Você está na página 1de 20
NORMALIZAÇÃO Errata do Boletim nº 71, de Junho 2008 – Volume 6 – página 6

NORMALIZAÇÃO

Errata do Boletim nº 71, de Junho 2008 – Volume 6 – página 6 – Encarte Em “Novas Publicações, Normas Brasileiras, Cancelamentos, ABNT/CB-31”, no cancelamento da ABNT NBR 9534:1986 foi substituida pelas ABNT NBR ISO 12466-1 e ABNT NBR ISO 12466-2.

Novas Publicações

Normas Brasileiras

As Normas Brasileiras listadas a seguir são normas novas ou revisadas, publicadas pela ABNT, aprovadas por consenso das partes en- volvidas. Estas Normas Brasileiras podem ser adquiridas nos Escritórios da ABNT ou no site www.abnt.org.br.

ABNT/CB-03 – COMITÊ BRASILEIRO DE ELETRICIDADE

Válida a partir de

ABNT NBR 5417

Tolerâncias para peças de porcelana para equipamentos elétricos Fixa as tolerâncias permitidas em peças de cerâmica para eletrotécnica, quando não especificadas pelas normas específicas de cada equipamento. Palavras-chave: Tolerância. Porcelana. Unidade - 3 páginas

20.03.2009

ABNT NBR 7108-1

Ferragens integrantes padronizadas de isoladores para cadeia de vidro e de porcelana Parte 1: Acoplamento tipo concha e bola Define as dimensões de uma série de engates tipo concha e bola, utilizando cupilhas padronizadas (ver ABNT NBR 7107

20.03.2009

IEC 60372), a fim de permitir a montagem das unidades de isoladores ou dos engates fornecidos por diferentes fabricantes. Origem: 03:036.1-067-1 Palavras-chave: Porcelana. Vidro. Engate - 27 páginas

e

ABNT NBR 7270

Cabos de alumínio nus com alma de aço zincado para linhas aéreas — Especificação Fixa os requisitos exigíveis para a fabricação, qualificação, aceitação e/ou recebimento de cabos de alumínio nus com alma de aço zincado (CAA), empregados em linhas aéreas. Palavras-chave: Cabo de alumínio. Alma de aço zincado - 23 páginas

11.04.2009

ABNT NBR 7271

Cabos de alumínio nus para linhas aéreas — Especificação Fixa os requisitos exigíveis para a fabricação, qualificação, aceitação e/ou recebimento de cabos de alumínio nus (CA), empregados em linhas elétricas aéreas. Palavra-chave: Cabo de alumínio - 19 páginas

13.04.2009

ABNT NBR IEC 60034-5

Máquinas elétricas girantes - Parte 5: Graus de proteção proporcionados pelo projeto completo de máquinas elétricas girantes (Código IP) – Classificação Aplica-se à classificação de graus de proteção providos por invólucros de máquinas

02.03.2009

elétricas girantes. Ela define os requisitos para invólucros de proteção que são, em todos os aspectos, adequados para aplicação pretendida e a qual, do ponto de vista de materiais

mão-de-obra, assegura que as propriedades definidas nesta Norma são mantidas sob condições normais de utilização. Origem: 03:031.05-005

e

Palavras-chave: Máquinas elétricas girantes. Grau de proteção. Código IP. Classificação - 18

páginas

ABNT NBR IEC 60079-2

Atmosferas explosivas - Parte 2: Proteção de equipamento por invólucro pressurizado “p” Contém os requisitos específicos para a construção e ensaio de equipamentos elétricos com invólucros pressurizados do tipo de proteção “p”, para uso em atmosferas potencialmente

02.03.2009

explosivas de gás. Esses requisitos específicos para invólucros pressurizados consideram uma liberação limitada de substâncias inflamáveis. Palavras-chave: Atmosfera explosiva. Invólucro pressurizado. Proteção de equipamento - 48

páginas

ABNT NBR IEC 60079-14

Atmosferas explosivas - Parte 14: Projeto, seleção e montagem de instalações elétricas contém os requisitos específicos para o projeto, seleção e montagem de instalações elétricas em áreas classificadas associadas com atmosferas explosivas. Palavras-chave: Atmosfera explosiva. Instalação. Projeto. Seleção. Montagem - 82 páginas

20.03.2009

Boletin ABNT março

1
1

ABNT NBR IEC 60831-1

Capacitores de potência auto-regenerativos para sistemas CA, com tensão máxima de

13.03.2009

1 000 V

Parte 1: Generalidades – Desempenho, ensaios e classificação – Requisitos de segurança – Guia para instalação e operação Aplicável tanto a unidades capacitivas avulsas quanto a bancos de capacitores a serem utilizados, particularmente na correção do fator de potência de sistemas de potência c.a. com tensão nominal até e incluso 1 000 V e freqüências desde 15 Hz até 60 Hz. Origem: 03:033.01-001 Palavras-chave: Capacitor. Capacitores de potência - 31 páginas

ABNT NBR IEC 60831-2

Capacitores de potência auto-regenerativos para sistemas CA, com tensão máxima de

13.03.2009

1

000 V

Parte 2: Ensaio de envelhecimento, auto-regeneração e destruição Aplica-se a capacitores conforme ABNT NBR IEC 60831-1 e fornece os requisitos para

 

os ensaios de envelhecimento, auto-regenerativo e destrutivo para estes capacitores. Origem: 03:031.03-005 Palavras-chave: Capacitor. Capacitores de potência. Ensaio -

8

páginas

ABNT IEC/TR 60079-16

Equipamentos elétricos para atmosferas explosivas - Parte 16: Ventilação artificial para a proteção de casa de analisadores Fornece os princípios gerais de proteção, por ventilação artificial, de casa de analisador(es) contra os perigos de explosão causados por um vazamento de substâncias inflamáveis e, se aplicável, contra o perigo causado por uma atmosfera explosiva externa de gás. Origem: 03:031.05-002 Palavras-chave: Atmosfera explosiva. Casa de analisadores. Ventilação artificial - 15 páginas

02.03.2009

ABNT/CB-04 – COMITÊ BRASILEIRO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS MECÂNICOS

Válida a partir de

ABNT NBR 13127

Medidor de gás tipo diafragma, para instalações residenciais — Especificação Estabelece os requisitos mínimos construtivos e de funcionamento exigidos para medidores de gás do tipo diafragma, para instalações residenciais, com vazão máxima de 10 m³/h e pressão máxima de trabalho de até 100 kPa. Palavras-chave: Gás. Instrumento de medição. Medidor de gás - 8 páginas

06.03.2009

ABNT NBR ISO 11783-2

Tratores e máquinas agrícolas e florestais — Rede serial para comunicação de dados e controle - Parte 2: Camada física Especifica uma rede serial de dados para controle e comunicação em tratores agrícolas ou florestais, ou implementos montados, semimontados, rebocados ou autopropelidos. Seu objetivo é padronizar o método e o formato de transferência de dados entre sensores, atuadores, elementos de controle e unidades de display e armazenagem de informações, sendo estes montados no trator, ou parte dele ou do implemento. Origem: 04:015.15-001/2 Palavras-chave: CAN. ISOBUS. Eletrônica embarcada. Máquinas agrícolas. Rede embarcada. Camada física. Circuitos. Conectores - 48 páginas

13.03.2009

ABNT NBR ISO 11783-4

Tratores e máquinas agrícolas e florestais — Rede serial para controle e comunicação de dados - Parte 4: Camada de rede Especifica uma rede serial de dados para controle e comunicação em tratores agrícolas ou florestais e implementos montados, semi-montados, rebocados ou autopropelidos. Origem: 04:015.15-001/4 Palavras-chave: ISOBUS. Eletrônica embarcada. Máquinas agrícolas. Rede embarcada. Comunicação de dados. Camada de rede. Endereçamento de rede. Interconexão de rede - 14 páginas

13.03.2009

ABNT NBR ISO 11783-9

Tratores e máquinas agrícolas e florestais — Rede serial para controle e comunicação de dados - Parte 9: ECU do trator Especifica uma rede serial de dados para controle e comunicação em tratores agrícolas ou florestais ou implementos montados, semimontados, rebocados ou autopropelidos. Origem: 04:015.15-001-9 Palavras-chave: ISOBUS. Eletrônica embarcada. Máquinas agrícolas. Rede embarcada. Comunicação de dados. ECU - 11 páginas

13.03.2009

Boletin ABNT março

2
2

ABNT/CB-05 – COMITÊ BRASILEIRO AUTOMOTIVO

Válida a partir de

ABNT NBR 15681

Veículos rodoviários automotores — Qualificação de mecânico de manutenção Estabelece os requisitos e a sistemática para qualificação do mecânico de manutenção de veículos rodoviários automotores ciclo Otto e Diesel. Origem: 05:107.01-013 Palavras-chave: Veículo rodoviário. Qualificação. Mecânico de manutenção. Reparo - 7 páginas

13.03.2009

ABNT NBR ISO 6621-1

Motores de combustão interna — Anéis de pistão - Parte 1: Vocabulário Define os termos mais comumente utilizados em anéis de pistão. Estes termos designam os tipos de anéis de pistão ou certas características e fenômenos dos anéis de pistão. Origem: 05:102.01-004/1. Palavra-chave: Veículo rodoviário - 29 páginas

23.02.2009

ABNT NBR ISO 6621-2

Motores de combustão interna — Anéis de pistão - Parte 2: Princípios de medição para inspeção Especifica os princípios a serem utilizados na medição de anéis de pistão para fins de inspeção, utilizados em motores alternativos de combustão interna e compressores que trabalham sob condições análogas. Origem: 05:102.01-004/2. Palavra-chave: Veículo rodoviário - 29 páginas

23.02.2009

ABNT NBR ISO 6621-3

Motores de combustão interna — Anéis de pistão - Parte 3: Especificações de material Classifica os materiais destinados à fabricação de anéis de pistão, com base nas suas propriedades mecânicas e nas tensões que os materiais são capazes de resistir. Origem: 05:102.01-004/3. Palavra-chave: Veículo rodoviário – 03 páginas

23.02.2009

ABNT NBR ISO 6621-4

Motores de combustão interna — Anéis de pistão Parte 4: Especificações gerais Especifica as características gerais dos anéis de pistão para motores de combustão interna e compressores (os critérios dimensionais individuais para estes anéis são dados nas Normas relevantes). Origem: 05:102.01-004/4 Palavra-chave: Veículo rodoviário – 28 páginas

23.02.2009

ABNT NBR ISO 6621-5

Motores de combustão interna — Anéis de pistão Parte 5: Requisitos de qualidade especifica aqueles aspectos de qualidade que são capazes de definição, mas não encontrados normalmente em uma especificação de desenho. Origem: 05:102.01-004/4 Palavra-chave: Veículo rodoviário - 15 páginas

23.02.2009

ABNT NBR ISO 6622-1

Motores de combustão interna — Anéis de pistão Parte 1: Anéis retangulares feitos de ferro fundidoespecifica as características essenciais de dimensão de anéis retangulares fabricados de ferro fundido, Tipos R, B, BA e M, possuindo diâmetros de até 200 mm inclusive, utilizados em motores alternativos de combustão interna de pistão. Esta parte da ABNT NBR ISO 6622 também aplica–se a anéis de pistão de compressores que funcionam sob condições semelhantes. Origem: 05:102.01-005/1 Palavra-chave: Motor de combustão interna. Anel de pistão - 30 páginas

23.02.2009

ABNT/CB-06 – COMITÊ BRASILEIRO METROFERROVIÁRIO

ABNT NBR 8497

Metroferroviário — Tirefão — Requisitos Estabelece os requisitos dimensionais e as propriedades mecânicas para tirefão. Palavras-chave: Tirefão. Fixação metroferroviária - 10 páginas

Válida a partir de

06.03.2009 3 Boletin ABNT março
06.03.2009
3
Boletin ABNT março

ABNT NBR 12180

Via férrea — Travessia rodoviária — Passagem em nível pública — Equipamento de proteção elétrico Especifica os requisitos para o equipamento de proteção elétrico, para travessia rodoviária por via férrea, através de passagem em nível (PN) pública. Palavras-chave: Via férrea. Rodovia. Travessia. Sinalização. Proteção - 15 páginas

06.03.2009

ABNT NBR 15663

Vagão ferroviário — Mola helicoidal para suspensão de truque — Requisitos Especifica os requisitos para molas helicoidais de aço laminado à quente para uso em suspensão de truques para vagão ferroviário. Origem: 06:300.01-005 Palavras-chave: Vagão ferroviário. Mola helicoidal. Suspensão de truque - 8 páginas

06.03.2009

ABNT NBR 15679

Aparelho de mudança de via — Lista multilíngüe de termos equivalentes Relaciona os termos empregados em aparelho de mudança de via férrea (AMV) em português, espanhol, francês, inglês e alemão. Origem: 06:100.03-004 Palavras-chave: Aparelho de mudança de via. Lista multilingüe. Termos equivalentes - 9 páginas

06.03.2009

ABNT NBR 15680

Via férrea — Travessia rodoviária — Passagem em nível pública — Requisitos de projeto Especifica os requisitos de projeto para novas travessias rodoviárias, em passagens em nível públicas. Origem: 06:100.04-001 Palavras-chave: Via férrea. Travessia. Sinalização. Passagem - 8 páginas

06.03.2009

ABNT/CB-08 – COMITÊ BRASILEIRO DE AERONÁUTICA E ESPAÇO

Válida a partir de

ABNT

NBR

8169

Aeroportos — Tinta à base de resina acrílica estirenada Estabelece os requisitos exigíveis para tintas empregadas na sinalização horizontal de pistas e pátios em aeroportos, mediante processo de projeção pneumática, mecânica ou combinada. Aplicável às tintas para sinalização horizontal em aeroportos e heliportos. Palavras-chave: Aeroporto. Sinalização. Tinta - 7 páginas

06.03.2009

ABNT NBR 10855

Aeroportos — Sinalização horizontal de pistas e pátios fixa as características mínimas exigíveis de projeto e define os termos empregados em sinalização horizontal de pistas e pátios em aeródromos. Palavras-chave: Sinalização horizontal. Aeroporto. Pista. Pátio - 41 páginas

11.03.2009

ABNT NBR ISO 17401

Sistemas espaciais — Documento de requisitos de interface do veículo espacial para os serviços do veículo lançador Provê às organizações do Veículo Espacial (SC) o formato geral do Documento de Requisitos de Interface (IRD) a ser utilizado nos serviços do Veículo Lançador. O IRD apresenta uma lista dos principais requisitos técnicos, os quais as agências de Veículo Espacial fornecem às agências de Veículo Lançador (LV) quando da demanda de serviços de lançamento. Origem: 08:001.02-004 Palavras-chave: Sistemas espaciais. Lançador. Interface. Veículo - 21 páginas

06.03.2009

ABNT NBR ISO 19933

Sistemas espaciais — Formato padrão de relatório de ensaio de ambiente de lançamento para veículo espacial Estabelece um formato específico para relatar o processo de ensaio e os resultados da qualificação de veículo espacial (SC) no ambiente de lançamento. Os seguintes tipos de ensaios são considerados: carga estática; ensaio modal; vibração senoidal; ruído acústico; vibração aleatória; choque mecânico; e compatibilidade eletromagnética (EMC). Origem: 08:001.02-005 Palavras-chave: Sistemas espaciais. Veículo espacial. Lançamento. Ensaio ambiental. Relatório - 19 páginas

06.03.2009

ABNT NBR ISO 14303

Sistemas espaciais — Interfaces entre o veículo lançador e a espaçonave Tem por objetivo fornecer às organizações produtoras/desenvolvedoras de veículo lançador (LV) e de espaçonave (SC) os formatos necessários para a apresentação de dados técnicos requeridos das interfaces existentes e futuras. Origem: 08:001.02-001 Palavras-chave: Sistemas espaciais. Interfaces. Veículo lançador. Espaçonave - 53 páginas

08.02.2009

Boletin ABNT março

4
4

ABNT/CB-10 – COMITÊ BRASILEIRO DE QUÍMICA

Válida a partir de

ABNT NBR 7453

Monoetilenoglicol — Determinação da condutividade elétrica Especifica um método para determinação da condutividade elétrica do monoetilenoglicol. Palavras-chave: Monoetilenoglicol. Condutividade - 4 páginas

20.03.2009

ABNT NBR 15683

Agrotóxico e afins — Determinação da viscosidade especifica métodos para determinação da viscosidade de produtos técnicos, de matérias-primas e de formulações de agrotóxicos líquidos. Palavras-chave: Agrotóxico. Viscosidade - 4 páginas

20.03.2009

ABNT/CB-17 – COMITÊ BRASILEIRO DE TÊXTEIS E DO VESTUÁRIO

 

Válida a partir de

ABNT NBR 9925

Tecido plano — Determinação do esgarçamento em uma costura-padrão Especifica um método de ensaio utilizado para a determinação do esgarçamento de tecido plano em uma costura-padrão. Palavras-chave: Tecidos. Esgarçamento. Superfície têxtil - 6 páginas

11.03.2009

ABNT NBR 12984

Nãotecido — Determinação da massa por unidade de área Estabelece o método de ensaio para determinação da massa por unidade de área dos nãotecidos, em: rolos; amostras/peças pequenas; materiais estreitos. Palavra-chave: Nãotecido – 3 páginas

23.02.2009

ABNT NBR 13841

Artigos têxteis hospitalares — Tecido de gaze hidrófila purificada — Requisitos e métodos de ensaio Fixa os requisitos e métodos de ensaio para o tecido de gaze hidrófila purificada. Não se aplica aos produtos acabados de gaze, mas somente ao tecido de gaze como subproduto. Palavras-chave: Artigo têxtil hospitalar. Gaze - 7 páginas

06.03.2009

ABNT NBR 13843

Artigos têxteis hospitalares — Compressa de gaze — Requisitos e métodos de ensaio Especifica os requisitos e métodos de ensaio da compressa de gaze, confeccionada a partir do tecido classificado em tipo I e tipo II, especificado na ABNT NBR 13841. Palavras-chave: Artigos têxteis hospitalares. Compressa de gaze - 5 páginas

06.03.2009

ABNT/CB-26 – COMITÊ BRASILEIRO ODONTO-MÉDICO-HOSPITALAR

Válida a partir de

ABNT NBR 15613-1

Implantes para cirurgia — Resistência à corrosão Parte 1: Métodos de ensaio para avaliação de corrosão por atrito (fretting) de placas e parafusos para osteossíntese Estabelece um método de ensaio para determinação da quantidade de perda de metal das placas e parafusos usados para a osteossíntese (fixação interna de ossos quebrados) devido à corrosão por atrito na área de contato entre a cabeça do parafuso e o furo da placa na área de aparafusamento. Os implantes são usados na forma que seriam usados clinicamente. Origem: 26:070.01-024-1 Palavras-chave: Corrosão. Implantes cirúrgicos. Falha por corrosão sob tensão. Ensaio de carregamento. Dispositivo médico ortopédico. Placa óssea. Parafuso ósseo. Material metálico. Método de ensaio - 8 páginas

06.03.2009

ABNT NBR 15628-1

Implantes para cirurgia — Componentes metálicos Parte 1: Especificações para aço inoxidável 18-cromo 12,5-níquel 2,5molibdênio fundido e solubilizado por recozimento Estabelece requisitos para grânulos, barras ou lingotes de ligas de aço inoxidável com 18-cromo 12,5-níquel 2,5-molibdênio, usados na fabricação de implantes cirúrgicos fundidos e solubilizados por recozimento. Origem: 26:070.01.040-1 Palavras-chave: Implante para cirurgia. Componente metálico. Material para implante. Aço inoxidável. Componente fundido e solubilizado por recozimento - 4 páginas

28.02.2009

Boletin ABNT março

5
5

ABNT NBR 15628-2

Implantes para cirurgia — Componentes metálicos - Parte 2: Especificações para fundidos de liga titânio 6-alumínio 4-vanádio Estabelece requisitos químicos, metalúrgicos e mecânicos para fundidos de liga titânio 6-alumínio 4-vanádio (UNS R56406). Origem: 26:070.01.040-2 Palavras-chave: Implante para cirurgia. Componente metálico. Material para

28.02.2009

implantes. Liga de titânio. Titânio 6-alumínio 4-vanádio. Componente fundido - 4

 

páginas

ABNT NBR 15628-4

Implantes para cirurgia — Componentes metálicos Parte 4: Requisitos para forjados de ligas de titânio com fases alfa e beta

28.02.2009

Estabelece requisitos para forjados de ligas de titânio constituídas de fases alfa

beta para a fabricação de implantes ortopédicos e complementa os requisitos pertinentes estabelecidos na ABNT NBR ISO 15374. Origem: 26:070.01.040-4

e

Palavras-chave: Implante ortopédico. Material metálico. Procedimento de fabricação. Liga de titânio. Material forjado -

3

páginas

ABNT NBR 15628-5

Implantes para cirurgia — Componentes metálicos - Parte 5: Requisitos para forjados de aço inoxidável estabelece requisitos para forjados de aço inoxidável para a fabricação de implantes ortopédicos e complementa os requisitos pertinentes estabelecidos na ABNT NBR ISO 15374. Origem: 26:070.01-040-5 Palavras-chave: Implante ortopédico. Material metálico. Procedimento de fabricação. Aço inoxidável. Material forjado - 2 páginas

28.02.2009

ABNT NBR 15664-1

Implantes para ortopedia — Revestimento de produtos - Parte 1: Métodos de ensaio para avaliação estereológica de revestimento porosos Estabelece métodos de ensaio estereológico para caracterização de espessura de revestimento, teor de vazios e comprimento médio de intercepto de vários revestimentos porosos aderidos

28.02.2009

a

substratos não porosos.

Origem: 26:070.01-027-1 Palavras-chave: Metalografia. Porosidade. Revestimento poroso. Estereologia. Espessura. Implante metálico - 11 páginas

 

ABNT NBR 15664-2

Implantes para ortopedia — Revestimento de produtos - Parte 2: Método de ensaio para medidas da resistência à abrasão de revestimentos metálicos aplicados por aspersão térmica utilizando o TaberTM Abraser Estabelece um método de ensaio para quantificar a resistência à abrasão de

28.02.2009

revestimentos metálicos aplicados por aspersão térmica sobre superfícies metálicas planas e tem por objetivo caracterizar revestimentos utilizados em implantes cirúrgicos para ortopedia. Origem: 26:070.01-027-2 Palavras-chave: Implante metálico. Abrasão. Perda de partículas. Revestimento poroso. TaberTM Abraser. Revestimento aplicado por aspersão térmica. Desgaste - 5

 

páginas

ABNT NBR 15664-5

Implantes para cirurgia — Componentes metálicos Parte 5: Requisitos para forjados de aço inoxidável estabelece requisitos para forjados de aço inoxidável para a fabricação de implantes ortopédicos e complementa os requisitos pertinentes estabelecidos na ABNT NBR ISO 15374. Origem: 26:070.01-027-5

28.02.2009

Palavras-chave: Implante ortopédico. Material metálico. Procedimento de fabricação. Aço inoxidável. Material forjado -

2

páginas

ABNT NBR 15665

Implantes para ortopedia — Implantes para coluna — Terminologia Estabelece uma terminologia básica e considerações para dispositivos de implantes para coluna e suas análises mecânicas. Origem: 26:070.01-019 Palavras-chave: Implante para coluna. Terminologia - 10 páginas

28.02.2009

Boletin ABNT março

6
6

ABNT NBR 15666

Implantes para ortopedia — Requisitos gerais para materiais e fabricação de produtos Estabelece os requisitos de projeto relacionados à seleção de materiais e à fabricação de implantes ortopédicos. Origem: 26:070.01-056 Palavras-chave: Implante ortopédico. Material. Procedimento de fabricação - 4 páginas

28.02.2009

ABNT NBR 15667

Instrumental para cirurgia ortopédica — Especificações para fresas intramedulares Estabelece requisitos para material, dimensões, tolerâncias, marcação, acabamento, cuidados e manuseio de fresas destinadas ao corte de um caminho cilíndrico ao longo do canal intramedular da diáfise óssea. Origem: 26:070.01-026 Palavras-chave: Dispositivo de fixação intramedular. Dispositivo médico ortopédico. Fresa. Instrumental cirúrgico - 4 páginas

28.02.2009

ABNT NBR 15668-1

Implantes para ortopedia — Dispositivos de fixação intramedular Parte 1: Especificações Estabelece especificações para a caracterização de projeto e das funções mecânicas de dispositivos de fixação intramedulares (DFIM), incluindo terminologia, classificação de produtos, materiais e fabricação, marcação, manuseio, embalagem, rotulagem e instruções de uso, bem como complementa as exigências e especificações estabelecidas nas ABNT NBR ISO 8319-1, ABNT NBR ISO 8319-2, ABNT NBR ISO 15142-1, ABNT NBR ISO 15142-2 e ABNT NBR ISO 15142-2. Origem: 26:070.01-021-1 Palavras-chave: Implante ortopédico. Fixação de fratura. Haste intramedular. Definição. Terminologia. Especificação - 8 páginas

11.03.2009

ABNT NBR 15668-2

Implantes para ortopedia — Dispositivos de fixação intramedular Parte 2: Método de ensaio para flexão estática em quatro pontos de haste intramedular Estabelece métodos de ensaio para flexão em quatro pontos para determinação de propriedades estruturais intrínsecas de dispositivos de fixação intramedulares (DFIM) para fixação cirúrgica do sistema esquelético. Origem: 26:070.01-021/2 Palavras-chave: Implante ortopédico. Fixação de fratura. Haste intramedular. Método de ensaio. Ensaio estático. Ensaio de dobramento - 14 páginas

11.03.2009

ABNT NBR 15668-3

Implantes para ortopedia — Dispositivos de fixação intramedular - Parte 3: Método de ensaio para torção estática de haste intramedular Estabelece os procedimentos de ensaio estático para a determinação da rigidez à torção de dispositivos de fixação intramedular (DFIM), por meio do ensaio de um segmento reto da parte central, com uma seção transversal uniforme e livre de furos para parafusos rosqueados ou para outros dispositivos de bloqueio. Origem: 26:070.01-021-3 Palavras-chave: Implante ortopédico. Fixação de fratura. Haste intramedular. Método de ensaio. Ensaio estático. Torção - 5 páginas

28.02.2009

ABNT NBR 15668-4

Implantes para ortopedia — Dispositivos de fixação intramedular - Parte 4: Método de ensaio de fadiga à flexão de haste intramedular Estabelece o procedimento para realização de ensaio de fadiga por flexão de dispositivos de fixação intramedulares (DFIM), em que a parte central do dispositivo, com uma seção transversal retilínea e uniforme, longe dos orifícios de parafusos ou outras características de bloqueio, é submetida à flexão cíclica em quatro pontos. O método pode ser usado para determinar a duração da fadiga a um momento de flexão máximo ou a resistência à fadiga para um número de ciclos específico. Origem: 26:070.01-021/4 Palavras-chave: Implante ortopédico. Fixação de fratura. Haste intramedular. Método de ensaio. Ensaio dinâmico. Fadiga. Flexão - 7 páginas

11.03.2009

Boletin ABNT março

7
7

ABNT NBR 15668-5

Implantes para ortopedia — Dispositivos de fixação intramedular Parte 5: Método de ensaio para fadiga à flexão de parafuso de travamento Estabelece um método de ensaio para a determinação da resistência à fadiga por flexão cíclica de parafusos de travamento utilizados para fixação de dispositivos de fixação intramedulares (DFIM). Origem: 26:070.01-021-5 Palavras-chave: Implante ortopédico. Fixação de fratura. Haste intramedular. Método de ensaio. Ensaio dinâmico. Fadiga. Flexão - 7 páginas

11.03.2009

ABNT NBR 15669-2

Implantes para ortopedia — Pinos para uso com fixadores externos - Parte 2: Ensaio para determinação de propriedades estáticas sob flexão em quatro pontos Estabelece procedimentos de ensaio para determinação de propriedades estáticas

28.02.2009

 

à

flexão em quatro pontos de pinos metálicos empregados para montagem de

 

sistemas de fixação óssea externa. Origem: 26:070.01-063-2 Palavras-chave: Equipamento médico. Implante cirúrgico. Pinos cirúrgicos. Pinos de fixação externa. Ensaio mecânico. Propriedades de flexão - 4 páginas

ABNT NBR 15670-1

Implantes para ortopedia — Prótese ortopédica modular - Parte 1: Método de ensaio para determinação da força axial de desencaixe de conexões modulares Estabelece um método de ensaio para determinação da força requerida, em condições de laboratório, para desmontagem de encaixes de implantes que não são projetados para soltarem. Alguns exemplos de encaixe são os componentes femoral ou umeral, para artroplastia total ou parcial, de quadril ou de ombro, nos quais a cabeça e o componente de base são afixados por uma conexão autobloqueável. Origem: 26:070.01-032-1 Palavras-chave: Artroplastia. Componente acetabular. Desencaixe. Prótese modular. Artrosplastia de quadril - 5 páginas

02.03.2009

ABNT NBR 15670-2

Implantes para ortopedia — Prótese ortopédica modular - Parte 2: Método de ensaio para determinação da força de desencaixe axial de componente acetabular modular

02.03.2009

Estabelece um método de ensaio para determinação da resistência de fixação entre

 

a

cápsula e o núcleo de próteses acetabular modular.

 

Origem: 26:070.01-032-2 Palavras-chave: Artroplastia. Componente acetabular. Desencaixe. Prótese modular. Artroplastia de quadril - 3 páginas

ABNT NBR 15670-3

Implantes para ortopedia — Prótese ortopédica modular - Parte 3: Guia para definição de ensaios para avaliação de componentes modulares de articulação de quadril e de joelho Estabelece meios para auxiliar o desenvolvimento de próteses modulares de componentes femorais para artroplastia de quadril e de componentes para artroplastia de joelho, no que concerne à escolha de ensaios e de avaliações apropriadas para determinar a segurança dos implantes. Origem: 26:070.01-032/3 Palavras-chave: Artroplastia. Artroplastia de quadril. Artroplastia de joelho. Prótese modular. Avaliação - 6 páginas

11.03.2009

ABNT NBR 15670-4

Implantes para ortopedia — Prótese ortopédica modular - Parte 4: Procedimento para ensaio de corrosão por atrito (fretting) da interface da conexão cabeça-cone de próteses de quadril Estabelece métodos de ensaio, análise e caracterização para avaliação, por medidas de corrosão por atrito[1] [5] da estabilidade mecânica da interface da junção do furo da cabeça com o cone da haste de implantes modulares do quadril sujeitos a carregamento cíclico por medidas de corrosão por atrito [1] [5]. São descritos dois métodos de ensaio, com os seguintes objetivos: método I – Em ensaio de longo prazo, determinar os danos a partir da medida da quantidade de produtos e de resíduos particulados formados por micromovimentação e corrosão por atrito e a partir da avaliação da caracterização da degradação das superfícies do furo e do cone; método II - Avaliação eletroquímica em curto prazo da corrosão por atrito da interface modular. Este método não objetiva produzir danos, nem resíduos particulados, mas estabelecer um meio rápido para avaliação qualitativa de alterações de projeto que não incluam mudanças de material. Origem: 26:070.01-032/4 Palavras-chave: Artroplastia. Artroplastia de quadril. Artroplastia de joelho. Prótese modular. Avaliação. Corrosão por atrito - 10 páginas

06.03.2009

Boletin ABNT março

8
8

ABNT NBR 15671-1

Implantes para ortopedia — Especificações para placa pré-conformada para cranioplastia - Parte 1: Placas não moldáveis estabelece especificações de material, dimensionais, acabamento de superfície, embalagem e rotulagem para placas pré-conformadas para cranioplastia que não requeiram alterações adicionais para cobertura furos, defeitos ou deficiências no crânio. Origem: 26:070.01-036-1 Palavras-chave: Cranioplastia. Aplicação neurocirúrgica. Dispositivo médico ortopédico. Placa óssea - 2 páginas

28.02.2009

ABNT NBR 15671-2

Implantes para ortopedia — Especificações para placa pré-conformada para cranioplastia - Parte 2: Placas moldáveis Estabelece especificações de material, dimensionais, acabamento de superfície, embalagem e rotulagem para placas pré-conformadas para cranioplastia que podem requerer alterações adicionais para cobertura, furos, defeitos ou deficiências no crânio Origem: 26:070.01-036-2 Palavras-chave: Cranioplastia. Aplicação neurocirúrgica. Dispositivo médico ortopédico. Placa óssea - 3 páginas

02.03.2009

ABNT NBR 15675-1

Implantes para ortopedia — Parafusos ósseos metálicos - Parte 1: Especificações e exigências Especifica os requisitos de material, marcação, acabamento, dimensões e tolerâncias aceitáveis, estabelece considerações sobre o desempenho e referencia métodos de ensaios para avaliar propriedades mecânicas de parafusos ósseos metálicos usados como implantes. As dimensões e tolerâncias aqui estabelecidas são aplicáveis somente para os parafusos citados nesta parte da ABNT NBR 15675. Origem: 26:070.01-020-1 Palavras-chave: Parafuso ósseo. Método de ensaio. Especificação. Exigências - 9 páginas

06.03.2009

ABNT NBR 15675-2

Implantes para ortopedia — Parafusos ósseos metálicos - Parte 2: Método de ensaios para determinação das propriedades de torção Estabelece um método de ensaio para determinação das propriedades de torção de parafusos ósseos. Origem: 26:070.01-020/2 Palavras-chave: Parafuso ósseo. Método de ensaio. Propriedade de torção. Ângulo de ruptura. Torque máximo - 5 páginas

06.03.2009

ABNT NBR 15675-3

Implantes para ortopedia — Parafusos ósseos metálicos - Parte 3: Método de ensaio para determinação dos torques de inserção e de remoção Estabelece um método de ensaio para determinação dos torques de inserção e de remoção de parafusos ósseos. Origem: 26:070.01-020-3 Palavras-chave: Parafuso ósseo. Método de ensaio. Torque de aperto. Torque de inserção. Torque de remoção - 4 páginas

06.03.2009

ABNT NBR 15675-4

Implantes para ortopedia — Parafusos ósseos metálicos - Parte 4: Método de ensaio para determinação da resistência ao arrancamento axial Estabelece um procedimento de ensaio para determinação da resistência ao arrancamento axial de parafusos ósseos de um meio especificado. Origem: 26:070.01-020-4 Palavras-chave: Parafuso ósseo. Método de ensaio. Resistência ao arrancamento axial – 4 páginas

06.03.2009

ABNT NBR 15675-5

Implantes para ortopedia — Parafusos ósseos metálicos - Parte 5: Especificações para conexões de ferramentas Eespecifica os requisitos para uma variedade de conexões de ferramentas que podem ser utilizadas em parafusos ósseos metálicos para possibilitar o encaixe de ferramentas. Origem: 26:070.01-020-5 Palavras-chave: Parafuso ósseo. Especificação. Dimensões. Conexões de ferramentas - 7 páginas

06.03.2009

Boletin ABNT março

9
9

ABNT NBR 15676-1

Implantes para ortopedia — Placas ósseas metálicas Parte 1: Especificações e exigências Fornece uma referência pormenorizada para placas ósseas utilizadas em fixação interna cirúrgica para o sistema do esqueleto. Especifica designações para dimensões, requisitos de material e exigências para fabricação, incluindo marcação, acabamento, manuseio, embalagem e rotulagem, bem como referencia métodos de ensaio para avaliar o desempenho relacionado às características mecânicas consideradas importantes para o desempenho in vivo de placas ósseas. Origem: 26:070.01-022-1 Palavras-chave: Placa óssea. Implante cirúrgico. Dimensões. Desempenho. Método de ensaio - 6 páginas

06.03.2009

ABNT NBR 15676-2

Implantes para ortopedia — Placas ósseas metálicas - Parte 2: Método de ensaio de flexão estática Estabelece um método de ensaio de flexão estática – ciclo único – de forma a determinar propriedades estruturais intrínsecas de placas ósseas metálicas. Neste método de ensaio são estabelecidas a rigidez à flexão, rigidez estrutural à flexão e resistência à flexão de placas ósseas. Origem: 26:070.01-022-2 Palavras-chave: Placa óssea. Implante cirúrgico. Dimensões. Desempenho. Método de ensaio - 10 páginas

06.03.2009

ABNT NBR 15676-3

Implantes para ortopedia — Placas ósseas metálicas - Parte 3: Método de ensaio dinâmico de flexão Estabelece um método de ensaio para determinação de propriedades de fadiga à flexão de placas ósseas metálicas. Este método pode ser usado para determinar a vida de fadiga, em um nível específico ou sobre uma faixa de momento máximo em flexão, ou ainda para estimar a resistência à fadiga para um número específico de ciclos de uma placa óssea. Origem: 26:070.01-022-3 Palavras-chave: Placa óssea. Implante cirúrgico. Dimensões. Desempenho. Método de ensaio - 9 páginas

06.03.2009

ABNT NBR 15677

Implantes para ortopedia — Conexões de ferramentas — Especificações para bits de chaves de parafuso ósseo Especifica dimensões e tolerâncias aceitáveis para bits de chaves de parafuso para inserção e remoção de parafusos usados em implantes cirúrgicos. Origem: 26:070.01-042 Palavras-chave: Parafuso ósseo. Dispositivo médico ortopédico. Chave de parafuso. Instrumental cirúrgico - 8 páginas

06.03.2009

ABNT NBR 15678

Implantes para ortopedia — Especificações para espuma rígida de poliuretano para uso como material-padrão para ensaio de implantes e instrumentos ortopédicos Estabelece especificações e métodos de ensaio para a avaliação de propriedades de espumas rígidas de poliuretano unicelular destinadas ao uso como material para realização de ensaios mecânicos de implantes e instrumentais ortopédicos, bem como critérios para qualificação de fornecedor e para aceitação de lotes de materiais. Origem: 26:070.01-046 Palavras-chave: Osso. Plástico celular. Dispositivo médico. Espuma de poliuretano rígida - 10 páginas

06.03.2009

ABNT/ONS-34 – ORGANISMO DE NORMALIZAÇÃO SETORIAL DE PETRÓLEO

ABNT NBR 11349

Produto de petróleo — Determinação do ponto de fluidez Prescreve o método para determinação do ponto de fluidez em produtos de petróleo. Palavras-chave: Produto de petróleo. Ponto de fluidez - 15 páginas

Válida a partir de

06.03.2009

Boletin ABNT março

10
10

ABNT/CB-35 – COMITÊ BRASILEIRO DO ALUMÍNIO

ABNT NBR 14125

Alumínio e suas ligas — Tratamento de superfície — Revestimento orgânico para fins arquitetônicos – Requisitos especifica os requisitos para revestimento orgânico para fins arquitetônicos, por meio de pintura, para o tratamento de superfície do alumínio e suas ligas. Palavras-chave: Alumínio. Liga de alumínio. Tratamento de superfície - 9 páginas

Válida a partir de

13.03.2009

ABNT/CB-37 – COMITÊ BRASILEIRO DE VIDROS PLANOS

ABNT NBR 15672

ABNT NBR 15673

Válida a partir de

Vidros automotivos — Requisitos para reparação de pára-brisas — Classificação Recomenda práticas para o reparo de pára-brisas laminados, danificados por impactos. Ela se aplica a caminhões, ônibus, microônibus e demais veículos automotores. Essas recomendações compreendem: a área do pára-brisa onde podem ser feitos reparos de determinado tipo e tamanho; os procedimentos a serem seguidos pelo encarregado do reparo; os passos para se avaliar a qualidade do reparo concluído; relatórios e registros a serem preenchidos e retidos pelo profissional. Origem: 37:000.04-001 Palavras-chave: Vidro. Pára-brisa – 8 páginas

02.03.2009

Vidros automotivos – Sistemas de reparo de pára-brisas — Métodos de ensaio Especifica os requisitos de desempenho para sistemas de reparo de pára-brisas, inclusive os materiais a serem empregados para o reparo de pára-brisas laminados danificados por impactos. Esta Norma se aplica aos sistemas de reparo a serem utilizados para reparo de pára-brisas de caminhões, ônibus, automóveis e demais veículos automotores, de acordo com a ABNT NBR 15672. Origem: 37:000.04-002 Palavras-chave: Vidro. Pára-brisa - 13 páginas

02.03.2009

ABNT/ONS- 51– ORGANISMO DE NORMALIZAÇÃO SETORIAL DE EMBALAGEM E ACONDICIONAMENTO PLÁSTICO

Válida a partir de

ABNT NBR 15674

Caixa plástica retornável para hortícolas — Recebimento, higienização e distribuição — Requisitos e métodos de ensaio especifica os requisitos mínimos e métodos de ensaio para recebimento, higienização e distribuição de caixas plásticas retornáveis para produtos hortícolas, fabricadas conforme ABNT NBR 15008. Origem: 51:003.02-002 Palavras-chave: Plástico. Caixa. Hortícola - 9 páginas

02.03.2009

ABNT NBR 15682

Tanque estacionário rotomoldado em polietileno (PE) para acondicionamento de águas — Requisitos e métodos de ensaio estabelece os requisitos mínimos e métodos de ensaio para tanque de superfície estacionário, rotomoldado em polietileno (PE). Esta Norma abrange tanque vertical cilíndrico de fundo plano. Origem: 51:005.01-001 Palavras-chave: Tanque. Plástico. Rotomoldado - 12 páginas

13.03.2009

ABNT/CEE-84 – COMISSÃO DE ESTUDO ESPECIAL DE SEGURANÇA EM DOCUMENTAÇÃO ELETRÔNICA

ABNT NBR ISO 19005-1

Válida a partir de

Gerenciamento de documentos — Formato eletrônico de arquivo de documento para preservação de longo prazo - Parte 1: Uso do PDF 1.4 (PDF/A-1) Especifica como utilizar o Portable Document Format (PDF) 1.4 para a preservação de longo prazo de documentos eletrônicos. É aplicável a documentos contendo combinações de dados tipos de caracteres, imagens raster ou vetor. Origem: 00:001.84-001 Palavras-chave: Gerenciamento de documentos. Documento eletrônico. PDF 1.4 - 29 páginas

23.02.2009

Boletin ABNT março

11
11

VERSÃO EM INGLÊS

ABNT/CEE-00:001-61 - COMISSÃO DE ESTUDO ESPECIAL DE ÁLCOOL COMBUSTÍVEL

ABNT NBR 9866

ABNT NBR 10422 ABNT NBR 10547 ABNT NBR 11331

Ethanol — Total acidity determination

Ethanol — Determination of sodium content — Flame photometry method

Ethanol— Determination of electrical conductivity

Ethanol — Determination of iron and copper content – Flame atomic absorption spectrometric method

Atualizações

Normas Brasileiras

Cancelamentos

As Normas Brasileiras listadas a seguir foram canceladas devido à substituição por outra Norma Brasileira, atualização tecnológica, incorporação à outra Norma Brasileira, não-revisão ou não-revalidação após 10 anos e/ou atendimento a imposições legais.

* COM SUBSTITUIÇÃO

ABNT NBR 9884:1987

Máquinas elétricas girantes – Graus de proteção proporcionados pelos invólucros Substituída pela ABNT NBR IEC 60034-5:2009 – Máquinas elétricas girantes – Parte 5: Graus de proteção proporcionados pelo projeto completo de máquinas elétricas girantes (Código IP) – Classificação

Válida a partir de

02.02.2009

ABNT/CB-06 – COMITÊ BRASILEIRO METROFERROVIÁRIO

Válida a partir de

ABNT NBR 7506:1989

Tirefão para fixação ferroviária Substituída pela ABNT NBR 8497:2009 – Metroferroviário – Tirefão – Requisitos

06.03.2009

ABNT NBR 11690:1993

Mola helicoidal para suspensão de vagão ferroviário Substituída pela ABNT NBR 15663:2009 – Vagão ferroviário – Mola helicoidal para suspensão de truque – Requisitos

06.03.2009

ABNT NB 114:1979

Via férrea - Travessia rodoviária - Passagem de nível pública Substituída pela ABNT NBR 15680:2009 – Via férrea – Travessia rodoviária – Passagem em nível pública – Requisitos de projeto

06.03.2009

ABNT/CB-29 – COMITÊ BRASILEIRO DE CELULOSE E PAPEL

ABNT NBR 14524:2000

Válida a partir de

Papel, cartão e pasta celulósica – Determinação de cloretos solúveis em água – Mé- todo por cromatografia de troca iônica

15.02.2009

ABNT/CB-31 – COMITÊ BRASILEIRO DE MADEIRA

Válida a partir de

ABNT NBR 9490:1986

Lâmina e compensado de madeira

20.03.2009

ABNT NBR 9531:1986

Chapas de madeira compensada

20.03.2009

ABNT NBR 9532:1986

Chapas de madeira compensada

20.03.2009

ABNT/CB-39 – COMITÊ BRASILEIRO DE IMPLEMENTOS RODOVIÁRIOS

ABNT NBR 6749:1988

Cálculo dos reforços nas longarinas do quadro do chassi para caminhões equipados com eixo veicular auxiliar Substituída pela ABNT NBR 6743:2009 – Implementos rodoviários – Caminhões e caminhões-tratores – Adaptação para instalação do eixo veicular auxiliar

Publicado em

06.02.2009

Boletin ABNT março

12
12

ABNT/CB-55 – COMITÊ BRASILEIRO DE REFRIGERAÇÃO, AR-CONDICIONADO, VENTILAÇÃO E AQUECIMENTO

Publicado em

ABNT EB-269:1969

Unidade compacta ou divisível de condicionamento de ar “self contained” tipo industrial ou comercial Substituída pela ABNT NBR 10142:1987 – Condicionador de ar tipo compacto – Ensaios de aceitação em fábrica

30.01.2009

ABNT MB-476:1969

Unidade compacta ou divisível de condicionamento de ar “sef contained” tipo industrial ou comercial Substituída pela ABNT NBR 10142:1987 – Condicionador de ar tipo compacto – Ensaios de aceitação em fábrica

30.01.2009

EMENDA

Para a Norma Brasileira listada a seguir, foi publicada uma Emenda, que é um documento que corrige, substitui, acrescenta e/ou elimi- na disposições das Normas Brasileiras, em decorrência de fato relevante ocorrido após sua publicação. Esta Emenda pode ser adquirida nos Escritórios da ABNT ou no site www.abnt.org.br.

ABNT/CB-02- COMITÊ BRASILEIRO DE CONSTRUÇÃO CIVIL

ABNT NBR 15310

Componentes cerâmicos — Telhas — Terminologia, requisitos e métodos de ensaio

Válida a partir de

20.03.2009

ABNT/CB-18 - COMITÊ BRASILEIRO DE CIMENTO, CONCRETO E AGREGADOS

ABNT NBR 13858-2

Telhas de concreto - Parte 2: Requisitos e métodos de ensaio

Válida a partir de

23.01.2009

ABNT/CB-40 - COMITÊ BRASILEIRO DE ACESSIBILIDADE

ABNT NBR 14022

Válida a partir de

Acessibilidade em veículos de características urbanas para o transporte coletivo de passageiros

20.03.2009

ABNT/CEE-64 - COMISSÃO DE ESTUDO ESPECIAL DE FABRICAÇÃO DE VEÍCULO ACESSÍVEL

ABNT NBR 15570

Válida a partir de

Transporte — Especificações técnicas para fabricação de veículos de característi- cas urbanas para transporte coletivo de passageiros

20.03.2009

ABNT/CEE-66 - COMISSÃO DE ESTUDO ESPECIAL DE UTENSÍLIOS DOMÉSTICOS METÁLICOS

ABNT NBR 11823

Utensílios domésticos metálicos – Panela de pressão

Válida a partir de

13.03.2009

ERRATA

Para as Normas Brasileiras listadas a seguir, foram publicadas Erratas, que corrigem erros tipográficos e/ou gramaticais em Normas já publicadas. Estas Erratas são distribuídas gratuitamente nos escritórios da ABNT ou no site www.abnt.org.br.

ABNT/CB-05 – COMITÊ BRASILEIRO AUTOMOTIVO

ABNT NBR 13032:2008

Veículos rodoviários automotores — Retífica de motores alternativos de combustão interna

Publicada em

06.02.2009 13 Boletin ABNT março
06.02.2009
13
Boletin ABNT março

NORMAS MERCOSUL

NOVAS PUBLICAÇÕES

CSM 22 – COMITÊ SETORIAL MERCOSUL AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE.

AMN ISO/IEC Guia 53:2009

AMN ISO/IEC Guia 67:2009

NM ISO/IEC 17021:2009

NM ISO/IEC 17030:2009

NM ISO/IEC 17040:2009

NM ISO/IEC 17050-1:2009

NM ISO/IEC 17050-2:2009

Avaliação de conformidade - Orientação sobre o uso de sistema de gestão da qua- lidade de uma organização na certificação de produto (ISO/IEC Guide 53:2005, IDT)

Avaliação de conformidade - Fundamentos de certificação de produto (ISO/IEC Guide 67:2004, IDT)

Avaliação da conformidade - Requisitos para organismos que fornecem audito- ria e certificação de sistemas de gestão (ISO/IEC 17021:2006, IDT)

Avaliação de conformidade - Requisitos gerais para marcas de conformidade de terceira parte (ISO/IEC 17030:2003, IDT)

Avaliação de conformidade - Requisitos gerais para avaliação entre pares de organismos de avaliação de conformidade e organismos de acreditação (ISO/IEC 17040:2005, IDT)

Avaliação da conformidade - Avaliação de conformidade - Declaração de con- formidade de fornecedor - Parte 1: Requisitos gerais (ISO/IEC 17050-1:2004, IDT)

Avaliação da conformidade - Declaração de conformidade de fornecedor - Parte 2: Documentação de suporte (ISO/IEC 17050-2:2004, IDT)

Boletin ABNT março

14
14

Consulta Nacional

EDITAL Nº. 02:2009 Período de 21 de janeiro de 2009 a 20 de fevereiro de 2009

Projetos de Normas Brasileiras

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) torna público que os Projetos de Norma a

seguir relacionados encontram-se disponíveis em Consulta Nacional no endereço www.abntnet.

com.br/consultanacional.

A Consulta Nacional é realizada inteiramente on line, sem qualquer ônus, sendo possível acessar,

visualizar, imprimir e apresentar sugestões aos Projetos de Norma da ABNT e do Mercosul, conforme instruções apresentadas no próprio site.

Ressaltamos que devem ser observados os respectivos prazos-limites para apresentação das suges- tões e que estes documentos estarão disponíveis apenas durante o período de Consulta Nacional.

Tendo em vista a importância da Normalização Nacional para o desenvolvimento do Brasil, as su- gestões apresentadas muito contribuirão para o aperfeiçoamento das Normas Brasileiras. Aquelas sugestões que porventura constituírem objeções técnicas, desde que devidamente fundamentadas, desaconselhando a aprovação do Projeto como Norma Brasileira, serão examinadas pela Comissão de Estudo autora da ABNT.

Esta relação também é publicada no Diário Oficial da União (D.O.U.).

ABNT/CB-02 – COMITÊ BRASILEIRO DA CONSTRUÇÃO CIVIL

 

Prazo-limite

ABNT

NBR

14913

Fechadura de embutir – Requisitos, classificação e métodos de ensaio (2° Projeto)

19.03.2009

ABNT NBR 14799

Reservatório poliolefínico para água potável de volume nominal de até 2 000 litros (inclusive) – Requisitos e métodos de ensaio

13.05.2009

ABNT NBR 14800

Reservatório poliolefínico para água potável de volume nominal de até 2 000 litros (inclusive) – Instalação em obra

13.05.2009

ABNT/CB-03 – COMITÊ BRASILEIRO DE ELETRICIDADE

 

Prazo-limite

03:031.04-008

Equipamentos elétricos para atmosferas explosivas – Parte 11: Segurança intrínseca “i” (2° Projeto)

16.03.2009

ABNT NBR 7287

Cabos de potência com isolação extrudada de polietileno reticulado (XLPE) para tensões de 1 kV a 35 kV – Requisitos de desempenho (3° Projeto)

17.03.2009

ABNT NBR 9024

Cabos de potência multiplexados auto-sustentados com isolação extrudada de XLPE para tensões de 10 kV a 35 kV, com cobertura — Requisitos de desempenho (2° Projeto)

17.03.2009

03:020.03-034

Cabos concêntricos para ramais de consumidores com isolação interna de XLPE e isolação externa de PE ou XLPE, para tensões até 0,6/1 kV – Requisitos de desempenho

13.04.2009

ABNT NBR 13513

Cabos ópticos – Ensaio de torção

20.04.2009

 

ABNT/CB-04 – COMITÊ BRASILEIRO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS MECÂNICOS

 

Prazo-limite

04:005.10-042

Medição de vazão de líquidos em dutos fechados – Método gravimétrico 02.03.2009

04:002.03-002

Equipamentos usados em processos de solda e corte a gás e em processos afins – Dispositivos de segurança para gases combustíveis e oxigênio ou ar comprimido – Especificações gerais, requerimentos e ensaios

10.03.2009

04:019.02-003

Máquinas de processamento de alimento – Batedeiras planetárias – Requisitos para segurança e higiene

26.03.2009

ABNT NBR 6678

Transportadores contínuos – Transportadores de correias – Roletes – Projeto – Seleção – Padronização

17.04.2009

Boletin ABNT março

15
15

ABNT/CB-10 – COMITÊ BRASILEIRO DE QUÍMICA

 

Prazo-limite

ABNT NBR 13229

Agrotóxicos e afins – Determinação da mobilidade

13.04.2009

ABNT/CB-11 – COMITÊ BRASILEIRO DE COURO, CALÇADOS E ARTEFATOS DE COURO

Prazo-limite

11:300.01-009

Construção superior do calçado - Couraças e contrafortes - Determinação da retenção da área conformada e da resistência à deformação por compressão

23.03.2009

ABNT NBR 13890

Construção superior do calçado - Couraças e contrafortes – Tomada do pedaço-de-prova

23.03.2009

e

obtenção de corpos-de-prova

ABNT/CB-16 – COMITÊ BRASILEIRO DE TRANSPORTES E TRÁFEGO

 
 

Prazo-limite

16:300.05-006

Segurança no tráfego – Cilindro canalizador de tráfego (2° Projeto)

04.03.2009

ABNT NBR 7500

Identificação para o transporte terrestre, manuseio, movimentação e armazenamento de produtos

02.04.2009

ABNT/CB-17 – COMITÊ BRASILEIRO DE TÊXTEIS E DO VESTUÁRIO

 

Prazo-limite

17:100.03-042

Têxteis – Ensaios de solidez da cor – Parte B06: Solidez da cor e envelhecimento à luz artificial a elevadas temperaturas: Ensaio de desbotamento com lâmpada de arco de

02.03.2009

 

xenônio

17:100.03-043

Têxteis – Ensaios de solidez da cor – Parte D01: Solidez da cor à lavagem a seco

02.03.2009

17:100.03-044

Têxteis – Ensaios de solidez da cor – Parte D02: Solidez da cor a fricção: Solventes

02.03.2009

 

orgânicos

17:100.03-052

Têxteis – Ensaios de solidez da cor – Parte G01: Solidez da cor aos óxidos de nitrogênio

02.03.2009

17:100.03-053

Têxteis – Ensaios de solidez da cor – Parte G02: Solidez da cor aos fumos de gases

02.03.2009

queimados

17:100.03-054

Têxteis – Ensaios de solidez da cor – Parte E16: Solidez da cor ao manchamento com água em tecidos para revestimento

02.03.2009

17:800.01-010

Artigo têxtil hospitalar – Malha Tubular – Requisitos e métodos de ensaio 02.04.2009

ABNT NBR 14767

Artigos têxteis hospitalares – Compressa campo operatório – Requisitos e métodos de

02.04.2009

ensaio

ABNT/CB-21 – COMITÊ BRASILEIRO DE COMPUTADORES E PROCESSAMENTO DE DADOS

 

Prazo-limite

21:007.06-002

Engenharia de software — Requisitos e Avaliação da Qualidade de Produto de Software (SQuaRE) — Guia e modelo de referência para medição

02.03.2009

21:007.06-005

Engenharia de software — Requisitos e avaliação da qualidade de produto de software (SQuaRE) — Planejamento e gestão

02.03.2009

21:007.25-002

Governança corporativa de tecnologia da informação

02.03.2009

ABNT/CB-26 – COMITÊ BRASILEIRO ODONTO-MÉDICO-HOSPITALAR

 

Prazo-limite

26:070.01-028

Implantes para ortopedia — Implantes para articulação total de punho (2° Projeto)

02.03.2009

26:070.01-035/1

Implantes ortopédicos — Prótese de joelho — Parte 1: Especificações para prótese para artroplastia total de joelho (2° Projeto)

02.03.2009

26:120.01-001/1

Cadeira de rodas — Parte 1: Determinação da estabilidade estática

05.03.2009

26:120.01-001/3

Cadeira de rodas — Parte 3: Determinação de eficiência dos freios

05.03.2009

26:120.01-001/7

Cadeiras de rodas — Parte 7: Medição de dimensões de assentos e rodas

05.03.2009

26:120.01-001/8

Cadeira de rodas — Parte 8: Requisitos e métodos de ensaio para força estática, de impacto

05.03.2009

e

fadiga

26:120.01-001/11

Cadeira de rodas — Parte 11: Bonecos de ensaios

05.03.2009

26:120.01-001/13

Cadeiras de rodas — Parte 13: Determinação do coeficiente de atrito de superfícies de

05.03.2009

ensaio

Boletin ABNT março

16
16

26:120.01-001/15

Cadeira de rodas — Parte 15: Requisitos de divulgação de informação, documentação e identificação

05.03.2009

26:120.01-001/22

Cadeira de rodas — Parte 22: Procedimentos de ajuste

05.03.2009

ABNT

NBR

ISO

13779-1

Implantes para cirurgia - Hidroxiapatita - Parte 1: Hidroxiapatita cerâmica

20.03.2009

ABNT NBR ISO 13779-2

Implantes para cirurgia - Hidroxiapatita - Parte 2: Revestimentos de hidroxiapatita

20.03.2009

26:070.01-029/1

 

Implantes para ortopedia — Prótese para articulação de ombro — Parte 1: Especificações

23.03.2009

26:070.01-029/2

Implantes para ortopedia — Prótese para articulação de ombro — Parte 2: Ensaio para avaliação dinâmica de afrouxamento ou dissociação de glenóide

23.03.2009

26:070.01-029/3

Implantes para ortopedia — Prótese para articulação de ombro — Parte 3: Ensaio para avaliação estática do mecanismo de encaixe glenóideo em cisalhamento

23.03.2009

26:070.01-051

Implantes para ortopedia — Prótese para articulação total de dedo da mão — Especificações para articulação elastomérica flexível restrita

23.03.2009

26:070.01-053

Implantes para ortopedia — Método de ensaio para determinação da penetração da cabeça femoral no componente acetabular de prótese de articulação total de quadril empregando radiografias clínicas

23.03.2009

26:070.01-034

Implantes para ortopedia — Prótese de quadril — Especificações para prótese acetabular

23.03.2009

26:070.01-047/8

Implantes para cirurgia — Materiais poliméricos — Parte 8: Especificações para polímeros de poli-éter-cetona (PEEK)

23.03.2009

26:070.01-027/6

Implantes para ortopedia — Revestimento de produtos — Parte 6: Método de ensaio para avaliação da estabilidade ao ambiente de revestimento de fosfato de cálcio

23.03.2009

26:070.01-050/2

Implantes para ortopedia — Materiais cerâmico — Parte 2: Especificação para fosfato de beta-tricálcio

23.03.2009

26:050.02-001

Esterilização para implantes odontológicos – Radiação Gama – Validação e controle de rotina

26.03.2009

26:070.01-030/1

Implantes para ortopedia — Dispositivos intervertebrais — Parte 1: Ensaios para caracterização estática de dispositivo de fusão de corpos vertebrais

17.04.2009

26:070.01-030/2

Implantes para ortopedia — Dispositivos intervertebrais — Parte 2: Ensaios para caracterização dinâmica de fusão de corpos vertebrais

17.04.2009

26:070.01-030/3

Implantes para ortopedia — Dispositivos intervertebrais — Parte 3: Ensaio para avaliação de aprofundamento provocado por carregamento axial estático compressivo de dispositivos para fusão de corpos vertebrais

17.04.2009

26:070.01-030/4

Implantes para ortopedia — Dispositivos intervertebrais — Parte 4: Ensaios para caracterização estática de prótese de disco intervertebral

17.04.2009

26:070.01-030/5

Implantes para ortopedia — Prótese intervertebral — Parte 5: Ensaios para caracterização dinâmica de prótese de disco intervertebral

17.04.2009

26:070.01-035/4

Implantes ortopédicos — Prótese de joelho — Parte 4: Especificações para prótese de superfície patelar

17.04.2009

26:070.01-043

Implante para ortopedia – Próteses femorais metálicas de quadril – Especificações

17.04.2009

26:070.01-058/1

Implantes para ortopedia - Dispositivos angulados metálicos para fixação de fraturas - Parte 1: Especificações e requisitos

17.04.2009

26:070.01-058/2

Implantes para ortopedia - Dispositivos angulados metálicos para fixação de fraturas - Parte 2: Ensaio estático sob flexo-compressão em balanço

17.04.2009

26:070.01-058/3

Implantes para ortopedia - Dispositivos angulados metálicos para fixação de fraturas - Parte 3: Ensaio dinâmico sob flexo-compressão em balanço

17.04.2009

26:070.01-027/3

Implantes para ortopedia - Revestimento de produtos - Parte 3: Método de ensaio para determinação da resistência à fadiga por cisalhamento e por flexão de revestimentos de fosfato de cálcio, de metal e de compósito fosfato de cálcio/metal

17.04.2009

26:070.01-027/4

Implantes para ortopedia - Revestimento de produtos - Parte 4: Método de ensaio para determinação da resistência à tração de revestimentos metálicos e de fosfato de cálcio

17.04.2009

26:070.01-027/7

Implantes para ortopedia - Revestimento de produtos - Parte 7: Especificação para revestimento de fosfato de cálcio

17.04.2009

26:070.01-027/8

Implantes para ortopedia - Revestimento de produtos - Parte 8: Método para determinação por difração de raios-x do teor de fase de revestimentos de hidroxiapatita por aspersão a plasma

17.04.2009

26:070.01-023

Implantes para ortopedia - Especificações para superfícies de articulação feitas de material metálico, cerâmico ou polimérico de endoprótese de quadril e de próteses para articulação total de quadril

20.04.2009

26:070.01-025

Implantes para ortopedia — Especificações e requisitos para cordões e cabos metálicos

20.04.2009

Boletin ABNT março

17
17

26:070.01-063/3

Implantes para ortopedia — Pinos para uso com fixadores externos — Parte 3: Ensaio para determinação de propriedades estáticas sob torção

20.04.2009

26:070.01-061/1

Implantes para ortopedia – Dispositivos para fixação da coluna vertebral – Parte 1:

20.04.2009

Especificações e requisitos

26:070.01-061/2

Implantes para ortopedia – Dispositivos para fixação da coluna vertebral – Parte 2:

20.04.2009

Especificações para parafusos para coluna metálica

26:070.01-061/3

Implantes para ortopedia – Dispositivos para fixação da coluna vertebral – Parte 3:

20.04.2009

Especificação e avaliação de propriedades estáticas e dinâmicas para placas metálicas

26:070.01-061/4

Implantes para ortopedia – Dispositivos para fixação da coluna vertebral – Parte 4:

20.04.2009

Especificações e avaliação de propriedades estáticas e dinâmicas para hastes metálicas

26:070.01-061/5

Implantes para ortopedia – Dispositivos para fixação da coluna vertebral – Parte 5: Avaliação de propriedades estáticas e dinâmicas para flexão em balanço de parafuso pedicular metálico

20.04.2009

26:070.01-061/6

Implantes para ortopedia – Dispositivos para fixação da coluna vertebral – Parte 6: Avaliação de propriedades estáticas e dinâmicas de mecanismos de interconexão e submontagens usadas em implantes para artrodese de coluna

20.04.2009

26:070.01-061/7

Implantes para ortopedia – Dispositivos para fixação da coluna vertebral – Parte 7: Métodos de ensaios para implantes estruturados sobre um modelo de vertebrectomia

20.04.2009

 

ABNT/ONS-34 – ORGANISMO DE NORMALIZAÇÃO SETORIAL DE PETRÓLEO

 

Prazo-limite

ABNT

NBR

9842

Produtos de petróleo — Determinação do teor de cinzas

06.04.2009

ABNT NBR 14248

Produtos de petróleo — Determinação do número de acidez e basicidade – Método do indicador

06.04.2009

ABNT/CB-35 – COMITÊ BRASILEIRO DO ALUMÍNIO

 

Prazo-limite

ABNT NBR 15418

Alumínio e suas ligas – Tratamento de superfície – Determinação da consistência da camada anódica – Método da perda de massa

09.04.2009

ABNT/CB-38 - COMITÊ BRASILEIRO DE GESTÃO AMBIENTAL

 

Prazo-limite

ABNT NBR ISO 14040

Gestão ambiental – Avaliação do ciclo de vida – Princípios e estrutura

17.03.2009

38.005.01-005

Gestão ambiental – Avaliação do ciclo de vida – Requisitos e orientações

17.03.2009

ABNT/ONS-51 – ORGANISMO DE NORMALIZAÇÃO SETORIAL DE EMBALAGEM E ACONDICIONAMENTO PLÁSTICOS

 

Prazo-limite

ABNT NBR 14937

Sacolas plásticas tipo camiseta – Requisitos e métodos de ensaio

09.04.2009

51:002.03-001

Plásticos – Filme e revestimento – Filme de poli(tereftalato de etileno) (PET) biorientado

13.04.2009

51:002.03-002

Plásticos – Filme e revestimento – Filme de polipropileno (PP) biorientado

13.04.2009

ABNT/ONS-58 – ORGANISMO DE NORMALIZAÇÃO SETORIAL DE ENSAIOS NÃO-DESTRUTIVOS

 

Prazo-limite

58:000.11-003

Ensaios não destrutivos – Termografia – Guia para verificação de termovisores

23.03.2009

ABNT/CEE 72 – COMISSÃO DE ESTUDO ESPECIAL DE TABACO E PRODUTOS DE TABACO

 

Prazo-limite

72:000.00-001

Tabaco – Determinação do conteúdo de alcalóides total como nicotina – Método de análise por fluxo contínuo

02.03.2009

72:000.00-002

Tabaco – Determinação do teor de carboidratos redutores – Método de análise de fluxo contínuo

02.03.2009

ABNT/CEE 87 – COMISSÃO DE ESTUDO ESPECIAL DE CADEIA APÍCOLA

 

Prazo-limite

00:001.87-005

Apicultura – Equipamentos – Colméia tipo Langstroth (2° Projeto)

02.03.2009

Boletin ABNT março

18
18

PROJETO DE NORMAS MERCOSUL

CSM 01 - COMITÊ SETORIAL MERCOSUL DE ELETRICIDADE

 

Prazo-limite

PNM 01:00- NM 60335-1

Segurança de aparelhos eletrodomésticos e similares – Parte 1: Requisitos gerais (IEC 60335-1:2006 - edição 4.2, MOD) (2° Projeto)

20.03.2009

PNM 01:00-IEC 60317-0-2

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos Parte 0-2: Requisitos gerais. Fio esmaltado de seção retangular com condutor de cobre (IEC 60317-0-2:1997, MOD)

06.04.2009

PNM 01:00-IEC 60317-0-4

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos Parte 0-4: Requisitos gerais. Fio de cobre nu ou esmaltado de seção retangular coberto com fibra de vidro impregnado com resina ou verniz (IEC 60317-0-4:1997, MOD)

06.04.2009

PNM 01:00-IEC 60317-7

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos Parte 7: Fio de cobre esmaltado de seção circular, à base de poliamida, classe 220 (IEC 60317:1997, MOD)

06.04.2009

PNM 01:00-IEC 60317-18

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos Parte 18: Fio de cobre esmaltado de seção retangular, à base de polivinil formal, classe térmica 120 (IEC 60317- 18:2004, MOD)

06.04.2009

PNM 01:00-IEC 60317-28

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos Parte 28: Fio de cobre esmaltado de seção retangular, à base de poliéster modificado, classe térmica 180 (IEC 60317-28:1990, MOD)

06.04.2009

PNM 01:00-IEC 60317-29

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos Parte 29: Fio de cobre esmaltado de seção retangular, à base de poliéster ou poliesterimida com poliamida- imida, classe térmica 200 (IEC 60317-29:1990, MOD)

06.04.2009

PNM 01:00-IEC 60317-30

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos Parte 30: Fio de cobre esmaltado de seção retangular, à base de poliimida, classe térmica 220 (IEC 60317- 30:1990, MOD)

06.04.2009

PNM 01:00-IEC 60317-35

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos Parte 35: Fio de cobre esmaltado de seção circular, à base de poliuretano, classe térmica 155, com camada cementável (IEC 60317-35:2000, MOD)

06.04.2009

PNM 01:00-IEC 60317-37

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos Parte 37: Fio de cobre esmaltado de seção circular, à base de poliesterimida, classe térmica 180, com camada cementável (IEC 60317-37:2000, MOD)

06.04.2009

PNM 01:00-IEC 60317-38

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos Parte 38: Fio de cobre esmaltado de seção circular, à base de poliesterimida recoberto com poliamida imida, classe térmica 200, com camada cementável (IEC 60317-38:2000, MOD)

06.04.2009

PNM 01:00-IEC 60317-42

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos Parte 42: Fio de cobre esmaltado de seção circular, à base de poliéster-amida-imida, classe 200 (IEC 60317-42:1997, MOD)

06.04.2009

PNM 01:00-IEC 60317-51

Especificações para tipos particulares de fios para enrolamentos Parte 51: Fio de cobre esmaltado de seção circular, à base de poliuretano soldável, classe

06.04.2009

térmica 180 (IEC 60317-51:2001, MOD)

PROPOSTA DE CANCELAMENTO DE NORMA BRASILEIRA

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) torna público que a Proposta de Cancelamento da Norma Brasileira a seguir rela-

cionada encontra-se disponível em Consulta Nacional no endereço www.abntnet.com.br/consultanacional.

A Consulta Nacional é realizada inteiramente on line, sem qualquer ônus, conforme instruções apresentadas no próprio site.

Ressaltamos que devem ser observados os respectivos prazos-limites indicados no site.

Esta relação também é publicada no Diário Oficial da União (D.O.U.).

ABNT/CB-09– COMITÊ BRASILEIRO DE GASES COMBUSTÍVEIS

 

Prazo-limite

ABNT EB-151:1960

Densímetros

13.03.2009

ABNT

EB-246:1968

Lençol ou folha não armados de borracha (material para juntas)

13.03.2009

ABNT

EB-316:1972

Viscosímetros cinemáticos padronizados de vidro

13.03.2009

ABNT

NB-65:1956

Tubos flexíveis de ligação (chicotes) destinados a gases liquefeitos de petróleo

13.03.2009

Boletin ABNT março

19
19

ABNT

NB-212:1971

Construção de carros-tanque para líquidos inflamáveis

13.03.2009

ABNT

NB-468:1975

Medidores volumétricos a turbina

13.03.2009

ABNT

NB-584:1976

Amostragem de águas de caldeiras

13.03.2009

ABNT

PB-80:1968

Arruelas de borracha para vedação de flanges de tubos de ferro fundido

13.03.2009

Justificativa: Esta norma não é mais utilizada pelo setor, pois este assunto é tratado na ABNT NBR ISO 105-B02:2007.

ABNT/CB-48– COMITÊ BRASILEIRO DE MÁQUINAS RODOVIÁRIAS

 

Prazo-limite

ABNT PB 124:1970

Discos para arados e grades agrícolas

02.03.2009

Justificativa: Esta norma não é mais utilizada pelo setor.

Boletin ABNT março

20
20