Você está na página 1de 27

Terreiro de Umbanda Caboclo Quebra Pedra de Xangô

LIVRO DE PONTOS

Terreiro de Umbanda Caboclo Quebra Pedra de Xangô LIVRO DE PONTOS Livro de Pontos Página 1
Terreiro de Umbanda Caboclo Quebra Pedra de Xangô LIVRO DE PONTOS Livro de Pontos Página 1

A GIRA

TODAS AS GIRAS

Hino da Umbanda Defumação Bate Cabeça Anjo da Guarda Ponto de Prece Abertura da Gira Saudação à Pemba e à Toalha Saudação às 7 Linhas da Umbanda Saudação aos Guias e à Hierarquia Saudação ao Exú Tranca Ruas Saudação ao Exú Sete Velas Saudação à Xangô

Chamada do Pai Sebastião de Aruanda

Cruzamento da Porta

Subida de Pai Sebastião de Aruanda Chamada do Caboclo Quebra Pedra Chamada dos Caboclos para Vibração Caboclos do Terreiro Pontos Gerais de Chamada de Caboclos Entrada da Assistência

Pontos de Vibração (Durante a Vibração) Ponto de Descarrego

Saída da Assistência

GIRA DE CABOCLOS

Os caboclos ficam e todos cantam seus pontos enquanto as consultas são dadas e durante o desenvolvimento dos médiuns Subida da Linha Subida do Caboclo Quebra Pedra

GIRA DE PRETOS VELHOS / CRIANÇAS

Subida do Caboclo Quebra Pedra Chamada do Pai Sebastião de Aruanda Chamada das Crianças, quando for solicitado Subida das Crianças Chamada dos Pretos Velhos Pretos e Pretas do Terreiro Pontos Gerais de Chamada de Pretos Todos cantam pontos da linha enquanto as consultas são dadas e durante o desenvolvimento dos médiuns Subida da Linha Subida do Pai Sebastião de Aruanda

GIRA DE CRIANÇAS

Subida do Caboclo Quebra Pedra Chamada do Erê André de Minas Chamada das Crianças Crianças do Terreiro Pontos Gerais de Chamada de Crianças Todos cantam pontos da linha enquanto as consultas são dadas e durante o desenvolvimento dos médiuns

pontos da linha enquanto as consultas são dadas e durante o desenvolvimento dos médiuns Livro de
pontos da linha enquanto as consultas são dadas e durante o desenvolvimento dos médiuns Livro de

Subida da Linha Subida do Erê André de Minas

GIRA DE BAIANOS

Subida do Caboclo Quebra Pedra Chamada do Baiano Zé da Faca Chamada dos Baianos e Baianas Baianos e Baianas do Terreiro Pontos Gerais de Chamada de Baianos Todos cantam pontos da linha enquanto as consultas são dadas e durante o desenvolvimento dos médiuns Subida da Linha Subida do Baiano Zé da Faca

GIRA DE MARINHEIROS

Subida do Caboclo Quebra Pedra Chamada do Marinheiro Tobias Chamada dos Marinheiros Marinheiros do Terreiro Pontos Gerais de Chamada de Marinheiros Todos cantam pontos da linha enquanto as consultas são dadas e durante o desenvolvimento dos médiuns Subida da Linha Subida do Marinheiro Tobias

GIRA DE ESQUERDA (QUIMBANDA)

Subida do Caboclo Quebra Pedra Virada para a esquerda Saudação à Omolu Chamada do Exú Sete Velas Chamada dos Exús e Pomba Giras Exús e Pomba Giras do Terreiro Pontos Gerais de Chamada de Esquerda Todos cantam pontos da linha enquanto as consultas são dadas e durante o desenvolvimento dos médiuns Subida da Linha Subida do Exú Sete Velas

ENCERRAMENTO DA GIRA

Saudação ao Exú Tranca Ruas Fechamento da Gira

do Exú Sete Velas ENCERRAMENTO DA GIRA Saudação ao Exú Tranca Ruas Fechamento da Gira Livro
do Exú Sete Velas ENCERRAMENTO DA GIRA Saudação ao Exú Tranca Ruas Fechamento da Gira Livro

PONTOS DO RITUAL

HINO DA UMBANDA

Refletiu a Luz Divina com todo Seu esplendor Vem do Reino de Oxalá onde há Paz e Amor

Luz que refletiu na Terra Luz que refletiu no Mar Luz que veio de Aruanda para tudo iluminar

A Umbanda é Paz e Amor

É um mundo cheio de Luz

É a força que nos dá Vida

e à grandeza nos conduz Avante Filhos de Fé como a nossa Lei não há

Levando ao mundo inteiro

a bandeira de Oxalá!

Levando ao mundo inteiro

a bandeira de Oxalá!

DEFUMAÇÃO

Incensando (Enquanto defuma o Terreiro) Nossa Senhora incensou a Jesus Cristo Jesus Cristo incensou aos Filhos seus Eu incenso, eu incenso esta casa

na fé de Oxóssi, de Ogum e Oxalá.

2x
2x

Estou incensando, estou defumando

a Casa do Bom Jesus da Lapa

2x

Pai Ogum (Enquanto defuma a corrente) Corre Gira Pai Ogum Filho quer se defumar Umbanda tem fundamento

é preciso preparar

Com incenso e benjoim alecrim e alfazema vou defumar Filho de Fé com as Ervas da Jurema

Ervas da Jurema (Enquanto defuma a assistência) Defuma com as Ervas da Jurema

Defuma com Arruda e Guiné Benjoim, Alecrim e Alfazema Vamos defumar Filhos de Fé

Benjoim, Alecrim e Alfazema Vamos defumar Filhos de Fé 2x BATE CABEÇA Bate a Cabeça Filhos

2x

BATE CABEÇA

Bate a Cabeça Filhos de Umbanda Bate a Cabeça Filhos de Fé

Prá você que é Filho de Pemba Prá você que é Filho de Fé Vamos bata essa cabeça e peça a Zambi o que quiser

ANJO DA GUARDA

você que é Filho de Fé Vamos bata essa cabeça e peça a Zambi o que
você que é Filho de Fé Vamos bata essa cabeça e peça a Zambi o que

Lá no céu uma luz brilhou. Anjos do Terreiro eu chamei. Oh Deus, oh Deus! Como brilha bonito

o Anjo que está em mim. Como brilha bonito

o Anjo que está em mim.

Se Oxalá permitir que venha meu anjo. Me guarde meu anjo, me abençoe meu anjo, meu anjo da guarda. Me guarde meu anjo, me abençoe meu anjo, meu anjo de luz.

PONTO DE PRECE

Oxalá, meu pai Tem pena de mim, tenha dó Se a volta do mundo é grande Seu poder é bem maior.

ABERTURA DA GIRA

Eu abro a nossa gira com Deus e Nossa Senhora Eu abro a nossa gira Sandorê! Pemba de Angola

2x Nossa Senhora Eu abro a nossa gira Sandorê! Pemba de Angola Gira, Gira, Gira dos Caboclos,

Gira, Gira, Gira dos Caboclos, sem Sua Gira eu não posso trabalhar, Assim assim na fé de Xangô meu Pai, sem Gira eu não posso trabalhar.

SAUDAÇÃO À PEMBA E À TOALHA E À COROA

Deus salve a pemba,

À PEMBA E À TOALHA E À COROA Deus salve a pemba, Também salve a toalha

Também salve a toalha Salve a coroa,

2x

Deus salve a pemba, Também salve a toalha Salve a coroa, 2x É de nosso Zambi,

É de nosso Zambi, é o maior

2x

SAUDAÇÃO ÀS SETE LINHAS DA UMBANDA

Quando os caboclos Trazem as folhas da Jurema

os Pretos Velhos trazem arruda e guiné Eles vêm trabalhar na lei de Umbanda

E

2x

Tem licença de Aruanda Pra salvar a quem tem fé.

O sabiá canta alegre na palmeira

E Xangô lá na pedreira

O seu filho vem salvar, Meu pai Ogum Empunhando a sua espada Manda o toque de alvorada Toda a linha vai chegar.

2x

Meu pai Ogum Empunhando a sua espada Manda o toque de alvorada Toda a linha vai
Meu pai Ogum Empunhando a sua espada Manda o toque de alvorada Toda a linha vai

SAUDAÇÃO AOS GUIAS E À HIERARQUIA

Salve o Caboclo Sete Mares! Salve o Caboclo Quebra-Pedra! Salve todos os Caboclos e Caboclas da Umbanda! (SALVE!)

Salve o Pai Mathias! Salve o Pai Sebastião de Aruanda! Salve todos os Pretos e Pretas Velhas da Umbanda! (SALVE!)

Salve o Cigano Germano! Salve o Cigano Raul! Salve todos os Ciganos da Umbanda! (SALVE!)

Salve todos os guias da Umbanda! (SALVE!)

Salve Pai Júnior de Iemanjá! Salve Pai André de Xangô! Salve Pai Fernando de Ogum! Salve Pai Zélio Fernandino de Moraes! Salve todos os Pais e Mães de Santo da Umbanda! (SALVE!)

Salve o Terreiro de Umbanda Pai Mathias! Salve o Terreiro de Umbanda Tio Antônio! Salve o Terreiro de Umbanda Pai Maneco! Salve todos os Terreiros de Umbanda! (SALVE!)

SAUDAÇÃO AO EXÚ TRANCA RUAS (Fechamento da Porteira – voltado para a porteira)

Exú, Exú Tranca Ruas, me abre o Terreiro, oi me fecha a Rua!

7x

SAUDAÇÃO AO EXÚ CAPA PRETA

Corre corre encruzilhada Capa Preta já chegou Vai passar lá na calunga Capa Preta gargalhou

SAUDAÇÃO AO EXÚ SETE VELAS

De dentro daquela pedra saiu seu Sete Velas.

EXÚ SETE VELAS De dentro daquela pedra saiu seu Sete Velas. 2x A pedra não quebrou

2x

A pedra não quebrou mas tudo iluminou.

seu Sete Velas. 2x A pedra não quebrou mas tudo iluminou. 2x SAUDAÇÃO À XANGÔ Escureceu,

2x

SAUDAÇÃO À XANGÔ

Escureceu, a noite chegou, Escureceu, a noite chegou, Firma ponto na Pedreira, Saravá Xangô! Firma ponto na Pedreira, Saravá Xangô! Saravá Xangô! Saravá Xangô! Saravá Xangô!

CHAMADA DE PAI SEBASTIÃO DE ARUANDA Procura no céu, Procura no mar. 2x Livro de
CHAMADA DE PAI SEBASTIÃO DE ARUANDA
Procura no céu,
Procura no mar.
2x
Livro de Pontos
Página 6

Procura na terra você vai me encontrar. Se afasta do fogo

não vá se queimar Eu vim de Aruanda, Eu vou trabalhar. Sebastião, Sebastião, Sebastião é quem vem trabalhar.

2x

Sebastião, Sebastião, Sebastião é quem vem trabalhar. 2x 2x SUBIDA DE PAI SEBASTIÃO DE ARUANDA Minha

2x

SUBIDA DE PAI SEBASTIÃO DE ARUANDA

vem trabalhar. 2x 2x SUBIDA DE PAI SEBASTIÃO DE ARUANDA Minha cachimba tá na Aruanda Tô

Minha cachimba tá na Aruanda Tô subindo prá pegar. Adeus toda filharada Obrigado por chamar. Adeus toda filharada Tô subindo e volto já!

2x

CHAMADA DO CABOCLO QUEBRA PEDRA

Cheguei sou Quebra Pedra Sou Caboclo de Xangô! Tem vez que estou aqui

e tem vez que não estou. Só venho quando pedem

a Justiça de Xangô!

Kaô Kaô Kaô Sou Quebra Pedra Sou Guerreiro de Xangô!

Kaô Kaô Kaô Sou Quebra Pedra Sou Guerreiro de Xangô! 2x PONTOS DE VIBRAÇÃO É Xangô,

2x

PONTOS DE VIBRAÇÃO

É Xangô, o Rei de lá das pedreiras,

É Oxum, Rainha das cachoeiras,

Xangô é Rei, Xangô é Rei Orixá Escreve lei pros filhos de Oxalá.

2xRei, Xangô é Rei Orixá Escreve lei pros filhos de Oxalá. 2x Oxalá seus filhos lhe

2xXangô é Rei Orixá Escreve lei pros filhos de Oxalá. 2x Oxalá seus filhos lhe pedem

Oxalá seus filhos lhe pedem auxílio Vinde a eles ajudar Derramai vossos olhos piedosos

A estes filhos de fé.

Nesta casa de guerreiro – Ogum Vim de longe prá rezar – Ogum Rogo a Deus pelos doentes – Ogum Na fé de Obatalá – Ogum Ogum salve a Casa Santa – Ogum Os presentes e ausentes - Ogum Salve nossas esperanças - Ogum Salve os velhos e crianças - Ogum Nego velho ensinou - Ogum Na cartilha de Aruanda - Ogum

E Ogum não esqueceu - Ogum

Como vencer as demandas. - Ogum

A tristeza foi embora - Ogum

Na espada de um guerreiro - Ogum

E a luz do romper da aurora - Ogum

Vai brilhar neste terreiro. – Ogum

São flores, Nanã, são flores São flores, Nanã Boruquê

brilhar neste terreiro. – Ogum São flores, Nanã, são flores São flores, Nanã Boruquê Livro de
brilhar neste terreiro. – Ogum São flores, Nanã, são flores São flores, Nanã Boruquê Livro de

São flores, Nanã, são flores Do seu filho Abaluaê; Nas horas de agonia

É ele quem vem nos valer

É ele, Nanã, é meu Pai,

É seu filho Abaluaê.

Hoje é dia de Nossa Senhora De nossa Mãe Iemanjá Calunga e, e, e, e, e, e, Calunga a, a, a, a, a, a. Brilham as estrelas no céu Brincam os peixinhos no mar Calunga e, e, e, e, e, e, Calunga a, a, a, a, a, a.

Eu vi Mamãe Oxum na Cachoeira Sentada na beira do rio Colhendo lírios, lírio ê Colhendo lírios, lírio á Colhendo lírios prá enfeitar nosso Congá

2x

2x

Eram duas ventarolas, duas ventarolas Ventando no ar

Uma era Iansã - Eparrei A outra era Iemanjá – Odociá

ar Uma era Iansã - Eparrei A outra era Iemanjá – Odociá 2x 2x Eu corri

2x

Uma era Iansã - Eparrei A outra era Iemanjá – Odociá 2x 2x Eu corri terra,

2x

Eu corri terra, eu corri mar, Até que eu cheguei na minha raiz Ora viva Oxóssi na mata Que a folha da mangueira ainda não caiu.

Oxóssi na mata Que a folha da mangueira ainda não caiu. 2x PONTO DE DESCARREGO 1

2x

PONTO DE DESCARREGO

1

Descarrega, Descarrega Todo o mal que aqui está Leva, leva, leva Tudo pro fundo do mar.

2

Ogum bateu na terra num raio de Xangô Toda poeira que sobrou Oxum prá Aruanda levou, levou, levou Licença de Oxóssi ela ganhou Na onda de Iemanja, Iansã pro barravento de Oxalá tudo levou, levou, levou

SUBIDA DO CABOCLO QUEBRA PEDRA

Meu Pai Xangô já berimbou na aldeia Xangô já berimbou na aldeia

SAUDAÇÃO AO EXÚ TRANCA RUAS (Abertura da Porteira – voltado para a porteira)

Exú,

SAUDAÇÃO AO EXÚ TRANCA RUAS (Abertura da Porteira – voltado para a porteira) Exú, Livro de
SAUDAÇÃO AO EXÚ TRANCA RUAS (Abertura da Porteira – voltado para a porteira) Exú, Livro de

Exú Tranca Ruas, me fecha o Terreiro, oi me abre a Rua!

FECHAMENTO DA GIRA

Eu fecho a nossa gira com Deus e Nossa Senhora Eu fecho a nossa gira Sandorê! Pemba de Angola

2x

Gira, Gira, Gira dos Caboclos, sem Sua Gira eu não posso trabalhar, Assim assim na fé de Xangô meu Pai, sem Gira eu não posso trabalhar.

não posso trabalhar, Assim assim na fé de Xangô meu Pai, sem Gira eu não posso
não posso trabalhar, Assim assim na fé de Xangô meu Pai, sem Gira eu não posso

XANGÔ

1

Xangô é Corisco Nasceu na trovoada Trabalha na pedreira Acorda de madrugada

Longe, tão longe Aonde o sol raiou Saravá Umbanda Saravá Xangô

2

Dizem que Xangô mora na pedreira Mas não é lá sua morada verdadeira

Ele mora numa cidade de luz Onde moram Santa Bárbara, Oxumaré e Jesus

3

Lá em cima daquela pedreira Tem um livro que é de Xangô Kaô, kaô, Kaô é kabecile é de Xangô

4

Pedra rolou, Pai Xangô, lá na pedreira Segura a pedra, meu Pai, na cachoeira Tenho o meu corpo fechado Xangô é meu protetor Firma esse ponto, meu filho Pai de cabeça chegou

5

Xangô mostrai a força que vós tens Xangô é o rei da justiça

E não engana ninguém

Xangô Kaô, Xangô Agodô

6

Meu Pai Xangô chegou no reino Meu Pai Xangô já vai girar Olha seus filhos lhe pedem meu pai Não deixe os filhos tombar

7

Na beira do Cariri, eu vi Xangô sentado Iemanjá e Oxum e Santa Bárbara ao seu lado Na beira do Cariri

8

Xangô, Xangô, meu pai Xangô

Xangô mora na pedreira Quem mandou relampejar

do Cariri 8 Xangô, Xangô, meu pai Xangô Xangô mora na pedreira Quem mandou relampejar Livro
do Cariri 8 Xangô, Xangô, meu pai Xangô Xangô mora na pedreira Quem mandou relampejar Livro

Kaô Kabecile, obá, Xangô Saravá Xangô

OXUM

1

Olha barquinho de Cinda Cinda é quem vem trabalhar Cinda e Mamãe Oxum, aiêiêo Cinda é a Cobra Coral

2

Oxum quando canta na beira do rio Faz o peixe ciscar na areia

É o Caboclo da Areia Branca

Que traz o ouro pra minha senhora

(Aiêiêo)

Oxum quando canta na beira do rio Faz o peixe ciscar na areia

A Aruanda já esta em festa

Seu Areia Branca Ilumina a terra (Aiêiêo)

3

Foi na beira do rio, Aonde Oxum chorou Chora Aiêiêo Chora os filhos seus

OMOLU

1

Meu Pai Oxalá é o Rei, venha me valer.

Meu Pai Oxalá é o Rei, venha me valer.

O

Velho Omolu, Atotô Abaluaê.

O

Velho Omolu, Atotô Abaluaê.

Atotô Abaluaê, Atotô Babá. Atotô Abaluaê, Atotô é Orixá.

IANSÃ

1

Iansã Orixá de Umbanda Rainha de nosso Congá Saravá Iansã lá na Aruanda

Eparrei, eparrei Iansã, venceu demanda

Iansã, Saravá Pai Xangô No céu trovão roncou

E lá na mata Leão bradou

Saravá Iansã, Saravá Xangô

2

Pai Xangô No céu trovão roncou E lá na mata Leão bradou Saravá Iansã, Saravá Xangô
Pai Xangô No céu trovão roncou E lá na mata Leão bradou Saravá Iansã, Saravá Xangô

Oh, Iansã menina

É do cabelo louro

Sua espada é de prata

Sua coroa é de Ouro

3

Iansã tem um leque que venta Prá abanar dia de calor Iansã mora na pedreira Eu quero ver meu Pai Xangô

OGUM

1

A

sua espada brilha no

Raiar do dia Seu Beira Mar filho da Virgem Maria

Seu Beira Mar beirando a areia Seu Beira Mar filho da Mamãe Sereia

2

Beira Rio, Beira Rio, Beira Mar

O que se ganha de Ogum

Só Ogum pode tirar Seu Ogum de Ronda ele vem girar

E

vem trazendo folhas pra descarregar

3

Seu Cavalo corre, Sua espada reluz Sua bandeira cobre Todos os Filhos de Jesus

O seu cavalo corre,

Sua espada reluz Auê Ogum Iara Aos pés da Santa Cruz

4

Se meu Pai é Ogum (Ogum) Vencedor de demanda Ele vem de Aruanda Pra salvar filhos de Umbanda

Ogum, Ogum Iara / Ogum, Ogum Iara Salve os campos de batalha Salve as Sereias do Mar Ogum, Ogum Iara / Ogum, Ogum Iara

Iara Salve os campos de batalha Salve as Sereias do Mar Ogum, Ogum Iara / Ogum,
Iara Salve os campos de batalha Salve as Sereias do Mar Ogum, Ogum Iara / Ogum,

5

Magia, Magia que faz o meu corpo tremer Magia, Magia que chega em silêncio

Sem a gente ver

É o Senhor Ogum

É o rei da magia que vem nos socorrer

É o Senhor Ogum Quem vence a magia é Ogum Naruê Ogunhê

6

Na porta da romaria Eu vi um cavalheiro de ronda

Trazia um escudo no peito, uma lança na mão Ogum venceu a guerra e matou o dragão

A primeira espada quem ganhou foi ele

e matou o dragão A primeira espada quem ganhou foi ele 2x Mas ele é, ele

2x

Mas ele é, ele é Ogum Megê Ele vem lá de Aruanda prá seus filhos proteger

7

Ogum Megê, general de Umbanda

Com seu cavalo Seu Ogum foi guerrear Com sua espada, com sua lança Venceu demanda nos campos de Humaitá Ogum Megê

8

Oxóssi assobiou Pra passar Humaitá Pra chamar Ogum Megê Mensageiro de Oxalá

9

Eu tenho sete espadas prá me defender

Eu tenho Ogum em minha companhia Mas Ogum é meu Pai Mas Ogum é meu Guia Mas Ogum vai baixar Na fé de Zambi e da Virgem Maria

10

Oxalá está chamando Ogum lá no Humaitá Pra lhe dar uma bandeira e mandar ele jurar Se ele é Capitão - Ele vai jurar Se for de Angola - Também vai jurar Se for Ogum de Lei - Ele vai jurar Se for de Nagô - Também vai jurar

11

Filho de pemba bebe água no rochedo Filho de Ogum corre campo e não tem medo

Vou pedir ao criador Que derrame o seu amor Aos nossos guias e ao nosso Babalaô

tem medo Vou pedir ao criador Que derrame o seu amor Aos nossos guias e ao
tem medo Vou pedir ao criador Que derrame o seu amor Aos nossos guias e ao

12

Ogum já venceu, já venceu, já venceu

Ogum vem de Aruanda

E quem lhe manda é Deus

Ele vem beirando o rio Ele vem beirando o mar Oi Salve santo Antonio da Calunga Benedito e beira Mar

13

Ele jurou bandeira

Ele tocou o clarim

E o exército todo

É armando por Ogum

Salve Ogum Iara Salve Ogum Megê Salve Ogum Matinata Salve Ogum Naruê

IEMANJÁ

1

Iemanjá é a Rainha do Mar

Salve Ogum Naruê IEMANJÁ 1 Iemanjá é a Rainha do Mar 2x Salve o povo de

2x

Salve o povo de Aruanda Salve meu Pai Oxalá Salve Oxóssi Salve os Guias Salve Ogum Beira Mar

Iemanjá

Iemanjá é a Rainha do Mar

Vai ter festa na Aruanda Vai ter reza no Cantuá

Vai ter gira a noite inteira

E

muitas flores no mar

2

Saia do mar, linda sereia Saia do mar, venha brincar na areia Saia do mar, sereia bela Saia do mar, venha brincar com ela

OXÓSSI

Caboclo Sete Flechas

Ê, ê, ê, Ê, ê, ê, ê, ê, á, Caboclo Sete Flechas no Congá Saravá Seu Sete Flechas Ele é rei da mata

A sua bodoca atira a paranga

A sua Flecha Mata

Saravá Seu Sete Flechas Ele é rei da mata A sua bodoca atira a paranga A

2x

Saravá Seu Sete Flechas Ele é rei da mata A sua bodoca atira a paranga A
Saravá Seu Sete Flechas Ele é rei da mata A sua bodoca atira a paranga A

1

Ô Juremê ô Juremá Sua folha caiu serena Jurema Dentro desse Congá Salve São Jorge Guerreiro Salve São Sebastião Salve o povo da Jurema Que nos traz a proteção

2x

2

Oxalá chamou

E já mandou buscar

Os Caboclos da Jurema No seu Juremá

3 Caboclo não tem caminhos para caminhar Caminha por cima da folha Por baixo da
3
Caboclo não tem caminhos para caminhar
Caminha por cima da folha
Por baixo da folha, por todo lugar
2x
4
A
mata estava escura

2x

Um Anjo iluminou No centro da mata virgem Foi seu Oxóssi que chegou

Mas ele é rei, ele é rei, ele rei Mas ele é rei de Aruanda ele é o rei

ele é rei, ele rei Mas ele é rei de Aruanda ele é o rei 2x

2x

5

Tumba ê caboclo (Tumba lá e cá) Tumba ê Guerreiro (Tumba lá e cá) Tumba ê meu Pai (Tumba lá e cá) Não me deixe só (Tumba lá e cá)

6

Quem é o cavaleiro

Quem vem lá de Aruanda

É Oxóssi em seu cavalo

Com seu chapéu de banda

Quem é este cacique

Glorioso e guerreiro

É Oxóssi em seu cavalo

Vem descer neste terreiro

Ele é filho do verde Ele é filho da mata Saravá Nossa Senhora

A

sua fecha mata

7

Vestimenta de caboclo

É samambaia, é samambaia,

É samambaia

A sua fecha mata 7 Vestimenta de caboclo É samambaia, é samambaia, É samambaia 2x Livro

2x

A sua fecha mata 7 Vestimenta de caboclo É samambaia, é samambaia, É samambaia 2x Livro
A sua fecha mata 7 Vestimenta de caboclo É samambaia, é samambaia, É samambaia 2x Livro

Saia Caboclo, sai da macaia Saia do meio da samambaia

8

Quem manda na mata é Oxóssi Oxóssi é caçador, Oxóssi é caçador, Ouvi meu Pai assobiar Ele mandou chamar

É de Aruanda ê, é de Aruanda á O seu Oxóssi é da Umbanda

É

de Aruanda á

9

Eu vi chover, eu vi relampear Mas mesmo assim o céu estava azul Firma seu ponto Nas folhas da Jurema Oxóssi reina de Norte a Sul

Caboclo Roxo Caboclo roxo da Pele Morena

É o Senhor Oxóssi

Caçador lá da Jurema Ele jurou e tornou a jurar Pelos Conselhos Que a Jurema vai lhe dar

2x
2x

2x

Cabocla Jurema No centro da Mata Virgem

Uma linda Cabocla eu vi Com seu saiote feito de penas

Era Jurema filha de Tupy

eu vi Com seu saiote feito de penas Era Jurema filha de Tupy 2x Caboclo Junco

2x

Caboclo Junco Verde Quem manda na mata é Oxóssi Oxóssi é caçador. Oxóssi é caçador. Eu vi meu pai assobiar

Eu já mandei chamar.

É de Aruanda ê

É de Aruanda ah

Seu Junco Verde na Umbanda

É de Aruanda ah.

de Aruanda ah Seu Junco Verde na Umbanda É de Aruanda ah. 2x 2x Caboclo Samambaia

2x

2x

Caboclo Samambaia

Quanto tempo que eu não bambeio Hoje eu vim prá trabalhar Sou Caboclo Samambaia

Vim aqui prá trabalhar

prá trabalhar Sou Caboclo Samambaia Vim aqui prá trabalhar 2x 2x Caboclo Tupinambá Estava na beira

2x

trabalhar Sou Caboclo Samambaia Vim aqui prá trabalhar 2x 2x Caboclo Tupinambá Estava na beira do

2x

Caboclo Tupinambá Estava na beira do rio sem poder atravessar. Chamei pelo Caboclo: Caboclo Tupinambá. Tupinambá chamei

do rio sem poder atravessar. Chamei pelo Caboclo: Caboclo Tupinambá. Tupinambá chamei 2x 2x Livro de
do rio sem poder atravessar. Chamei pelo Caboclo: Caboclo Tupinambá. Tupinambá chamei 2x 2x Livro de

2x

2x

2x

Livro de Pontos

Página 16

Chamei tornei chamar eh ah

SUBIDA DOS CABOCLOS

1

Caboclo pega a sua flecha Pega o seu bodoque

O

galo já cantou

O

galo já cantou na Aruanda

2x

Oxalá lhe chama Para a sua banda

2

A

sua mata é longe e eles vão embora

E

vão beirando o rio azul

Adeus Umbanda que os Caboclos vão embora

E

vão beirando o rio azul

3

Olha a folha do coqueiro, olha lá Se os Caboclos forem embora eu vou buscar. Olha eu, olha lá, Se os Caboclos forem embora eu vou buscar.

NANÃ BORUQUÊ

1

O

Nanã Boruquê

Seus filhos lhe pedem, seus filhos lhe imploram Venha ver o Terreiro e levar todo mal na sua marola

Saravá Nanã! Auê Saravá Nanã! Auá Saravá Nanã! Na beira do rio e nas ondas do mar

OXALÁ

1

Oh Deus nos salve esta Casa Santa. Oh Santa! Oh Santa! Onde Deus fez a sua morada. Morada! Morada!

Onde mora o cálice bento e a hóstia consagrada.

CABOCLO PENA BRANCA

Saravá seu Pena Branca Saravá seu Abacé Traz na frente seu Bodoque Pra defender filho de fé

Ele vem de Aruanda Trabalhar se congá

Saravá seu Pena Branca

O guerreiro de Oxalá

Sua Flecha vai certeira Vai pegar no feiticeiro Que fez juras de mandingas Pra seu filho no terreiro

vai certeira Vai pegar no feiticeiro Que fez juras de mandingas Pra seu filho no terreiro
vai certeira Vai pegar no feiticeiro Que fez juras de mandingas Pra seu filho no terreiro

Pega o arco, atira a flecha Que esse bicho e corredor Mas deve ser castigado Ele é merecedor

PRETOS VELHOS

1

Olelê meu Deus do céu que alegria

O Preto velho não carrega soberbia

Meu Deus do céu isto é tudo que eu queria

A Estrela D´Alva no ponto do Meio-dia

Eu vou plantar neste quintal Pé de Pinheiro Para mostrar como se quebra macumbeiro Olelê meu Deus do céu que alegria

O Preto velho não carrega soberbia

Meu Deus do céu isto é tudo que eu queria

A Estrela D´Alva no ponto do Meio-dia

Galo penacho bota macho na Campanha Neste terreiro galo velho não apanha

bota macho na Campanha Neste terreiro galo velho não apanha 2x 2x 2 Aiuê meu cativeiro

2x

2x

2

Aiuê meu cativeiro

Olha meu cativeiro, meu cativerá. Preto Velho tava cansado, ia prá Senzala, batia o tambor. Preto Velho dava viva à Iaiá,

dava viva à Sinhá, dava viva ao Sinhô. Aiuê meu cativeiro

Olha meu cativeiro, meu cativerá.

Preto velho que veio da Costa Que venho de Congo, Luanda e Guiné Preto velho de Nossa Senhora Vem no Terreiro olhar Filhos de Fé Aiuê meu cativeiro

Olha meu cativeiro, meu cativerá. Preto Velho que gira na Angola Que gira no Gejo, Bantú e Nagô Preto Velho de Nossa Senhora Filho de Zambi ele é meu protetor Aiuê meu cativeiro Olha meu cativeiro, meu cativerá.

Aiuê meu cativeiro Olha meu cativeiro, meu cativerá. 2x 2x 2x 2x 3 Preto velho está

2x

Aiuê meu cativeiro Olha meu cativeiro, meu cativerá. 2x 2x 2x 2x 3 Preto velho está

2x

Aiuê meu cativeiro Olha meu cativeiro, meu cativerá. 2x 2x 2x 2x 3 Preto velho está
Aiuê meu cativeiro Olha meu cativeiro, meu cativerá. 2x 2x 2x 2x 3 Preto velho está

2x

2x

3

Preto velho está cansado De tanto trabalhar Preto velho está cansado

De tanto curimbar

2x

Firma ponto, risca a pemba Que é longa caminhada Quem tem fé tem tudo Quem não tem fé não tem nada

4

È

Preto, é Preto é do meu Congá

2x

tem fé tem tudo Quem não tem fé não tem nada 4 È Preto, é Preto
tem fé tem tudo Quem não tem fé não tem nada 4 È Preto, é Preto

È

Preto, é Preto ora vamos Saravá

5

Quenguelê, Quenguelê, Xangô Ele filho da Cobra Coral

Olha Preto tá trabalhando

E o branco não tá, Tá olhando

2x
2x

2x

6

Caminhô, caminhô Preto Velho caminhô Lá na Aruanda Maior Preto Velho caminhô

7

Preto na senzala bateu sua caixa

Deu viva a Iaiá Preto na senzala bateu sua caixa Deu viva a Ioiô

Viva Iaiá, Viva Ioiô Viva Nossa Senhora Cativeiro já acabou

8

Minha caximba tem mironga Minha caximba tem dendê Quem duvida da minha caximba Que venha ver, que venha ver

2x
2x

2x

9

Congo ê, Congo ê Congo de sa-saravá Congo de sa-saravá Segura seus filhos que Deus é maior

10

No tempo da escravidão

Quando o senhor me batia Eu gritava por Nossa Senhora (Meu Deus) Como a pancada doía

Eu gritava por Nossa Senhora (Meu Deus) Como a pancada doía 2x 2x 11 Preto Velho

2x

gritava por Nossa Senhora (Meu Deus) Como a pancada doía 2x 2x 11 Preto Velho trabalha

2x

11

Preto Velho trabalha sentado

Se for preciso trabalha em pé Mandinga de Preto Velho

É galho de Arruda

É folha de guiné

12

Aí vem vovó descendo a ladeira com sua sacola Com seu rosário e seu patuá ela vem de Angola Eu quero ver vovó, eu quero ver vovó Eu quero ver se este filho de pemba tem querer

Angola Eu quero ver vovó, eu quero ver vovó Eu quero ver se este filho de
Angola Eu quero ver vovó, eu quero ver vovó Eu quero ver se este filho de

13

Vovó não quer casca de coco no terreiro Só porque faz lembrar / Dos tempos de cativeiro

Pai Guiné

É o vento que balança a folha - Guiné 2x É o vento que balança
É
o vento que balança a folha - Guiné
2x
É
o vento que balança a folha
É, é, é Pai Guiné
2x
o vento que balança a folha
Pai Tomás
É

Oh Pai Tomás, Oh Pai Tomás Vem no terreiro, vem trabalhar Filho de Zambi ele é filho de Oxalá Oh Pai Tomás, Oh Pai Tomás Vem no terreiro, vem trabalhar Sua falange tem licença de Oxalá

Pai Joaquim

Que Preto é esse (oh Calunga) Que chegou agora (Calunga)

É Pai Joaquim (oh Calunga)

Que vem lá de Angola (Calunga)

2xÉ Pai Joaquim (oh Calunga) Que vem lá de Angola (Calunga) 2x Pai João de Benguela

2xPai Joaquim (oh Calunga) Que vem lá de Angola (Calunga) 2x Pai João de Benguela Nego

Pai João de Benguela

Nego está molhado de suor Está feliz porque Deus o libertou O sinhá, sinhá, segura a chibata não deixa bater Faz uma prece pra nego morrer Nego não quer mais sofrer

Pai Luiz de Xangô

Kaô, Kaô, Xangô, Kaô, Kaô, Xangô me chamou Olha o nego arriou no terreiro, kaô Kaô Cabecile, ele é meu protetor Kaô, kaô, Xangô, Kaô, kaô, Xangô me chamou Olha a linha de Quenguelê Pai Luiz de Aruanda ele vem me valer

2xa linha de Quenguelê Pai Luiz de Aruanda ele vem me valer 2x Pai Serafim Pai

2xlinha de Quenguelê Pai Luiz de Aruanda ele vem me valer 2x Pai Serafim Pai Serafim

Pai Serafim

Pai Serafim vem do meio das flores Olhando o céu, beirando o mar Ele é preto velho de Umbanda Que vem de Aruanda para nos salvar

Vovó Maria Redonda

Quem vem lá / Quem combate demanda Ela é filha de Congo / É Maria Redonda

Vovó Catira

Vovó tem sete saias Na última saia tem mironga Vovó veio de Angola Pra salvar filhos de Umbanda

Com seu patuá e figa de guiné Vovó veio de Angola Pra salvar filhos de Fé

de Umbanda Com seu patuá e figa de guiné Vovó veio de Angola Pra salvar filhos
de Umbanda Com seu patuá e figa de guiné Vovó veio de Angola Pra salvar filhos

Vovó Cambinda

Vovó Cambinda mamãe ê Vovó Cambinda mamãe á Segura a Cambinda que eu quero ver Filho de Umbanda não tem querer

SUBIDA DOS PRETOS VELHOS E PRETAS VELHAS

1

A

sineta do céu bateu

Oxalá já diz que é hora

Eu vou, eu vou, eu vou Fiquem com Deus e Nossa Senhora

CRIANÇAS – (ERÊS – IBEJIS)

CHAMADA DAS CRIANÇAS

1

Na Bahia tem um coco, Coco que faz a cocada Coco que faz o manjar Para dar prá ibeijada

faz a cocada Coco que faz o manjar Para dar prá ibeijada 2x 2 Quem vem

2x

2

Quem vem lá Quem vem lá de tão longe São os anjinhos que vem trabalhar

2x

Oi daí-nos forças pelo amor de Deus meu pai, Oi daí-nos forças aos trabalhos meus.

3

Ele é pequenininho, Mora no fundo do mar Sua madrinha é sereia, Seu padrinho é beira-mar.

2x

Mas no fundo do mar tem areia No fundo do mar tem areia Seu padrinho é Beira-Mar, Sua madrinha é sereia.

2x

4

Fui no jardim colher as rosas

E a vovozinha deu-me as rosas mais formosas

Cosme e Damião, oi Doum Crispim Crispiniano são os filhos de Ogum

Damião, oi Doum Crispim Crispiniano são os filhos de Ogum 2x 2x 5 Tem bala de

2x

oi Doum Crispim Crispiniano são os filhos de Ogum 2x 2x 5 Tem bala de coco

2x

5

Tem bala de coco e peteca

Deixa a ibeijada brincar Hoje é dia de festa Ibeijada vem Saravá!

ibeijada brincar Hoje é dia de festa Ibeijada vem Saravá! 2x 2x 6 Papai me mande

2x

ibeijada brincar Hoje é dia de festa Ibeijada vem Saravá! 2x 2x 6 Papai me mande

2x

6

Papai me mande um balão

ibeijada brincar Hoje é dia de festa Ibeijada vem Saravá! 2x 2x 6 Papai me mande

2x

2x

Livro de Pontos

Página 21

Com todas crianças que tem lá no céu

Tem doce meu pai, Tem doce meu pai, Tem doce no meu jardim.

2x

SUBIDA DAS CRIANÇAS

1

Andorinha que voa, voa andorinha

Leva as crianças pro céu Vai, vai, vai andorinha Leva as crianças pro céu

andorinha Leva as crianças pro céu Vai, vai, vai andorinha Leva as crianças pro céu 2x

2x

andorinha Leva as crianças pro céu Vai, vai, vai andorinha Leva as crianças pro céu 2x

2x

andorinha Leva as crianças pro céu Vai, vai, vai andorinha Leva as crianças pro céu 2x
andorinha Leva as crianças pro céu Vai, vai, vai andorinha Leva as crianças pro céu 2x

QUIMBANDA

Virada para a Quimbanda

1

Com licença da Umbanda Pra Quimbanda eu vou virar Vou chamar todos os Exus Pra todo o mal levar.

eu vou virar Vou chamar todos os Exus Pra todo o mal levar. 2x 2x Oi

2x

2x

Oi dá licença ê Oi dá licença á Oi dá licença ê Pra fechar nosso Congá.

2x

Desci, desci

A Umbanda me chamou

Na minha banda sou maior

Oxalá ainda é maior.

2x
2x

2x

Saudação à Omolu

Meu Pai Oxalá, é o Rei venha me valer

O Velho Omulú, Atotô Obaluayê

Atotô Obaluayê, Atotô Babá Atotô Obaluayê, Atotô é Orixá

Subida de Omolu

Um passarinho cantava

E de repente ele voou, voou

Um velhinho caminhava pela estrada

Seu Omulú adotou.

EXÚS

Chamada do EXÚ SETE VELAS

Sete velas acendi para ver Exu chegar

2xdo EXÚ SETE VELAS Sete velas acendi para ver Exu chegar Pus marafo, pus cigarro e

Pus marafo, pus cigarro

e

ele veio trabalhar

O

caminho pro terreiro

ele veio iluminar

Sete velas acendi para ver Exu chegar

2xele veio iluminar Sete velas acendi para ver Exu chegar Tem feitiço no terreiro ele veio

Tem feitiço no terreiro ele veio desmanchar

É um grande feiticeiro

É malelê maleleá

2x Tem feitiço no terreiro ele veio desmanchar É um grande feiticeiro É malelê maleleá Livro
2x Tem feitiço no terreiro ele veio desmanchar É um grande feiticeiro É malelê maleleá Livro

Firmeza do EXÚ SETE VELAS

Sete velas vai firmar seu ponto aqui neste Terreiro Deu meia noite na lua

Deu meio dia no sol

neste Terreiro Deu meia noite na lua Deu meio dia no sol 2x 2x EXÚ DA
neste Terreiro Deu meia noite na lua Deu meio dia no sol 2x 2x EXÚ DA

2x

2x

EXÚ DA MEIA NOITE

Exu da Meia Noite

Exu da encruzilhada Salve o povo da Quimbanda Sem Exu não se faz nada

Salve o povo da Quimbanda Sem Exu não se faz nada 2x 2x EXÚ CAVEIRINHA Exu

2x

Salve o povo da Quimbanda Sem Exu não se faz nada 2x 2x EXÚ CAVEIRINHA Exu

2x

EXÚ CAVEIRINHA

Exu Caveirinha Venha trabalhar Levanta dessa tumba Faz pedra rolar Na mão esquerda a foice Na cinta um punhal Não sai da linha mano prá não se dar mal EXÚ TATÁ CAVEIRA

Portão de ferro, cadeado de madeira Quem está na Gira, é Tatá Caveira

cadeado de madeira Quem está na Gira, é Tatá Caveira 2x 2x EXÚ TRANCA RUAS DAS

2x

2x

EXÚ TRANCA RUAS DAS ALMAS

1

O

sino da Igrejinha

2x EXÚ TRANCA RUAS DAS ALMAS 1 O sino da Igrejinha 2x Faz belém blém blom

2x

Faz belém blém blom Seu Tranca Ruas que é dono da gira Oi corre gira que Ogum mandou

Ruas que é dono da gira Oi corre gira que Ogum mandou 2x 2 Quando o

2x

2

Quando o galo canta As almas se levantam

E o mal recua

É quando os anjos do céu dizem amém

E o pobre do lavrador diz aleluia Diz aleluia, diz aleluia Seu Tranca Ruas diz aleluia Diz aleluia, diz aleluia Seu Tranca Ruas diz aleluia

3

Poder, poder Tranca Ruas é quem traz Poder, poder Tranca Ruas é quem faz Cuidado com o que diz

Tranca Ruas está por trás Cuidado com o que faz Tranca Ruas está por trás

o que diz Tranca Ruas está por trás Cuidado com o que faz Tranca Ruas está
o que diz Tranca Ruas está por trás Cuidado com o que faz Tranca Ruas está

2x

2x

o que diz Tranca Ruas está por trás Cuidado com o que faz Tranca Ruas está
o que diz Tranca Ruas está por trás Cuidado com o que faz Tranca Ruas está

EXÚ CAPA PRETA

Com faca de dois gumes Não se deve brincar Chegou seu Capa Preta Que vem trabalhar

Não se deve brincar Chegou seu Capa Preta Que vem trabalhar 2x 2x EXÚ SETE DA

2x

2x

EXÚ SETE DA LIRA

Sou Exu, trabalho no canto Quando canto desmancho quebranto Sete cordas tem minha viola Vou na gira de lenço e cartola Viola é tridente Cigarro é charuto Bebida é marafo Sou Sete da Lira Derrubo inimigo Ponteiro de Aço

FIRMEZA DE EXÚ - 1

Mas não mexa comigo não Mas não mexa comigo não Que a porta do cemitério Será a tampa do seu caixão

SUBIDA DE EXÚ

Vai se embora Exu Não tropeça no caminho Passa no quintal dos outros Mas não mexa com vizinho

POMBA GIRAS

1

Arreda homem que aí vem mulher

Arreda homem que aí vem mulher Ela é a Pomba Gira Rainha do Cabaré

POMBA GIRA MARIA MULAMBO

Quem é essa moça Que vem estalando Osso por osso É Maria Mulambo Que mora no fundo do poço

POMBA GIRA MARIA PADILHA DA ENCRUZILHADA

Dói, dói, dói,dói, dói Um Amor faz sofrer Dois amor faz chorar

2x

Te dei Amor Te dei Carinho Te dei uma rosa Tirei os espinhos

2x

Dói, dói, dói,dói, dói Um Amor faz sofrer

2x

Te dei uma rosa Tirei os espinhos 2x Dói, dói, dói,dói, dói Um Amor faz sofrer
Te dei uma rosa Tirei os espinhos 2x Dói, dói, dói,dói, dói Um Amor faz sofrer

Dois amor faz chorar

Rosa Vermelha Rosa Encarnada

É a Maria Padilha da Encruzilhada

2x

POMBA GIRA ROSA CAVEIRA

Sacode o pó que chegou Rosa Caveira Pomba Gira da Calunga Vem levantando poeira

2xRosa Caveira Pomba Gira da Calunga Vem levantando poeira Suas mandingas são cercadas de mistério Saravá

Suas mandingas são cercadas de mistério Saravá a Pomba Gira que vem lá do cemitério Se diz que faz, é melhor não duvidar Porque Rosa Caveira promete prá não faltar!

Sacode o pó que chegou Rosa Caveira Pomba Gira da Calunga Vem levantando poeira

2xRosa Caveira Pomba Gira da Calunga Vem levantando poeira Levo uma rosa quando vou ao seu

Levo uma rosa quando vou ao seu Axé Falo com Rosa Caveira porque nela eu tenho fé! Tudo que peço nunca me deixa faltar Ela é muito formosa, ela é Mojubá!

POMBA GIRA CIGANA

No caminho do terreiro eu Encontrei uma mulher Vinha linda e perfumada Eu quis saber quem ela é Pomba Gira cigana

Pomba Gira, ela é Ela vem caminhando, Ela chega girando Na ponta do pé

2x

POMBA GIRA DAMA DA NOITE

De Vermelho e Negro Vestindo a noite Um mistério traz De colar de ouro Brinco dourado

A promessa faz

Se é preciso ir Você pode ir

Peça o que quiser Mas cuidado, amigo Ela é bonita, ela é mulher

E no canto da rua

Girando, girando, girando está Ela é moça Bonita Oi girando, girando, girando lá Oi girando lá, oi lê, lê Oi girando lá, oi lá, lá Oi girando lá, oi lê, lê Oi girando está

lá, oi lê, lê Oi girando lá, oi lá, lá Oi girando lá, oi lê, lê
lá, oi lê, lê Oi girando lá, oi lá, lá Oi girando lá, oi lê, lê

POMBA GIRA MARIA MULAMBO DO CEMITÉRIO

Se a sua catacumba tem mistério mas ela é Pomba Gira do cemitério Mas ela é loira dos olhos azuis Maria Mulambo filha de Seu Omolu

2x

2x

POMBA GIRA MARIA PADILHA DAS ALMAS

Abre essa cova Quero ver tremer Abre essa cova Quero ver balancear

2x

Maria Padilha das Almas

O cemitério é o seu lugar

É no buraco que a Padilha mora

É lá na lomba que a Padilha vai girar

2x

SUBIDA DE POMBA GIRA

1

Vai, vai moça bonita Vai, vai minha senhora Pomba gira diz adeus Se despede e vai embora

2

Vai Pomba Gira passear, Vai Pomba Gira passear, Numa noite tão bonita, Numa noite de luar.

DESPEDIDA DA QUIMBANDA

Tristeza Composição : Haroldo Lobo / Niltinho

Tristeza, por favor vá embora Minha alma que chora está vendo o meu fim

Fez do meu coração a sua moradia Já é demais o meu penar Quero voltar àquela vida de alegria Quero de novo cantar

moradia Já é demais o meu penar Quero voltar àquela vida de alegria Quero de novo
moradia Já é demais o meu penar Quero voltar àquela vida de alegria Quero de novo