Você está na página 1de 8
INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES MILITARES DO ESTADO DE MINAS GERAIS Rua Paraíba, 576 –

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES MILITARES DO ESTADO DE MINAS GERAIS

Rua Paraíba, 576 – Funcionários – Fone: 3269-2000 – C. Postal 704 – CEP 30.130-140 – Belo Horizonte/MG – e-mail: ipsm@ipsm.mg.gov.br

PORTARIA DG Nº. 280, de 8 de julho de 2011 Regulamenta o recadastramento anual de pensionistas do IPSM.

O Diretor-Geral do Instituto de Previdência dos Servidores Militares do Estado de Minas

Gerais - IPSM, tendo em vista o disposto no artigo 10-B da Lei nº 10.366, de 28 de dezembro de 1990, e no uso da atribuição que lhe confere o artigo 7º, inciso I, do Decreto Nº 43.581, de 11/09/03, e considerando:

I - a imposição legal e regulamentar de atualização cadastral permanente dos beneficiá- rios que recebem pensões à conta dos recursos do Instituto,

II - a necessidade de aperfeiçoamento dos mecanismos de controle de pensões,

III - a dificuldade, de alguns pensionistas, de locomoção ou de acesso a cartórios de re-

gistro civil localizados em cidade diversa daquela em que residem,

RESOLVE:

Art. 1º É obrigatório o recadastramento anual de pensionistas, mediante a apresentação

de:

I - original da certidão de casamento ou nascimento, com data de expedição recente (máximo 90 dias);

II - declaração, no caso de ex-cônjuge ou ex-companheiro, de que não vive em regime de companheirismo ou união estável, nos termos do Anexo “A”;

III - declaração, no caso de filha maior de vinte e um anos de idade, cujo direito tenha si-

do adquirido sob a égide de legislação anterior, de estado civil e de dependência econômica, nos termos dos anexos “B” ou “C”, conforme a data de falecimento do instituidor da pensão.

§ 1º Será feito no mês do respectivo aniversário o recadastramento dos pensionistas:

a) maiores de dezoito anos;

b) sob tutela ou curatela;

c) menores de dezoito anos, cujo representante legal não seja pensionista.

§ 2º Os documentos relativos aos pensionistas menores de dezoito anos serão apresen-

tados juntamente com os do pensionista titular, no mês do aniversário deste.

§ 3º Os tutores e curadores de pensionistas deverão apresentar, quando do recadas-

tramento, cópia do termo de tutela ou curatela, expedido pelo Juízo que a deferiu, bem como a sua averbação na certidão de nascimento ou casamento.

§ 4º - É permitido, no caso de pensionistas com idade igual ou superior a sessenta anos

ou que demonstrem incapacidade de locomoção, que tenham recadastramento feito por mem-

bro da família ou pessoa de confiança.

Art. 2º Caberá à Divisão de Previdência comunicar ao pensionista, no mês que antece- der seu aniversário, o prazo para apresentação dos documentos.

Art. 3º Excepcionalmente, as certidões de casamento e nascimento exigidas para o re- cadastramento poderão ser substituídas por declaração prestada por Oficial da Polícia Militar - PMMG ou do Corpo de Bombeiros Militar - CBMMG que não tenha impedimento legal, confor- me modelo do anexo “D”.

§ 1º - A declaração será acompanhada, para conferência, de fotocópia do documento de identidade do declarante.

§ 2º Não serão aceitas declarações de oficiais cujo vencimento ou provento não com-

porte eventual desconto decorrente da responsabilidade assumida em razão da declaração

prevista neste artigo.

§ 3º Fica limitado a duas o número de declarações a serem fornecidas por um mesmo oficial, no decurso de um ano.

Art.4º O recadastramento será feito:

I - junto à Divisão de Previdência do IPSM, através de comparecimento pessoal do pen-

sionista titular ou de seu representante legal, devidamente identificado, munido da documenta- ção a que se refere o art. 1º; ou

II - através de encaminhamento da documentação via correio, com Aviso de Recebimen-

to - AR, postada com antecedência suficiente para seu recebimento dentro do período estabe- lecido.

Art. 5º Caberá à Divisão de Previdência:

I - receber, examinar e arquivar a documentação relativa ao cadastramento;

II - notificar - diretamente via correios, com Aviso de Recebimento-AR e por edital publi-

cado no “Minas Gerais” - os pensionistas que no período e termos desta Portaria, não se te-

nham recadastrado, assentando-lhes prazo de sessenta dias para regularização de seu cadas- tro, sob pena de retenção do benefício, até que seja a situação regularizada.

Art. 6º Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação.

Art. 7º Revoga-se a Portaria DG nº. 004/99, de 09 de fevereiro de 1999.

Belo Horizonte, 8 de julho de 2011.

Eduardo Mendes de Sousa, Cel PM QOR Diretor-Geral

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES MILITARES DO ESTADO DE MINAS GERAIS Rua Paraíba, 576 –

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES MILITARES DO ESTADO DE MINAS GERAIS

Rua Paraíba, 576 – Funcionários – Fone: 3269-2000 – C. Postal 704 – CEP 30.130-140 – Belo Horizonte/MG – e-mail: ipsm@ipsm.mg.gov.br

Anexo "A" à Portaria DG Nº 280/11

(Art. 1º, II, da Portaria nº 280/11)

RECADASTRAMENTO DE CÔNJUGE OU COMPANHEIRO(A)

DECLARAÇÃO

(nome do(a) pensionista)

beneficiário(a) de pensão legada pelo(a)

(posto ou graduação)

,

(nome do ex-segurado)

,

DECLARA, sob as penas da lei, para fim de recadastramento junto ao IPSM, com vistas à continuidade de recebimento do benefício, que não vive em regime de companheirismo ou união estável.

não vive em regime de companheirismo ou união estável. Por ser verdade, firma a presente Declaração.

Por ser verdade, firma a presente Declaração.

Anexa:

Certidão de registro civil do(a) declarante, com data de emissão recente (no máximo há noventa dias.)

(Localidade)

,

/

/

(Data)

(Assinatura do(a) pensionista)

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES MILITARES DO ESTADO DE MINAS GERAIS Rua Paraíba, 576 –

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES MILITARES DO ESTADO DE MINAS GERAIS

Rua Paraíba, 576 – Funcionários – Fone: 3269-2000 – C. Postal 704 – CEP 30.130-140 – Belo Horizonte/MG – e-mail: ipsm@ipsm.mg.gov.br

Anexo "B" à Portaria DG Nº 280/11

(Art. 1º, III, da Portaria nº 280/11)

RECADASTRAMENTO DE FILHA SOLTEIRA MAIOR DE 21 ANOS

DECLARAÇÃO

(Modelo relativo a pensionistas de segurados falecidos entre 6/3/80 e 1/10/82)

,

(nome da pensionista)

beneficiária, na condição de filha solteira maior de 21 (vinte e um) anos, de pensão legada pe-

lo(a)

,

(posto ou graduação)

(nome do ex-segurado)

,

DECLARA, sob as penas da lei, para fim de recadastramento junto ao IPSM, com vistas à continuidade de recebimento do benefício, que:

Não vive em regime de companheirismo ou união estávelvistas à continuidade de recebimento do benefício, que: Não ocupa cargo ou emprego público em órgão

Não ocupa cargo ou emprego público em órgão da Administração Direta ou Indireta da União, de Estado ou de Município. União, de Estado ou de Município.

OBSERVAÇÕES: (preencher apenas se a declarante não satisfizer uma das condições acima)

Anexa:

Certidão de nascimento da declarante, com data de emissão recente (no máximo há no- venta dias).se a declarante não satisfizer uma das condições acima) Anexa: (Localidade) , / / (Data) (Assinatura

(Localidade)

,

/

/

(Data)

(Assinatura da pensionista)

Anexo "B"

(Verso)

INFORMAÇÃO

(preenchimento a cargo do IPSM)

, denciária era regida pela Lei nº 7.290, de 04/07/1978, regulamentada pelo Decreto nº 20.437, de 05/03/1980.

período no qual a concessão de pensão previ-

O segurado faleceu em

/

/

DISPOSIÇÃO REGULADORA DA CONCESSÃO DE PENSÃO

DISPOSIÇÃO REGULADORA DA PERDA DA CONDIÇÃO DE PENSIONISTA

 

LEI Nº 7.290, de 04/07/1978:

 

LEI Nº 7.290, de 04/07/1978

Art. 9º O Poder Executivo regulamenta- rá esta Lei, ficando autorizado a estabelecer:

Art. 9º O Poder Executivo regulamenta- rá esta Lei, ficando autorizado a estabelecer:

I -

 

I -

III

- o regime previdencial e o plano de

III

- o regime previdencial e o plano de

benefícios;

benefícios;

IV

-

 

IV

-

DECRETO Nº 20.437, de 5 de março de 1980:

DECRETO Nº 20.437, de 5 de março de 1980:

Art. 5º Considera-se dependente do se- gurado, para os efeitos deste Regulamento:

Art. 7º Perderá o direito à prestação o cônjuge que tenha abandonado o lar conjugal, sem justa causa, ou o que tenha perdido o direito a alimento, reconhecidas essas situa- ções por sentença transitada em julgado. Art. 20. A quota de pensão extinguir-se-

á:

I - a esposa; o marido inválido, a com- panheira mantida há mais de cinco (5) anos; o filho de qualquer condição, menor de dezoito (18) anos ou inválido e a filha, de qualquer condição, solteira, que não ocupe cargo ou emprego público em órgão da Administração Direta ou Indireta da União, de Estado e de Município; II - a pessoa designada que, se do sexo masculino, só poderá ser menor de dezoito (18) anos, maior de sessenta (60) anos, ou inválida;

 

I - por morte do pensionista;

- pelo casamento de pensionista do sexo feminino;

II

 

III

- para a filha, de qualquer condição,

solteira, quando vier a ocupar cargo ou em- prego público em órgão da Administração Di-

reta ou Indireta da União, de Estado e de Mu- nicípio;

 

III

- para a irmã quando, não sendo invá-

III - a mãe;

lida, completar 21 (vinte e um) anos de idade;

IV - o pai inválido;

 

IV

- para o filho ou irmão quando, não

V - o irmão, de qualquer condição, me-

sendo inválido, completar dezoito (18) anos;

nor de dezoito (18) anos ou inválido; a irmã solteira, de qualquer condição, menor de vinte e um (21) anos ou inválida.

 

V

- para a pessoa do sexo masculino

designada na forma do inciso II do artigo 5º,

quando completar dezoito (18) anos de idade;

   

VI

- para o pensionista inválido, se ces-

sar a invalidez.

(identificação do funcionário responsável)

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES MILITARES DO ESTADO DE MINAS GERAIS Rua Paraíba, 576 –

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES MILITARES DO ESTADO DE MINAS GERAIS

Rua Paraíba, 576 – Funcionários – Fone: 3269-2000 – C. Postal 704 – CEP 30.130-140 – Belo Horizonte/MG – e-mail: ipsm@ipsm.mg.gov.br

Anexo "C" à Portaria DG Nº 280/11

(Art. 1º, III, da Portaria nº 280/11)

RECADASTRAMENTO DE FILHA SOLTEIRA MAIOR DE 21 ANOS

DECLARAÇÃO

(Modelo relativo a pensionistas de segurados falecidos entre 2/10/82 e 29/9/84)

,

(nome da pensionista)

beneficiária, na condição de filha solteira maior de 21 (vinte e um) anos, de pensão legada pe-

lo(a)

,

(posto ou graduação)

(nome do ex-segurado)

,

DECLARA, sob as penas da lei, para fim de recadastramento junto ao IPSM, com vistas à continuidade de recebimento do benefício, que:

Não vive em regime de companheirismo ou união estávelvistas à continuidade de recebimento do benefício, que: Não exerce atividade remunerada nem possui rendimento

Não exerce atividade remunerada nem possui rendimento próprio.Não vive em regime de companheirismo ou união estável OBSERVAÇÕES: (preencher apenas se a declarante não

OBSERVAÇÕES: (preencher apenas se a declarante não satisfizer uma das condições acima)

Anexa:

Certidão de nascimento da declarante, com data de emissão recente (no máximo há no- venta dias).se a declarante não satisfizer uma das condições acima) Anexa: (Localidade) , / / (Data) (Assinatura

(Localidade)

,

/

/

(Data)

(Assinatura da pensionista)

Anexo "C"

(Verso)

Informação

(preenchimento a cargo do IPSM)

O segurado faleceu em

/

/

período no qual a concessão de pensão previ-

, denciária era regida pela Lei nº 8.284, de 1º/10/1982.

DISPOSIÇÃO REGULADORA DA CONCESSÃO DE PENSÃO

DISPOSIÇÃO REGULADORA DA PERDA DA CONDIÇÃO DE PENSIONISTA

LEI Nº 8.284, de 1º de outubro de 1982:

 

Art. 11. Consideram-se dependentes do

LEI Nº 8.284, de 1º de outubro de 1982:

segurado, para fins de prestação previdenciá- ria:

Classe I - a esposa, o marido inválido, a companheira com quem venha convivendo por mais de 5 (cinco) anos; o filho e o entea- do, solteiros, menores de 18 (dezoito) anos ou inválidos; a filha e a enteada, solteiras, sem atividade remunerada ou rendimentos pró- prios; o menor de 18 (dezoito) anos que, por determinação legal, se encontre sob sua guarda ou tutela e não possua recursos sufi- cientes para o próprio sustento e educação; Classe II - o pai inválido e a mãe. Classe III - o irmão solteiro, menor de 18 (dezoito) anos ou inválido e a irmã solteira, menor de 21 (vinte e um) anos ou inválida, sem atividade remunerada ou rendimentos próprios.

Art. 15. Perderá a condição de depen- dente para fins de prestação previdenciária:

I - o cônjuge culpado ou o que renunciar ou dispensar alimentos em processo judicial, com sentença transitada em julgado;

II

- a companheira que deixar de convi-

ver com o segurado, e que dele não receber prestação alimentícia; III - o inválido que recuperar sua capaci- dade física ou mental; IV - o menor, quando cessar a determi-

nação legal de guarda ou tutela, em relação ao segurado;

V

- o dependente do sexo feminino que

se casar.

(identificação do funcionário responsável)

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES MILITARES DO ESTADO DE MINAS GERAIS Rua Paraíba, 576 –

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES MILITARES DO ESTADO DE MINAS GERAIS

Rua Paraíba, 576 – Funcionários – Fone: 3269-2000 – C. Postal 704 – CEP 30.130-140 – Belo Horizonte/MG – e-mail: ipsm@ipsm.mg.gov.br

Anexo "D" à Portaria DG Nº 280/11

(Art 3º da Portaria nº 280/11)

DECLARAÇÃO DE VIDA E RESIDÊNCIA

Eu

,

,

posto

DECLARO, de conhecimento próprio, perante o Instituto de Previdência dos Servidores Milita- res do Estado de Minas Gerais, sob as penas impostas no artigo 299 do Código Penal Brasilei-

,

residente na cidade de

,

ro, que o/a Sr(ª) viúvo(a)
ro, que o/a Sr(ª)
viúvo(a)

companheira(o)

na cidade de , ro, que o/a Sr(ª) viúvo(a) companheira(o) filho(a) do nº , posto/graduação nome

filho(a)

do

,

posto/graduação

nome

,

residente na Av / Rua

,

,

bairro

,

cidade de

,

Estado de

,

CEP

ou união estável, preenchendo os requisitos legais para usufruir dos benefícios previdenciários e de assistência à saúde do IPSM, estabelecidos em leis e normas reguladoras vigentes; no

caso de filha solteira maior de 21 anos, que não exerce atividade remunerada nem possui ren- dimentos próprios. DECLARO ainda que os dependentes abaixo:

, não contraiu novas núpcias nem vive em regime de companheirismo

são solteiros e não vivem em regime de companheirismo. ASSUMO pessoal responsabilidade, inclusive pecuniária, pela declaração acima, e au- torizo o IPSM a promover, junto à respectiva unidade pagadora, desconto, em meu contrache- que, de eventuais prejuízos decorrentes de alterações não notificadas ao IPSM, relacionadas a qualquer situação atestada no presente documento.

Assinatura

OBS: Acompanha esta declaração, necessariamente, fotocópia do documento de identidade do declaran-

te, contendo

sua assinatura, conforme disposto no Art. 3º, § 1º, da Portaria DG nº 280/11.