Você está na página 1de 2

Partidos e sistemas partidários é um livro de Giovanni Sartori, publicado em 1976.

Neste livro, Sartori faz uma análise dos partidos e do funcionamento de sistemas políticos baseado na relação intrapartidária e na engenharia institucional que organiza tal funcionamento e a sociedade. Seguindo a linha do institucionalismo clássico, Sartori quer responder à pergunta de por que sociedades de características semelhantes e/ou análogas apresentam políticas diversas e maneiras diferentes de resolver seus conflitos. Para solucionar tal questão, o autor recorre ao desenho institucional dos sistemas partidários dos países que analisa, como Itália, IV República Francesa, a República de Weimar, o Chile (no período entre 1946 e 1973) entre outros. Neste livro, estabelece um diálogo entre os estudiosos de sistemas partidários que, a seu ver, até então pouco foram capazes de esclarecer as relações que caracterizam os partidos bem como a classificação destes sistemas. Segundo Sartori o critério numério sempre foi amplamanete utilizado na classificação de sistemas partidários até mesmo por seu aspecto evidente. No entanto, diz Sartori, é preciso introduzir variáveis de controle neste critério numério, que, por si só, é pouco esclarecedor. Assim, na classificação de sistemas unipartidários, bipartidários, tripartidários ou multipartidários é preciso saber, para além do número total de de partidos existentes, quantos deles são relevantes. O critério de relevância está ligado a possibilidade do partido em alcançar e exercer o poder e também de compor coalizões governamentais. Quando se tratar de um partido pequeno, ainda assim este poderá ser relevante se tiver grande poder de chantagem, ou seja, de obstruir processos decisórios quando compondo oposições. Se este for o caso, o partido em questão deverá ser consultado e levado em conta nas negociações que os partidos majoritários quiserem estabelecer. Além da fragmentação partidária, Sartori ainda aponta para outra escala classificatória de sistemas partidários, qual seja a da sua polarização. Aqui introduz a variável ideológica para melhor proceder à análise. Se, como diz Sartori, os partido que compõem um sistemas partidários apresentarem uma grande distância ideológica, ou seja, se seus programas de ação forem muito incompatíveis entre si, o sistema tenderá a ser mais polarizado, com partidos exacerbando suas posições ideológicas. Quanto mais polarizado for o sistema, maior a chance de surgirem partido anti-sistema, que poderão, e o tentarão, deslegitimar as regras do jogo democrático. Uma polarização moderado, por outro lado, apresenta uma força centrípeta, ou seja, os partido polarizados disputam o centro, tendendo a fazer coalizões e acordos ao invés de mera disputa e oposição. Sistemas assim são mais estáveis e canalizam melhor os conflitos da sociedade.

Um Sistema de partido dominante é um sistema partidário onde apenas um partido político detém o poder governamental, confundido-se com o Estado, embora existam outros partidos políticos de oposição que podem legalmente operar, eles são demasiados fracos ou ineficazes, provavelmente devido a diferentes formas de corrupção, leis constitucionais que intencionalmente prejudicam a capacidade de uma oposição eficaz prosperar, instituições e organizações que apóiam o status quo, ou a população é que avessa a mudanças nos valores culturais. Nem todos os sistemas de partido dominante são antidemocráticos. Em muitos casos, como partido dominante de Tommy Douglas na província canadense de Saskatchewan, mantido por meio de sua popularidade. Assim, em contraste com sistemas de partido único, que são sempre autoritários, os sistemas de partidos dominantes podem ocorrer dentro de um sistema democrático. Em um sistema de partido único outros partidos são proibidos, mas, em sistemas de partido dominante outros partidos políticos são tolerados, e operam sem qualquer impedimento, embora não tenham reais chances de ganhar, sendo que o partido dominante ganha genuinamente os votos da grande maioria dos eleitores.

scribd.com/doc/21595641/07-Aula-Maurice-Duverger-Partidos-e-Sistemas-Pa .http://pt.