MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL

RELATÓRIO DA SITUAÇÃO ATUAL DO SISTEMA PENITENCIÁRIO
ESTATUTO E REGIMENTO

Maio/2008

Plano Diretor do Sistema Penitenciário Estatuto e Regimento

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA

Ministro de Estado da Justiça TARSO GENRO Diretor-Geral do Departamento Penitenciário Nacional MAURÍCIO KUEHNE

Comissão de Monitoramento e Avaliação
JULIO CESAR BARRETO (PRESIDENTE) CARLA CRISTIANE TOMM GISELE PEREIRA PERES ALÉSSIO ALDENUCCI JUNIOR CÍNTIA RANGEL ASSUMPÇÃO MICHELLE DE FREITAS BAGLI

DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL Esplanada dos Ministérios, Bloco T, Anexo II, 6º andar CEP 70.064-901 Brasília/DF Fone: (61) 3429-3656 e-mail: depen@mj.gov.br Internet: http://www.mj.gov.br

2

Plano Diretor do Sistema Penitenciário Estatuto e Regimento

Sumário

Sumário................................................................................................................................... 3 Introdução............................................................................................................................... 4 Relatório sobre a situação atual - Estatuto e Regimento ........................................................ 5 ACRE .................................................................................................................................5 ALAGOAS .........................................................................................................................5 AMAPÁ..............................................................................................................................5 AMAZONAS .....................................................................................................................5 BAHIA ...............................................................................................................................6 CEARÁ...............................................................................................................................6 DISTRITO FEDERAL.......................................................................................................6 ESPÍRITO SANTO ............................................................................................................6 GOIÁS ................................................................................................................................7 MARANHÃO.....................................................................................................................7 MATO GROSSO................................................................................................................7 MATO GROSSO DO SUL ................................................................................................7 MINAS GERAIS................................................................................................................8 PARÁ .................................................................................................................................8 PARANÁ............................................................................................................................8 PARAÍBA...........................................................................................................................8 PERNAMBUCO ................................................................................................................8 PIAUÍ .................................................................................................................................9 RIO DE JANEIRO .............................................................................................................9 RIO GRANDE DO NORTE ..............................................................................................9 RIO GRANDE DO SUL ..................................................................................................10 RONDÔNIA.....................................................................................................................10 RORAIMA .......................................................................................................................10 SANTA CATARINA .......................................................................................................11 SÃO PAULO....................................................................................................................11 SERGIPE ..........................................................................................................................11 TOCANTINS ...................................................................................................................11 Resumo ................................................................................................................................. 12

3

Plano Diretor do Sistema Penitenciário Estatuto e Regimento

Introdução
Durante a elaboração dos Planos Diretores das Unidades da Federação, que contou com o apoio técnico do Depen/MJ, foi realizado um breve levantamento sobre a situação atual quanto à existência de Estatutos e Regimentos Penitenciários. As informações, colhidas no período de outubro de 2007 a abril de 2008, foram obtidas através de contatos telefônicos e visitas aos órgãos responsáveis pelos sistemas penitenciários estaduais, Varas de Execuções e representantes das Defensorias Públicas estaduais. Em decorrência da complexidade de temas abordados pelo Plano Diretor, não foi possível trabalhar o tema Estatuto e Regimento com a devida profundidade, por isso ressaltamos que é indispensável um estudo mais detalhado, bem como a formação de um banco de dados que permita um diagnóstico mais preciso. Diante do exposto apresentamos a seguir uma visão macro da realidade de atuação referente à meta supracitada em todas as 27 Unidades da Federação.

Comissão de Monitoramento e Avaliação Depen/MJ

4

Plano Diretor do Sistema Penitenciário Estatuto e Regimento

Relatório sobre a situação atual - Estatuto e Regimento
ACRE Não há Estatuto do Sistema Penitenciário do Estado, estando o mesmo em fase conclusiva de elaboração. No Acre existe o Regimento Interno Padrão, instituído pelo Decreto-Lei 7.880, de 2003, que regulamentou as rotinas internas das unidades prisionais. Este regimento não está sendo plenamente aplicado nas unidades penitenciárias, havendo discrepância na forma de sua aplicação e obsolência de artigos. Para tanto, está passando por uma revisão técnica, a fim de que se adeqüe a nova realidade promovida por meio da Lei 1.908, de 03 de agosto de 2007. ALAGOAS Uma comissão foi formada para a elaboração de um Estatuto Único para todos os estabelecimentos penais. A ausência de Estatuto e/ou Regimento Único é suprida pela aplicação do Decreto Estadual nº 38.295, de 14 de fevereiro de 2000, que é o Regulamento do Sistema Penitenciário do Estado de Alagoas e a utilização da Lei de Execuções Penais. Cada estabelecimento possui normas próprias que regulam as rotinas internas. AMAPÁ No Estado do Amapá existe um Estatuto Penitenciário, criado pela Lei N.º 0692, de 11 de junho de 2002, que regula a execução das medidas privativas de liberdade e restritivas de direito, bem como a manutenção e a custódia do preso provisório no Estado. AMAZONAS O Estatuto do Sistema Penitenciário do Amazonas é regido pela Lei nº 2.711, de 28 de dezembro de 2001. Não existe Regimento Único para as unidade penais. Em 29 de julho de 2005, foi editada a Lei Delegada nº 37, que criava o Regimento Interno da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos do Estado do Amazonas. Entretanto, a Lei Delegada nº 76, de 23 de dezembro de 2007 revogou a Lei Delegada nº 37 e apenas dispôs sobre a estrutura organizacional, disciplinando que a própria Secretaria deve regulamentar o seu Regimento Interno. O Regimento Interno da Sejus está em fase de elaboração, o qual deverá dispor, também, sobre a estrutura organizacional e atribuições de todos os estabelecimentos penais do Estado.

5

Plano Diretor do Sistema Penitenciário Estatuto e Regimento

BAHIA A SAP não possui estatuto nem Regimento Disciplinar definido, baseando-se nas normas gerais trazidas pela LEP para gerenciar a disciplina nas Unidades Penais. CEARÁ Não existe Estatuto do Sistema Penitenciário do Estado. Não existe Regimento Único para todos os estabelecimentos penais, apenas no Instituto Penal Paulo Sarasate, por analogia extensivo às demais Unidades. Está sendo elaborado, por uma comissão, um regimento único para os estabelecimentos penais do Estado, tendo como composição: coordenador do sistema, diretor de presídio, agentes penitenciários, defensores públicos, representante da OAB, sindicato dos agentes penitenciários e um médico do sistema penitenciário. DISTRITO FEDERAL O Distrito Federal dispõe de Estatuto, conforme Decreto nº 27.970, de 23 de maio de 2007, que dispõe sobre a Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania – SJDHC, estabelecendo a Sesipe como parte de sua estrutura administrativa e define suas competências e atribuições. O Distrito Federal dispõe do Regimento Interno dos Estabelecimentos Penais – RIEPE e de Normas e Ordens de serviço que são baixadas pelo Subsecretário do Sistema Penitenciário do DF. O Riepe, editado pela Portaria nº 001, de 11 de janeiro de 1998 da Secretaria de Segurança Pública do DF, o qual sofreu alterações em 2001. Encontra-se em avançado estágio a elaboração do Resipe – Regimento Interno do Sistema Penitenciário com as necessárias alterações para regulamentar e a atender a realidade atual do Sistema local. ESPÍRITO SANTO O Secretário de Estado da Justiça instituiu, através da Portaria nº 332-S, de 02 de julho de 2003, o Regimento Padrão dos Estabelecimentos Penais do Estado do Espírito Santo. Está em andamento a reformulação do Regimento Padrão dos Estabelecimentos Penais, no que toca às visitas sociais e íntimas, a ser editado por Decreto do Governador, após concluída a elaboração pela área de Assistência Social da Sejus. Há previsão de criação do Estatuto Penitenciário Único, para o final do ano de 2008, após a aprovação do Plano de Ampliação e Reestruturação do Quadro de Cargos e Salários da Sejus. Ações estão sendo desenvolvidas para a criação de Regimento Interno para cada unidade penal do Estado, que deverá ser regulamentado por Portaria do Secretário de Estado da Justiça.

6

Plano Diretor do Sistema Penitenciário Estatuto e Regimento

GOIÁS
O Estado de Goiás não possui Estatuto Penitenciário. Este encontra-se em fase de elaboração pela Chefia da Assessoria Jurídica e Superintendência de Segurança Prisional.

Não há instituído o Regimento Interno Único para todos os estabelecimentos penais ou o Regimento Interno de cada estabelecimento penal. O Regimento Interno Único já foi elaborado, entretanto ainda não foi remetido para a Assembléia Legislativa, em virtude de que desde maio de 2007 está sendo realizada a Reforma Administrativa do Governo de Goiás, podendo assim haver alteração na estrutura organizacional da Sejus. As normas aplicadas atualmente são as contidas no Manual do Servidor Penitenciário que traz todas as regras de conduta do servidor, regras internacionais de tratamento do preso e de Direitos Humanos. MARANHÃO No Estado do Maranhão existe um Regulamento que funciona como estatuto. Este regulamento foi publicado em 1989 e atualmente está passando por uma revisão com a finalidade de adequar-se a nova estrutura da Sesec. Não existe Regimento Único os estabelecimentos penais. O objetivo da Sesec é, após a publicação do novo Regimento, trabalhar na elaboração dos Regimentos internos de cada unidade. A ausência do Regimento Interno é suprida pela aplicação da Lei de Execução Penal e de Portarias Administrativas Internas. MATO GROSSO Não há Estatuto do Sistema Penitenciário no Mato Grosso e nem Regimento Interno da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública. Existe o Regimento Interno Padrão dos Estabelecimentos Prisionais do Estado criado pelo Decreto n° 5.683, de 13 de dezembro de 2002, e pela Lei n° 8.260, de 20 de janeiro de 2004. Algumas unidades penais realizam suas regulamentações através de Portarias internas. Há Projeto de Lei tramitando na Secretaria de Administração para a alteração do Plano de Cargos e Carreira dos Servidores do Sistema Prisional do Estado. MATO GROSSO DO SUL Não existe Estatuto do Sistema Penitenciário do Estado de Mato Grosso do Sul. O Regimento Interno foi editado através da Resolução SJ 03, de 12 de dezembro de 1989. A Portaria “P” Agepen nº 306, de 7 de maio de 2007 constituiu um grupo de estudos que apresentou proposta para a reformulação da estrutura básica/organogramas e regimento interno da instituição, a fim de adequar a realidade atual. A proposta encontra-

7

Plano Diretor do Sistema Penitenciário Estatuto e Regimento

se em fase de análise e aprovação pelas Secretarias de Estado de Justiça e Segurança Pública, de Administração e pelo Governador do Estado. Existe Regimento Único para todos os estabelecimentos penais, regulamentado através do Decreto nº 12.140, de 17 de agosto de 2006, que dispõe sobre o regimento interno básico das unidades prisionais do Estado de Mato Grosso do Sul. MINAS GERAIS O Sistema Penitenciário de Minas Gerais possui Estatuto, regido pela Lei nº 11.404, de 25 de janeiro de 1994. Há Regimento Único para as unidade penais instituído pela Resolução nº 776, de 03 de março de 2005, da Secretaria de Estado de Defesa Social. PARÁ Existe um Regimento Interno Padrão (RIP), que normatiza rotinas e procedimentos no trato com os presos (Portaria nº 108/04/GAB.Susipe). Encontra-se em estudo um Estatuto, de acordo com o modelo elaborado pelo Depen/MJ. PARANÁ No Estado do Paraná existe um Estatuto Penitenciário, criado através do Decreto Estadual nº 1276, de 31 de outubro de 1995, que normatiza rotinas e procedimentos no trato com os presos. Existe o Regimento Interno do Depen/PR, instituído pela Resolução nº 121, de 5 de outubro de 2005. Atualmente existe uma proposta para a reestruturação organizacional do Depen/PR, ora em tramitação, no qual é estabelecido um regimento único para todos os estabelecimentos penais, de acordo com o tipo de regime adotado para cada unidade penal. PARAÍBA O Estado da Paraíba não possui Estatuto do Sistema Penitenciário.

PERNAMBUCO O Sistema Penitenciário do Estado não dispõe de Estatuto, porém, há um grupo de trabalho formado com o objetivo de viabilizar a sua elaboração. O mesmo grupo também trabalha na elaboração de um Regimento Interno Único. Atualmente em cada estabelecimento penal existe um regimento interno próprio. No Plano Estadual de Segurança Pública - Pacto Pela Vida - existe um projeto de atualização do Código Penitenciário de Pernambuco, com o objetivo de melhorar o funcionamento do sistema penitenciário do Estado, disciplinando os processos, desde o funcionamento nos estabelecimentos penais até os direitos e deveres do preso. 8

Plano Diretor do Sistema Penitenciário Estatuto e Regimento

PIAUÍ Não existe Estatuto do Sistema Penitenciário do Estado. Não existe Regimento Único para todos os estabelecimentos penais. Uma Comissão foi formada para a elaboração de um Estatuto único para todos os estabelecimentos penais. A ausência de Estatuto e/ou Regimento Único é suprida pela aplicação da Lei de Execuções e o Estatuto do Pessoal Administrativo. RIO DE JANEIRO A Resolução Seap 106 de 02 de agosto de 2005, aprovou o Regimento Interno da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária, onde estão definidas todas as atribuições dos seus órgãos e respectivas unidades integrantes. Segundo informações este Regimento Interno está sendo alterado, restando apenas a sua publicação. O Decreto nº 8.897, de 31 de março de 1986 instituiu o Regulamento do Sistema Penitenciário do Estado do Rio de Janeiro com o objetivo de complementar a Lei de Execução Penal. o Os princípios de disciplina e direitos dos presos estão previstos nos art. 5º e 56 do Regulamento Penitenciário, citado acima. Na Penitenciária Laércio Pellegrino – Bangu I, estabelecimento de Segurança Máxima, são adotadas regras especiais definidas através das seguintes Resoluções: o nº 014 - estabelece normas de modo a organizar e garantir o acesso de advogados a seus clientes; o nº 023 - disciplina a transferência de presos desta unidade; o nº 070 - estabelece determinações específicas sobre a Unidade de segurança máxima, tais como entrada de produtos, assistências médicas, sociais, comunicação em geral, visitantes, objetos materiais dos presos, atendimentos de advogados e escoltas externas. RIO GRANDE DO NORTE Existe Estatuto do Sistema Penitenciário do Estado, instituído pela Lei Estadual 7.131/97. Quanto ao Regimento Único, apenas o Complexo Penal Drº João Chaves, Unidade Psiquiátrica de Custódia e Tratamento, Penitenciária Estadual do Seridó, Penitenciária Estadual de Alcaçuz e Complexo Penal Regional Pau dos Ferros, seguem o Regulamento Disciplinar do Sistema Penitenciário do Rio Grande do Norte.

9

Plano Diretor do Sistema Penitenciário Estatuto e Regimento

RIO GRANDE DO SUL A ausência de um Regimento Único e/ou Estatuto para todos os estabelecimentos penais é suprida pela existência de normas para finalidades específicas, nas áreas administrativas, operacionais e técnicas, por meio de Ordens de Serviço, Instruções Normativas, Decretos, Portarias, especialmente o Regimento Disciplinar Penitenciário, entre outros. Existe um Regimento Disciplinar Penitenciário, consubstanciado na Portaria SJS nº 014, de 21 de janeiro de 2004, utilizado para todo o Estado e estabelece os princípios básicos da conduta, da disciplina e dos direitos dos presos no sistema penitenciário. Está sendo sistematizado projeto para a criação de Regimento e/ou Estatuto. RONDÔNIA Não existe Estatuto do Sistema Penitenciário no Estado de Rondônia. A minuta de um estatuto já foi elaborado por servidores da Sejus, mas encontra-se em fase de revisão, frente a reestrutura da Sejus, por força da Lei Complementar n. 412, de dezembro de 2007. Existe o Manual de Administração do Sistema Penitenciário – Maspe, o qual elenca as penas médias e leves cometidas pelos internos, entretanto não pode ser considerado como um Estatuto do Sistema Penitenciário. Não existe Regimento Único para todos os estabelecimento, cada estabelecimento segue seu próprio regimento que é chamado de Normas Gerais de Administração - NGA, o qual é baseado no Maspe. Há estudos para criação do Manual de Procedimentos e Rotinas do Sistema Penitenciário, nos moldes de um Regimento Interno Padrão para todos os estabelecimentos penais do Estado, unificando e padronizando as regras e rotinas penitenciárias. Os procedimentos aplicados são baseados na Lei de Execuções Penais e no Manual de Administração do Sistema Penitenciário. RORAIMA O Estado de Roraima não possui Estatuto do Sistema Penitenciário do Estado. Já houve a elaboração da minuta do Estatuto que está sendo encaminhado para parecer da Procuradoria Geral do Estado, e posterior envio à Assembléia Legislativa. A previsão de sua publicação é no mês de julho de 2008. A Portaria no 010, de 29 de janeiro de 2007, editada pelo Secretário de Estado da Justiça e da Cidadania, criou o Regimento Interno da Sejuc, a qual define as atribuições do Desipe – Departamento do Sistema Penitenciário, com suas atribuições, direitos e deveres dos presos, disciplina interna dos estabelecimentos, criação da Comissão Técnica de Classificação e Conselhos Disciplinares, etc. Apenas a Penitenciária Agrícola de Monte Cristo possui Regimento Interno próprio.

10

Plano Diretor do Sistema Penitenciário Estatuto e Regimento

SANTA CATARINA O Estado de Santa Catarina não possui Estatuto do Sistema Penitenciário e nem Regimento Interno da Secretaria Executiva de Justiça e Cidadania. O Regimento Interno dos Estabelecimentos Penais do Estado de Santa Cataria foi instituído pelo Decreto nº 3.494, de 27 de junho de 1989, e o Regimento Interno das Penitenciárias do Estado foi aprovado pelo Decreto nº 4.600, de 22 de junho de 1994. A Gerência Judiciária – Gejud, do Departamento de Administração Prisional – Deap, já encaminhou diversas orientações e recomendações no sentido de se estabelecer atribuições às gerências, comissões, grupos, cargos e funções, bem como, já foram apresentadas propostas de procedimentos de condutas operacionais, como técnicas de revista e colocação de algemas nos presos, os quais encontram-se em fase de estudo para sua aplicação prática. SÃO PAULO No Estado de São Paulo não há Estatuto específico para servidores do Sistema Penitenciário. Os funcionários da Secretaria de Administração Penitenciária são regidos pelo Estatuto dos Funcionários Públicos Civis do Estado, objeto da Lei nº 10.261, de 28 de outubro de 1968, alterada pela Lei nº 942, de 06 de junho de 2003. Existe Regimento Único para os estabelecimentos penais subordinados à SAP, denominado Regimento Interno Padrão, atualmente em processo de revisão. SERGIPE Atualmente encontra-se em fase de conclusão o Projeto de Lei que instituirá o estatuto do sistema prisional, bem como prevê o regimento para cada Unidade. Há previsão de que, no período de 90 dias, o Projeto de Lei esteja sendo encaminhado, através de Projeto de Lei, para a Assembléia Legislativa para aprovação. TOCANTINS O Estado de Tocantins não possui Estatuto do Sistema Penitenciário. Existe no Estado o Regimento Interno Disciplinar, instituído pelo Decreto no 5.694, de 1992, que regulamenta a apuração das faltas disciplinares e institui as faltas médias e leves para os presos do regime fechado e semi-aberto. O Regimento Interno Disciplinar carece de alterações para adequá-lo às orientações da Lei de Execuções Penais, no que tange aos Conselhos Disciplinares e à individualização da pena pelas Comissões Técnicas de Classificação. Os estabelecimentos penais não dispõem de Regimento Interno próprio.

11

Plano Diretor do Sistema Penitenciário Estatuto e Regimento

Resumo
Apenas o Distrito Federal, Minas Gerais e Paraná possuem Estatuto do Sistema Penitenciário do Estado e Regimento Interno Padrão para todos os estabelecimentos penais. Além desses, outros 5 estados, quais sejam, Amazonas, Amapá, Espírito Santo, Maranhão e Rio Grande do Norte, editaram Estatutos Penitenciários. Regimento Interno Único para todos os estabelecimentos foram criados pelo Acre, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Rio de Janeiro, Roraima, Santa Catarina, São Paulo e Tocantins. Os Estados de Alagoas, Bahia, Goiás, Paraíba, Piauí e Sergipe não possuem Estatuto, nem Regimento Interno Padrão para todos as unidades penais, e tampouco Regime Interno para cada estabelecimento penal. O primeiro Estado instituiu um Regulamento que supre a ausência dos normativos. Os demais, com exceção da Paraíba, estão elaborando Projeto de Lei para a criação dos regulamentos. Rio Grande do Sul, Rondônia e Pernambuco não possuem Estatuto e nem Regimento Interno Padrão, alternativamente utilizam o Regimento Interno de cada Unidade Penal. Estatuto e Regimento
Existe Regimento Único para todos as unidades Há Estatuto do SPE* Há Regimento Interno para cada unidade Caso não exista, há projeto para criação. Caso não exista qual a norma legal aplicada. -

UF

AC

Sim

Não

Não

AL

Não

Não

Não

AM

Não

Sim

Não

AP BA

Não Não

Sim Não

Não Não

Está sendo elaborado o Estatuto e o Regimento único está em fase de revisão técnica. A ausência do Estatuto é suprida pelo Regulamento do Sistema Penitenciário Estadual de Alagoas. O Regimento Interno está em fase de elaboração e cuidará da estrutura organizacional da Sejus e da atribuição de todos os estabelecimentos penais. Está em fase de estudo a elaboração de Regimento Interno Único e Específico para cada unidade penal. O Regimento Disciplinar dos estabelecimentos está em elaboração.

-

-

-

CE

Não

Não

Alguns

Por analogia se aplica Está sendo elaborado um regimento o único para os estabelecimentos penais Regiment do Estado. o Interno do Instituto

12

Plano Diretor do Sistema Penitenciário Estatuto e Regimento

Penal Paulo Sarasate. Sim, está sendo elaborado o RESIPE Regimento Interno do Sistema Penitenciário. Sim, após a aprovação do Plano de Ampliação e Reestruturação do Quadro de Cargos e Salários da Sejus. Sim, estão sendo elaborados o Estatuto e o Regimento Único. Fase de revisão do Estatuto, atualmente denominado Regimento. Existe projeto para a reformulação da estrutura básica/organograma e regimento interno da instituição, a fim de adequar a realidade atual. Há Projeto de Lei tramitando na Secretaria de Administração para a alteração do Plano de Cargos e Carreira dos Servidores do Sistema Prisional do Estado. Fase de elaboração do Estatuto do Servidor do Sistema Penitenciário Paraense. Não Está em fase de elaboração de Estatuto e Regimento Único. Sim, existe comissão formada para estudar a elaboração de um Estatuto Único para as unidades penais. Sim, na reestruturação organizacional do DEPEN, prevê o Regimento Interno Único para todos os estabelecimentos. A ausência do Estatuto é suprida pelo Regulamento do Sistema Penitenciário do Rio de Janeiro. Existe projeto de fazer o regimento interno dos demais estabelecimentos

DF

Sim, o RIEPE.

Sim

Não

-

ES

Sim

Não

Não

-

GO MA MG

Não Não Sim, Regimento Interno Padrão. Sim, Regimento Interno Básico.

Não Sim Sim

Não Não -

-

MS

Não

Não

-

MT

Sim, Regimento Interno Padrão.

Não

-

-

PA PB PE

Sim, Regimento Interno Padrão. Não Não

Não Não Não

Não Não Sim

LEP LEP e Estatuto de Pessoal Penitenciá rio. -

PI

Não

Não

Não

PR

Sim, Regimento Interno. Sim, Regimento Interno Padrão. Não

Sim

Não

RJ

Não

Alguns Apenas 5 estabe-lecimentos.

-

RN

Sim

Aplica-se o Manual de Administr ação do Sistema Penitenciá rio que

RO

Não

Não

Sim, denominado Normas Gerais de Administra-ção.

Já foi elaborada minuta de Estatuto que se encontra em fase de revisão.

13

Plano Diretor do Sistema Penitenciário Estatuto e Regimento

elenca as penas médias e leves. Apenas em 1 Sim, já existe minuta do Estatuto estabelecimento Penitenciário. . Sim Fase de elaboração do Estatuto Único. Está em fase de estudo a elaboração dos seguintes projetos: Estatuto dos Servidores Públicos do Sistema Prisional do Estado de Santa Catarina, Não Regimento Interno do Departamento de Administração Prisional e Manual de Procedimentos Táticos e Operacionais. Sim, em fase de conclusão o Projeto Não de Lei que instituirá o Estatuto do Sistema Prisional. Está em análise a criação da Lei Não Orgânica do Sistema Penitenciário. Não, ainda serão iniciados estudos Não para elaboração do Estatuto e revisão do Regimento.

RR RS

Sim Não

Não Não

-

SC

Sim

Não

-

SE SP TO

Não Sim Sim, Regimento Interno.

Não Não Não

-

* SPE - Sistema Penitenciário Estadual.

14

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful