Você está na página 1de 3

Câmara Municipal de Curitiba

Proposição alvo:

005.00050.2012

PROPOSIÇÃO N° 031.00023.2012

Diversos Vereadores infra-assinados, no uso de suas atribuições legais, submetem à apreciação da Câmara Municipal de Curitiba a seguinte proposição: Substitutivo Geral
EMENTA

Substitutivo Geral ao Projeto de Lei Ordinária, Proposição nº 005.00050.2012, que "Dispõe sobre a transferência da autorização do condutor autorizatário do serviço de táxi para outro condutor." Substitua-se o Projeto de Lei, que "Dispõe sobre a transferência da autorização do condutor autorizatário do serviço de táxi para outro condutor.", pelo seguinte: EMENTA: "Dispõe sobre a transferência do Termo de Autorização e do Alvará de Licença do taxista autônomo, emitido pela URBS - Urbanização Curitiba S/A, para o cônjuge companheira ou companheiro e herdeiros necessários"

Art. 1• A titularidade do Termo de Autorização e Alvará de Licença, emitidos pela URBS Urbanização de Curitiba S/A, para a prestação de serviço de táxi, será transferida ao cônjuge , a companheira ou companheiro e aos herdeiros necessários, desde a concessão até a finalização do procedimento estabelecido em Edital a ser publicado pela URBS, nas seguintes situações:

I - morte do taxista autorizatário;

II - invalidez permanente do taxista autorizatário, desde que devidamente comprovada.

e legalmente admitida. emitidos pela URBS. exclui de pronto a prática do mesmo ato em relação a outro sucessor e a terceiro. são assegurados ao respectivo titular o direito de manter a titularidade do Termo de Autorização e Alvará de Licença para prestação de Serviço de Táxi. Art. Art. 1° desta Lei. o disposto obedecerá à lei civil sobre direito de sucessão no que couber. 3° O taxista autônomo abrangido no § 4°. 4° Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação. § 4° Em caso de invalidez permanente. devendo ser decidido em até 120 (cento e vinte) dias após o término do inventário. não precisa ter vínculo parentesco com o taxista autônomo. § 2 ° A transferência da titularidade do Termo de Autorização e Alvará de Licença. não há necessidade que o beneficiário da transferência tenha Carteira Nacional de Habilitação (CNH). para evitar a suspensão na prestação de serviço de táxi. § 1° O taxista auxiliar de que trata o caput deste artigo. art. a qualquer título ou pretexto. será o cônjuge. mediante requerimento dirigido à URBS Urbanização de Curitiba S/A. Palácio Rio Branco. poderá indicar um taxista auxiliar.§ 1° O beneficiário da transferência. na hipótese prevista em seu § 1° e feita a sucessor legítimo. obedecendo ao disposto no § 1° deste artigo. 2° Nos termos de que trata o § 1° do art. 20 de abril de 2012 . Na sua ausência. nos termos da lei civil. em caso de morte do taxista autônomo. § 3° O processo administrativo deve ser aberto. devendo indicar taxista auxiliar para prestar o serviço de táxi. Art. nos termos do disposto no inciso II do caput deste artigo. 1°.

de 11 de abril de 2012. Alguns exemplos de casos de invalidez permanente. Em face da fragilidade do sistema e a fim de evitar inúmeras ações judiciais. revogou a Lei n•. faz-se necessária a promulgação deste projeto de lei para que os direitos do cônjuge. no caso de morte do taxista o direito à transferência da permissão do serviço. visto que. companheiro e ou companheira e dos herdeiros necessários. de um dos membros inferior ou superior. Ademais.". . de 13 de novembro de 2. entre tantas outras. a qual alterou o Serviço de Taxi do Município de Curitiba. companheiros companheiras e herdeiros necessários. que garantia aos herdeiros e ao cônjuge. 8. Acidente Vascular Cerebral (derrame com sequelas).213. preferiu-se criar este projeto de lei para dar uma maior segurança aos cônjuges. recentemente. 10. artigo 42 "É o trabalhador considerado incapaz para a atividade laboral. caso o taxista autorizatário venha a falecer.299. não sendo suscetível de reabilitação ou outra atividade que garanta sua subsistência. 13.991. de 24 de julho de 1.001. E ainda. esta Casa de Lei aprovou a Lei n•. Dessa forma. e assim inflando ainda mais o Poder Judiciário. o presente projeto de lei estendeu aos casos de invalidez permanente. que assim definiu a Lei n•. companheiro e ou companheira e herdeiros necessários sejam assegurados.957. assim evitando inflacionar o Poder Judiciário com novas ações. paralisia motora. perda da visão.Assinaturas: Justificativa O presente projeto tem por objetivo assegurar o direito do cônjuge.