Você está na página 1de 5

:: Último Segundo - Justiça manda usuário tirar comunidade do Orkut

                             
               

BUSCA

   

Sábado, 02 de outubro de 2004

             

Digite o que você procura

       

Justiça manda usuário tirar comunidade do Orkut

Escolha a editoria

   
                         

CANAIS

                           
     

15:09 01/10

                   
                             
   

Redação

                     
                           
   

A Justiça de Minas Gerais mandou um internauta brasileiro retirar do site Orkut (www.

   

orkut.com) a comunidade que havia criado para protestar contra uma agência de viagens

   

de Belo Horizonte. Lucas Reis de Almeida Mattos, criador da página “Enganados pela

     

Artha”, deve retirá-la do ar sob pena de multa diária de R$ 200.

   
                         

ESPECIAIS

   

Leia abaixo o texto

               
                           
                           
                           
                           

PARCEIROS

                           
                           
   

Mattos foi cliente da Artha, uma agência especializada em levar

MAIS NOTÍCIAS DO CANAL

01/10 16:26 - Petrobras movimentará

   

estudantes para estágios remunerados no exterior. Em mensagem

   

deixada na comunidade (que já está fora do ar), ele conta que foi para os

   

Estados Unidos em um dos programas da empresa, mas teve uma série

   
   

de dificuldades por culpa da Artha.

     

01/10 15:38 - Serviço de e-mail

                     
   

“Se você já viajou pela Artha, faça parte deste grupo de enganados”, diz

 

a descrição da comunidade no Orkut, um site de relacionamentos ligado

ao Google, que é hoje uma febre entre usuários da internet brasileiros.

                     

SERVIÇOS

   

Clique aqui para ler a matéria na íntegra no site "Última Instância"

   

01/10 15:09 - Justiça manda usuário

                   

tirar comunidade do Orkut

                           
                     

01/10 10:18 - NetFlix e TiVo

                     

COMPRAS

                           
                 

© Copyright Fábrica de Sites

       
:: Último Segundo - Justiça manda usuário tirar comunidade do Orkut BUSCA Sábado, 02 de outubroImprima esta notícia Envie esta notícia Dê sua opinião Justiça manda usuário tirar comunidade do Orkut Escolha a editoria CANAIS HOME 15:09 01/10 BRASIL ECONOMIA Redação MUNDO VIRTUAL ESPORTES A Justiça de Minas Gerais mandou um internauta brasileiro retirar do site Orkut (www. MUNDO orkut.com) a comunidade que havia criado para protestar contra uma agência de viagens CULTURA de Belo Horizonte. Lucas Reis de Almeida Mattos, criador da página “Enganados pela SAÚDE Artha”, deve retirá-la do ar sob pena de multa diária de R$ 200. EDUCAÇÃO / VESTIBULAR ESPECIAIS Leia abaixo o texto US MULTIMÍDIA CADERNO i iG CIDADANIA COLUNISTAS PARCEIROS O DIA - RIO NY TIMES Mattos foi cliente da Artha, uma agência especializada em levar MAIS NOTÍCIAS DO CANAL 01/10 16:26 - Petrobras movimentará HARVARD BUSINESS estudantes para estágios remunerados no exterior. Em mensagem BBC BRASIL deixada na comunidade (que já está fora do ar), ele conta que foi para os R$ 1 bilhão em negócios pela internet em 2005 LANCENET Estados Unidos em um dos programas da empresa, mas teve uma série GRANDE PRÊMIO de dificuldades por culpa da Artha. 01/10 15:38 - Serviço de e-mail CIDADE BIZ OBSERVATÓRIO “Se você já viajou pela Artha, faça parte deste grupo de enganados”, diz secreto se torna popular na Rússia e China PARCEIROS REGIONAIS a descrição da comunidade no Orkut, um site de relacionamentos ligado ao Google, que é hoje uma febre entre usuários da internet brasileiros. REVISTA FAPESP 01/10 15:35 - Microsoft: versão do Windows exigida pela CE dará SERVIÇOS Clique aqui para ler a matéria na íntegra no site "Última Instância" problemas BOLETIM DE NOTÍCIAS 01/10 15:09 - Justiça manda usuário ÚLTIMO SEGUNDO FLASH tirar comunidade do Orkut TUDO SOBRE O US OPINE NO BLIG 01/10 10:18 - NetFlix e TiVo FALE CONOSCO desenvolverão produto para filmes na Internet COMPRAS © Copyright Fábrica de Sites http://ultimosegundo.ig.com.br/materias/mundovirtual/1758001-1758500/1758149/1758149_1.xml2/10/2004 10:18:42 " id="pdf-obj-0-595" src="pdf-obj-0-595.jpg">

http://ultimosegundo.ig.com.br/materias/mundovirtual/1758001-1758500/1758149/1758149_1.xml2/10/2004 10:18:42

Última Instância

Última Instância PUBLICIDADE Sábado, 2 / out / 2004 <a href=Início Notícias Notícias Buscar Informes Notas Acompanhe as novidades do dia em Informes . Clipping 01/10/2004 Manchetes 20:57 » TJ-SP recomenda que servidores grevistas não sofram processos Busca avançada Artigos 20:06 » Justiça impede Vega de assinar contrato com a Prefeitura de São Paulo Colunas 19:42 » Justiça garante venda da revista VIP com Cicarelli na capa Cadastre-se Ensaios 19:10 » MP entra com ação para impedir greve no Judiciário Para receber nosso Editorial 13:13 » Justiça manda usuário tirar comunidade do Orkut 00:00 » Justiça determina licitação para transporte metropolitano em SP informativo diário e o clipping jurídico, Livros informe s eu e-mail: Cursos e eventos 30/09/2004 Busca 00:00 » Câmara aprova mudança no Código do Consumidor Cadastro 00:00 » Bancários ignoram liminar e greve continua por tempo indeterminado Expediente 29/09/2004 Altere seu Fale Conosco SERVIÇOS cadastro Adm. indireta federal 21:30 » Câmara de SP terá de explicar falta de vereadores às segundas e sextas 11:34 » Suspensão de prazos é estendida até 13 de outubro em São Paulo Advocacia pública 28/09/2004 Indique este site para um amigo Agências reguladoras Ass. Legislativas Associações 21:17 » Tumulto e filas marcam primeiro dia após fim da greve na Justiça 20:48 » PM pode ter vínculo empregatício com empresa de segurança Bases de dados Câmaras municipais Certidões 27/09/2004 Torne esta sua página principal Congresso Nacional Editoras Ensino jurídico Governos Estaduais 17:54 » Após 91 dias, termina greve na Justiça de SP 17:12 » Servidores e TJ fazem reunião decisiva antes da assembléia 00:00 » Governo russo pede fim de uso indevido de marca de vodca no Brasil Adicione o site aos favoritos 26/09/2004 PARCEIROS Institutos Jornais 17:46 » Servidores antecipam assembléia e podem decidir fim da greve nesta Justiça Federal Ministérios MP nos Estados 24/09/2004 OAB Prefeituras Proc da República Proc do Trabalho 20:34 » TJ-SP pressiona e servidores podem fazer nova assembléia segunda- feira 00:00 » 2.381 ações contestam assinatura básica no Juizado Federal Cível Revistas 23/09/2004 Serviços Online Sites de busca Sites no exterior 21:37 » Seqüestrador de Abílio Diniz é preso no CE por tráfico 13:26 » TJ-SP manda abrir processo para demitir servidores grevistas Tribunais de contas Tribunais do trabalho Tribunais eleitorais 22/09/2004 Tribunais estaduais Tribunais federais Tribunais internacionais Tribunais superiores 21:09 » TJ-SP promete punir servidores que não voltarem ao trabalho 19:47 » Câmara do DF suspende tarifa básica de energia e telefone 17:53 » Servidores rejeitam proposta e mantêm greve em SP 14:57 » Plenário do TJ aceita proposta e servidores votam fim da greve ÚLTIMA INSTÂNCIA 21/09/2004 22:07 » Negociação com grevistas da Justiça pode ter novo impasse Mais notícias: Próxima página http://www.ultimainstancia.com.br/noticias/ (1 of 2)2/10/2004 10:19:02 " id="pdf-obj-1-4" src="pdf-obj-1-4.jpg">

PUBLICIDADE

Última Instância PUBLICIDADE Sábado, 2 / out / 2004 <a href=Início Notícias Notícias Buscar Informes Notas Acompanhe as novidades do dia em Informes . Clipping 01/10/2004 Manchetes 20:57 » TJ-SP recomenda que servidores grevistas não sofram processos Busca avançada Artigos 20:06 » Justiça impede Vega de assinar contrato com a Prefeitura de São Paulo Colunas 19:42 » Justiça garante venda da revista VIP com Cicarelli na capa Cadastre-se Ensaios 19:10 » MP entra com ação para impedir greve no Judiciário Para receber nosso Editorial 13:13 » Justiça manda usuário tirar comunidade do Orkut 00:00 » Justiça determina licitação para transporte metropolitano em SP informativo diário e o clipping jurídico, Livros informe s eu e-mail: Cursos e eventos 30/09/2004 Busca 00:00 » Câmara aprova mudança no Código do Consumidor Cadastro 00:00 » Bancários ignoram liminar e greve continua por tempo indeterminado Expediente 29/09/2004 Altere seu Fale Conosco SERVIÇOS cadastro Adm. indireta federal 21:30 » Câmara de SP terá de explicar falta de vereadores às segundas e sextas 11:34 » Suspensão de prazos é estendida até 13 de outubro em São Paulo Advocacia pública 28/09/2004 Indique este site para um amigo Agências reguladoras Ass. Legislativas Associações 21:17 » Tumulto e filas marcam primeiro dia após fim da greve na Justiça 20:48 » PM pode ter vínculo empregatício com empresa de segurança Bases de dados Câmaras municipais Certidões 27/09/2004 Torne esta sua página principal Congresso Nacional Editoras Ensino jurídico Governos Estaduais 17:54 » Após 91 dias, termina greve na Justiça de SP 17:12 » Servidores e TJ fazem reunião decisiva antes da assembléia 00:00 » Governo russo pede fim de uso indevido de marca de vodca no Brasil Adicione o site aos favoritos 26/09/2004 PARCEIROS Institutos Jornais 17:46 » Servidores antecipam assembléia e podem decidir fim da greve nesta Justiça Federal Ministérios MP nos Estados 24/09/2004 OAB Prefeituras Proc da República Proc do Trabalho 20:34 » TJ-SP pressiona e servidores podem fazer nova assembléia segunda- feira 00:00 » 2.381 ações contestam assinatura básica no Juizado Federal Cível Revistas 23/09/2004 Serviços Online Sites de busca Sites no exterior 21:37 » Seqüestrador de Abílio Diniz é preso no CE por tráfico 13:26 » TJ-SP manda abrir processo para demitir servidores grevistas Tribunais de contas Tribunais do trabalho Tribunais eleitorais 22/09/2004 Tribunais estaduais Tribunais federais Tribunais internacionais Tribunais superiores 21:09 » TJ-SP promete punir servidores que não voltarem ao trabalho 19:47 » Câmara do DF suspende tarifa básica de energia e telefone 17:53 » Servidores rejeitam proposta e mantêm greve em SP 14:57 » Plenário do TJ aceita proposta e servidores votam fim da greve ÚLTIMA INSTÂNCIA 21/09/2004 22:07 » Negociação com grevistas da Justiça pode ter novo impasse Mais notícias: Próxima página http://www.ultimainstancia.com.br/noticias/ (1 of 2)2/10/2004 10:19:02 " id="pdf-obj-1-8" src="pdf-obj-1-8.jpg">
     

Sábado, 2 / out / 2004

 
       

Notícias

 

Notícias

 

Buscar

         
 

Acompanhe as novidades do dia em Informes.

 
 

01/10/2004

 
   
     
   
   

Para receber nosso

 

13:13 » Justiça manda usuário tirar comunidade do Orkut

 

informativo diário e o clipping jurídico,

 
   

informe seu e-mail:

 

30/09/2004

   
   
     
 

29/09/2004

SERVIÇOS

     
       

28/09/2004

 
   

27/09/2004

Torne esta sua página principal

 
 

26/09/2004

PARCEIROS

   
       

       

24/09/2004

       
       

23/09/2004

       
       

22/09/2004

       

ÚLTIMA INSTÂNCIA

 
 

21/09/2004

       
         
 

Mais notícias: Próxima página

       

http://www.ultimainstancia.com.br/noticias/ (1 of 2)2/10/2004 10:19:02

Última Instância

Última Instância http://www.ultimainstancia.com.br/noticias/ (2 of 2)2/10/2004 10:19:02
Última Instância http://www.ultimainstancia.com.br/noticias/ (2 of 2)2/10/2004 10:19:02
Última Instância http://www.ultimainstancia.com.br/noticias/ (2 of 2)2/10/2004 10:19:02

http://www.ultimainstancia.com.br/noticias/ (2 of 2)2/10/2004 10:19:02

Última Instância - Justiça manda usuário tirar comunidade do Orkut

Última Instância - Justiça manda usuário tirar comunidade do Orkut PUBLICIDADE Sábado, 2 / out /Início Notícias Justiça manda usuário tirar comunidade do Buscar Informes Orkut Notas Clipping Aline Pinheiro e Juliano Nóbrega Manchetes Busca avançada Artigos A Justiça de Minas Gerais mandou um internauta brasileiro retirar do site Colunas Orkut ( www.orkut.com ) a comunidade que havia criado para protestar Cadastre-se Ensaios contra uma agência de viagens de Belo Horizonte. Lucas Reis de Almeida Mattos, criador da página “Enganados pela Artha”, deve retirá-la do ar sob pena de multa diária de R$ 200. Para receber nosso Editorial informativo diário e o clipping jurídico, Livros informe s eu e-mail: Cursos e eventos Mattos foi cliente da Artha, uma agência especializada em levar estudantes Busca para estágios remunerados no exterior. Em mensagem deixada na comunidade (que já está fora do ar), ele conta que foi para os Estados Cadastro Unidos em um dos programas da empresa, mas teve uma série de dificuldades por culpa da Artha. Altere seu Expediente Fale Conosco cadastro SERVIÇOS Adm. indireta federal Advocacia pública Agências reguladoras “Se você já viajou pela Artha, faça parte deste grupo de enganados”, diz a descrição da comunidade no Orkut, um site de relacionamentos ligado ao Google, que é hoje uma febre entre usuários da internet brasileiros. Indique este site para um amigo Ass. Legislativas Associações Bases de dados Câmaras municipais A empresa decidiu então processar o ex-cliente. Na ação, impetrada pela escritório Aristóteles Atheniense Advogados , a Artha destaca o fato de o Torne esta sua página principal Certidões Congresso Nacional Editoras Ensino jurídico Orkut ser “o maior site de relacionamento do mundo”, e portanto o dano causado pela comunidade à imagem da empresa teria “enorme repercussão”. Adicione o site aos favoritos Governos Estaduais Institutos Jornais Justiça Federal Ministérios MP nos Estados A agência cita ainda os termos e condições do Orkut, que todos os usuários são obrigados a aceitar antes de se cadastrar. Um dos trechos afirma que os internautas não podem usar o serviço “de forma desautorizada e ilegal”. Diz ainda que Lucas Mattos alterou o logotipo da empresa para colocar na comunidade, o que também é ilegal. PARCEIROS OAB Prefeituras Proc da República Proc do Trabalho Revistas Serviços Online Sites de busca O juiz Estevão Lucchesi de Carvalho, da 14ª Vara Cível de Belo Horizonte, concedeu a liminar para obrigar Mattos a retirar a página do ar. Para o juiz, os documentos apresentados pela Artha, que incluem reproduções registradas em cartório das páginas do Orkut, “demonstram prova inequívoca” do que foi alegado pela empresa. Sites no exterior Tribunais de contas Tribunais do trabalho Tribunais eleitorais Tribunais estaduais Última Instância consultou o site nesta sexta-feira e verificou que a comunidade não está mais disponível. Ele terá agora que se defender na Justiça no processo movido pela agência. Tribunais federais ÚLTIMA INSTÂNCIA Tribunais internacionais Sexta-feira, 1 de outubro de 2004 Tribunais superiores Imprimir | Enviar por e-mail | Voltar à página inicial Comentar Notícia Comentários Adailton Ribeiro (Supervisor Técnico) - FRANCA, SP - 1/10/2004 - 19:58 http://www.ultimainstancia.com.br/noticias/ler_noticia.php?idNoticia=5174 (1 of 2)2/10/2004 10:19:22 " id="pdf-obj-3-4" src="pdf-obj-3-4.jpg">

PUBLICIDADE

Última Instância - Justiça manda usuário tirar comunidade do Orkut PUBLICIDADE Sábado, 2 / out /Início Notícias Justiça manda usuário tirar comunidade do Buscar Informes Orkut Notas Clipping Aline Pinheiro e Juliano Nóbrega Manchetes Busca avançada Artigos A Justiça de Minas Gerais mandou um internauta brasileiro retirar do site Colunas Orkut ( www.orkut.com ) a comunidade que havia criado para protestar Cadastre-se Ensaios contra uma agência de viagens de Belo Horizonte. Lucas Reis de Almeida Mattos, criador da página “Enganados pela Artha”, deve retirá-la do ar sob pena de multa diária de R$ 200. Para receber nosso Editorial informativo diário e o clipping jurídico, Livros informe s eu e-mail: Cursos e eventos Mattos foi cliente da Artha, uma agência especializada em levar estudantes Busca para estágios remunerados no exterior. Em mensagem deixada na comunidade (que já está fora do ar), ele conta que foi para os Estados Cadastro Unidos em um dos programas da empresa, mas teve uma série de dificuldades por culpa da Artha. Altere seu Expediente Fale Conosco cadastro SERVIÇOS Adm. indireta federal Advocacia pública Agências reguladoras “Se você já viajou pela Artha, faça parte deste grupo de enganados”, diz a descrição da comunidade no Orkut, um site de relacionamentos ligado ao Google, que é hoje uma febre entre usuários da internet brasileiros. Indique este site para um amigo Ass. Legislativas Associações Bases de dados Câmaras municipais A empresa decidiu então processar o ex-cliente. Na ação, impetrada pela escritório Aristóteles Atheniense Advogados , a Artha destaca o fato de o Torne esta sua página principal Certidões Congresso Nacional Editoras Ensino jurídico Orkut ser “o maior site de relacionamento do mundo”, e portanto o dano causado pela comunidade à imagem da empresa teria “enorme repercussão”. Adicione o site aos favoritos Governos Estaduais Institutos Jornais Justiça Federal Ministérios MP nos Estados A agência cita ainda os termos e condições do Orkut, que todos os usuários são obrigados a aceitar antes de se cadastrar. Um dos trechos afirma que os internautas não podem usar o serviço “de forma desautorizada e ilegal”. Diz ainda que Lucas Mattos alterou o logotipo da empresa para colocar na comunidade, o que também é ilegal. PARCEIROS OAB Prefeituras Proc da República Proc do Trabalho Revistas Serviços Online Sites de busca O juiz Estevão Lucchesi de Carvalho, da 14ª Vara Cível de Belo Horizonte, concedeu a liminar para obrigar Mattos a retirar a página do ar. Para o juiz, os documentos apresentados pela Artha, que incluem reproduções registradas em cartório das páginas do Orkut, “demonstram prova inequívoca” do que foi alegado pela empresa. Sites no exterior Tribunais de contas Tribunais do trabalho Tribunais eleitorais Tribunais estaduais Última Instância consultou o site nesta sexta-feira e verificou que a comunidade não está mais disponível. Ele terá agora que se defender na Justiça no processo movido pela agência. Tribunais federais ÚLTIMA INSTÂNCIA Tribunais internacionais Sexta-feira, 1 de outubro de 2004 Tribunais superiores Imprimir | Enviar por e-mail | Voltar à página inicial Comentar Notícia Comentários Adailton Ribeiro (Supervisor Técnico) - FRANCA, SP - 1/10/2004 - 19:58 http://www.ultimainstancia.com.br/noticias/ler_noticia.php?idNoticia=5174 (1 of 2)2/10/2004 10:19:22 " id="pdf-obj-3-8" src="pdf-obj-3-8.jpg">
     

Sábado, 2 / out / 2004

 
       

Notícias

 

Justiça manda usuário tirar comunidade do

 

Buscar

 

Orkut

     
   
   
     
 

A Justiça de Minas Gerais mandou um internauta brasileiro retirar do site

   
 

Orkut (www.orkut.com) a comunidade que havia criado para protestar

 
 

contra uma agência de viagens de Belo Horizonte. Lucas Reis de Almeida

Mattos, criador da página “Enganados pela Artha”, deve retirá-la do ar sob

pena de multa diária de R$ 200.

 

Para receber nosso

informativo diário e o clipping jurídico,

     

informe seu e-mail:

 

Mattos foi cliente da Artha, uma agência especializada em levar estudantes

   
 

para estágios remunerados no exterior. Em mensagem deixada na

comunidade (que já está fora do ar), ele conta que foi para os Estados

 
     
 

Unidos em um dos programas da empresa, mas teve uma série de dificuldades por culpa da Artha.

     

SERVIÇOS

         

“Se você já viajou pela Artha, faça parte deste grupo de enganados”, diz a descrição da comunidade no Orkut, um site de relacionamentos ligado ao Google, que é hoje uma febre entre usuários da internet brasileiros.

 

A empresa decidiu então processar o ex-cliente. Na ação, impetrada pela escritório Aristóteles Atheniense Advogados, a Artha destaca o fato de o

Torne esta sua página principal

 

Orkut ser “o maior site de relacionamento do mundo”, e portanto o dano causado pela comunidade à imagem da empresa teria “enorme repercussão”.

 

A agência cita ainda os termos e condições do Orkut, que todos os usuários são obrigados a aceitar antes de se cadastrar. Um dos trechos afirma que os internautas não podem usar o serviço “de forma desautorizada e ilegal”. Diz ainda que Lucas Mattos alterou o logotipo da empresa para colocar na comunidade, o que também é ilegal.

PARCEIROS

   

O juiz Estevão Lucchesi de Carvalho, da 14ª Vara Cível de Belo Horizonte, concedeu a liminar para obrigar Mattos a retirar a página do ar. Para o juiz, os documentos apresentados pela Artha, que incluem reproduções registradas em cartório das páginas do Orkut, “demonstram prova inequívoca” do que foi alegado pela empresa.

       

Última Instância consultou o site nesta sexta-feira e verificou que a comunidade não está mais disponível. Ele terá agora que se defender na Justiça no processo movido pela agência.

       
 

ÚLTIMA INSTÂNCIA

 

Sexta-feira, 1 de outubro de 2004

       
       
 

Comentários

       
 

Adailton Ribeiro (Supervisor Técnico) - FRANCA, SP - 1/10/2004 - 19:58

       

http://www.ultimainstancia.com.br/noticias/ler_noticia.php?idNoticia=5174 (1 of 2)2/10/2004 10:19:22

Última Instância - Justiça manda usuário tirar comunidade do Orkut

QUANDO SE COMENTA OU SE FAZ ALGUMA CRITICA, CREIO QUE A ITENÇÃO DO CIDADÃO BRASILEIRO É APENAS MANIFESTAR SEU DESCONTENTAMENTO COM ALGUMA COISA, PRINCIPALMENTE QUANDO SE SENTE LEZADO POR

ISSO É O MINIMO QUE UM SER HUMANO PODE TER NESTA VIDA OU

ALGO,

.... SEJA, O DIREITO DE SE EXPRESSAR

SE A EMPRESA A QUAL FOI CITADA,

.......

SE SENTIU PREJUDICADA PROCURE A JUSTIÇA PARA QUE A MESMA POSSA SE

A LIBERDADE DE EXPRESSÃO E A DEMOCRACIA

DENFENDER, .....

POIS

PERTENCE A TODOS E NÃO A UMA MINORIA QUE SE ACHA ACIMA DO BEM E

PARA HOJE E SEMPRE

LIBERDADE

DO MAL

.....

...

 

Valter Barbosa (Professor) - SÃO PAULO, SP - 1/10/2004 - 19:53

Acontece cada coisa nesse nosso Brasil que, cada dia mais, a gente vê que está sozinho e que o mais fraco não tem vez mesmo. Vejo a atitude do estudante como legítima defesa. Ninguém, a não ser que tenha sido provocado, faria maus comentários para denegrir a imagem de uma empresa. Agora ele, além de ter lavado prejuízo no que adquiriu da citada empresa, terá que se defender, com um custo muito alto, para não se tornar o vilão da história. Tomara que a justiça dos homens enxergue isso.

Armando P. Pereira Jr. (Programador) - SÃO PAULO, SP - 1/10/2004 - 19:32

Eu creio que a liberdade de expressão deva ser exercida e entendida como um direito do cidadão, independente do meio utilizado. Caso a empresa sinta-se lesada, injustiçada, também tem o direito de protestar, porém creio que a justiça só deva coibir manifestações quando houver abuso, quando ficar claro que o manifestante visa prejudicar tal empresa sem fundamentar sua manifestação, diferente de agir visando alertar sobre falcatruas exercidas por uma empresa p/ que outros não sejam lesados. Cabe à justiça apurar em qual caso a ocorrência se enquadra e julgar, com o máximo cuidado para não fazer cessar o direito à liberdade de expressão. Com a justiça falha que há no Brasil -diferente de outros países onde os direitos do consumidor são levados a sério e empresas que os desrespeitam são punidas de forma exemplar- creio tornar-se mais importante que o direito de expressão seja respeitado, pois infelizmente a maior arma que temos contra as coisas erradas no nosso país é a exposição, a mídia.

<a href=Comentar Notícia | Clique aqui para ler todos os comentários QUANDO SE COMENTA OU SE FAZ ALGUMA CRITICA, CREIO QUE A ITENÇÃO DO CIDADÃO BRASILEIRO É APENAS MANIFESTAR SEU DESCONTENTAMENTO COM ALGUMA COISA, PRINCIPALMENTE QUANDO SE SENTE LEZADO POR ISSO É O MINIMO QUE UM SER HUMANO PODE TER NESTA VIDA OU ALGO, .... SEJA, O DIREITO DE SE EXPRESSAR SE A EMPRESA A QUAL FOI CITADA, ....... SE SENTIU PREJUDICADA PROCURE A JUSTIÇA PARA QUE A MESMA POSSA SE A LIBERDADE DE EXPRESSÃO E A DEMOCRACIA DENFENDER, ..... POIS PERTENCE A TODOS E NÃO A UMA MINORIA QUE SE ACHA ACIMA DO BEM E PARA HOJE E SEMPRE LIBERDADE DO MAL ..... ... Valter Barbosa (Professor) - SÃO PAULO, SP - 1/10/2004 - 19:53 Acontece cada coisa nesse nosso Brasil que, cada dia mais, a gente vê que está sozinho e que o mais fraco não tem vez mesmo. Vejo a atitude do estudante como legítima defesa. Ninguém, a não ser que tenha sido provocado, faria maus comentários para denegrir a imagem de uma empresa. Agora ele, além de ter lavado prejuízo no que adquiriu da citada empresa, terá que se defender, com um custo muito alto, para não se tornar o vilão da história. Tomara que a justiça dos homens enxergue isso. Armando P. Pereira Jr. (Programador) - SÃO PAULO, SP - 1/10/2004 - 19:32 Eu creio que a liberdade de expressão deva ser exercida e entendida como um direito do cidadão, independente do meio utilizado. Caso a empresa sinta-se lesada, injustiçada, também tem o direito de protestar, porém creio que a justiça só deva coibir manifestações quando houver abuso, quando ficar claro que o manifestante visa prejudicar tal empresa sem fundamentar sua manifestação, diferente de agir visando alertar sobre falcatruas exercidas por uma empresa p/ que outros não sejam lesados. Cabe à justiça apurar em qual caso a ocorrência se enquadra e julgar, com o máximo cuidado para não fazer cessar o direito à liberdade de expressão. Com a justiça falha que há no Brasil -diferente de outros países onde os direitos do consumidor são levados a sério e empresas que os desrespeitam são punidas de forma exemplar- creio tornar-se mais importante que o direito de expressão seja respeitado, pois infelizmente a maior arma que temos contra as coisas erradas no nosso país é a exposição, a mídia. " id="pdf-obj-4-65" src="pdf-obj-4-65.jpg">
<a href=Comentar Notícia | Clique aqui para ler todos os comentários QUANDO SE COMENTA OU SE FAZ ALGUMA CRITICA, CREIO QUE A ITENÇÃO DO CIDADÃO BRASILEIRO É APENAS MANIFESTAR SEU DESCONTENTAMENTO COM ALGUMA COISA, PRINCIPALMENTE QUANDO SE SENTE LEZADO POR ISSO É O MINIMO QUE UM SER HUMANO PODE TER NESTA VIDA OU ALGO, .... SEJA, O DIREITO DE SE EXPRESSAR SE A EMPRESA A QUAL FOI CITADA, ....... SE SENTIU PREJUDICADA PROCURE A JUSTIÇA PARA QUE A MESMA POSSA SE A LIBERDADE DE EXPRESSÃO E A DEMOCRACIA DENFENDER, ..... POIS PERTENCE A TODOS E NÃO A UMA MINORIA QUE SE ACHA ACIMA DO BEM E PARA HOJE E SEMPRE LIBERDADE DO MAL ..... ... Valter Barbosa (Professor) - SÃO PAULO, SP - 1/10/2004 - 19:53 Acontece cada coisa nesse nosso Brasil que, cada dia mais, a gente vê que está sozinho e que o mais fraco não tem vez mesmo. Vejo a atitude do estudante como legítima defesa. Ninguém, a não ser que tenha sido provocado, faria maus comentários para denegrir a imagem de uma empresa. Agora ele, além de ter lavado prejuízo no que adquiriu da citada empresa, terá que se defender, com um custo muito alto, para não se tornar o vilão da história. Tomara que a justiça dos homens enxergue isso. Armando P. Pereira Jr. (Programador) - SÃO PAULO, SP - 1/10/2004 - 19:32 Eu creio que a liberdade de expressão deva ser exercida e entendida como um direito do cidadão, independente do meio utilizado. Caso a empresa sinta-se lesada, injustiçada, também tem o direito de protestar, porém creio que a justiça só deva coibir manifestações quando houver abuso, quando ficar claro que o manifestante visa prejudicar tal empresa sem fundamentar sua manifestação, diferente de agir visando alertar sobre falcatruas exercidas por uma empresa p/ que outros não sejam lesados. Cabe à justiça apurar em qual caso a ocorrência se enquadra e julgar, com o máximo cuidado para não fazer cessar o direito à liberdade de expressão. Com a justiça falha que há no Brasil -diferente de outros países onde os direitos do consumidor são levados a sério e empresas que os desrespeitam são punidas de forma exemplar- creio tornar-se mais importante que o direito de expressão seja respeitado, pois infelizmente a maior arma que temos contra as coisas erradas no nosso país é a exposição, a mídia. " id="pdf-obj-4-67" src="pdf-obj-4-67.jpg">
Última Instância - Justiça manda usuário tirar comunidade do Orkut <a href=Comentar Notícia | Clique aqui para ler todos os comentários QUANDO SE COMENTA OU SE FAZ ALGUMA CRITICA, CREIO QUE A ITENÇÃO DO CIDADÃO BRASILEIRO É APENAS MANIFESTAR SEU DESCONTENTAMENTO COM ALGUMA COISA, PRINCIPALMENTE QUANDO SE SENTE LEZADO POR ISSO É O MINIMO QUE UM SER HUMANO PODE TER NESTA VIDA OU ALGO, .... SEJA, O DIREITO DE SE EXPRESSAR SE A EMPRESA A QUAL FOI CITADA, ....... SE SENTIU PREJUDICADA PROCURE A JUSTIÇA PARA QUE A MESMA POSSA SE A LIBERDADE DE EXPRESSÃO E A DEMOCRACIA DENFENDER, ..... POIS PERTENCE A TODOS E NÃO A UMA MINORIA QUE SE ACHA ACIMA DO BEM E PARA HOJE E SEMPRE LIBERDADE DO MAL ..... ... Valter Barbosa (Professor) - SÃO PAULO, SP - 1/10/2004 - 19:53 Acontece cada coisa nesse nosso Brasil que, cada dia mais, a gente vê que está sozinho e que o mais fraco não tem vez mesmo. Vejo a atitude do estudante como legítima defesa. Ninguém, a não ser que tenha sido provocado, faria maus comentários para denegrir a imagem de uma empresa. Agora ele, além de ter lavado prejuízo no que adquiriu da citada empresa, terá que se defender, com um custo muito alto, para não se tornar o vilão da história. Tomara que a justiça dos homens enxergue isso. Armando P. Pereira Jr. (Programador) - SÃO PAULO, SP - 1/10/2004 - 19:32 Eu creio que a liberdade de expressão deva ser exercida e entendida como um direito do cidadão, independente do meio utilizado. Caso a empresa sinta-se lesada, injustiçada, também tem o direito de protestar, porém creio que a justiça só deva coibir manifestações quando houver abuso, quando ficar claro que o manifestante visa prejudicar tal empresa sem fundamentar sua manifestação, diferente de agir visando alertar sobre falcatruas exercidas por uma empresa p/ que outros não sejam lesados. Cabe à justiça apurar em qual caso a ocorrência se enquadra e julgar, com o máximo cuidado para não fazer cessar o direito à liberdade de expressão. Com a justiça falha que há no Brasil -diferente de outros países onde os direitos do consumidor são levados a sério e empresas que os desrespeitam são punidas de forma exemplar- creio tornar-se mais importante que o direito de expressão seja respeitado, pois infelizmente a maior arma que temos contra as coisas erradas no nosso país é a exposição, a mídia. http://www.ultimainstancia.com.br/noticias/ler_noticia.php?idNoticia=5174 (2 of 2)2/10/2004 10:19:22 " id="pdf-obj-4-69" src="pdf-obj-4-69.jpg">
Última Instância - Justiça manda usuário tirar comunidade do Orkut <a href=Comentar Notícia | Clique aqui para ler todos os comentários QUANDO SE COMENTA OU SE FAZ ALGUMA CRITICA, CREIO QUE A ITENÇÃO DO CIDADÃO BRASILEIRO É APENAS MANIFESTAR SEU DESCONTENTAMENTO COM ALGUMA COISA, PRINCIPALMENTE QUANDO SE SENTE LEZADO POR ISSO É O MINIMO QUE UM SER HUMANO PODE TER NESTA VIDA OU ALGO, .... SEJA, O DIREITO DE SE EXPRESSAR SE A EMPRESA A QUAL FOI CITADA, ....... SE SENTIU PREJUDICADA PROCURE A JUSTIÇA PARA QUE A MESMA POSSA SE A LIBERDADE DE EXPRESSÃO E A DEMOCRACIA DENFENDER, ..... POIS PERTENCE A TODOS E NÃO A UMA MINORIA QUE SE ACHA ACIMA DO BEM E PARA HOJE E SEMPRE LIBERDADE DO MAL ..... ... Valter Barbosa (Professor) - SÃO PAULO, SP - 1/10/2004 - 19:53 Acontece cada coisa nesse nosso Brasil que, cada dia mais, a gente vê que está sozinho e que o mais fraco não tem vez mesmo. Vejo a atitude do estudante como legítima defesa. Ninguém, a não ser que tenha sido provocado, faria maus comentários para denegrir a imagem de uma empresa. Agora ele, além de ter lavado prejuízo no que adquiriu da citada empresa, terá que se defender, com um custo muito alto, para não se tornar o vilão da história. Tomara que a justiça dos homens enxergue isso. Armando P. Pereira Jr. (Programador) - SÃO PAULO, SP - 1/10/2004 - 19:32 Eu creio que a liberdade de expressão deva ser exercida e entendida como um direito do cidadão, independente do meio utilizado. Caso a empresa sinta-se lesada, injustiçada, também tem o direito de protestar, porém creio que a justiça só deva coibir manifestações quando houver abuso, quando ficar claro que o manifestante visa prejudicar tal empresa sem fundamentar sua manifestação, diferente de agir visando alertar sobre falcatruas exercidas por uma empresa p/ que outros não sejam lesados. Cabe à justiça apurar em qual caso a ocorrência se enquadra e julgar, com o máximo cuidado para não fazer cessar o direito à liberdade de expressão. Com a justiça falha que há no Brasil -diferente de outros países onde os direitos do consumidor são levados a sério e empresas que os desrespeitam são punidas de forma exemplar- creio tornar-se mais importante que o direito de expressão seja respeitado, pois infelizmente a maior arma que temos contra as coisas erradas no nosso país é a exposição, a mídia. http://www.ultimainstancia.com.br/noticias/ler_noticia.php?idNoticia=5174 (2 of 2)2/10/2004 10:19:22 " id="pdf-obj-4-71" src="pdf-obj-4-71.jpg">
Última Instância - Justiça manda usuário tirar comunidade do Orkut <a href=Comentar Notícia | Clique aqui para ler todos os comentários QUANDO SE COMENTA OU SE FAZ ALGUMA CRITICA, CREIO QUE A ITENÇÃO DO CIDADÃO BRASILEIRO É APENAS MANIFESTAR SEU DESCONTENTAMENTO COM ALGUMA COISA, PRINCIPALMENTE QUANDO SE SENTE LEZADO POR ISSO É O MINIMO QUE UM SER HUMANO PODE TER NESTA VIDA OU ALGO, .... SEJA, O DIREITO DE SE EXPRESSAR SE A EMPRESA A QUAL FOI CITADA, ....... SE SENTIU PREJUDICADA PROCURE A JUSTIÇA PARA QUE A MESMA POSSA SE A LIBERDADE DE EXPRESSÃO E A DEMOCRACIA DENFENDER, ..... POIS PERTENCE A TODOS E NÃO A UMA MINORIA QUE SE ACHA ACIMA DO BEM E PARA HOJE E SEMPRE LIBERDADE DO MAL ..... ... Valter Barbosa (Professor) - SÃO PAULO, SP - 1/10/2004 - 19:53 Acontece cada coisa nesse nosso Brasil que, cada dia mais, a gente vê que está sozinho e que o mais fraco não tem vez mesmo. Vejo a atitude do estudante como legítima defesa. Ninguém, a não ser que tenha sido provocado, faria maus comentários para denegrir a imagem de uma empresa. Agora ele, além de ter lavado prejuízo no que adquiriu da citada empresa, terá que se defender, com um custo muito alto, para não se tornar o vilão da história. Tomara que a justiça dos homens enxergue isso. Armando P. Pereira Jr. (Programador) - SÃO PAULO, SP - 1/10/2004 - 19:32 Eu creio que a liberdade de expressão deva ser exercida e entendida como um direito do cidadão, independente do meio utilizado. Caso a empresa sinta-se lesada, injustiçada, também tem o direito de protestar, porém creio que a justiça só deva coibir manifestações quando houver abuso, quando ficar claro que o manifestante visa prejudicar tal empresa sem fundamentar sua manifestação, diferente de agir visando alertar sobre falcatruas exercidas por uma empresa p/ que outros não sejam lesados. Cabe à justiça apurar em qual caso a ocorrência se enquadra e julgar, com o máximo cuidado para não fazer cessar o direito à liberdade de expressão. Com a justiça falha que há no Brasil -diferente de outros países onde os direitos do consumidor são levados a sério e empresas que os desrespeitam são punidas de forma exemplar- creio tornar-se mais importante que o direito de expressão seja respeitado, pois infelizmente a maior arma que temos contra as coisas erradas no nosso país é a exposição, a mídia. http://www.ultimainstancia.com.br/noticias/ler_noticia.php?idNoticia=5174 (2 of 2)2/10/2004 10:19:22 " id="pdf-obj-4-73" src="pdf-obj-4-73.jpg">

http://www.ultimainstancia.com.br/noticias/ler_noticia.php?idNoticia=5174 (2 of 2)2/10/2004 10:19:22