1

RESUMO DE DIREITO PENAL CONTRAVENÇÕES PENAIS – DL 3.688/41 O Brasil adotou o sistema bipartido ou dicotômico, no qual infração penal é gênero que comporta duas espécies: crimes (delitos) e contravenções penais. As contravenções são infrações menos graves do que os crimes, também conhecidas como “crime anão”, “delito vagabundo” ou “delito liliputiano”. Crime x Contravenção: Crime Contravenção Pena (art. 1º da LICP) Reclusão ou DetençãoPrisão simples cumulada cumulada ou não comou não com multa ou só multa multa (art. 5º, LCP) . Tentativa (conatus) Punível (art. 14, II,Impunível (art. 4º da CP) LCP) Ação penal (art. 17,Admitem as trêsSó ação penal pública LCP) espécies de ação penal: incondicionada (art. 17 da LCP). a) pública incondicionada; Se houver vítima determinada (ex.: ofensiva b) públicainoportunação ao pudor) será cabível condicionada; ação penal privada subsidiária da pública, c) privada. porque esta é um direito constitucional. Extraterritorialidade Admite (art. 7º, CP) Não admite (art. 2º, LCP) Tempo máximo de 30 anos (art. 75, CP) 5 anos (art. 10, LCP) cumprimento de pena Período de prova do 2 a 4 anos – sursis1 a 3 anos (art. 11, sursis simples e especial LCP) 4 a 6 anos – sursis etário ou humanitário Desconhecimento sobre aSempre inescusávelPermite a aplicação do existência da lei (erro(art. 21, 1ª parte, CP) perdão judicial (art. de direito) 8º, LCP) OBS.: TODAS as contravenções, INCLUSIVE AQUELAS COM PENA MÁXIMA SUPERIOR A 2 ANOS e aquelas com procedimento especial de apuração são Infrações de Menor Potencial Ofensivo. OBS.: Quem julga as contravenções penais é SEMPRE A JUSTIÇA ESTADUAL, AINDA QUE ATINJA BENS, SERVIÇOS OU INTERESSES DA UNIÃO, porque o art. 109, IV da CF diz que a Justiça Federal não julga contravenções. EXCEÇÃO: quando o infrator tem foro por prerrogativa de função na Justiça Federal garantido na CF. OBS.: Quem julga contravenção penal praticada em situação de violência doméstica contra a mulher? É o Juizado especial criminal ou Juízo comum ou Juízo Especial da Mulher (onde existir)?

Contraventor tem reclusão e detenção. Regras da prisão simples: 1ª. PARTE GERAL • • • Não existe extraterritorialidade da lei penal brasileira em relação às contravenções penais. tem que aplicar a pena de multa. 3ª. Só necessitará de dolo ou culpa quando a lei expressamente exigir (CONTRAVENÇÃO ATÍPICA ou IMPRÓPRIA).3º da LCP NÃO SE APLICA MAIS. O tempo máximo de cumprimento de pena é de 5 anos. nem por regressão. porque isso ensejaria hipótese de responsabilidade penal objetiva. 2ª. Se a pena for de 16 dias ou mais o trabalho é obrigatório. A regra é que existe contravenção sem dolo e sem culpa. inclusive o critério trifásico no cálculo da multa. Nesse caso não tem jeito. Não é possível extradição de estrangeiro por contravenção penal cometida no Brasil. que ficar separado dos condenados a • • • 4ª. é cabível a substituição da prisão simples por multa. no entanto. SALVO se ambas estiverem cominadas cumulativamente no tipo penal. porque o art. Para a doutrina. 17 da LMP proíbe. Mas. . A aplicação da multa segue as regras dos art. OBS. o art. 41 da lei 11. sob pena de violação ao princípio da culpabilidade. 59 a 76 CP. Só pode ser cumprida em regime aberto ou semi-aberto. há contravenção penal punida só com multa. 5ª. Regime fechado JAMAIS. sob pena de violação ao princípio da legalidade. Se a pena não for superior a 15 dias o trabalho do preso é facultativo. O condenado tem que cumprir sua pena em estabelecimento especial para contraventores ou em sela especial de prisão comum. Em tese.: Os menores de 18 anos podem responder por atos referentes a contravenções penais. • O agente será reincidente nas seguintes situações: a)condenação definitiva por CONTRAVENÇÃO praticada no BRASIL + prática de nova CONTRAVENÇÃO cometida no BRASIL.340/06 (Maria da Penha) só exclui da competência do Jecrim os crimes praticados com violência doméstica e familiar contra a mulher. o que não se confunde com o trabalho forçado. Jurisprudência: às contravenções penais praticadas em situação de violência doméstica e familiar contra a mulher não se aplica a lei do JECRIM. Doutrina entende que contravenção exige dolo ou culpa (segundo a regra geral dos crimes). O art. não se referindo às contravenções penais. basta a conduta voluntária (CONTRAVENÇÃO TÍPICA ou PRÓPRIA). VIDE Súmula 171 do STJ. Só não pode ser aplicada a pena exclusiva de multa. ou seja.2 R: Doutrina: É o JECRIM.

14 e 15 da LCP estão tacitamente revogados (presumia como perigosos. . Essa lei criou a nova parte geral do CP e aboliu do sistema penal brasileiro as penas acessórias. b)que. III da CF. Os art. • Assim. condenado definitivamente no contravenção penal. 16. também foi tacitamente revogado pelo art. conversão de multa em prisão nem no Jecrim. inclusive de contravenção penal. 1ª parte do CP). praticar crime. no entanto. o prazo mínimo de duração da internação é 1 a 3 anos. Internação em manicômio judiciário ou em casa de custódia e tratamento – art. se escusável. 51 do CP dispõe que a multa não paga será cobrada como dívida ativa da Fazenda Pública. o erro de direito é sempre inescusável (art. Art. 15. o ébrio. Na LCP. não será reincidente o agente: a)condenado definitivamente contravenção penal. 4 a 6 anos – etário ou humanitário) • • • • A quase unanimidade da doutrina diz que o artigo 12 da LCP foi tacitamente revogado pela lei 7. sob pena de nulidade da decisão que revogou o livramento. Contraventor inimputável ou semi-imputável pode sofrer medida de segurança. Mesmo que esse art. O art. pois. no estrangeiro pela prática de * O Brasil não pune contravenção penal cometida no estrangeiro.Conversão da multa em prisão simples: Desde 1996.3 b)condenação definitiva por CRIME praticado no BRASIL ou no ESTRANGEIRO + prática de nova CONTRAVENÇÃO cometida no BRASIL. 21. 12 esteja revogado. Esse artigo. 51 do CP segundo entendimento unânime da doutrina e da jurisprudência.099/95 permite a conversão da multa em pena privativa de liberdade. o vadio e o mendigo). no caso das contravenções penais. OBS. 9º da LCP . Não é possível.: O art. 85 da lei 9. • • Brasil pela prática de No caso de crimes. O CP NÃO PERMITE MAIS A CONVERSÃO DA MULTA EM PRISÃO. • Prazo do sursis para as contravenções penais: 1 a 3 anos. (O prazo do sursis no CP é: 2 a 4 anos – simples e especial. LCP: No CP. esse artigo está tacitamente revogado. autoriza o perdão judicial. Mas. a suspensão dos direitos políticos continua como efeito da condenação – art. o prazo mínimo de duração da internação é 6 meses.209/84. E o juiz ainda pode substituir internação por liberdade vigiada. O STJ entende que no caso das contravenções penais o juiz só pode revogar o livramento condicional se ouvir antes o condenado.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful