Você está na página 1de 8

extra

Novembro de 2008
As dificuldades para Estágio é caminho para
conseguir um emprego o mercado de trabalho
Pág.4 Pág.6

extra Jornal-laboratório do Curso de


Comunicação Social da Unisul

Tubarão | Ano 14 | Número 4 | Novembro de 2008

Novo nicho
Com o desenvolvimento
vem a necessidade de
novos profissionais
Pág.7
extra
2 OPINIÃO Novembro de 2008

Cenário do mundo do trabalho


Graziela Bez Batti
editado por Agcom
A importância
Atenção surge na juventude do estágio
Meados de 1970, o diploma de um
curso superior era a garantia de emprego.
Hoje, estudar, fazer um curso superior, Peterson Crippa Filipi Ghedin
usufruir um diploma, arrumar um bom editado por Agcom editado por Agcom
emprego, trabalhar por algumas décadas,
O ciclo de representação funcional e dia-a-dia. Por outro lado, há muitos que O estágio é a porta que possibilita a
se aposentar e curtir a vida a beira mar, é o
do processo de independência do ser- não gozam desta realidade. E são estes entrada para o tão disputado mercado
sonho ou conquista de poucos. Cena,
humano, tanto para sua vida quanto para jovens que mais sofrem na corrida pelo de trabalho. Por incrível que pareça, o
câmera, ação...O cenário mudou. Não que
a sociedade em que “ouro”. número de vagas disponibilizadas é
você deva apagar este sonho, mas o
atua, seguindo a Sem contar que, em maior que o número de candidatos. A
cenário atual de um trabalhador é uma
normalidade, começam muitos casos, este realidade é que as pessoas fazem-se de
contínua evolução.
já na adolescência. Por
Atividade “valioso metal” que
Pensar que após o término da faculdade desinformadas para esconder a
isso, é durante a produtora possuem, ainda não é incapacidade de buscar uma
você estará livre do estudo é simplesmente
juventude que desper- envolve e a verdadeira aspiração oportunidade.
decretar a morte à carreira profissional. A
tam as primeiras profissional que dese- Os empregadores também têm culpa
necessidade faz com que você esteja provoca
atenções para os java quando criança, no cartório. Nas entrevistas de emprego
apenas iniciando no mercado de trabalho
e que, a partir de agora, o dever é sempre
rumos que se quer diferentes pois desde cedo são perguntam se o candidato tem ou teve
seguir na vida. obrigados a sair à alguma experiência no ramo ao qual
estudar e se atualizar. Nesta era da
Os fatores históri-
sensações caça do pão de cada
informação, velocidade e orientação para pretende ingressar. Como afirmar que
cos e a posição finan- dia e custe o que uma pessoa é experiente se o estágio é
resultados, as pessoas estão cada vez mais
ceira da família contam custar. uma porta que empresas lacram para não
atônitas com a rapidez das mudanças. Já
muito nos caminhos que o jovem deve Contudo, trabalhar é uma atividade que ter despesas extras? Penso que os atuais
não basta ser especialista em uma única
tomar. envolve e pode provocar diferentes patrões esqueceram que foram jovens e
área. É necessário conhecimento,
Uns seguindo as suas tendências sensações no Homem. Sempre traz que também eram esperançosos para ter
experiência e ser realmente o melhor.
familiares, outros amparados economica- dignidade e propicia doses de respon-
Segundo consultores e autores de
mente pelos pais para buscarem o sonho sabilidades que podem servir como
livros bem-sucedidos estamos vivendo a
do futuro, de qualquer maneira, na maioria, importante tesouro no futuro. Ainda mais,
era dos multi-especialistas. Você deve ser Empresas
são estes os beneficiados na seleção do quando se busca a satisfação profissional.
especialista em administração, finanças,
informática, idiomas, relacionamento
também são
(esta, por sua vez, a mais importante e espaço para
difícil), etc. O objetivo é entender de tudo aprendizagem
e a única maneira de dominá-los é através
do estudo e constante aprendizado, a fim
Todos querem um lugar ao sol
de se destacar e garantir o sucesso.
Marcos Dalmoro uma oportunidade na vida. Alguém os
Estamos chegando em 2009, com um
editado por Agcom ajudou a ser o que são, porque ninguém
mercado de trabalho repleto de dentistas,
psicólogos, advogados, médicos, A cada seis meses é mesma coisa. Uma leva dependem dos pais para sobreviver. E senhores consegue experiência por conta própria.
engenheiros, enfim, as tradicionais de novos profissionais, em dezenas de áreas com até 70 anos que batalham pelo pão de cada Sempre tem uma pessoa que transmite
profissões concorridíssimas. A chance e de atuação, desponta no mercado. Seus perfis dia. Ou até idosos com mais de 60 anos que seus conhecimentos, e a partir deles as
a oportunidade do momento é se são variados. Têm objetivos múltiplos. Mas iniciam uma faculdade. Com a globalização, o idéias são assimiladas e possivelmente
diferenciar neste mercado. Não é possível todos têm o mesmo desejo: mundo mudou. O jeito de transformadas.
anunciar fórmulas, regras ou sugestões, um lugar ao sol. Cursar o se levar a vida é diferente É necessário que haja uma
pois desde a época das cavernas, e entre ensino superior e ter o e precisamos nos localizar valorização do estágio, porque é uma
Instrução porta de acesso ao mercado de trabalho.
todos os continentes do mundo, o ser diploma em mãos não é neste mundo novo.
humano foi criado para lutar, com garra e mais garantia de ter um acadêmica Foi-se o tempo em que Os empregadores precisam estar cientes
determinação, pelas vontades que ele bom emprego. A máxima é ainda é o a palavra trabalho esta- que suas empresas são também escolas.
mesmo dispõe. Como diz Domenico De batida, mas ainda vale. va ligada à tortura. Ficou Um jovem estagiário pode ser uma futura
Masi, em seu livro Ócio Criativo, “o futuro A ordem cronoló-
melhor caminho nos livros de história. Hoje ‘peça’ de grande importância para o local
pertence a quem souber libertar-se da idéia gica altera-se. O “manual para o bom ele serve de instrumento onde trabalha. Para isso, os patrões têm
tradicional do trabalho como obrigação de boa conduta” diz que de sobrevivência. Todos que deixar de visar interesses pessoais e
profissional sim os coletivos. Com isso, eles ganham
ou dever, e for capaz de apostar numa estudamos, trabalhamos, precisam desta ferramenta
mistura de atividade em que o trabalho se nos aposentamos para de prazer e ardor. Trabalho dedicados funcionários. E os recém-
confundirá com o tempo livre, com o então curtirmos a vida. Não é mais assim que é sinônimo de profissionais realizados. E a chegados ao mercado de trabalho, uma
estudo e o lazer; o futuro é de quem as coisas acontecem. Hoje vemos homens de instrução acadêmica ainda é o melhor caminho chance de demonstrar o seu valor. Essa
exercitar o ócio criativo”. 30 anos, que sem instrução educacional, para o bom profissional. é a fórmula do sucesso.

extra Jornal-laboratório do Curso de Comunicação Social – Jornalismo – da Unisul, Campus Tubarão

Textos e fotos: alunos do 6º Semestre/Prof. Cláudio Toldo | Edição: alunos do 7º Semestre/Prof. Ildo Silva | Opinião: alunos do 7º
Fale com a gente! Semestre/Profª. Darlete Cardoso | Diagramação: Davi Carrer, 6ª fase/Jornalismo | Planejamento Gráfico: Lucas Lemos, 6ª fase/
ESPAÇO DO LEITOR Jornalismo | Capa: Emin Ozkan/Banco de dados SXC.hu | Contracapa: Alan Olivo, Camila Silvano, Cristiani Mariot, Lilian Silva, Miguel
O Extra precisa da sua opinião Furghestti, Michele Ayres e Rafael Nandi, 4º Semestre de Publicidade e Propaganda/Profª. Valéria Braga
agcom@unisul.br Coordenadora do Curso de Comunicação Social: Profª. Darlete Cardoso
(48)3621-3303
Coordenador do Jornal-laboratório: Prof. Cláudio Toldo | Impressão: Gráfica Soller

Reitor: Gerson Luiz Joner da Silveira | Vice-Reitor e Pró-Reitor Acadêmico: Sebastião Curso de Comunicação
Salésio Herdt | Chefe de Gabinete e Secretário-Geral da Reitoria: Fabian Martins de Castro
Pró-Reitor de Administração: Marcus Vinícius Anátocles da Silva Ferreira
Social
extra 3
Novembro de 2008 TRABALHO

Passo a passo das profissões em


quatro etapas fundamentais
Davi Carrer betos sentam lado a lado. Quando ques da evolução do mercado de educacional entre os mais velhos rença se percebe ainda no número
editado por Marcos Dalmoro a questão é procurar emprego, tra- trabalho nas regiões metropolitanas e os mais novos. Uma outra pes- de pessoas que trabalham e que tem
balhar ou se aposentar todos pas- mostra que apenas 2,1% das pes- quisa do IBGE/ 2006 mostra que, até um ano de estudos, ou seja,
Enquanto algumas pessoas sam pelo mesmo processo. O mer- soas ocupadas têm até um ano de dentre os trabalhadores com mais 6,2% da população com mais de 50
tentam parar de trabalhar, se apo- cado de trabalho está cada vez mais estudos, enquanto aqueles que têm de 50 anos de idade, 70,5% possui anos e apenas 2,4% com menos. Um
sentando, outras correm atrás do concorrido, exigindo mão-de-obra mais de oito anos de estudo são oito anos ou mais de estudos. ciclo de ascenção profissional e
primeiro emprego. Esta é a realida- qualificada. Segundo pesquisa do 71,8%. Apenas 54,2% da população que aposentadoria que todos os dias
de em que universitários e analfa- IBGE/2007, os principais desta- Existe uma distância no nível trabalha está nesta faixa. Esta dife- abre-se ou fecha-se.

fora”, reclama. A estudante gostaria em que está há seis anos. Atua máquina pesada (retro-escava-
Primeiro de trabalhar na sua área, a
Experiência como motorista. “Adoro o que deira, patrola).
emprego Psicologia, ou ao menos como
secretária ou recepcionista, já que Há 12 anos na mesma função
faço porque gosto de ônibus, de
motor. Além do mais, gosto de
Já o assessor de Comunicação
Social e professor, José Carlos
possui cursos profissionalizantes o motorista de ônibus Fábio todo dia estar em um lugar Virtuoso, de 45 anos, dá mais valor
A estudante de Psicologia como telefonista, atendimento e Honório, de 31 anos, vive para o diferente e de trabalhar com ao tempo livre. “Gosto de me
Camila Furlan, de 20 anos, está à telemarketing. Sem emprego, Camila trabalho. “Não tenho dia e nem pessoas”, acrescenta. encontrar com os amigos, dar
procura do primeiro emprego. depende do apoio dos pais. Durante hora, quando me chamam eu tenho O motorista trabalha desde os atenção à família, ler um bom livro
Mesmo ouvindo constantemente as o dia ouve música, estuda para que estar pronto. O meu tempo 13 anos, quando foi empregado e ver um bom filme”, explica.
pessoas falarem que deveria estar faculdade, acessa a Internet e livre é quando assisto ao Jornal em uma oficina de chapeação e Jornalista, com mestrado em
trabalhando, Camila dá prioridade principalmente lê, uma de suas do Almoço”. Com o Ensino Médio pintura. Durante todo este Ciências Ambientais, ele gosta
aos estudos. “Já fiz cadastros, paixões. completo, Honório tem dois período ele aprendeu que às vezes muito do que faz, sobretudo,
entreguei currículo, mas agora parei A situação é mais complicada empregos, o mais antigo é na é preciso ter jogo de cintura para trabalhar com comunicação social
de correr atrás porque meus estudos para Rafael Grah Nazário. O prefeitura municipal de Cocal do agüentar o emprego. “A gente tem em uma universidade. “Pretendo
estão exigindo maior atenção”, estudante de Jornalismo, com 24 Sul transportando estudantes até que ser malandro, pois se você seguir em frente nesta área, talvez
explica. Camila não tira a razão de anos, está desempregado. Em uma a Unisul de Tubarão. O segundo facilitar alguém vai querer tomar o fazer um doutorado e investir mais
quem incentiva a inserir-se no idade que seria comum já se firmar é na Empresa União de Tranportes, seu lugar”, revela. Ele ainda tem na pesquisa acadêmica”, acres-
mercado de trabalho o quanto antes, em uma profissão, ele ainda busca Foto: Zeca Virtuoso planos para o futuro, mas não se centa.
porque ela já encontra dificuldades algo na sua área de atuação e que imagina mudando de função, no Zeca, como é tratado por todos
por não ter experiência. “As pessoas seja compatível com as suas idéias. máximo trocar o ônibus por uma em seu ambiente de trabalho, traz
procuram funcionários com ex- “Faltam oportunidades em minha um vasto currículo profissional,
periência e, como não tenho, fico de cidade. As rádios de Garopaba, on- Foto: Davi Carrer além de muitos contatos, o que o
Autoretrato: Rafael Nazário de moro, não têm programas bem ajudou 12 anos atrás a conseguir
elaborados e que chamem a aten- uma vaga na universidade.
ção do público, já os jornais impres- “Trabalhei em locais como o Jornal
sos são superficiais, não trabalham O Estado (Florianópolis), o Diário
com os problemas e acontecimentos Catarinense e o Colégio Marista.
da cidade e região”, justifica. Em cada um deles a responsa-
bilidade e o comprometimento
Rafael: “Faltam oportunidades Olmar busca foram fundamentais para me
em minha cidade. As rádios de aperfeiçoamento para estar Fábio vive para o trabalho, manter empregado”, comenta.
Garopaba, onde moro, não têm sempre atualizado momentos de descanço são raros Com 50 anos, o design gráfico
programas bem elaborados e que Olmar da Silva Vieira Júnior jamais
Foto: Davi Carrer
chamem a atenção do público” parou de se aperfeiçoar. “Fiz
vários cursos na área gráfica e
hoje curso a quarta fase de Gestão
depois de se formar em
Oportunidade Administração. “Tenho planos de
em Marketing”, revela. “Amo o
que faço e hoje sou realizado
fazer uma especialização no profissionalmente e pessoalmente
“Fiquei seis meses atrás de exterior, se der certo, é claro, por isso. Três coisas são
emprego, quando consegui mostrei sendo que depois disso estarei fundamentais hoje em dia: gostar
determinação persistência e o que sempre me renovando através de do que faz, se atualizar sempre e
sabia fazer, não só o que era cursos e talvez outras curtir a família e os amigos”,
necessário, mas qualquer coisa especializações, pois para ressalta.
para melhorar o serviço”, explica o continuar ativo no mercado é
finalizador de arte de uma gráfica necessário se reciclar”, ressalta.
de Cocal do Sul, Crysthian Crema Joyce, acredita que obteve o aguardava há muito tempo,
Zomer, de 20 anos. Estudante de emprego principalmente pelo fato principalmente para ajudar com as
Artes Visuais, ele entende que de cursar uma faculdade, que Asioli (esquerda) e Luzia: juntas no descanso despesas da casa”, reflete.
estes foram fatores fundamentais normalmente é um fator que pesa Sua irmã, Asioli Maria
para se manter no emprego, que em qualquer currículo, mas depois do, fazendo o que faço, pois Marcolino Paulo, com 70 anos,
está há um ano. de conseguir a vaga, acredita não
Aposentadoria enquanto estou no serviço não está aposentada há 12. Sem saber
Seu sonho é abrir um negócio ser o bastante. “Para se manter no fico pensando em besteira”, escrever, apenas ler, ela encerrou
próprio, criar uma independência emprego foi necessário acima de Luzia Marcolino Silveira, no enfatiza. suas atividades como merendeira
profissional, mas quer aproveitar tudo comprometimento, saber lidar auge de seus 59 anos, tem como Luzia garante que é uma boa em uma escola municipal de Cocal
as oportunidades antes disso e com as pessoas, ser responsável escolaridade o primeiro ano do funcionária, responsável, faz o do Sul. “Já trabalhei em vários
aprender o máximo para depois e gostar do que faz. Estou sempre ensino médio. Faltando apenas serviço da maneira correta e com locais, mas o que mais gostei foi
aplicar seus conhecimentos. pronta para aprender e sete meses para se aposentar, ela vontade. Ela dá muito valor à da liberdade na cozinha que tinha
Há dois anos como auxiliar de desenvolver as tarefas que são faz faxina na casa de sua irmã, mas carteira de trabalho assinada, que lá no colégio”, comenta. “Depois
Recursos Humanos, em Criciúma, repassadas, com eficiência e não trabalha só pela aposenta- lhe concede inúmeros direitos. de aposentada eu pude descansar,
Joyce Zuchinalli pretende competência”, comenta intusias- doria e sim porque gosta. “Se tiver “Através dela consegui me ficar em casa e fazer o que gosto,
continuar os estudos mesmo mada. saúde quero continuar trabalhan- aposentar, que é algo que eu cozinhar para mim e meu marido.
JOVENS
JOVENS extra
4 Novembro de 2008

Jovens têm mais dificuldades


para conseguir um emprego Foto: Jon Wisbey/Banco de dados SXC.hu

Gislaine Fernandes
editado por Treissi Amorim
Olhar do comerciante
Os jovens são o grupo da população brasileira sobre o mercado atual
com maior dificuldade em encontrar um emprego. A
participação da população de 16 a 24 anos, no total “Há alguns anos o desempe- comércio para quem gosta é fasci-
de ocupados, caiu de 26,3% em 1992 para 23,1% em nho era melhor frente à competiti- nante. “Quem tem uma estrutura
2006. Também foi registrado um recuo na taxa de par- vidade”, analisa Harrison Marcon, formada e for muito profissional se
ticipação do jovem, nesta faixa etária, da população sapateiro de Tubarão. “Nos dias sobressairá. Isso vale para os que
economicamente ativa (PEA) de 69,7% para 67,9%. de hoje só sobreviverá quem tiver procuram emprego. Eu amo essa
Os dados são da pesquisa Emprego, Desenvolvimen- uma estrutura formada e quem for vida de comerciante, todos os dias
to Humano e Trabalho Decente - A Experiência Brasi- muito profissional. Não existe mais temos novas conquistas. Adoro
leira Recente, realizada pela Comissão Econômica para mercado para amador. Ou entra desafios, ver quanto foi vendido
a América Latina e o Caribe (Cepal), o Programa das com tudo, investindo forte, ou vai no final do dia, superar metas, isso
Nações Unidas para o Desenvolvimento e a Organi- trabalhar de empregado. tudo me fascina. Meus tios e avós
zação Internacional do Trabalho, todas agências da A concorrência está acirrada, eram comerciantes, por isso está
Organização das Nações Unidas (ONU). então o diferencial continua sendo no sangue. Procuro colocar metas
o excelente atendimento e quem para os funcionários ficarem inte-
negociar melhor com seus forne- ressados e se empenharem em
Dificuldades para cedores, conseguindo o melhor atender bem e venderem mais, ex-
preço”. Ele comenta ainda que o plica Marcon.
arrumar emprego
A queda da participação dos conseguem
jovens na população, segundo os outro, mas não ROTATIVIDADE é conseguência do desemprego Centro Comercial de
dados obtidos pela Cepal, é reflexo se estabele-
de um envelhecimento populacional cem. É por isso que políticas como o recomenda ao governo lançar mais Tubarão valoriza região
causado pela baixa fecundidade e programa Primeiro Emprego são ina- projetos para inserir o jovem no mer-
uma maior expectativa de vida. Outra dequadas. Não adianta dar subsídi- cado de trabalho. Ainda segundo o O momento é muito positivo cidade precisa de investimentos.
razão para o alto desemprego entre os para uma empresa contratar um estudo, as dificuldades de encon- para a economia. A região recebe Walmor também ressalta a iniciati-
eles é a grande rotatividade. jovem sem qualificação. Como trar emprego não se resume ao Bra- diversas obras que vão melhorar va louvável e parabeniza o empre-
Arrumam um trabalho, saem, depois conclusão do trabalho, a Cepal sil, é realidade na América Latina. sua estrutura. Inaugurado recen- sário Eraldo que, por acreditar na
temente, o Centro Comercial de região, diversifica seus negócios.
Foto: Martin Billings/Banco de dados SXC.hu
Tubarão, empreendimento da Ele também destacou a impor-
Eraldo Construções, está localiza- tante participação da CDL no pro-
do às margens da BR-101, no quilô- grama Primeiro Emprego, desen-
metro 333, com mais de 3,4 mil metros volvido pelo Ministério do
de área construída. Trabalho e ministrado em Tubarão
Segundo o presidente da Asso- numa parceria do Sine com a
ciação empresarial de Tubarão Fundação Barriga Verde. O curso
(ACIT), Eduardo Nunes, o empre- é destinado a pessoas de 16 a 24
sário e idealizador do projeto, Eraldo anos, desempregadas ou sem
Tadeu da Rosa (dono da Eraldo Ca- registro em carteira.
minhões), ganha destaque por pro- Conforme o presidente da CDL,
porcionar mais possibilidades de a entidade está apoiando o curso
negócios ao município. “O Eraldo, por entender que ele vem ao en-
construindo o novo centro comer- contro dos propósitos da câmara
cial, está com o espírito valorizado em promover a qualificação. A CDL
por investir na cidade”. já tem parceria com o Núcleo de
De acordo com Nunes, a inici- Educação Profissional (NEP) na re-
ativa do empresário é digna de co- alização de cursos de vendas e pro-
memoração. “Acreditar em nossa move o Programa de Qualificação
cidade e região é o princípio para do Varejo (PQV) no auditório da
que o desenvolvimento aconteça. instituição. "Tudo é um somatório
AMÉRICA LATINA Dificuldades de encontrar emprego nessa fase da vida não se resume ao Brasil Por isso, só temos a agradecer e que tem como objetivo principal
desejar sucesso em mais esta oferecer ao mercado de trabalho
Cesar da Silva, diretor do fase”, saúda. pessoas qualificadas, que atendam
“Damos mais ênfase à questão da diz dar oportunidade para as
Sistema Nacional de Empregos Para se ter uma idéia, o centro bem os clientes, conclui
qualificação”, afirma. pessoas que procuram o primeiro
(Sine) de Tubarão, diz que as críticas O marceneiro Jonas de Farias trabalho. “Nossas lojas ficam comercial gera mais de 200 empre- Segundo o comerciante de Tu-
ao Programa Primeiro Emprego são, Borges, 17 anos, fez sua carteira de abertas às pessoas sem experiência. gos diretos e outros 500 postos de barão, Antônio Cavagnoli, dono da
muitas vezes, injustas por conside- trabalho recentemente e está feliz Até preferimos assim, pois podemos trabalho de forma indireta. O mo- Pastelaria Scala, “é muito difícil en-
rarem que este se resume a colocar por ter conseguido um emprego. ensiná-las do nosso modo, evitando derno empreendimento acom- contrarmos pessoas qualificadas
jovens em empresas dando isenção “Terei minha carteira assinada na que venham com vícios de outros panha o desenvolvimento da re- para proporcionar o atendimento
fiscal. "A imprensa dá ênfase à Planejar Móveis, onde comecei há lugares. A maioria de nossas gião. Segundo o presidente da Câ- necessário aos nossos clientes.
questão da subvenção, mas essa é algumas semanas. Tenho certeza funcionárias não tinha experiência mara de Dirigentes Lojistas (CDL) Mesmo que a gente explique não
apenas uma parte do programa e que passarei no teste, pois ganhei nenhuma com calçados, assim de Tubarão, Walmor Jung Júnior, o fazem que nem a gente. Estamos em
depende do interesse das empresas. bastante experiência fazendo bicos conseguimos moldá-las da forma Centro Comercial Tubarão veio a contenção de gastos, e para isso
“Temos hoje 141.943 jovens na marcenaria do meu vizinho”, que queríamos. Investimos em calhar com o crescimento estrutu- demitimos duas funcionárias. Ago-
colocados no mercado via Primeiro relata Jonas. palestras motivacionais, em cursos ral atual. "Com as obras de infra- ra minha mulher e minha filha me
Emprego e outros 334.268 que estão Comerciante de calçados em profissionalizantes, além da prática estrutura na região (duplicação da ajudam a comandar a lanchonete, e
sendo qualificados pelo projeto. Tubarão, Harrison Marcon, 33 anos, aqui dentro”, enfatiza Marcon. BR-101 e a instalação do Aeropor- precisei aumentar o preço dos
to Regional Sul, em Jaguaruna) a salgados”, explica o comerciante.
extra ESTABILID
ESTABILIDADE
ABILIDADE 5
Novembro de 2008

Trabalhadores brasileiros
buscam estabilidade no emprego
Jussimara Moraes pregos de pouco tempo”. É dessa ma na construção é a concor- empresa e que acima de tudo saiba muito bom para sua carreira profis-
editado por Treissi Amorim maneira que a psicóloga organiza- rência”. trabalhar em equipe. Ter uma com- sional. Com ele soube realmente o
cional Jussara da Silva Moraes, que Giovani não se vê trabalhando petência técnica é importante, no que queria seguir. “Gosto de quí-
Grande parte da população trabalha com recrutamento e em um só lugar durante anos. “Isso entanto o diferencial é o comporta- mica por ser uma área com vários
sonha com um trabalho fixo. Aque- seleção de funcionários, vê não existe, não acredito em contos mento, a flexibilidade. "O que faz seguimentos, podendo trabalhar
le que tem um horário definido, rea- atualmente o mercado de trabalho. de fada. Quando se trabalha muito um profissional entrar na empresa com cerâmica, alimento, análise
lizando apenas as suas funções e “Com carteira assinada, traba- tempo numa empresa, nesse perí- é a competência e o que o faz sair é química, controle de qualidade,
terminando a carreira profissional, lhei três meses em um supermerca- odo é normal ficar doente, ter que o comportamento. A técnica pode entre outros”, afirma a estudante.
se aposentando no mesmo empre- do de Criciúma. Sem ser registrado sair ou tirar umas férias para ir ao ser aprimorada através de treina- O curso técnico é uma boa es-
go. A busca da estabilidade é muito fui: cobrador de ônibus por cinco Brasil, e esse é um motivo que a mentos, mas um comportamento tratégia para ter uma profissão e
grande, porém, com a competitivi- meses; montador de móveis por empresa usa para demitir funcio- inadequado dificilmente pode ser entrar no mercado de trabalho.
dade, é preciso ter uma formação. cinco; carpinteiro, pedreiro e pin- nários”, ressalta. Para ele, o mer- corrigido”, observa a psicóloga. Uma vantagem é o custo baixo
Para muitos cargos o ensino médio tor por três; montador de bicicleta cado de trabalho é um negócio que Giovani não pensa dessa for- para quem não tem condições de
não é mais suficiente. É preciso ir durante três meses; entre outros não deve ser seguido apenas em ma. “O dia que eu tiver um currícu- fazer uma faculdade. Mara é um
além e se especializar. Hoje existem que não lembro”. Essas são algu- uma profissão. “Não procuro es- lo bom, já estarei velho, e velho exemplo. Fez o técnico, conseguiu
alternativas como cursar um mas das experiências de Giovani tabilidade, gosto de mudar, eles também não contratam. E não o emprego, e com o dinheiro que
técnico, faculdade e até mesmo fazer Bottini, brasileiro, 26 anos, que procurar e aprender coisas novas”. quero trabalhar pra ninguém, que- ganhava começou a fazer faculda-
provas de concurso público. mora na Itália há três anos. Ele já pensou várias vezes em ro ter meu próprio negócio”. Ele de. Para a acadêmica, é muito im-
Salários altos, benefícios oferecidos Em fase de adaptação no novo voltar para o Brasil e montar um ainda comenta que acaba se can- portante ter trabalhado durante
para alimentação e transporte são país, começou a executar a função bar. sando do trabalho, e às vezes tro- anos no mesmo lugar, principal-
fatores que atraem na hora de deci- também exercida no Brasil, na área A preocupação em ter um tra- ca porque em outro será melhor re- mente na concorrência, para con-
dir que curso fazer para entrar no da construção civil, mas sempre in- balho estável, e assim ter um currí- munerado. seguir um novo emprego. “Isso
mercado de trabalho. tercalando com outras atividades. culo bom, não é a de Giovani. Só Já Mara Renata Gabriel, 21 mostra que é um profissional bom,
“Estamos passando por um ver- Trabalhou durante cinco dias na que para as empresas, um dos fato- anos, técnica em química e estudan- se fosse outro com menos tempo,
dadeiro período de crise, principal- produção de sorvetes, dois dias em res que conta muito é o tempo que te de Química Industrial desde os apenas meses, é de se pensar que
mente quando falamos da mão-de- uma loja de produtos da Nasa, por a pessoa permaneceu no emprego 18 anos, trabalha com carteira assi- alguma coisa não conseguiu cum-
obra não qualificada. Isso tem tra- um mês foi pizzaiolo e agora, já faz anterior. É difícil contratar alguém nada. Foi contratada em uma far- prir. Pelo tempo que fiquei, quem
zido como conseqüência um perfil um ano, tem a própria empresa de que não pára por muito tempo em mácia de manipulação onde ficou me entrevistar vai entender que eu
de candidato com instabilidade pro- construção, na qual presta servi- um trabalho. Para a psicóloga dois anos e 10 meses, sendo demi- consegui cumprir o exigido e que
fissional, na qual a carteira de tra- ços de pedreiro, pintor e carpinteiro Jussara, o empregado ideal é aque- tida sem justa causa. Ela procura realizei bem o que me pediam”,
balho é um histórico de vários em- com uma equipe. “O único proble- le que faz uma história dentro da estabilidade. Ter feito o técnico foi salienta Mara.

Ficar com a vaga requer muito estudo Foto: Jussimara Moraes


Jilvanio Lippert da Silva, 37 candidatos. Para cargos de nível e continuou estudando. No tercei-
anos, é natural de Torres, RS, atu- médio, como técnico judiciário, es- ro concurso para técnico da Recei-
almente mora em Brasília, DF, é for- criturário e oficial de justiça, o sa- ta Federal teve aprovação, traba-
mado em Contabilidade. É lário inicial gira em torno de R$ 2 lhou por um tempo, mas mesmo
concursado e está satisfeito com mil. Para os de nível superior (ana- assim deu continuidade aos estu-
o emprego que tem. Aos 26 anos lista judiciário, auditor fiscal da re- dos. Quando finalmente foi apro-
foi aprovado para o cargo de ceita federal, agente da polícia fe- vado para auditor-fiscal da Receita
auditor-fiscal da Receita Federal. deral, etc.), o valor para o início do Federal do Brasil, seu emprego atu-
“Estou em Brasília por opção. Na trabalho chega a R$ 7 mil. al, parou de estudar para concur-
época do concurso fiz para São Para ser aprovado em um con- sos. Jilvanio não quis parar na pri-
Paulo. Consegui, posteriormente, curso público não é tão fácil assim, meira aprovação. “Me considero
minha transferência para o Rio é preciso saber muito de portu- obstinado, se eu parasse, teria algo
Grande do Sul, e depois, pedi para guês, matemática, além das especifi- me dizendo que eu não tinha con-
vir para Brasília, para fugir do frio cidades da prova para o cargo dições de conseguir algo melhor,
do sul”, comenta. Teve seu escolhido. Jilvanio estudou por ou um sinal de acomodação.
primeiro emprego aos 16 anos. conta própria. Aos 24 anos fez o Jilvanio explica que a estabili-
Logo depois entrou na faculdade. primeiro concurso para o Banco do dade é necessária para evitar os
Desde então tomou a decisão de Brasil, sendo reprovado. Segundo mandos e desmandos dos políti-
estudar para concursos públicos. ele, estudou pouco, chegando à cos. “Poder fazer o trabalho com
O motivo era o melhor custo- conclusão de que milagres não isenção, mesmo que isso
benefício e ter estabilidade. “Para existem, e aí sim, começou a estu- signifique ir contra aos interesses
conseguir o que eu iniciei dar para valer. Pegava as melhores de políticos e fortes grupos
ganhando no serviço público, eu apostilas e estudava durante ho- empresariais, seja autuando estes
levaria muitos anos para ganhar na ras diariamente. Para isso foi preci- grupos, mandando para cadeia, ou CONCURSO No período da manhã, Éder se dedica aos estudos
iniciativa privada”. so abdicar de algumas coisas. Ti- simplesmente podendo fazer seu
Segundo informações no site nha seu trabalho, porém, para ter serviço honestamente sem que nenhuma delas. Seus estudos não O farmacêutico considera o ramo
www.pessoas.hsw.uol.com.br, a mais tempo para o estudo, deixou algum político diga: ‘Faça isso ou foram o o suficiente. Tomou a deci- muito competitivo, no sentido de
busca de estabilidade no empre- de namorar, sair para festas, ir ao estará demitido’”. são de reiniciar os estudos. Muitas vendas, quanto às diferenças de
go, bons salários e a possibilidade parque, fazer compras, visitar pa- Eder Policarpo está decidido, pessoas de sua família são valores de uma farmácia para outra.
de crescimento na carreira são os rentes, etc. “O meu mundo passou quer ser concursado. Aos 31 anos, concursadas e sempre deram incen- “Gosto do meu trabalho, mas penso
principais fatores que atraem no a ser as apostilas. Também não ou- formado em Farmácia, trabalha na tivos para que fizesse o mesmo. Ao na minha família, e quero
país, todos os anos, cerca de cin- via músicas. Quando eu escutava profissão de segunda a sábado das iniciar uma família, viu que estar no estabilidade”. Eder não tem nenhum
co milhões de pessoas que se ins- alguma coisa, eram as lições e pa- 13h às 21h30. No período da ma- serviço público traz estabilidade e concurso em vista, está estudando
crevem em concursos públicos. Os lestras em áudio”, ressalta. nhã tem se dedicado aos estudos. certa garantia para si, com salário as matérias gerais e quando sair um
salários iniciais variam de acordo Na segunda prova, foi aprova- Há uns dez anos fez quatro provas digno, principalmente pensando no de seu interesse vai estudar as
com o nível de escolaridade dos do para policial rodoviário federal, para concurso, não foi aprovado em futuro. matérias específicas.
6 EMPREGO extra
Novembro de 2008

Estágio prepara jovens para


ingresso no mercado de trabalho
Suellen Souza leira de Estágio, o Brasil tem hoje ajudam tanto no estágio quanto na oportunidade de ver como funciona que temos para aprimorar o nosso
editado por Sueli Berschinock 1,1 milhão de estagiários. Mas por conquista de uma vaga, revela a o mercado de trabalho.” conhecimento”.
que é importante para o estudante psicóloga. “O fato de o aluno Laise Costa, estudante de Mas não é só o estudante que
Sair da universidade sem fazer estágio? buscar uma motivação maior para a farmácia e estagiária no Serviço de ganha com os estágios. As
trabalho garantido, sem Segundo a psicóloga da sua formação é o primeiro passo Atendimento Interno a Saúde empresas também são beneficiadas,
experiência, é um medo que Assessoria de Desenvolvimento para a conquista profissional e além (SAIS), enfatiza que é através do tendo a oportunidade de lapidar os
assombra grande parte dos Humano e Profissional (ADHP) da disso diminui a distância entre o estágio que o conhecimento é talentos e construir o profissional
estudantes. Uma das soluções Unisul, Luciana Silveira de Souza, ingresso e a formatura. As ampliado. “O estágio proporciona desejado. “O vínculo entre a
encontradas foi o estágio, é nesse é através do estágio que o aluno mudanças que o estagiário passa interação com os pacientes e ainda universidade e as empresas além de
período que o acadêmico pode se pode vivenciar a prática. “O estágio durante este período resultam num nos dá a possibilidade de colocar fortalecer as relações, favorece o
destacar e conquistar a vaga tão deve atender aos critérios e perfil processo de reestruturação, muitas em prática tudo o que aprendemos aprendizado”, finaliza Luciana.
sonhada. do curso e, ainda, deve ser um vezes positiva e produtiva. Nas em sala de aula”, afirma. No dia 25 de setembro de 2008
Mas o que é estágio? O Serviço espaço onde o aluno consiga organizações o resultado desta O estágio é o momento onde a lei do estagiário teve algumas
de Atendimento ao Aluno (Saiac) articular a teoria e a prática. Este reestruturação requer respostas surgem as dúvidas, comenta o mudanças que vão desde a carga
considera estágio as atividades de aprendizado que vai além dos rápidas. A capacidade de adaptar- estudante de medicina, Marcos horária até o direito a férias
aprendizagem profissional, social e espaços oferecidos pela se rapidamente às novas situações Okada. “Eu considero esse período remuneradas. Para consultar as
cultural do estudante na Universidade é capaz de propor- traz como conseqüências o o mais importante, porque é quando alterações é só o estagiário acessar
participação em situações reais de cionar experiência profissional e desenvolvimento e a incorporação surgem as dúvidas e é o momento o site www.estagiarios.com.
trabalho proporcionadas por propiciar ao aluno o desenvol- de novas tecnologias e modelos de Foto: SIC/Unisul
pessoas jurídicas de direito privado, vimento de competências, como gestão que possam garantir
órgãos da administração pública e pró-atividade, criatividade, trabalho sucesso organizacional e
instituições de ensino, sempre sob em equipe, entre outras, além de profissional, competências à altura
responsabilidade e coordenação da do trabalho. As culturas existentes
Instituição a que pertence, para o nas empresas são conhecimentos,
desenvolvimento de atividades habilidades e valores que se
relacionadas à sua área de
Capacidade de aprendem no dia a dia. Com a
formação profissional. adaptar-se às experiência do estágio, o aluno
O estágio não é emprego. É um novas situações poderá concretizar na prática estas
complemento no aprendizado do garante sucesso experiências.”
curso de nível superior. O estágio profissional Os estagiários concordam que a
pode ser: curricular obrigatório, experiência é válida. A acadêmica de
aquele que está previsto na proposta Jornalismo, Fabiana Pangrácio,
pedagógica (grade curricular) do apontar possibilidades importantes estagiária do Serviço Integrado de
curso e deve ser realizado pelo na construção de sua carreira. Com Comunicação da Unisul (SIC), afirma
acadêmico; e curricular não os estágios, o aluno poderá que o estágio proporciona a prática
obrigatório, aquele que o acadêmico antecipar o conhecimento sobre do que se aprende na sala de aula.
procura por interesse próprio, mas salários, benefícios, oportunidades “Na minha área, o jornalismo, o
que deve estar relacionado à área de carreira e capacitação.” estágio é importante para estar em
de estudos do curso. Força de vontade e espírito de contato com os profissionais que já
Segundo a Associação Brasi- luta por seus ideais são fatores que estão atuando, além de ter a LAISE COSTA coloca em prática o que aprendeu em sala de aula

Trabalho informal torna-se alternativa de sustento


Julie Menegaz de Geografia e Estatística (IBGE), o cidades. Como forma de conseguir muito cruel, mas a gente acaba se tecnológica da indústria”, afirma
editado por Sueli Berschinock trabalho informal cresceu durante a sobrevivência da família, muitas virando para poder viver”, comenta o professor de economia, Cláudio
os anos 90. Nos seis primeiros anos pessoas optam pelos trabalhos o vendedor. Pinter.
Trabalhar sem cobranças, da década a informalidade passou informais, já que as empresas Para muitos estudiosos, o É incorreto afirmar que os
durante poucas horas por dia e de 40% para 47,5%. Depois de uma buscam cada vez mais mão-de-obra crescimento do trabalho informal trabalhadores informais estão
apenas quando quiser. Essas são breve estabilidade, a crise qualificada e se tornam mais está ligado à pressão competitiva trabalhando de forma ilegal ou
algumas das características que econômica de 1998 e 1999 empurrou exigentes. que a abertura da economia criminosa, pois somente não
geralmente são associadas ao o porcentual para a faixa de 50%, Esse é o caso de Gustavo Lima, causou no setor industrial. Para contribuem com a arrecadação de
trabalho informal. Elas, porém, onde permaneceu até 2002. que, após a chegada de novas ganhar competitividade na mão- impostos e de benefícios, não
muitas vezes não identificam a E o trabalho informal no Brasil de-obra, a indústria buscou possuindo, portanto, nenhum
realidade dos que dependem deste não pára de crescer. De acordo com tecnologias mais modernas, que apoio de valores do governo como
ramo do mercado para sobreviver. a Organização Internacional do empregam menos pessoas, e o FGTS, o INSS, Seguro
Dá-se o nome de emprego Trabalho (OIT), o Brasil é o 4º país Brasil é o 4º país essas, por sua vez, com grau mais Desemprego e outros. O grande
informal àquele em que não existe com um dos maiores mercados no ranking dos elevado de qualificação. Com isso, problema gerado pelo trabalho
vínculo entre patrão e funcionário informais do mundo, represen- os desempregados da indústria informal é que o trabalhador fica
(carteira assinada), não há empresa tando 40% do PIB nacional, e
mercados acabaram direcionando-se para o desprotegido das leis trabalhistas,
legalizada (CNPJ), não existe atinge hoje, 58,1% dos ocupados informais do setor de serviços, como o aposentadorias e do governo, que
recolhimento de impostos e no país, o que representa 38,1 mundo comércio. O efeito geral deste é atingido financeiramente na
benefícios. Normalmente o setor milhões de pessoas. fenômeno foi o de aumentar o grau Previdência Social, pois a maioria
informal está ligado aos ramos do Os empregos informais são de informalidade da economia. "A dos trabalhadores informais não
comércio, alimentação e na percebidos principalmente em máquinas, foi despedido de uma demanda de mão-de-obra mudou, contribui para a Previdência.
prestação de serviços, como grandes cidades por causa das montadora no estado do Paraná. com maior utilização de trabalho O preconceito é enfrentado por
vendedores de sanduíches, migrações rurais para essas, pelas Por conta disso, veio buscar em qualificado e menor de não- diversos trabalhadores do setor,
diaristas e outros, que por algum mudanças que ocorrem diariamente Santa Catarina uma nova vida. Não qualificado. Muitas pessoas pois a maioria das pessoas ainda
motivo permanecem na informa- no mercado de trabalho, e ainda tendo oportunidades, passou a encontraram oportunidades junto pensa que o que eles fazem é fora
lidade. pela grande quantidade de desem- vender brinquedos pelas cidades. ao mercado informal. Isto ocorreu da lei. São vistos como malandros
Segundo o Instituto Brasileiro pregados que existem nestas “O mercado nos exclui de uma forma paralelamente à modernização que não querem trabalhar.
extra FUTURO 7
Novembro de 2008

Universidades oferecem novos


cursos de formação superior Foto: Bruna Borges
Bruna Borges
editado por Sueli Berschinock

A crescente competitividade no
mercado de trabalho tem feito com
que muitas pessoas busquem em
novas profissões a chance de
conseguir um bom emprego. Com a
saturação de vagas em profissões
comuns, como médico, enfermeiro,
advogado, assistente social, psicó-
logo, entre outras, começam a
aparecer cursos mais específicos.
Além disso, as universidades estão
percebendo as necessidades do
mercado e criando cursos que
formem profissionais aptos a supri-
las.
Pode-se citar exemplos de novos
cursos oferecidos por todo o Brasil.
O curso de Midiologia, da
Universidade Estadual de Campinas
(Unicamp), é uma das habilitações
em comunicação social e nasceu
para aprofundar conhecimentos em
uma área que é estudada super-
ficialmente nas graduações de Rádio
e TV, Jornalismo e Publicidade e
Propaganda, segundo informações FUTURO PROMISSOR Profissionais com formação na área de Tecnologia da Informação acreditam nas boas possibilidades da carreira
do site www.vestibular.brasilescola.-
com.
A Universidade Federal da Bahia
(UFBA) disponibiliza o curso de
Profissões ligadas à TI se destacam
Engenharia de Minas. O profissional
As profissões ligadas à que não tragam nenhum retorno procura destes profissionais”, livros sobre informações nas
formado nesta graduação trabalha
Tecnologia da Informação se para a empresa. Ele acredita num ressalta. organizações, "o principal benefício
com a exploração de minerais,
destacam e cresce o número de futuro promissor para aqueles que Eder Cachoeira, diretor da que a tecnologia da informação traz
procurando alternativas para não
profissionais especializados nesta decidirem seguir carreira na área de empresa Tecmedia Internet Design, para as organizações é a sua
causar danos ao meio ambiente. É o
área. Os computadores não apenas TI, mas enfatiza que “somente terão desenvolvedora de sites e sistemas capacidade de melhorar a qualidade
responsável pela pesquisa, extração
automatizam operações como a boas oportunidades aqueles que para Internet, faz questão de e a disponibilidade de informações
e beneficiamento dos minerais,
tempos atrás, mas transmitem e realmente se prepararem”. É selecionar os candidatos a e conhecimentos importantes para
como é explicado no próprio site da
armazenam informações importan- pessimista quanto aos profissionais programadores web para trabalhar a empresa, seus clientes e
instituição: www.portal.ufba.br.
tes para diversos segmentos. “As que já estão trabalhando na área: na sua empresa. Ele diz que “o fornecedores. Os sistemas de
A Universidade de São Paulo
empresas precisam entender que a “Atualmente, muitas empresas têm critério que mais pesa na decisão de informação mais modernos oferecem
(USP) oferece a graduação em Física
informação é um patrimônio, é uma vagas nas áreas de TI não contratar um candidato é o às empresas oportunidades sem
Computacional. Segundo informa-
peça fundamental aos seus preenchidas por não conseguirem conhecimento que ele tem sobre a precedentes para a melhoria dos
ções do site da universidade, este
negócios. A Tecnologia da Informa- encontrar profissionais preparados. função e se esse conhecimento processos internos e dos serviços
novo curso formará profissionais de
ção é o meio que torna as informa- Pelo menos no curto prazo, não há supre as necessidades da empresa”. prestados ao consumidor final",
grande competitividade no mercado,
ções acessíveis e utilizáveis”, explica expectativa desse cenário mudar”. Em segundo lugar, analisa a explica a engenheira, que também é
capazes tanto de atuar em pesquisa
Emerson Alecrim, formado em Sobre a expansão das profissões experiência profissional do MBA em Administração Estratégia
como de repassar eficientemente tal
Ciência da Computação e dono do relacionadas às áreas de TI, Alecrim candidato e por último a sua postura de Sistemas de Informação, no site
conhecimento para o setor produ-
site www.infowester.com. diz não ver necessariamente o durante a entrevista. “A forma como www.guiarh.com.br.
tivo. Além deste, a universidade traz
Alecrim ressalta também o fato surgimento de novas profissões, se comporta, como responde às A estudante de Sistemas de
o novo curso de Informática
de se investir em profissionais que mas sim uma maior demanda em perguntas, mostra características Informação, Tayse Cascaes, 19
Biomédica, que forma profissionais
entendam as necessidades da determinados segmentos. “Arquite- que a pessoa pode apresentar no anos, diz que começou a se
aptos a trabalhar em pesquisa
empresa e possam implementar e tura da informação, desenvol- dia-a-dia de trabalho”, conclui o interessar pela área por influência
médica e biológica de desenvolvi-
manter as melhores práticas vimento de jogos e informática empresário. do namorado e com o tempo foi se
mento de produtos ou de pesquisa
computacionais, desta forma evita- médica são alguns exemplos de Segundo Adriana Beal, Enge- identificando cada vez mais com a
científica, na criação e no geren-
se fazer investimentos inadequados, áreas que têm tido cada vez mais nheira Eletrônica, autora de dois profissão.
ciamento de sistemas de informa-
ções de prontuários médicos
Os estudantes, recém forman-
dos no Ensino Médio, têm a
Empresas exigem superqualificação profissional
possibilidade de ingressar em A Pesquisa Nacional por em relação ao ano anterior. Com base mentos básicos para seu sustento. e competitivo, por isso a Educação
carreiras totalmente novas e pouco Amostra de Domicílio (Pnad), nestes dados, pode-se perceber que O fato de existirem muitos candi- Profissional tornou-se um setor em
exploradas com grandes chances de realizada em 2006 pelo Instituto a exigência de qualificação do datos para poucas vagas permite expansão e a tendência é aumentar
crescimento profissional. Por outro Brasileiro de Geografia e Estatística profissional é cada vez maior. Por que as empresas exijam cada vez cada vez mais”, avalia Fabiane
lado, o maior número de opções (IBGE), mostra que, em 2006, 5,8 isso, o crescente número de estu- mais qualificação dos candidatos a Francisconi, gerente do Núcleo de
disponíveis pode dificultar ainda milhões de brasileiros freqüentavam dantes se especializando para a uma função. Por outro lado, a Educação Profissional (NEP), do
mais a escolha destes jovens o ensino superior, cursos de conquista da melhor oportunidade qualificação profissional é uma Serviço Nacional de Aprendizagem
quanto à carreira que pretendem mestrado e doutorado. O número de trabalho ou apenas um emprego exigência de mercado para que o Comercial (Senac) em entrevista para
seguir. representa um acréscimo de 13,2% que lhe permita adquirir os ele- profissional se mantenha atualizado o site www.sinpro-rs.org.br.
extra
Novembro de 2008