UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ LICENCIATURA EM MATEMÁTICA

ESTÊVÃO HENRIQUE REZENDE

RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO II

Disciplina: Estágio Supervisionado II Orientadora: Mariana Feiteiro Cavalari

ITAJUBÁ 2011

apresentado à Universidade Federal de Itajubá como requisito parcial para obtenção do título de Licenciado em Matemática.UNIVERSIDADE FEDERAL DE ITAJUBÁ ICE – INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS ESTÊVÃO HENRIQUE REZENDE RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO SUPERVISONADO II Relatório Final de Estágio Supervisionado II. ITAJUBÁ 2011 .

Considerações sobre o professor cujas aulas foram observadas .com. sua realização permeia a integração entre as relações práticas e teóricas. no período matutino. Além das considerações a cerca do período de observação. referentes ao sistema educacional. Além de propiciar o conhecimento e o contato com a realidade escolar. Dados de identificação da Escola Escola Estadual Barão do Rio Branco Rua Mst Sebastião Ernesto Coelho s/n° . que é ministrado pela professora Mariana Feiteiro Cavalari. Entende-se que o estágio constitui um período de significativa importância quanto à formação profissional do futuro docente.Imbel – Itajubá MG Telefone: (35) 3623 7155 E-mail: baraoreferencia@yahoo. O estágio foi realizado na Escola Estadual Barão do Rio Branco. estado de Minas Gerais.br Diretora: Salete Rodrigues da Silva Modalidade de Ensino Observada: Ensino Médio. este documento ainda contém a transcrição de uma entrevista realizada com o professor cujas aulas foram observadas. As observações ocorreram em classes de Ensino Médio. no município de Itajubá. entre os meses de agosto e novembro do ano vigente. localizada à Rua Mst Sebastião Ernesto Coelho s/n°.Introdução O presente trabalho tem por objetivo descrever as principais observações realizadas durante o Estágio Supervisionado II referente ao curso de Licenciatura em Matemática da Universidade Federal de Itajubá.

Sobre as observações As observações referentes ao Estágio Supervisionado II foram realizadas em cinco classes. estas turmas têm as aulas de Matemática ministradas pelo referido professor. em média. comportamento e mentalidade dos alunos. muitas vezes explícito entre os estudantes. as observações ocorreram nas classes nas quais as aulas de Matemática são ministradas pelo Professor Luiz Gustavo Benedito de Souza. leciona Matemática na Escola Estadual Barão do Rio Branco. Quanto às atitudes dos alunos em sala de aula. desatenção e desinteresse. Principalmente ao que consiste na postura. sendo quatro pertencentes ao ensino Médio e uma à modalidade de Ensino chamada PAV (Projeto Acelerar para Vencer). observouse que o espaço não é suficiente para comportar confortavelmente todos os alunos. Este profissional obteve o título de Licenciatura Plena em Matemática no ano de 2003. Em inúmeras situações. o professor Luiz Gustavo Benedito de Souza acumula em sua formação um curso de Pós – Graduação. faltavam carteiras e cadeiras para os estagiários presentes. atualmente. por 35 alunos. e desde então. No que se refere à estrutura física das salas de aula. As impressões obtidas no Estágio Supervisionado II se diferenciaram bruscamente das obtidas no primeiro estágio concluído. apresentam problemas referentes à indisciplina. Compostas. Exerce um cargo efetivo na referida escola por ter obtido aprovação em exame público. entretanto. mas também ao que se refere a uma postura passiva por parte dos mesmos. exibindo um minucioso desempenho no exercício das atividades . Não só a questão do desinteresse pelo aprendizado.Constituindo-se como a principal atividade referente ao Estágio Supervisionado II. realizado na Faculdade de São Luiz e ao decorrer de sua carreira vem cursando outras disciplinas vinculadas ao ensino de Matemática. os desarranjos são muito comuns entre as turmas que. no período matutino. ele ocupa o cargo de vice-diretor da escola. em sua maioria. embora haja uma boa ventilação artificial. Alguns poucos estudantes. As diferenças observadas entre uma modalidade de ensino e outra aparentam ir além da mera distinção entre as faixas etárias. mostraram admirável postura nas aulas. Sente – se a ausência de objetivos e perspectivas quanto à construção de seu conhecimento. Além do ensino superior. No período vespertino.

que ora foram corrigidos pelo professor. o professor pôde conhecer melhor as dificuldades de seus alunos. as aulas de matemática das turmas de ensino médio foram reservadas para apresentações de trabalhos dos alunos. As dúvidas. e exigiam. alias. além de dificuldades de leitura de números e textos. Estas situações residiam principalmente pelo fato de algumas questões exigirem uma resolução um pouco mais elaborada. e muito embora o professor elaborasse perguntas sobre os conceitos matemáticos envolvidos em cada uma. Não obstante a estes fatos. um alto número de alunos mostrou significativas carências no que se refere ao domínio de conteúdos matemáticos fundamentais. o professor realizava perguntas sobre a mesma. e posteriormente explorá-las na sala de aula. Entretanto. a interpretação de gráficos. uma vez que os exercícios foram selecionados de antigos exames. Esta postura. nas quais as dúvidas entre os alunos eram mais freqüentes. Persistindo as dúvidas. Sobre as aulas observadas Durante as primeiras aulas observadas. as exibições foram interrompidas pelo professor. muitas apresentações pareceram de erros conceituais graves. como as operações com números negativos e o uso das regras de três. Após a resolução de cada um.propostas pelo professor. entre outras habilidades. As questões cujas resoluções foram apresentadas pelos alunos apresentavam conteúdos matemáticos variados e possuíam um caráter prático. Durante as referidas apresentações. Notou-se daí a necessidade de uma lousa (ausente nesta sala). Em determinados momentos. Sobre a postura do professor . o professor explorava seus conteúdos na sala de aula. ora não. eram constantes. observou-se que na maioria dos casos as resoluções eram apenas lidas pelos estudantes. o raciocínio lógico. e sanava dúvidas. foi muito produtiva. recorrente às privações já citadas. bem como a aplicação de fórmulas. Estas atividades compreendiam a resolução de alguns exercícios cuja resolução deveria ser apresentada por grupos de alunos. Vários exercícios tiveram suas resoluções apresentadas pelos estudantes. aliás. percebia-se que as próprias soluções foram simplesmente transcritas. Os trabalhos foram apresentados em uma sala contendo um retro projetor. uma vez que através das citadas apresentações. que poderia facilitar o entendimento.

sua lousa é muito organizada e sua letra. foram propostos exercícios para que os alunos resolvessem. Há de se frisar que houve sim desentendimentos entre os mesmos. Principalmente pelo fato de suas serem embasadas apenas na resolução de exercícios. explicando muito detalhadamente os procedimentos que utiliza. exibe vários exemplos a cerca dos conteúdos. enfatiza a importância de determinados preceitos. É sua característica ainda a aceitação das idéias dos alunos. No que se refere à organização e preparação das aulas. além de mostrar efetivo domínio dos conceitos que leciona. findando o controle das aulas. a didática do professor é muito boa. em determinadas turmas. entretanto alguns aspectos são falhos na postura do professor. Carece apenas de uma organização mais sofisticada. pelo menos no período das observações. . ocorrendo problemas com a disciplina. não havendo. o que exigiu uma postura mais enérgica do professor. bem como uma postura mais rígida quanto às ações dos alunos. relembra concepções. Os conteúdos dos exercícios eram variados. Ele questiona os alunos. a criação de atividades que promovam situações de aprendizagem a todos e despertem o interesse dos mesmos se fazem necessárias.As aulas observadas foram. formalização de nenhum conteúdo. expositivas. assim como o nível de dificuldade de cada um. Entretanto. mantendo – se desordenados ou concentrados em atividades paralelas. porém não apresentaram significativa relevância. legível. Em cada uma das aulas. observou-se que o professor tem uma boa didática. em sua grande maioria. As relações entre professor e aluno são saudáveis. Apenas em algumas poucas situações foram listados os objetivos a cerca de cada conteúdo. Durante a correção dos exercícios. mantendo uma relação dialógica entre educador e educando. Ainda. entre outras. como jogos de celular. Na absoluta maioria das aulas observadas. De um modo geral. na qual haja formalização de conteúdos. como a Resolução de Problemas e o uso das tecnologias. Nem todos os alunos se dedicavam à resolução. Além destes aspectos. Não são utilizadas metodologias alternativas de ensino. era proposto aproximadamente um número entre três e cinco exercícios. não foi perceptível. o domínio de classe.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful