O que é meio ambiente?

Ecologia:

"Ciência que estuda a dinâmica dos Ecossistemas, ou seja, os processos e as interações de todos os seres vivos entre si e destes com os aspectos morfológicos, químicos e físicos do ambiente, incluindo os aspectos humanos que interferem e interagem com os sistemas naturais do planeta.” Dicionário Brasileiro de Ciências Ambientais (Lima-e-Silva, 2000).
Meio ambiente:

“Conjunto de fatores naturais, sociais e culturais que envolvem um indivíduo e com os quais ele interage, influenciando e sendo influenciado por eles.” Dicionário Brasileiro de Ciências Ambientais (Lima-e Silva, 2000). “Meio Ambiente é tudo o que tem a ver com a vida de um ser (plantas, animais, pessoas) ou de um grupo de seres vivos. (...) os elementos físicos, vivos, culturais e a maneira como esses elementos são tratados pela sociedade.” Meio Ambiente - A Lei em Suas Mãos. (Neves e Tostes, 1992).
O meio ambiente não é visto apenas como a natureza intocada, um pedaço da Terra onde o ser humano é separado da natureza, mas como qualquer espaço, mesmo onde há a interação com o ser humano, suas modificações ao meio, sua cultura. A espécie humana é mais uma espécie fazendo parte do conjunto das espécies vivas da Terra. Na literatura são encontradas algumas definições:

“Aquilo que cerca ou envolve os seres vivos ou as coisas” (Dicionário Aurélio); “Conjunto de fatores naturais, sociais e culturais que envolvem um indivíduo e com os quais ele interage, influenciando e sendo influenciado por eles” (Dicionário Brasileiro de Ciências Ambientais - Lima-e-Silva, 2000); “Conjunto de condições, leis, influências e interações de ordem física, química e biológica, que permite, abriga e rege a vida em todas as suas formas” (Lei 6.938, de 31/08/1981 – Dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente); “Meio Ambiente é tudo o que tem a ver com a vida de um ser ou de um grupo de seres vivos. Tudo o que tem a ver com a vida, sua manutenção e reprodução. Nesta definição estão: os elementos físicos (a terra, o ar, a água), o clima, os elementos vivos (as plantas, os animais, os homens), elementos culturais (os hábitos, os costumes, o saber, a história de cada grupo, de cada comunidade) e a maneira como estes elementos são tratados pela sociedade. Ou seja, como as atividades humanas interferem com estes elementos. Compõem também o meio ambiente as interações destes elementos entre si, e entre eles e as atividades humanas. Assim entendido, o meio ambiente não diz respeito apenas ao meio natural, mas também às vilas, cidades, todo o ambiente construído pelo homem” (Neves e Tostes, 1992, p. 17).
A Constituição Federal refere-se ao meio ambiente no seu Capitulo VI:

“Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado. Como mais de 80% da população mundial vivem atualmente nas cidades. principalmente em virtude da degradação ambiental e da baixa qualidade de vida de uma grande parcela da população.DO MEIO AMBIENTE. 225). impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações” (Constituição da República Federativa do Brasil. a discussão do meio ambiente com foco nas áreas urbanas é necessária e urgente.CAPÍTULO VI . Art. Educação ambiental . 1988 . bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida.

ALERJ O mundo está passando por uma série de modificações que obrigam os seres humanos a reavaliar suas atividades cotidianas. mas sim uma crise de caráter antrópico e global. são realizados os eventos internacionais. que possam transmitir esses ideais aos seus filhos. que vem afetando a saúde.” Lei 3. Mas os assuntos ambientais não podem ser abordados apenas localmente. É importante associar o processo educativo para mudar a sociedade. essencial à sadia qualidade de vida e sua sustentabilidade. A degradação ambiental não reconhece fronteiras políticas e exige ações coordenadas entre diferentes governos e nações. explorando-os para gerar e acumular riquezas. o surgimento da Educação Ambiental. Esta crise. Após este. a criar incertezas para o futuro. foi realizada em 1972 e é considerada um marco inicial de interesse para a Educação Ambiental. fornecendo informações e contribuindo para o desenvolvimento de uma consciência crítica. a Conferência de Estocolmo. . habilidades. a qualidade de vida como um todo. Estímulo à adoção de hábitos e atitudes que levem em conta as interrelações humanos-ambiente e as consequências de ações individuais e coletivas sobre a melhoria da qualidade de vida. uma crise com raízes exclusivamente naturais – como a que resultou na extinção dos dinossauros -. Vive-se atualmente uma grande e profunda crise socioambiental. conhecimentos. com a realização da Conferência da Organização das Nações Unidas sobre o Homem e o Meio Ambiente. que não são por si só suficientes. em 1972. Não é.“Processo em que se busca despertar a preocupação dos indivíduos e comunidades para as questões ambientais. A situação chegou a tal ponto que começou a ameaçar o próprio destino da humanidade. Tem-se. A humanidade começa a perceber a necessidade de mudar os rumos do desenvolvimento econômico e social. o meio ambiente. Para que essas ações coordenadas entre diversos países ocorram. “Processos através dos quais o indivíduo e a coletividade constroem valores sociais. formar pessoas conscientes de seus direitos e deveres coletivos. ameaça a própria sobrevivência da espécie humana. diversos outros encontros internacionais e experiências em diversos países vêm sendo realizados visando a sua implantação. interesse ativo e competência voltados para a conservação do meio ambiente.” Dicionário Brasileiro de Ciências Ambientais (Lima-e-Silva. ao ameaçar todas as formas de vida existentes no planeta. A ganância tornou-o cego ao óbvio: os recursos ambientais são finitos. 2000). A Educação Ambiental passou a fazer parte do cenário mundial no início dos anos 70. a Conferência de Estocolmo. as relações sociais. como as outras crises pelas quais passou o planeta. onde são assinados acordos e criadas restrições visando garantir a preservação do planeta como um todo. limitados e estão dinamicamente interrelacionados. O ser humano sempre utilizou os recursos naturais como se fossem infinitos. bem de uso comum do povo. atitudes. Criaram-se leis.325 / 99 . assim. Alguns destes eventos se tornaram marcos relevantes na trajetória da Educação Ambiental: Conferência de Estocolmo A Conferência das Nações Unidas sobre o Homem e o Meio Ambiente.

e que propunha o congelamento do crescimento econômico como única solução para evitar que o aumento dos impactos ambientais levasse o mundo a uma tragédia ecológica. em agosto de 1987. Conferência de Tbilisi Esta foi a mais marcante de todas pois. O PIEA edita publicações retratando experiências ocorridas pelo mundo. abrangendo pessoas de todas as idades e que deve despertar o indivíduo a participar ativamente na solução de problemas ambientais do seu cotidiano. multidisciplinar e integrada às diferenças regionais. Geórgia. mantém uma base de dados sobre instituições e projetos de Educação Ambiental e realiza eventos menores envolvendo estudantes. Em 1987. o PNUMA.Nesse mesmo ano. o Programa Internacional de Educação Ambiental. que a Educação Ambiental deve ser contínua. para presidir uma comissão encarregada de estudar esse tema. que a Educação Ambiental deva se dar tanto pela educação formal quanto a não formal. A Conferência Estocolmo-72 foi marcada. dos Estados Unidos. na qual. então. foi publicado pela Comissão Mundial sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento (CMMAD) da ONU um estudo denominado Nosso Futuro Comum. pela polêmica entre os defensores do “desenvolvimento zero”. a Educação Ambiental foi reconhecida como essencial para solucionar a crise ambiental internacional. Da Conferência de Estocolmo resultou a “Declaração sobre o Ambiente Urbano” e seu “Plano de Ação Mundial”. pela primeira vez. embora governamental. vários participantes não oficiais interferiram. por exemplo. características. entre outras recomendações para a mudança de rumo no desenvolvimento do planeta. Recomenda. Conferência de Belgrado Realizada em 1975. Foi a Primeira Conferência Intergovernamental sobre Educação Ambiental. estratégias. a Conferência de Tbilisi e a Conferência de Moscou. professores e outros. então. um estudo que ficou conhecido como o Desenvolvimento Zero. basicamente representantes dos países industrializados. Em sua Declaração. que defendia o crescimento para todos e buscava um equilíbrio entre as posições antagônicas surgidas na Estocolmo-72. Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente. por exemplo. representantes dos países não industrializados. encomendou ao Massachussetts Institute of Tecnology (MIT). O que seria uma péssima solução para os países subdesenvolvidos. princípios e recomendações para a Educação Ambiental. em Tbilisi. também conhecido como Relatório Brundtland. Foram explicitadas metas e objetivos. então. em Moscou. também colaborou para sua realização. O Plano de Ação recomendou a capacitação de professores e o desenvolvimento de novos métodos e recursos instrucionais. sugeriu a criação de um Programa Mundial de Educação Ambiental. e os defensores do “desenvolvimento a qualquer custo”. A UNESCO. Em 1983. uma entidade chamada Clube de Roma. Além da UNESCO. porém. surgiu pela primeira vez a concepção de desenvolvimento sustentável. não contemplou as demandas pedagógicas emergentes internacionalmente. Nesta terceira conferência. quando a UNESCO criou. com a . constam objetivos. Tentando conciliar o desenvolvimento e a preservação do meio ambiente. o PIEA. funções. realizada de 14 a 26 de outubro de 1977. promoveu três conferências internacionais em Educação Ambiental nas décadas de 70 e 80: A Conferência de Belgrado. Gro Harlem Brundtland. determinando-se. a Assembléia Geral da ONU indicou a então primeira-ministra da Noruega. Conferência de Moscou A Conferência de Tbilisi.

que o Brasil sediou. esta conferência reforçou os conceitos consagrados pela anterior: que a Educação Ambiental deveria objetivar modificações comportamentais nos campos cognitivo e afetivo. os países signatários assumiram o compromisso de internalizar. em todos os seus níveis. Paralelamente à CNUMAD. da qual derivou o “Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global”. cria-se um arcabouço técnico-metodológico para a Educação Ambiental. as noções de sustentabilidade e de desenvolvimento sustentável. reuniu um total de 182 países. debatendo o meio ambiente. principalmente. nascendo a Agenda 21. http://www. Os pressupostos da UNESCO para a Educação Ambiental foram citados como referencial a ser considerado. pelas ONGs e demais instituições da sociedade civil. Um dos eventos paralelos foi a Jornada Internacional de Educação Ambiental. pela qual cada país (ou mesmo uma determinada localidade). fruto de calorosas discussões entre educadores. nas políticas públicas de seus países.br/educacao-ambiental/o-que-e-o-meio-ambiente .participação de educadores não-governamentais.org. Conferência do Rio de Janeiro Conhecida como Rio 92 e oficialmente denominada “Conferência de Cúpula da Terra”. Nesta conferência. Com a participação de cerca de trezentos educadores ambientais de cem países. A Agenda 21 constitui um programa a ser implementado ao longo do século XXI pelos governos. diversas reuniões ocorreram no Aterro do Flamengo com cerca de dez mil Organizações Não-Governamentais (ONGs) e da sociedade civil. com o apoio das Nações Unidas e pelas demais instituições multilaterais e nacionais de fomento ao desenvolvimento sustentável. Vale ressaltar que este tratado foi formulado e aprovado pelo homem comum. a instância educacional para a implementação imediata em todos os níveis de ensino. a ONU decidiu promover uma segunda conferência para o meio ambiente. estimulando. deverá traçar os caminhos do seu desenvolvimento em consonância com este novo paradigma.ibg-cean. Este enfoca o papel do Estado. a segunda Conferência das Nações Unidas para o Meio Ambiente e Desenvolvimento (CNUMAD) ocorrida vinte anos após a primeira. Como ainda havia muito por fazer. O governo brasileiro organizou um Workshop paralelo no qual foi aprovado um documento denominado “Carta Brasileira para a Educação Ambiental”.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful