Você está na página 1de 2

LEI GERAL DA DEMANDA

H uma relao inversamente proporcional entre a quantidade procurada e o preo do bem, isto ocorre por que medida que as pessoas consomem mais de um bem, tendem a valorizar menos cada unidade adicional do produto (Princpio da Utilidade Marginal Decrescente). a chamada Lei Geral da Demanda. Essa relao pode ser observada a partir dos conceitos de escala de procura, curva de procura ou funo demanda. A relao preo/quantidade procurada pode ser representada por uma escala de procura, conforme apresentada a seguir:
Alternativa de preo ($) 1,00 3,00 6,00 8,00 10,00 Quantidade Demandada 12.000 8.000 4.000 3.000 2.000

A curva da demanda negativamente inclinada devido ao efeito conjunto de dois fatores: o efeito substituio e o efeito renda. Se o preo de um bem aumenta, a queda da quantidade demanda ser provocada por esses dois efeitos somados: a) Efeito substituio: se um bem possui um substituto, ou seja, outro bem similar que satisfaa a mesma necessidade, quando seu preo aumenta, o consumidor passa adquirir o bem substituto, reduzindo assim sua demanda. Exemplo: Fsforo. b) Efeito renda: quando aumenta o preo de um bem, o consumidor perde o poder aquisivo, e a demanda por esse produto diminui. Outras variveis que afetam a demanda de um bem. Efetivamente, a procura de uma mercadoria no influenciada apenas por seu preo. Existe uma srie de outras variveis que tambm afetam a procura: Preos de produtos substitutos (Ps); Preos de produtos complementares (Pc); Renda dos consumidores (R); Expectativas futuras quanto aos preos futuros, abastecimento (E); Condies climticas como temperatura, precipitaes (C); Mudana nas preferncias dos consumidores (G); Tradies, aspectos culturais e religiosos (T); Nmero de compradores potenciais ou populao (POP);

DEMANDA
Expressa o desejo que as pessoas tm de consumir bens e servios aos preos de mercado por unidade de tempo, mantendo-se os outros fatores constantes. Expressa a relao entre as quantidades de um determinado bem ou servio e seus preos alternativos.

O objetivo do consumidor maximizar o seu nvel de satisfao, ou seu prazer. Para isso, ele precisa escolher que conjunto de bens e servios comprar dentre as diversas opes disponveis no mercado. O consumidor tem o poder da escolha, que livre e que se limita a sua restrio oramentria. Frmula Matemtica: Q = a b.P Q: quantidade por unidade de tempo; P: preo do bem OBS: demanda e quantidade demanda no so a mesma coisa Demanda refere-se reta como um todo, enquanto quantidade demanda marca um ponto em um determinado preo.

CURVA DE DEMANDA
Mostra a quantidade mxima de um determinado bem que consumidores esto desejando adquirir a diversos nveis de preo (ceteris paribus). OBS: Frase em latim que significa tudo o mais constante, isto , quando realizamos uma anlise, supomos que as demais variveis no se alteram.

Você também pode gostar