Você está na página 1de 4

FOGO DE CONSELHO

O FOGO DE CONSELHO é uma reunião em torno de uma fogueira após


um dia de atividades que serve para:
• unir,
• divertir,
• meditar,
• contar experiências,
• etc.

Deve-se combinar em um Fogo de Conselho:


• camaradagem,
• confraternização,
• grande amizade,
• respeito, que resumem o Espírito Escoteiro.

TIPOS DE FOGO DE CONSELHO

Podemos citar:

a) informal – aquele que reúne poucas pessoas informalmente ao


redor da fogueira conversando, trocando experiências e onde o
Chefe pode aproveitar para aconselhar os jovens;

b) formal ou festivo – aquele já mais elaborado, podendo ter um


tema ou não, em que a abertura normalmente é mais solene;

c) reflexivo – aquele que aproveitamos para refletir sobre algum


tema mais sério, rever alguns pontos sobre valores ou quando o
Chefe sente necessidade de conversar com os jovens sob sua
responsabilidade;

d) lamparada – devemos estar preparados para ver nosso Fogo de


Conselho, muitas vezes cuidadosamente preparado, se transformar
numa lamparada, com todas as adaptações que se fizerem
necessárias para que o programa seja aproveitado.
PREPARAÇÃO DO FOGO DE CONSELHO

Uma das fases mais importantes de um Fogo de Conselho é sua


preparação e aqui reside o êxito ou fracasso desta atividade.

Organização – na organização de um Fogo de Conselho devemos


Ter uma equipe que trabalhe harmoniosamente e bem “afinada” desde os primeiros
passos até o final da cerimônia. Normalmente esta equipe – que pode contar com
outros ajudantes se for necessário – será formada de:

- um mestre de cerimônias que junto com a equipe prepara o


cerimonial ou ritual de abertura e encerramento do Fogo de
Conselho, organiza o programa do Fogo, as entradas das equipes
em cena, etc.
- um animador que atua durante o Fogo de Conselho, seguindo o
programa e cuidando para que não haja momentos “vazios”;
neste caso tomando a iniciativa de introduzir uma canção ou
brincadeira, até que a próxima equipe a entrar em cena esteja
pronta. O animador deve se manter o máximo possível em um
determinado lugar, de preferência junto ao pessoal de apoio, com
exceção do momento em que estiver atuando como intérprete.
Ele, se possível, ao anunciar cada número fará um comentário de
acordo com o quadro que virá.
- um fogateiro, como o nome indica, cuidará da fogueira durante
todo o Fogo de Conselho, seja alimentando o fogo seja
mantendo as brasas dentro de um limite seguro.

Tempo – irá depender do número de participantes e do tipo de


Fogo de Conselho, podendo varia de 50min a 150min. Aqui deve entrar em cena o
bom senso do organizador.
Levantamento dos números – verificar o estilo de número
(alegre, sério) para poder introduzi-lo no programa e também se são adequados,
levando em consideração o espírito do Movimento como movimento educacional.

Preparação do programa – verificar a ordem dos


“esquetes”, aplausos, canções, homenagens, cerimônias, etc.; se possível
equilibrando a dinâmica do Fogo de Conselho.
DIAGRAMA DO DESENVOLVIMENTO DO FOGO DE CONSELHO
DISPOSIÇÃO EM UM FOGO DE CONSELHO

Terminado o Fogo de Conselho a fogueira somente deverá ser


extinta depois dos participantes terem se retirado do local.
O Fogo de Conselho deverá ser na vida de um escoteiro um
momento inesquecível.