Você está na página 1de 24

Esteróides

Anabolizantes
CID-10. F.55
Abuso de Substâncias que não
Produzem Dependência
• F. 55.0 Antidepressivos
• F.55.1 Laxativos
• F.55.2 Analgésicos
• F.55.3 Antiácidos
• F.55.4 Vitaminas
• F.55.5 Esteróides ou Hormônios
• F.55.6 Ervas ou remédios folclóricos específicos
• F.55.8 Outras substancias que não produzem
dependência
• F.55.9 Não especificada
DSM IV
292.9 Transtornos relacionados a outras
substâncias ou a substâncias desconhecidas

• Dependência e Abuso de Outra Substância


• Outros transtornos:
Intoxicação, abstinência, delirium, demência,
transtorno amnéstico persistente, transtorno
psicótico com delírios ou alucinações,
transtorno de humor, transtorno de ansiedade,
disfunção sexual induzida, transtorno de sono,
sem especificação
DSM IV.
292.9Transtornos relacionados a outras
substâncias ou a Substâncias desconhecidas
• Inclui:
 Esteróides anabolizantes
 Nitritos inalantes
 Óxido nitroso
 Menta(Nepeta cataria)
 Noz-de-areca
 Kava
 Drogas vendidas sem prescrição
 Drogas prescritas (cortisol, agentes
parkinsonianos, antihistamínicos)
Esteróides Anabolizantes (EAA)
HISTÓRICO
Quando vencer era importante, atletas
só se preocupavam em combater seus
rivais, nunca pararam para distinguir o
"natural" do "artificial".

Linford Christie Na antiga Grécia- ingerido testículos


de carneiro (principal origem de
testosterona).
Os africanos usam plantas desde a
antiguidade para afastar a fadiga e o
cansaço, os noruegueses Vikings
comiam fungos para para se manterem
acordados e descansados para as
suas batalhas e conquistas pelo alto
mar.
Marlene Ottey
EAA nos Esportes
Javier Sotomayor Dennis Mitchell
O primeiro caso moderno documentado de doping aconteceu em 1865, com
Deutch, que usava estimulantes afim de melhorar a sua performance na
natação.
No séc. XIX, de acordo com os jornalistas, os ciclistas europeus estavam se
drogando com "produtos milagrosos" originados da cafeína para uma
camada de cubos de açúcar, com a finalidade de acabar com a dor e a
exaustão dos esportes.
Usada pelas tropas alemães para aumentar agressividade dos soldados
Os esteróides são conhecidos desde 1935, mas menos como substância e
mais como um para efeito dos andrógenos. A sua aplicação no esporte teria
começado em 1954, com os atletas russos. Seu uso foi vedado pelo COI em
1976, sendo usado com mais freqüência pelos leigos
Em 1984, foi considerado “doping pela Port MEC 531
I Levantamento Domiciliar sobre o Uso de Drogas Psicotrópicas
no Brasil: Estudo envolvendo as 107 Maiores Cidades do
País./2001
– Prevalências de porcentagens e população estimada com uso na vida de
diferentes drogas psicotrópicas♦ (exceto álcool e tabaco), nas 107 cidades do
Brasil com mais de 200 mil habitantes
Droga %
QUALQUER DROGA 19,4
MACONHA 6,9
SOLVENTES 5,8
OREXÍGENOS 4,3
BENZODIAZEPÍNICOS 3,3
COCAÍNA 2,3
XAROPES (codeína) 2,0
ESTIMULANTES 1,5
ANALGÉSICOS OPIÁCEOS 1,4
ANTICOLINÉRGICOS 1,1
ALUCINÓGENOS 0,6
BARBITÚRICOSS 0,5
CRACK 0,4
ESTERÓIDES♦ 0,3
MERLA 0,2
HEROÍNA 0,1
Epidemiologia

I Levantamento Domiciliar sobre o Uso de


60
53,2%
Drogas-São Paulo
50
Álcool
39%
Porcentagem

40 Tabaco
Maconha
30
Solventes
20 Cocaína
Medicamentos
10 6,6% Alucinógenos
2,7% 2,1% 1,2% 0,7% 0,6% Anabolizantes
0

Drogas
DROGAS DA ÚLTIMA DÉCADA:
Consumo de anabolizantes

Projeto Atlas
“Adolescents Training and Learning to Avoid
steroids”
Kanayama G; Gruber AJ; Pope HG; Borowiecki JJ; Hudson JI
Over-the-counter drug use in gymnasiums: an underrecognized
substance abuse problem?
Biological Psychiatry Laboratory, McLean Hospital, Belmont, Mass, and
Department of Psychiatry, Harvard Medical School, Boston, Mass, USA,
Psychother Psychosom; 70(3):137-40, 2001 May-Jun

OBJETIVOS : estimar a prevalência de suprimentos dietéticos nas academias de ginástica


americanas
METODOS: 511 clientes anonimamente preencheram o questionário sobre o uso de
suplementos e esteróides anabolizantes.
RESULTADOS
18% dos homens androstenedion e outros hormônios adrenais,
25% referem uso de efedrina
5%usaram EAA nos últimos 3 anos
Nas mulheres as taxas acima ficaram 3, 13 e 0%, respectivamente
Estima-se que nos EUA 1.5 milhão usam hormônios adrenais e 2.8 milhões usaram efedrina
nos últimos 3 anos .
CONCLUSÕES: milhares de homens e mulheres estão usando drogas potentes como
“suprimentos dietéticos” largamente vendidos apesar dos seus efeitos adversos sem saber
os riscos a longo prazo e o potencial de abuso e dependência.
Depoimentos
... Iniciei o uso há três anos, em 1997. Na época, fui largado
por uma namorada, e o cara com quem ela estava saindo
começou a me ameaçar. Eu pesava 68 quilos. Então pensei
em tomar bomba para intimidá-lo e também para levantar
a minha auto-estima, que estava no chão.
....depois de um período de abstinência, voltei a tomar
anabolizantes. Em casa, usava roupas largas para que
meus pais não percebessem que o meu corpo estava
inchando de novo. Saltei de 82 kg para 88 kg em questão
de dias. Na rua, colocava camisetas cavadas e procurava
brigas.
Eu tomava de tudo exageradamente. Nem seguia os ciclos
que a maioria das pessoas seguem. Queria resultados
rápidos. Os meus amigos diziam que eu estava pegando
pesado. Na academia eu comprava de tudo. Se eu fizer
uma lista de cabeça lembro uns dez nomes de gente que
vende. São sempre pessoas ligadas a academias,
professores ou alunos
Depoimento
... Tenho 25 anos comecei a tomar Anabolizantes aos 16
anos de idade. Quando comecei pesava 105Kg.
Olhava revistas e via mulheres esculturais com
pernas musculosas e queria ficar como elas. Gastava
muito tempo com ginástica e via poucos resultados
daí resolvi usar anabolizantes. Comecei a tomar e em
poucas semanas havia perdido 20Kg, apesar de minha
voz estar mais grossa... Tinha retenção hídrica parecia
inchada, mas havia perdido mais 15Kg. No meu
ultimo ano da escola , senti-me embaraçada pois era a
única garota com aquela aparência
....Minha mãe contou aos treinadores de nossa academia
que eu tomava anabolizantes. Fiquei muito
envergonhada e decidi parar de usá-los.
Efeitos

MULHER
HOMEM
1. Atrofia dos testículos
1. Virilização
2. Azoespermia (tratamento
gonadotrofina) 2. Crescimento de pêlos
3. Impotência faciais
4. Obstrução da bexiga 3. Mudanças ou
5. Dificuldade ou dor ao interrupções do ciclo
urinar menstrual
6. Aumento da próstata 4. Aumento do clitóris
7. Ginecomastia dolorosa 5. Engrossamento da voz
(estrogenio) 6. Redução do volume dos
seios
Efeitos em ambos
• Acne.
• Icterícia, podendo levar a morte.
• Formação de cistos hepáticos hemorrágicos.
• Rupturas de tendões e ligamentos.
• Fechamento prematuro dos discos de crescimento localizados nas
epífises ósseas.
• Dor nas articulações.
• Arritmia cardíaca.
• Hipertensão arterial.
• Redução do bom colesterol (LDL).
• Tumores renais.
• Calvície.
• Infecções (HIV, Hepatites B e C).
• Miocardite.
• Insônia.
• Alterações de humor e agressividade,
• ciúmes patológico, irritabilidade,ilusões
• sentimentos de invencibilidade, distração, confusão mental e esquecimentos.
Esteróides na adolescência
 AIDS – Em adolescentes, quando se compartilha as
injeções.
 Outras alterações: Hipertrofia de glândulas sebáceas,
quelóides, estrias, cabelo oleoso, alopécia androgênica,
agravamento do Gilles de Tourrette, alteração. da função
tireodiana, ação negativa do eixo hipotálamo-hipofisário
diminuição do FSH, LH, testosterona (natural).
 Complicações: desenvolvimento de transtornos alimentares
como anorexia, bulimia, DISMORFOFOBIA
Department of Psychology, Washington State
University
Steroid use among adolescents: findings from Project
EAT-Abril de 2002
• Homens mais que mulheres (5.4%, vs. 2.9% of
mulheres), não Caucasianos , 2ª grau.
• Associado a falta de auto-estima, taxas altas de
depressão e tentativas de suicídio
• Pouco conhecimento em relação a atitude de cuidar
da saúde, maior participação em esportes que
valorizam o peso e a forma, grande preocupação dos
pais com o peso, altas taxas de transtornos
alimentares e o uso de SPA
• Nas mulheres a associação com estas variáveis foi
pouco consistente mas um resultado semelhante.
Dismorfia Muscular
(POPE e col, 1997)
Bigorexia- (Hollander, 1997)
Pelo menos
Pelo menos dois
doiscritérios
critériosdeverão
deverãoserser preenchidos:
preenchidos:
• Preocupação excessiva com relação ao corpo não ser suficientemente
bem talhado ou musculoso (passa horas em exercícios ou atenção
excessiva a dietas)
• Esta preocupação leva a sofrimento clinicamente significativo ou
prejuízo no funcionamento social, ocupacional ou em outras áreas
importantes na vida da pessoa
• Abandono de atividades sociais, recreativas ou ocupacionais devido a
necessidade compulsiva de fazer exercícios ou dieta
• Evita situações onde seu corpo possa ser exposto a outros ou suporta
estas situações com extrema ansiedade ou sofrimento
• O acometido continua a fazer exercícios e/ou dietas e a utilizar drogas
para aumentar o desempenho, apesar de conhecer suas conseqüências
físicas e psíquicas
• O foco primário de preocupação é de ter uma musculatura muito
pequena ou inadequada, devendo ser distinguido do medo de engordar
da anorexia nervosa ou da preocupação primária de outras formas do
transtorno dismórfico do corpo
Dependência de Anabolizantes
Pope, Harrison- Psychiatric and Medical Effects of Anabolic-
Androgenic steroid Use , (Arch.Psychiatry vol 51 mai,1994)

 comportamento violento, às vezes homicida, irritabilidade,


ataques de fúria e hostilidade, ciúmes paranoides, além de
fadiga, perda do apetite, insônia e desejo incontrolável de
consumir a droga.(Roid range)
 crises de euforia ou depressão, transtornos de humor,
dificuldade de interromper o uso e recaídas após curtos
prazos de abstinência.
 a busca é pelas mesmas sensações de outras drogas: prazer,
segurança, poder, invencibilidade
 a dismorfia muscular / compulsão por anabolizantes
(POPE,H. et al, Psychosomatics 1997;38; 548-557)
 Dismorfia Muscular e Espectro dos transtornos obsessivo-
compulsivos 19-78% de comorbidade ( Hollander e col. (1993) Phillips e
col. (1994).)
Principais EAA disponíveis e outros
• Esteróides de uso oral - Anadrol, Oxandrin, Stanazolol
(Dianabol®, Winstrol®) Testosterona Cristalina
(Durateston®); Testosterona Oximetolona (Hemogenin®)
• Injetáveis: Nandrolona ( Deca-Durabolin®)
Etiesteronol(Durabolin®), Boldenona (Equipoise®)
Deposteron ® (cipionato de testosterna), Parabolan®
(trembolone),Promobolan® (mentelona)

• Bolqueadores de estrógenos: Novaldex ® (citrato de


tamoxifence), Serofene ®(citratao de clomifence)
• Gonadotrofrina Coriônica Humana (Pregnyl® ou Profase
HCG®)
• Hormônios tireoidiano - Cynomel® (L-triiodotironina sódica)
• Hormônio de Crescimento R-HGH
Tratamento da Síndrome de
Abstinência de EAA
Terapia de suporte e farmacoterapia para
restabelecer a função
pituitaria/hipotalamica/gonadal:
• testosterone gonadotrofina corionica, análogos sintéticos de
gonadotropin-releasing hormone and antiestrogens
Para alivio imediato: antidepressivos principalmente
IRSS, clonidina
• drogas não-esteróides antiinflamatórias
• Cautela com o potencial de abuso
Suplementos Nutricionais
Tipo O Que Prometem Efeitos
Aminoácidos Massa muscular Excesso leva a sobrecarga
Desempenho na renal
atividades física
Carbohidrato Evitar a fadiga em Ganho de peso
atividades
prolongadas
Creatina Massa muscular e Hipertensão, câimbras
resistência, melhorar
a performance
L-Carnitina Estimular a queima Não metaboliza a gordura
de gordura aparente
Ripped Fuel- Perder peso com Cafeína e efedrina; estim.
Ma Huam (herva manutenção da massa SNC Taquicardia, alt.
chinesa) muscular Cardiovasculares, HA,morte
súbita ,dependência
Anosten Massa muscular Contem DHEA
(androstenedione,
androstenediol and 19-
Ca de mama e ginecosmastia
norsteroids
Efedrina e outros Psicoestimulantes

Efeitos cardiovasculares:Aumento da freqüência cardíaca,


P.A; aporte sanguíneo cardíaco,
Causa: hepatite, hipertensão,nefrolitiase, morte súbita em
pessoas normotensas e sadias.
No SNC:abuso e dependência, excitação, convulsões, ideação
psicótica, violência, depleção de neurotransmissores,
destruição, neuronal,comportamentos de risco,dano
cerebrovascular,
Hiperpirexia, exaustão física
Profª Dra. Magda Vaissman
mvais@terra.com.br
9985-3104
Cons:2521-9497