Você está na página 1de 2

A NATUREZA DO ESPAC¸ O-TEMPO

´

MARCO ROBALO - 55298 E S ERGIO DOS SANTOS - 55311

Resumo. Pretende-se com este trabalho divulgar as principais ideias e princi- pios f´ısicos da Teoria de Gravidade Quˆantica de Loops Loop Quantum Gravity e analisar as mudan¸cas que esta imp˜oe sobre a nossa usual interpreta¸c˜ao da natureza do Espa¸co e do Tempo.

1. Gravidade Quanticaˆ

de Loops

Enquanto que na F´ısica Newtoniana, o Espa¸co e o Tempo s˜ao tomados como conceitos completamente distintos e n˜ao dinˆamicos, utilizados para mera descri¸c˜ao de um acontecimento, na Teoria da Relatividade Geral s˜ao estudados como entida- des fundamentais na qual cada acontecimento ´e um ponto numa nova variedade - O Espa¸co-Tempo. A perspectiva cl´assica desta teoria, assume axiomaticamente que este novo espa¸co ´e continuo e basea-se matematicamente no conceito de m´etrica, que por sua vez caracteriza o produto interno dos espa¸cos e superficies. Pelas equa¸c˜oes de Newton, os efeitos de mar´e s˜ao dados pela express˜ao A ij = 8πG ρ deduzidos atrav´es do potencial Newtoniano, enquanto que a Equa¸c˜ao de Einstein generaliza este resultado para o conceito de Espa¸co-Tempo R ij + g ij R = 8πG T ij , onde a m´etrica g ij ´e dada em fun¸c˜ao da densidade de energia e por isso as distˆancias n˜ao s˜ao iguais em todos os pontos. Em paralelo, o desenvolvimento da Mecˆanica Quˆantica introduziu novos con- ceitos que se op˜oem ao determinismo relativista. Cada estado f´ısico resulta da sobreposi¸c˜ao e contribui¸c˜ao de v´arios estados quˆanticos, sendo apenas poss´ıvel de- terminar a probabilidade de ocorrerˆencia de cada um deles. Uma primeira tentativa de concilia¸c˜ao de fen´omenos quˆanticos (pelo comprimento de Compton) com a gra- vidade (pelo raio de Schwarzschild) resulta na determina¸c˜ao de uma unidade de tempo e de distˆancia fundamentais. Devido `as propriedades discretizadas da mecˆanica quˆantica e `a continuidade do espa¸co-tempo (e portanto do campo grav´ıtico), grande parte das tentativas de desenvolvimento de uma teoria de gravita¸c˜ao quˆantica tem-se revelado um fracasso. Desenvolveram-se nos ultimos´ 40 anos v´arias tentativas de unifica¸c˜ao, sendo duas das mais eficientes as teorias de SuperCordas e a Gravidade Quˆantica de Loops. As teorias de SuperCordas dividem a m´etrica em duas componentes g ij = η ij + h ij assumindo uma m´etrica de fundo η ij , trabalhando apenas com a parte relativa ao campo grav´ıtico h ij , enquanto que a Teoria de Gravidade Quˆantica de Loops, contrariamente `as ideias dependentes do fundo (background dependent) das teorias de cordas, apresenta-se como uma teoria de gravidade quˆantica can´onica, em que nada se assume sobre a m´etrica do Espa¸co-Tempo (background independent ).

3

c

3

Agradecimentos: Professor Alfredo Barbosa Henriques; Professor Jos´e Sande e Lemos.

1

´

2 MARCO ROBALO - 55298 E S ERGIO DOS SANTOS - 55311

Seguindo as ideias de Faraday de que um campo pode ser estudado em termos de linhas de for¸ca fechadas, compreende-se o conceito de holonomia (ou Loop de Wilson), base matem´atica da Teoria de Gravidade Quˆantica de Loops, que define intrinsecamente a varia¸c˜ao e propriedades de um vector tangente a essa linha, trans- portado paralelamente ao longo da mesma. A sua formula¸c˜ao intr´ınseca permite o estudo das linhas sem necessidade de um espa¸co envolvente, conceito ja utilizado na descri¸c˜ao do Espa¸co-Tempo na Relatividade Geral. Assim a posi¸c˜ao de cada

Loop interessa apenas face `a posi¸c˜ao de outro e n˜ao do espa¸co. A discretiza¸c˜ao do Espa¸co-Tempo na LQG ´e feita por redes de Spin (Spin networks) constitu´ıdas por n´os e linhas, em que cada n´o corresponde a um volume fundamental e cada linha a uma ´area fundamental, dependendo ambos do comprimento de Planck. Estas re- des de Spin s˜ao a representa¸c˜ao de cada estado quˆantico de espa¸co, sendo definidas pela forma como os seus elementos se conectam entre si e d˜ao origem `a configura¸c˜ao granular do Espa¸co-Tempo.

A evolu¸c˜ao destas estruturas e das suas conex˜oes(SpinFoams) definem o Espa¸co-

Tempo e a sua geometria, sendo esta vari´avel consoante o deslocamenteo de mat´eria de uma forma discreta nos n´odulos das redes de Spin.

A Teoria de Gravidade de Loops continua em desenvolvimento e possui, na ac-

tualidade, algumas aplica¸c˜oes not´aveis ao n´ıvel da entropia e termodinˆamica de buracos negros e de c´alculos envolvendo singularidades como o big bang (resultado da quantiza¸c˜ao dos efeitos grav´ıticos).

Instituto Superior Tecnico´

E-mail address:

dicentrachus@netcabo.pt;

universalcosmos@vianw.pt