Você está na página 1de 118
| | / \ _ ISAAC IZECKSOHN Os primeiros imigrantes de origem judaica que vieram esta~ belecer-se no Brasil durante o século XVI eram todos prove- nientes da Peninsula Ibérica, diretamente de Portugal, e indire- tamente da Espanha. No intuito de tornar mais compreensivel o comportamento dos grupos que aqui chegavam, apresentaremos inicialmente um pequeno resumo histérico das condigdes de vida dos judeus nos dois paises acima citados, ¢ dos motivos que levaram muitos déles a enfrentar o oceano em pequenas e frdgeis embarcag6es de madeira e vir estabelecer-se nestas ainda desconhecidas ¢ selvagens regides. OS JUDEUS NA PENINSULA IBERICA Em que época chegaram os primeiros judeus a essa penin- sula, que os antigos chamavam Ibéria ou Hispania e que éles erroéneamente denominaram Sefarad? 13 E impossivel dar uma resposta certa a essa pergunta. A Biblia nos fala de viagens maritimas das frotas de Salo- mio a Tarchisch, a Tartessus dos antigos gregos, cidade de comércio florescente, que, segundo os poucos dados que nos restaram, estaria localizada na foz do rio Ebro, talvez onde hoje se encontra Tortosa. Mas, entre viajar para fins comerciais ¢ estabelecer-se definitivamente ha uma grande diferenca. EE, além de mais, Tartessus foi completamente destruida pelos carta- gineses e seus habitantes mortos ou levados como escravos. Nada ficaria ali dos supostos habitantes hebreus ou israelitas. Também eram inteiramente destituidas de valor histérico as alegacdes apresentadas pelos judeus espanhdis do século XV de que seus antepassados residiam na peninsula desde a des- truiggo do Primeiro Templo, quando para 1A teriam sido depor- tados por Nabucodonosor, rei da Babilénia ¢ conquistador de Jerusalém. De fato, consta que Nabucodonosor deportou alguns judeus para Sefarad, mas a regido entaéo assim denominada ficava na parte da Asia Menor banhada pelo Mar Negro, acima do Bés- foro, estreito cujo primeiro nome era B’sfarad. Pretendiam com isso os israelitas ibéricos nao s6 apresen- tar-se como tendo chegado a Espanha antes dos godos, dos ro- manos e mesmo dos celtas, mas também provar que nado lhes cabia culpa alguma na crucificagao de Jesus (como se aos outros judeus do mundo lhes coubesse alguma). E ainda mais (lemos isso na Enciclopédia Judaica Castelhana), foram ao ponto de forjar certa carta, apresentada como cépia de uma que teria sido enviada, no ano 33 desta era, pelos judeus de Toledo ao Sumo Sacerdote de Jerusalém, na qual protestariam contra a perseguic¢éo e a projetada crucificacdo de Jesus! (*) (*) Nao Ihes cabia porém a iniciativa nos “forjamentos”. Por téda parte seus inimigos apareciam com “provas” de que os judeus planejavam destruir os povos cristios envenenando pogos e fontes etc. 14 Entre os judeus espanhdis era grande o nimero dos que se consideravam descendentes da tribo de Juda, e, como tais, parentes da Virgem Maria. Séculos mais tarde haveria, tanto na Espanha, como nos paises hispano-americanos, familias que ostentariam orgulhosas ésse hipotético parentesco com a mae de Jesus, ignorando talvez que com isso estavam denunciando sua propria origem judaica, E, de fato, parentes de Maria de Nazaré s6 podiam ser judeus. Primeiras colénias judaicas na Espanha Pondo de lado essas fantdsticas e iniiteis alegacdes dos judeus espanhéis do século XV, a verdade é que no inicio da era atual j4 existiam colénias judaicas em Tarragona e outras cidades da peninsula, e ainda na mesma Enciclopédia lemos que o apéstolo Paulo de Tarso havia projetado uma viagem para converté-los ao névo credo. Alids, como em téda parte, também na Espanha os primeiros cristéos deveriam ter sido judeus, convencidos pelos enviados da seita nascente de que o Messias ja havia chegado. Foi encontrada em Toledo uma lépide, gravada no século II, em grande parte destruida pelo tempo, onde é possivel ler o seguinte:... NIA, e embaixo, JUDEAE. Que nome seria ésse, terminado em NIA? O fato inconteste é que se tratava de uma judia. Até o triunfo do cristianismo as coletividades judaicas ibé- ticas se desenvolveram pacificamente, embora houvesse natu- ralmente freqiientes discussdes entre os adeptos da Sinagoga ¢ os da Igreja. Mas, apenas o cristianismo se tornou a religiao dominante, os judeus passaram a sofrer t6da sorte de restrigGes e perse- guicdes, e mais de uma vez foram vitimas de expulsdes ¢ matancas. Em 418, na cidade de Mahon, na ilha de Minorca, 0 bispo Severo chegou ao ponto de impor, pela primeira vez em terras 15