Você está na página 1de 170

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

A N A T O M I A

I

e

II

- ESTRATÉGIA

- INTRODUÇÃO

- ARRANJO FUNCIONAL SEGUNDO A MTC

- SISTEMA JING LUO

- CIRCULAÇÃO DO QI

- MÉTODOS DE LOCALIZAÇÃO DOS MERIDIANOS E SEUS PONTOS

- DESCRIÇÃO DOS JING MAI E LUO MAI

- PONTOS CUTÂNEOS

- 5 PONTOS SHU ANTIGOS = DE TRANSPORTES=DOS 5 ELEMENTOS=PENN=SU=DAS EXTREMIDADES

- PONTOS FONTE = YUAN=YUEN=CRUZADOS= IUNN=YING

- PONTOS DE PASSAGEM=LO=LUO= CONEXÃO=UNIÃO

- PONTOS DE ASSENTIMENTO=SHU DORSAL = TRANSPORTE POSTERIOR

- PONTOS DE ALARME= COLETA FRONTAL = HERALDO = MU FRONTAIS = COLETA FRONTAL = MO

- PONTOS GUEKI = XI = FENDIDOS = DE EMERGÊNCIA = TSRI = LIMITE = ACUMULO =ABERTURA

- 8 PONTOS DE INFLUÊNCIA=PONTOS DE UNIÃO = 8 PONTOS INFLUENTES = ROE = DE AÇÃO ESPECÍFICA = UNIÃO = HUEI

- PONTOS COALESCENTES = DE CRUZAMENTO

- PONTOS DE ABERTURA=CONFLUENTES(Vs.MARAV.)

- PONTOS EXTRAS

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

BIBLIOGRAFIA

1) Bastos, Sohaku R.C- Tratado de Eletroacupuntura: Teoria e Prática – Ed. Numen - 1993 2) Ross, Jeremy – Zang Fu: Sistemas de órgãos e vísceras da Medicina Tradicional Chinesa – Ed.Nova – 1994 3) Auteroche, Bernard; Navailh,P. – O diagnóstico na Medicina Chinesa – Ed. Andrei – 1992 4) Tratado de Medicina Chinesa – Ed. Roca – 1993

5) Maciocia, Giovani – Os fundamentos da Medicina Chinesa – Um texto abrangente para Acupunturistas e Fitoterapeutas – ed. Roca – 1996 6) Rohen; Yokochi; Iütjen; Drecoll – Anatomia Humana: Atlas Fotográfico de Anatomia Sistêmica e Regional – Ed. Manole –

1998

7) Solinas, H.; Mainville, L; Auteroche, B. – Atlas de Acupuntura Chinesa: Meridianos e Colaterais – Ed. Andrey – 2000 8) Snell, R.S. – Anatomia – Ed. Medsi – 1984 9) Field, D. – Anatomia Palpatória – Ed. Manole - 2001

10)

Acupuntura – Ed. Roca – 1996 11)Ross,Jeremy – Combinações dos pontos de acupuntura: a chave

Ding, Li – Acupuntura, Teoria do Medicamento e Pontos de

para o êxito clínico – Ed.Roca – 2003

12)Ling Shu – Base de acupuntura tradicional chinesa – Ed.Andrei –

1995

13)Martins,Ednéa Iara Souza – Pontos de acupuntura : guia ilustrado de referência – Ed.Roca – 2003 14)Sussmann,J.David – Acupuntura : teoria y práctica – Ed.Kier – 2000 – Buenos Aires 15)Maciocia,Giovanni – A prática da medicina chinesa : tratamento de doenças com acupuntura e ervas chinesas Ed.Roca – 1996 16)Blakiston – Dicionário Médico – Ed. Andrei – 2 a Edição

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

ESTRATÉGIA:

Serão ministradas aulas com auxílio de transparências e polígrafos .A Anatomia I versará sobre a ótica organizacional,abrangente e indispensável ao entendimento da Anatomia II que constará do Micro-Universo dos Pontos de Acupuntura.

Às aulas práticas os alunos serão previamente comunicados devendo TODOS trazer roupas de banho e lápis dermográfico ou de “sobrancelha”.

OBS: Todos os alunos deverão,sem exceção,participar como manequim sendo que os homens devem portar CALÇÃO E NÃO BERMUDAS e as mulheres BIQUÍNI E NÃO MAIÔ. Tal exigência se faz necessária afim de preservar a melhor visualização do maior número de Pontos de Acupuntura possível.

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

I - Introdução

A Anatomia que aprendemos na Faculdade enfatiza a Estrutura enquanto que a Anatomia aplicada à MTC(Medicina Tradicional Chinesa) enfoca a Função destas estruturas.Cada vez que nos referimos a uma estrutura na verdade estamos falando da sua função. Ocorre que vamos adentrar em uma concepção de “CORPO ENERGÉTICO” já dominada e catalogada pelos Chineses á milhares de anos porém ainda muito distante dos nossos paradigmas Ocidentais.Tanto nos referimos à função que quando tratamos de uma paciente colecistectomizado,por exemplo,consideramos a presença energética e atuante de sua vesícula biliar em plena interação com o Arranjo Funcional da MTC. Sendo assim a Anatomia aplicada à MTC e denominada “ARRANJO FUNCIONAL SEGUNDO A MTC” tendo igual importância da Anatomia que embasa todo o nosso já adquirido conhecimento da área da saúde.

ANATOMIA I

Na Disciplina de Anatomia I será abordada a Origem,Organização,Descrição e Função do Arranjo Funcional da MTC(Medicina Tradicional Chinesa).

Considerações Preliminares sobre o YIN X YANG:

(tab.1)

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Criado por Otavio Augusto A. Duarte 5

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

ll-Embriologia segundo a MTC:

(tab2)

Jing Pré-Natal (E.Ancestral)

segundo a MTC: (tab2) Jing Pré-Natal (E.Ancestral) Jing pós-Natal (ar,água,comida) ativa trans- formações,
segundo a MTC: (tab2) Jing Pré-Natal (E.Ancestral) Jing pós-Natal (ar,água,comida) ativa trans- formações,

Jing pós-Natal (ar,água,comida)

ativa trans- formações, crescimen- to,reprod.

Aspecto

Yang do

Jing

formações, crescimen- to,reprod. Aspecto Yang do Jing J ING Aspecto Yin do Jing fornece a base

JING

Aspecto

Yin do

Jing

fornece a base a ba- se material p/crescim, desenvolv, e reprod.

O nosso JING(tab2), o qual é formado pelo JING PRÉ- NATAL(E.Ancestral,Jing-Pré-Celestial) e mantido pelo JING PÓS-NATAL(alimentos+bebidas+ar).O nosso Jing é armazanado no RIM(Shen) e ,como tudo na Natureza, possui 2 aspectos:Yin e Yang. O JING Yin circula ventralmente(fig.1)no REN MAI(Vaso da Concepção)e o JING Yang(Fogo do MING MEN,YUAN QI)dorsalmente no DU MAI(Vaso Governador).

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.1

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.1 7

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

O Aspecto Yang de JING(FOGO DO MING MEN ou YUAN QI) é responsável pela formação do ECTODERMA e o Aspecto Yin de JING pelo ENDODERMA e o Equilíbrio entre os 2 Aspectos resulta no MESODERMA.

MESODERMA

e liso,coração,sangue,linfa e vasos linfáticos,rins gônadas(testículos

e ovários)e vias genitais,membranas serosas(pericárdio,pleura e peritônio),baço e córtex adrenal.

ENDODERMA

respiratório,vias urinárias,cavidade timpânica,antro timânico e trompa auditiva.Parênquima das tonsilas,tireóide paratireóides,timo,fígado e pâncreas.

cartilagem,osso,tec.conjuntivo,músculos estriados

cartilagem,osso,tec.conjuntivo,músculos estriados revestimento epitelial: de:aparelhos digestivo e ECTODERMA

revestimento epitelial: de:aparelhos digestivo e

ECTODERMA

olho,ouvido,nariz,epiderme e fâneros(pelos,unhas),glândulas mamárias,neurohipófise,glândulas subcutâneas e esmalte dentário.

subcutâneas e esmalte dentário. SNC,SNP,epitélio sensitivo do Podemos perceber que pele e

SNC,SNP,epitélio sensitivo do

Podemos perceber que pele e sistema nervoso caminham juntos,atuando ambos sincronicamente no equilíbrio do organismo,observaçãosem dúvida correta feita pelos chineses há milênios ao descobrir que estímulos cutâneos poderiam produzir efeitos terapêuticos indiscutíveis em nível somático vegetativo.

ECTODERMA

Tubo neural

em nível somático vegetativo. ECTODERMA Tubo neural Cérebro (Mar da Medula) Medula Crista Neural n.Cranianos

Cérebro (Mar da Medula)

Medula

Crista Neural

n.Cranianos n.Espinhais Gânglios AutonômicosTubo neural Cérebro (Mar da Medula) Medula Crista Neural Todo o desenvolvimento embrionário que resultará no

Todo o desenvolvimento embrionário que resultará no Arranjo Funcional segundo a MTC, que se dá por intermédio de 8 Vasos

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Extraordinários(tab2.), Curiosos, Estranhos, Irregulares ou Maravi- sos que são 4 de natureza Yin e 4 de natureza Yang:

YANG

(tab.3)

YIN

1)V.Governador ou Du Mai

5)V.da Concepção ou REN MAI

2)Daí Mai ou V. da Cintura

6)Chong Mai ou V. Penetrador também chamado “Mar dos 12 Meridianos”por originar, com exceção dos outros 7 V. Extraordinários, todo o SISTEMA JING LUO

3)V.Yang do Calcanhar ou Yangqiao Mai

7)V. Yin do Calcanhar ou Yinquiao Mai

4)V. Yang de Conexão ou Yangwei Mai

8)V. Yin de Conexão ou Yinwei Mai

Então, permeados por estes 8 Vasos Curiosos o embrião ( JING Yin-VC) se desenvolve (pela ação do JING Yang-VG). No embrião a medula estende-se por todo o comprimento do canal vertebral(fig.2) e os nervos espinhais atravessam os orifícios de conjugação em seu nível de origem. Devido ao fato de a coluna vertebral e a dura-mater crescerem mais rapidamente que a medula,esta relação não persiste.Em conseqüência ,a terminação caudal da medula vai se situando em níveis cada vez mais altos.Aos seis meses,situa-se ao nível da 1 a vértebra sacra;em recém-nascidos ao nível da 3 a vértebra lombar e no adulto,ao nível do bordo inferior da 1 a vértebra lombar. Os nervos periféricos(fig.3) crescem apartir dos plexos cervical e lombosacro para dentro dos brotamentos dos membros. À medida que os membros crescem a distribuição do SNP se alonga mantendo os contatos da medula com as partes mais ou menos distantes do corpo.

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.2

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.2 10

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.3

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.3 11

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

O mesmo acontece com os órgãos e vísceras (ZANG FU) que distanciam-se do seu segmento medular sem, no entanto, abandonar as suas relações energéticas com os locais de orígem. Ex: (fig.4) o diafragma na fase embrionária migra da região do pescoço”arrastando”consigo as 3 ª , 4 ª e 5 ª raízes cervicais, as quais formam o Nervo Frénico e estabelecem contato com o mesmo segmento medular responsável pela inervação sensitiva do ombro (portanto uma dor no ombro pode significar uma dor referida secundária a algum transtorno envolvendo o Diafragma).

Fig.4

a algum transtorno envolvendo o Diafragma). Fig.4 Tal arranjo configura o Metâmero, (fig.5) isto é, um

Tal arranjo configura o Metâmero,(fig.5) isto é, um conjunto de diferentes e distantes estruturas interligadas por um mesmo segmento medular. O metâmero é composto por: dermátomo, miótomo, angiátomo, esclerótomo, neurótomo (SNC/SNP) e viscerótomo (ZANG FU). Observem que a pele constitui a estrutura mais superficial do metâmero o que possibilita a sua manipulação terapêutica (agulha, moxa, laser, estímulo elétrico, pressão, etc)

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.5

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.5 através da qual consegue-se influenciar as diferentes e distantes

através da qual consegue-se influenciar as diferentes e distantes estruturas do metâmero. Isto sem contar as respostas integradas e processadas à nível de Encéfalo.O mesmo ocorre com o segmento medular C8-D1(fig.6) que inerva o Coração e origina o Nervo Cubital que tem trajeto concordante com o canal ou meridiano do Coração.

Fig.6

inerva o Coração e origina o Nervo Cubital que tem trajeto concordante com o canal ou

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Sendo assim, esta relação embrionária explica, ao menos em parte, a ação abrangente e à distância da estimulação cutânea. Este “arrastar”de estruturas na fase embrionária “cria linhas energéticas”de relação sendo constatada sabiamente há milênios pelos chineses. Enquanto no ocidente este cabedal energético é conhecido e manuseado apenas parcialmente (EEG,ECG,ENMG) no oriente este foi reconhecido como uma rede de canais energéticos (JING LUO), vinculado à funções e estruturas sendo utilizados terapeuticamente.

III – SISTEMA JING LUO

A rede de meridianos configurada neste arranjo é chamada JING LUO. Diante deste contexto JING significa grande, tronco( e nada tem a ver com JING Essência). LUO tem a conotação de ramificações colaterais aos JING e MAI significa vias, caminhos. Então quando falamos JING MAI estamos nos referindo à grandes meridianos enquanto que LUO MAI quer dizer vias colaterais, menores ramificações ou anatomoses dos JING MAI.

O papel do JING LUO é prover conexão, entre o YIN E YANG, ié, entre Zang x Fu, superfície (que possibilita nossa atuação) corpórea x profundidade, exterior(biao) x interior(li), direita (yin) x esquerda (yang) e superior x inferior. O Jing Luo transporta QI e XUE à todo o Arranjo Funcional da

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

MTC (ZANG FU, TECIDOS, 9 ORIFÍCIOS E 6 VÍSCERAS CURIOSAS).

OBS: O QI e o XUE estão tão estreitamente relacionados que se torna fisiologicamente impossível separá-los pois o XUE só pode ser impulssionado no JING LUO por ação da força do QI presente. Portanto o JING LUO transporta tanto QI como XUE porém devido

a atividade preponderante do QI (que é relativamente mais YANG do que XUE), menciona-se apenas a circulação do QI quando se refere ao JING LUO.

Então, como já vimos, aspectos YIN de JING(tab2)., que

constitui o substrato, circula ventralmente no REN MAI(VC)(fig.1),

e governa o Endoderma enquanto o aspecto YANG do JING(Ming

Men ou Yuan Qi) ,o qual promove as transformações e desenvolvimento do JING YIN, circula no DU MAI(VG) e governa

o Ectoderma. Destes surge o 3 º Vaso Primitivo – o CHONG MAI (ou Vaso Penetrador) e apartir de então outros 5 Vasos Extraordinários(primitivos ou embrionários) que envolvem o soma em todos os planos (sagital, frontal e transverso) proporcionando-lhe todo o desenvolvimento de forma integrada resultando no Arranjo

Funcional da MTC(tab.4).

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

(tab.4)

IV- ARRANJO FUNCIONAL SEGUNDO A M.T.C.

1)SUBSTÂNCIAS

1)JING (ESSÊNCIA)

2)QI

(ENERGIA)

3)XUE

(SANGUE)

4)JIN YE

5)SHEN (ESPÍRITO)

(LÍQUIDOS ORGÃNICOS)

1)FEI (P)

2)PI (BP) 3)XIN (C)

6

6

ZANG(YIN)

4)XINBAO (CS ou PC)

(F)

5)GAN

6)SHEN (R)

2)12 ZANG FU

7)DACHANG (IG) 8)WEI (E) 9)XIAOCHANG (ID)

FU(YANG)

10)SANJIAO( TA)

11)DAN (VB) 12)PANGGUANG (B) 3) 5TECIDOS:1)OSSOS;2)VASOS;3)MÚSCULOS;4)TENDÕES e

5)PELE

4) 9 ORIFÍCIOS:

7SUPERIORES ou ÓRGÃOS DOS SENTIDOS:

OLHOS,OUVIDOS,NARIZ E BOCA 2 INFERIORES:URETRA(GENITÁLIA EXT) E ÂNUS

5) 6 SISTEMAS YANG EXTRAORDINÁRIOS OU VÍSCERAS CURIOSAS: MEDULA,CÉREBRO(MAR DA MEDULA),ÚTERO,DAN (FU),VASOS(TECIDO) e OSSOS(TECIDO) 6) SISTEMA JING LUO: sistema de canais,colaterais e acessórios c/ a função de nutrir,interligar e equilibrar o ARRANJO FUNCIONAL.

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

A ênfase da MTC não está na estrutura mas sim nas funções que estas estruturas tem no corpo e na mente.(tab.4) 1) SUBSTÂNCIAS: (ENERGIAS)

1.1)

1.2)

JING: (ESSÊNCIA) Neste contexto JING é o resultado da interação entre o JING Pré-natal (ancestralidade) e o JING Pós-natal que é a Essência dos Alimentos ou GU QI + AR . O JING permanece armazenado nos Rins (SHEN) e circula nos

8 canais extras (Primitivos, Curiosos, Extraordinários,

Estranhas ou Maravilhosos) e Sistema de Canais e Conectores (JING LUO). O JING segue pela vida toda, principalmente através do seu aspecto YANG (fogo do MING MEN, YUAN QI, SHEN YING, SHEN YANG QI), controlando o crescimento, desenvolvimento e reprodução. Este é mantido pelo GU QI e consumido no decorrer da vida sendo insubstitu- ível. A Acupuntura não interfere na Energia e Pré-celestial (pré-natal ou ancestral) mas influencia a pós-celestial podendo restaurar o equilíbrio proporcionando um melhor funcionamento da E Ancestral em uma dada constituição interna e ambiental.

QI: (ENERGIA)

6 principais tipos de QI

YUAN QI GU QI ZHONG QI

ZHEN QI

WEI QI(QI/defensivo) YONGQI(QI/nutritivo)

O QI move, aquece, transforma, protege, retém, nutre e circula dentro e fora dos Canais e Conectores (JING LUO) e nos XUE MAI.

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Os 6 tipos principais de QI:

1.2.1) YUAN QI : é o aspecto mais YANG DE JING também conhecido como QI Original constitui-se na força motriz do organismo. Está aqui discriminado separadamente do JING por ter muita atividade. 1.2.2) GU QI : é a Essência dos Alimentos. 1.2.3) ZHONG QI : QI do tórax. Influencia o C (XIN) e o P (FEI). 1.2.3) ZHEN QI : é também conhecido como QI verdadeiro por constituir-se no último estágio de transformação do QI e o que predomina nos canais e conectores ( JING LUO ) nutrindo todo o Arranjo Funcional da MTC, o ZHEN QI forma-se apartir da ação catalítica do YUAN QI sobre o ZHONG QI. Por isso diz-se que o P (FEI) controla o QI em geral. (Há bibliografias que citam o ZHENG QI como sendo o ZHEN QI na sua função plena), também denominado QI CORRETO o ZHEN QI assume 2 formas distintas:

1.2.3.1) YONG QI ou YING QI: QI Nutritivo, E. Nutridora. 1.2.3.2) WEI QI : QI Defensivo, E. de Defesa. O YONG QI ( ou YING QI ) é relativamente mais YIN do que o WEI QI pois circula mais internamente enquanto o WEI QI o faz mais externamente protegendo a superfície e controlando os poros. 1.3)XUE : ( sangue ) Circula dentro e fora dos canais e conectores. ( JING LUO ) e XUE MAI. Mais nutre do que umedece ( pois é mais sangue ). 1.4)JIN YE : ( Líquidos Orgânicos )lárimas, suor, leite, secreção nasal, gástrica e genital. Mais umedece do que nutre ( mais líquido ) e circula pelo corpo todo. 1.5)SHEN: espírito, consciência, armazenados no Rim (Shen)

2)12 ZANG FU(Órgãos e Vísceras):

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

São 6 Zang de natureza Yin e 6 Fu de natureza Yang(dentre os Fu a DAN-VB- também é classificada como Víscera Curiosa.

3) 5 TECIDOS:

Os tecidos ,segundo a MTC são 5: Ossos e Vasos(tam- bem considerados Visceras Curiosas),Músculos,Tendões e Pele.

4) 9 ORIFÍCIOS:

SETE SUPERIORES: olhos, ouvidos, nariz e boca. DOIS INFERIORES: uretra e ânus. Este tópico será abordado em outras Disciplinas.

5) 6 VISCERAS CURIOSAS ou SISTEMAS YANG EXTRAORDINÁRIOS:

5.1) CÉREBRO: Mar da Medula. Relacionado ao Rim (shen) e ao Sangue do Coração (xin xue). 5.2) MEDULA: nutre o Cérebro. Corresponde a todas as medulas. 5.3) ÚTERO: é a mais importante. Intimamente relacionado ao R, VC e CHONGMAI. 5.4) VB ( DAN ): estoca bile que é considerada uma substância pura ( FU e/ou VÍSC. CURIOSA ). 5.5) OSSOS: tecidos e/ou V.CURIOSAS. Contêem medula óssea. 5.6) VASOS SANGÜÍNEOS:tecidos e/ou V. CURIOSAS. Contêem a medula óssea.

6) JING LUO:

Este será o tópico principal da cadeira Anatomia I sendo que a Anatomia II abordará os Pontos de Acupuntura específicos.As

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Substâncias, ZANG FU, Tecidos, 9 Orifícios e 6 Vísceras Curiosas serão pormenorizados em outras disciplinas. Como já vimos, JING LUO significa uma rede de canais que conectam o YIN e o YANG viabilizando a alimentação,

desenvolvimento e equilíbrio de forma totalmente integrada de todo

o Arranjo Funcional.

No ocidente o Corpo é considerado matéria totalmente

dissociada do Espírito e da Mente . Aqui consideram o corpo como

a parte material formada por ossos, músculos e órgãos permeados

pelo sangue e integrados pelo Sistema Neuroendócrino. A MTC entende o homem como um Arranjo Funcional ( citado ) constituído pelas 6 categorias ( explicitadas ) inter relacionadas em mútua interação entre si e com o meio externo.

“Então esta síntese estrutural

propiciada pelo sistema JING LUO demonstrada pela MTC ilustra uma fisiologia que tem vantagens evidentes sobre a medicina ocidental.

Sendo assim, constitui-se grave erro em se acreditar que a medicina ocidental possa se sobrepor a

MTC.”(Auteroche)

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

JING LUO:

(tab.5)

12

TAIYIN

(P-LU)

3

YIN

SHAOYIN (C-HT)

(CS-PC)

JUEYIN

SHOU

(MÃO)

3

TAIYANG (ID-SI)

YANG SHAOYANG(TA-TE) YANGMING(IG-LI)

JING

TAIYIN (BP-SP) 3 YIN SHAOYIN (R-KI) JUEYIN (F-LR) TAIYANG (B-BL) 3 YANG SHAOYANG (VB-GB) YANGMING
TAIYIN
(BP-SP)
3 YIN
SHAOYIN (R-KI)
JUEYIN (F-LR)
TAIYANG
(B-BL)
3 YANG
SHAOYANG (VB-GB)
YANGMING (E-ST)

ZHENG

(CANAIS

PRINCIPAIS)

44 JING

MAI

ZU

(PÉ)

12

JING BIE:C. DISTINTOS OU DIVERGENTES

(SEPARADOS DOS CANAIS PRINCIPAIS)

12 JING JIN:CANAIS TENDINOMUSCULARES

COMANDAM A COAPTAÇÃO E MOVs.

DU MAI

REN MAI

CHONG MAI

DAI MAI

YANGQIAO

YINQIAO

YANGWEI

YINWEI

8 VASOS

EXTRAS

(CURIOSOS,

MARAVI-

LHOSOS)

TRANSV. LONGIT.
TRANSV.
LONGIT.

12 LUO DAS EXTREMs.

04 LUO DO TRONCO

SUN LUO

FU LUO

XUE LUO

JING LUO

(Meridianos,

Colaterais e

Acessórios)

16

LUO

MAI

12

ZONAS CUTÂNEAS PI BU

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

O JING LUO

é dividido em: 44 JING MAI, 16 LUO MAI e 12 ZONAS

CUTÂNEAS PI BU(tab.5):

1)JING ZHENG(12) – (Principal, Regular, Ordinário), veicula XUE e QI (Yong ou Ying QI) 2)JING JIN(12)– (Tendinomusculares) Corresponde aos músculos e tendões fixados aos meridianos, veicula principalmente WEI QI .Comandam a Coaptação e Movimentos 3)JING BIE(12)– (Divergentes,Distintos ou Pronfundos) carregam principalmente o WEI QI também.São separados dos C.Principais. 4)QI JING BA MAI(08)– (Irregulares, Extraordinários, Maravilhosos, Curiosos,QI JING MAI), veiculam sobretudo o JING

1) JING MAI (meridianos) 44di- visões esquemáticas

1.1) JING ZHENG (fig.7)ZHENG = principal, reto, direto. São 12 bilaterais tendo, cada um, cursos superficial e profundo.São chamados de Principais por : conterem os pontos de acupuntura, estabelecer a ligação YIN x YANG ( ZANG FU , ALTO x BAIXO, DIR x ESQ , INT x EXT ) e coordenar todas as funções do corpo.Sua principal função é veicular, sobretudo, o XUE (Sangue) e o YONG QI ( E. Nutridora ) para todo o soma, isto é, Arranjo Funcional. A nômina é dada conforme ao local onde o meridiano começa ou termina , i é ,no pé ou na mão, sendo agrupados em SEIS GRANDES MERIDIANOS(tab.6).

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

OS SEIS GRANDES MERIDIANOS

(tab.6)

 

SHOU (MÃO)

ZU (PÉ)

TAIYANG

ID (SI)

B(BL)

SHAOYANG

TA (TE)

VB (GB)

YANGMING

IG (LI )

E

(ST)

TAIYIN

P

(LU)

BP (SP)

JUEYIN

CS (PC)

F

(LR)

SHAOYIN

C

(HT)

R

(KI)

TAIYANG: o mais superficial dos Meridianos com pouco QI e muito Xue; SHAOYANG: o Meridiano intermediário dentre os Yang com muito Qi e pouco Xue; YANGMING: o mais profundo Meridianos Yang com muito Qi e

muito Xue; TAIYIN: o mais superficial dentre os Meridianos Yin com muito Qi

e pouco Xue;

JUEYIN: o Meridianos intermediário com pouco Qi e muito Xue; SHAOYIN: o mais profundo dos Meridianos tendo muito Qi e pouco Xue. Sendo assim: Conforme a Profundidade da Camada

Energética os Meridianos Yang são distribuídos mais superficialmente do que os Meridianos Yin sendo o Taiyang:o mais superficial dos Meridianos; Shaoyang: o intermediário; Yangming:

o mais profundo dentre os meridianos yang; Taiyin: o mais

superficial dos canais yin; Jueyin: ocupa posição intermediária dentre os yin; Shaoyin: o mais profundo dos Meridianos. Conforme

a Relação Qi x Xue (energia): o Yangming tem muito Qi e Xue; os Shaoyang/Taiyin/Shaoyin tem muito Qi e pouco Xue e os Taiyang/Jueyin tem pouco Qi e muito Xue.

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

A “Posição Anatômica Chinesa”(fig.7) é com os braços elevados e palmas voltadas para frente e para cima. Isto gera certa confusão na medida em que nos deparamos com bibliografias referindo-se a radial como medial e cubital como lateral, i é, exatamente o oposto da “Posição Anatômica Ocidental”.

Fig.7

a radial como medial e cubital como lateral, i é, exatamente o oposto da “Posição Anatômica

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Não obstante vamos aproveitar esta posição somente para entender-mos as direções dos meridianos YANG e YIN. Mas somente para este fim pois a nossa referência é e será a posição anatômica convencional aprendida na faculdade. Então com os braços erguidos podemos dizer que todos os meridianos YANG descem em direção ao YIN (terra) enquanto os meridianos YIN sobem em direção ao céu (YANG). Todos os MERIDIANOS YIN do PÉ como diz o nome iniciam no pé (fig.8) e sobem terminando no tórax onde conectam-se com um Meridiano Yin da Mão.Todos os MERIDIANOS YIN da MÃO uma vez que iniciam no tórax como o nome sugere terminam na mão onde contatam-se a um Meridiano Yang da Mão.Todos os MERIDIANOS YANG da MÃO iniciam na mão e descem até a cabeça onde ligam-se com um Meridiano Yang desta vez do Pé pois todo o MERIDIANO YANG do PÉ inicia na cabeça e termina no pé.No pé este Meridiano Yang do Pé conecta-se a um MERIDIANO YIN DO PÉ fechando assim o ciclo entre os Meridianos Yin e Yang dos pés e das mãos. Conforme podemos observar os meridianos YIN reúnem-se

no tórax ( ñ trocam de polaridade)sendo o tórax denominado de ÁREA DE REUNIÃO DOS YINS enquanto que os Canais YANG se reúnem na cabeça ( também não trocam de polaridade)sendo atribuída à cabeça a ÁREA DE REUNIÃO DOS YANGS onde mantéem conexão com o seu par dentro do mesmo nível energético (ex: YANGMING, TAIYANG e SHAOYANG ). Nas extremidades, i é, mão e pé , é que ocorrem as trocas de polaridade sendo estas áreas denominadas ÁREAS DE TROCA DE POLARIDADE.

A ordem deste fluxo energético é a seguinte: P

. A ordem deste fluxo energético é a seguinte: P IG E C ID (fig.10) B

IG

E

. A ordem deste fluxo energético é a seguinte: P IG E C ID (fig.10) B
C ID (fig.10)
C
ID
(fig.10)

B

fluxo energético é a seguinte: P IG E C ID (fig.10) B R PC(CS) TA VB

R

fluxo energético é a seguinte: P IG E C ID (fig.10) B R PC(CS) TA VB

PC(CS)

é a seguinte: P IG E C ID (fig.10) B R PC(CS) TA VB F P

TA

é a seguinte: P IG E C ID (fig.10) B R PC(CS) TA VB F P

VB

é a seguinte: P IG E C ID (fig.10) B R PC(CS) TA VB F P

F

é a seguinte: P IG E C ID (fig.10) B R PC(CS) TA VB F P

P

é a seguinte: P IG E C ID (fig.10) B R PC(CS) TA VB F P
é a seguinte: P IG E C ID (fig.10) B R PC(CS) TA VB F P

.

BP

seguinte: P IG E C ID (fig.10) B R PC(CS) TA VB F P . BP

*********Os demais JING MAI e LUO MAI interligam , assessoram e ,com exceção dos VASOS MARAVILHOSOS, dependem dos 12 JING ZHENG.*********

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.8

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.8 26

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

1.2)JING JIN(Tendinomusculares):São 12 ,bilaterais,um para cada Meridiano ou Canal Principal(Jing Zheng).Representam o Sistema Músculo-Esquelético e veiculam pincipalmente WEI QI(E.Defensiva).Distribuem-se em FAIXAS com trajeto concordante ao seu respectivo JING ZHENG dos quais são dependentes e levam o nome.Ex:Canal Tendinomuscular do Zu Yangming(Meridiano Tendinomuscular do Estômago). 1.2.1)TRAJETO: iniciam nas extremidades distais e adotam curso proximal conectando e coaptando articulações e músculos sinergistas. Os Canais Tendinomusculares Yin e Yang, da Mão e do Pé transitam por áreas comuns reunindo-se em pontos também comuns como segue:

1.2.1.1)3 JING JIN YANG da MÃO:nas mãos,sobem pela escápula e daí para a região auricular reunindo-se(os 3 ) no VB13(no canto superior da região frontal); 1.2.1.2)3 JING JIN YANG do PÉ:iniciam nos pés,sobem cruzando a fossa supra-clavicular,ascendem á região ocular e reúnem-se no ID18(no bordo súpero-anterior do masseter); 1.2.1.3)3 JING JIN YIN da MÃO:iniciam nas mãos,penteram no peito ligando-se à parede interna dos músculos toráxicos e reúnem-se no VB22(4 o EIC na linha médio axilar); 1.2.1.4)3 JING JIN YIN do PÉ:começam nos pés,sobem para o abdômen inferior e,com exceção eo JUEYIN do PÉ (F), ligam-se à parede interna dos músculos do tronco.Todos,sem exceção,reúnem-se no VC3(um pouco acima do bordo superior do púbis). 1.2.2)FUNÇÃO: 1)controlar os movimentos;2)promover a coaptação e 3)proteger os JING ZHENG dos exopatógenos.

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

1.3)JING BIE(Canais Divergentes,distintos,profundos ou separados):são 12 ,bilaterais,e dependentes dos seus respectivos JING ZHENG.Carregam principalmente WEI QI.

3.1)TRAJETO:separam-se 1

do seu respectivo JING

ZHENG a partir de uma área chamada LI geralmente localizada nos membros e penetram no tronco para estabelecer contato com seu ZANG e com seu FU. Após contatarem o seu ZANG FU,sobem até o pescoço ou cabeça unindo-se em uma área denominada HE (tab.7).

tab.7

CANAL YANG

CANAL YIN

LI

HE

FU
FU

ZANG

HE (tab.7). tab.7 CANAL YANG CANAL YIN LI HE FU ZANG HE YIN + HE YANG

HE YIN + HE YANG = HUE

LI

1.3.1.1)JING BIE YANG:abandona o seu canal no ponto LI, penetra no tronco para contatar o seu FU e ZANG acoplado para então retornar ao ponto HE do seu próprio canal; 1.3.1.2)JING BIE YIN: de forma idêntica aos Jing Bie Yang o Jing Bie Yin abandonam o seu canal apartir do ponto LI, penetram no tronco para contatar o seu ZANG e FU acoplado para então subir à cabeça ou pescoço.Porém,ao invés de

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

retornarem para o seu canal,os Jing Bie Yin vão para o ponto He do canal do seu acoplado unindo-se assim com o Canal Yang e seu respectivo Jing Bie acoplado. EXCEÇÕES:

1 o )Todos atravessam o XIN(C) com exceção dos SHOU TAIYN (P), YANGMING (IG) e do ZU SHAOYIN (R); 2 o ) O Divergente do SHOU SHAOYIN (C) é o único que não contata o seu Fu, apenas o seu Zang; 3 o ) Todos os Divergentes possuem uma ramificação que alcança a cabeça ou pescoço com exceção do SHOU TAIYANG(ID); 4 o )Os únicos pontos He que não se encontram na cabeça ou pescoço são os do Jing Bie do Shou Shao Yin (C) e do Jing Bie do Shou Taiyang (ID) os quais estão dentro do Xin (C). 1.3.2)UNIÕES(HUE):estas Uniões LI do JING BIE YIN com o JING BIE YANG são em número de seis e ocorrem sempre em um Canal Yang(exceto a 4 a União – ID e C) como segue:

1.3.2.1)1 A UNIÃO (B(Zu Taiyang)/R(Zu Shaoyin) :B10-reunião do ZuTaiyang com o seu Jing Bie e com o Jing Bie do seu aplado. 1.3.2.2)2 a UNIÃO(VB(Zu Shaoyang)/F(Zu Jueyin):VB1-reunião do Zu Shaoyang com o seu Jing Bie e com o Jing Bie do seu acoplado. 1.3.2.3)3 a UNIÃO(E(Zu Yangming)/BP(/Zu Taiyin):

E9 –reunião do Zu Yangming com o seu Jing Bie e com o Jing Bie do seu acoplado. 1.3.2.4)4 a UNIÃO(ID(Shou Taiyang)/C(Shou Shao Yin): esta união situa-se profundamente dentro do XIN(coração)-reúne o Taiyang da Mão com o seu Jing Bie e com o Jing Bie do seu acoplado. 1.3.2.5)5 a UNIÃO(TA(Shou Shaoyang)/CS(Shou Jueyin):TA16 – reúne o Shaoyang da Mãocom seu Jing Bie e com o Jing Bie do seu acoplado.

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

1.3.2.6)6 a UNIÂO(IG(Shou Yangming)/P(Shou Taiyin):IG18 – reúne o Shou Yangming com o seu Jing Bie e com o Jing Bie do seu acoplado. 1.3.3)FUNÇÕES DOS JING BIE:1)Reforçar o contato dos Jing Zheng com os Zang Fu assim como entre os acoplados; 2)Prover ligações dos Jing Zheng com áreas e estruturas fora do seu alcance;3)Mecanismo de Defesa contra exopatógenos(transporta Wei Qi) e contra Fatores Emocionais(atravessam o Xin);4)segundo algumas bibliografias é através dos Jing Bie que a aurícula conecta-se com o restante do Arranjo Funcional(garantindo os efeitos da Auriculoterapia)assim como promovem o reflexo no semblante das desordens emocionais(conexões Xin-Face).

o reflexo no semblante das desordens emocionais(conexões Xin-Face). Jing Bie do Shou Taiyin (não atravessa o

Jing Bie do Shou Taiyin (não atravessa o Xin)

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Jing Bie do Shou Yang Ming (não atravessa o Xin)

Jing Bie do Shou Yang Ming (não atravessa o Xin)

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Jing Bie do Zu Yangming

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Jing Bie do Zu Yangming Jing Bie Do Zu Taiyin

Jing Bie Do Zu Taiyin

A. Duarte Jing Bie do Zu Yangming Jing Bie Do Zu Taiyin Jing Bie do Shou

Jing Bie do Shou ShaoYin (não faz contato c/seu Fu, seu pto He é no Xin)

32

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Jing Bie do Shou Taiyang (une-se c/o Shou Shaoyin Jing Bie no Xin)

Duarte Jing Bie do Shou Taiyang (une-se c/o Shou Shaoyin Jing Bie no Xin) Jing Bie

Jing Bie do Zu ShaoYin (não atravessa o Xin)

Duarte Jing Bie do Shou Taiyang (une-se c/o Shou Shaoyin Jing Bie no Xin) Jing Bie

33

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

1.4)VASOS MARAVILHOSOS(Qi Jing Ba Mai,Qi Jing Mai, Vasos Irregulares,Extrardinários,Extras ou Curiosos):

São oito e veiculam WEI QI, YONG QI e,sobretudo, o JING(essência).Constituem a CIRCULAÇÃO ENERGÉTICA NA FASE EMBRIONÁRIA da qual se originam os demais canais que compõem o SISTEMA JING LUO.São 4 de natureza Yang(Du,Daí,Yangqiao e Yangwei Mai) e 4 de natureza Yin(Ren,Chong Yinqiao e Yinwei Mai)(tab.3- pg.5).São chamados de Vasos e não de Meridianos pois possuem diferenças destes entre as quais a característica de não possuírem pontos próprios com exceção do DU e do REN MAI.Estes Vasos serão estudados pormenorizadamente em capítulo à parte.

2) LUO MAI

(16 divisões e 3 subdividões esquemáticas)

12 transv. 1)12Luo Mai dos Membros 12 longit. 2)04Luo Mai do Tronco Gde Luo do
12
transv.
1)12Luo Mai
dos Membros
12
longit.
2)04Luo Mai
do Tronco
Gde Luo do Pi
Gde Luo do Wei
Du Mai Luo
Ren Mai Luo

(tab.8)

Sun Luo

Fu Luo

Xue Luo

2)LUO MAI : A rede LUO MAI é incontável contudo os maiores são 16: 12 LUOS localizados nos Membros e 4 no Tronco.Classicamente são considerados 15 LUO MAI porém,

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

modernamente, considera-se o Grande Luo do WEI somando-se assim 16 LUO MAI de maior significado. É o único que se origina diretamente da Víscera os demais partem de pontos de Acupuntura do Meridiano do qual pertencem.

2.1) 12 LUO MAI DOS MEMBROS :Cada JING ZHENG possui um PONTO DE PASSAGEM, LUO, LO, conector ou conexão, situado abaixo dos joelhos ou cotovelos, donde partem 2 LUO MAI: 1 LUO MAI Longitudinal e 1 LUO MAI Transversal ou LUO BIE. 2.1.1) LUO MAI LONGITUDINAL: Geralmente adotam trajeto semelhante ao seu JING ZHENG ramificando-se em SUN, FU e XUE LUO. 2.1.2) LUO MAI TRANSVERSAL ou LUO BIE : Este conecta os JING ZHENG dos ZANG FU acoplados. Apesar de algumas discordâncias é predominante a aceitação de que o LUO BIE contata-se com o canal acoplado através de um Ponto Fonte ou YUAN. Existe até uma técnica terapêutica chamada “Hospedeiro – Convidado”referindo-se à relação YUAN-LO ,isto é ,Ponto de Passagem-Ponto Fonte. 2.2) 4 LUO MAI DO TRONCO: 2.2.1)DU MAI LUO: Emerge do VG1 ( Cóccix x Ânus); 2.2.2)REN MAI LUO:Origina-se no VC15 ( Pta. Do Proc. Xifóide); 2.2.3)PI ZHI DA LUO ou Grande LUO do PI ou DABAO:Origina-se no BP21 ( 6 º EIC x L.M.A) conecta todo o soma e toda a rede LUO MAI; 2.2.4)WEI ZHI DA LUO ou Grande LUO do WEI ou XU LI: é o único que não se origina de um ponto, mas sim de seu FU.Desconsiderado na literatura mais clássica. 2.3) 3 Sub- Ramos do LUO MAI :2.3.1)SUN LUO: Ramificações Terciárias ou Vasos Netos ( Principais = Pais; LUO = Filhos).São Ramificações dos LUO MAI, penetram nos ZANG FU sendo chamados de Ramificações Verticais e distribuem-se por todo o

corpo; 2.3.2) FU LUO: Ramificações dos SUN LUO, também chamados de Vasos Flutuantes; 2.3.3)XUE LUO: Ramificações dos

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

FU LUO chamados também de Ramificações Horizontais (não tão penetrantes) ou LUO MINÚSCULOS.Estão em relação direta com o PI ZHI DA LUO(GRANDE LUO DO BAÇO E PÂNCREAS) que desempenha o papel de vasta rede integradora dos LUO. DIFERENÇA DE LUO MAI x JING BIE: Aqueles são predominantemente superficiais e sem contatar ZANG FU.

3) Zonas Cutâneas ( PI BU): Constitui a parte mais superficial do

sistema de Meridianos. São as partes relativas à pele relacionadas aos 12 JING ZHENG e dependente destes.Estreitamente relacionados aos FU e XUE LUO e ao FEI. 3.1)Função: 1) Relacionar o interior com o exterior. 2) Proteção contra os exopatógenos. É a1ª estrutura

a ser invadida pelos XIE QI(exopatógenos) : PIBU

LUO MAI

a ser invadida pelos XIE QI(exopatógenos) : PIBU LUO MAI JING JIN JING ZHENG ZANG FU.

JING JIN

invadida pelos XIE QI(exopatógenos) : PIBU LUO MAI JING JIN JING ZHENG ZANG FU. V)SISTEMA JING
invadida pelos XIE QI(exopatógenos) : PIBU LUO MAI JING JIN JING ZHENG ZANG FU. V)SISTEMA JING

JING ZHENG

XIE QI(exopatógenos) : PIBU LUO MAI JING JIN JING ZHENG ZANG FU. V)SISTEMA JING LUO 1)LEI

ZANG FU.

V)SISTEMA JING LUO

1)LEI BIAO LI: Biao=exterior ; Li=interior.Esta lei constitui-se na máxima de que o Exterior(Biao) deve comunicar-se com o Interior(Li).Neste contexto Exterior(Biao) corresponde ao PI BU-Zonas Cutâneas, e Interior aos ZANG FU-Órgãos e Vísceras. Esta Lei é cumprida em virtude da hierarquia especial do Jing Luo na qual cada JING ZHENG(Meridianos Principais) forma com seus relativos MERIDIANOS SECUNDÁRIOS(Jing Jin- tendinomusculares,Jing Bie-divergentes,Luo Mai-conectores e Pi Bu-zonas cutâneas) uma organização complexa em múltiplas camadas(tab.9) estabelecendo circuitos de Energia entre a Superfície(Biao) e a Profundidade(Li)(fig.9). A exceção dentre os Jing Luo são os Vasos Maravilhosos pois desempenham importante papel na coordenação das Energias Corporais(união,regulação dos

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

canais principais,equilíbrio direita x esquerda,etc) porém não estão fixados aos Zang Fu sendo incapazes de cumprir com a Lei Biao Li. Assim sendo,no cumprimento da Lei Biao Li temos 12 SISTEMAS JING LUO sendo cada um destes composto por 1 CANAL PRINCIPAL e seus respectivos JING JIN,JING BIE,LUO MAI(transversal e longitudinal) e PI BU.São eles:

1)SHOU TAIYIN(P) 2)SHOU YANGMIN(IG) 3)ZU YANGMIN(E) 4)ZU TAIYIN(BP) 5)SHOU SHAOYIN(C) 6)SHOU TAIYANG(ID) 7)ZU TAIYANG(B) 8)ZU SHAOYIN(R) 9)SHOU JUEYIN(CS) 10)SHOU SHAOYANG(TA) 11)ZU SHAOYANG(VB) 12)ZU JUEYIN(F)

Tab.9

BIAO (pele,mios)

*12 Z.C PIBU *SUN, FU E XUE LUO *12 JING JIN (T.M) *12 JING ZHENG (curso superf.) *12 JING BIE (curso superf.)

REG. Interm. (entre Mios e ZANG FU)

*16 LUO *12 JING ZHENG (curso interm.) *12 JING BIE (curso interm.)

LI (ZANG FU)

*12 JING ZHENG (curso prof.) *12 JING BIE (curso prof.)

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.9

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.9 38

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

2) CIRCULAÇÃO DO QI:O WEI QI circula predominantemente nos canais YANGs durante o dia e nos YINs à noite sendo que o YING QI circula na Pequena e Grande Circulação

constantemente(fig.10).

Pequena Circulação: Passa do TAIYIN da Mão para o DU MAI, REN MAI e retorna ao TAIYIN da Mão.

Grande Circulação: Inicia no TAIYIN da Mão e termina no JUE YIN do Pé obedecendo horários de atividade máxima dos respectivos ZANG FU conforme os Eixos Terrestres.

Fig.10

JUE YIN do Pé obedecendo horários de atividade máxima dos respectivos ZANG FU conforme os Eixos

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

VI-Método para localização dos Meridianos e seus Pontos:

fiel).

1)Medida com os Dedos

2)Medida Simples

Fixas

Pontos: fiel). 1) Medida com os Dedos 2)Medida Simples Fixas 3)Conforme referências Anatômicas Móveis 4)Medida

3)Conforme referências Anatômicas

Móveis 4)Medida Proporcional(mais utilizada por ser mais

5)Referências Lineares

Cada Ponto de Acupuntura apresenta localização própria,e a sua localização precisa é de importância capital para os resultados terapêuticos. 1)Medida com os dedos(Cun,Tsun ou Distância):(fig.12)

1.1)Largura da Articulação Interfalângica do Polegar, Comprimento da Falange Distal do 2 o dedo ou distância entre os Ápices das Pregas formadas pela união do 3 o dedo com o polegar: corresponde à um(01) Cun;

1.2)Largura ao Nível das Falanges Distais do 2 o e 3 o Dedos unidos:corresponde à dois(2) Cun na Parte Superior do Corpo e à um cun e meio (1,5) na Parte Inferior do Corpo;

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.12

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.12 41

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

1.3)

Largura dos 2 o ,3 o ,4 o e 5 o Dedos ao Nível da Interfalângica Proximal do 3 o dedo:também conhecida como “UM – FU”:corresponde à 3 Cun para o Tronco e Membros Inferiores;

1.4)

Largura dos 2 o ,3 o e 4 o Dedos ao Nível da Falange Distal do Indicador:corresponde à 3 cun para os Membros Superiores.

Tal Método deve ser utilizado para localizar ou auxiliar a localização de Pontos próximos a referências pré-determinadas por Medidas Proporcionais ou Referências Anatômicas pois é uma medida imprecisa.

2)Medida Simples:

Consiste em um Método utilizado com freqüência na prática, devido a sua praticidade,para a localização de pontos tais como:

2.1)P3:erguendo-se o ombro em rotação interna o ponto fica no bordo lateral do bíceps na região tocada pela ponta do nariz;

2.2)P7:entrelaçando-se o polegar e o indicador de uma mão dom os mesmos da outra mão de maneira que o indicador de uma das mãos toque o processo estilóide do punho oposto;

2.3)CS8:fica entre as pontas dos 2 o e 3 o dedos quando estes,em flexão tocam a palma da mão entre os 2 o e 3 o metacarpianos;

2.4)C8:idem ao CS8 porém entre as pontass do 4 o e 5 o dedos,proximalmente às extremidades distais dos 4 o e 5 o metacarpianos;

2.5)VB31:”em posição de sentido” está na ponta do 3 o dedo sobre a face lateral da coxa;

2.6)F13:com o membro superior em adução total na vertical do tronco,com cotovelo fletido à 90 o ,o ponto situa-se na região tocada pelo olecrano;

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

2.7)VG20:fica no vértice cefálico na intersecção do plano sagital com a vertical do ápice das orelhas quando “dobramo-nas para a frente”. 3)Conforme as Referências Anatômicas:

Baseia-se nas proeminências e depressões ósseas formadas pelo Sistema Músculo-Esquelético. 3.1)Referências Fixas:

3.1.1)B2:na extremidade interna das sobrancelhas; 3.1.2)TA23:na extremidade externa das sobrancelhas; 3.1.3)VG26:no sulco naso-labial; 3.1.4)VB40:antero-inferior ao maléolo fíbular;etc 3.2)Referências Móveis:

São aquelas que só se revelam em determinadas posturas. 3.2.1)IG15:com o ombro a 90 o de abdução,o ponto está em uma depressão ântero-lateral ao acrômio; 3.2.2)C3:com o cotovelo em flexão máxima,o ponto está no ápice da prega flexora medial do cotovelo,etc 4)Medida Proporcional:

Constitui-se no método mais fidedigno por tanto mais utilizado na prática da Acupuntura.Consiste em dividir a região em determinado número de Cuns sendo esta unidade variável conforme a região em questão.Exemplo: em um dado paciente 1 cun do abdômen será maior do que 1 cun do crânio. 4.1)Membro Superior(fig.13):

4.1.1)Da dobra axilar anterior até sulco cubital= 9 Cuns; 4.1.2)Do “V”formado pelo ápice do deltóide até o sulco cubital = 7 Cuns; 4.1.3)Do sulco cubital até o sulco anterior do punho= 12

Cuns. 4.2)Membro Inferior:

4.2.1)Do bordo superior do púbis ao rebordo superior da patela=18 Cuns; 4.2.2)Do rebordo superior ao rebordo inferior da patela(interlinha articular)= 2 Cuns;

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.13

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.13 44

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

4.2.3)Do rebordo inferior da patela(interlinha articular) ao ápice do maléolo externo(maléolo fibular)=16 Cuns; 4.2.4)Do rebordo inferior da patela até o ápice do maléolo interno=15 Cuns. 4.3)Tórax e Abdômen:

4.3.1)Entre os mamilos= 8 Cuns; 4.3.2)Da linha média ventral à extremidade lateral da clavícula = 8 Cuns; 4.3.3)Da fúrcula esternal ao ângulo condro-esternal = 9

Cuns;

4.3.4)Do ângulo condro-esternal ao bordo superior do umbigo = 8 Cuns; 4.3.5)Do bordo inferior do umbigo ao bordo superior do púbis = 5 Cuns.

4.4)Dorso(fig.14):

4.4.1)Entre os ângulos internos das escápulas( ponta do processo espinhoso de D3/corpo de D4) = 6 Cuns; 4.4.2)Entre as espinhas ilíacas póstero-superiores(EIPS) = 3

Cuns;

4.5)Cabeça:

4.5.1)Posteriormente entre os processos mastóides = 9 Cuns; 4.5.2)Entre os ângulos anteriores dos cabelos(fig.13) = 9

Cuns;

 

4.5.3)Entre a glabela e o espaço intervertebral C7-D1 = 18

Cuns;

 

4.5.4)Entre a glabela e a linha anterior dos cabelos = 3 Cuns; 4.5.5)Entre as linhas anterior e posterior dos cabelos = 12

Cuns;

4.5.6)Entre a linha posterior dos cabelos e o espaço intervertebral C7-D1 = 3 Cuns.

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.14

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.14 46

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig. 15

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig. 15 47

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

5)Referências Lineares:

São as orientações lineares por onde transitam os Meridianos sobre o tronco. 5.1)Face Ventral do Tronco(fig.15):

5.1.1)Linha Média Anterior: corresponde a linha sagital mediana,por onde transita o Ren Mai; 5.1.2)Linha Mamilar:distribui-se verticalmente a 4 Cuns da Linha Média Anterior extendendo-se da clavícula ao púbis passando pelos mamilos; 5.1.3)Linha Intra-Mamilar:percorre o tronco verticalmente a 2 Cuns da Linha Média(LM),isto é ,a 2 Cuns da LM, a meia distância entre a LM e a Linha Mamilar; 5.1.4)Linha Axilar(fig.16):extende-se verticalmente do ápice do oco axilar até a crista ilíaca a 8 Cuns da LM; 5.1.5)Linh Para-Axilar:no meio da distância entre a Linha Mamilar e a Linha Axilar,isto é , a 6 Cuns da LM iniciando na clavícula e findando no púbis. 5.2)Face Dorsal do Tronco(fig.17):

5.2.1)Linha Média Posterior:é a linha sagital mediana posterior,por onde transita parte do Du Mai; 5.2.2)Vertical a 3 Cuns da Linha Média Posterior:coincide com o ângulo interno das escápulas.Corresponde à linha por onde distribui-se o ramo externo do Zu Taiyang(Canal da Pangguang-Bx); 5.2.3)Vertical a 1,5 Cuns da Linha Média Posterior:fica a meia distância entre a LM e a Vertical a 3 Cuns da LM(coincide ,em sua porção mais distal,ás EIPSs); 5.2.4)Vertical dos Foramens Sacrais: a aproximadamente a meia distância entre a LM e a Vertical a 1,5 Cuns da LM.

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.16

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.16 49

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.17

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.17 50

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.18

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.18 VI-Dissecação do Jing Luo(canais e colaterais) 1)DU MAI(Vaso Governador)

VI-Dissecação do Jing Luo(canais e colaterais)

1)DU MAI(Vaso Governador)

1.1)Via do Vaso(fig.19):

O Du,Ren e Chong Mai originam-se na cavidade pélvica em uma região denominada Bao Zhong dominada pelo Shen(R) e atribuída ao útero na mulher.Deste ponto os 3 vasos descem estabelecendo

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

contato com os órgãos genitourinários e exteriorizam-se em VC1(no centro do períneo)donde partem 2 cursos:

1.1.1)Curso Abdominal:do VC1 o meridiano sobe profunda e medialmente pela parede abdominal,une-se ao umbigo,atravessa o Xin(C),a garganta,funde-se aos vasos do Ren(VC) e Chong Mai(vaso Penetrador),chega ao VC4 e bifurca-se circundando os lábios,alcança o E1 donde conectam-se ao B1 e partem junto com o Zu Taiyang(canal da Bexiga).No VG20 unem-se e penetram no cérebro enquanto que a sua energia continua descendo junto com o Zu Taiyang(canal da Bexiga) assumindo então uma Via Paravertebral até o B23 na horizontal inferior à L2 donde penetra no Shen(R). 1.1.2)Curso Vertebral: a 2 a ramificação que parte de VC1 posterioriza-se até a ponta do cóccix no VG1 onde se cruza com o Zu Shaoyin(canal do Rim) e divide-se em:1.1.2.1)ramo profundo que sobe até o B23 onde penetra, juntamente com o trajeto paravertebral descendente, no Shen(R) e 1.1.2.2)curso principal:(que contém os pontos cutâneos) o qual sobe pela ponta do cóccix (originando o VG1) assumindo a linha média subindo à cabeça e terminando no frênulo labial(VG28)onde é cruzado pelo Ren(VC),Chong(V.Penetrador) e Zu Yangming(canal do E).Apartir do espaço D3-D4(VG12) o Du Mai bifurca-se lateralmente e contata. o Zu Taiyang(canal da B) através do B12 no espaço D2-D3 retornando á linha média no espaço D1-D2(VG13).Em VG16,1 cun acima da linha posterior dos cabelos,um ramo penetra no no cérebro.Na verdade as ramificações do VG são partes do Zu Taiyang(c.da B),Zu Shaoyin(c.do R) e do Ren Mai(VC) o que explica o íntimo relacionamento entre estes. 1.2)Pontos de Cruzamento:VC1,VC24,E1,B1,B23,B12. 1.3)Du Mai Luo(fig.20):constitui um dos 4 Luo Mai do Tronco.Surge no VG1(entre o cóccix e o ânus)e sobe paralelamente a linha média,isto é ,entre esta e o Zu Taiyang(c.da B) até a região occiptal donde1.3.1) um ramo desce com com o Zu Taiyang(c.da B)sendo que a partir da escápula se aprofunda ramificando-se para os músculos paravertebrais e 1.3.2) o outro ramo penetra no cérebro.

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

fig.19

Criado por Otavio Augusto A. Duarte fig.19 53

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

1.4)Sistemas e Regiões Relacionados:cérebro,medula,útero,Shen (R),boca/lábios,nariz,olhos,dorso,coluna e cabeça. 1.5)Comentários:denominado Mar dos Meridianos Yang pois exerce influência sobre todos os canais Yang.Nutre a coluna e o cérebro.O trajeto entre o VG1 ao VG13(D1) está mais relacionado à energia física e a partir deste(VG14 ao VG27),ao psiquismo. 1.6)Uso Clínico:Nutre o cérebro e a medula,tonifica o Shen Yang(yang do R),tonifica o Yang Geral,Expele o Vento- interno,indicado para doenças febris,na cabeça ou face.

Fig.20

Yang(yang do R),tonifica o Yang Geral,Expele o Vento- interno,indicado para doenças febris,na cabeça ou face. Fig.20

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

1.7Localização dos pontos(fig.21):

VG1

0,5D abaixo do cóccix no 1/2 do trajeto pta do cóccix-ânus

VG2

na linha média na altura da artic.sacrococcígea

VG3

abaixo do proc.espinhoso de L4

VG4

abaixo do proc.espinhoso de L2

VG5

abaixo do proc.espinhoso de L1

VG6

abaixo do proc.espinhoso de D11

VG7

abaixo do proc.espinhoso de D10

VG8

abaixo do proc.espinhoso de D9

VG9

abaixo do proc.espinhoso de D7

VG10

abaixo do proc.espinhoso de D6

VG11

abaixo do proc.espinhoso de D5

VG12

abaixo do proc.espinhoso de D3

VG13

abaixo do proc.espinhoso de D1

VG14

abaixo do proc.espinhoso de C7

VG15

a 0,5d acima da LPCu a 3,5d acima do VG14

VG16

1D acima da LPC

VG17

1,5D acima do VG16 ou na ½ do trajeto VG16-VG18

VG18

1,5d sup.ao VG17 ou na ½ do trajeto VG16-VG20

VG19

1,5d sup. ao VG18 ou na metade do trajeto VG18-VG20

VG20

intersec.da L.sagital c/a frontal ou na 1/2 do trajeto 1 cun sup.glab-LPC

VG21

1,5D anterior ao VG20 ou no ½ do trajeto VG20-VG22

VG22

2D acima da LAC

VG23

1D acima da LAC

VG24

0,5D acima da LAC

VG25

na ponta do nariz

VG26

na união do 1/3 superior c/ o1/3 médio do sulco naso-labial

VG27

na união do sulco naso-labial c/ o lábio superior

VG28

entre as raízes dos incisivos superiores,na união do lábio sup. c/ a gengiva

55

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.21

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.21 56

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

aaa
aaa
Criado por Otavio Augusto A. Duarte aaa 2)REN MAI (Vaso da Concepção): 2.1)Via do Vaso(fig.22): Origina-se

2)REN MAI (Vaso da Concepção):

2.1)Via do Vaso(fig.22):

Origina-se no Bao Zhong (vide Via do VG) juntamente com o Du e Chong Mai,contata a genitália e exterioriza-se no VC1 no centro do períneo donde partem 2 cursos:

2.1.1)Curso Principal: sobe ventralmente pela linha média atravessando a sínfise púbica,abdômen,tórax e garganta,chegando ao sulco mentoniano no ponto VC24(sendo este o último ponto do vaso).Deste acuponto ,juntamente com o Du Mai e Chong Mai, circunda profundamente os lábios cruzando com o VG28 e Zu Yangming e parte em ascendência ,junto com o Du e Yangqiao Mai ,pelas regiões malares terminando no E1(no bordo orbitário inferior). 2.1.2)Curso Vertebral:apartir do períneo o outro ramo dirige-se posteriormente ao VG1 ao qual funde-se também o Zu Shaoyin e sobem pelo interior da coluna sendo que o Ren Mai segue em ascendência e profundamente enquanto o Zu Shaoyin e o Du Mai só o fazem até a coluna lombar. 2.2)Pontos de Cruzamento:VG28,E1 e VG1.

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

2.3)Ren Mai Luo(fig.23):inicia no VC15(abaixo do processo xifóide) e espalha-se pela pele do abdômen. 2.4)Sistemas e regiões relacionadas:útero,lábios,olhos,abdômen, tórax,pulmão,garganta e face. 2.5)Comentários:período de atividade máxima noturno,denominado “Mar dos Meridianos Yin”já que exerce influência sobre todos os canais Yin.Tem importância capital nos sistemas reprodutores,principalmente feminino uma vez que regulariza a menstruação,a fertilidade,a concepção,a gravidez, o parto e a menopausa. 2.6)Uso Clínico:Nutre o Yin Qi Geral,regula o útero e o Xue,movimenta o Qi no Jiao Inferior e estimula a função descendente do Fei e receptora do Shen.

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.22

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.22 59

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.23

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.23 60

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

2.7Localização dos Pontos(fig.22 e 22 a):

VC1

no centro do períneo

VC2

bordo superior do púbis

VC3

1d acima do bordo sup.do púbis

VC4

2d acima do bsp

VC5

2d abaixo do umbigo

VC6

1,5D abaixo do umbigo

VC7

1D abaixo do umbigo

VC8

no centro do umbigo

VC9

1D acima do umbigo

VC10

2D acima do umbigo

VC11

3D acima do umbigo

VC12

4d acima do umbigo

VC13

3 cun abaixo do â. condro-esternal

VC14

2cun abaixo do â. condro-esternal ou a 1 cun abaixo do p.xifóide

VC15

1 cun abaixo do â.condro-esternal ou na pta do processo xifóide

VC16

No â.condro-esternal

VC17

a 1,5D sup.ao â.côndro-esternal, na altura do 4o.eic(linha dos mamilos)

VC18

a 3D sup.ao â.côndro-esternal,na altura do 3o.eic

VC19

No ½ do trajeto â.condro-esternal X f.supra-esternal,na altura do 2ºeic

VC20

3D inf.à f.supra-esternal,na alatura do 1ºeic

VC21

na 1/2 da linha VC20-VC22,a 1,5D abaixo da f.supra-esternal

VC22

no centro da fossa supra-esternal

VC23

na margem superior do osso hióide

VC24

no centro do sulco mentoniano

61

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.22 a

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.22 a 62

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

3)SHOU TAIYIN (Canal do Pulmão)

3.1)Via do Meridiano(fig.24):

Inicia como curso profundo no Jiao médio em uma região denominada Zhong Jiao na área do Wei. Sobe atravessando o cárdia o diafragma,penetra no Fei onde recebe o Qi do Zu Jueyin.Sobe à traquéia , laringe passando pela região do VC22 e desce lateralmente superficializando-se na linha para-axilar na altura do 1 o EIC onde inicia o curso principal em P1.Deste ponto o canal sobe até um oco abaixo da articulação acrômio-clavicular(P2) e desce pelo aspecto lateral da face ventral do membro superior para terminar no ângulo ungueal externo do polegar(P11). 3.2)Pontos de Cruzamento:nenhum. 3.3)Shou TaiYin Luo Mai(fig.25):partem do P7-ponto Luo(proximal a apófise estilóide do rádio) dividindo-se em:Luo Transversal:o qual conecta-se ao IG4-Fonte(entre os 1 o e 2 o MTC); e Luo Longitudinal:que por sua vez dissemina-se na eminência tênar. 3.4)Shou Taiyin Jing Bie(fig.26): diverge do seu JING ZHENG em torno de ZHONG FU (P1) descendo para (VB22) YUAMYE no 4 º EIC da L.M. Axilar penetra no Tórax,expande-se no FEI, desce ao DACHANG,sobe à Fossa Supra-Clavicular em torno do QUEPEN (E12) e sobe medialmente ao FUTU (IG18) no Bordo Posterior do ECOM na altura do Pomo de Adão configurando aí a 6 º União. 3.5)Shou Taiyin Fei Jing Jin(tendinomuscular)(fig.27):inicia no P11,envolve a eminência tenar e liga-se no P9(extrem.lat.da PP) e sobe pelo bordo lateral da face ventral do membro superior ligando- se na altura da prega cubital,lateralmente ao tendão biciptal,no P5.Sobe pelo bíceps e deltóide anterior e liga-se ao aspecto anterior do ombro próximo a articulação acrômio-clavicular.Desce ao VB22(4 o EIC na LMAx)donde,penetra no tórax.Superficializa-se em E12(fossa supra-clavicular),lateraliza-se ao IG15(ântero-lat.ao acrômio),retorna ao E12 donde aprofunda-se recobrindo internamente os músculos intercostais,diafragma,cárdia e abdominais terminando nas costelas flutuantes.

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.24

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.24 64

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.25

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.25 65

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.26

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.26 3.5)Shou Taiyin Fei Jing Bie(fig.27): diverge do seu canal

3.5)Shou Taiyin Fei Jing Bie(fig.27):diverge do seu canal em torno do P1 descendo para VB22(4 o EIC LMAx)donde penetra no tórax,expande-se no Fei,desce ao Dachang,sobe à fossa supra- clavicular em torno do E12 e daí ao IG18(bordo post.ECOM na altura do pomo de Adão)onde configura a 6 a União.

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

3.6)Sistemas e regiões relacionadas:Pi e Wei,além do próprio Fei e Dachang. 3.7)Comentários:O Shou Taiyin está relacionado com o Shou Yangming através da conexão superficial P7-IG1 e com o Zu Taiyin através também de uma conexão superficial BP20-P1 com o Zu Jueyin através de uma conexão profunda e com o Ren Mai de acordo com o esquema da 2 a Circulação do Ying Qi. 3.8)Uso Clínico:utilizado para alterações do aparelho respiratório,para alterações ao longo da via do meridiano.

Fig.27

Clínico: utilizado para alterações do aparelho respiratório,para alterações ao longo da via do meridiano. Fig.27 67

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

3.9Localização dos pontos(fig 28):

P1

1o. Eic à 6 cun da Lm,1cun inf.à P2

P2

um oco abaixo da extrem. da acrômio-clavicular a 6 cun da LM

P3

bordo lat.bíceps a 3cun inf.à p.axilar (na pta do nariz)

P4

a 1cun distal ao P3

P5

na p.do cotov.lateralmente ao t. bicipital

P6

na linha P5-P9 à 5cun distal à prega cubital

P7

Prox. ao p.estil.entre braq.rad.e abd.lgo.pol. lat.à art.radial

P8

a 1d proximal à p.punho na altura do proc.estilóide

P9

no término radial da p.punho

P10

sobre o ápice da eminência tenar

P11

no ângulo ungueal externo do polegar

Fig.28

Fig.28
Fig.28

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

4)SHOU YANGMING(Canal do Intestino Grosso):

4.1)Via do Meridiano(fig.29):

Inicia no ângulo ungueal externo do indicador ao receber o Qi do Shou Taiyin através do P7.Sobe pelo aspecto radial do 2 o dedo,tabaqueira anatômica continuando em ascendência pelo aspecto lateral da face posterior do antebraço até o ponto médio entre o epicôndilo umeral e o ápice da prega cubital –IG11 – apartir de então passa a ocupar o aspecto mediano da face lateral do braço.Recobre o ombro,contata ID12(1/2 da fossa supra-escapular) e VG14(entre C7/D1)onde se reúne com os outros 6 canais Yang.Do VG14 parte para a fossa supra- clavicular – E12 – onde penetra um ramo profundo.O ramo superficial continua subindo pelo ECOM,mandíbula,região malar,aprofunda-se na gengiva e dentes do maxilar inferior, superficializa-se lateralmente à comissura labial – E4 - ,circunda o lábio superior onde encontra o seu homólogo e VG26 e termina no entalhe naso-labial do hemicorpo ontra-lateral – IG20.Do IG20 parte ema ramificação colateral passando por cima do nariz,ou seja , retornando ao seu hemicorpo de origem, liga-se ao B1(canto interno do olho) e deste ao E1(bordo orbitário inferior).O ramo profundo ,apartir do Quepen(E12),penetra no Fei,desce atravessando o diafragma e contata o Dachang.A partir do Dachang,um ramo que não pertence ao Canal,estabelece uma relação entre o Dachang e o ponto E37 configurando este o ponto do Mar Inferior do Dachang. 4.2)Pontos de cruzamento:ID12,VG14,E12,E4 e VG26. 4.3)Shou Yangming Luo Mai(fig.30): partem do ponto Luo – IG6(a 3 cun acima do IG5):Luo Mai Transversal:conecta-se ao P9( ventralmente sobre a extremidade radial da prega do punho);Luo Mai Longitudinal:parte em ascendência recobrindo o seu Jing Zheng,passa por IG15(ombro),pela fossa supra-clavicular(E12),sobe pelo pescoço,mandíbula onde bifurca-se em um sub-ramo que se irradia pelas arcadas dentárias inferior e superior enquanto o outro

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

penetra no ouvido contatando-se com os outros meridianos através de uma área denominada Zong Mai (Zong = reunião).

Fig.29

no ouvido contatando-se com os outros meridianos através de uma área denominada Zong Mai (Zong =

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.30

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.30 71

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

4.4)Shou Yangming Dachang Jing Jin(fig.31):inicia em IG1,sobe pelo 2o dedo,liga-se na tabaqueira anatômica,sobe pelo aspecto postero-lateral do antebraço ligando-se no IG11(extrem.lat.da prega cubital X epicôndilo umeral),ombro(IG15).Do ombro parte um ramo colateral abrindo-se em leque para inserir-se à coluna dorsal entre o VG14(C7-D1) e o VG11(D5-D6).O ramo principal continua subindo pela fossa supra-clavicular ligando-se no ângulo da mandíbula donde bifurca-se:1 ramo passa pelo zigoma até a região lateral do nariz o outro ramo sobe pelo aspecto lateral da face anteriormente ao Shou Taiyang Xiaochang Jing Jin e liga-se aos outros Shou Jing Jin Yang no VB13,cruza para o o outro hemicorpo por cima do crânio para terminar sobre o ângulo da mandíbula oposta. 4.5)Shou Yangming Dachang Jing Bie(fig.32):diverge do seu Jing Zheng a partir da mão ,corre por trajeto concordante a este,em IG15 bifurca-se em ramo quea vai para a mama e outro que liga-se ao VG14(C7-D1) donde parte para encontrar-se com o E12 (fossa supra-escapulrar)onde penetra para encontrar-se com o Dachang e após com o Fei.Exterioriza-se novamente através de E12 e sobe até o bordo posterior do ECOM no IG18 configurando a 6 a união juntamente com o Shou Taiyin Fei Jing Bie. 4.6)Sistemas e Regiões Relacionadas:Dachang,Fei,boca, arcada dentária inferior e nariz. 4.7)Comentários:o Shou Yangming está relacionado com o Shou Taiyin do qual recebe sua energia através de u m ramo desde o P7 até o IG1 e com o Zu Yangming para o qual ele cede sua energia

através da ponte

Yangming. 4.8)Uso Clínico: indicado principalmente para alterações faciais,dos órgãos dos sentidos (7 orifícios superiores),garganta,dentes boca

pescoço ao longo do meridiano e para doenças febris.

superiores),garganta,dentes boca pescoço ao longo do meridiano e para doenças febris. IG20 B1 E1 formando o

IG20

B1

E1

formando o nível

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.31

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.31 73

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.32

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.32 4.9)Localização dos Pontos(fig.33): IG1 no â.ungueal ext.do 2o.dedo

4.9)Localização dos Pontos(fig.33):

IG1

no â.ungueal ext.do 2o.dedo

IG2

um oco dist.à mtcf do 2 o dedo entre a p.bca x verm.c/mão ½ fechada

IG3

um oco prox.à mtcf do 2 o dedo entre a p.bca x verm.c/mão ½ fechada

IG4

entre as epífises prox.dos 1o.e 2o.mtc um pouco medial

IG5

na tabaqueira anatômica

IG6

na L. IG5 - IG11 a 3d prox.ao IG5

IG7

na L. IG5 – IG11 a 5d prox.ao IG5

IG8

na L. IG5 - IG11 a 4d distal ao IG11

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

IG9

na L. IG5 - IG11 a 3d distal ao IG11 sobre o braquioradial

IG10

na L. IG5 - IG11 a 2d distal ao IG11 sobre o braquioradial

IG11

c/cotov.fletido,entre o término da dobra do cotov.e o epicôndilo

IG12

c/cotov.fletido,em oco a 1d prox.ao IG11(10,11,12 ficam na mesma linha)

IG13

na L. IG11 - IG15,a 3d prox. ao IG11

IG14

no ápice da inserção do deltóide a 2d distal à p.axilar

IG15

ombro abd.à 90 o .fica em uma depressão antero-lat. ao acrômio

IG16

ombro abd.à 90 o .em depres.entre a extr.lat.clav.xesp.escáp.(post.ao IG15)

IG17

a 1d inf.ao IG18 no bordo post. do Ecom

IG18

na horiz.do Pomo de Adão no bordo post.do Ecom

IG19

a 0,5d do VG26(intersec do 1/3 sup c/ 2/3 infs.do sulco naso-labial)

IG20

a 0,5D lat.ao bordo inf.da asa do nariz na sua horiz.inf.

Fig.33

1/3 sup c/ 2/3 infs.do sulco naso-labial) IG20 a 0,5D lat.ao bordo inf.da asa do nariz

75

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

5)ZU YANGMING(Canal do Estômago)

5.1)Via do Meridiano(fig.34):

O ZU YANGMING recebe o seu QI do SHOU YANGMING através de um ramo profundo que se separa do IG20 passa por cima do nariz, contacta-se ao B1,e deste parte outro ramo até o E1 situado no Bordo Orbitário Inferior na Linha da Pupila onde inicia o canal. Daí o Meridiano desce verticalmente ( Linha da Pupila) até a horizontal inferior da Asa do Nariz- E3- donde aprofunda-se medialmente penetrando na Gengiva Superior e contactando-se com o VG26,VG28 e o seu homólogo contra-lateral.Superficializa-se novamente na horizontal da Comissura Labial na vertical da Pupila - E4-donde desce medializando-se superficialmente ao VC24 no Sulco Mentoniano reencontrando-se com o seu homólogo contra- lateral.Parte látero-posteriormente até o ângulo da Mamdíbula ( E6 ) e sobe anteriormente ao pavilhão auditivo.No espaço entre o E7 e E8 cruza respectivamente os pontos VB3,6,5 e 4 e daí segue em direção à linha média terminando no VG24.Dentre o E5 e E6 (Inserção Infero-Anterior e Posterior ao Masseter, respectivamente)parte um ramo em descendência ao E9(bordo anterior do ECOM na horizontal do Pomo de Adão-Seio Carotídeo),desce do E11 (bordo superior da clavícula entre as inserções esternal e clavicular do ECOM).Viaja posteriormente ao VG14 encontrando-se com os outros 5 canais YANG e retorna ao E12 (centro da fossa supra-clavicular) onde um ramo penetra (assim como todos os Canais YANG com exceção do ZU TAIYANG) para estabelecer contato com os seus respectivos ZANG FU enquanto que o outro desce superficialmente pelo Tórax e Abdomen emitindo Acupontos.Ramo interno: apartir do Cárdia contata o VC13,do estômago, o VC12 e do piloro o VC10 e emerge no E30 (linha intramamilar ao nível do bordo superior do Púbis) onde une-se

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig. 34

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig. 34 ao ramo superficial. Ramo superficial : desce pela

ao ramo superficial. Ramo superficial: desce pela linha mamilar até o E18(5 º EIC) donde medializa-se até o E19 (linha intramamilar a 6 CUN acima do Umbigo)adotando esta vertical até o E30 onde

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

recebe o ramo interno. Desce ântero-lateralmente pelos membros inferiores, dorso do pé e termina no E45(ângulo ungueal externo do 2 º podáctilo). Ramificação Tibial : parte do E36 (3 CUN abaixo do joelho) descendo lateralmente ao canal principal findando na extremidade do 3 º Podáctilo. Ramificação Dorsal do Pé: do E42 (dorso do pé) parte um ramo que desce medialmente ao canal principal terminando no BP1(ângulo ungueal interno do hálux. 5.2)Pontos de cruzamento : VG26, VG28, VC24, VB3,6,5,4, VG24, VG14, VC13,12,10. 5.3)Zu Yangming Luo Mai(fig.35):partem do ponto Luo E40 (meio da face lateral da perna):Luo Mai Transversal:contata-se ao BP3 ( posterior à 1 a metatarso falângica);Luo Mai Longitudinal:sobe pelo aspecto ântero-lateral dos membros inferiores, face anterior do tronco, passa pelo E12 e, na face lateral do pescoço, subdivide-se em 2 ramos : um vai para a garganta e o outro para o VG20(vértice da cabeça). 5.4)Grande LUO do Estômago-Wei Zhi Da Luo-Xu Li(fig.36):inicia no Estômago (WEI), sobe atravessando o diafragma e une-se ao VC17 (entre os mamilos) onde se reúne o GU QI ( QI dos Alimentos) e o ZHONG QI (QI do Tórax),ramifica-se pelo FEI, traquéia e laringe. Apartir do FEI vai para o XIN e emerge no E18(5 º EIC abaixo da mama esquerda). 5.5)Zu Yangming Jing Bie(fig.37):diverge do seu canal logo abaixo do E31(1/3 proximal do aspecto ântero-medial da coxa),sobe para penetrar no abdomen pelo E30,ligando-se ao WEI, PI, XIN, sobe pelo Esôfago até a altura de VC22, lateraliza-se ao E12, medializa-se novamente para o E9 (Pomo de Adão x bordo ant. do ECOM ) onde recebe o JING BIE do ZU TAIYIN configurando a 3 º união.Penetra na garganta subindo para superficializar-se na boca,ascende e circunda o olho ligando-se as “Conexões Oftálmicas” ( estruturas que ligam os olhos ao Cérebro) terminando em E1.

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.35

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.35 79

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.36

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.36 5.6)Zu Yangming Jing Jin ( fig.38 ): inicia nas

5.6)Zu Yangming Jing Jin(fig.38): inicia nas extremidades dos 2 º , 3 º e 4 º artelhos, liga-se no tornozelo onde divide-se em 2 ramos:

Ramo anterior e ântero-lateral.Ramo ântero-lateral : sobe antero- lateralmente aos membros inferiores ligando-se no joelho, quadril, alcança as costelas flutuantes onde gira posteriormente para ligar-se na coluna dorsal baixa e lombar alta.Ramo anterior: sobe pelo aspecto anterior dos membros inferiores, liga-se ao joelho,ao VB34, ao meio da região inguinal, VC2, VC3, sobe lateralmente à linha

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

média pelo tronco, liga-se no ângulo da mandíbula donde partem 3 ramos:

Ramo Auricular: que termina anteriormente ao pavilhão auditivo.

Ramo Zigomático: que vai ao Zigoma onde encontra-se com os outros Tendinomusculares do Pé no ID18.

Ramo Bucal: contorna os lábios donde, apartir das Comissuras Labiais,parte um ramo que recobre o nariz e a pálpebra inferior unindo-se assim ao Tendinomuscular do ZU TAIYANG formando uma “malha”em torno do Olho. 5.7)Sistemas e Regiões Relacionados :relaciona-se ao seu ZANG FU (PI/ WEI) ao DACHANG ( E37; IG20) e ao XIAOCHANG (E39), cabeça, face, olhos, nariz, boca, dentes e aspecto anterior dos membros inferiores. 5.8)Uso Clínico:seus pontos são utilizados sobre tudo para alterações do WEI, DACHANG, XIAOCHANG e áreas Correlatas.

Fig.37

: seus pontos são utilizados sobre tudo para alterações do WEI, DACHANG, XIAOCHANG e áreas Correlatas.

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.38

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.38 5.9)Localização dos Pontos(fig.39): E 1 no bordo inf.do arco

5.9)Localização dos Pontos(fig.39):

E1

no bordo inf.do arco orbirário na vert.da pupila

E2

a aprox.0,3D abaixo do 1 na vert.da pupila em uma depressão

E3

horiz.inf.da asa do nariz X vert.da pupila

E4

horiz.da comissura labial X vert.da pupila

E5

na inserção ínfero-anterior do masseter(c/ a boca aberta)

E6

na inserção ínfero-posterior do masseter(cerrar os dentes)

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

E7

no bordo inf.do arco zigomático a 1D ant.ao trago,em uma depressão

E8

a 3,5 acima do arco orbitário,na L.C;a 4,5D da L.M.ou a 2D lat.ao bordo orbitário

E9

no bordo ant.do ECOM na horiz.do Pomo de Adão(seio carotídeo)

E10

na metade do trajeto E9-11

E11

no bordo sup.da clavícula entre as inserções esternal e clavicular do ECOM

E12

no bordo sup.da clavícula na vert.do mamilo ou a 4D da LM

E13

no oco infra-clavicular na vert.do 12

E14

1º EIC a 4D da LM

E15

2º EIC a 4D da LM

E16

3º EIC a 4D da LM

E17

no mamilo

E18

5º EIC a 4D da LM

E19

a 6D acima do umbigo ou a 3D abaixo do 18,horiz.ao VC14, a 2D da LM

E20

a 5D acima do umbigo na horiz.do VC13 a 2D da LM

E21

a 4D acima do umbigo na horiz.do VC12 a 2D da LM

E22

a 3D acima do umbigo na horiz do VC11 a 2D da LM

E23

a 2D acima do umbigo na horiz do VC10 a 2D da LM

E24

a 1d sup.ao umbigo a 2d da Lm

E25

Alarme do IG-horiz.ao umbigo

a 2D da LM

E26

a 1D abaixo do umbigo na horiz.do VC7

a 2D da LM

E27

a 2D abixo do umbigo

na horiz.do VC5 a 2D da LM

E28

a 3D abaixo do umbigo

o na horiz.do VC4 a 2D da LM

E29

1d acima do bordo sup.púbis ou a 4d abaixo do umbigo à 2d da Lm

E30

no bordo sup.do púbis na horiz do VC2 a 2D da LM

E31

na linha EiasXbordo lat.patela na altura do bordo inf.púbis em depress.formada pela flex.da coxa entre sartório X T.fascia lata

E32

na L.Eiasx rebordo súpero-ext.patelar a 6d acima da patela

E33

a 3d acima do Rsp entre o v.externoxreto femural

E34

a 2D acima do RSP entre o v.ext. e o reto femural

E35

no oco lat. Ao t.patelar(olho do joelho)

E36

a 3d abaixo do Rip entre t.ant.xext.com.dedos à 1 dedo lat. À crista da tíbia

E37

a 3D abaixo do 36

E38

a 2D abaixo do 37

E39

a 6d abaixo do E36 ou 1d abaixo do E38

E40

no 1/2 da L.E35-ápice do maléolo ext.ou 1d lat.ao E38 ou a 8d acima do maléolo ext.

E41

na garganta do pé.lat.ao tendão ext.lgo.hálux e medial tendão ext.lgo.dedos

E42

no pto mais alto do pé onde palpa-se art.pediosa

E43

Na fenda distal a união 2oX3o mtt (idem ao F3)

E44

0,5 cun prox.à membr.interd.dos 2oX3o podác.

E45

no â.ungueal ext.do 2o.podáctilo

83

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.39

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.39 84

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

6)ZU TAIYIN(Canal do Baço-Pâncreas)

.

6.1)Via do Meridiano(fig.40): O ZU TAIYIN recebe o seu QI apartir do ZU YANGMING por interdmédio do E42 que transmite a energia ao BP1(ângulo ungueal interno do hálux).Percorre a face medial do pé na união das peles branca e escura até o BP4 de onde sobe anteriormente ao maléolo medial, sobe pela perna através da face posterior da tíbia ocupando posição intermediária entre o ZU JUEYIN e o ZU SHAOYIN.No Ponto BP6(3 CUN acima do maléolo interno) é contactado pelos outros 2 Meridianos YIN da Perna sendo portanto denominado “Ponto de União dos Meridianos YIN do Pé”. No 1/3 superior da perna o ZU JUEYIN cruza-o posteriormente cedendo a posição mais anterior a qual ocupa apartir desde então por todo o membro inferior. Alcança o tronco apartir do BP12 na linha mamilar na altura do bordo superior do púbis.Sobe ao BP13, medializa-separa contatar o VC3 e o VC4,retorna à linha

mamilar no BP14 1,5 CUN abaixo do Umbigo, sobe ao BP15 na horizontal do umbigo.Deste ponto medializa-se para contactar-se ao VC10 a 2 CUN acima do umbigo. Do VC10 o meridiano se bifurca em:

A) Ramo profundo: Contacta o PI após o WEI, atravessa o diafragma, o esôfago e alcança o XIN donde passa o seu QI através de uma conexão profunda.

B) Ramo superficial:Do VC10 o ZU TAIYIN retorna à linha mamilar no BP16(3 CUN acima do umbigo) donde sobe lateralmente ao BP17 (linha para-axilar na altura do 5 º EIC) passando antes pelo VB24 e F14 (7 º e 6 º EIC respectivamente). Do BP17 o canal sobe pela linha para-axilar até o BP20 (2 o EIC) donde parte um ramo estabelecendo o eixo TAIYIN através do P1(1 o EIC )de onde uma ramificação sobe pela garaganta para espalhar-se no aspecto inferior da língua e lábios.Do BP20 o canal principal desce laterizando-se até o BP21 (linha axilar,6 o EIC) onde termina.

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.40

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.40 86

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

6.2)Pontos de Cruzamento:VC3, VC4 , VC10, VB24 , F14 e P1. 6.3)Zu Taiyin Luo Mai(fig.41):Parte do ponto LO BP4 donde partem:Luo Mai Transversal:contacta-se com o E42 e o Luo Mai Longitudinal:percorre em ascendência penetrando no DACHANG e WEI. 6.4)Grande Luo do Pi-Pi Zhi Da Luo-Dabao(fig.42) : Inicia no BP21-DABAO-( 6 º EIC na linha axilar)e espalha-se em todas as direções atingindo e conectando toda a rede LUO MAI sobretudo à nível de XUE LUO. 6.5)Zu Taiyin Jing Bie(fig.43):diverge do seu JING ZHENG apartir do aspecto ântero-medial da coxa próximo ao BP11(8 cun acima do RSP), sobe penetrando no E30 contactando-se com o seu ZANG FU, atravessa o XIN,sobe pelo esôfago até a chanfradura supraesternal, lateraliza-se ao E12,sobe para unir-se ao ZU YANGMING no E9 (bordo ant. do ECOM na altura do Pomo de Adão) configurando a 3 º união (HE).Termina no interior da Língua. 6.6)Zu Taiyin Jing Jin(fig.44a,b,c): inicia no ângulo ungueal interno do hálux percorre em ascendência recobrindo o trajeto do Zu Taiyin, liga-se ao maléolo tibial no BP5 , ao côndilo medial da tíbia através do BP9 , no meio da virilha ,a nível da Cabeça do Fêmur, medializa-se para ligar-se ao VC3 – ponto de união dos Jing Jin Yin do Pé.Do VC3 surgem 2 ramos:o 1 º ramo:vai para a genitália e o 2 º ramo sobe pela linha sagital recobrindo o Ren Mai, liga-se ao umbigo penetra no abdomem, liga-se às costelas e ramifica-se no interior da caixa torácica e liga-se ao B20(1,5 cun lat. à D11). 6.7)Sistemas e Regiões Relacionados: Relaciona-se ao ZU YANGMING do qual recebe o QI apartir do E42, com o SHOU TAIYIN através da ligação BP20-P1; e ao SHOU SHAOYIN para o qual transmite a sua energia proporcionando a continuidade do fluxo do QI. O ZU TAIYIN conecta-se ao PI, WEI e XIN. 6.8)Uso Clínico: dor epigástrica, distensão abdominal, debilidade do PI e do WEI, diarréia por deficiência do PI QI, menstruação irregular, retenção urinária, impotência, emissão seminal, sensação e peso no corpo todo, alterações de topografia concordante ao trajeto do ZU TAIYIN.

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.41

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.41 88

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.42

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.42 89

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.43

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.43 90

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.44a

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.44a Fig.44b Fig.44c 91

Fig.44b

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.44a Fig.44b Fig.44c 91

Fig.44c

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.44a Fig.44b Fig.44c 91

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

6.9)Localização dos Pontos(fig.47):

BP1

no â.ungueal interno do 1o.podáctilo

BP2

no bordo int.do pé ant.à 1a.mttf.entre p.bcaxp.verm.

BP3

no bordo int.do pé post.à 1o.mttf.entre p.bcaxp.verm.

BP4

na depressão anteroinf.à extrem.prox.co 1o.mtt.entre p.bcaxverm.

BP5

na 1/2 l.ápice mal.int. X tub.naviicular,posterior ao tendão do tibial anterior

BP6

a 3D acima do mal.int.no bordo post.da tíbia

BP7

a 6D acima do mal.int.ou a 3D acima do 6,na linha m.int-BP9

BP8

5d abaixo da interl.artic.joelho ou a 3d abaixo do BP9

BP9

em depressão entre o limite inf.do côndilo méd.da tíbia e o gastrocnêmio

BP10

2d acima do RSIP,no ventre do vasto interno

BP11

a 6D acima do 10

BP12

bordo sup.púbis a 3,5d da LM na horiz.do VC2

BP13

1D acima do 12 a 4D da LM

lateralmente ao VC3

BP14

a 1,5d abaixo do umbigo a 4d da Lm lat.ao VC6

BP15

na horiz.do umbigo lat.ao E25 a 4D da LM

BP16

a 3D acima do umbigo lat.ao VC11 a 4D da LM

BP17

no 5º EIC a 6D da LM

BP18

no 4ºEIC,na horiz.do mamilo a 6D da LM

BP19

no 3ºEIC a 6D da LM

BP20

no 2º EIC a 6D da LM

BP21

no 6ºEIC sobre a L.axilar

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.45

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.45 93

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

7)SHOU SHAOYIN(Canal do Coração):

7.1)Via do Meridiano(fig.46):o SHOU SHAOYIN recebe o seu QI através do ZU TAIYIN no XIN.Apartir do VC10 o ZU TAIYIN emite um ramo profundo que atravessa o PI, o WEI, Diafragma, Esôfago terminando no XIN.Então o SHOU SHAOYIN inicia no próprio ZANG através de 3 ramos:Ramo descendente: atravessa o diafragma para contatar-se ao seu FU-XIAOCHANG;Ramo ascendente: sobe contatando-se à garganta, olhos e cérebro e Ramos transversais: contatam-se ao FEI bilateralmente e dirigem- se mais lateralmente superficializando-se no ápice da axila dando início ao trajeto superficial em C1.Desce pelo aspecto ulnar dos membros superiores ocupando posição paralela e medial aos SHOU JUEYIN e SHOU TAIYIN. Passa pelo aspecto ulnar palmar para terminar no ângulo ungueal externo do 5 º dedo em C9. 7.2)Pontos de Cruzamento: Nenhum. 7.3)SHOU SHAOYIN LUO MAI (fig.47) parte do C5(1 CUN acima da 2 º prega do punho)donde partem:Ramo transversal: que parte para o ID4 e o Ramo longitudinal: que segue em ascendência por trajeto concordante ao seu JING ZHENG, penetra no XIN, ascende para a língua, olhos e cérebro. 7.4)SHOU SHAOYIN JING BIE (fig.48:) diverge do seu canal principal em C1, penetra no tórax em VB22(4 º EIC da linha axilar). Penetra no XIN onde encontra o SHOU TAIYANG JING BIE configurando a 4 º união. Sobe para a garganta passando pelo VC23, superficializa-se na região malar e termina no B1. 7.5)SHOU SHAOYIN JING JIN(fig.49):inicia no bordo radial do 5 º dedo e sobe unindo-se ao C7 ligando-se ao psiforme.Continua subindo pela face ântero ulnar do membro superior unindo-se ao C3 ligando-se a epitróclea, vai à axila, cruza o SHOU TAIYIN JING JIN liga-se ao VB22 onde encontra-se com os outros Tendinomusculares YIN da Mão e, como todos estes, penetra no tórax, passa profundamente à mama até o VC17 onde se liga, vai

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig. 46

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig. 46 para o cárdia, estômago faz um trajeto através

para o cárdia, estômago faz um trajeto através do diafragma e termina no umbigo.

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.47

Fig.48

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.47 Fig.48 Fig.49 96
Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.47 Fig.48 Fig.49 96

Fig.49

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.47 Fig.48 Fig.49 96

96

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

7.6)Sistemas e Regiões Relacionados: O SHOU SHAOYIN está relacionado ao SHOU TAIYANG ao qual ele transfere a sua energia através da conxão YANG-YIN entre C9-ID1e ao ZU SHAOYIN configurando o eixo SHAOYIN através da conexão YIN-YIN (O Ramo Profundo do ZU SHAOYIN que penetra no VG1 alcança o XIN) e ao ZU TAIYIN do qual ele recebe o QI através de uma conexão YIN-YIN já descrita.O SHOU SHAOYIN relaciona-se também ao Fei. 7.7)Uso Clínico: O XIN por ser a residência do SHEN (Espírito) seus pontos são utilizados para desordens mentais(psicose, neurose, insônia, epilepsia) e também para desordens cardiovasculares(taquicardias, bradicardias, arritmias, angina, etc).Observe que estas disfunções também podem estar relacionadas ao SHEN (Espírito). 7.8) Localização dos Pontos(fig.50):

C1

no fundo do oco axilar

C2

a 3D acima do C3

C3

cotov.a 90 o na orient.da prega cubital,a ½ distância CS3XEpitróclea

C4

a 1,5d proximal à 2a.prega do punho radial ao t.flex.ulnar carpo

C5

a 1d proximal à 2a.prega do punho

radial ao t.flex.ulnar carpo

C6

a 0,5d proximal à 2a.prega do punho radial ao t.flex.ulnar carpo

C7

na 2a.prega do punho medialmente ao tendão do flexor ulnar do carpo

C8

na palma, c/mão fechada,entre pta do 4o.x5o.dedo

C9

no â.ungueal externo do 5o.dedo

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.50

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.50 98

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

8)SHOU TAIYANG(Canal do Intestino Delgado 8.1)Via do Meridiano:(fig.51) Recebe o seu QI a partir de C9 através de ID1(ângulo ungueal internodo 5 º dedo),sobe pela face ulnar da mão até o punho através da linha divisória entre pele clara e escura.Continua subindo pela extremidade ulnar da face dorsal dos membros superiores, passa pela Goteira Ulnar do úmero até o ID10(inferior à extremidade lateral da espinha da escápula) e descreve um “zigue-zague” por cima da escápula.No ID12 (centro da fossa supra-escapular) é cruzado pelo Canal do Intestino Grosso (Shou Yangming) ,cruza o B41 (horizontal inferior da 2 a apófise espinhosa de D2 a 3 cun da LM), B11 (horizontal inferior à apófise espinhosa de D1 a 1,5 cun da LM)) antes de unir-se aos outros Canais Yang no VG14.Ramo Profundo:a partir do VG14 vai para o E12 (centro da fossa supra-escapular) onde um ramo profundo contata o Coração(Xin), desce pelo esôfago ligando-se ao Estômago (Wei), emite em ramo superficial no VC13 (2 cun abaixo do processo.xifóide sobre a LM) e VC12 (na ½ do trajeto umbigo-articulação xifoesternal) e dispersa-se no Intestino Delgado(Xiaochang). Apartir do XIAOCHANG um ramo que não pertence ao canal principal desce ao E39(a 6cun abaixo do E36 na perna) que serve como ponto“Mar Inferior”do I. Delgado(Xiaochang). Do E12 (1/2 da fossa supra-clavicular) o meridiano sobe até ID16 (0,5 cun atrás do Bordo Posterior do ECOM na horizontal do Pomo de Adão) e ascende pela região malar até o ID18 (bordo ântero-superior do masseter). A partir de ID18 o meridiano bifurca-se emitindo um ramo para o B1 (canto interno do olho)- onde cede o Qi para o Zu Taiyang- e outro para o VB1(canto externo do olho), donde parte para o TA22 (anterior ao pavilhão auditivo no bordo superior do zigomático), aprofunda-se no ouvido e termina superficializando-se no ID19(em um oco formado pela abertura Bucal localizado entre o Trago e a ATM).

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.51

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.51 100

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

8.2)Pontos de Cruzamento : B41, B11, VG14, E12, VC13, VC12, B1, VB1 e TA22. 8.3)Shou Taiyin Luo Mai(fig.52):Parte do ponto LO ID7 (a 5 cun acima do punho) dividindo-se em: Ramo Transversal que

invariavelmente contata o ponto fonte do seu acoplado,neste caso

o C7(2 a prega flexora do punho medialmente ao tendão do flexor

radial do carpo) e Ramo Longitudinal o qual sobe por trajeto concordante ao seu canal principal, contata IG15 (ântero- lateralmente ao acrômio), penetra no (1/2 da fossa supraesternal) até encontrar o Coração(Xin). 8.4)Shou Taiyang Jing Bie (fig.53):(é o único Jing Bie que não sobe para a cabeça e pescoço)diverge do seu canal principal em ID12 (centro da fossa supraespinhosa),desce para a face lateral do tórax, distribui-se no Coração(Xin) onde encontra o Jing Bie do seu acoplado(Shou Shaoyin Jing Bie) formando a 4 º união e desce

contatando o Intestino Delgado(Xiaochang). 8.5)Shou Taiyang Jing Jin(fig.54): inicia em ID1 seguindo trajeto concordante ao seu canal principal, liga-se ao processo estilóide da ulna através de ID5, à nível da goteira ulnar através de ID8 e no aspecto posterior da axila através do ID9 (1 cun acima da prega axilar) recobre a escápula , sobe envolvendo o pavilhão auditivo sendo que um ramo penetra no ouvido, distribui-se pela face e une-se aos outros Shou Jing Jin Yang da Mão no VB13(canto superior da testa 8.6)Sistemas e Regiões relacionados : Vincula-se ao Intestino Delgado(Xiaochang),Coração(Xin),Estômago(Wei), esôfago, olho, Shou Shaoyin de quem recebe o QI e com Zu Taiyang para quem cede o QI, e ouvido.

8.7)Uso Clínico : surdez, tinitus, cervicalgia, torcicolo, rigidez de nuca, dores nas costas ( qualquer região), dor em região escapular

e alterações ao longo do seu meridiano.

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.52

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.52 Fig.53 102

Fig.53

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.52 Fig.53 102

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.54

Fig.55
Fig.55

8.8)Localização dos Pontos(fig.55):

ID1

no ângulo ungueal interno do 5 o dedo

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

ID2

na L.pele bcaxverm.distal à 5ºmtcf,no término do vinco estando c/ a mão fechada

ID3

punho fechado,no término do vinco prox.à 5a.mtcf entre a p.bcaxverm.

ID4

na L.pele bcaxverm.em uma depressão entre o 5ºmtc e o psiforme

ID5

no término da L.do punho entre a p.bcaxverm.entre o proc.estilóide e o psiforme

ID6

c/cotov/punho em flex/supin.em depress.a 1d prox.à ap.estil.uln.med.ao ext.ulnar carpo

ID7

na L.ID5-ID8 à 5d sup.ao 5

ID8

c/ cotov.fletido,fica entre a pta do olécrano e a epitróclea(goteira ulnar)

ID9

na vertical da prega axilar a 1D acima estando o ombro em add

ID10

imediatamente abaixo da extrem.lat.da espinha da escápula na vertical do ID9

ID11

no centro da fossa infraespinhosa

ID12

na vert.do 11 no centro da fossa supraespinhosa da escápula

ID13

em um oco medialmente a fossa supraespinhosa a ½ distância ID 10xD2

ID14

na horiz.inf.de D1 a 3D da LM

ID15

na horiz.inf.de C7 a 2CUN da LM

ID16

na horiz.do Pomo de Adão a 3,5D lateralmente ou a 0,5D atrás do bordo post. doECOM

ID17

atrás do ângulo da mandíbula entre esta e o bordo ant. do ECOM

ID18

abaixo do bordo inf.do malar,no bordo súpero-ant.do masseter(abrindo a boca)

ID19

em frente ao trago em um oco da ATM formado na abertura bucal

Fig.55

masseter(abrindo a boca) ID19 em frente ao trago em um oco da ATM formado na abertura

104

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

9)ZU TAIYANG(Canal da Bexiga)

9.1)Via do Meridiano(fig.56) Inicia no B1 (súpero-medialmente ao canto interno do olho) recebendo QI do SHOU TAIYANG através do ID18. Sobe ao B2(canto interno das sobrancelhas) e daí verticalmente até o B3(0,5 CUN para dentro da linha anterior dos cabelos). Apartir deste ponto o meridiano bifurca-se em 2 pequenos ramos: um une-se ao VG24 e o outro vai ao B4 (1,5 CUN da inha média).No B4 o canal bifurca-se mais uma vez contactando-se com o VB15 (na vertical da pupila) e seguindo posteriormente a 1,5 CUN da linha média até o B7 (4cun posterior à linha anterior dos cabelos) apartir do qual o canal converge ao VG20 (BAIHUI)donde partem 3 ramos : um desce contornando o pavilhão auditivo pelo couro cabeludo cruzando o ZU SHAOYANG em VB8, 7, 9, 10, 11 e 12. O outro ramo penetra no cérebro superficializando-se novamente no VG17 (2,5 cun acima da linha posterior dos cabelos). O 3 º ramo dá continuidade ao ZU TAIYANG apartir de B8 (a 5,5cun posterior à linha anterior dos cabelos a 1,5 cun da linha média) descendo até o Pescoço no B10 (sobre o bordo externo do trapézio a 0,5cun acima da linha posterior dos cabelos à 1 cun da linha média) apartir do qual se bifurca em: Ramo Interno e Externo da Bexiga. O Ramo Interno do ZU TAIYANG desce passando pelo VG14 (DAZHUI) onde encontra os outros 5 meridianos YANG, desce ao VG13 (entre D1 e D2) lateraliza-se até B11 (a 1,5 CUN da linha apartir do qual descende mantendo 1,5 CUN da linha média até B30 (na horizontal do 4 º foramen sacral). Na altura de L2 um ramo penetra contactando-se com

o

seu ZANG(Shen) e após com o seu FU(Pangguang). Do B30

o

canal sobe medialmente até o B31(horizontal de S1 a ½

distância entre o ramo interno do ZU TAIYANG e a linha média). Apartir deste desce medialmente até o B35( horizontal da ponta do cóccix à 0,5 CUN da linha média). Deste ponto o

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

canal desce lateralmente recobrindo a nádega alcançando o B40 (no centro da fossa poplítea). O ramo externo inicia

Fig.56

centro da fossa poplítea). O ramo externo inicia Fig.56 apartir de B41 (na horizontal inferior à

apartir de B41 (na horizontal inferior à D2 a 3 CUN da linha média). Deste ponto até o B54 (horizontal do 4 º foramen sacral

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

o ramo externo ocupa 3 CUN da linha média. De B54 o canal desce lateralmente cruzando o VB30 (posteriormente ao trocanter maior) para unir-se ao ramo interno no B40 (WEIZHONG). Apartir de então desce por ramo único terminando no B67(ângulo ungueal externo do 5 º Podáctilo)donde parte um ramo contactando com o R1 garantindo continuidade do fluxo do QI. 9.2)Pontos de Cruzamento: VG24, VB15, VG20, VB8, 7, 9, 10, 11, 12, VG17, VG14, VG13, VB30. 9.3)Zu Taiyang Luo Mai (fig.57) Do B58 (1 cun abaixo da união do Gastrocnêmio com o Tendão de Aquiles), ponto LO partem:

Luo Mai Transversal: que contacta o YUAN(ponto Fonte) do seu acoplado, i é, R3 (entre o maléolo tibial e o tendão de Aquiles); Luo Mai Longitudinal:que segue em ascendência por trajeto semelhante ao ramo interno do ZU TAIYANG, sobe pela nuca, contorna a cabeça e penetra no nariz. 9.4)Zu Taiyang Jing Bie: (fig.58) diverge do seu JING ZHENG(canal) em torno de B40 (centro da fossa poplítea) na sobe até o B36(centro da prega glútea), penetra no ânus,Bexiga(Pangguang),Rins(Shen),Coração(Xin) e continua em ascendência pela coluna até o B10 (bordo externo do trapézio as 0,5 cun acima da linha posterior dos cabelos), onde recebe o divirgente do ZU SHAOYIN formando a 1 ª União. 9.5)Zu Taiyang Jing Jin: (fig.59 a, b, c)inicia no B67(ângulo ungueal externo do 5 o podáctilo) subindo pelo aspecto lateral do pé ligando-se no maléolo Fibular onde se divide em 3 Ramos:

Um Ramo liga-se lateralmente ao calcâneo e dissemina-se pelo calcanhar,o 2 º Ramo sobe pela face lateral da perna ligando-se ao VB34 (ântero-inferior à cabeça da fíbula) e cabeça da fíbula onde encontra os Tendinomusculares dos ZU SHAOYANG e YANGMING;o 3 º Ramo liga-se ao Tendão de Aquiles e sobe até a união dos Gastrocnêmios, envolve os Gastrocnêmios e

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.57

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.57 Fig.59 a Fig.58 108

Fig.59 a

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.57 Fig.59 a Fig.58 108

Fig.58

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.57 Fig.59 a Fig.58 108

108

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

Fig.59 b

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.59 b Fig.59 c 109

Fig.59 c

Criado por Otavio Augusto A. Duarte Fig.59 b Fig.59 c 109

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

solear em ascendência para ligar-se aos 2 lados da fossa poplítea. Continua subindo e envolvendo a musculatura posterior da coxa ligando-se no meio do sulco glúteo. Sobe recobrindo a nádega, Ramo Interno e Externo do seu JING ZHENG(canal).Alcança a nuca ligando-se ao B10 donde partem 2 Ramos :

Um penetra profundamente na base da língua;

O outro sobe contornando a cabeça chegando ao canto interno do olho onde se subdivide em 2 sub-ramos: um desce pelo aspecto lateral do nariz para encontrar-se com o Ramo do próprio Tendinomuscular que provém da fossa supra-clavicular no ID18 (bordo ântero-superior do masseter). O outro sub- ramo, que parte do canto interno do olho, distribui-se pela pálpebra superior unindo-se ao Tendinomuscular do ZU YANGMING formando uma rede em torno do olho. Daí este sub-ramo penetra na parte superior orbital terminando no pálato.No seu trajeto torácico, na altura da prega posterior da axila,saem 2 Ramos:

Um Ramo sobe latero-anteriormante à articulação acrômio- clavicular onde se liga por intermédio do IG15 .

O outro Ramo penetra na axila e emerge na fossa supra- clavicular donde subdivide em 2 sub-ramos: um sub-ramo vai até o processo mastóide onde se liga através do VB12 enquanto que o outro sub-ramo vai à face onde encontra o sub-ramo proveniente do canto interno do olho no ID18 (área de encontro dos canais tendinomusculares yang do pé). 9.6)Sistemas e Regiões Relacionados : PANGGUANG e SHEN, com o SHOU TAIYANG ( ID18-B1) com o qual forma o Eixo TAIYANG e com o ZU SHAOYIN (B67-R1) o qual é o seu acoplado. 9.7)Uso Clínico: Para alterações na região dos olhos, pescoço, dorso ( CC, CD, CLS), para doenças mentais ( principalmente através do seu ramo externo), epilepsia, patologias do ZANG FU

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

relacionados através dos pontos de Assentimento ( SHU Dorsais- no Ramo Interno) e alterações dos seus tecidos e estruturas relacionadas ( B17: Sangue; B18: Olhos, etc.), alterações locais e à distância distribuídas ao longo do meridiano.

9.8)Localização dos Pontos(Figs:60 a, b, c, d, e, f):

B1

a 0,1D medialmente ao ângulo int.do olho

B2

no bordo medial da sobrancelha ou na chanfradura supra-orbitária

B3

à 0,5d acima da L.anterior do cabelo à 0,5 d da Lm

B4

à 0,5d acima da L.anterior do cabelo à 1,5d da Lm

B5

à 1d acima da L.anterior do cabelo à 1,5d da Lm

B6

à 2,5d acima da L.anterior do cabelo à 1,5d da Lm

B7

4D post.à L.cabelo a 1,5 D da Lm

B8

a 5,5D post.a L.anterior do cabelo a 1,5D da LM

B9

pto na 1/2 da L.VG20-VG16(=VG17) a1,3d da LM

B10

a 0,5d acima da L.post.do cabelo(VG15) a 1d da Lm

B11

na horiz.inf.do proc.esp.de D1 a 1,5D da LM

B12

na horiz.inf.do proc.esp.de D2 a 1,5D da LM

B13

Assentimento do P-na horiz.inf.do proc.esp.de D3 a 1,5D da LM

B14

Assentimento da CS-na horiz.inf.do proc.esp.de D4 a 1,5D da LM

B15

Assentimento do C-na horiz.inf.do proc.esp.de D5 a 1,5D da LM

B16

Assentimento do VG-na horiz.inf.do proc.esp.de D6 a 1,5D da LM

B17

Assentimento do Diafragma-na horiz.inf.do proc.esp.de D7 a 1,5D da LM

B18

Assentimento do F-na horiz.inf.do proc.esp.de D9 a 1,5D da LM

B19

Assentimento da VB-na horiz.inf.do proc.esp.de D10 a 1,5D da LM

B20

Assentimento do BP-na horiz.inf.do proc.esp.de D11 a 1,5D da LM

B21

Assentimento do E-na horiz.inf.do proc.esp.de D12 a 1,5D da LM

B22

Assentimento do TA-na horiz.inf.do proc.esp.de L1 a 1,5D da LM

B23

Assentimento do R-na horiz.inf.do proc.esp.de L2 a 1,5D da LM

B24

na horiz.inf.de L3 a 1,5D da LM

B25

Assentimento do IG-na horiz.inf.de L4 a 1,5D da LM

B26

na horiz.inf.a L5 a 1,5D da LM

B27

na horiz.inf.a S1 à 1,5d da Lm

B28

na horiz.inf.à S2 à 1,5d da Lm

B29

na horiz.inf.à S3 à 1,5d da Lm

B30

na horiz.inf.à S4 à 1,5d da Lm

B31

no 1o.forame sacral(aprox.na 1/2 da L.B27-Lm)

B32

no 2º FS(entre o B28 e a LM)

B33

no 3º FS(entre o B29 e a LM)

B34

no 4º FS(entre o B30 e a LM)

B35

a 0,5D lat.à extrem.do cóccix

B36

no centro da prega glútea,lateralmente à tuberosidade isquiática

B37

a 6D abaixo do 36 na Lmpost.da coxa(L B36-B40)

B38

a 1D acima do B39

B39

na extrem.ext.da prega transversal poplítea no bordo int.do tendão do bíceps femural

111

Criado por Otavio Augusto A. Duarte

B40

no 1/2 da fossa poplítea

B41

na horiz.inf.da apóf.esp.de D2 a 3D da LM,na L. do B12

B42

na horiz.inf.da apóf.esp.de D3 a 3D da LM,na L. do B13

B43

na horiz.inf.da apóf.esp.de D4 a 3D da LM na L.do B14

B44

na horiz.inf.da apóf.esp.de D5 a 3D da LM na L. do B15

B45

na horiz.inf.da apóf.esp.de D6 a 3D da LM na L.do B16

B46

na horiz.inf.da apóf.esp.de D7 a 3D da LM da L.do B17

B47

na horiz.inf.da apóf.esp.de D9 a 3D da LM na L.do B18

B48

na horiz.inf.da apóf.esp.de D10 a 3D da LM na L do B19

B49

na horiz.inf.da apóf.esp.de D11 a 3D da LM na L.do B20

B50

na horiz.inf.da apóf.esp.de D12 a 3D da LM na L.do B21

B51

na horiz.inf.da apóf.esp.de L1 a 3D da LM na L do B22

B52

na horiz.inf.da apóf.esp.de L2 a 3D da LM na L do B23

B53

na horiz.inf.da apóf.esp.de S2 a 3D da LM na L.do B28

B54

na horiz.inf.da apóf.esp.de S4 a 3D da LM na L.do B30

B55

a 2D abaixo do B40,na LM post.da coxa

B56

na 1/2 da L.B55-B57,entre os gastrocnêmios a aprox.5d inf. ao B40

B57

no limite inf.dos gastrocnêmios,a 8D inf.ao B40,no ½da perna

B58

1d inf.e lat.ao B57,a 7d acima do B60

B59

a 3D acima do B60 no bordo post.do fibular longo

B60

está em uma depressão entre o maléolo ext.e o tendão do calcâneo

B61

a 2D vert.icalm.abaixo do B60, na união da pele branca c/ a pele vermelha

B62

na depressão óssea do calcâneo a 0,5D abaixo do maléolo externo

B63

a 1D ant.e inf.ao B62 na depress.do cubóide,1/2da L.B62-B64

B64

distal à cabeça da epífise proximal do 5o.mtt entre a p.bcaxverm.

B65

proximal à cabeça da epífise distal do 5o.mtt entre a p.bcaxverm.

B66

na união da pele branca c/ a vermelha anterior à 5º mttf

B67

Tonificação- no ângulo ungueal externo do 5º podáctilo

Fig.60 a

anterior à 5º mttf B67 Tonificação- no ângulo ungueal externo do 5º podáctilo Fig.60 a Fig.60

Fig.60 b

anterior à 5º mttf B67 Tonificação- no ângulo ungueal externo do 5º podáctilo Fig.60 a Fig.60