Resumo – Operadores Argumentativos

De acordo com a Teoria de Argumentação da Língua, de Ducrot, principal representante da Semântica Argumentativa, ao proferir um enunciado, ele nunca será o mesmo, pois o momento e o espaço não se repetem, e quando mudam as situações e o contexto, o locutor também já não é mais o mesmo. A argumentatividade, no entanto, apresenta-se como característica essencial da interação social, sempre presente na ação comunicativa e inerente a ela. Isso significa que todo enunciado é dotado de força argumentativa. Não se trata, portanto, de algo que é acrescentado a ele em determinadas situações, uma vez que a todo momento o homem tenta influir sobre o comportamento do outro através de seu discurso. O uso dos operadores argumentativos evidencia esse caráter argumentativo do discurso e seu estudo é bastante relevante para uma melhor compreensão do sentido do mesmo. Através deles, é possível avaliar a força argumentativa de diferentes enunciados, assim como a direção para a qual apontam, ou seja, qual a conclusão que se quer alcançar por meio deles. Eles atuam como marcadores linguísticos, ligando um argumento a outro, encadeando as ideias para o efeito de sentido que se deseja causar. Ducrot, em seus estudos, apresenta duas noções básicas relativas aos operadores argumentativos: a classe argumentativa e a escala argumentativa. Quando se toma um conjunto de enunciados que servem igualmente como argumentos direcionados a uma mesma conclusão, tem-se uma classe argumentativa. Diz-se que numa mesma classe, os argumentos possuem o mesmo "peso", a mesma força argumentativa. Entretanto, é bastante comum ocorrer uma espécie de gradação entre diferentes enunciados, em que uns se apresentem mais fortes que outros: trata-se de uma escala argumentativa, que representa uma hierarquia baseada na força argumentativa dos enunciados de uma classe argumentativa. Em seu livro Inter-Ação Pela Linguagem, Koch (1995) destaca os principais operadores argumentativos. Alguns deles servem, por exemplo, para:  indicar o argumento mais forte de uma escala que leva à determinada conclusão (até, mesmo, inclusive, etc);

ileel. uma vez que a comunicação é fundamentalmente argumentativa. ao estudar os operadores argumentativos é possível perceber a sua importância para a construção do sentido dos enunciados. ainda que). contrapor argumentos orientados para conclusões contrárias (mas. 2ª Ed. Ingedore V. consequentemente). entre outros. Contexto. São Paulo. Em suma. esclarecer. retificar. porém. logo. função de precisão de sentido (isto é.br/travaglia/artigos/DISSERT_lucimar. embora. sendo possível através deles explicitar o encadeamento dos segmentos textuais. ( http://www.pdf) KOCH. 2001. ou seja). ainda).     introduzir uma conclusão relativa a argumentos já apresentados (portanto. Referência Bibliográfica ALMEIDA. quer dizer. Dissertação de mestrado. desenvolver. . introduzir pressupostos no enunciado (já.ufu. Lucimar (2001) Análise semântica de textos de operadores argumentativos em textos publicitários. (1995) A inter-Ação pela linguagem.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful