13:27 - 16.04.

2012

BE pede adjudicação imediata do concurso do metro para a Trofa
Por Redacção , com Lusa 1
• • • •

Facebook

Foto: Arquivo O Bloco de Esquerda (BE) apresentou na Assembleia da República um projecto de resolução em que recomenda o Governo a adjudicar “de imediato” o concurso do metro para a Trofa, foi anunciado esta segunda-feira. No documento, que deu entrada na sexta-feira na Assembleia da República, os deputados do BE afirmam que a população da Trofa abdicou do comboio desde 2003 “com base na promessa de expansão” da rede do metro do Porto. “Desde então, e uma vez que o projecto de expansão do metro não avançou, as populações da área da Trofa têm sido confrontadas com graves entraves à sua capacidade de mobilidade que afecta, inclusive, movimentos pendulares”, sustentam os bloquistas. Para o BE, a adjudicação imediata do concurso do Metro do Porto para a Trofa “é uma exigência absolutamente legítima” da população. O BE lembra que a Assembleia da República vai debater, na sexta-feira, uma petição subscrita por mais de 8 mil pessoas que exige a empreitada.
Uma década sem transportes alternativos

“A ausência de resposta política à população abrangida pelo Metro da Trofa, há já quase uma década sem transportes alternativos, motivou já vários boicotes e protestos de várias

ordens, os quais mereceram todo o apoio e solidariedade do BE”, acrescentam os deputados. Também o PCP apresentou um projecto de resolução na sexta-feira recomendando ao Governo o alargamento do Metro do Porto até à Trofa. A petição que será debatida na sexta-feira deu entrada na Assembleia da República no dia 27 de Novembro do ano passado. Para os subscritores, adjudicar o concurso do metro para a Trofa “é uma questão de justiça”, uma vez que “há quase 10 anos tiraram o comboio para a Trofa, para ser substituído pelo metro”. Os subscritores recordam que “tudo está pronto para avançar”, tendo já sido gasta “uma fortuna nos estudos e trabalhos prévios”. “A REFER, inclusive, já libertou o último troço do canal por onde passará o metro ao chegar à Trofa”, sublinham, considerando que “não pode haver desculpas de falta de dinheiro para uma obra que apenas ligará o ISMAI (Maia) à Trofa”. Marcado: Bloco de Esquerda, Metro do Porto, transportes públicos, Trofa
• •

Quem leu este artigo também leu... Sugerimos...

1 Comentários |

Subscrever o RSS de comentários deste artigo

1.

Henrique Cayolla diz: 16/04/2012 às 23:20 Como criador e autor da Petição Metro Trofa, fico muito satisfeito por os grupos parlamentares do PCP e BE estarem a tomar um atitude para o dia 20 deste mês, em que será discutida e debatida a Petição. A Trofa e a região em que está inserida estão demasiado prejudicadas por todo este jogo político proporcionado pelos partidos que têm estado no poder. BASTA ! Quem tem culpas no cartório, que reconheça, e que arrepie caminho, e que actue para ser encontrada uma solução técnica, económico, e financeira, que permita que a obra se inicie o mais rápido possível! Porque não há só uma solução, há muitas, assim se abram as mentes, e se disponibilizem a esse trabalho. Chegou a hora de verificar quem tem coragem e determinação para inverter o rumo dos acontecimentos. O povo parecerá conformado, mas não está! O povo parecerá burro, mas não é! E se agora, mais uma vez o ludribiarem, não se espantem, porque ele saberá responder na hora certa. Com tantas horas que eu tive em contacto directo com esse povo, apercebime que: Quem o ignorar agora, será ignorado em ocasiões em que precisam dele, como por exemplo em eleições. A ligação do Ismai a Paradela na Trofa, tem que ser feita, seja qual for a solução. Já se perdeu demasiado tempo ao jogo da cabra cega.

Responder

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful