Você está na página 1de 7

EPISTASIA

Interacções de genes não-alelos


Há casos em que os alelos de um gene
impedem a expressão dos alelos do outro par,
que pode ou não estar no mesmo cromossoma!
Vamos estudar o caso de experiências em seres
da minha família, os ratos, conhecidos no Brasil
por Camundongos.
Epistasia

 Epi – sobre
 Stasis – parada, inibição
 Gene inibidor – epistático
 Gene que sofre inibição – hipostático
 Se a presença de um único alelo inibe – epistasia
dominante.
 Se actuar só em dose dupla – epistasia recessiva
Exemplo de epistasia recessiva

Dois pares de alelos


responsáveis pela cor :
P  pelagem aguti
p  pelagem preta
A  permite a deposição
do pigmento (activa a
enzima)
a  não permite a
deposição do pigmento
(enzima inactiva)