Você está na página 1de 2

Questao 01.

Fa ca os itens seguintes:
(a) Seja G = {c, p
1
, ..., p

} um grupo abeliano de ordem n + 1. Suponha


que G possui um unico elemento de ordem 2, digamos p
1
. Mostre que
cp
1
...p

= p
1
Resolucao:
Sabemos que o conjunto G {c, p
1
} tem a propriedade de que todo
elemento r no conjunto possui seu inverso r
1
no conjunto com r
1
= r.
Assim intuitivamente quando operarmos todos os elementos de G {c, p
1
} e
agruparmos os elementos com seu inverso estaremos anulando cada um com seu
inverso e obtendo como resultado o elemento neutro c. Basta apenas formalizar
e provar a asser cao mencionada.
Tome o conjunto
1

= {o G ; (o o o
1
o) e (o o, o = o
1
)}
Assim basta provar que qualquer elemento de 1

tem a propriedade que


ao multiplicarmos todos os seus elementos resultar no elemento neutro c.
Tome 1
1
1

e fa camos uma denicao por indu cao. Se 1

= entao
#1

= 1 pois se ele tiver apenas um elemento, suponha 1

= {o} entao o
1

= {o} e logo o
1
= o, o que e um absurdo! logo #1

2. Assim existe

tal que #

= 2 e ainda

, De fato tomando um o 1

qualquer, entao basta fazer

= {o, o
1
}. Dessa forma dena
1
+1
:= 1

,
logo #1
+1
= #1

2 e #1
+1
1

.
Assim denimos uma quantidade nita 1
1
, ..., 1

. Note primeiro
que #1
+1
= #1

2 #1
+1
= #1
1
n 2. E logo temos de fato uma
quantidade nita de 1

ja que chega uma hora que 1

= , pois #1
1
< . Note
que pela que foi dito antes temos 1

= e que 1
1
=
1
1

=
1
.
e note ainda que
1
1
= 1
2

1
= 1
3

2

1
= ... = 1
1

2
...
1
onde cada uniao e uma uniao disjunta, logo
1
1
=
1

2
...
1
e como cada uniao e disjunta entao podemos dizer que

= {o

, o
1

} e
consequentemente temos que a multiplicacao de todos os elementos de 1
1
e:
1

1
1
= (o
1
o
1
1
)(o
2
o
1
2
)...(o
1
o
1
1
) = c
onde c e o elemento neutro do grupo.
Assim provamos que qualquer elemento de 1

e tal que a multi-


plicacao de todos os seus elementos da o elemento neutro. Em resumo, prova-
mos que todo subconjunto de um grupo G nito com a propriedade de que
todo elemento r no conjunto possui seu inverso r
1
no conjunto com r
1
= r,
entao a multiplicacao dos elementos de da o elemento neutro c. Para nalizar
basta notar que na questao G {c, p
1
} tem essa propriedade e portanto esta
em 1

e consequentemente p
2
...p

= c. Assim
cp
1
p
2
...p

= cp
1
c = p
1