - Créditos produtivos - ativo


Informação sobre produtos Créditos produtivos - reformas Créditos para consumo Créditos com finalidade livre
capital de giro fixo
Valor da carteira ativa, em reais, em Dez/2005
Valor médio dos créditos liberados
Taxa de juros nominal
Outras taxas cobradas
Taxas de administração**
Prazo médio dos créditos (em meses)***
Tempo médio para liberação de crédito (em dias)****
Garantias aceitas: (Responder sim ou não)
Avalista
Fiador
Grupo Solidáro
Bens
Outras garantias (descrever)
* Recebíveis = Compra de direitos creditórios, títulos ou cessão fiduciária.
**Taxas de administração = Valor médio das tarifas fixas cobradas por operação
***Prazo médio dos créditos = Prazo médio para devolução do principal e juros
****Tempo médio para liberação = Número médio de dias entre a solicitação do crédito e sua liberação.

Informaçõe gerais sobre a carteira 2003 2004 2005

Conceito: capital emprestado em aberto (inclusive empréstimos


ativos, atrasados e renegociados, exceto empréstimos
castigados/baixados).Não inclui juros a receber dos
empréstimos.
Valor da carteira ativa bruta no final do período
Clientes ativos no final do período

Carteira ativa bruta dividido pelo número de clientes em fim de


Carteira ativa média por cliente
período
#DIV/0! #DIV/0! #DIV/0!
Valor total dos créditos liberados no período Valor dos créditos no desembolso

Número de créditos liberados no período


Valor médio dos créditos liberados #DIV/0! #DIV/0! #DIV/0!

Qualidade da carteira 2003 2004 2005

A inadimplência maior que 1 dia corresponde à soma de todas


Valor da carteira inadimplente > 1 dia
as parcelas em atraso acima de 1 dia.

A inadimplência maior que 30 dias corresponde à soma de todas


Valor da carteira inadimplente > 30 dias R$ - R$ - R$ -
as parcelas em atraso acima de 30 dias.

Valor da carteira em risco Carteira em risco (a descoberto, contaminada) refere-se ao total


R$ - R$ - R$ - das parcelas vencidas e a vencer de empréstimos com atraso
superior a 1 dia.
0-30 dias R$ - R$ - R$ - Carteira em risco entre 0 e 30 dias.
31-90 dias R$ - R$ - R$ - Carteira em risco entre 31 e 90 dias.
91-180 dias R$ - R$ - R$ - Carteira em risco entre 91 e 180 dias.
181-365 dias R$ - R$ - R$ - Carteira em risco entre 180 e 365 dias.

366+dias R$ - R$ - R$ - Carteira em risco maior que 365 dias.


Valor dos empréstimos renegociados.
Empréstimos renegociados corresponde a todos os empréstimos
que tenham sido renegociados ou modificados de maneira a
R$ - R$ - R$ -
adiar o pagamento das parcelas ou alterar substancialmente os
termos originais dos empréstimos.
0-30 dias R$ - R$ - R$ -
31-90 dias R$ - R$ - R$ -
91-180 dias R$ - R$ - R$ -
181-365 dias R$ - R$ - R$ -
366+dias R$ - R$ - R$ -

2003 Valor (R$) 2004


Reserva líquida para créditos duvidosos R$ - Reserva líquida para créditos duvidosos
Provisão para Devedores Duvidosos R$ - Provisão para Devedores Duvidosos
Empréstimos castigados R$ - Empréstimos castigados

2003 Valor da carteira ativa ao fim


2004
do mês Valor da carteira ativa ao fim do
2005
mês Valor da carteira ativa ao fimConceito:
do mês capital emprestado em aberto (inclusive empréstimos
ativos, atrasados e renegociados, exceto empréstimos
castigados/baixados). Não inclui juros a receber dos
empréstimos.
Janeiro R$ - Janeiro R$ - Janeiro R$ -
Fevereiro R$ - Fevereiro R$ - Fevereiro R$ -
Março R$ - Março R$ - Março R$ -
Abril R$ - Abril R$ - Abril R$ -
Maio R$ - Maio R$ - Maio R$ -
Junho R$ - Junho R$ - Junho R$ -
Julho R$ - Julho R$ - Julho R$ -
Agosto R$ - Agosto R$ - Agosto R$ -
Setembro R$ - Setembro R$ - Setembro R$ -
Outubro R$ - Outubro R$ - Outubro R$ -
Novembro R$ - Novembro R$ - Novembro R$ -
Dezembro R$ - Dezembro R$ - Dezembro R$ -
MÉDIA R$ - MÉDIA R$ - MÉDIA R$ -

Perfil da carteira (clientela) 2003 2004 2005 Observação


Clientes Pessoa Jurídica (%) -
Clientes Pessoa Física (%) -
Clientes da área urbana (%) -
Clientes da área rural (%) -
Clientes ativos do Sexo Feminino (%) -
Clientes ativos do Sexo Masculino (%) -
Clientes informais (%) -
Clientes formais (%) -
Clientes de Crédito Produtivo Orientado (%) -
Clientes de Crédito Produtivo Orientado que são informais (%) -
Número de clientes já Atendidos (%) -

% de clientes por zona de atuação 2003 2004 2005


Zona Urbana
Zona Rural
Outros produtos Outros produtos
Troca de Cheques Recebíveis*
(especificar) (especificar)

apital emprestado em aberto (inclusive empréstimos


sados e renegociados, exceto empréstimos
baixados).Não inclui juros a receber dos
os.

va bruta dividido pelo número de clientes em fim de

réditos no desembolso

ência maior que 1 dia corresponde à soma de todas


em atraso acima de 1 dia.

ência maior que 30 dias corresponde à soma de todas


em atraso acima de 30 dias.

m risco (a descoberto, contaminada) refere-se ao total


as vencidas e a vencer de empréstimos com atraso
1 dia. Exemplo: Uma IMF tem uma carteira ativa bruta de 100 reais. Apenas um crédito de 10 reais, a ser
m risco entre 0 e 30 dias. pago em duas parcelas de 5 reais, apresenta um atraso na primeira parcela de 35 dias. O restante
da carteira é sadia. A carteira em risco 31-90 dias dessa instituição será de 10/100 = 10%. A
m risco entre 31 e 90 dias. inadimplência dessa instituição seria de apenas 5%. A razão desse cálculo está em que a
probabilidade do indivíduo que não pagou uma parcela deixar de pagar as subsequentes é grande
.
Exemplo: Uma IMF tem uma carteira ativa bruta de 100 reais. Apenas um crédito de 10 reais, a ser
pago em duas parcelas de 5 reais, apresenta um atraso na primeira parcela de 35 dias. O restante
da carteira é sadia. A carteira em risco 31-90 dias dessa instituição será de 10/100 = 10%. A
inadimplência dessa instituição seria de apenas 5%. A razão desse cálculo está em que a
m risco entre 91 e 180 dias. probabilidade do indivíduo que não pagou uma parcela deixar de pagar as subsequentes é grande
m risco entre 180 e 365 dias. .

m risco maior que 365 dias.

os renegociados corresponde a todos os empréstimos


m sido renegociados ou modificados de maneira a
amento das parcelas ou alterar substancialmente os
inais dos empréstimos.

Valor (R$) 2005 Valor (R$)


R$ - Reserva líquida para créditos duvidosos R$ - A reserva é contabilizada no demonstrativo de resultados como uma conta de despesa e segue parâmetros estabelecidos pela Instituição em função
R$ - Provisão para Devedores Duvidosos R$ - A Provisão Para Devedores Duvidosos é uma conta redutora do ativo. É utilizada para calcular a carteira ativa líquida. A PDD = reserva líquida para c
R$ - Empréstimos castigados R$ - Empréstimos castigados correspondem ao montante da carteira em atraso que passa a ser considerado irrecuperável. O castigo ou write off é um pr

apital emprestado em aberto (inclusive empréstimos


sados e renegociados, exceto empréstimos
baixados). Não inclui juros a receber dos
os.
ros estabelecidos pela Instituição em função do atraso das parcelas ou da carteira em risco. No Brasil, o resolução 2.682 do Banco Central determina os critérios de classificação do risco e provisionamento para o setor bancário. O provisionamento é líquido porque exclui os valores provisonad
ativa líquida. A PDD = reserva líquida para crédito duvidosos (cf. demonstrativo de resultados para o conceito) menos o valor acumulado dos créditos castigados ou baixados.
irrecuperável. O castigo ou write off é um procedimento contábil que consiste na retirada (subtração) dos empréstimos considerados não recuperáveis da cartei ra bruta e da provisão da carteira em risco.
critérios de classificação do risco e provisionamento para o setor bancário. O provisionamento é líquido porque exclui os valores provisonados e recuperados no período.
Demonstrativo de resultados
Número Conta 12/31/2003 12/31/2004 12/31/2005 Conceito Comentários

(preencher com valores do final do período) (preencher com valores do final do período) (preencher com valores do final do período)

5 Receita Financeira R$ - R$ - R$ - Total da receita obtida dos empréstimos realizados e outros


ativos financeiros, e mais outras receitas obtidas de serviços
(soma de 5) (soma de 5) (soma de 5) financeiros.
5a R$ -
Receita financeira obtida da carteira ativa R$ - R$ - Total de juros, Taxas de Administração, Comissões, Multas e
(soma de 5a) (soma de 5a) (soma de 5a) juros de mora.
5a1 Juros obtidos da carteira ativa R$ - R$ - R$ - Juros obtidos da carteira ativa
5a2 Taxas de administração R$ - R$ - R$ - Taxas de abertura de crédito (TACs).
5a3 Multa e juros de mora R$ - R$ - R$ - Penalidades por atraso.
5b Receita financeira obtida de outros ativos
R$ - financeiros R$ - R$ - Receitas líquidas de outros ativos financeiros

Outras receitas obtidas da prestação de serviços


5c Outras receitas financeiras relacionadas
R$ -aos serviços financeiros. R$ - R$ -
financeiros(seguros,etc.).
6 Despesas financeiras R$ - R$ - R$ - Total de despesas com empréstimos e mais despesas por
(soma de 6) (soma de 6) (soma de 6) outros serviços financeiros.
6a Juros de serviços financeiros R$ - R$ - R$ - Total de juros e comissões pagas na realização dos
(soma de 6a) (soma de 6a) (soma de 6a) empréstimos.
Juros que a instituição paga aos clientes que nela formam um
fundo de poupança. Esse campo só deve ser preenchido por
6a1 Juros e gastos de depósito R$ - R$ - R$ -
instituições legalmente autorizadas a realizar tal operação,
como cooperativas de crédito e bancos.
6a2 Juros e despesas pagos por empréstimos
R$ - R$ - R$ - Juros e comissões pagas na realização de financiamentos.
6b Outras despesas financeiras R$ - R$ - R$ - Outras despesas financeiras
7 Resultado financeiro líquido R$ - R$ - R$ - Receita financeira menos despesa financeira.
(5 menos 6) (5 menos 6) (5 menos 6)
8 Reserva líquida. R$ - R$ - R$ - Soma da despesa para provisão de devedores
duvidosos(PDD) com a recuperação de empréstimos
(soma de 8) (soma de 8) (soma de 8) castigados.

Este ítem representa o valor do gasto com provisão para


8a Despesa para provisão de devedoresR$
duvidosos(PDD)
- R$ - R$ - empréstimos duvidosos, menos o valor dos empréstimos
castigados.

Créditos castigados ou provisionados que foram recuperados


Recuperação de empréstimos
8b R$ - R$ - R$ - no período (reversão de provisão). Por ter efeito redutor na
castigados
despesa de provisão o valor inserido deve ser negativo.

10 Despesas operacionais R$ - R$ - R$ - Total de despesas com pessoal e despesas administrativas.


(soma de 10) (soma de 10) (soma de 10)
Salários e encargos, gastos com consultoria, retenções, e
10a Despesas com a equipe R$ - R$ - R$ -
outros gastos com funcionários da instituição.
10b Despesas administrativas R$ - R$ - R$ - Total de despesas com aluguel, serviços públicos,
transporte,materiais gerais, depreciação a outros gastos
(soma de 10b) (soma de 10b) (soma de 10b) administrativos.
10b1 Aluguel e serviços públicos R$ - R$ - R$ - Aluguel e serviços públicos
Transporte de pessoal para atender os clientes e administrar
10b2 Transporte R$ - R$ - R$ -
as operações.
10b3 Materiais de escritório R$ - R$ - R$ - Impressões, material de escritório em geral, xerox,livros, etc.
10b4 Depreciação R$ - R$ - R$ - Reserva para depreciação e substituição de equipamento.
10b5 Outros gastos administrativos R$ - R$ - R$ - Outros gastos administrativos (não para pessoal)
11 Resultado operacional antes dos impostos
R$ - e doações R$ - R$ - Resultado financeiro líquido menos despesas com provisões
(7 menos 8 menos 10) (7 menos 8 menos 10) (7 menos 8 menos 10) para créditos duvidosos menos as despesas operacionais
12 Resultado não operacional antes dosR$
impostos
- e doações R$ - R$ - Resultado não operacional líquido.
(12a menos 12b) (12a menos 12b) (12a menos 12b)
Receitas não-financeiras são aquelas cuja origem não está
relacionada à carteira ativa bruta, nem a outros serviços
12a Receitas não operacionais R$ - R$ - R$ -
financeiros da instituição, ou a outros investimentos. Exemplo:
venda eventual de item do ativo permanente.

Despesas não operacionais são aquelas que não estão


12b Despesas não operacionais R$ - R$ - R$ - diretamente relacionadas às operações microfinanceiras.Inclui
também despesas extraordinárias.

Inclui todos os impostos pagos sobre o resultado líquido ou


13 Impostos sobre renda R$ - R$ - R$ -
outro resultado segundo as normas das autoridades locais.

14 Resultados antes de doações R$ - R$ - R$ - Resultado operacional e não operacional deduzidos os


(11 menos 12) (11 menos 12) (11 menos 12) impostos e não incluídas as doações.
15 Receitas de doações. R$ - R$ - R$ - Total de doações do período.

16 Resultado líquido (déficit/superávit) Resultado líquido (incluindo o pagamento de impostos e o


R$ - R$ - R$ -
recebimento de doações)
(13-14) (13-14) (13-14)
Balanço geral
Número Conta 12/31/2003 12/31/2004 12/31/2005 Descrição Comentários

1. Ativo R$ - R$ - R$ -
Bens, direitos e valores a receber dentro do período de 12 meses.
1.1 Ativos de curto prazo R$ - R$ - R$ -
Todas as contas correntes, incluindo depósitos não remunerados.
1.1.1 Caixas e Bancos
R$ - R$ - R$ -
Todas as aplicações de curto prazo, inclusive contas remuneradas
1.1.2 Aplicações de curto prazo que são conversíveis em moeda dentro de 12 meses. Normalmente
R$ - R$ - R$ - usados na gestão da liquidez.
Carteira Empréstimos Líquida (somente Carteira líquida (deduzida a reserva para empréstimos duvidosos).
1.1.3 R$ - R$ - R$ -
principal)
Capital emprestado em aberto (inclusive empréstimos ativos,
atrasados e renegociados, exceto empréstimos
1.1.3.1 Carteira ativa bruta (curto prazo) castigados/baixados).Não inclui juros a receber dos empréstimos.
Curto prazo são os créditos cujo vencimento se dá no decorrer do
R$ - R$ - R$ - período de 12 meses.
PDD é a reserva líquida para créditos duvidosos (cf. demonstrativo
de resultados) menos o valor acumulado dos créditos castigados
1.1.3.2 Provisão para Devedores Duvidosos(PDD) (baixados). Por tratar-se de uma conta redutora do ativo, este
campo deverá ser preenchido com valores negativos.
R$ - R$ - R$ -
Juros a receber sobre todas as contas do ativo.Apropriado somente
1.1.4 Juros a receber R$ - R$ - R$ - por instituições que usam contabilidade por regime de competencia

1.1.4.1 Juros sobre carteira de crédito R$ - R$ - R$ - Juros a receber da carteira de crédito.


1.1.4.2 Juros sobre ativos financeiros R$ - R$ - R$ - Juros a receber de aplicações financeiras.
Bens e direitos, não relacionados à carteira de crédito, a serem
Outros ativos de curto prazo
1.1.5 R$ - R$ - R$ - realizados em até doze meses.
1.2 Ativos de longo prazo R$ - R$ - R$ - Bens, direitos e valores a receber após o período de 12 meses.
Bônus do tesouro e outras aplicações de longo prazo, inclusive
1.2.1 Ativos financeiros de longo prazo contas remuneradas que são convertíveis em moeda após 12
R$ - R$ - R$ - meses.Normalmente usados na gestão da liquidez.
Capital emprestado em aberto (inclusive empréstimos ativos,
1.2.2 Carteira ativa bruta (longo prazo) R$ - R$ - R$ - atrasados e renegociados, exceto empréstimos
castigados/baixados).Não inclui juros a receber dos empréstimos.
Valor de imóveis e outros ativos fixos possuídos, deduzindo-se a
1.2.3 Ativos permanentes
R$ - R$ - R$ - depreciação.
Bens e direitos, não relacionados à carteira de crédito, a serem
Outros Ativos Longo Prazo
1.2.4 R$ - R$ - R$ - realizados após doze meses.
2. Passivo e PL R$ - R$ - R$ -
2.1 Passivos R$ - R$ - R$ -
Obrigações ou exigibilidades com terceiros que deverão ser pagas
2.1.1 Passivos de curto prazo R$ - R$ - R$ -
no decorrer do período de 12 meses.
Poupança dos clientes. Esse campo só deve ser preenchido por
Poupança dos clientes instituições legalmente autorizadas a captar poupança, como
2.1.1.1 R$ - R$ - R$ - cooperativas de crédito e bancos.
Poupança Obrigatória. Esse campo só deve ser preenchido por
Poupança Obrigatória instituições legalmente autorizadas a captar poupança, como
2.1.1.2 R$ - R$ - R$ - cooperativas de crédito e bancos.
Valor do total de poupanças vinculadas a empréstimos da
Depósitos de curto prazo
2.1.1.3 R$ - R$ - R$ - instituição e controladas pela instituição.
2.1.1.4 Empréstimos de curto prazo R$ - R$ - R$ - Total das obrigações a taxas comerciais e subsidiadas.
Juros a pagar sobre todas as contas do passivo.Apropriado
Juros a pagar pelos empréstimos somente para as instituições com contabilidade por regime de
2.1.1.5 R$ - R$ - R$ - competência.
Outras obrigações inclusive impostos e salários, retenções sociais,
Outros passivos de curto prazo outras contas por pagar, inclusive empréstimos que não suportam a
2.1.1.6 R$ - R$ - R$ - carteira de empréstimos, como hipotecas, etc.
Obrigações ou exigibilidades com terceiros que deverão ser pagas
2.1.2 Passivos de Longo Prazo R$ - R$ - R$ -
após o período de 12 meses.
2.1.2.1 Depósitos de longo prazo R$ - R$ - R$ - Depósitos com vencimento após o período 12 meses.
Empréstimos (parcelas) com vencimento após o período 12 meses.
2.1.2.2 Empréstimos de longo prazo R$ - R$ - R$ -
Outras obrigações ou exigibilidades com terceiros que deverão ser
2.1.2.3 Outros passivos de longo prazo R$ - R$ - R$ -
pagas após o período de 12 meses.
2.2 Patrimônio líquido R$ - R$ - R$ -
2.2.1 Capital dos fundadores R$ - R$ - R$ - Capital investido por fundadores e membros
2.2.2 Capital doado R$ - R$ - R$ - Doações acumuladas
Resultado acumulado de exercício Superávits ou déficits acumulados de períodos anteriores antes de
2.2.3 anteriores R$ - R$ - R$ - doações (líquido de impostos)
2.2.4 Resultado do exercício R$ - R$ - R$ - Superávits ou déficits acumulados do exercício
Checagem Se o resultado não for zero algo está errado! R$ - R$ - R$ -
Subsídios em espécie
Nome da Instituição que doou
Tipo
os de
recursos
recursos não financeiros
Valordoados
estimado (em reais)Data da doação Observações

Parceiro 1 Sede R$ - 30/12/99 -


Equipamentos e Software R$ - 30/12/99 -
Recursos Humanos R$ - 30/12/99 -
Material de divulgação R$ - 30/12/99 -
Outro R$ - 30/12/99 -
Parceiro 2 Sede R$ - 30/12/99 -
Equipamentos e Software R$ - 30/12/99 -
Recursos Humanos R$ - 30/12/99 -
Material de divulgação R$ 30/12/99 -
Outro R$ - 30/12/99 -
Parceiro 3 Sede R$ - 30/12/99 -
Equipamentos e Software R$ - 30/12/99 -
Recursos Humanos R$ - 30/12/99 -
Material de divulgação R$ - 30/12/99 -
Outro R$ - 30/12/99 -
Parceiro 4 Sede R$ - 0/1/1900 -
Equipamentos e Software R$ - 30/12/99 -
Recursos Humanos R$ - 30/12/99 -
Material de divulgação R$ - 30/12/99 -
Outro R$ - 30/12/99 -

Análise do subsídio operacional


Favor preencher a tabela abaixo para determinar se sua instituição recebeu um subsídio em espécie para este ano financeiro
Há algum gerente operacional ou pessoal administrativo pago por algum doador incluído no Demonstrativo? Desde quando ele está na Instituição e a
partir de quando o seu salário está sendo arcado por esse doador?

Se a resposta é sim, explique-nos que trabalho realizam e como contribuem para as operações.

Qual foi o montante de salários pago a ele(s) durante o ano presente?

No programa por ele desenvolvido, fez-se uso de alguma propriedade ou equipamento que pertence a alguma outra instituição e não foi contabilizado em
seus estado financeiro (por exemplo, um escritório, computador, veículo,etc)?

Se a resposta é sim, explique-nos que tipo de equipamento ou propriedade, o valor do uso desse equipamento, e como foi utilizado nas operações.
Análise do passivo
Qual o valor das obrigações registrado no Balancete do ano em curso (2005)? R$ 0.00
Total de obrigaçoes do ano anterior (2004) R$ 0.00

Fontes de recursos
Capital Próprio
Fontes de recursos Valor Data da Assinatura Observações

Empréstimos
Fontes de empréstimos Valor (em R$) Data da assinatura Data do vencimento Tempo de carência em meses.
Periodicidade do pgto N. de parcelas pagas N. de parcelas em atraso Taxa de Juros (anual) Outros custos Observações.