Você está na página 1de 2
 
   

JUN 1985

NBR 8895

ABNT-Associação Brasileira de Normas Técnicas

Tubo de concreto simples ou armado, de seção circular, para esgoto sanitário - Verificação da estanqueidade de junta elástica

Sede:

     

Rio de Janeiro

     

Av. Treze de Maio, 13 - 28º andar CEP 20003-900 - Caixa Postal 1680 Rio de Janeiro - RJ Tel.: PABX (021) 210 -3122 Fax: (021) 240-8249/532-2143

     

Endereço Telegráfico:

NORMATÉCNICA

CANCELADA

Método de ensaio

Copyright © 1985, ABNT–Associação Brasileira de Normas Técnicas

Origem: Projeto MB-1263/1980 CB-02 - Comitê Brasileiro de Construção Civil CE-02:009.02 - Comissão de Estudo de Tubos de Concreto Simples e Armado para Esgoto Sanitário

Printed in Brazil/ Impresso no Brasil Todos os direitos reservados

Palavras-chave: Concreto. Esgoto sanitário. Tubo de concreto

2 páginas

SUMÁRIO

1 Objetivo

2 Documentos complementares

3 Definições

4 Aparelhagem

5 Execução do ensaio

6 Resultados

1 Objetivo

Esta Norma prescreve o método para verificação da estanqueidade de junta elástica de tubos de concreto simples ou armado, de seção circular, destinados à condução de esgoto sanitário, sob pressão atmosférica.

2 Documentos complementares

Na aplicação desta Norma é necessário consultar:

NBR 8889 - Tubo de concreto simples, de seção cir- cular, para esgoto sanitário - Especificação

NBR 8890 - Tubo de concreto armado, de seção circular, para esgoto sanitário - Especificação

3 Definições

Os termos técnicos utilizados nesta Norma estão definidos nas NBR 8889 e NBR 8890.

4 Aparelhagem

O dispositivo com o qual se executa o ensaio pode ser de qualquer tipo, desde que satisfaça às condições de 4.1 a

4.3.

4.1 Permitir a elevação gradual e sem golpes da pressão

da água no interior dos tubos, com taxa de variação

constante e no máximo igual a 20000 Pa/s.

4.2 Possuir manômetro suficientemente preciso e periodi-

camente aferido, de modo a permitir a medida da pressão interna, pelo menos até a pressão mínima especificada, com precisão de ±4%, seja por leitura direta, seja por meio de tabela de correções.

4.3 Possuir os órgãos e acessórios para:

a) permitir o acoplamento de dois tubos através de anel ou anéis de borracha, configurando a junta elástica da tubulação;

b) encher de água os dois tubos acoplados;

c) permitir a saída do ar, neles contido, antes do ensaio;

d) obturar as extremidades livres do conjunto de dois tubos acoplados, exercendo, para isso, um esforço mínimo de compressão paralelo ao eixo.

5 Execução do ensaio

5.1 Corpo-de-prova

Os tubos inteiros retirados de cada lote, na forma prevista nas NBR 8889 e NBR 8890, constituem os corpos-de-prova a serem submetidos ao ensaio de estanqueidade.

 

2

NBR 8895/1985

5.2 Ensaio

5.2.1 Dois tubos acoplados entre si através de anel ou anéis

de borracha devem ser colocados no dispositivo de ensaio, com os eixos dos tubos coaxiais passando pelo centro dos pratos das articulações, de modo que seja garantida a estanqueidade nos extremos pela interposição de anel ou anéis de borracha, entre o dispositivo e a bolsa e entre o dispositivo e a ponta dos tubos.

5.2.4 Elevar gradualmente a pressão de água nos tubos até

o valor fixado na NBR 8890 e durante o termo nela indi-

cado. Observar se algum vazamento se produz na junta. A pressão deve ser elevada de modo regular e progressivo, procurando o operador manter a taxa de variação de aumento da pressão no valor constante especificado em 4.1.

6 Resultados

5.2.2 Colocado o conjunto no dispositivo, com as precauções

descritas em 5.2.1, proceder ao seu enchimento com água e à eliminação do ar contido no seu interior.

Para cada junta ensaiada, o operador deve registrar se durante o ensaio houve vazamento, a partir de que pressão

e o instante em que ocorreu. Gotas aderentes e manchas de umidade não são consideradas vazamentos.

5.2.3 Concluído o enchimento, fechar os registros de saída

de ar e de admissão de água e iniciar o ensaio.

CANCELADA