Vermelho e T?

É estranho pensar nisso. Ontem eu estava numa cama, no leito de morte. Hoje, estou num lugar totalmente diferente e que ninguém sabe o que é uma doença... E estou curada. Esse não era o plano. Mas nem tudo sai como o planejado.
Everybody's gonna love today, gonna love today, gonna love today Todo mundo vai amar hoje, vai amar hoje, vai amar hoje

Eu sabia que não passaria dali, sentia as lágrimas escorrendo quentes em minha face e meus amigos chorando. Meus pais? Eles já foram, e estou para encontra-los. Quando senti a morte vindo, o coração acelerou com o medo do que seria depois dali, Mirian segurou minha mãe com firmeza. Estou feliz de finalmente estar partindo e deixando de ser uma preocupação para ela. Fechei meus olhos, lembrando das promessas que não realizaria: Terminar a faculdade, adotar uma criança, casar, fazer um cupcake para mim. Não necessariamente nessa ordem, o cupcake podia ser antes. Sorri feliz por nunca tê-lo feito, teria ateado fogo à minha cozinha... e meu cabelo. Tentei memorizar todas as cores que eu via naquela cena que, com certeza pintaria se tivesse um quadro. O lençol verde-água, as paredes metade branca metade uma cor laranja quase neutro que não combinava com lençóis, o cabelo moreno com mechas douradas sendo refletido na luz do sol de Mirial e o reflexo de um jarro com um lírio. Gostaria de ter terminado aquela pintura.
Everybody's gonna love today, gonna love today Todo mundo vai amar hoje, vai amar hoje

Abri meus olhos quando pareceu um flash em minha mente. A luz forte atrapalhou um pouco. Logo depois um homem vestido de branco apagou a luz e tentou falar comigo. - Olá, sou Jeremy, qual seu nome? Achei tudo muito estranho, mesmo assim respondi. - Sou Telissa. Telissa Alistter. - Ah sim! Acertamos! – Ele suspirou feliz. Será que está me confundindo com alguém. - O que está acontecendo? - Bem, vou tentar ser o mais breve possível e simples. - Como assim? - Você está no futuro. Dois séculos a frente na verdade. - Como assim?!

- bem, tudo começou quando no ano de 2345, quando... Meu Deus Pai Amado Todo Poderoso do Céu! Acabou de passar uma espaçonave aqui pela janela. Preciso dizer? Desmaiei.
Anyway you want to, anyway you've got to Da forma que você quiser, da forma que você puder

Quando acordei tinha outro cara no quarto, a janela já estava fechada, mas acho que de alguma forma eu tinha engolido a história de estar no futuro. E tinha sabor de morango. Não gosto de morango. O homem me olhou e simplesmente apontou para um caderno ao meu lado. Peguei e li. Era o diário de uma cientista, ela dizia que iria descobrir ainda a cura para toda doença, principalmente, desenvolver uma espécie de imunidade para nunca mais aconteceu com a amiga, que morreu apenas por adorar pintar, e a tinta era tóxica. Era o Diário de Mirian. Mirian criou um laboratório enorme, que estudou todas as doenças e criou a cura para cada uma. Algumas ainda não tinham, mas era questão de tempo. Bem, ela conseguiu, viveu até os 112 anos e seu legado foi a cura para diversas doenças. Não parou por aí, ela teve 23 filhos (NOSSA!... Assim você me mata... foi mal, não resisti), cada um foi estudando um campo para tornar o mundo um lugar melhor. O legado foi esse: Cura e salvação. E tudo por que eu... Peraí, eu morri. - Aqui diz que eu morri... – Indaguei para o homem no quarto – Como posso estar viva?
Love love me, love love me, love love. Me amar amar, me amar amar, amar amar.

Ele então se aproximou e falou bem calmo. - No coração dela, você não morreu. E para seus fãs, também não. Mas você precisava terminar um trabalho, e nós precisávamos de você. Então, trouxemos você do passado, para terminar a vida que não pode. - Mas... Isso significa que eu não... “morri”. Fui teletransportada? - Mais ou menos. - Vocês tinham cura para meu câncer... - Sim, e também para sua AIDS. - Não seria mais fácil se mandassem a cura ao passado? - Se fizéssemos isso, estaríamos interferindo na história. - E não estão me trazendo aqui? - Se você tivesse como voltar, sim. - Como assim? - Podemos trazer, mas não mandar...

Fiquei quieta um momento. Olhei para tudo ao meu redor, as coisas bem limpas e tão... Perfeito. Eu não pertencia ali. Será que iria conseguir me adaptar? Nessas horas, eu queria um trem e um cara velho dizendo “Quem quiser ir de volta para o passado, embarque agora!”
I've been crying for so long, Estive chorando por muito tempo, - ah que ótimo! E ninguém perguntou se eu queria! - Você não quer? - Sei lá, não acho que me encaixe aqui. Eu não sou nenhuma modelo nem uma WOW ESSA SOU EU?! – Gritei histérica assim que me olhei no espelho do meu lado. - Sim. Fazemos tudo para satisfazer as pessoas do passado. Sua aparência, até parceiros! - Você é meu parceiro? – Indaguei. - É... Não. Por que você queria? É acho que o futuro não é tão perfeito. - Ah, é que você estava aí e... Ah eu tenho que olhar melhor! – Disse empolgada me levantando para olhar no espelho. Digamos, sabe aquele vizinho (ou vizinha) que você fica olhado pela janela e reza para que ele esqueça ela aberta enquanto se troca? Bem, estou mais gata que dois deles! Se bem que esse deus grego faria um par perfeito. Fighting tears just to carry on, Lutando contra minhas lágrimas apenas para seguir em frente Lágrimas? Que lágrimas você tá falando Mika? Eu to é feliz! To rindo aqui feito uma idiota na frente de um deus grego... Tá, já sei de onde vieram as lágrimas. But now, but now, it's gone away. Mas agora, mas agora, isto acabou. Bem, ele ficou lá olhando com cara de pastel para mim, e eu fiquei sem entender. Então ele se levantou correndo e jogou um lençol em cima de mim e... Meu Deus, eu estava nua! Como eu não vi isso?! Ah sim, eu estava olhando meu corpo e me empolguei tanto que esqueci ele ali quietinho. Ah, será que ele gostou? Eu nunca tive algo assim... É, ele gostou, tá tendo uma hemorragia pelo nariz aqui. Hell Yeah, Sou Beyoncé! Hey girl, why can't you carry on? Hey garota, por quê você não pode seguir em frente? - Então vou ficar por aqui? - É. Você não pode voltar, mas você só fará o que quer fazer, claro, sem infligir a lei. Não se preocupe que ela ainda é a base do “Não mate, não roube, não maltrate” - Disse ele. - Hum... Tem alguma roupa para mim? - Tem. Aqui. – Ele me entregou uma caixa e saiu.

Abri a caixa e estiquei o vestido vermelho com decote em V bem grande, também era justo, realçaria minhas curvas de agora. Por que raios me deram um vestido assim? - Ah que se dane! – Eu disse já colocando a roupa íntima e me enfiando dentro dele. Is it 'cause you're just like your mother, É porque você é igualzinha à sua mãe - Estou bonita? – perguntei. - Está – Ele disse. - Sabe porque me deram esse vestido. - Bem, acabaram de te reviver. E... Você acordou numa data um pouco... Especial, não queriam que você ficasse sozinha, então me mandaram ficar com você. - Que data é hoje? – indaguei. - Dia de São Valentino. São Valentino? Hahá, é dia dos namorados. Passou mil anos e eu ainda estou passando o dia dos namorados solteira. E na seca. Mas Que... - Então... – Ele interrompeu meus pensamentos. - O que? – indaguei. - Quer sair para onde? - Para onde você quiser querido – Sorri. Ele devolveu o sorriso e começou a andar. Meu Deus que vontade de apertar esse bumbum dos deuses! A little tight, like to tease for fun Um pouco apertada, gosta de seduzir por diversão Alexander. Esse era o nome dele. Fiquei sem graça de perguntar depois que saímos do hospital, porque fiquei falando durante um bom tempo e nem perguntei. Enquanto ele dirigia a nave bem baixo e devagar para eu não me assustar falávamos como eram as coisas no passado e futuro. Ao que parece, minha ausência fez falta. Meus amigos se esforçaram e se tornaram o que queriam, segundo ele, boa parte deles virou os melhores em seus ramos. E o lema do grupo era “Se T estivesse aqui, ela iria querer isso”. E pareceu que demorou um tempão para descobrirem que eu era a “T” (que na verdade era “Tê”). - Bem, vamos indo? - Claro – Respondi. Estava num parque, na verdade, no que parecia um restaurante em meio à arvores que iluminavam. Legal, árvores que produzem luz! - Mesa cinco por favor – Pediu ele. - Sim senhor. O jantar foi ótimo e me diverti como nunca. Por menos tempo que nos conhecemos, é como se no conhecêssemos desde sempre. Bem, ele certamente me conhece. Eu sou a “T”. Haha, isso soou igual no Pretty Little Liars... Ei, quem será que era a “A”?

Well you ain't gonna tease no other Bom, você não vai seduzir mais ninguém Ele me levou ao apartamento dele, já estava pronto para me receber. Fiquei ervosa lá, comecei a lamber os lábios que ficavam secos muito rápido. Decidi olhar pela janela e vi sombras meio perturbadoras... Sabe... Tipo, duas sombras subindo e descendo e assim em diante. Fechei as cortinas completamente corada. - Esse pessoal se reproduz igual coelhos! – Pensei alto. - Ah, é uma lei... - Como assim?! - Bem... – Disse ele sem graça – Depois de achar a cura para toda doença, só tem quatro modos de morrer: Se te matarem, se houver um acidente, se seu coração falhar ou se você ficar muito velho. Então para controlar a natalidade, foi decidido que os casais teriam um limite de “vezes por mês”. Olhei para ele como se falasse grego. - É sério? – Indaguei. - Sim, só os casados são mais liberados. - E o Dia dos namorados são quando eles podem... “Sair da toca”? - Pode-se dizer que sim Hahá! Toma essa seus namorados malditos! Você jogavam na minha cara que eu ficava muito na seca, agora vocês só tem um dia no ano! Eu tenho todos os outros! Há! Peraí... Eu tenho mil anos agora, e quando morri eu estava na seca há um então... Ah, estou na seca há 1999 anos. Que beleza! Gonna make you a lover! Vai arrumar um namorado para você! Estava trocada, com uma roupa mais simples, shorts e regata. Alexander e eu estávamos vendo um novo seriado que não fazia sentido nenhum (nem pra mim e nem para ele). Até que do nada começou uma cena erótica. Então desligamos sem graça. Alexander pegou o controle e saiu correndo. - Vou ver futebol. Homens nunca mudam. - Ah que isso! Deixa eu ver a novela! – Brinquei. Mulheres também não. Acho que é uma lei universal a novela e futebol serem no mesmo horário. - Você não viu desde o inicio! - E daí? Além disso, eu fiquei dormindo por mil anos! Você vai mesmo fazer isso com um velhinha? - Hahá. Se velhinhas ficassem gostosas como você elas não ficariam tristes... Ele parou no mesmo minuto que percebeu o que disse. - Então... – Provoquei cruzando as pernas com meu shorts curto (pô, tava calor!) – Você me acha gostosa? - Não foi o que quis dizer e... Ah, Você não me pega! - Alex! Volta aqui! Alex! Everybody's gonna love today, love today, love today! Todo mundo vai amar hoje, vai amar hoje, vai amar hoje! - Alex! – Gritava.

Eu podia ouvi-lo rindo. O Apartamento é daqueles enormes que são dois andares ao invés de um. Então nem preciso dizer que estou perdida. Vi de Alex passar correndo pelo corredor, então fui correndo na fé correndo como nunca e... Digamos que dei um beijo no vidro. Fui de cara e cai com tudo quando cai. Como o vidro não quebrou? Naõ sei, seu que meu nariz ele quebrou! Eu estava sangrando, então veio um alarme da casa e ele apareceu rapidinho. - Caramba, você mal voltou e já quer ir? – Ele disse vindo com uma caixinha de primeiros socorros. - Como você... - É o alarme de ferida. Até isso tem? - Essa casa tem tudo? – Indaguei. - Tem. Se você perguntar ela vai te dar. - Legal! Quero um Milk-shake de Chocolate do Mc Donald’s! Abriu uma janelinha no meio da parede e veio até mim o milagre! Caraca, ainda existe o Mc Donalds! - Quero uma tiara de princesa! – Uma caiu na minha cabeça – Quero sapatos da Prada! – Então os sapatinhos da Cinderela vieram à mim. - Para com isso! Sabia que vou ter que pagar isso depois?! - Ah, dá um desconto, não faço minhas comprar há 1999 anos! Quero uma bolsa da Channel! - Chega! Eu ia pedir mais alguma coisa, mas ele foi mais rápido tirando a camisa. Eu comecei a babar – E se duvidar, eu estava mesmo – Meu Deus, no futuro as coisas são bem melhores, será que até isso eu acabei influenciando? Ele colocou a camisa no meu nariz para limpar o sangramento e segurou numa região, depois pediu para eu puxar o ar e prender a respiração. Ele jogou um spray e tudo certo. Eu estava nova. - Ufa, não chegou a quebrar – Respondeu. - Se tivesse seria sua culpa! É cruel fazer isso com uma velhinha! Everybody's gonna love today, Todo mundo vai amar hoje, - Uma velhinha muito gostosa – Concluiu ele. - Ainda não justifica... Então ele se aproximou de mim. - Você nem suspeitou do porque fiz aquilo, né? - Não. Então ele me beijou. Começou lento e gentil, caloroso como o sol batendo na pele, mas a coisa foi ficando intensa até que senti o gosto que sua boca tinha, o irresistível chocolate, eu fui me deitando e quando percebemos já estávamos deitados no corredor aos beijos, gemidos e suspiros. Mas ainda de roupas. Ele me beijou mais uma vez e então pareceu lembrar do que falava – para falar a verde eu tinha esquecido também – quando mordiscou meu ouvido. - por que eu queria te mostrar o quarto. Eu ri. - ainda quero conhece-lo.

Então ele segurou minhas costas e me puxou para cima com ele, ficando de pé. Pegou minha mão e me puxou com pressa rindo. É claro, nós dois iriamos sair da seca, com uma pessoa que não parecia ser real e que realmente gostávamos. Anyway you want to, anyway you've got to love, love me, Da forma que você quiser, de qualquer forma você tem que amar, me amar Chegamos no quarto mais rápido do que pensei, era grande com uma cama de casal que parecia bem confortável. Ele não demorou muito, apenas perguntou o que eu achava e voltou a me beijar, não deixando o fogo apagar. Ele arrancou minha regata e jogou em algum lugar que nem quis saber, começou a beijar as partes nus do meu corpo e a gemi. Ele me pegou no colo e me jogou na cama. E fizemos o que todos os outros casais estavam fazendo nesse momento. Quando acordei, Alex olhava para mim sorrindo. - Ah, não! Não faz isso! Estou sem maquiagem! - Você já estava sem maquiagem. Ah, é mesmo. - Estranho como me adaptei rápido à isso. – Pensei. - O futuro? - é. Ele riu. - Quer o que do café? - Se eu pedir a casa vai trazer? - Isso. - Não quero a casa – Então mordi a sua orelha e falei – Quero você de café-da-manhã. - Não posso. Tem a lei... - Querido, eu sou do passado. Para mim são aquelas leis que valem. - Isso parece uma boa desculpa. - Então você vai me amar? – Ri. - Vou. – Ele disse. Eu não esperava por isso, me afastei, mas ele me puxou para perto de novo. - Eu te amo desde os dezessete, quando vi uma entrevista sua pela primeira vez. - Quantos anos você tem agora? – Indaguei. - 34. - Bem, fisicamente eu tenho 29... Cinco anos? Acho que convivemos com isso. - E você vai me amar? – Ele perguntou. - Bem, agora é cedo para saber – fui sincera – Mas com o tempo... Tenho certeza que sim – respondi. - Então me ame. Ele começou a me beijar e voltamos a fazer o que fizemos noite passada. Quer saber? Até que esse lugar é bem legal, posso me acostumar com isso. E afinal, eu faço o que quiser agora... Inclusive jogar meu próprio futuro nos braços dele como ele faz comigo. Só espero não engravidar antes do casamento. Isso seria um problema... Meu Deus, já estou pensando nisso na nossa segunda vez... Ah que se dane! Love, love me, love, love Amar, me amar, amar, amar ========================================FIM==================================

Mika – Love Today (Ame hoje)
Everybody's gonna love today, gonna love today, gonna love today Everybody's gonna love today, gonna love today Anyway you want to, anyway you've got to Love love me, love love me, love love. I've been crying for so long, Fighting tears just to carry on, But now, but now, it's gone away. Hey girl, why can't you carry on? Is it 'cause you're just like your mother, A little tight, like to tease for fun Well you ain't gonna tease no other Gonna make you a lover! [chourus]: Everybody's gonna love today, love today, love today! Everybody's gonna love today, Anyway you want to, anyway you've got to love, love me, Love, love me, love, love Girl in the blue with the big bust on, big bust on, big bust on! Wait 'till your mother and your papa's gone! Ohh mama, mama, papa, shock, shock me, shock, shock me, shock, shock [chourus] Carolina sits on '95 Give her a dollar and she'll make you smile Hooker, book her, nook her, walk away! Girl dresses like a kid for fun, Licks her lips like they're something other, Tries to tell you life has just begun, Now you know she's getting something other than the love from her mother. [chourus] Anyway you want to, anyway you've got to love, love me, love, love me, love, love Todo mundo vai amar hoje, vai amar hoje, vai amar hoje Todo mundo vai amar hoje, vai amar hoje Da forma que você quiser, da forma que você puder Me amar amar, me amar amar, amar amar. Estive chorando por muito tempo, Lutando contra minhas lágrimas apenas para seguir em frente Mas agora, mas agora, isto acabou. Hey garota, por quê você não pode seguir em frente? É porque você é igualzinha à sua mãe Um pouco apertada, gosta de seduzir por diversão Bom, você não vai seduzir mais ninguém Vai arrumar um namorado para você! [Refrão]: Todo mundo vai amar hoje, vai amar hoje, vai amar hoje! Todo mundo vai amar hoje, Da forma que você quiser, de qualquer forma você tem que amar, me amar Amar, me amar, amar, amar Garota de azul com os faróis acesos, faróis acesos, faróis acesos! Espere até sua mãe e seu papai irem embora! Ohh mamãe, mamãe, papai, choque, me choque, choque, me choque, choque, choque [Refrão] Carolina está sentada em '95 Dê a ela um dolar e ela lhe fará sorrir Prostituta, registre-a, leve-a para um canto, vá embora! Garota veste como criança por diversão Passa a língua pelos lábios como se eles fossem outra coisa, Tenta te dizer que a vida acabou de começar, Agora, você sabe, ela está conseguindo outra coisa que não seja o amor da mãe dela. [Refrão] Da forma que você quiser, de qualquer forma você tem que amar, me amar, amar, me amar, amar, amar

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful