FACULDADE INTERNACIONAL DE CURITIBA MARGARETE GOMES DE LIMA SILVA SLISINSKI RU 302341

SEMINÁRIO FINAL DE ESTÁGIO

CURITIBA 2012

no Curso de Pedagogia à Distância da Faculdade Internacional de Curitiba – Facinter.FACULDADE INTERNACIONAL DE CURITIBA MARGARETE GOMES DE LIMA SILVA SLISINSKI RU 304321 SEMINÁRIO FINAL DE ESTÁGIO Relatório Final de Estágio apresentando.Gestão Educacional. à UTA. Tutor Local: Marineiva de Melo Centro Associado: Carlos Gomes CURITIBA 2012 .

................................................................................INTRODUÇÃO............................12 REFERÊNCIAS...............CONSIDERAÇÕES FINAIS.......SUMÁRIO 1...............................................03 2..............................................................................14 .........................................05 3..........DESENVOLVIMENTO.................................................................................

refletir sobre as práticas pedagógicas observadas sobre os conteúdos teóricos adquiridos ao longo do curso. participando dos desafios encontrados pelos professores para conseguirem ter um aproveitamento melhor de cada aluno em pouco tempo. As experiências vividas através da prática em sala de aula mostrou claramente o que significa ser professor.3 1 INTRODUÇÃO O Estágio nos coloca frente a frente com a profissão que estamos nos preparando para assumir. Podendo acompanhar educadores e alunos.Geografia. é no estágio prático em sala de aula. que o mundo da alfabetização é maravilhoso e revela a criança maravilhas. para exercer com êxito sua futura profissão. Sendo os objetivos específicos deste relatório. O Estágio Supervisionado é parte importante e imprescindível da formação do profissional. a rotina do trabalho pedagógico durante um período . Tendo como objetivo geral. também nos dá oportunidade de refletirmos e colocarmos em prática as teorias até aqui estudadas. que o futuro professor tem a oportunidade de se aperfeiçoar. Portanto. promover ao aluno de Pedagogia um momento de reflexão e avaliação de vivências e aprendizagens acumuladas durante o desenvolvimento de diversos Estágios que compõem o curso. Alfabetização ou Eja. Seja numa turma de Educação Infantil . além da leitura. Que um texto. pode ser usado como eixo temático para trabalhar. Ter acompanhado contínuo e determinado. Analisar as experiências vividas durante o estágio e as suas contribuições para a sua formação como docente. Ciências Naturais (meio ambiente). principalmente na superação de cada aluno para conseguir chegar até a conclusão do curso. Saber como explicar determinado conteúdo ao aluno. Compreende-se que este é o momento que o estudante dispõe para refletir e intervir no seu campo de atuação profissional com a supervisão de outros profissionais já formados e com experiência suficiente para discussão e orientação.

4 O relatório Final de Estágio e mais do que uma experiência prática vivida pelo estudante. diversas atividades relacionadas com a profissão são praticadas pelos alunos e com este relatório pode-se refletir o conhecimento que se adquiriu. o estudante de Pedagogia tem a possibilidade de avaliar planos e programas. Ao participar de uma organização em situações cotidianas. testar e aplicar modelos e instrumentos. Nesse sentido. Neste relatório serão descritos as observações realizadas durante o estagio de Alfabetização. construindo e ampliando seus conhecimentos teórico-práticos. . dos alunos e dos professores. No Estágio. A metodologia aqui utilizada para desenvolver este relatório foi a de pesquisa do projeto pedagógico das escolas estagiadas. este relatório de estágio possibilita maior integração entre a aprendizagem acadêmica e a compreensão da dinâmica das instituições. observação das aulas. é uma oportunidade para reflexão sobre os saberes trabalhados durante o curso de graduação. Educação Infantil e da EJA.

As turmas estavam divididas assim: no período Integral uma turma do pré quatro. e ilustradas. a noite das 19h15min às 23h15min.5 2. A instituição na qual foi realizado o estágio do EJA oferecia atendimento ao ensino nos três períodos manhã das 07h45min às 11h45min atendendo turmas do 1o ao 5o ano anos iniciais do EF e Ensino Médio. nos seguintes níveis de ensino: ensino fundamental II do 6º . eram bem cuidadas. I período – quatro anos. uma turma do segundo ano. uma turma do pré cinco. maternal II – três anos. com o total de 60 crianças divididas em: maternal I – dois anos. uma turma do quarto ano e uma turma do 5º ano. quase todos os alunos da turma eram de famílias com um poder aquisitivo media alta. limpas. uma turma do primeiro ano. destinado aos alunos da EJA entre 19h15min às 22h15min. e utilizava o cuidar e o educar de maneira natural. como no caso da biblioteca. assim como a escola em geral.DESENVOLVIMENTO Durante o Estágio de Alfabetização foi possível perceber que os educadores sempre dão o melhor de si para que tudo ocorra como foi planejado. ou funcionário. a escola tentava fazer com que a criança aprendessem com prazer e alegria. nos turnos matutinos e vespertinos. apresentava uma estrutura física adequada às necessidades pedagógicas das crianças. uma turma do pré cinco. uma turma do terceiro ano. uma turma do quarto ano e uma turma do 5ºano. tarde das 13h15min às 17h15min e anos finais do EF e turmas de 1o e 2o dos anos iniciais. Já na escola aonde foi realizado o estagio de Alfabetização ela atendia desde o pré quatro ate o 5º ano do ensino fundamental. enfeitadas. II período – cinco anos e primeiro ano (alfabetização) – seis anos. O funcionamento da escola se dava. uma turma do primeiro ano. ]No período vespertino as turmas eram divididas em uma turma do pré quatro. mas nem sempre isso é possível. os pais possuiam trabalhos fixos. era responsável pela “decoração” da sala em que atuava. uma turma do terceiro ano. uma turma do segundo ano. coloridas. o estabelecimento. As salas de aula. Cada professora. Era uma escola pública que atendia no total 1600 alunos matriculados distribuídos em 49 turmas.

e de um trabalho conjunto num ensino. diálogo. tendo uma média por turma de 30 alunos no ensino fundamental. a professora interage com prazer e amor com seus alunos. Ela busca maior compreensão da complexidade do ato de educar em experiências vividas. a leitura e a exploração de temas transversais como o preconceito racial. a honestidade. contemplando atividades coletivas e individuais. E baseando-se na avaliação regular. cooperação e trabalho. a expressão e as práticas das crianças como formas de aprendizagem. o respeito. sistemática e na observação das crianças em relação à troca. recreação e de alimentação. garantindo igualdade de oportunidades. além de uma forte relação interpessoal. a amizade. experimental e ativa da criança. Durante a realização de estagio na Educação Infantil .6 ao 9º anos. compreensão de uma vida. ou seja. Esse grupo era um grupo muito curioso e que colaboravam muito na hora da aula. diferenciada e contínua. as diferenças. notou-se uma grande motivação tanto dos alunos em aprender. a aprendizagem direta. livres e dirigidas. criando estruturas de intercâmbio. e também os valores humanos como a justiça. não lhes dando tudo pronto. . Esse fato é observado desde o momento em que se entra na sala de aula Percebemos que no planejamento a professora deu prioridade de instigar o aluno a pensar. Em seu projeto ela englobou os recursos e os mecanismos da língua oral e escrita. a fala e os silêncios. a cooperação e a explicitação de confrontos e conflitos. dotada de afetividade. da autonomia e do desejo de aprender. propiciando as crianças bem estar . possibilitando a multiplicidade de expressão. encontravam-se em média 18 crianças. elaborando uma programação ampla. A professora que trabalhava no período integral mostrou-se comprometida com a educação. trabalhando com base nas diferenças individuais e culturais. Diante de sua atuação. participando ativamente das atividades e assim ampliando seu conhecimento. encarando a brincadeira. quanto da professora em ensinar. sem discriminação sexual. atividades de repouso. com alunos na faixa etária de quatro e cinco anos. formando a turma da pré.alfabetização. 35 no ensino médio e 21 na EJA . Diariamente. favorecendo a sociabilidade. que podia atingir a qualidade da relação interindividual e num trabalho coletivo. ou racial. Ensino Médio regular e a EJA fundamental e médio. estimulando a construção da autoestima e da confiança em si. tendo como centro.

o qual se intitula de Contando e Recontando Histórias. ela envolve o cotidiano social das crianças e os faz sentir como um ser integrante do processo ensino-aprendizagem. doação e muita agitação. através de elogios os comportamentos bem sucedidos (tarefas bem feitas. Dando condições para que a criança pusesse para fora sua agressividade e sua vontade de demonstrar força e poder. A professora possuí uma "maleta” (caixa colorida). Desenvolvendo noções de responsabilidades diante das tarefas. mesmo com vasto campo de experiência. aprimorando seu autocontrole. todos ficaram encantados. mas sabemos que a educação acontece também nestes momentos. Todos esses pré-requisitos foram importantes para o meu aprendizado e formação profissional. e dando condições para as crianças afirmarem suas independências emocionais. sabendo que seria uma forma de aprender muito mais significativa. ao abri-la depararam com vários livros. em sala sempre variava a posição das crianças quando ouviam as histórias: sentadas em círculo. e intelectual e preparando-os para enfrentar de modo positivo as dificuldades de sua vida posterior.7 as perdas. A professora era comprometida com a educação. comuns na sua faixa etária.). havia envolvimento. sentadas nas cadeiras ou deitadas no chão. no campo intelectual e fornecendo respostas adequadas às indagações infantis. pois as mudanças e transformações no . para que as crianças se acostumassem a fazer “jogo limpo” em suas disputas. paciência e persistência e reforçando positivamente. incentivando realizações e progressos. oferecendo condições para que as afetividades das crianças se desenvolvessem da forma mais adequada possível. social. apesar daquelas crianças não lerem ainda o código escrito. do mesmo modo o carinho e a amizade que muitos apresentavam durante as brincadeiras em grupo. No projeto com contos. Em outros momentos solicitava que eles recontassem a historia de forma oral e também em forma de desenhos. pois nunca sabemos tudo. perguntaram se podiam lê-los e claro que a professora concorda. desenvolvendo atividades adequadas. etc. Nesse período também vivenciamos alguns conflitos e disputas. neste momento podemos constatar que este projeto é significativo na aprendizagem da turma.como no planejamento . Todos os dias havia a hora de contar histórias. liam as imagens expostas nas capas e no interior dos livros. em que entram componentes de competição e desempenhando o papel de arbitro. era evidente que todos queriam se fazer presente. e a cada dia aprendemos mais. dentro de certos limites.

forma e detalhe. intelectual e emocional. brincadeiras e descobertas assistemáticas. Nessa fase ainda não tem raciocínio inteiramente lógico. costumam representar mentalmente percepções e ações concretas. os fatos ainda são explicados pela própria experiência da criança. ou mesmo palavras ditas por um determinado aluno. As perguntas diminuem. auto-afirmação e mobilidades de suas energias. para formarmos seres críticos. Desenvolvem a capacidade de pensar sobre aquilo que estão fazendo começam a se conscientizar de que a ideia precede a execução. brincadeiras e aulas propriamente ditas. para ensinar e educar o restante da turma. São capazes de comparar. que logo são resolvidas com firmeza pela professora. o senso pratica aumenta e elas já conseguem guardar seus brinquedos de forma ordenada. a turma é bastante agitada. a compreenderem o mundo que as cerca e a adquirirem habilidades. A linguagem será o mais importante fator de contribuição ao desenvolvimento social. Durante o Estágio de Alfabetização em sua maioria os alunos participam e demonstram interesse quando a professora está passando o conteúdo ou explicando alguma atividade. participativos e criativos que busquem uma renovação constante de si mesmo e da sociedade. através de seus recursos pessoais por meios de jogos. Através do estágio supervisionado. Existem também. As respostas são mais objetivas e o vocabulário chega a 2000 palavras. mas em contrapartida. Entretanto. Seu pensamento é intuitivo. são mais sérias. É interessante ressaltar que a professora aproveita cada atitude. tem percepção de sequencia. faz–se necessário ressaltar a importância do bom funcionamento desse estabelecimento de ensino e das pessoas comprometidas com a educação que participam de maneira eficiente do processo educativo e no processo ensinoaprendizagem de maneira eficaz. Tornam-se mais realistas e atentas. podemos constatar que as aprendizagens das crianças se resumem nas suas vivências. O sentido de tempo e duração começa a se desenvolver.8 processo ensino – aprendizagem está sempre em construção e são fundamentais para o nosso aprimoramento. fora deste contexto. precisando estar ocupada o tempo todo com atividades. mas ela já é receptiva a explicação dos adultos. recebendo informações sistematizadas através de um professor que procure cada vez mais ajudar as crianças. gesto. ela aproveita qualquer movimento dos alunos . com observações. problemas de indisciplina e pequenas brigas entre as crianças. Mais que isso.

e procura estimular a expressão não verbal ao apresentar alguns problemas para que as crianças resolvam do tipo para que usamos uma agenda telefônica? Qual sua utilidade? Tendo uma perfeita qualidade na transmissão de ideias. Ela procura atender na medida do possível seus alunos caminhando em algumas vezes pela sala e perguntando se o aluno está conseguindo resolver a atividade. Passa uma sensação de segurança e tranquilidade. mas a professora se mostrou pronta a suprir a necessidade dos alunos e auxiliou os mesmo a desenvolverem a atividade. dando abertura para que relatem suas experiências e possam interagir com ela e com a turma. cita. próprios de quem conhece seu ofício e o desempenha com gosto e responsabilidade. ela chama a atenção de todos para aquilo e fala tanto que devemos respeitar uns aos outros. Entre eles também é possível ver esta lógica na comunicação e na transmissão de ideias. Em sala tanto a professora quanto os alunos usam uma linguagem informal durante as conversas e a professora procura corrigi-los sempre que falam alguma palavra fora do padrão formal. onde só copiavam. conduzindo sempre a aula com organização e firmeza e com atividades que favorecem o aprendizado. o nome do aluno num exemplo qualquer de frase ou pequena historia. como já seguindo a matéria adiante. Nota-se que sente enorme prazer em ensinar. e que os conteúdos trabalhados era basicamente de Matemática e Português e eram orientados de forma mecânica. Preocupa-se muito com as dificuldades de aprendizado de seus alunos. Como por exemplo. Nas observações percebemos que a leitura de histórias pela professora não era uma prática constante. No decorrer da atividade foi possível notar a insegurança de dois alunos que tinham dificuldade em realizar a atividade. .9 dentro da turma para explicar não apenas o que é certo e errado. se um aluno discute com outro dentro da turma. bem como seguindo uma frequência lógica na comunicação de ideias e de conteúdos. procura sanar as possíveis duvidas da turma e trata a todos com carinho e respeito. A professora procura promover a participação de toda a turma através da exposição dos trabalhos realizados bem como o relato dos alunos sobre as experiências vividas e as que eles já possuem sobre o assunto. A professora tem ótimo domínio da turma. por exemplo. mas encaixar a matéria que está ensinando naquele acontecimento.

pois. auxiliar e resolver os problemas decorrentes de aprendizagem . a professora tentava despertar a curiosidade dos alunos. não cumpriam as atividades com satisfação. falando corretamente. Procuram utilizar uma metodologia adequada à faixa etária da turma. com diferentes linguagens . preocupava-se com aprendizagem.10 No processo ensino aprendizagem podemos observar que a professora torna o aprender mais interessante quando o aluno se sente competente pelas atitudes e métodos de motivação em sala de aula.procuram interagir com a turma incentivando e dando abertura para que expressem suas duvidas e opiniões. sempre utilizando-se da linguagem padrão e com perfeita transmissão de idéias e vocabulário adequado a faixa etária da turma . sendo sempre gentis. . sabia se o aluno tinha a capacidade para aprender o que ela estava ensinando e resolvia exercícios adequados ao nível da turma. demonstrando domínio em relação aos conteúdos dados. sendo que em alguns casos as atividades eram ate encarada como obrigação. motivava os alunos perguntando ou valorizando suas dúvidas. sempre está brincando com os alunos. O conteúdo era apresentado de forma que as dificuldades estivessem em uma escala crescente. escrevendo no quadro sempre preciso para que os alunos tenham entendimento e assimilem o conteúdo ministrado. parecem gostar do que fazem e usam técnicas e dinâmicas para incentivar seus alunos em relação à participação. Os Professores parecem ter elaborado um planejamento para suas aulas. Para alguns alunos o prazer pelo aprender não surgia espontaneamente . alguns chegam a consultar este planejamento antes e durante a aula. socialização e segurança. Para que isto pudesse ser melhor cultivado. de maneira clara. tanto escrita como oral e não verbal . extrovertidos e muito pacientes. Procuram manter um volume constante na voz e só alteram em alguns momentos para chamar a atenção da turma ou destacar algum ponto importante do conteúdo . Estavam prontos para esclarecer dúvidas. No EJA O perfil emocional dos educadores era de animação e segurança. acompanhando suas ações no desenvolver das atividades. dialogando.

. procuram promover a participação de todos durante suas atividades. pois. Foi possível perceber que diante dos conteúdos abordados os professores procuravam administrar o conteúdo com a realidade da turma em algumas matérias chegando a trabalhar com uma postura multicultural e interdisciplinar. apenas nas aulas de artes e ciências foi possível ver estes recursos sendo usado durante o conteúdo apresentado. Diante das dificuldades apresentadas . sendo solucionadas com o auxilio dos professores. quando algum deles tem alguma dúvida tanto os professores quanto a turma tentam ajudar a resolver os problemas. mas os trabalhos em sala são realizados em grupos ou duplas. os professores procuravam rever pacientemente as dúvidas e retomavam o conteúdo diante de dificuldades apresentadas. tendo algumas dificuldades relevantes. Não foi notada nenhuma insegurança por parte da turma. Quase não foi utilizado pelos professores recursos visuais. Foi possível constatar que a turma tem um bom desenvolvimento com relação a sociabilidade da mesma.11 Sempre que necessário atendem os alunos individualmente.

Polêmicas sobre cuidar e educar.Considerações Finais Com relação à Educação Infantil. afetivos. quando os professores estimulavam os alunos a interagirem com eles e uns com os outros. cognitivos e sociais destas. Devemos estar conscientes do papel que exercemos junto aos alunos.12 3. Mostrou em uma visão geral como funciona o processo da Educação de Jovens e Adultos. enquanto facilitadores da aprendizagem e estimuladores do potencial criativo. foi possível observar como se desenvolve o ensino em sala de aula bem como a forma que os professores os conduzem a aprendizagem no cotidiano escolar. as divergências estão exatamente no que se entende sobre o que seja trabalhar com cada um desses aspectos. pois são pessoas que por algum motivo não conseguiram acompanhar uma turma . num ponto de vista crítico e esclarecedor. educar. O espírito de investigação dos alunos também foi promovido nesse tempo com os questionamentos frequentes e a troca de experiências. quando cursavam a mesma no período adequado . emocionais. A elaboração de propostas educacionais veicula necessariamente concepções sobre criança. hoje alguns já tem filhos ou trabalham o dia todo e muitas vezes trazem uma mente cheia de preocupações e problemas para a sala de aula sendo assim o professor do EJA precisa trabalhar de maneira tal que consiga levar seu aluno a adquirir conhecimento. sobre o papel do afeto na relação pedagógica e sobre educar para o desenvolvimento ou para o conhecimento têm constituído. cujos fundamentos devem ser considerados de maneira explícita. cuidar e aprendizagem. Sendo . de uma forma natural. verifica-se a necessidade de uma integração entre os aspectos físicos. portanto. considerando que são seres completos e indivisíveis. Foi possível perceber que o aluno do EJA tem maiores dificuldades para aprenderem. Esse estágio foi instrumento de aquisição de um mundo novo. o panorama de fundo sobre o qual se constroem as propostas em educação infantil.

ao desenvolvimento da imaginação e a valorização do trabalho do aluno evitando dar ênfase. Esse estágio foi instrumento de aquisição de um mundo novo. propriamente dito. em sala de aula.13 necessário que nos estabeleçamos. num ponto de vista crítico e esclarecedor. Como experiências. A experiência adquirida em sala de aula. ao conformismo e a passividade no contexto educacional e tornando o processo numa experiência satisfatória e prazerosa. fez com que de agora em diante. numa atmosfera mais propícia a receptividade. praticado em sala de aula. a novas ideias. ou seja. as teorias da Educação de Jovens e adultos sejam entendidas com maior facilidade associando a teoria com a prática. Mostrou em uma visão geral como funciona o processo de alfabetização .” disse John Dewey: “Aprendemos quando compartilhamos .

2009 . Urbanetz. Sandra Terezinha.14 REFERÊNCIAS: Silva. O Estágio no curso de Pedagogia.2. Curitiba: IBPEX. Monica Vieira.V.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful