EntrEvista

A questão da segurança nas instituições de ensino
Entrevista com a consultora Yara Gonçalves Dias, autora do livro: “Coisas que os pais precisam saber sobre os filhos”.
Cristiane Mendonça-Tsoncheva
Por que a necessidade de segurança em instituições de ensino? Três são os motivos determinantes para que se elabore um planejamento de segurança para instituições de ensino: a faixa etária dos alunos que a instituição recebe, a responsabilidade civil da instituição de ensino e a possibilidade de mácula na imagem da instituição por ocasião de uma situação de crise. Deve-se observar que no caso de estudantes menores, a instituição de ensino é revestida no dever de guarda tendo devendo preservar a integridade física e moral de seus alunos, assumindo a parte que lhe cabe no tocante à responsabilidade de evitar que atos lesivos a estes ocorram, enquanto estiverem sob sua guarda. No caso de estudantes maiores e capazes a universidade é responsável pelos danos ocorridos dentro de suas instalações decorrentes da falta de segurança. quais os principais riscos à segurança de crianças e adolescentes dentro da instituição de ensino? Os principais riscos são a violência, o bullying (violência silenciosa) e o risco de acidentes. Em algumas escolas temos ainda evidenciado risco de uso e tráfico de entorpecentes. Como estes riscos podem ser minimizados? É fundamental que se tenha um planejamento de segurança personalizado. É necessário que seja amplamente divulgado o que é o diagnóstico de segurança e análise de risco, quem é o consultor especialista em Segurança, qual deve ser sua formação e quais as certificações em segurança é recomendado que o consultor de segurança possui. Hoje vemos muitos vendedores de soluções de segurança eletrônica se apresentando como consultor de segurança e recomendando a instalação de câmeras sem ao menos um estudo detalhado do empreendimento e seu entorno, das rotinas diárias daquela instituição, tipos comuns de ocorrências ou ainda qual faixa etária de alunos recebe. É necessário que as pessoas entendam que para elaboração de um projeto de segurança é necessário capacidade técnica, inteligência, estratégia 22 JORNAL DA SEGURANÇA ABRIL 2012 e principalmente conhecimento científico, para que haja realmente segurança depois do projeto de segurança elaborado e implantado. quais planejamentos e análises são fundamentais para melhoria da segurança dentro das escolas? O início é sem dúvida com o diagnóstico de segurança e análise de riscos, pois só depois deste documento elaborado podemos indicar produtos ou serviços de segurança que se adequem ao dia a dia da instituição de ensino. Não há como usar uma regra geral para elaboração deste documento dados às peculiaridades das instituições de ensino, tais como local em que está instalada, idade dos alunos que recebe, tipos de ocorrências, classe socioeconômica dos alunos, aspectos arquitetônicos, vegetação, iluminação, fluxo de pessoas e veículos, entre outros, pois todos estes fatores influirão no resultado final para elaboração do planejamento de segurança, isto tanto para instituições que recebem alunos menores, quanto para instituições que recebem alunos maiores e capazes como no caso das universidades. O planejamento estratégico, tático, técnico e operacional devem ser elaborados respeitando-se as peculiaridades do ambiente escolar. qual a preparação necessária aos profissionais que trabalham na área de segurança nestas instituições? É necessário que façam cursos específicos sobre segurança em instituições de ensino, pois o ambiente escolar tem peculiaridades que o diferem dos outros estabelecimentos, e que o profissional que vai trabalhar dentro da escola conheça como o ser humano se desenvolve, para assim saber em linhas gerais qual é o comportamento padrão do indivíduo naquela fase da vida. Como lidar com menores transgressores dentro de instituições de ensino? Caso o aluno tenha cometido um ato infracional (conduta descrita na legislação penal como crime) primeiramente devese verificar a idade do mesmo, pois são consideradas crianças perante a lei o menor com até 12 anos incompletos e adolescentes toda pessoa entre 12 anos até os 18 anos. A criança (que o Estatuto da Criança e do Adolescente define como pessoa até 12 anos incompletos) se praticar algum ato infracional deverá ser encaminhada ao Conselho Tutelar e estará sujeita às medidas de proteção previstas no art. 101 do ECA. Já os adolescentes ficam sujeitos às medidas previstas em lei, conforme a segunda parte do art. 104 do referido diploma legal. Estarão sujeitos a processo contraditório, com ampla defesa, e após o devido processo legal receberão ou não uma sanção denominada medida sócio educativa, prevista no art. 112. Hoje, as instituições aplicam bem os recursos humanos e tecnológicos na segurança? A maioria delas não aplicam bem nem os recursos humanos nem os tecnológicos, pois dificilmente fazem treinamentos adequados para o contingente humano e muitas não têm sequer planejamento de segurança. Recursos tecnológicos como o CFTV (circuito fechado de televisão) são grandes aliados na manutenção da segurança das instituições de ensino, desde que corretamente dimensionados, pois são uma arma a mais no patrulhamento preventivo e ostensivo nas áreas de maior fluxo de pessoas e veículos e no controle de acesso destes, entre outras funcionalidades. Além disto, hoje as imagens geradas e gravadas pelo CFTV são aceitas como provas nos tribunais. O uso correto deste equipamento reduz a necessidade de mão de obra, pois permite que uma área maior seja monitorada necessitando de menos recursos humanos para isto. Como lidar com a questão das drogas e armas nas escolas? Esta é mais uma questão social do que propriamente da segurança. Na questão das drogas a escola deve se precaver para que não haja a invasão no ambiente escolar, pois sabemos que muitas vezes um dos alunos da instituição pode ser o traficante, portanto, desenvolver projetos de série, ministrar palestras sobre o tema com foco específico a professores, pais e alunos é de fundamental para que estes estejam atentos e saibam identificar o problema. Os pais atentos são os únicos que podem prevenir este problema de uma forma mais atuante por conhecerem seus filhos na