Você está na página 1de 4

Domingo, 20 de Janeiro de 2008 , Posted by kmMad at 22:38

O que é a síndroma de Guillain-Barré?

A síndroma de GuillainBarré, ou poliradiculonevrite, é uma doença muito rara causada por uma inflamação das raízes dos nervos periféricos espinais, que provoca uma redução da sensibilidade e do movimento. Manifesta-se inicialmente com um enfraquecimento de alguns músculos. Este sintoma acentua-se e no final leva à paralisia. Geralmente, enfraquecimento e paralisias manifestam-se primeiro nas pernas para a seguir propagarem-se em direcção ao resto do corpo. Os músculos involuntários, como aqueles da respiração e do coração, podem ser também estes afectados. O paciente manifesta então insuficiência respiratória e alterações do ritmo cardíaco. Os sintomas agravam-se no decurso de alguns dias ou algumas semanas, a seguir as condições do paciente melhoram progressivamente. A paralisia desaparece e o indivíduo readquira a sensibilidade. Nem sempre, porém, os sintomas desaparecem completamente. Nalguns casos, um certo enfraquecimento ou uma paralisia parcial persistem durante toda a vida.

SINTOMAS

-->Dores e perturbações da sensibilidade; -->Progressivo enfraquecimento muscular; -->Paralisia difusa.

<a href=A síndroma de Guillain-Barré Domingo, 20 de Janeiro de 2008 , Posted by kmMad at 22:38 O que é a síndroma de Guillain-Barré? A síndroma de GuillainBarré, ou poliradiculonevrite, é uma doença muito rara causada por uma inflamação das raízes dos nervos periféricos espinais, que provoca uma redução da sensibilidade e do movimento. Manifesta-se inicialmente com um enfraquecimento de alguns músculos. Este sintoma acentua-se e no final leva à paralisia. Geralmente, enfraquecimento e paralisias manifestam-se primeiro nas pernas para a seguir propagarem-se em direcção ao resto do corpo. Os músculos involuntários, como aqueles da respiração e do coração, podem ser também estes afectados. O paciente manifesta então insuficiência respiratória e alterações do ritmo cardíaco. Os sintomas agravam-se no decurso de alguns dias ou algumas semanas, a seguir as condições do paciente melhoram progressivamente. A paralisia desaparece e o indivíduo readquira a sensibilidade. Nem sempre, porém, os sintomas desaparecem completamente. Nalguns casos, um certo enfraquecimento ou uma paralisia parcial persistem durante toda a vida. SINTOMAS --> Dores e perturbações da sensibilidade; --> Progressivo enfraquecimento muscular; --> Paralisia difusa. Fig. 1 - A síndroma de Guillain-Barré manifesta-se com um enfraquecimento muscular que leva gradualmente à paralisia. Os sintmas partem das pernas e ascendem em direcção aos músculos do aparelho respiratório Causas da síndroma de Guillain-Barré " id="pdf-obj-0-19" src="pdf-obj-0-19.jpg">

Fig. 1 - A síndroma de Guillain-Barré manifesta-se com um enfraquecimento muscular que leva gradualmente à paralisia. Os sintmas partem das pernas e ascendem em direcção aos músculos do aparelho respiratório

Causas da síndroma de Guillain-Barré

As causas desta doença não são conhecidas, mas a metade dos indivíduos afectados são sobreviventes de uma afecção viral, como por exemplo, uma afecção das vias respiratórias superiores ou do intestino. Os linfócitos reagrupam-se à volta da medula espinal provocando uma destruição da bainha de rnielina que protege as fibras nervosas. A progressão dos impulsos nervosos em direcção ao cérebro é desta maneira fortemente abrandada.

Terapia da síndroma de Guillain-Barré?

Quando consultar o médico?

Quando se sente um enfraquecimento muscular com dificuldades motoras ou um sinal de paralisia uma ou duas semanas após uma infecção viral, é necessário consultar um médico. Geralmente os primeiros sintomas manifestam-se nos membros inferiores. O que faz o médico? O médico efectua um exame neurológico completo: controla os reflexos, a sensibilidade e a força muscular do paciente. Prescreve também um exame do sangue, uma ressonância magnética e, em certos casos, uma punção lombar. A doença requer internamento hospitalar para efectuar terapias intensivas imediatas, sobretudo no caso de dificuldades de respiração. A respiração e o ritmo cardíaco devem ser constantemente controlados, dado que os músculos respiratórios e cardíacos correm o risco de ficarem paralisados. No caso de sobrevir a paralisia destes músculos, o doente é ligado a um aparelho para a respiração assistida. As outras medidas de reanimação dependem da evolução da doença.

Como é que se desenvolve a síndroma de Guillain-Barré?

Em princípio, a síndroma de Guillain-Barré manifesta -se num período que vai de uma a três semanas a seguir a uma infecção viral ou a uma injecção de um soro. Após um período que varia desde os 2 até aos 30 dias, podem ser afectados os músculos respiratórios e o paciente deve ser ligado a um aparelho para a respiração assistida. Quando a paralisia afecta os músculos da boca e da laringe, o doente é alimentado com uma sonda ou por infusão intravenosa. Alguns pacientes curam-se rapidamente e a doença não deixa nenhuma consequência. Mas muitas vezes a cura requer muitos meses, os músculos afectados ficam mais lentos e as zonas paralisadas enfraquecidas e menos dinâmicas.

Guillan-Barré. Fig. 2 - O desenvolvimento da síndroma de A síndroma de Guillain Barré é perigosa?

Guillan-Barré.

Fig. 2 - O desenvolvimento da síndroma de

A síndroma de Guillain Barré é perigosa?

É uma doença grave que pode ser mortal; no entanto, com tratamentos intensivos pode- se ficar curado. As paralisias causadas pela síndroma de Guillain-Barré não são

definitivas. O doente não deve nunca desesperar, porque na maior parte dos casos a cura é completa.

Como é que se pode evitar?

Não sendo ainda conhecida a causa desta doença, não se pode fazer nada para a evitar.