Título Número de semana de aula Tema Estrutura de conteúdo

Direito Processual do Trabalho 1 Introdução ao Direito Processual do Trabalho Introdução ao Direito Processual do Trabalho: conceito, evolução, autonomia. Princípios orientadores do processo do trabalho. Solução dos Conflitos Trabalhistas: autodefesa, autocomposição e heterocomposição. Comissões de conciliação prévia.

Aplicação prática e teórica

CASO CONCRETO: Carlos Roberto trabalhou para a empresa Beta Ltda. e foi dispensado sem justa causa, sem ter recebido a totalidade das verbas trabalhistas que lhe eram devidas. Procurou assistência da comissão de conciliação prévia, que tinha atribuição para examinar a sua situação. Foi celebrado acordo entre Carlos Roberto e o representante legal do seu empregador, com eficácia liberatória geral e sem qualquer ressalva. As partes saíram satisfeitas. Posteriormente, Carlos Roberto ajuizou ação trabalhista postulando a condenação da empresa em verbas não requeridas perante a comissão de conciliação prévia, sob o argumento de que o acordo dera quitação somente ao que fora objeto da demanda submetida à comissão, de forma que não seria necessário ressalvar parcelas que não tinham sido requeridas. Tendo em vista a situação apresentada, indique os argumentos necessários para a defesa da empresa Beta Ltda., fundamentando sua argumentação na CLT. QUESTÃO OBJETIVA: (OAB/RS – 2004.1) Em se tratando de Comissão de Conciliação Prévia (CCP), é correto afirmar que: a) é obrigatória a instituição da Comissão em base territorial que possua sindicatos representativos de categorias profissional e econômica. b) o tempo despendido pelo representante dos empregados na atividade conciliadora será considerado como de trabalho efetivo perante o seu empregador. c) existindo comissão de empresa e comissão sindical na mesma localidade e para a mesma categoria, a demanda deverá ser submetida à apreciação preferencial por esta última, de abrangência sobre toda a categoria. d) a provocação da Comissão interrompe a fluência de prazo prescricional, o qual recomeça a contar, integralmente, a partir da tentativa frustrada de conciliação.

QUESTÃO OBJETIVA (OAB/FGV – V EXAME NACIONAL UNIFICADO 2011. é da competência da Justiça do Trabalho processar e julgar a ação de cobrança ajuizada por profissional liberal contra cliente. se for o caso. sob o fundamento de que a competência para apreciar a questão é da justiça uruguaia. o julgamento de ação anulatória de auto de infração lavrado por auditor fiscal do trabalho. (C) de acordo com o entendimento do Superior Tribunal de Justiça. em atendimento a requerimento do reclamado. Naquela cidade lhe prestou serviços por dois anos. para trabalhar como pedreiro. competência material e territorial Estrutura de conteúdo Do Judiciário Trabalhista: Poder Judiciário. José foi contratado na cidade do Rio de Janeiro. estabelecendo. por fim. o trabalhador ajuizou reclamação trabalhista. Justifique a resposta. mas o Juiz. (D) a Justiça do Trabalho é competente para julgar ação ajuizada por sindicato de categoria profissional em face de determinada empresa para que esta seja condenada a repassar-lhe as contribuições assistenciais descontadas dos salários dos empregados sindicalizados. Organização. . Considere que entre Brasil. é correto afirmar que (A) não compete à Justiça do Trabalho.2) Com relação à competência material da Justiça do Trabalho. Competência da Justiça do Trabalho: Jurisdição e competência. Aracaju. Retornando ao Brasil. ao término dos quais foi ali dispensado. em que momento processual pode ser impugnada a referida decisão. para empregador de nacionalidade uruguaia. (B) é da competência da Justiça do Trabalho o julgamento das ações ajuizadas em face da Previdência Social que versem sobre litígios ou medidas cautelares relativos a acidentes do trabalho. o recurso cabível e. b) Informe se cabe recurso da decisão proferida. mas à Justiça Federal. a) O Juiz agiu acertadamente em sua decisão? Justifique. Competência territorial. Aplicação prática e teórica CASO CONCRETO: (OAB/FGV 2010. extinguiu o processo. em Santiago do Chile. correspondente à nacionalidade do exempregador. Competência funcional.Número de semana de aula Tema 2 Do Judiciário Trabalhista: órgãos da Justiça do Trabalho. composição e funcionamento da Justiça do Trabalho. Chile e Uruguai não existe tratado definindo a questão da competência para a hipótese narrada. Competência em razão da matéria e das pessoas.2) Vindo de sua cidade natal.

indique.2011. espécies de vícios dos atos processuais. Considerando que João da Silva pretende interpor o recurso ordinário. todos os atos processuais posteriores serão nulos. . cujo prazo é de 8 (oito) dias. qual o prazo final para a interposição do referido recurso? Justifique. classificação. Os pedidos foram julgados improcedentes.07.2) A respeito das nulidades no processo do trabalho. por qualquer fundamento. Prazos e Nulidades Processuais Atos. (C) é desnecessária a provocação da parte para a declaração de nulidade. Atos processuais: conceito. mesmo que já tenham tido oportunidade de manifestação nos autos. comunicação dos atos. Prazos e Nulidades Processuais. é correto afirmar que (A) declarada a nulidade. principais prazos trabalhistas. Nulidades processuais: conceito. Prazos processuais: contagem dos prazos. (D) só serão considerados nulos os atos que alegadamente causarem manifesto prejuízo às partes litigantes. (B) as partes poderão alegar nulidade enquanto estiver aberta a instrução. QUESTÃO OBJETIVA (OAB/FGV – V EXAME NACIONAL UNIFICADO 2011.Número de semana de aula Tema Estrutura de conteúdo 3 Atos. Termos. Termos. quinta-feira. A notificação postal dando ciência às Partes da sentença foi postada no dia 14. de forma justificada. princípios. nulidades no Processo do Trabalho Aplicação prática e teórica CASO CONCRETO: João da Silva ajuizou ação trabalhista que tramita perante a 15ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro.

2) Com relação às despesas processuais na Justiça do Trabalho. juntou cópia da ata de audiência inaugural. representação e assistência. em face de sua natureza autárquica. advogado da empresa Mar Grande Ltda. Sucessão processual Aplicação prática e teórica CASO CONCRETO: (CESPE/OAB 2008. está apto a ser conhecido o agravo de instrumento na situação hipotética apresentada? Justifique a sua resposta. após o trânsito em julgado da decisão. litisconsórcio. Entretanto. QUESTÃO OBJETIVA (OAB/FGV 2010.1) Mauro. representação por advogado. assistência judiciária. . Substituição processual. devendo ser necessariamente requerido pela parte interessada. na qual consta o registro de que compareceu como advogado da empresa. (A) As entidades fiscalizadoras do exercício profissional. interpôs agravo de instrumento contra decisão do desembargador presidente do tribunal regional. Mauro não possuía instrumento de procuração escrito outorgado pela empresa. ainda que beneficiária da gratuidade de justiça. Partes: capacidade para ser parte. no que diz respeito à comprovação de sua representação judicial. Para formar o traslado. (B) As custas devem ser pagas pelo vencido. que negou seguimento ao recurso de revista. assinale a afirmativa correta. (D) A responsabilidade pelo pagamento dos honorários periciais é da parte sucumbente na pretensão objeto da perícia. são isentas do pagamento de custas. Considerando-se que a comprovação da representação judicial é peça obrigatória para o traslado de agravos de instrumento.Número de semana de aula Tema Estrutura de conteúdo 4 Partes e Procuradores Partes e Procuradores. No caso de recurso.. (C) O benefício da gratuidade de justiça não pode ser concedido de ofício pelo juiz. capacidade postulatória – jus postulandi. estas devem ser pagas e comprovado o recolhimento dentro do prazo recursal. Mauro providenciou a cópia das peças consideradas obrigatórias e.

As demandas em que é parte a administração pública direta. incumbindo ao autor a correta indicação do nome e do endereço do reclamado. José Pereira foi informado acerca da necessidade de produção de prova técnica para comprovar o trabalho insalubre. condições da ação. IV . requisitos da petição inicial. as seguintes indagações: a) A ação trabalhista de José Pereira deve tramitar pelo rito sumário. empresa pública federal. responda. fase postulatória. se o valor pleiteado não exceder a quarenta vezes o salário mínimo.Não se fará citação por edital. Estão certos apenas os itens a) I e II. Foi dispensado imotivadamente. I . II . autárquica ou fundacional também podem se submeter ao procedimento sumaríssimo. sumaríssimo ou ordinário? b) Informe qual a consequência jurídica advinda do fato de a ação trabalhista de rito sumaríssimo não indicar o valor de cada pedido? (OAB/CESPE – 2007. 1) A respeito do procedimento sumaríssimo na justiça do trabalho..00 (dez mil reais).O pedido deverá ser certo ou determinado e indicará o valor correspondente. Aplicação prática e teórica CASO CONCRETO – José Pereira foi contratado pela empresa Beta Ltda. / d) III e IV. julgue os itens seguintes. procedimento sumaríssimo. procedimento sumário. pretende ajuizar ação trabalhista em face do seu empregador e da empresa pública federal para cobrar as verbas que lhe são devidas. que comparecerão à audiência de instrução e julgamento independentemente de intimação. . pressupostos processuais. / b) I e III.000. Considerando o caso hipotético em apreço.As partes poderão arrolar até no máximo três testemunhas cada. III . mas durante todo período contratual trabalhou como terceirizado para a Caixa Econômica Federal. Diante disso. mas não recebeu as verbas resilitórias nem o adicional de insalubridade que entende devido. / c) II e IV.Número de semana de aula Tema Estrutura de conteúdo 5 Dissídio Individual Dissídio Individual: procedimento ordinário. que totalizam o valor de R$10. de forma justificada.

b) Após a apresentação da defesa pelo reclamado. além da confissão quanto à matéria de fato e de direito. antes da realização da audiência de instrução e julgamento.Número de semana de aula Tema Estrutura de conteúdo 6 Audiência . o reclamado terá vinte minutos para aduzir sua defesa. Na audiência de conciliação.3) Antônio moveu uma reclamação trabalhista contra a empresa Mar Azul Ltda. Aplicação prática e teórica CASO CONCRETO: (CESPE – 2007. . Proposta conciliatória: momento processual. c) O não-comparecimento do reclamado à audiência importa revelia. conforme o disposto nessa legislação. as partes pactuaram um acordo por escrito e peticionaram ao juiz do trabalho. esclareça se o juiz do trabalho está obrigado a homologar o acordo. a) O não-comparecimento do reclamante à audiência de instrução importa o arquivamento da reclamação. ausência da Reclamada . as partes não fizeram acordo. comparecimento das partes: ausência do Reclamante - arquivamento.revelia e confissão. requerendo a homologação do acordo e a extinção do processo. Contudo.proposta conciliatória Audiência. efeitos. QUESTÕES OBJETIVAS: (OAB/SP – 137º EXAME) Com relação à audiência de julgamento. Considerando a situação hipotética acima. o juiz deverá propor a conciliação. assinale a opção correta de acordo com a CLT. d) Não havendo acordo.

Quais as possibilidades de defesa indireta processual e/ou de mérito a serem arguidas pela reclamada no processo que tramita na 5ª Vara do Trabalho de Porto Alegre? a) Deverá ser arguido o indeferimento da petição inicial. d) Deverão ser arguidas litispendência em relação ao adicional noturno. responda justificadamente as seguintes indagações: a) Qual a medida processual adequada para o empregador se insurgir contra o local em que foi proposta a ação trabalhista? b) Em que momento processual a medida processual deve ser apresentada? QUESTÃO OBJETIVA (OAB/RS – 2005. permanecendo a ação em curso em relação ao adicional noturno.MG. Diante da situação hipotética apresentada. foi contratado em Buenos Aires. coisa julgada em relação às horas extras e inépcia quanto ao pedido de equiparação salarial.01. mediante petição nos autos.05. por inépcia dos pedidos de horas extras. o autor deixou de indicar um paradigma.03 a 20.Número de semana de aula 7 Tema Defesa do reclamado Estrutura de conteúdo Defesa do reclamado: oral ou escrita. Fernando ajuizou ação trabalhista em Porto Alegre.. c) Deverão ser arguidas compensação dos valores pagos a título de acordo em relação às horas extras. a qual tramita na 20ª Vara do Trabalho de Porto Alegre. litispendência em relação ao pedido de adicional noturno e inépcia em relação ao pedido de equiparação salarial. as partes firmaram acordo em 04. reconvenção.05. Na petição inicial da referida ação.1) Em 09. . a qual tramita na 5ª Vara do Trabalho de Porto Alegre. em relação às horas extras.04. adicional noturno e equiparação salarial. litispendência em relação ao pedido de adicional noturno e inépcia em relação à equiparação salarial. dando o ex-empregado quitação a essa pretensão. por se tratar de direito da personalidade regulado pelo Código Civil. mas prestou serviços na filial brasileira de seu empregador. postulando horas extras e adicional noturno. trabalhador brasileiro. a empresa Mar e Sol Ltda.03.03. adicional noturno e indenização pelo uso indevido de sua imagem por entender serem essas as violações ocorridas no pacto laboral no período de 10. sua cidade natal e onde mantém atualmente seu domicílio. reivindicando o pagamento de horas extras.05. Nesta ação. equiparação salarial. Aplicação prática e teórica CASO CONCRETO: Fernando Lima. João Dantas ajuizou reclamatória trabalhista contra seu ex-empregador.12. João já havia ajuizado ação em 17. b) Deverão ser arguidas incompetência absoluta da Justiça do Trabalho para apreciar indenização por uso indevido da imagem. exceção. na cidade de Juiz de Fora . Demitido sem justa causa após 5 (cinco) de serviço para o mesmo empregador. contestação.05.

sustenta que o reclamante era mais veloz e perfeito na execução do serviço do que o paradigma apontado. através de fundamentos jurídicos. nega o horário alegado. é correto afirmar que (A) em se tratando de ação trabalhista pelo rito ordinário ou sumaríssimo. . a simples ausência da testemunha na audiência enseja a sua condução coercitiva. serão intimadas ex officio ou a requerimento da parte. José postula assinatura da CTPS. Considerando as normas processuais sobre a distribuição do ônus da prova. estabeleça. quanto às horas extras. dizendo ter o obreiro trabalhado como autônomo. que o reclamante não as realizava. as partes poderão ouvir no máximo três testemunhas cada. que demonstram. Razões finais e renovação da tentativa de conciliação. a empresa nega ter o empregado direito à assinatura da CTPS. peculiaridades. Na defesa oferecida.2. e. horas extras e diferenças salariais com fundamento em equiparação salarial. (D) as testemunhas comparecerão à audiência independentemente de intimação e. a quem cabe o ônus da prova em relação a cada uma das alegações contidas na defesa apresentada pelo reclamado? QUESTÃO OBJETIVA: (OAB/FGV – V EXAME NACIONAL UNIFICADO 2011. Sentença.2) A respeito da prova testemunhal no processo do trabalho. Aplicação prática e teórica CASO CONCRETO: (CESPE/OAB – 2010. Fase probatória: ônus da prova no processo de trabalho. sendo inquérito. (C) no processo do trabalho sumaríssimo.sentença. o número é elevado para seis.Em reclamação trabalhista ajuizada em face da empresa “Y”. quanto às diferenças salariais. se reportando aos controles de frequência.Número de semana de aula Tema Estrutura de conteúdo 8 Fase probatória . com adaptações) . segundo alega. (B) apenas as testemunhas arroladas previamente poderão comparecer à audiência a fim de serem ouvidas. no caso de não comparecimento. meios de prova.

sem a oitiva da parte contrária. a) É dispensável a prova do trânsito em julgado da decisão rescindenda para o processamento de ação rescisória. Na mesma decisão. o instrumento processual hábil para buscar reverter a decisão do juiz. d) A ação rescisória é cabível no âmbito da justiça do trabalho e está sujeita ao depósito prévio de 20% do valor da causa. O juiz considerou preenchidos os requisitos legais e determinou. postulando. de forma fundamentada. especifique. Considerando a situação hipotética apresentada. a imediata reintegração de Maria Antonieta. na condição de advogado (a) da XYZ. em sede de antecipação de tutela. salvo o caso de miserabilidade jurídica do autor. a sua reintegração no emprego por ter sido dispensada no período da garantia de emprego assegurada à gestante.1) Com base no que dispõe a CLT sobre a ação rescisória e à luz do entendimento do TST sobre a matéria. A empresa foi notificada para o cumprimento da ordem de reintegração deferida. c) É admissível o reexame de fatos e provas do processo que originou a decisão rescindenda mediante ação rescisória fundamentada em violação de lei. assinale a opção correta. a ação rescisória é incabível no âmbito da justiça do trabalho. o juiz determinou a notificação das partes para comparecimento à audiência inaugural.Número de semana de aula Tema Estrutura de conteúdo Aplicação prática e teórica 9 Procedimentos especiais Procedimentos especiais CASO CONCRETO: Maria Antonieta ajuizou ação trabalhista em face da empresa XYZ Ltda. mesmo porque é admissível a ação rescisória preventiva. QUESTÃO OBJETIVA: (OAB/CESPE 2009. b) Por falta de previsão legal. .

sob pena de não conhecimento do recurso. O prazo para a interposição do agravo de instrumento é de 8 dias. se interpõe o recurso de agravo por instrumento. sem. responda justificadamente se o recurso está apto a ser conhecido? QUESTÃO OBJETIVA (OAB/FGV 2010. que tem seu conhecimento negado pelo Tribunal Regional. que negou seguimento a recurso de revista. na esfera laboral é o único. 12/01/2011. Recorre ordinariamente. contudo. pois o recurso de agravo por instrumento. suas integrações e consectárias.2) Pedro ajuizou ação em face de seu empregador objetivando a satisfação dos pedidos de horas extraordinárias. dispensável o preparo no que se refere a depósito recursal. (D) ela está equivocada. pressupostos de admissibilidade: objetivos ou extrínsecos. Desta decisão. Paulo Roberto protocolizou o referido recurso no dia 21/01/2011. . não pode estar ausente. advogado da empresa Sol Nascente Ltda.Número de semana de aula 10 Tema Recursos no Processo do Trabalho . subjetivos ou intrínsecos.. Na análise da primeira admissibilidade recursal há um equívoco. juntamente com os embargos por declaração. Aplicação prática e teórica CASO CONCRETO: Paulo Roberto. juntar cópia aos autos da prova do feriado local. Diante do caso apresentado e com base em jurisprudência do TST. § 7º da Consolidação das Leis do Trabalho. para atestar que o TRT não teve expediente no citado dia. A decisão que negou seguimento ao referido recurso foi publicada no Diário Oficial na quarta feira. nos termos do artigo 899. uma vez que o preparo é requisito de admissibilidade recursal e. é corretor afirmar que: (A) ela está correta. e se nega seguimento ao recurso por intempestivo. tempestivamente. o pedido foi julgado improcedente sendo recorrente o autor. Como o dia 20/01/2011 foi feriado local. que não necessita de preparo para a sua interposição.pressupostos de admissibilidade Estrutura de conteúdo Recursos no Processo do Trabalho: princípios e normas aplicáveis aos recursos trabalhistas. (C) ela está equivocada. pretendendo a substituição da decisão por outra de diverso teor. portanto. interpôs agravo de instrumento contra decisão do presidente do tribunal regional do trabalho (TRT). tempestivamente. Efeitos dos recursos. Quanto à conduta do Desembargador Relator. (B) ela está correta. pois em que pese haver a necessidade do preparo para a interposição do recurso de agravo por instrumento. por isso. por ausência do depósito recursal referente à metade do valor do recurso principal que se pretendia destrancar. O seu pedido foi julgado improcedente. no problema acima. uma vez que o referido artigo afirma que nos casos de interposição do recurso de agravo por instrumento é necessária a comprovação do depósito recursal de 50% do valor do depósito referente ao recurso que se pretende dar seguimento.

considerou o agravo de instrumento intempestivo e dele não conheceu. ou seja. O advogado do autor tomou ciência da decisão. o Tribunal Regional do Trabalho. agravo de instrumento Estrutura de conteúdo Recursos em espécie: embargos de declaração. uma vez que a sentença judicial se tornou irrecorrível diante da decisão judicial que negou seguimento ao recurso ordinário.02. Diante desses fatos. após este último ato do advogado do autor. por não atentar quanto a ser o dia 08 de setembro feriado municipal. no foro trabalhista de Curitiba.04. interpôs recurso ordinário via fac-símile no dia 27/7/2009 (segunda-feira). (C) ingressar com uma reclamação correicional. o que motivou a apresentação de recurso de agravo de instrumento. foi publicada a sentença de improcedência do pedido. recurso adesivo.2) No dia 22/7/2009 (quarta-feira). uma vez que o juiz violou o seu direito líquido e certo de interpor recurso ordinário no prazo de oito dias a contar da publicação.Em ação em trâmite. 9 de setembro. localizando-se em outro Estado da federação. Diante dessa situação concreta. feriado municipal na cidade de Curitiba. mas. por lapso. é correto afirmar que o advogado do autor deve (A) impetrar mandado de segurança. o advogado do autor requereu a juntada do recurso original no dia 04/8/2009 (terça-feira). Ao julgar o agravo de instrumento. negando-lhe seguimento. .Número de semana de aula 11 Tema Recursos em espécie: embargos de declaração.2006) . como advogado do reclamante. uma vez que o juiz praticou um ato desprovido de amparo legal. indique: a) Qual a peça processual cabível para impugnar o acórdão que desconheceu o agravo de instrumento? b) Quais as razões que sustentam a peça processual indicada? QUESTÃO OBJETIVA (OAB/FGV – V EXAME NACIONAL UNIFICADO 2011. Ocorre que o último dia do prazo. como estava viajando. agravo de instrumento Aplicação prática e teórica CASO CONCRETO: (OAB/PR . recurso ordinário. recurso ordinário. uma vez que atendeu o prazo de oito dias para a interposição do recurso ordinário e o prazo de cinco dias para a juntada do original. para a interposição do referido recurso. o juiz considerou intempestiva a interposição do recurso ordinário. recurso adesivo. correspondia a 8 de setembro. (B) interpor agravo de instrumento. Entretanto. (D) ajuizar uma ação rescisória. foi indeferido o processamento do recurso ordinário interposto pelo reclamante. de modo que a petição somente foi apresentada no dia seguinte. Ao retornar de viagem.

. de 11 de novembro de 2002). Não obstante haver o diligente advogado elaborado preliminar de tempestividade de seu recurso. sexta-feira. reclamação correicional Aplicação prática e teórica CASO CONCRETO: (OAB/RJ 2007. (D) não é cabível para reforma de decisão visando à uniformização de jurisprudência e restabelecimento da lei federal violada. somente por contrariedade à súmula de jurisprudência uniforme do Tribunal Superior do Trabalho e violação direta à Constituição da República. do CPC. é correto afirmar que (A) é cabível para corrigir injustiças de decisões em recurso ordinário. embargos no TST. dentre outros Estrutura de conteúdo Recursos em espécie: agravo – decisão monocrática do relator. o que não ocorrera. Segundo os argumentos do magistrado. A sentença foi publicada no Diário Oficial de 10 de novembro de 2006. ao receber o apelo no Tribunal Regional do Trabalho. terça-feira. ao alegar direito estadual para prorrogar o prazo recursal. interpõe recurso ordinário. (C) é cabível em sede de execução. agravo de petição. e o recurso protocolado em 21 de novembro do mesmo ano. Levando-se em consideração os dados acima. havendo apreciação das provas produzidas nos autos do processo. indaga-se: a) Qual o recurso cabível da decisão monocrática que negou seguimento ao recurso ordinário citado? Indique o dispositivo legal que o prevê e fundamente sua resposta.2) O advogado Francisco Alburquerque. (B) é cabível nas causas sujeitas ao procedimento sumaríssimo. por considerá-lo intempestivo. inconformado com o conteúdo da sentença que julgou improcedente o pedido de seu cliente. nas mesmas hipóteses de cabimento das decisões decorrentes de recurso ordinário. recurso de revista. b) Qual o prazo legal de interposição do referido recurso? QUESTÃO OBJETIVA: (OAB/FGV – IV EXAME NACIONAL UNIFICADO 2011. dia seguinte ao feriado estadual que celebra o "Dia Nacional da Consciência Negra" (Lei Estadual nº 4. 337. caberia ao recorrente provar o seu teor e vigência. monocraticamente.Número de semana de aula Tema 12 Recursos em espécie: agravo. de decisão em embargos à execução. agravo de petição. embargos. recurso de revista.007. o juiz relator entendeu por bem negar seguimento a seu trâmite. nos termos do art. recurso extraordinário.1) A respeito do recurso de revista.

exceto da contribuição previdenciária incidente. artigos. não fere direito líquido e certo do impetrante a determinação de penhora em dinheiro. que ficará a cargo da União. (B) Tratando-se de prestações sucessivas. Foram penhorados: notebook. (C) Na execução por carta precatória. responda justificadamente: se o Sr. Manoel não pagou nem nomeou bens a penhora.00 (cinco mil reais). por tempo indeterminado. a execução compreenderá inicialmente as prestações devidas até a data do ingresso na execução. (A) As partes devem ser previamente intimadas para a apresentação do cálculo de liquidação. Citação do executado. Penhora: bens penhoráveis e bens impenhoráveis Aplicação prática e teórica CASO CONCRETO: Janete.1) Assinale a alternativa correta no que diz respeito à execução trabalhista. executado na ação trabalhista. o oficial de justiça penhorou vários eletrodomésticos que guarnecem o único imóvel residencial do Sr. poderá alegar a impenhorabilidade dos bens com fundamento em bem de família visando afastar a constrição judicial (penhora) sobre os aludidos bens? Por quê? QUESTÃO OBJETIVA: (OAB/FGV – IV EXAME NACIONAL UNIFICADO 2011. quando nomeados outros bens à penhora. após o trânsito em julgado da decisão iniciou-se a liquidação apurando-se o valor de R$5. Diante dos fatos acima relatados. empregada doméstica.Número de semana de aula Tema Estrutura de conteúdo 13 Execução Trabalhista Execução Trabalhista: regras gerais. Manoel postulando a condenação do seu ex-empregador ao pagamento das verbas resilitórias. Manuel. ajuizou ação trabalhista em face do Sr.000. Devidamente citado o Sr. Vencedora na pretensão. (D) Em se tratando de execução provisória. Manoel. mas a competência para julgá-los será sempre do juízo deprecante. arbitramento. . execução provisória e definitiva. os embargos de terceiro serão oferecidos no juízo deprecante ou no juízo deprecado. ipad e aparelho de som para o pagamento do valor da execução. liquidação de sentença: cálculos. Em virtude da inércia do executado. uma vez que obedece à gradação prevista em lei.

proprietário do imóvel. Os embargos são liminarmente indeferidos. por não terem sido encontrados bens da empresa devedora. assinale a afirmativa correta. que seria realizado 30 (trinta) dias depois. (C) Conforme disposição expressa na Consolidação das Leis do Trabalho. (D) Garantida a execução ou penhorados os bens.recurso na execução Estrutura de conteúdo Meios impugnativos da execução: embargos à execução. A empresa foi devidamente intimada da constrição judicial e ficou inerte. cabendo igual prazo ao exequente para impugnação. adjudicação e remição. tendo em vista a não observância do prazo previsto no art. impugnação do credor. (B) O termo de compromisso de ajustamento de conduta firmado perante o Ministério Público do Trabalho. para que possa ser executado no processo do trabalho.Número de semana de aula 14 Tema Meios impugnativos da execução . depende de prévia homologação pelo juiz que teria competência para o processo de conhecimento relativo à matéria. embargos de terceiros. de forma fundamentada. Em face dessa situação hipotética apresentada. por manifesta intempestividade. foi desconsiderada a personalidade jurídica da pessoa jurídica e efetivada a penhora sobre bens pessoais do sócio. . considera-se inexigível o título judicial fundado em lei ou ato normativo declarados inconstitucionais pelo Supremo Tribunal Federal ou em aplicação ou interpretação ti das por incompatíveis com a Constituição Federal. é de 10 (dez) dias o prazo para o executado apresentar embargos à execução. caput. Trâmites finais da execução: venda do bem em hasta pública: arrematação.2) Com relação à execução trabalhista. a) Qual a medida processual cabível para impugnar referida decisão? b) Quais os fundamentos para reverter a decisão? QUESTÃO OBJETIVA (OAB/FGV 2010. foram intimados e no prazo de 15 dias da ciência do leilão. 884. o sócio apresenta embargos de terceiro. sob o seguinte fundamento: “Indefiro o processamento dos embargos de terceiro. às seguintes indagações. sendo vedado ao juiz promovêla de ofício. responda. (A) A execução deve ser impulsionada pela parte interessada. cabimento. Três meses depois foi designado leilão. da CLT”. rito e efeitos. Da extinção da execução pelo pagamento Aplicação prática e teórica CASO CONCRETO: Na execução. exceção ou objeção de pré-executividade. Recurso na execução: agravo de petição. A empresa e o sócio.

competência. a tramitar na Justiça Comum. responda. que recorreram ao sindicato profissional. ainda. a tramitar na Justiça do Trabalho. a tramitar na Justiça do Trabalho. Em face dessa situação hipotética. após cinco tentativas frustradas de negociação junto ao sindicato patronal. d) ação de revisão de norma coletiva.1) Suponha que o advogado de um sindicato de empregados da construção civil. Uma das empresas obrigadas pelo acordo não efetuou o reajuste salarial de seus empregados. em nome próprio. Suponha. b) ação de cumprimento. .Número de semana de aula Tema Estrutura de conteúdo 15 Dissídios Coletivos Dissídios Coletivos. c) ação de cobrança. a tramitar no Tribunal Regional do Trabalho. Conceito e Poder normativo da Justiça do Trabalho. a) Que ação deverá ser proposta? b) Que órgão da justiça do trabalho terá competência para o julgamento da matéria? c) Quem será o responsável legal para atuar em nova tentativa conciliatória perante a justiça do trabalho? d) Tal responsável ficará adstrito às propostas das partes litigantes? QUESTÃO OBJETIVA (OAB/RS – 2006. O sindicato. ajuizou ação pleiteando o direito dos trabalhadores. Pode-se dizer que o caso deu origem a uma: a) ação individual plúrima. ação de cumprimento Aplicação prática e teórica CASO CONCRETO: (OAB/CESPE 2010. classificação. às seguintes indagações. de forma fundamentada. sentença normativa. que o sindicato patronal concorde com tal providência. partes. entenda necessário provocar a atuação da justiça do trabalho para a fixação de percentual de reajuste salarial. requisitos da petição inicial.1) O Sindicato dos Empregados na Construção Civil da cidade XYZ celebrou acordo coletivo no qual se estabeleceu um reajuste salarial de 8%. conciliação.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful