Você está na página 1de 4

BARROCO BRASILEIRO

O Barroco domina durante todo o século XVII e metade do século XVIII, até 1768.
Na literatura desenvolveu-se na Bahia e nas artes plásticas (esculturas) em Minas gerais
Com as obras do Aleijadinho (Antônio Francisco Lisboa), e na pintura do Mestre Ataíde.

BARROCO BRASILEIRO

*Movimento artístico e filosófico que surge com o conflito entre a Reforma Protestante e a Contra
Reforma. Seu objetivo era propagar a religião através de uma arte de impacto, sinuosa, enfeitada ao
extremo. Arte altamente contraditória.
A origem da palavra?barroco? É obscura, hipóteses têm sido consideradas mais aceitáveis: ?Barroco? Era
o adjetivo que designava certas pérolas de superfície irregular e preço inferior.De qualquer forma há um
valor depreciativo na palavra, que durante muito tempo foi usada para indicar uma arte e uma literatura ?
Bizarra?, ?Extravagante.?

CARACTERÍSTICAS GERAIS DA LITERATURA BARROCA

O homem dividido entre o desejo de aproveitar a vida e o de garantir um lugar no céu.


Conflito existencial gerado pelo dilema do homem dividido entre o prazer pagão e a fé religiosa.
Antropocentrismo x Teocentrismo (homem X Deus, carne X espírito).
Detalhismo e rebuscamento- a extravagância e o exagero nos detalhes.
Contradição- é a arte do contraditório, onde é comum a idéia de opostos: bem X mal, pecado X perdão,
homem X Deus.
Linguagem rebuscada e trabalhada ao extremo, usando muitos recursos estilísticos e figuras de linguagem
e sintaxe, hipérboles, metáforas, antíteses e paradoxos, para melhor expressarem a comparação entre o
prazer passageiro da vida e a vida eterna.
Regido por duas filosofias: Cultismo e Conceptismo. Cultismo é o jogo de palavras, o uso culto da língua,
predominando inversões sintáticas. Conceptismo são os jogos de raciocínio e de retórica que visavam
melhor explicar o conflito dos opostos.

PRINCIPAIS REPRESENTANTES DO BARROCO BRASILEIRO

GREGÓRIO DE MATOS GUERRA

ARCADISMO

ORIGEM
Das correntes artísticas do século XVIII, a que se difundiu com mais vigor no Brasil foi o Arcadismo. A
palavra?Arcadismo? Deriva da Arcádia, na Grécia antiga. Originalmente uma região onde se praticavam
atividades pastoris, a Arcádia passou a ser cantada na poesia como um lugar idílico, um espaço
privilegiado em que pastores-poetas dedicavam-se à criação de seus rebanhos e também às artes da
palavra: andariam pelos campos tocando sua lira ou flauta, cantando em versos seus amores e saudades.

O ARCADISMO NO BRASIL
CARACTERÍSTICAS GERAIS DO ARCADISMO BRASILEIRO

O Arcadismo foi um movimento de insubordinação ao Barroco decadente.


O restabelecimento da simplicidade e do equilíbrio da poesia clássica. Por isso o arcadismo também é
chamado de neoclassicismo.
Pastoralismo é a doutrina que defende que o homem é puro e feliz quando integrado na natureza.
Bucolismo é o gosto pela vida dos pastores, campos e atividades pastoris, é reviver a Arcádia. A poesia só
é verdadeira se referenciada à natureza. Por isso, é que esta aparece com freqüência idealizada e
deslocada.
Nativismo é a exploração de paisagens e atividades brasileiras. Notadamente em Gonzaga, Basílio e
Durão.
Subjetividade é a expressão de sentimentos íntimos e estados de espírito melancólicos e mórbidos,
aflorando a sentimentalidade e os dramas individuais.
Exploração satírica da realidade burguesa, incorporando elementos do cotidiano mais imediato.

Representantes
TOMÁS ANTONIO GONZAGA (DIRCEU)
CLÁUDIO MAUEL DA COSTA (Glauceste Satúrnio)
JOSÉ BASÍLIO DA GAMA (Termindo Sipílio
FREI JOSÉ DE SANTA RITA DURÃO

ROMANTISMO

O início oficial do Romantismo brasileiro é situado pelos estudiosos em 1836 e se estendeu até
188l. Foi o primeiro movimento da chamada Era Nacional da nossa literatura; assumiu, por isso, a tarefa
de criar uma arte literária autenticamente brasileira, capaz de expressar as peculiaridades do país recém-
libertado.
A produção literária do romantismo foi muito grande. A poesia costuma ser dividida em três ?gerações?,
cada uma devidamente caracterizada.

A PRIMEIRA GERAÇÃO DA POESIA ROMÂNTICA

Entre 1833 e 1836, um grupo de intelectuais brasileiros do qual faziam parte entre outros, Domingos José
Gonçalves de Magalhães, esteve na Europa para estudar. Procurando divulgar a cultura e realidade
brasileiras, esses intelectuais fundaram, em 1836, em Paris, a Revista Niterói ? Revista Brasiliense de
Ciências, Letras e Artes.

REALISMO? NATURALISMO NO BRASIL

Inicia em 1881, com a obra Memórias Póstumas de Brás Cubas de Machado de Assis.
Machado de Assis é considerado o mais importante representante do realismo brasileiro.
Características do Realismo:
(Apostila) a preocupação fundamental do escritor realista é apresentar a história, a personagem, a cena, a
paisagem, a coisa enfim, como é na realidade, sem desfigura-la.
Gosto pelo detalhe, o escritor faz questão de apresentar minuciosamente o objeto.
Exploração dos dramas existenciais, o homem à luz da filosofia da época.
As personagens são tipos concretos, vivos e reais, e predominam sobre o enredo.
A análise psicológica das personagens se sobrepõe ao enredo.
DOM CASMURRO
NATURALISMO

O MULATO de Aluisio de Azevedo é o primeiro romance naturalista, publicado em 1881.


Conta a história de Raimundo, jovem mulato que, retorna a São Luis depois de anos de estudo em
Portugal, apaixona-se por a prima Ana Rosa. Desconhecendo sua consição de filho de escrava, Raimundo
sofre sem compreender a hostilidade do meio social maranhense, conservador e racista. O desfecho é
trágico: Raimundo é assassinado por Dias, pretendente de Ana Rosa, e a versão oficial é suicídio;
ironicamente Ana Rosa se casa com o assassino e torna-se uma típica mãe de família burguesa.
CASA DE PENSÃO
O CORTIÇO, publicado em 1890, A ?Estalagem de São Romão? é apresentado como personagem de vida
própria. Nesse espaço se desenvolve uma seqüência de quadros que expõem como um meio social pobre
e promíscuo influenciando o comportamento dos seus habitantes.
O Naturalismo presente na obra ?O cortiço? é percebido pela observação rigorosa da realidade do mundo
físico,figuras humanas comparadas a animais(zooformização).
O determinismo é percebido pela mostra da influência do meio como o cortiço age sobre o comportamento
dos indivíduos, conduzindo-os à degradação social. São exemplos disso:
Jerônimo, português trabalhador e econômico que se torna vagabundo e beberrão e de Pombinha, menina
que, bem criada pela mãe, torna-se uma prostituta.
A população do cortiço é composta por diversos elementos sociais:
Lavadeiras, policiais de baixa patente,italianos mascates, mulatos capoeiristas, brancos empobrecidos,
portugueses recém-chegados. A luta pela sobrevivência é penosa, pois os pobres são explorados por João
Romão.

PARNASIANISMO

movimento poético paralelo ao Realismo-naturalismo


Em 1882, inicia com a publicação de Fanfarras de Teófilo Dias.
Movimento exclusivamente poético que surgiu na França, adepto da concepção da ?Arte pela Arte?, os
poeta parnasianos valorizavam os aspectos formais da poesia e produziam textos rigorosamente
obedientes aos padrões métricos e estróficos, perseguindo rimas raras.

simbolismo

O precursor do Simbolismo é o francês Charles Baudelaire com a publicação de “As Flores do Mal”,
em 1857. O Simbolismo surgiu em meio à divisão social entre as classes burguesa e a proletária, as quais
surgiram com o avanço tecnológico advindo da Revolução Industrial.

O mundo estava em processo de mudanças econômicas, enquanto o Brasil passava por guerras civis
como a Revolução Federalista e a Revolta da Armada, nos anos compreendidos entre 1893 a 1895.
Há um clima de grande desordem social, política e econômica nesse período de transição do século
XIX para o século XX. As potências estão em guerra pelo poderio econômico dos mercados consumidores e
dos fornecedores de matéria-prima, ao passo que no Brasil eclodiam as revoltas sociais.

O Simbolismo é a estética literária do final do século XIX em oposição ao Realismo e teve início no Brasil em
1893, com a publicação de “Missal” e “Broquéis”, obras de autoria de Cruz e Sousa. Teve seu fim com a
Semana de Arte Moderna, que foi o marco do início do Modernismo.

O Simbolismo não é considerado uma escola literária, já que nesse período havia três manifestações
literárias em confronto: o Realismo, o Simbolismo e o Pré-Modernismo.

Podemos diferenciar a estética poética simbólica da parnasiana, bem como da realista, no quesito de temas
abordados: negação do materialismo, cientificismo e racionalismo do período do Realismo, busca ao interior
do homem, da sua essência, uso de sinestesias, aliterações, musicalidade, além das dicotomias alma e
corpo, matéria e espírito.

No período do Simbolismo podemos destacar os escritores Eugênio de Castro e Cruz e Souza.