Você está na página 1de 20

10 Dimensões da gestão da inovação

Preencha a ficha de cadastro no final deste livro e receba gratuitamente informações sobre os

Preencha a ficha de cadastro no final deste livro e receba gratuitamente informações sobre os lançamentos e as promoções da Elsevier.

Consulte também nosso catálogo completo, últimos lançamentos e serviços exclusivos no site www.elsevier.com.br

10 Dimensões da gestão da inovação

10 Dimensões da gestão da inovação

Para meus filhos Luc, Sabrina e Alec. Vê-los crescer é uma fonte de energia e inspiração maravilhosa.

José Cláudio C. Terra

Para minha amada família Sandra, Eric e Leo, pelo amor e apoio, sem- pre. E a todos os colegas de trabalho e estudo (clientes ou parceiros) por compartilharem comigo suas experiências profissionais, com as quais pudemos somar e criar juntos novas perspectivas.

Bjorn Frederick

Agradeço ao J. C. Terra e a todo os colegas da TerraForum Consultores por introjetarem a inovação em meu espírito. Também dedico esta obra aos meus pais, por serem o maior exemplo que alguém pode ter. Fabio Vernalha

Aos meus queridos avós, Carmen e Walter.

Mariah Romão

Ao meu pai, à minha mãe, à minha irmã, ao meu irmão, à minha esposa e ao meu filho. Pessoas únicas.

Maurício Manhães

Marcelo, Carol e Rodrigo: é sempre para vocês. Vilma e Enio: é por causa de vocês.

Suzana Leonardi

Agradecimentos

O s produtos de conhecimento deste livro só são possíveis primeiro por- que subimos nos ombros de grandes teóricos sobre inovação e conhe- cimento das esferas da economia, administração e psicologia. Estamos

falando de Joseph Schumpeter, Clayton Christensen, Robert Solow, E.K. Von Fange, Peter Drucker, C.K. Prahalad, Gary Hamel, Frederick Herzberg, Eric Von Hippel, Friedrich Hayek, Dorothy Leonard-Barton, Michael Po- lanyi, James Brian Quinn, Nonaka & Takeuchi, Henry Chesbrough, Stephen Wunker, Larry Prusak, Etienne Wenger e muitos outros. Depois porque tivemos a incrível oportunidade de estudos avançados de classe mundial oferecida por uma universidade pública de primeira linha, como a Universidade de São Paulo, e acesso a um grupo de pesquisadores e professores notáveis como Roberto Sbragia, Isak Kruglianskas, Afonso Fleury, Guilherme Ary Plonski, Antonio Amaru Maximiano, Eduardo Vasconcelos, Hamilton Correa e Jacques Marcovitch. Aos clientes da TerraForum, nosso muito obrigado por nos permitirem ao longo de tantos anos aplicar a teoria aprendida e evoluir nossas próprias metodologias aplicadas no contexto das empresas atuando no Brasil. A con- sultoria de qualidade é sempre um reflexo do diálogo construtivo e criativo

entre consultores e clientes. No caso de gestão de inovação, isso é ainda mais verdadeiro: cada projeto é uma inovação em si. Ao longo dos anos tivemos inúmeros colegas, além dos coautores deste livro, que participaram de vários projetos de inovação da TerraForum, contri- buindo com seu know-how, dedicação e capacidade criativa. Estamos falando de pessoas como Dra. Ana Paula Góes Hees, Alex Macedo, Dr. Antônio Bar- roso, Antonio Carlos Brito, Beatriz Duarte, Bernardo Mazzini, Beto do Val- le, Carlos Franco, Carolina Almeida, Carolina Matos, Caspar Van Rijnbach, David Kato, Dr. Devanildo Damião, Dr. Fabrício Barth, Eduardo Freire, Fe- lipe Feliciano, Felipe Fioravante, Hans Hellemondt, Isabela Moraes da Silva, Dr. José Renato Santiago, Luiz Alberto Bonini, Gabriela Couto, Guilherme Bonifácio, Gustavo Boer, Karime Hajar Alves, Marcelo Sembongi, Dr. Mar- cos Góes, Patricia Loron, Paulo Floriano, Ricardo Schoueri, Thiago Higa, Tiago Giorgetto e Tainá Isabela Neves. Esperamos que a “inovação” contida nas próximas páginas faça jus às enor- mes contribuições e oportunidades oferecidas pelo aprendizado com todas as pessoas que direta ou indiretamente têm nos ajudado nesta caminhada.

Os autores

José Cláudio C. Terra

Presidente da TerraForum, professor da FIA (Fundação Instituto de Ad- ministração), especialista em gestão de inovação, gestão do conhecimento, portais corporativos e redes sociais. Já atuou como executivo em grandes or- ganizações tanto no Brasil (Globo, Editora Abril), como no exterior (Rogers, Organic e Primavera Systems). Já realizou palestras em várias das mais prestigiadas universidades inter- nacionais (Harvard Business School, London Business School, University of Toronto, University of New Brunswick e École de Management de Lyon, entre outras) e nacionais (USP, UFRJ, ESPM, PUC, ITA, UFMG e UFSC entre outras). Além de ser convidado regularmente como keynote speaker em inúmeros eventos no Brasil e no exterior. É autor de 10 livros, dois dos quais publicados originalmente nos Estados Unidos e no Canadá. Além disso, já publicou 14 capítulos de livro e várias dezenas de artigos. É doutor em engenharia de produção pela POLI/USP, mestre em administração pela FEA/USP e com especialização em estratégia e inovação pela Sloan/MIT. Formou-se na graduação como engenheiro de produção pela POLI/USP e como economista pela FEA/USP.

Bjorn Frederick

É engenheiro mecânico pela Unicamp, MBA pela FIA e doutor em administração de empresas pela FEA-USP. Atua como consultor nos temas de estratégia, inovação e inteligência competitiva, em parceria com TerraFo- rum, Kline Group, UniBusiness Estratégia, entre outras. Atua também como professor dos programas de pós-graduação da FIA e FEI, e em consultoria educacional com o LabSSJ.

Fabio Vernalha

Profissional com passagem pelo Instituto Empreender Endeavor, Terra- Forum Consultores e TAM S/A. É formado em Engenharia pela Poli/USP

e pós-graduado em gestão pela Fundação Dom Cabral. Atuou em projetos

diversos de inovação, gestão do conhecimento e definição estratégica.

Mariah Romão

Graduada e cursando mestrado em engenharia de produção pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo – POLI/USP, possui mais de seis anos de experiência em consultoria, atuando com estratégia, gestão da inova- ção, operações e gestão do conhecimento nos mais diversos setores.

Maurício Manhães

Maurício Manhães é mestre em engenharia e gestão do conhecimento com foco na inovação aplicada ao setor de serviço. Com sólida experiência em gestão de projetos de TIC, é pioneiro no Brasil na implantação da lógica serviço-dominante. Atua como consultor em programas de inovação no setor de serviço e é doutorando em engenharia e gestão do conhecimento (UFSC).

Suzana Leonardi

É consultora associada da TerraForum Consultores. Especialista em gestão da inovação e com participação ativa na implantação de vários modelos de

inovação de grandes empresas. Formada em marketing pela ESPM, possui especialização em gestão estratégica e tecnológica, mestrado em administração

e atualmente é doutoranda na Unicamp. Possui interesse especial em pesquisar as melhores práticas de inovação aberta.

Prefácio

José Claudio Terra com a visão reflexiva do economista, a postura práti- ca do engenheiro e a competência estratégica do administrador nos oferece uma obra que preenche uma lacuna importantíssima na temática da gestão da

inovação, não só para a literatura brasileira como também para a internacio- nal, haja vista a originalidade do seu modelo das 10 dimensões e os exemplos de casos reais, especialmente os nacionais. Nesta obra, o autor que além de estudioso, professor e consultor em gestão da inovação, do conhecimento e de projetos digitais, é também reconhecido como um grande empreendedor

e inovador que pratica o que ensina, com reconhecido sucesso. Neste livro,

generosamente disponibiliza aos leitores sua rica experiência tanto no Brasil

como no exterior, utilizando uma linguagem clara, precisa, elegante, acessível

e didática. Conheço o autor de longa data. Tive o privilégio de contar com sua colabo- ração em minhas pesquisas e consultorias. Com sua ajuda, bem antes da gestão da inovação se apresentar como uma disciplina consolidada no campo da ad- ministração e ser reconhecida no Brasil como um fator crítico de sucesso para as nossas empresas competirem em mercados globalizados, já atuávamos, de forma pioneira em nosso país, desenvolvendo, através da academia, conceitos

e práticas de gestão da inovação que foram utilizados com sucesso por muitas empresas, especialmente aquelas do segmento das PMEs (Pequenas e Médias Empresas). O livro 10 Dimensões da Gestão da Inovação, com que o autor nos brinda

agora deverá tornar-se um clássico na literatura de administração, pois apre- senta conceitos e práticas extraídas do melhor que existe na bibliografia e no campo prático sobre a gestão da inovação. Tomando por base esse conheci- mento, agrega o inestimável valor de sua ampla experiência como executi- vo e consultor de empresas nacionais e do exterior, dando vida e significado concreto aos conceitos e técnicas que são discutidos no texto. Esta obra com certeza terá muita utilidade não só para o mundo empresarial, mas também como referencial para consulta de pesquisadores do tema e inestimável fonte de conhecimentos para todos que pretendam se iniciar ou se aprofundar na complexa e desafiadora tarefa de gerir a inovação. Com a sabedoria de quem vivenciou muitas experiências empresariais e se debruçou na reflexão da vasta literatura sobre a gestão da inovação, o autor argumenta de forma muito competente que a inovação pode ser um processo previsível com resultados promissores e sustentáveis, desde que adequadamen- te gerenciada por meio de uma estratégia de inovação alinhada com a estratégia corporativa e tecnológica. Este desafio, como nos ensina José Claudio Terra, requer que tratemos a imprevisibilidade de forma consistente e disciplinada, bem como estabeleçamos processos para tratar o errático e desconhecido que sempre estão presentes quando tratamos da inovação. Seu modelo das 10 Dimensões da Gestão da Inovação constitui uma con- tribuição original para o avanço do conhecimento nesta área, pois permite ancorar num robusto referencial conceitual um amplo conjunto de práticas

e

conceitos de gestão da inovação, de forma sistêmica, coerente e integrada,

o

que representa, tanto para as empresas como para a academia, um modelo

muito útil para conceber, aprimorar e integrar o processo de gestão da inova- ção nas organizações. Com muita propriedade, o autor insistentemente chama

a atenção: assim como cada empresa tem características peculiares e únicas

que, ressalte-se, mudam com o tempo, deve também compor e continuamente aprimorar um modelo das 10 dimensões que lhe seja mais apropriado, a fim de que ele constitua um motor de inovação eficiente e eficaz Após uma introdução que propicia uma visão de conjunto sobre o tema, o autor, trata em cada capítulo uma das 10 dimensões, de forma ampla e profunda

e

ilustra sua aplicação com exemplos reais relevantes. De maneira descontraída

e

didática, o texto flui envolvendo o leitor numa reflexão permanente sobre os

ensinamentos transmitidos, deixando sempre claro e alertando o leitor que as propostas apresentadas não devem ser encaradas como “receitas de bolo”, mas como alternativas que devem ser consideradas à luz do contexto em que suas aplicações, devidamente adaptadas, se mostrem convenientes. Mesmo para especialistas em gestão da inovação a obra surpreende pela sua completeza relativamente aos assuntos apresentados. Há equilíbrio entre profundidade e amplitude dos temas apresentados, o que torna a obra muito atraente, pois cobre de forma bastante abrangente a temática da gestão da inovação com o cuidado de não se aprofundar em demasia em cada tema, deixando ao leitor pistas para o aprofundamento nos assuntos que lhe sejam de maior interesse. A leitura deste livro, que é um verdadeiro compêndio sobre gestão da ino- vação, deixou-me convencido de que um modelo sistêmico no molde do pro- posto na obra é um instrumento muito útil, para não dizer imprescindível, para uma gestão exitosa da inovação em qualquer empresa. Tenho certeza de que todos que tiverem o privilégio de ler essa obra compartilharão desse ponto de vista.

Professor Doutor Isak Kruglianskas Professor titular da FEA-USP e da Fundação Instituto de Administração

Sumário

Agradecimentos

vii

Os autores

ix

Prefácio

xi

Introdução

1

Mantendo acesa a chama da inovação

3

Do incremental para o radical: implicações para os modelos de gestão de inovação

6

Organização do livro

9

Modelo das 10 Dimensões

9

DIMENSÃO 1

Estratégia e objetivos de inovação

17

Identificação das oportunidades para inovar

18

Tipos de inovação

25

Posicionamento da organização para a inovação

27

Inovação dentro e fora do core business

28

Caso SIGG: Inovação, sustentabilidade e reinvenção do modelo de negócio

29

Desenvolvimento de novos negócios

31

Novas convenções para novos mercados por Stephen Wunker

32

Caso Syngenta

35

Estratégia de inovação e estratégia tecnológica

37

Metas específicas para a inovação

40

Metas para a inovação

41

Gestão de portfólio

41

DIMENSÃO 2

Modelo organizacional e governança para a inovação

47

Dinâmica organizacional

47

Processos de inovação

51

Governança: Estruturas para inovação

54

Centralização versus Descentralização

56

Caso CTEEP

58

DIMENSÃO 3

Recursos financeiros

63

Falsa racionalidade das metodologias de análise financeira

64

Padronização ou flexibilidade

65

Liberação total ou parcial dos recursos

66

Gestão de riscos

67

Entrar no jogo e taxa de sucesso

69

Centralizar ou descentralizar recursos

70

Recursos para a equipe de gestão de inovação: front-end e back-end

71

Uso de incentivos fiscais

73

Gestão de portfólio e alocação financeira

74

Spin-off e capitalização

75

DIMENSÃO 4

Pessoas

77

Estímulo à criatividade individual

80

Tempo individual para aprender, gerar ideias e desenvolver projetos

82

Motivação para aprender e inovar

82

Recrutamento direcionado para a inovação

84

Carreiras flexíveis e foco na competência

87

Alocação de recursos humanos nos projetos de inovação

89

Comportamentos e atitudes para a inovação

90

Ambientes inovadores

91

Integração de pessoas de fora da organização

94

Últimas considerações: Vários papéis no processo de inovação

96

DIMENSÃO 5

Gestão do conhecimento e infraestrutura tecnológica

99

Estratégia explícita de gestão do conhecimento

100

Competências para o presente e para o futuro

102

Gestão do conhecimento: visão integrada e direcionada para a ação

104

Aprender para inovar

107

Storytelling como ferramenta de gestão do conhecimento e inovação

109

Framework da gestão do conhecimento para a inovação

115

Gestão do conhecimento na perspectiva japonesa

118

Gestão do conhecimento e redes sociais

120

Ferramentas on-line

126

DIMENSÃO 6

Geração de ideias e insights (fuzzy front-end)

129

Exemplo IDEO

131

Caixa de sugestões e programa de ideias

131

Top-down ou bottom-up

133

De onde vêm as ideias?

135

Perguntas e desafios em vez de ideias

136

Caso Suvinil

138

Inteligência competitiva e monitoramento tecnológico

142

BMW: Global Technology Scouting

144

A engenharia e o design

146

Ideação: Descobrir e enriquecer

147

Design thinking para criar o futuro

151

Lead users

154

Caixa de ferramenta para a geração de ideias

154

Softwares para gestão de programas de ideias

158

Inovação e confiança

159

Programas de gestão de ideias e competitividade

160

DIMENSÃO 7

Processos e estruturas para a implementação

163

Stage-gates

164

Quantidade de gates

164

Etapas genéricas de stage-gates

165

Desafios, riscos e boas práticas para implementação de stage-gates

167

Stage-gates: Críticas e cuidados

169

Três desafios gerenciais para a implementação de inovações

170

Tipos de estruturas para implementação de projetos de inovação

172

Comportamento: aprovar e abandonar ideias e projetos

175

DIMENSÃO 8

Mensuração e recompensas

179

Risco versus Incerteza

180

Métricas de (gestão de) inovação

180

Resultados intangíveis da inovação

184

Equilíbrio entre resultados de curto e longo prazo

185

Reconhecimento e recompensa

187

DIMENSÃO 9

Cultura organizacional

193

Estímulo à criatividade

195

Pensamento sistêmico: do incremental para o radical

200

Gestão da mudança para inovação

201

Caso Serasa Experian

208

DIMENSÃO 10

Colaboração interna e externa

213

Colaboração interna: superando o feudalismo organizacional

215

Os melhores talentos

217

Foco da colaboração

218

O

segredo é o relacionamento

220

O

mundo fica logo aí

221

Inovação 2.0

223

Gestão de redes de inovação: oportunidades e desafios

231

Arranjos de inovação: Dos parques de pesquisa às tecnópoles

233

Governança, propriedade intelectual e posição nas redes de inovação

241

Caso Tecnisa: Experiência com inovação aberta

242

249

Considerações finais Glossário

253

Referências

313