Você está na página 1de 2
PUGNA Busquei alguém que pugnasse contra mim em favor desta terra SANTA MISSA – TÃO

PUGNA

PUGNA Busquei alguém que pugnasse contra mim em favor desta terra SANTA MISSA – TÃO SUBLIME,

Busquei alguém que pugnasse contra mim em favor desta terra

Busquei alguém que pugnasse contra mim em favor desta terra SANTA MISSA – TÃO SUBLIME, TÃO

SANTA MISSA TÃO SUBLIME, TÃO DESPREZADA!!!

terra SANTA MISSA – TÃO SUBLIME, TÃO DESPREZADA!!! É lamentável que alguns (não poucos) católicos

É lamentável que alguns (não poucos) católicos desconhe-

çam a divina excelência do Santo Sacrifício. Todavia, um Boletim é muito pouco para tratarmos de mistério tão su- blime como esse. Ousaremos, contudo, nos limitar, nesta edição, à explicação incipiente de sua natureza (ou sobrena- tureza), lançando mão de citações sobre o assunto e ressal- tando as graças inestimáveis que podemos nutrir com a sua reverência. Então, o que é a Santa Missa?

Antes, digamos o que ela não é ou não deveria ser:

1 - A Santa Missa não é um “show”. O padre, no momento da celebração, não é um “astro”, apresentador de TV, can- tor, ator ou palhaço de circo. A propósito, durante a Consa-

gração, o sacerdote, independente de quem ele seja, atua in persona Christi Capitis”, isto é, representando a pessoa do Cristo (1). Ali, o presbitério não deve ser usado como palco, palanque ou picadeiro. Afinal, “o altar representa o Corpo de Cristo, e o Corpo de Cristo está sobre o altar” (2).

de Cristo, e o Corpo de Cristo está sobre o altar” (2). 2- Não é um

2- Não é um mero “encontro fraterno”, como “teólogos” modernistas ensinam. Se o fosse, qualquer encontro de boteco entre amigos poderia ser considerado “Missa”.

de boteco entre amigos poderia ser considerado “Missa”. 3 - Não é “Grupo de Oração”. O

3 - Não é “Grupo de Oração”. O que deve ser lembrado a alguns iniciantes (ou mesmo veteranos) da RCC.

lembrado a alguns iniciantes (ou mesmo veteranos) da RCC. 4- Não é um “culto” (protestantes ou

4- Não é um “culto” (protestantes ou de paróquias – mera celebração da Palavra). E, de fato, corrigindo a muitos pa- roquianos do Brasil afora, uma “Celebração da Palavra” não é e nem se equivale à Santa Missa. Não mesmo!

não é e nem se equivale à Santa Missa. Não mesmo! 5 - Não é um

5 - Não é um “ritual de candomblé”, baile de dança, festival de coreografia ou qualquer coisa sincrética e sacrílega que, infelizmente vemos acontecer pelo Brasil devido, muitas vezes, à omissão das autoridades eclesiásticas.

Então, o que é a Santa Missa?

A Santa Missa é, sobretudo, o sacrifício de Nosso Senhor Jesus Cristo pela Salvação do mundo. É a atualização (pro- longação), de forma incruenta (sem derramamento de san- gue), do sacrifício de Cristo no Calvário pela nossa Reden- ção. Em outras palavras, a Santa Missa perpetua o sacrifício de Cristo. Único e mesmo sacrifício, no calvário e no altar.

Sua Paixão é a essência da Santa Missa. A Vítima e o Ofe- rente ali são, indubitavelmente, o próprio Senhor Jesus Cristo (3). Por isso, a Celebração Eucarística é o cerne da Igreja Católica. Sendo assim, é desse sacrifício único, ponto primordial, que os presbíteros devem retirar a força para todo o ministério sacerdotal (4).

Vantagens do Santo Sacrifício

Por meio da Santa Missa, podemos:

a) Adorar e cultuar a Deus dignamente;

b) Aplacar Sua justiça e obter misericórdia pelos pecados;

c) Agradecer a Deus pelos benefícios recebidos;

d) Obter as graças que necessitamos.

benefícios recebidos; d) Obter as graças que necessitamos. BOLETIM - SOCIEDADE DA SANTÍSSIMA VIRGEM MARIA –

BOLETIM - SOCIEDADE DA SANTÍSSIMA VIRGEM MARIA Nº IiI ANO mmxii

Fatos Edificantes Santa Margarida Maria Alacoque , (1647-1690) sempre que assistia a Santa Missa, concentrava-se

Fatos Edificantes

Santa Margarida Maria Alacoque, (1647-1690) sempre

que assistia a Santa Missa, concentrava-se nas velas acesas e no crucifixo, para não se esquecer de que este representava

o que Jesus havia sofrido por ela; e aquelas o que ela deveria

fazer por Jesus, ou seja, sacrificar-se e consumir-se por amor

a Ele e pela salvação dos pecadores.

Numa aparição à Santa Matilde (Séc. XIII), Jesus lhe disse:

“Eu te afirmo, eis o que farei por aquele que assiste à Missa com zelo e devoção: lhe enviarei na sua hora derradeira, para consolá-lo, defendê-lo e para fazer um cortejo de honra para

a sua alma, tantos nobres personagens de minha corte celes-

te quantas tenham sido as Missas a que assistiu na terra”.

e quantas tenham sido as Missas a que assistiu na terra” . O que dizem os
e quantas tenham sido as Missas a que assistiu na terra” . O que dizem os

O que dizem os santos sobre a Santa Missa?

Se soubéssemos o que é a Santa Missa, morreríamos de amor”. ( Santo Cura D’ars Se soubéssemos o que é a Santa Missa, morreríamos de amor”. (Santo Cura D’ars)

"O martírio não é nada em comparação com a Santa Missa. Pelo martírio, o homem oferece a Deus sua vida; na Santa Missa, porém, Deus dá o seu Corpo e o seu Sangue em sacri- fício para os homens.” (Santo Tomas de Aquino) “Sem a Missa, o que seria de nós? Todos nós perecería- mos, uma vez que ela é a única coisa que pode deter o braço de Deus. Sem ela, certamente a Igreja não duraria e o mundo estaria perdido irremediavelmente.” (Santa Teresa de Jesus)

“Nenhuma língua humana poderá enumerar os favores que se correlacionam com a Missa. O pecador se reconcilia com Deus, o justo fica mais reto, os pecados são apagados, os vícios eliminados, a virtude e os méritos crescem e as artima- nhas do demônio são frustradas.” (São Lourenço Justiniano)

“O homem deveria vibrar, o mundo deveria tremer, o Céu deveria comover-se quando o Filho de Deus aparece sobre o altar nas mãos do sacerdote.” (São Francisco de Assis)

"Fica sabendo, ó cristão, que mais se merece em ouvir devotamente uma só Missa do que distribuir todas as rique- zas aos pobres e peregrinar toda a terra. Toda Santa Missa diminui teu purgatório." (São Bernardo)

“Em nossas orações pedimos as graças de Deus. Na Missa, Deus se compromete em no-las conceder.” (S. Filipe de Néri)

“Nosso Senhor Jesus Cristo nos concede tudo o que Lhe pedimos na Santa Missa; e o que mais vale é que nos dá ain- da o que nem sequer cogitamos pedir-Lhe e que, entretanto, nos é necessário." (São Jerônimo)

que, entretanto, nos é necessário. " ( São Jerônimo) (1) Vide Código de Direito Canônico de
que, entretanto, nos é necessário. " ( São Jerônimo) (1) Vide Código de Direito Canônico de
que, entretanto, nos é necessário. " ( São Jerônimo) (1) Vide Código de Direito Canônico de
que, entretanto, nos é necessário. " ( São Jerônimo) (1) Vide Código de Direito Canônico de
que, entretanto, nos é necessário. " ( São Jerônimo) (1) Vide Código de Direito Canônico de
que, entretanto, nos é necessário. " ( São Jerônimo) (1) Vide Código de Direito Canônico de
que, entretanto, nos é necessário. " ( São Jerônimo) (1) Vide Código de Direito Canônico de

(1)

Vide Código de Direito Canônico de 1983, Cânones 1008 1009.

(2)

Vide Catecismo da Igreja Católica 1383.

(3)

Vide Catecismo da Igreja Católica 1367.

(4)

Vide Catecismo da Igreja Católica 1566.

(4) Vide Catecismo da Igreja Católica – 1566. Visite nossos blogs: www.sociedadeapostolado.blogspot.com
(4) Vide Catecismo da Igreja Católica – 1566. Visite nossos blogs: www.sociedadeapostolado.blogspot.com

Visite nossos blogs:

EXPEDIENTE Diretor de Redação: João S. de Oliveira Júnior Revisão Ortográfica: Alcione Ribeiro

Colabore conosco:

Banco do Brasil Agência: 3209-3 Conta Poupança 10025537-X Número de variação: 1 Titular: João Soares Oliveira Júnior

Mãe do Bom Conselho, rogai por nós.

Poupança 10025537-X Número de variação: 1 Titular: João Soares Oliveira Júnior Mãe do Bom Conselho, rogai