Você está na página 1de 8

1.

PARA A CHEFIA
Como primeiras palavras de estímulo aos candidatos a chefes escoteiros,
contradizemos a opinião de que, para ser um chefe eficiente, o indivíduo precisa ser um
super-homem.
Ele deve ser simplesmente um Homem-Menino, isto é:
a. Deverá ter espírito jovial;
b. Deverá compreender as necessidades, aspirações e desejos correspondentes às
diversas idades dos jovens;
c. Deverá agir mais sobre cada rapaz individualmente do que sobre o conjunto da
Tropa Escoteira;
d. Finalmente, ele deverá, para obter melhores resultados, criar um espírito de
grupo entre os elementos da Tropa Escoteira.

2. ADESTRAMENTO DA CHEFIA

É indispensável que um novo Escotista de Tropa Escoteira participe, no menor


espaço de tempo possível, de um Curso Preliminar.
É aconselhável que o novo Escotista faça um estágio numa Tropa Escoteira já
estruturada, Dessa forma terá noções práticas que poderão ser aplicadas na sua própria
Tropa Escoteira.
A seguir, o Escotista participará de um Curso de Adestramento Básico. Lembre que,
para realizar o CAB, o ideal é ter seis meses de experiência na Seção.
O Escotista contará ainda, com uma série de literatura, o que o capacitará a montar
um melhor programa para seus Escoteiros. No final desta apostila você encontrará uma
relação de livros e folhetos úteis.
Além disso, é aconselhável que o Escotista mantenha intercâmbio de informações
com chefes de outras Tropas Escoteiras. Essa é uma excelente forma de atualização pessoal.
Após formada a chefia, abre-se as inscrições para os meninos.

3. PARA INICIAR UMA TROPA ESCOTEIRA

Devemos iniciar uma Tropa Escoteira com um número reduzido de meninos. Após a
seleção de 6 a 8 meninos, deverá ser emitido um ofício aos pais desses meninos para que
compareçam à sede do Grupo Escoteiro. O Chefe do Grupo fará uma entrevista com os
pais, que deverão preencher os formulários próprios da UEB.
Para selecionar os meninos que você vai iniciar o trabalho deve-se observar os
seguintes aspectos:
• Idade cronológica e/ou psicológica avançada (12 anos);
• Adiantamento escolar compatível com a idade;
• Liderança natural em atividades não dirigidas;
• Sociabilidade escolar.

Estas informações devem ser adquiridas através de 4 maneiras principais:


1. Sua observação e empatia;
2. Contatos com professores, amigos;
3. Informações na secretaria e diretoria da escola;

Guia Prático de Jogos e Programas pág. 1


4. Fichas de Inscrição.

4. DICAS PARA UMA BOA REUNIÃO DE TROPA

• Prepare seu trabalho com antecedência;


• Quando em atividade, não deixe os escoteiros ociosos em nenhum momento;
• A boa ordem deverá ser uma constante em sua reunião, mas nunca e de forma
nenhuma realize exercícios militares, use de disciplina impositiva, faça ameaças,
aplique punições, etc.
• Explore a criatividade dos escoteiros;
• As etapas podem ser vencidas de maneira informal durante um jogo ou atividade;
• Evite a aparência de exames e provas;
• A novidade e variedade deverão ser o ponto culminante do seu programa;
• É útil manter um quadro de etapas atualizado;
• As atividades devem ser explicadas com clareza, as regras do jogo devem ser
objetivas, de fácil compreensão e motivadoras;
• O material da atividade deverá estar totalmente preparado antes da reunião;
• Não confie na memória: tenha sempre o programa à mão;
• O Sistema de Patrulha é fundamental para o bom desenvolvimento da Tropa
Escoteira. Use-o.

5. Adestramento intensivo para o efetivo

Após a entrevista com o Chefe de Grupo, inicia-se a primeira reunião da Tropa


Escoteira. Da impossibilidade de realização dessa reunião no mesmo dia, deverá ser
marcada, no máximo, para a semana seguinte.
Este procedimento tem por finalidade não desmotivar o menino, tendo em vista a
grande ansiedade do mesmo ao iniciar imediatamente as atividades.
Lembramos que o primeiro contato é marcante e, por isso, importante.
Para o menino que está ingressando na Tropa Escoteira é de suma importância as
atividades recreativas. Elas, através de jogos calmos, moderados e ativos, irão despertar no
menino o interesse, a iniciativa, a sociabilidade, a vivacidade, o espírito de patrulha, etc.
Poderíamos dizer que proporciona o desenvolvimento físico-mental.
Esses jogos devem ser preparados com antecedência, antes de serem apresentados.
É importante traçar um objetivo, de acordo com as atividades a serem desenvolvidas. O
jogo deverá ser de atividade paralela ao respectivo adestramento.
De agora em diante, você deverá utilizar ao máximo o Sistema de Patrulhas.
Escolha dois meninos-líderes e faça um sistema de rodízio a cada reunião. Desta forma,
você estará observando todos os meninos e será mais fácil depois escolher os prováveis
monitores.
O adestramento é um plano progressivo. No decorrer de três meses o menino tem
condições de chegar a Noviço. Ou seja, fazer a Promessa. Esse período pode ser um pouco
alterado, variando de menino a menino. Salienta-se, porém, que o período mínimo para
realizar a Promessa não deverá ser inferior a dois meses.
Devemos proporcionar adestramento aos escoteiros de todas as classes, permitindo

Guia Prático de Jogos e Programas pág. 2


o seu progresso de acordo com suas habilidades e capacidades. Não podemos, portanto,
exigir demais de um menino.

6. Etapas de Noviço

1. Fraternidade Escoteira
11 - Conhecer a história do Escotismo
12 - Fazer a saudação, dizer o lema, dar o aperto de mão, conhecendo o seu significado, e
entrar em forma obedecendo os sinais manuais.

2. Segurança
21 - Conhecer as regras de segurança na sede, na rua, numa excursão
22 - Saber utilizar a faca e o canivete
23 - Conhecer os cuidados de higiene individual
24 - Saber nadar 25 metros em qualquer estilo (somente para a Modalidade do Mar)

3. Comunidade
31 - Saber cantar sozinho ou em coro o Hino Nacional
32 - Saber preparar, hastear e arriar a Bandeira Nacional
33 - Conhecer o significado de Economia

4. Valores
41 - Conhecer e interpretar a Lei e Promessa Escoteira
42 - Conhecer os princípios básicos de sua religião
Obs: Esta etapa é a última a ser conquistada

7. Planejamento de uma Reunião Semanal

Uma reunião bem planejada e por escrito tornar-se-á uma reunião bem
sucedida.
É a reunião semanal que mantém o escoteiro no Grupo Escoteiro semana após
semana.
É a reunião mal planejada que faz com que o Escoteiro perca o interesse e
abandone o movimento.

8. Estrutura de uma reunião

Abaixo citaremos o esquema de uma reunião. As reuniões deverão seguir esse


esquema, variando as atividades e o adestramento. Além disso você poderá incluir ainda, no
decorrer de sua reunião, canções escoteiras.

• INÍCIO
⇒ B O I A (ou I B O A) - Bandeira, Oração, Inspeção e Avisos;
⇒ Jogo Quebra-Gelo (QG) - um jogo rápido, interessante e que descontrai.

Guia Prático de Jogos e Programas pág. 3


• DESENVOLVIMENTO
⇒ Adestramento - por exemplo: etapas de segurança, conhecer a história do
Escotismo;
⇒ Jogo de aplicação - nesse jogo deverá ser utilizado o adestramento recebido
sobre a história do Escotismo, por exemplo;
⇒ Jogo ativo - um jogo onde haja participação bastante ativa;
⇒ Volta à calma - após o jogo ativo deverá ser realizada uma pequena atividade que
relaxe o escoteiro;
⇒ Canção.

• FINAL ð B O I A

9. PLANEJAMENTO SEMESTRAL

Iniciamos as atividades da Tropa Escoteira.

PRIMEIRO MÊS
Objetivos - Seleção dos meninos
- Adestramento: Fraternidade Escoteira

SEGUNDO MÊS
Objetivos - Rodízio de monitores
- Adestramento: Comunidade e Segurança

TERCEIRO MÊS
Objetivos - Avaliação do trabalho e dos meninos - Promessas
- Adestramento: Comunidade e Valores

QUARTO MÊS
Objetivos - Adestramento de novos elementos
- Adestramento de Escoteiros 2a Classe
- Sistema de Patrulha
- Excursão

QUINTO MÊS
Objetivos - Continuação no adestramento
- Visita
- Reunião com outra Tropa

SEXTO MÊS
Objetivos - Promessas dos novos elementos
- Grande Acampamento
- Recrutamento de novos elementos para completar o efetivo da
Tropa

Guia Prático de Jogos e Programas pág. 4


É evidente que só traçamos alguns pontos. Baseando-se neste trabalho você
deverá montar o seu esquema, o seu planejamento.
A avaliação a ser feita deverá ser também montada pela Chefia. Poderá ser
usada uma ficha de avaliação, pelos jogos ou atividades, interesse demonstrada.
A seguir temos um planejamento trimestral que de muito ajudará no início do
seu trabalho.

10. SUGESTÕES PARA A CHEFIA DE TROPA

Além dos cursos, que serão de grande valor para o Chefe Escoteiro, existe uma
vasta bagagem literária. Esta será fundamental e extremamente necessária para a correta
aplicação do adestramento dos meninos e utilização na prática em atividades a serem
realizadas. Além disso, o novo Grupo Escoteiro contará com o apoio de companheiros
voluntários do Distrito e da Região Escoteira.
Contando com estes itens e mais a boa vontade da Chefia, a Tropa e o Grupo
Escoteiro possuem condições excelentes de chegar ao sucesso. Não deverá ser esquecido o
seu pronunciamento sempre otimista e favorável frente a seus escoteiros. O sucesso do
Método Escoteiro dependerá exclusivamente da Chefia e da maneira como será aplicado.
Em primeiro lugar, o Chefe de Seção deve expor, aos assistentes, os objetivos
do treinamento escoteiro, e em segundo, sugerir formas de aplicação.
É impossível traçarmos um esquema único de particularidades a serem seguidas
metodicamente por todas as Tropas Escoteiras. Não existem tropas iguais e muito menos
meninos que pensam e agem da mesma forma. Nós montamos uma seqüência lógica de
desenvolvimento, mas caberá à chefia desenvolver esse conteúdo a fim de que seja
adaptada da melhor forma possível à sua Tropa. Dessa maneira, o sucesso será alcançado.
Considerando o Escotismo como um Grande Jogo, devemos nos preocupar em
todos os sentidos para o desenrolar do mesmo, usando a criatividade, o desempenho, a
liderança, a verdade e a comunicação como principais pontos para a Educação da
juventude.
O Chefe Escoteiro é o espelho dos escoteiros; portanto pratique o que prega
pois as palavras convencem e o exemplo arrasta.
Nós temos plena certeza do seu sucesso. Basta um pouco de esforço e boa
vontade!

Convém lembrar:
à Somos um movimento não militarizado; nunca se utilize de ordem unida ou
atividades congêneres;
à Procure sempre fazer uma análise de si;
à Planeje! Organize-se! Faça um quadro de etapas;
à Lembre-se: o chefe é o espelho do escoteiro;
à Procure não levar seus problemas particulares para as reuniões;
à Um chefe escoteiro nada mais é do que um "homem-menino".

Guia Prático de Jogos e Programas pág. 5


PLANEJAMENTO TRIMESTRAL

TEMA ADESTRAMENTO NOVIÇO REFERÊNCIA


1a R.T. - Saudação Guia do Escoteiro Noviço, págs 10-
- Sinal Escoteiro 12
- Lema
- Aperto de mão
2a R.T. História do Escotismo G.E.N. págs 8-10
3a R.T. Estrutura da Tropa Escoteira G.E.N. págs 13-17
Excursão Revisão 1a, 2a e 3a R.T. Referências Adotadas
4a RT à Bandeira Nacional GEN págs 24-28
à Hino Nacional
5a RT Sinais Manuais GEN págs 12 e 13
6a RT Regras de Segurança GEN págs 17-19
• em casa e na sede
• em excursão no campo
• em excursão na estrada
7a RT • Faca e canivete GEN págs 19-22
• Cuidados de higiene
pessoal
Excursão Revisão 4a, 5a, 6a e 7a RT Referências adotadas
8a RT • Comunidade (parte GEN págs 22, 23 e 28
introdutória)
• Economia
9a RT Lei GEN págs 22, 29 e 30
10a RT Promessa GEN pág. 31
Excursão Revisão 8a, 9a e 10 RT Referências adotadas

Guia Prático de Jogos e Programas pág. 6


1a REUNIÃO DE TROPA

TEMPO DESENVOLVIMENTO ATIVIDADE COORDENAÇÃO ITEM


0:00 Inspeção Rotina 1
Oração
Hasteamento
Avisos
0:15 Apito e Alçapão jogo ativo geral 2
0:20 Saudação adestramento 3
Sinal escoteiro
Lema
Aperto de mão
0:45 O Ídolo de Bula grande jogo 4
1:10 Ziguezague revezamento 5
1:20 Cavaleiros Amarrados jogo de força 6
1:30 Buldogue Inglês jogo ativo geral 7
1:45 Inspeção rotina 8
Oração
Arriamento
Avisos
2:00 Cadeia da Fraternidade encerramento 9

JOGOS:
1. Apito e Alçapão
2. O Ídolo de Bulalonga
3. Ziguezaguebol 1
4. Cavaleiros Amarrados
5. Buldogue Inglês

TEMPO DESENVOLVIMENTO ATIVIDADE COORDENAÇÃO ITEM


0:00 IBOA Rotina 1
0:15 Círculos Cruzados jogo ativo geral 2
0:25 História do Escotismo adestramento 3
0:40 Ponto de Interrogação jogo técnico 4
1:05 Sacaria jogo de equi 5
1:15 Caça ao Tesouro grande jogo 6
1:40 Contrabandistas jogo ativo geral 7
1:50 IBOA rotina 8
2:00 Cadeia da Fraternidade encerramento 9

JOGOS:

1. Círculos Cruzados

Guia Prático de Jogos e Programas pág. 7


2. Ponto de Interrogação
Material: 1 bola
Descrição: O dirigente faz uma pergunta sobre o adestramento e lança a bola para um
rapaz que deve respondê-la de imediato, lançando então a bola ao dirigente para que ele
formule nova pergunta. Caso o rapaz não saiba respondê-la, lançará a bola para um de seus
companheiros, até que obtenha-se a resposta correta.
3. Sacaria
1. Caça ao Tesouro
2. Contrabandistas

Guia Prático de Jogos e Programas pág. 8