Você está na página 1de 348
PRINCÍPIOS MORAIS DEDICATÓRIA Dedico este livro à Dulce, minha querida esposa; aos meus nove filhos:

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS DEDICATÓRIA Dedico este livro à Dulce, minha querida esposa; aos meus nove filhos: Eliana,
PRINCÍPIOS MORAIS DEDICATÓRIA Dedico este livro à Dulce, minha querida esposa; aos meus nove filhos: Eliana,

DEDICATÓRIA

Dedico este livro à Dulce, minha querida esposa; aos meus nove filhos: Eliana, Mônica, Cássia, Raquel, Rosângela, Betânia, Jairinho,

Gilberto e Ricardo; aos meus filhos por adoção: Ivana, Tatiana e Rogério; aos meus netos: Rebeca, Sara, Verônica, Bruna, Camila, Polyanna, Thaisa, Thalita, Larissa, Natália, Mariana, Isabela, Gabriela, Suzana, Felipe, Daniel, Guilherme, Gabriel, Ricardinho, Ana Beatriz, Laurinha, Vinícius e João Pedro e aos meus irmãos: Guta, Dita, Lelena, Maria José, Aguinaldo, Artur, Ilvio, Márcio e Elcio. À memória de meus irmãos Wilma e Piu. Aos milhares de filhos (espirituais) que tenho na Cidade

e no Lar dos Meninos; a todos os alunos dos Centros de Formação

Profissional Divina Providência, a todas as famílias e pessoas atendidas

pela comunidade Resgate, Centro Sócio-educativo Dom Luiz Amigó e Ferrer, Lar dos Idosos São José, Centro Infantil Creche União; as outras unidades, e a todos que fizerem uso deste livro e puderem tirar algum proveito de sua leitura.

deste livro e puderem tirar algum proveito de sua leitura. Aos meus queridos Papai e Mamãe,

Aos meus queridos Papai e Mamãe, que se estivessem vivos, por

certo, sentir-se-iam felizes por participar desta minha realização pessoal,

já que todos os pais são corujas e, certamente, dariam um valor maior

do que o verdadeiro.

Aos coordenadores que têm sabido, tão bem, carregar o peso de suas responsabilidades.

Aos pais, mães e irmãos sociais que tanto têm nos ajudado na árdua tarefa de educar.

Aos instrutores dos cursos profissionalizantes que têm se dedicado, de corpo e alma, aos nossos jovens.

de educar. Aos instrutores dos cursos profissionalizantes que têm se dedicado, de corpo e alma, aos
1
1
PRINCÍPIOS MORAIS A todos os funcionários que muito nos têm ajudado com seu desprendimento. Aos

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS A todos os funcionários que muito nos têm ajudado com seu desprendimento. Aos diretores

A todos os funcionários que muito nos têm ajudado com seu desprendimento.

Aos diretores de nossas obras que têm sido grandes companheiros nessa jornada.

Aos voluntários, que tanto têm nos ajudado nessa luta constante para melhorar a vida das pessoas carentes.

Aos conselheiros da Associação de Promoção Humana Divina Providência que têm colaborado muito com seus sábios conselhos para que possamos dirigir melhor nossas obras.

À excelente equipe de coordenadores e funcionários, que possuímos, sem os quais jamais poderíamos assumir tamanha responsabilidade.

quais jamais poderíamos assumir tamanha responsabilidade. Aos padrinhos e colaboradores financeiros, que têm

Aos padrinhos e colaboradores financeiros, que têm suportado o peso de manter nossas obras.

financeiros, que têm suportado o peso de manter nossas obras. A todos que, de alguma maneira,

A todos que, de alguma maneira, têm nos ajudado.

financeiros, que têm suportado o peso de manter nossas obras. A todos que, de alguma maneira,
2
2
PRINCÍPIOS MORAIS AGRADECIMENTOS Prezado leitor Origem deste trabalho Gostaríamos de dizer por que este livro

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS AGRADECIMENTOS Prezado leitor Origem deste trabalho Gostaríamos de dizer por que este livro foi
PRINCÍPIOS MORAIS AGRADECIMENTOS Prezado leitor Origem deste trabalho Gostaríamos de dizer por que este livro foi

AGRADECIMENTOS

Prezado leitor

Origem deste trabalho

Gostaríamos de dizer por que este livro foi escrito. No trabalho de promoção das famílias, antecedendo à distribuição das cestas básicas, semanalmente, sempre fizemos uma palestra de formação moral e humana para os chefes dessas famílias. Inicialmente distribuíamos, aos responsáveis pelos postos, os temas a serem tratados a cada semana e cada um dissertava ao seu modo. Com o decorrer do tempo, passamos a distribuir os temas divididos em tópicos e cada um os desenvolvia da melhor forma possível. Paralelamente, ministrávamos para nossos meninos da Cidade dos Meninos, todas as semanas, uma palestra também versando sobre os mesmos temas. Vimos que, nesse campo, muito havia a ser feito, pois nossos atendidos e suas famílias, precisavam muito dessa formação. Não bastava encher-lhes a barriga, era necessário colocar alguma coisa em suas cabeças.

era necessário colocar alguma coisa em suas cabeças . Consideramos que a formação moral é o

Consideramos que a formação moral é o que de mais importante podemos fazer pelos nossos adolescentes, pois de nada vale dar uma esmerada educação acadêmica, uma formação profissional excelente, se não nos preocuparmos com a formação moral e humana. Precisamos formar verdadeiros homens e mulheres, no sentido mais amplo da palavra. Precisamos formar verdadeiros cidadãos; cristãos exemplares. Colocamos a formação moral acima da formação religiosa, porque esta, sem a primeira, é uma casa construída sem alicerce, que pode ruir a qualquer momento. Uma religião sem princípios é uma religião de fachada, de exterioridades, de cultos apenas, mas sem o menor valor interior.

sem princípios é uma religião de fachada, de exterioridades, de cultos apenas, mas sem o menor
3
3
PRINCÍPIOS MORAIS Procuramos nas livrarias e editoras e não encontramos nada que abordasse de forma

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS Procuramos nas livrarias e editoras e não encontramos nada que abordasse de forma sintética

Procuramos nas livrarias e editoras e não encontramos nada que abordasse de forma sintética e numa linguagem simples esses temas.

Infelizmente, há muito tempo o governo havia excluído do currículo escolar

a disciplina Moral e Cívica.

A partir da constatação de que não iríamos encontrar algo pronto, não achamos outra forma senão elaborar este modesto trabalho. Não podemos considerar este trabalho como concluído. Acreditomos, que no decorrer do tempo, havendo reedições, ele poderá melhorar bastante, pois muitas pessoas poderão nos ajudar a reescrevê-lo. Ele é dirigido às pessoas simples, como nossos alunos e os membros das famílias por nós atendidas.

nossos alunos e os membros das famílias por nós atendidas. Quando escrevemos esses artigos, antes de

Quando escrevemos esses artigos, antes de ter o leitor em mente, estamos escrevendo para nós mesmos, procurando adotar esses princípios. É importante melhorarmos nossa conduta, nossas atitudes,

nosso relacionamento, nossa vivência para com Deus, com nosso próximo

e conosco mesmo.

vivência para com Deus, com nosso próximo e conosco mesmo. Por escrevermos sobre tais assuntos não

Por escrevermos sobre tais assuntos não significa que os pratiquemos no mais alto grau. Pelo contrário, reconhecemos nossa condição de ser humano e de pecador e, acima de tudo, de envolvidos numa luta constante na busca da perfeição. Jesus disse: “Sede perfeitos como o vosso Pai do céu é perfeito”. Não devemos desanimar, nunca: é cair e levantar-se. Deus está aí para nos ajudar a recomeçar.

Este livro, até que encontremos algo melhor, será o roteiro para o trabalho com nossas famílias atendidas, nossos alunos dos Centros de Formação Profissional e, principalmente, nossos queridos alunos, “filhos” da Cidade e Lar dos Meninos São Vicente de Paulo. Se este trabalho tiver a felicidade de poder encaminhar um único jovem para a trilha do bem, nos consideraremos realizados, pois este é o objetivo deste livro. As colocações aqui feitas retratam exatamente nossos sentimentos. São como uma profissão de fé, pois estamos escrevendo aquilo em que acreditamos, o que pensamos e, acima de tudo, o que sentimos em nossos corações.

pois estamos escrevendo aquilo em que acreditamos, o que pensamos e, acima de tudo, o que
4
4
PRINCÍPIOS MORAIS Se porventura alguém, com melhor nível cultural, tiver oportunidade de lê-lo e, encontrando

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS Se porventura alguém, com melhor nível cultural, tiver oportunidade de lê-lo e, encontrando

Se porventura alguém, com melhor nível cultural, tiver oportunidade

de lê-lo e, encontrando colocações de que discorde ou que possam ser melhoradas, consideraremos como uma grande contribuição, as críticas

e sugestões que nos forem dirigidas.

“Não sou escritor e longe de mim tal pretensão, pois não tive a oportunidade de cursar uma faculdade, porque tive de começar a trabalhar muito cedo para ajudar meus pais a sustentar nossa numerosa família. Este livro foi escrito com muita dificuldade, não só pela minha pouca erudição, ou falta de conhecimentos (devido à grande abrangência dos assuntos, ou pelo número de pesquisas que tive de empreender), mas também, pela falta de tempo.

que tive de empreender), mas também, pela falta de tempo. Agradeço a Deus pela sua Providência

Agradeço a Deus pela sua Providência Divina que tornou possível

a conclusão deste trabalho. Todos os dias, quando iniciava o trabalho de

escrevê-lo, invocava o Divino Espírito Santo, que enviasse suas luzes. Estou certo de que Ele me atendeu, porque, sem sua divina ajuda, seria impossível escrever qualquer coisa útil. Também desejo agradecer à minha querida esposa, Dulce, que foi muito sacrificada pela minha dedicação ao trabalho, principalmente nos finais de semana que passei em nossa casa de campo, trabalhando. No início, ficou muito amolada, mas depois, devido ao reconhecimento do bem que a obra poderia prestar, preparou um lindo escritório com mesa de trabalho, abajur e geladeira para que eu tivesse mais conforto ao escrever.

e geladeira para que eu tivesse mais conforto ao escrever. Também usei todo o tempo disponível

Também usei todo o tempo disponível nos aeroportos, nas viagens aéreas; no Posto Chapadão; ao Vale do Jequitinhonha, esperando meus companheiros; à noite, esperando minha esposa chegar da faculdade. O fato mais pitoresco aconteceu no CrediCard Hall, em São Paulo, quando participava de uma solenidade de entrega de títulos aos membros do Fórum de Líderes Sociais. Durante o coquetel, por não encontrar algum conhecido, com quem pudesse conversar, sentei e passei a escrever mais um dos artigos.

Não podería esquecer jamais de pessoas que, com suas palavras

sentei e passei a escrever mais um dos artigos. Não podería esquecer jamais de pessoas que,
5
5
PRINCÍPIOS MORAIS e seus exemplos, contribuíram de maneira significativa para a minha formação moral. Primeiramente,

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS e seus exemplos, contribuíram de maneira significativa para a minha formação moral. Primeiramente,

e seus exemplos, contribuíram de maneira significativa para a minha formação moral. Primeiramente, aos meus pais que me deram uma educação esmerada na formação moral e cristã. Outros também muito ajudaram na minha formação. Gostaria de destacar o professor Fausto que me convidou a ingressar na Sociedade São Vicente de Paulo, o professor João Mourthe Sampaio que, além das matérias curriculares, no ginásio Padre Curvelo, era uma grande lição de vida, que contribuiu muito na minha adolescência. Aos confrades, Jair Lobo de Freitas, pelas palavras e escritos; e José Moreira da Silva, pelos exemplos, que muito ajudou na minha formação na Sociedade São Vicente de Paulo, que é uma verdadeira escola de solidariedade humana.

Aos companheiros Julinho e Mário Cenni Júnior que,dedicando muitas horas de seu precioso tempo, me ajudaram muito com suas opiniões na revisão, para que o trabalho ficasse melhor.

opiniões na revisão, para que o trabalho ficasse melhor. À Fátima que, com todo o carinho,

À Fátima que, com todo o carinho, assumiu a responsabilidade da

preparação deste trabalho.

assumiu a responsabilidade da preparação deste trabalho. À Kenya, Cinthia, Tatiane, Chana e todos que fizeram

À Kenya, Cinthia, Tatiane, Chana e todos que fizeram a digitação,

tendo que enfrentar minha péssima caligrafia.

Ao grande amigo Dr. Tarcísio Martins Costa, desembargador do Tribunal de Justiça de MG, que com seu grande saber e sua conduta moral ilibada, exemplo para todos, aceitou prontamente contribuir na revisão dos textos.

A todos que, de alguma maneira, me ajudaram a transformar o sonho em realidade”.

Do Autor

na revisão dos textos. A todos que, de alguma maneira, me ajudaram a transformar o sonho
6
6
PRINCÍPIOS MORAIS APRESENTAÇÃO Quando o Sr. Arthur Azevedo e sua mulher D. Semíramis mudaram-se de

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS APRESENTAÇÃO Quando o Sr. Arthur Azevedo e sua mulher D. Semíramis mudaram-se de Datas

APRESENTAÇÃO

Quando o Sr. Arthur Azevedo e sua mulher D. Semíramis mudaram-se de Datas para Curvelo em 1948, jamais poderiam imaginar que estavam dando partida para uma das maiores obras sociais de Minas e até do Brasil. Carregavam com eles filhos menores, entre os quais Jairo Siqueira de Azevedo.

Ainda menino de 10 anos de idade, Jairo entendeu que caberia a ele iniciar a caminhada da família para o futuro. E nada melhor para começar do que vender pipoca nas ruas de Curvelo.

para começar do que vender pipoca nas ruas de Curvelo. Tudo o que hoje ele ensina

Tudo o que hoje ele ensina neste livro é fruto da experiência de vida. Esse procedimento também começou com o convite feito por um professor do ginásio que cursava, para que fizesse parte da Conferência de São Tarcísio da Sociedade Vicente de Paulo em 1951, aos 12 anos.

da Sociedade Vicente de Paulo em 1951, aos 12 anos. Curvelo teve tamanho suficiente para Jairo

Curvelo teve tamanho suficiente para Jairo só até 1955, antes mesmo de completar seus 18 anos.

Com as economias feitas em Curvelo adquiriu um bar na Rua Junquilhos, no bairro Nova Suíça em Belo Horizonte, para onde trouxe toda a família.

Depois do bar iniciou aqui um negócio de venda de quadros religiosos em domicílio na capital e também no interior. Daí, para organizar uma empresa comercial com seus irmãos, foi um pulo. Surgia então a Seculus, já no ano de 1960.

A par do crescimento de seus negócios, crescia também sua preocupação em ajudar o próximo.

já no ano de 1960. A par do crescimento de seus negócios, crescia também sua preocupação
7
7
PRINCÍPIOS MORAIS Assim é que já na presidência do Conselho Particular de São José do

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS Assim é que já na presidência do Conselho Particular de São José do Calafate

Assim é que já na presidência do Conselho Particular de São José do Calafate da Sociedade São Vicente de Paulo, construiu a

nova sede na Rua Cachoeira do Campo e sua primeira obra Social de vulto: o Lar dos Meninos São Vicente de Paulo, inaugurado em 1976, que atendia 200 alunos– e o faz até hoje após vários acréscimos, menores carentes. Serão cerca de 600 meninos, em 2006.

Seu trabalho foi reconhecido pelos seus confrades que o levaram à presidência do Conselho Central de Belo Horizonte da Sociedade São Vicente de Paulo, cargo que ocupou até 1982.

Durante seu mandato construiu obras que estão aí até hoje, como o Lar dos Idosos São José (com capacidade para abrigar 212 velhinhos); o abrigo São Paulo; o Centro de Formação Vicentina; a Central de Abastecimento, além da reforma da própria sede do Conselho Metropolitano e Central na Rua Curitiba, 1709.

do Conselho Metropolitano e Central na Rua Curitiba, 1709. A necessidade de novos e mais altos

A necessidade de novos e mais altos vôos obrigaram-no, em 1983, a criar a Associação de Promoção Humana Divina Providência que, além de gerir e proporcionar recursos para a manutenção daquelas obras, mantém funcionando 35 unidades diferentes.

daquelas obras, mantém funcionando 35 unidades diferentes. Em 6 de março de 1993, foi lançada a

Em 6 de março de 1993, foi lançada a pedra fundamental da mais ousada de todas as obras: a Cidade dos Meninos São Vicente de Paulo em Ribeirão das Neves, inaugurada em 13 de dezembro de 1998, mas funcionando parcialmente desde 06-03-1994. Foram construídas 100 casas para moradia de 1.600 meninos carentes dentro de uma verdadeira cidade, onde se destacam: espaço para mais de 100 Oficinas Profissionalizantes; Centro Médico e Odontológico para 2.000 pessoas; escola de 1º e 2º graus, Biblioteca, Auditório, Igreja, e tudo que é necessário para o funcionamento de uma verdadeira cidade, além de uma fazenda-escola.

Vale a pena visitá-la. É bom que você chegue até lá, pois o seu desejo contido de ajudar será despertado.

Vale a pena visitá-la. É bom que você chegue até lá, pois o seu desejo contido
8
8
PRINCÍPIOS MORAIS Sentindo a necessidade de atender também a meninos com problemas mais sérios, criou

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS Sentindo a necessidade de atender também a meninos com problemas mais sérios, criou o

Sentindo a necessidade de atender também a meninos com problemas mais sérios, criou o Centro Sócio-Educativo para atender 100 menores em conflito com a lei. Ainda mantém um programa

de fornecimento de cestas básicas a famílias carentes do Vale do

Jequitinhonha que, somadas às da grande BH, totalizam 1.500 por semana.

Assim é Jairo Azevedo: Um homem que se dedica a ajudar os outros e que não gosta de aparecer.

O desejo de colaborar para a solução dos grandes problemas

sociais do Brasil é tão grande que Jairo entregou a seus sócios e irmãos a condução dos negócios para, a partir do ano 2002, se dedicar inteira e exclusivamente às suas obras sociais.

se dedicar inteira e exclusivamente às suas obras sociais. Para ele não há limites para quem

Para ele não há limites para quem desejar fazer o mesmo que ele. Como ele diz este é o único setor de atividades em que os concorrentes nunca são demais.

Dr. Reynaldo Martins Marques Engenheiro e companheiro do autor desde 1966

em que os concorrentes nunca são demais. Dr. Reynaldo Martins Marques Engenheiro e companheiro do autor
em que os concorrentes nunca são demais. Dr. Reynaldo Martins Marques Engenheiro e companheiro do autor
9
9
PRINCÍPIOS MORAIS PREFÁCIO Ao enfrentar temas tão variados e polêmicos, Jairo Siqueira de Azevedo traz

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS PREFÁCIO Ao enfrentar temas tão variados e polêmicos, Jairo Siqueira de Azevedo traz à

PREFÁCIO

Ao enfrentar temas tão variados e polêmicos, Jairo Siqueira de Azevedo traz à reflexão, não só dos alunos e familiares das unidades educacionais mantidas pela Associação de Promoção Humana Divina Providência, mas de todos os que se preocupam com o futuro das novas gerações, uma obra digna dos maiores encômios.

Pelas excelsas virtudes de sua vida, tanto de cristão que vive, no cotidiano, o testemunho da fé, quanto de empresário e líder atuante e de reconhecido destaque no campo social, o autor simboliza a grandeza espiritual do homem “Das Minas e Das Gerais.”

a grandeza espiritual do homem “Das Minas e Das Gerais.” Sem abstrair-se dos pesados encargos de

Sem abstrair-se dos pesados encargos de empresário vitorioso, tem sabido dar, como ninguém, um maravilhoso exemplo cívico-apostólico de dedicação incondicional aos mais necessitados, em especial às nossas crianças e adolescentes, elo mais fragilizado e vulnerável de nossa sociedade. Vicentino há mais de 50 anos, já no idos de 1978, quando exercia a presidência do Conselho Central de Belo Horizonte da Sociedade São Vicente de Paulo, construiu o Abrigo São Paulo, destinado a receber mendigos que perambulavam pelas ruas de nossa cidade e vítimas de catástrofes, preenchendo à época uma lacuna na administração pública de Belo Horizonte. Como Membro da Conferência Santo Eustáquio do Conselho Particular de São José do Calafate da SSVP, iniciou o programa de distribuição de gêneros alimentícios, denominado “sacolas extras”, estendido posteriormente ao Bairro Aarão Reis.

extras”, estendido posteriormente ao Bairro Aarão Reis. Em 1983, fundou a Associação de Promoção Humana Divina

Em 1983, fundou a Associação de Promoção Humana Divina Providência, responsável, dentre outras, por obras sociais do porte do Lar dos Meninos, Lar dos Idosos São José e Cidade dos Meninos, esta, no dizer do Em. Cardeal Dom Serafim Fernandes de Araújo, “a maior obra vicentina do mundo.” Isto, sem falar nos Centros de Formação

Dom Serafim Fernandes de Araújo, “a maior obra vicentina do mundo.” Isto, sem falar nos Centros
10
10
PRINCÍPIOS MORAIS Profissional Divina Providência e no Centro Dom Luiz Amigó, destinado à internação de

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS Profissional Divina Providência e no Centro Dom Luiz Amigó, destinado à internação de adolescentes

Profissional Divina Providência e no Centro Dom Luiz Amigó, destinado à internação de adolescentes em conflito com a lei.

Pode-se dizer que a grandeza de sua tarefa vê-se agora coroada, em letra de forma, no livro Princípios Morais, para a comprovação de quantos têm a ventura de trabalhar e conviver com ele, e com sua obra, sem sombra de dúvida, de inspiração divina.

Este livro, como o próprio autor relata, na introdução, foi escrito com enorme esforço e - todos nós sabemos - com o sacrifício dos raros momentos de lazer que suas múltiplas atividades sociais lhe permitem. A coletânea de artigos que encerra, certamente, constituirá um seguro roteiro de vida para os alunos dos Centros de Formação Profissional, da Cidade e do Lar dos Meninos São Vicente de Paulo e seus familiares.

do Lar dos Meninos São Vicente de Paulo e seus familiares. Autorizado pelo conhecimento aurido na

Autorizado pelo conhecimento aurido na faina diária, desde os tempos de criança, pela experiência vitoriosa na área empresarial, pelo trato permanente com os problemas sociais, pelo convívio com os minus válidos e, sobretudo, pelo peso de seu extraordinário curriculum de bondade, Jairo Siqueira de Azevedo nos traz à reflexão temas tão palpitantes, como atuais.

Como homem de negócios bem sucedido transmite o seu saber empresarial em regras simples, mas de ouro, sobre organização empresarial, trabalho, competência, esforço, persistência e poupança. Qualidades como liderança, disciplina, entusiasmo, otimismo, diálogo e objetivo de vida são apontadas como primordiais a todos que almejam alcançar sucesso nas suas atividades.

Enveredando no exame das virtudes teologais - generosidade, humildade, lealdade, gratidão, caráter, honra e justiça - ensina que elas constituem alicerces seguros para a construção de uma vida feliz e estável.

honra e justiça - ensina que elas constituem alicerces seguros para a construção de uma vida
11
11
PRINCÍPIOS MORAIS Tratando-se a obra de um roteiro de vida para os alunos e seus

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS Tratando-se a obra de um roteiro de vida para os alunos e seus familiares,

Tratando-se a obra de um roteiro de vida para os alunos e seus familiares, a família - célula mater da sociedade - é analisada, em substanciais e numerosas páginas, quando enfoca matérias da maior relevância, como paternidade e maternidade responsáveis, casamento, relacionamento entre pais e filhos, relacionamento conjugal e educação dos filhos. Os conselhos por ele ministrados haverão, por certo, de constituir uma orientação firme e segura não só para pais, filhos e irmãos sociais, como para os educadores.

Temas tormentosos que tocam de perto o universo de nossos jovens, sempre precedidos de definições claras e didáticas, foram também abordados: alcoolismo, aborto, drogas, jogo, homossexualismo, namoro, violência, prostituição, mentira, omissão, preconceito, racismo. Toda essa coletânea vazada em linguagem simples, acessível e objetiva, demonstrando o autor a firmeza de suas convicções religiosas.

o autor a firmeza de suas convicções religiosas. Finalmente, na preleção sobre ética, moral, cidadania e

Finalmente, na preleção sobre ética, moral, cidadania e formação integral vai ao cerne da sua proposta, ficando claro que os verdadeiros valores humanos são os que, sem medir esforços, devemos preservar, fortalecendo o respeito próprio e o respeito pelos direitos fundamentais do homem e da mulher.

o respeito pelos direitos fundamentais do homem e da mulher. Tudo isso não só com conhecimento

Tudo isso não só com conhecimento de causa, mas também com

muita sabedoria e simplicidade. Conhecimento de quem vive e convive com a problemática social. Sabedoria de quem pratica, na sua ação diária,

a rica mensagem sociológica do Evangelho. E simplicidade de quem,

apesar de ter realizado tanto, outorgou a si mesmo o “Diploma de Incompetência”.

Em suma, tendo em conta a variedade de sua temática, Princípios Morais não é uma obra para ser lida numa única assentada. É para ser sorvida aos poucos, em pequenas doses como os finos licores. Um livro para ser refletido, mas, sobretudo, vivido. Bem, por isso, estou certo de que o leitor, na medida em que for penetrando nesses singelos testemunhos de grandeza humana, verá que o autor, mais uma vez,

na medida em que for penetrando nesses singelos testemunhos de grandeza humana, verá que o autor,
12
12
PRINCÍPIOS MORAIS trouxe à tona uma de suas maiores virtudes: a humildade. Não se preocupou

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS trouxe à tona uma de suas maiores virtudes: a humildade. Não se preocupou em

trouxe à tona uma de suas maiores virtudes: a humildade. Não se preocupou em produzir um texto primoroso, erudito ou uma obra literária. Com a força de sua inteligência escreveu, simplesmente, com a linguagem do coração. Sem rodeios ou floreios, trouxe-nos a sua experiência de vida, um verdadeiro testemunho de vocação. Enfim, um exemplo a ser seguido e que ainda mais o credencia à nossa permanente reverência e admiração.

Ao finalizar, parodiando o grande Alyrio Cavallieri, no prefácio de uma obra em que um ilustre jurista, especializado na área da infância e do adolescente, enfrentou temas igualmente polêmicos, também podemos proclamar que Jairo Siqueira de Azevedo, cavaleiro

enfrentou e matou

intimorato, de lança em punho como São Jorge, todos os dragões.

de lança em punho como São Jorge, todos os dragões. Tarcísio José Martins Costa Desembargador Membro

Tarcísio José Martins Costa

Desembargador

Membro do Comitê Geral da Internacional Association of Youth and Family

Conselheiro e ex-Presidente da Associação Brasileira dos Magistrados da Infância e da Juventude – ABRAMINJ

Family Conselheiro e ex-Presidente da Associação Brasileira dos Magistrados da Infância e da Juventude – ABRAMINJ
Family Conselheiro e ex-Presidente da Associação Brasileira dos Magistrados da Infância e da Juventude – ABRAMINJ
13
13
PRINCÍPIOS MORAIS 14

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS 14
PRINCÍPIOS MORAIS 14
PRINCÍPIOS MORAIS 14
14
14
PRINCÍPIOS MORAIS DEUS Ser infinito, eterno e sobrenatural - Supremo Criador do Universo. Deus é

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS DEUS Ser infinito, eterno e sobrenatural - Supremo Criador do Universo. Deus é o

DEUS

Ser infinito, eterno e sobrenatural - Supremo Criador do Universo. Deus é o princípio absoluto; realidade transcendente ou ser primordial, responsável pela origem do universo, das leis que o regem e dos seres

que o habitam; fonte e garantia do bem e de todas as excelências morais;

é o princípio absoluto que constitui o mundo, através da emanação de si

mesmo. O filósofo Aristóteles disse: Deus é o puro ato de existir. Deus

está acima do tempo e do espaço transcendente

Deus está acima do tempo e do espaço transcendente É difícil compreendermos a existência de Deus,

É difícil compreendermos a existência de Deus, porém mais difícil

ainda é acreditar que todo o universo com suas maravilhas são obras

Não é possível tanta perfeição sem um Deus para criá-lo e

fazê-lo funcionar. São trilhões de coisas diferentes, o número é ilimitado. Tomemos um exemplo muito modesto para o acaso: imaginemos uma pessoa embaralhando um baralho e conseguir a feliz coincidência de colocar todas as 52 cartas em ordem. Olhe que são apenas 52. Que dizer do universo?

do acaso

Olhe que são apenas 52. Que dizer do universo? do acaso Quando Moisés perguntou a Deus,

Quando Moisés perguntou a Deus, como se apresentaria ao povo Hebreu, para tirá-los da escravidão dos egípcios, Deus lhe respondeu:

“Aquele que É, me manda a voz. Eu Sou o que Sou”. Não pode existir maneira de explicar Deus, pois nossa inteligência é muito limitada para expressá-lo e compreendê-lo.

Para nós cristãos, e a maioria das religiões monoteístas, Deus criou

o mundo, os mares, os rios, a terra, os astros, os planetas, os animais, os vegetais, os minerais e o ser humano à sua imagem e semelhança. “Deus é amor” e por isto mandou seu filho, Jesus Cristo, para salvar o mundo.

O cristianismo defende a existência de um só Deus. Jesus Cristo, a

seu filho, Jesus Cristo, para salvar o mundo. O cristianismo defende a existência de um só
15
15
PRINCÍPIOS MORAIS segunda pessoa da Santíssima Trindade, como filho, procede do Pai e o Espírito

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS segunda pessoa da Santíssima Trindade, como filho, procede do Pai e o Espírito Santo,

segunda pessoa da Santíssima Trindade, como filho, procede do Pai e

o Espírito Santo, a 3ª pessoa é o santificador. Não temos três deuses.

Temos um só Deus, em três pessoas distintas, cada uma com sua função:

Pai Criador, Filho Redentor e Espírito Santo, santificador.

Se tivéssemos 3 deuses, seria necessário saber qual seria superior ao outro, e assim, partiríamos para o politeísmo, que é considerar a existência de vários deuses.

É maravilhoso ter um Deus em quem confiar. É maravilhoso sentir-se amado por este Deus. É muito bom sabermos que em nenhum momento estamos sozinhos. Se estivermos no deserto, Deus estará conosco; se estivermos no mar, Deus estará conosco; se estivermos perdidos numa floresta, igualmente Deus estará conosco. É uma sensação maravilhosa, sabermos que jamais seremos abandonados, porque Deus, como bom Pai, jamais abandona seus filhos.

porque Deus, como bom Pai, jamais abandona seus filhos. Voltaire, o grande filósofo ateu, certa vez

Voltaire, o grande filósofo ateu, certa vez declarou: como pode existir

o relógio, sem primeiro existir o relojoeiro? Einstein, uma das maiores inteligências que já existiram no mundo, acreditava na existência da “Inteligência Suprema”, que é Deus. Filósofos da Grécia antiga, apesar da profusão de deuses que existiam na mitologia grega, acreditavam na existência de um único Deus. Em Atenas existia uma placa num pedestal que dizia “ Ao Deus desconhecido”. São Paulo fez referência aos atenienses de que aquele era o único e verdadeiro Deus.

aos atenienses de que aquele era o único e verdadeiro Deus. Deus nos criou para a

Deus nos criou para a felicidade aqui na terra e, depois, na vida eterna.

A felicidade aqui na terra é incompleta. Para que exista felicidade aqui é

necessário que exista o amor, pois Deus é amor e com ele enfrentaremos todos os problemas. É necessário que haja fé, pois com a fé em Deus, podemos vencer todos os obstáculos.

Existem os ateus teóricos que negam a existência de Deus, porque julgam ter estudado bastante e chegaram à conclusão de que Deus não existe, por lhes faltar a graça da fé. Mas existem os ateus práticos e que

e chegaram à conclusão de que Deus não existe, por lhes faltar a graça da fé.
16
16
PRINCÍPIOS MORAIS são os piores, porque apesar de acreditarem na existência de Deus, teoricamente, na

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS são os piores, porque apesar de acreditarem na existência de Deus, teoricamente, na prática

são os piores, porque apesar de acreditarem na existência de Deus, teoricamente, na prática agem como se Ele não existisse. Criam para si outros deuses: o prazer, o poder, o dinheiro e o sexo. Colocam isto acima de tudo, inclusive do Deus em quem dizem acreditar.

o prazer , o poder, o dinheiro e o sexo . Colocam isto acima de tudo,
o prazer , o poder, o dinheiro e o sexo . Colocam isto acima de tudo,
17
17
PRINCÍPIOS MORAIS FÉ FÉ : é a confiança absoluta em alguém e o compromisso de

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS FÉ FÉ : é a confiança absoluta em alguém e o compromisso de ser

: é a confiança absoluta em alguém e o compromisso de ser fiel à palavra, de cumprir exatamente o prometido. Artigo de fé. Verdade revelada por Deus e como tal proposta pela Igreja.

CRENÇA RELIGIOSA: conjunto de dogmas e doutrinas que constituem um culto. A primeira virtude teologal: anuência e adesão pessoal a Deus, seus desígnios e manifestações. Firmeza na execução de uma promessa ou de um compromisso. Crença, confiança.

ATO DE FÉ: Palavra ou ato que exprime adesão de alguém a uma causa, a uma crença.

que exprime adesão de alguém a uma causa, a uma crença. PROFISSÃO DE FÉ : é

PROFISSÃO DE FÉ:

é a afirmação como verdade (testificar)

publicamente que alguém faz de sua fé.

(testificar) publicamente que alguém faz de sua fé. CONFISSÃO DE FÉ : é a declaração de

CONFISSÃO DE FÉ: é a declaração de princípios.

O que é fé? Acreditar no que não se vê. Não é preciso ter fé se você estiver presenciando um fato. A importância da fé é muito grande. Jesus disse que se tivermos fé, do tamanho de um grão de mostarda, podemos ordenar a uma montanha que ela mude de lugar e ela mudará. Pela fé Abraão, apesar de ter mais de 100 anos, gerou um filho, porque acreditou na promessa de Deus e tornou-se um grande patriarca, cuja descendência tornou-se mais numerosa que as estrelas do céu. É muito importante termos fé e acreditar que temos um Deus que nos criou e que nos ama. Isto significa que jamais estaremos sós, temos sempre um grande amigo.

A fé é um dom gratuito de Deus. Devemos agradecer-lhe, sempre, a graça de possuí-la e pedir-lhe para que ela seja aumentada.

um dom gratuito de Deus. Devemos agradecer-lhe, sempre, a graça de possuí-la e pedir-lhe para que
18
18
PRINCÍPIOS MORAIS Para quem tem fé não existem dificuldades intransponíveis, porque “para Deus nada é

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS Para quem tem fé não existem dificuldades intransponíveis, porque “para Deus nada é

Para quem tem fé não existem dificuldades intransponíveis, porque “para Deus nada é impossível”. Foi a fé de Moisés que tirou os hebreus da escravidão do Egito. Foi esta mesma fé que, a um toque de Moisés, fez o Mar Vermelho dividir-se em dois e permitir que os hebreus atravessassem- no a pé enxuto. Foi a fé que alimentou os hebreus no deserto durante 40 anos com o maná. Foi a mesma fé que deu a Josué, chefe do exército israelense, a vitória sobre os inimigos, entregando aos Judeus as cidades da terra prometida, onde iriam residir.

Judeus as cidades da terra prometida, onde iriam residir. Foi a fé que permitiu a Jesus

Foi a fé que permitiu a Jesus curar milhares de enfermos, devolver

a visão aos cegos, fazer os paralíticos andarem, mudos falarem, surdos

ouvirem e ressuscitar inúmeros mortos, cujo exemplo mais célebre foi o

de Lázaro, morto há quatro dias: Jesus chegando à Betânia encontra-se com Marta, irmã de Lázaro, que lhe diz: “se estivesse aqui, meu irmão não teria morrido”. E Jesus responde: Eu sou a ressurreição e a vida, aquele que crê em mim não morrerá eternamente e mesmo que esteja morto viverá. Crês nisto? – perguntou Jesus.

que esteja morto viverá. Crês nisto? – perguntou Jesus. Marta responde: Creio que tu és o

Marta responde: Creio que tu és o Cristo, filho de Deus vivo que veio

a este mundo e que tudo que pedires a Deus ele lhe concederá.

Jesus manda que retirem a grande pedra que fechava a sepultura e ordena a Lázaro que saia e ele saiu, “cheio de vida”.

Foi a fé que permitiu por duas vezes que Jesus multiplicasse uns poucos pães e peixes, numa quantidade tão grande que deu para alimentar milhares de pessoas e ainda sobrar.

Mas Jesus continua operando muitos milagres a cada dia aos que lhe pedem com fé e nele confiam. Coloquemos toda a nossa confiança em Deus porque por nós mesmos nada somos, nada podemos fazer, mas com a ajuda Dele nos transformamos completamente, não havendo algo impossível de realizarmos.

O pior cego não é aquele que não enxerga com os olhos, mas aquele

não havendo algo impossível de realizarmos. O pior cego não é aquele que não enxerga com
19
19
PRINCÍPIOS MORAIS que não tem fé. Devemos ter pena das pessoas que não têm fé

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS que não tem fé. Devemos ter pena das pessoas que não têm fé pois,

que não tem fé. Devemos ter pena das pessoas que não têm fé pois, não importa os bens que possuam, as posições elevadas que ocupem, são pobres, porque falta-lhes o dom mais precioso que é a fé. “O pouco com Deus é muito, e o muito sem Deus é nada”.

Nossa experiência tem evidenciado que com fé tudo podemos realizar. Construímos e mantemos inúmeras obras que custaram muito para serem construídas e custam para serem mantidas, milhares de Reais, sem contarmos com verbas governamentais. Apenas com a ajuda de pessoas generosas, conseguimos manter tudo isto e não faltam os recursos necessários, pois nos momentos de maiores dificuldades nossa fé é recompensada. Deus sempre nos envia alguém para nos ajudar. Lembremos de que “Para Deus nada é impossível”.

Lembremos de que “ Para Deus nada é impossível ”. Só quem tem fé, pode dar

Só quem tem fé, pode dar este testemunho.

Se nos fosse dado escolher uma provação e colocado para nós 1ª opção: perdermos todo o nosso dinheiro, poder, saúde ou mesmo a visão; e, 2ª opção: perder a fé, ficaríamos com a primeira, porque sem fé não nos adiantaria ter o mundo e, em compensação, tendo a fé, todas estas perdas seriam muito quimeras.

sem fé não nos adiantaria ter o mundo e, em compensação, tendo a fé, todas estas
sem fé não nos adiantaria ter o mundo e, em compensação, tendo a fé, todas estas
20
20
PRINCÍPIOS MORAIS FELICIDADE É a qualidade ou estado de quem é feliz. Estado de uma

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS FELICIDADE É a qualidade ou estado de quem é feliz. Estado de uma consciência

FELICIDADE

É a qualidade ou estado de quem é feliz. Estado de uma consciência

plenamente satisfeita. Satisfação, contentamento, bem-estar.

Para muitos a felicidade consiste em ter sorte, bom êxito, sucesso,

acerto. Feliz é aquele que é favorecido pela sorte, afortunado, venturoso, cujos desejos e aspirações foram atendidos ou realizados. É aquele cujos empreendimentos deram bons resultados, vantajosos, convenientes, favoráveis, auspiciosos, bons, vitoriosos. Também pode-se considerar

a pessoa abundantemente provida de bens, próspero, rico. Ou pode-

se considerar a pessoa que denota alegria, satisfação, o abençoado, bendito, protegido, venturoso, próspero, fecundo.

bendito, protegido, venturoso, próspero, fecundo. A felicidade é a plena satisfação, é a ausência de

A felicidade é a plena satisfação, é a ausência de sofrimentos físicos

ou morais. Também podemos considerar que é a alegria, paz, plenitude interior. É importante considerarmos que na terra não há felicidade plena. Temos momentos ou períodos de felicidade, nos quais gostaríamos que

o tempo não passasse.

nos quais gostaríamos que o tempo não passasse. É a fruição de todo bem e consequentemente

É a fruição de todo bem e consequentemente a ausência de todo

mal.

O ser humano procura a felicidade através de esforços e trabalhos. Poderíamos considerar que é um pólo oculto que magnetiza o dinamismo do ser humano.

Todas as nossas atitudes são atravessadas por um magnetismo. Se isto cessasse, o ser humano perderia o sentido de viver e cairia no tédio. Todos nós buscamos a felicidade, cada um a seu modo, através de caminhos diferentes para alcançá-la.

no tédio. Todos nós buscamos a felicidade, cada um a seu modo, através de caminhos diferentes
21
21
PRINCÍPIOS MORAIS Alguns buscam através da riqueza, porque julgam que com o dinheiro podem comprar

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS Alguns buscam através da riqueza, porque julgam que com o dinheiro podem comprar tudo,

Alguns buscam através da riqueza, porque julgam que com o dinheiro podem comprar tudo, inclusive a felicidade, como se ela fosse uma mercadoria. Infelizmente, a experiência tem demonstrado que nos países mais ricos e nas camadas mais altas da sociedade há um maior número de suicídios. Quem não quer viver, com absoluta certeza, não se sente feliz.

Outros buscam a felicidade através dos prazeres, desde os mais elevados como: os prazeres do espírito, da descoberta intelectual, do estético, até os mais baixos como a sexualidade e a glutonaria (comer e beber). Outros ainda buscam a felicidade através de prestígio, honrarias, elogios, conseguidos pelo poder. Tal poder pode ser exercido na direção de uma entidade, sindicato, associação, cargo político, na liderança de um grupo, direção ou cargo elevado em uma empresa etc. É a necessidade da auto-afirmação.

em uma empresa etc. É a necessidade da auto-afirmação. Quando a pessoa consegue conquistar poder, prazer

Quando a pessoa consegue conquistar poder, prazer ou riqueza, através de penosos esforços, nos quais acreditava encontrar a chave da felicidade, pode decepcionar-se em ver todos os seus esforços baldados. Ela é um ser humano, como qualquer outro, sujeito a doenças, decepções, contrariedades, amolações, desventuras, traições. Infelizmente, a felicidade não é uma mercadoria à venda no mercado. Rico ou pobre, feio ou bonito, importante ou simples, letrado ou inculto, velho ou novo, cada um pode ser feliz ou infeliz, pois a felicidade não está naquilo que nos rodeia e sim dentro de nós mesmos.

está naquilo que nos rodeia e sim dentro de nós mesmos . A grande maioria das

A grande maioria das pessoas buscam a felicidade no amor, principalmente, procurando a pessoa amada , com quem irá compartilhar todos os momentos de sua vida. Eu diria que a melhor coisa do mundo é amar verdadeiramente uma pessoa e ser retribuído neste amor, sem estabelecer uma ordem. Quando se amam, os dois se fundem em um só. Deus, também não estabelece ordem nos sentimentos.

uma ordem. Quando se amam, os dois se fundem em um só. Deus, também não estabelece
22
22
PRINCÍPIOS MORAIS A felicidade é um estado de espírito. Precisamos nos educar, nos disciplinar para

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS A felicidade é um estado de espírito. Precisamos nos educar, nos disciplinar para sermos

A felicidade é um estado de espírito. Precisamos nos educar, nos

disciplinar para sermos felizes, aproveitando os bons momentos e encarando cada dificuldade que se apresenta, não como um problema intransponível, mas sim como uma oportunidade a ser conquistada, para nosso crescimento moral, social, emocional e espiritual. Tudo o que nos acontece de ruim deve ser encarado e tratado como um estímulo.

O paradoxo é que a felicidade plena nunca será alcançada por nós

mortais, aqui na terra. Neste paradoxo, insere-se o começo da reflexão sobre o destino transcendental do ser humano. A vida terrena precisa ser tida apenas como uma etapa e uma passagem para a vida após a morte.

como uma etapa e uma passagem para a vida após a morte. Quem atingiu a fruição,

Quem atingiu a fruição, no mais intenso grau da plenitude interior na terra, foram os que tiveram a certeza de ver na morte, não o fim, mas o início de uma situação definitiva, onde toda a felicidade existe e nenhuma aspiração é frustrada.

toda a felicidade existe e nenhuma aspiração é frustrada. É o que aconteceu com os mártires

É o que aconteceu com os mártires do Cristianismo, que se

entregaram às mais diversas formas de suplício, e ao mesmo tempo sorrindo, pela certeza de estarem conquistando o céu.

Outro fator importante na busca da felicidade é encarar que existe muito mais alegria em fazer os outros felizes, do que buscar egoisticamente a própria felicidade. As pessoas que se preocupam mais com a felicidade dos outros são mais alegres, e conseguem ser muito mais felizes. Para ilustrar isto, nada melhor do que um provérbio chinês que diz que, um pouco de perfume sempre fica nas mãos de quem oferece rosas. Poderíamos dizer também que sempre fica com as mãos malcheirosas quem atira lama podre nos outros.

Por outro lado, temos os casos patológicos em que pessoas só se sentem felizes fazendo o mal aos outros, prejudicando-os e tirando-lhes sua felicidade. Coitados, se tornam eternos infelizes, porque jamais se satisfazem.

prejudicando-os e tirando-lhes sua felicidade. Coitados, se tornam eternos infelizes, porque jamais se satisfazem. 23
23
23
PRINCÍPIOS MORAIS Infelizmente, há o prazer da vingança, que é ir à forra, não deixar

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS Infelizmente, há o prazer da vingança, que é ir à forra, não deixar por

Infelizmente, há o prazer da vingança, que é ir à forra, não deixar por menos. Essas pessoas são eternas infelizes, pois se alimentam da infelicidade alheia.

Há uma alegria íntima muito maior no perdão, no equilíbrio, na consciência tranqüila, na dignidade, na honra, na alegria do dever cumprido.

Não podemos entender a felicidade como algo permanente, constante. É necessário equilíbrio para aproveitarmos os momentos de felicidade e nos prepararmos para as horas difíceis, que com toda certeza virão.

Finalizando, lembremos que se você quer ser feliz de verdade, preocupe-se em fazer a felicidade de seu próximo, sem esperar nenhuma recompensa. Você será muito feliz e jamais se decepcionará.

fazer a felicidade de seu próximo, sem esperar nenhuma recompensa. Você será muito feliz e jamais
fazer a felicidade de seu próximo, sem esperar nenhuma recompensa. Você será muito feliz e jamais
24
24
PRINCÍPIOS MORAIS PAZ Relação entre pessoas que estão em completa harmonia, concórdia. Ausência de violência,

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS PAZ Relação entre pessoas que estão em completa harmonia, concórdia. Ausência de violência,

PAZ

Relação entre pessoas que estão em completa harmonia, concórdia. Ausência de violência, problemas, lutas e perturbações sociais. Estado de espírito de uma pessoa que não é perturbada por complexos ou inquietações; calma, quietude, tranqüilidade. Ausência de conflito entre pessoas, bom entendimento, harmonia.

A paz é a aspiração fundamental de cada ser humano e de toda a humanidade. Seu conceito, praticamente, se confunde com felicidade.Podemos dizer que não existe felicidade sem que haja paz. Podemos considerar a paz sob dois aspectos:

que haja paz. Podemos considerar a paz sob dois aspectos: Interior. O ser humano só a

Interior. O ser humano só a atinge, quando consegue ordenar suas potencialidades em torno de um ideal digno de ser vivido.

potencialidades em torno de um ideal digno de ser vivido. Esta paz é durável, pois ela

Esta paz é durável, pois ela não se altera com as lutas e tribulações da vida, porque não leva em conta fases transitórias como uma vitória, estar bem de saúde ou fazer um bom negócio. É necessário ter um caráter forte, saber realmente o que desejamos da vida e não vivermos segundo o momento de alegria ou de tristeza. A pessoa forte sabe que tanto uma, como outra, são passageiras. “Depois de uma tempestade vem a bonança” mas, provavelmente, depois da bonança virá outra tempestade.

Paz social: É a paz comunitária. No plano internacional existem países que fomentam guerras entre outros países para fornecerem armas, às vezes, para países de lados antagônicos, e ganharem muito dinheiro. Também existe o interesse de enfraquecer os países, tornando- os eternos dependentes dos países ricos.

dinheiro. Também existe o interesse de enfraquecer os países, tornando- os eternos dependentes dos países ricos.
25
25
PRINCÍPIOS MORAIS O egoísmo também se traduz na exploração dos países pobres e em desenvolvimento.

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS O egoísmo também se traduz na exploração dos países pobres e em desenvolvimento. Os

O egoísmo também se traduz na exploração dos países pobres e em desenvolvimento. Os países que dependem dos ricos têm que exportar seus produtos por qualquer preço e importar produtos de tecnologia avançada, por preços absurdos. Além disso, países pobres têm que destinar a maior parte do seu superávit, para pagamento de juros de suas dívidas para com os países ricos.

Existe ainda a corrupção, onde poucos indivíduos retiram importâncias absurdas, das ajudas internacionais, e dos impostos, prejudicando as classes pobres. Propinas, “mensalão”, tudo forma possível de enriquecimento ilícito, à custa da consciência do eleitor.

ilícito, à custa da consciência do eleitor. No âmbito interno dos países não é muito diferente,

No âmbito interno dos países não é muito diferente, pois os ricos exploram os pobres. Cada dia os ricos estão mais ricos e os pobres mais pobres; é necessário pensarmos um pouco e sabermos que nossa existência aqui na terra é tão passageira e que não adianta acumularmos riquezas, sabendo que somos meros administradores, pois quando menos esperamos somos chamados a prestar contas a Deus de nossa administração, dos bens que foram colocados em nossas mãos.

dos bens que foram colocados em nossas mãos. Para que tenhamos paz verdadeira, precisamos cultivá-la em

Para que tenhamos paz verdadeira, precisamos cultivá-la em nossa família, vivendo em perfeita harmonia com o nosso cônjuge e nossos filhos, com nossos pais, irmãos etc.

Para que cultivemos a verdadeira paz não pode haver brigas, ódio, rixas, intrigas, picuinhas. Todos temos de ceder um pouco e às vezes muito, com nossos parentes, amigos, colegas e vizinhos que, podemos considerar como nossos parentes mais próximos, por que num problema súbito, são eles que nos socorrem. Vivamos em paz, servindo-os, partilhando, tendo relações amistosas. Às vezes é necessário engolir sapos e lagartixas. A paz vale tudo isto!

Em nossa comunidade não devemos querer apenas levar vantagem. Devemos ser úteis, fazendo nossa parte desinteressadamente.

comunidade não devemos querer apenas levar vantagem. Devemos ser úteis, fazendo nossa parte desinteressadamente. 26
26
26
PRINCÍPIOS MORAIS No âmbito de nosso país, devemos colaborar para diminuir as desigualdades sociais, primeiramente

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS No âmbito de nosso país, devemos colaborar para diminuir as desigualdades sociais, primeiramente com

No âmbito de nosso país, devemos colaborar para diminuir as desigualdades sociais, primeiramente com nossas atitudes, abrindo mão do que temos em favor dos necessitados. Muitos defendem as igualdades sociais, porém, somente nos discursos; pessoalmente não tomam a menor providência!

O maior inimigo da paz é o egoísmo.

Para que haja verdadeira paz é necessário que haja justiça, lealdade, solidariedade, fraternidade. É preciso extirpar o egoísmo, o maior de todos os males, a exploração, a injustiça e a corrupção. Infelizmente não são somente os ricos que exploram os pobres. Muitos pobres, quando têm uma chance, exploram também os mais pobres que eles e, conseqüentemente, mais fracos, ou buscam levar vantagem em tudo, quer em relação aos pobres quer ricos (a famosa Lei de Gerson).

em relação aos pobres quer ricos (a famosa Lei de Gerson). As empresas mais fortes, a

As empresas mais fortes, a fim de defender seus interesses e privilégios, procuram acabar com suas concorrentes para poder lucrar mais.

acabar com suas concorrentes para poder lucrar mais. Construamos a paz seja interior, seja na família,

Construamos a paz seja interior, seja na família, na comunidade e na empresa, fazendo um alicerce forte, inspirado no bem comum, na partilha, na doação, no trabalho voluntário, no idealismo, na solidariedade. O contrário da paz é a violência.

na partilha, na doação, no trabalho voluntário, no idealismo, na solidariedade. O contrário da paz é
27
27
PRINCÍPIOS MORAIS VIRTUDES É a disposição firme e constante para o bem; boa qualidade moral;

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS VIRTUDES É a disposição firme e constante para o bem; boa qualidade moral; ato

VIRTUDES

É a disposição firme e constante para o bem; boa qualidade moral; ato virtuoso; modo austero de vida.

Virtudes são qualidades que se confrontam com o considerado correto

e desejável do ponto de vista moral, religioso e social. É a conformidade com o bem, com o que existe de moral e de conduta. Também pode-se dizer que é o hábito adquirido ou tendência inata para as boas ações. Também corresponde ao modo desejável e austero de viver.

Também corresponde ao modo desejável e austero de viver. Ainda podemos dizer que é a disposição

Ainda podemos dizer que é a disposição de comportamento adquirido por meio da vontade e do hábito, e que se caracteriza por

buscar o equilíbrio, a justa medida em oposição às paixões extremas

e descontroladas. Também é a disposição para o amor, no verdadeiro

sentido da palavra, compreendida como a essência e finalidade suprema do espírito humano.

como a essência e finalidade suprema do espírito humano. Sem a prática da virtude, o ser

Sem a prática da virtude, o ser humano não cresce em direção a Deus, pois, praticar as virtudes é aproximar-se de Deus que é o Ser perfeito, por excelência.

Citaremos algumas das principais virtudes:

FORTALEZA

É uma das virtudes cardeais. É a fortaleza que nos leva a enfrentar

grandes problemas e dificuldades. É Deus que nos dá este dom. Peçamos

a ele, pois, muitos serão os momentos difíceis que iremos enfrentar e

a fortaleza nos ajudará. A fortaleza também é um dos dons do Espírito

Santo. A fortaleza é força, moral, energia, vigor, firmeza, constância, solidez e segurança; É a qualidade ou virtude dos fortes.

é força, moral, energia, vigor, firmeza, constância, solidez e segurança; É a qualidade ou virtude dos
28
28
PRINCÍPIOS MORAIS TEMPERANÇA Virtude da moderação, comedimento, sobriedade, ponderação. A temperança nos leva ao

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS TEMPERANÇA Virtude da moderação, comedimento, sobriedade, ponderação. A temperança nos leva ao

TEMPERANÇA

Virtude da moderação, comedimento, sobriedade, ponderação. A temperança nos leva ao equilíbrio, à justiça, à imparcialidade. Praticando esta virtude, deixamos de ser afoitos, evitando discussões inúteis e estéreis. Devemos medir sempre o problema dos outros como se estivéssemos em seu lugar.

CORAGEM

Moral forte perante os perigos e os riscos, bravura, intrepidez, ousadia. É a firmeza de espírito para enfrentar situação emocional ou moralmente difícil. É a qualidade de quem tem grandeza de alma, nobreza de caráter. Hombridade.

quem tem grandeza de alma, nobreza de caráter. Hombridade. A coragem também significa resolução, franqueza,

A coragem também significa resolução, franqueza, desembargo, perseverança, constância, firmeza.

franqueza, desembargo, perseverança, constância, firmeza. Foi a coragem, juntamente com a fé, que levaram os

Foi a coragem, juntamente com a fé, que levaram os mártires a darem suas vidas por um ideal. Nos momentos mais difíceis, quando sentirmos que o mundo real desaba aos nossos pés, devemos pedir a Deus muita coragem para enfrentar tal situação. Ele nos atenderá.

AMIZADE

É o sentimento de grande simpatia e afeição, estima ou ternura por alguém, mesmo sem nenhum parentesco ou atração sexual. A amizade nasce do relacionamento mútuo constante que produz admiração e que, com o decorrer do tempo, transforma-se em grande amizade. É a estima, simpatia ou camaradagem entre pessoas, grupos ou entidades. Normalmente, a amizade é gerada pelos pontos de vista comuns. Quando se descobre alguém com os mesmos pensamentos, as mesmas aspirações, o caminho está aberto para o nascimento de uma grande amizade.

com os mesmos pensamentos, as mesmas aspirações, o caminho está aberto para o nascimento de uma
29
29
PRINCÍPIOS MORAIS É comum querermos ter muitos amigos, no entanto, mais importante é ser amigo

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS É comum querermos ter muitos amigos, no entanto, mais importante é ser amigo de

É comum querermos ter muitos amigos, no entanto, mais importante

é ser amigo de todas as pessoas.

ÂNIMO

É a alma, espírito, mente, gênio ou índole. Determinação diante de

um perigo ou sofrimento. Coragem, decisão e valor para enfrentar os

problemas que surgem. Todos os dias precisamos de muito ânimo, e muita coragem para vencer os desafios.

de muito ânimo, e muita coragem para vencer os desafios. VALOR Qualidade humana de natureza física,

VALOR

Qualidade humana de natureza física, intelectual ou moral que desperta admiração ou respeito para vencer na vida. Audácia, coragem, valentia, vigor. Qualidade pela qual determinada pessoa é estimável em maior ou menor grau; mérito ou merecimento intrínseco. Precisamos ter muito valor. Claro que não falamos de valores financeiros e sim de valores morais ligados à dignidade, à honra, à ética, etc.

ENERGIA

ligados à dignidade, à honra, à ética, etc. ENERGIA Vigor, potência, moral, arrojo e firmeza nos

Vigor, potência, moral, arrojo e firmeza nos atos. É necessário muita energia para colocar em prática nossas aspirações. Sem isto não conseguimos fazer nada.

OBEDIÊNCIA

É o ato ou efeito de obedecer. Submissão à vontade de alguém;

docilidade. Obedecer aos superiores hierárquicos, aos Mandamentos

da Lei de Deus, ao professor na escola, aos pais, ao chefe ou patrão, às leis, às normas ou estatutos de uma associação, escola, clube de que participamos. Todos nós devemos obediência a um grande número de pessoas e entidades. Fato interessante é que sempre gostamos de ser obedecidos e, nem sempre, gostamos de obedecer. Para obedecermos

é necessário termos humildade. Lembremos sempre que meu direito termina onde começa o do outro.

Para obedecermos é necessário termos humildade. Lembremos sempre que meu direito termina onde começa o do
30
30
PRINCÍPIOS MORAIS MANSIDÃO É uma virtude muito rara. Jesus disse: fazei como eu que sou

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS MANSIDÃO É uma virtude muito rara. Jesus disse: fazei como eu que sou manso

MANSIDÃO

É uma virtude muito rara. Jesus disse: fazei como eu que sou manso e humilde de coração. E provou. Ao ser acusado da forma mais feroz pelos anciãos do povo e doutores da lei nada respondeu, a ponto de Pilatos ficar admirado. A mansidão vence, mais do que a agitação, a intemperança, a braveza, a inquietação e a ferocidade.

Quem possui esta virtude tem brandura na maneira de se expressar, doçura, meiguice, suavidade, serenidade, tranqüilidade. Além de tudo, esta virtude demonstra a grande educação das pessoas e conquista o coração dos outros. São Francisco sempre afirmou que, apesar do fogo parecer ser mais forte do que a água, esta sempre vence primeiro, pois ela o apaga, enquanto o fogo não consegue queimá-la.

pois ela o apaga, enquanto o fogo não consegue queimá-la. LIBERDADE Deus nos deu o livre

LIBERDADE

Deus nos deu o livre arbítrio. Temos o direito de escolher o bem ou o mal, inclusive o direito de negá-lo. Não existe maior exemplo de liberdade do que este. Todos somos livres. O importante é o uso que fazemos desta liberdade. Se quisermos, poderemos usá- la de forma positiva, aproveitar a vida dignamente, para melhorar

a vida das pessoas, principalmente as mais necessitadas ou, por

outro lado, podemos usá-la de forma egoísta, somente para atender nossos caprichos e prazeres.

egoísta, somente para atender nossos caprichos e prazeres. É muito comum confundir liberdade com libertinagem que

É muito comum confundir liberdade com libertinagem que é insubmissão, indisciplina, licenciosidade dos costumes; devassidão; desregramento.

Deus não quis nos fazer autômatos, robôs ou representantes

de um papel como num teatro. Cada um tem o direito de escolher

o que fazer de sua vida. Claro que teremos de prestar contas de todas as nossas atitudes.

um tem o direito de escolher o que fazer de sua vida. Claro que teremos de
31
31
PRINCÍPIOS MORAIS SOBRIEDADE Devemos cultivar esta virtude, pois ela representa o equilíbrio, a temperança, o

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS SOBRIEDADE Devemos cultivar esta virtude, pois ela representa o equilíbrio, a temperança, o

SOBRIEDADE

Devemos cultivar esta virtude, pois ela representa o equilíbrio, a temperança, o comedimento, a moderação, a naturalidade, a simplicidade. Não sejamos afoitos, complicados, precipitados em nossas ações. É melhor ficarmos calados e dizermos alguma coisa só quando tivermos bastante certeza, do que falarmos por falar, sem pensar, somente para aparecermos. A sobriedade também pode ser vista na pessoa que não bebe ou bebe moderadamente não se embriagando.

ZÊLO

Grande cuidado ou preocupação que se dedica a alguém ou algo. Disposição, diligência, empenho e preocupação nas tarefas que lhe foram confiados. Ser zeloso, cumpridor dos deveres; ser preocupado em fazer o melhor; dar o máximo de si por uma causa.

em fazer o melhor; dar o máximo de si por uma causa. Ter muita responsabilidade no

Ter muita responsabilidade no cumprimento de seus deveres. Procurar a perfeição em qualquer trabalho que lhe for confiado. Quando nosso trabalho é dedicado ao próximo e principalmente na educação, precisamos ter muito equilíbrio, pontualidade e diligência em qualquer atividade.

AUTODOMÍNIO

e diligência em qualquer atividade. AUTODOMÍNIO É o domínio sobre si mesmo; equilíbrio. É o mais

É o domínio sobre si mesmo; equilíbrio. É o mais difícil, pois, às vezes, conseguimos dirigir uma quantidade muito grande de pessoas, mas sentimos dificuldades em dirigir a nós mesmos. Para isto, precisamos ter muita disciplina e autocontrole; sabermos nos dominar quando somos ofendidos. Não tomar decisões precipitadas. Contar até dez antes de agirmos levianamente, sob o impulso. Pensar, meditar, pedir conselhos antes de tomar uma decisão. O autocontrole pode nos ajudar muito durante nossa vida. Não sermos um barco ao sabor dos ventos, mas conseguir ter domínio da situação e agirmos conscientemente.

vida. Não sermos um barco ao sabor dos ventos, mas conseguir ter domínio da situação e
32
32
PRINCÍPIOS MORAIS BONDADE Qualidade ou caráter do que é bom. Benevolência, indulgência, beniguidade, clemência,

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS BONDADE Qualidade ou caráter do que é bom. Benevolência, indulgência, beniguidade, clemência,

BONDADE

Qualidade ou caráter do que é bom. Benevolência, indulgência, beniguidade, clemência, brandura, doçura. Quem é bom tem alma nobre e generosa, é sensível aos problemas do próximo. Quem é bom tem prazer em fazer o bem; é benevolente, benigno e magnânimo. Fazer o bem sem olhar a quem. Este deve ser o nosso lema.

Como educadores e pais, muitas vezes ser bom é castigar, corrigir e proibir. Vendo o que aquela atitude pode representar no futuro, devemos ser bons, mas não podemos ser bobos.

Ninguém é bom, senão Deus, disse Jesus certa vez, para explicar que temos muito a aprendermos para nos tornarmos bons de verdade. Geralmente os bons são sempre lembrados e os bonzinhos, renegados. Seja bom!

são sempre lembrados e os bonzinhos, renegados. Seja bom! ALEGRIA É o estado de viva satisfação,

ALEGRIA

lembrados e os bonzinhos, renegados. Seja bom! ALEGRIA É o estado de viva satisfação, de vivo

É o estado de viva satisfação, de vivo contentamento, regozijo, júbilo, prazer. Todo cristão deveria ser muito alegre. Ter um Deus que muito nos ama é uma grande felicidade. Entender as dificuldades e os problemas pelos quais passamos como provações e não como castigos, que são condições necessárias para alcançar o céu. Saber que uma felicidade inexplicável nos espera na outra vida. Tudo isto deve ser motivo de muita alegria para nós que temos fé. Os incontáveis benefícios que recebemos de Deus, a cada dia, deve fazer dos cristãos as pessoas mais felizes sobre a terra.

CASTIDADE

Abstinência dos prazeres carnais e de tudo que a eles se referem; inocência, pureza, conduta, honestidade, honra, virgindade.

Das virtudes para se praticar é a mais difícil, principalmente porque

conduta, honestidade, honra, virgindade. Das virtudes para se praticar é a mais difícil, principalmente porque 33
33
33
PRINCÍPIOS MORAIS a tendência do ser humano é para os prazeres, e para o mal.

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS a tendência do ser humano é para os prazeres, e para o mal. Além

a tendência do ser humano é para os prazeres, e para o mal. Além

disto, os meios de comunicação dão muita ênfase ao sexo. Vivemos num tempo em que o sexo é explorado de forma nunca vista. Mas não é impossível vencer as tentações. Acima de tudo, não podemos confiar em nós mesmos para vencê-las; temos que confiar em Deus. A freqüência ao sacramento da confissão e da eucaristia são métodos fortíssimos, contra essas tentações. Nas pessoas casadas, a castidade se traduz na fidelidade de um para com o outro, e na prática do sexo, dentro das normas previstas pela igreja. Esta virtude pode ser nata, mas também pode ser adquirida através da prática da abstinência.

LONGANIMIDADE

É a virtude de suportar com firmeza, as contrariedades, em benefício

de suportar com firmeza, as contrariedades, em benefício de nosso próximo. É a resignação e paciência

de nosso próximo.

É a resignação e paciência de aceitarmos o que nos acontece de

ruim, contrariedades, dificuldades etc.

que nos acontece de ruim, contrariedades, dificuldades etc. É a paciência para enfrentarmos os problemas com

É a paciência para enfrentarmos os problemas com a mesma coragem. Firmeza de ânimo, magnanimidade, generosidade.

FRATERNIDADE

Ser fraterno é ser irmão. É considerar todos como irmãos, sem

preconceitos, sem desigualdades, sem se julgar melhor ou mais perfeito.

A fraternidade é a amizade sincera, sem outros interesses.

PERSEVERANÇA

Gostamos de dizer que o entusiasmo é muito importante, porém perneta; necessita da perseverança para completá-lo. Sem a perseverança caímos, muito depressa, no perigo do desânimo, do cansaço, do pessimismo, do acovardamento, da derrota. A perseverança precisa estar presente na prática de todas as virtudes. Perseverança,

do acovardamento, da derrota. A perseverança precisa estar presente na prática de todas as virtudes. Perseverança,
34
34
PRINCÍPIOS MORAIS constância, persistência e firmeza, sem elas é impossível conseguir vitória duradoura. ESPÍRITO

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS constância, persistência e firmeza, sem elas é impossível conseguir vitória duradoura. ESPÍRITO

constância, persistência e firmeza, sem elas é impossível conseguir vitória duradoura.

ESPÍRITO DE CONCÓRDIA

Vale mais calar do que vencer uma discussão que promoveu uma inimizade, ofensa a um colega, uma agressão verbal. Às vezes, é melhor deixar o assunto para um momento mais oportuno. Tudo é válido, desde que não faltemos com a caridade. Desapegar-se do próprio parecer, ceder, é muito difícil, mas para a boa convivência, torna-se necessário. Vale a pena abrir mão da razão para atingir o objetivo, desde que seja nobre, jamais por interesses escusos.

desde que seja nobre, jamais por interesses escusos. PRUDÊNCIA Às vezes estamos muito ansiosos para iniciarmos

PRUDÊNCIA

Às vezes estamos muito ansiosos para iniciarmos um novo trabalho. O entusiasmo é importantíssimo, porém pode ser que estejamos enxergando a questão apenas por um ângulo: é necessária a prudência para vermos todos os lados e não tirar conclusões precipitadas. Devemos colocar tudo nas mãos de Deus, para que nos ilumine para tomarmos o caminho certo, procurando sempre fazer a Sua vontade.

SIMPLICIDADE

certo, procurando sempre fazer a Sua vontade. SIMPLICIDADE Fazer tudo de maneira simples, procurando não complicar,

Fazer tudo de maneira simples, procurando não complicar, não aparecer. Deus ama as pessoas simples. Jesus disse que, escolhendo seus apóstolos entre as pessoas simples e humildes, iria confundir os Doutores da Lei e os Escribas. Jesus, ao tomar uma criança em suas mãos, disse que, quem não se tornasse como ela, não entraria no reino dos céus (Inocência). Ser simples é ser puro, desprovido de maldade.

RESPEITO

Uma forma de humildade e de não se sentir superior aos outros é respeitar. O meu direito termina onde começa o do outro.

forma de humildade e de não se sentir superior aos outros é respeitar. O meu direito
35
35
PRINCÍPIOS MORAIS Devemos respeitar a todos e, principalmente, os que ocupam cargos hierarquicamente superior a

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS Devemos respeitar a todos e, principalmente, os que ocupam cargos hierarquicamente superior a nós.

Devemos respeitar a todos e, principalmente, os que ocupam cargos hierarquicamente superior a nós.

Quando errarmos e sempre erramos, devemos reconhecer nosso erro. Devemos respeitar a todos sendo iguais a nós ou inferiores. Devemos respeitar até as crianças. Nosso respeito não pode ser uma bajulação, mas um sentimento verdadeiro. Devemos respeitar quem não pensa como nós, pois todos têm este direito, é o livre arbítrio.

nós, pois todos têm este direito, é o livre arbítrio. RESIGNAÇÃO Aceitar a vontade de Deus.

RESIGNAÇÃO

Aceitar a vontade de Deus. Submissão paciente aos sofrimentos da vida. É uma grande demonstração de cristianismo verdadeiro. Quando rezamos o Pai-nosso dizemos: “Seja feita a Vossa vontade, assim na terra como no céu”. Infelizmente, na maioria das vezes, só rezamos com os lábios e não com o coração. O mais comum é querermos que seja feita a nossa vontade e quando isto não acontece, achamos que Deus é ruim; que não gosta de nós; que é injusto, etc. No Monte das Oliveiras Jesus orou: “Pai, se for possível, afaste de mim este cálice, mas que não seja feita a minha vontade e sim a Vossa”. O discípulo não é maior que o mestre. Para alcançarmos o céu, devemos trilhar os mesmos caminhos de Jesus.

PUREZA DE INTENÇÃO

trilhar os mesmos caminhos de Jesus. PUREZA DE INTENÇÃO Tenhamos o coração reto. Não sejamos lobos

Tenhamos o coração reto. Não sejamos lobos em pele de cordeiros. “Seja o vosso sim, sim e o vosso não, não”. Tudo que ultrapassa isso, vem do maligno. Jesus jamais aceitou a hipocrisia.

Jesus também disse: “ Uma árvore má não pode dar bons frutos.” Cultivemos em nosso coração bons pensamentos, bons sentimentos e desejos puros, sem segundas intenções.

VOCAÇÃO

É muito importante termos vocação para aquilo que fazemos,

e desejos puros, sem segundas intenções. VOCAÇÃO É muito importante termos vocação para aquilo que fazemos,
36
36
PRINCÍPIOS MORAIS principalmente se for na área social. Alguns nascem com determinação a vocação, como

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS principalmente se for na área social. Alguns nascem com determinação a vocação, como uma

principalmente se for na área social.

Alguns nascem com determinação a vocação, como uma plantinha que necessita ser adubada, regada, podada e cuidada para que dê frutos. Noutros, a vocação se manifesta mais tarde e o processo é o mesmo, ambos precisam ser cultivados. Acima de tudo, precisamos pedir a Deus para aumentar a nossa vocação e aprimorá-la. Vocação é um dom de Deus. Exige disciplina, esforço, humildade, para não ser abortada. Quantos tropeços, quantas pedras surgem em nosso caminho; se não estivermos firmes, podemos perder tudo a troco de nada. Quantos se apresentam com grande entusiasmo inicial e logo deixam ser vencidos pelos menores problemas que aparecem. Devemos cultivar nossa vocação, aprimorando-a, aperfeiçoando-a . Vocação exige opção.

DESAPEGO DAS COISAS TERRENAS

. Vocação exige opção. DESAPEGO DAS COISAS TERRENAS Para alcançarmos o céu, necessitamos nos desapegar dos

Para alcançarmos o céu, necessitamos nos desapegar dos bens terrenos. Cristo disse a um jovem: “Se queres ser perfeito, venda tudo que tem, dai-o aos pobres e segue-me”. O jovem ficou muito triste quando ouviu isto, porque era muito rico. Jesus disse: “Como é perigosa a riqueza. É mais fácil um camelo passar pelo fundo de uma agulha do que um rico entrar no reino dos céus”. Se não nos fizermos pobres, desapegados, não teremos parte com Jesus. Também precisamos desapegar-nos de nossas opiniões, mesmo achando que elas são certas e melhores que as dos outros.

achando que elas são certas e melhores que as dos outros. Como prova de humildade, devemos

Como prova de humildade, devemos nos calar. Um dia, que não sabemos quando, deixaremos este mundo, com tudo que julgamos possuir. Na verdade, somos apenas administradores dos bens. Mais cedo do que esperamos, deixaremos tudo aí.

Lembremo-nos do rico, que ao fazer enormes colheitas, disse para si mesmo: “Derrubarei meus celeiros e construirei outros maiores. Posso beber e comer à vontade, aproveitar a vida, porque sou muito rico”. E

celeiros e construirei outros maiores. Posso beber e comer à vontade, aproveitar a vida, porque sou
37
37
PRINCÍPIOS MORAIS Jesus disse: “Tolo, não sabes que nesta mesma noite, serás chamado para a

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS Jesus disse: “Tolo, não sabes que nesta mesma noite, serás chamado para a outra

Jesus disse: “Tolo, não sabes que nesta mesma noite, serás chamado para a outra vida e terás que prestar contas de tudo que você fez aqui na terra?”

ALTRUÍSMO

Tendência ou inclinação de natureza instintiva que incita o ser humano à preocupação com o outro e que não obstante, sua atuação espontânea deve ser aprimorada, evitando assim a ação antagônica dos instintos naturais do egoísmo. É o contrário do egoísmo. Altruísta é a pessoa caridosa, abnegada, que tem amor desinteressado ao próximo, desprendimento, bondade, filantropia, abnegação.

próximo, desprendimento, bondade, filantropia, abnegação. COMPREENSÃO Ato ou efeito de compreender.Ser compreensivo

COMPREENSÃO

Ato ou efeito de compreender.Ser compreensivo é se colocar no lugar do outro, é sentir a dor do próximo, é entender os problemas do outro. É ouvir com atenção o que o outro quer dizer, é colocar-se à disposição para ajudar a solucionar seus problemas. É ser benevolente, indulgente, é desculpar as falhas alheias. Não administrar as situações sob o lema “olho por olho, dente por dente”.

TEMOR DE DEUS

o lema “olho por olho, dente por dente”. TEMOR DE DEUS Sentimento de reverência e respeito.

Sentimento de reverência e respeito. Devemos temer a Deus como nosso Rei, nosso Senhor todo poderoso, criador de todas as coisas. Devemos ser tementes a este Deus que tudo pode, que não deixará um copo d’água sem recompensa, mas que castigará até por um nome feio que dissermos. Ele é um Deus bom, mas, também é um Deus justo. Lembremo-nos de que sempre estamos na sua presença. Pode ser que ninguém tenha visto algo errado que fizemos, mas Deus viu e nos exigirá contas. A Deus ninguém consegue enganar. Podemos tapear o mundo todo, mas Ele está acima de tudo.

viu e nos exigirá contas. A Deus ninguém consegue enganar. Podemos tapear o mundo todo, mas
38
38
PRINCÍPIOS MORAIS SILENCIAR-SE Saber ouvir é uma grande virtude. Na maioria das vezes, queremos falar

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS SILENCIAR-SE Saber ouvir é uma grande virtude. Na maioria das vezes, queremos falar tudo

SILENCIAR-SE

Saber ouvir é uma grande virtude. Na maioria das vezes, queremos falar tudo e não estamos dispostos a ouvir nada. Calar na hora certa, evitar discussões fúteis, inúteis, infrutíferas, que às vezes ofendem muito nosso irmão. Nosso orgulho sempre leva-nos a querer ter a última palavra.

É comum sabermos de determinadas coisas e ficarmos loucos para

Podem ser apenas boatos! Às vezes, aquilo que

vamos falar ferirá a reputação de uma pessoa, mas o prazer de falar nos

leva à imprudência de passarmos alguma coisa para frente, que pode ofender ou macular a honra de alguém.

passarmos à frente

A regra de ouro é: se fosse contra mim, eu gostaria que alguém falasse? Se a resposta for não, então é melhor calar-se.

falasse? Se a resposta for não, então é melhor calar-se. Use 3 filtros: - o que

Use 3 filtros:

- o que tenho a dizer vai ajudar alguém?

- o que tenho a dizer precisa ser mesmo dito?

alguém? - o que tenho a dizer precisa ser mesmo dito? - o que tenho a

- o que tenho a dizer gostaria que fosse dito de mim?

Fale apenas se as três respostas forem sim!!!

RETA INTENÇÃO

Deus vê tudo, Deus sabe de tudo. Não adianta enganarmos o mundo, pois não conseguiremos enganar a Deus. O contrário de reta intenção é segunda intenção, intenção espúria, fingimento, hipocrisia. É importante que nossa intenção seja reta, pois assim ela será agradável ao nosso Deus.

fingimento, hipocrisia. É importante que nossa intenção seja reta, pois assim ela será agradável ao nosso
39
39
PRINCÍPIOS MORAIS MISERICÓRDIA Piedade, compaixão, sentimento de dor e solidariedade em relação a alguém que

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS MISERICÓRDIA Piedade, compaixão, sentimento de dor e solidariedade em relação a alguém que sofreu

MISERICÓRDIA

Piedade, compaixão, sentimento de dor e solidariedade em relação a alguém que sofreu ou está sofrendo uma tragédia pessoal ou que caiu em desgraça, acompanhado do desejo ou da disposição de ajudar ou salvar essa pessoa. Dó, compaixão. piedade. Ato concreto de manifestação deste sentimento como o perdão, indulgência, graça , clemência. Benefício que se presta a um sofredor, caridade.“Sede misericordiosos, como vosso Pai é misericordioso. Disse Jesus: “Não quero sacrifícios, nem holocaustos, quero misericórdia”. Deus é um Pai misericordioso, isto é, que nos perdoa, não pelos nossos méritos, mas por sua infinita bondade. Se Deus fosse julgar-nos segundo sua justiça, estaríamos completamente perdidos. Nossa esperança é que nos julgue segundo a sua misericórdia. O que desejamos para nós, façamos para com os outros. Sejamos misericordiosos e alcançaremos misericórdia.

Sejamos misericordiosos e alcançaremos misericórdia. COMPAIXÃO Sentimento piedoso de simpatia para com a

COMPAIXÃO

Sentimento piedoso de simpatia para com a tragédia pessoal de outrem, acompanhado do desejo de minorá-la . Participação espiritual da infelicidade alheia que suscita um impulso altruísta de ternura para com o sofredor. Sentirmos em nós o que acontece de ruim com os nossos irmãos. Colocarmos em nós a dor alheia. Sermos compassivos, participarmos dos sofrimentos dos outros. Ter um bom coração, preocupado com a humanidade e seus problemas.

PIEDADE

Amor e respeito às coisas religiosas; devoção. Ter pena dos males alheios; compaixão , dó, comiseração. É uma grande graça possuir esta virtude. Precisamos muito de Deus em nossa vida e para isto, devemos devotar-lhe o amor que de nós exige: “Amar a Deus sobre todas as coisas”.

Deus em nossa vida e para isto, devemos devotar-lhe o amor que de nós exige: “Amar
40
40
PRINCÍPIOS MORAIS Compaixão pelo sofrimento alheio, cumprimento do dever. Virtude, justiça. Devemos demonstrar este

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS Compaixão pelo sofrimento alheio, cumprimento do dever. Virtude, justiça. Devemos demonstrar este

Compaixão pelo sofrimento alheio, cumprimento do dever. Virtude, justiça.

Devemos demonstrar este amor na prática da religião, não termos vergonha nem despeito humano de receber os sacramentos, participar dos atos litúrgicos e propagar nossa fé. A piedade é uma das virtudes cardeais. Ser piedoso é rezar sempre, onde estivermos. Rezar ou orar é conversar com Deus. Devemos transformar nossa vida numa oração permanente.

Não importa onde estivermos ou o que estivermos fazendo, podemos ter nosso coração sempre voltado para Deus em oração.

importa onde estivermos ou o que estivermos fazendo, podemos ter nosso coração sempre voltado para Deus
importa onde estivermos ou o que estivermos fazendo, podemos ter nosso coração sempre voltado para Deus
41
41
PRINCÍPIOS MORAIS AMOR AO PRÓXIMO AMOR : é a forma de interação entre pessoas, seja

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS AMOR AO PRÓXIMO AMOR : é a forma de interação entre pessoas, seja por

AMOR AO PRÓXIMO

AMOR: é a forma de interação entre pessoas, seja por afinidade, afeição, admiração, benevolência, calorosa amizade, caridade, compaixão, veneração, zelo, dedicação, fidelidade, caridade, filantropia, carinho.

É o sentimento que predispõe alguém a desejar o bem a outrem.

Sentimento de dedicação absoluta de um, a outro ser ou a uma causa; devoção extrema.

de um, a outro ser ou a uma causa; devoção extrema. O amor é o fundamento

O amor é o fundamento da doutrina de Cristo. Certa vez, um doutor

da lei perguntou a Cristo o que deveria fazer para alcançar a vida eterna.

Jesus disse: “Ama a Deus acima de todas as coisas e ao próximo como

a ti mesmo”. Para se justificar, o doutor da lei perguntou quem era seu

próximo. Cristo lhe respondeu contando-lhe uma parábola em que um judeu, viajando de Jerusalém para Jericó, caiu nas mãos de assaltantes que depois de o despojarem de todos os seus bens, deixaram-no semimorto. Passou por ali um sacerdote e seguiu em frente; também passou um levita que seguiu seu caminho sem se preocupar com a vítima

dos assaltantes. Também passou por ali um samaritano (os samaritanos eram inimigos dos judeus) que teve compaixão da vítima dos ladrões, curou suas feridas, colocou-o em seu cavalo, levou-o até Jericó, alojou-

o numa hospedaria e cuidou dele durante toda a noite. No dia seguinte,

tendo que seguir viagem, adiantou dinheiro ao dono da hospedaria, para que cuidasse do enfermo e ainda garantiu-lhe que tudo que gastasse a mais lhe seria restituído na volta. Cristo então perguntou ao doutor da

lei: “A seu ver, quem parece ter sido o próximo daquele homem que caiu nas mãos dos ladrões”. E o doutor da lei respondeu: “aquele que usou de misericórdia, para com ele”. Então Cristo disse: “Vai e faze o mesmo”.

com ele”. Então Cristo disse: “Vai e faze o mesmo”. Todos nós somos convidados a fazer

Todos nós somos convidados a fazer o mesmo nas menores ou nas

ele”. Então Cristo disse: “Vai e faze o mesmo”. Todos nós somos convidados a fazer o
42
42
PRINCÍPIOS MORAIS maiores coisas, com nossos amigos ou com as pessoas às quais não dedicamos

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS maiores coisas, com nossos amigos ou com as pessoas às quais não dedicamos amizade.

maiores coisas, com nossos amigos ou com as pessoas às quais não dedicamos amizade. Consideramos que a freqüência à missa, as orações, as novenas, as mortificações, os sacrifícios, são muito importantes, mas temos convicção de que ninguém se salvará se não cumprir este mandamento. Até amar a Deus é questionável se não amamos nosso próximo. Como disse São João: “Se você diz que ama a Deus que não vê, mas não ama o próximo que vê, você é um mentiroso”.

mas não ama o próximo que vê, você é um mentiroso”. A prática da religião exterior,

A prática da religião exterior, para que os outros vejam, é hipócrita. É necessário que a mão esquerda não saiba o bem que a direita fez. Como disse Jesus: “Amar os amigos é fácil, até os pagãos fazem isto”. Ser cristão de verdade é amar os nossos inimigos, aqueles que nos odeiam, não nos querem bem e até nos perseguem”. Sabemos que isto

é muito difícil, mas nem por isto devemos deixar de lutar para vencer as dificuldades que temos dentro de nós. E Cristo disse: “Sede perfeitos como vosso Pai do céu é perfeito”. O que já é um estímulo para nós podermos almejar a perfeição a este ponto.

para nós podermos almejar a perfeição a este ponto. Algumas pessoas acham que é utopia querermos,

Algumas pessoas acham que é utopia querermos, para o nosso próximo, o mesmo que desejamos para nós. Se quisermos santificar nossas almas, isto é, conseguirmos um espaço no céu, precisamos cumprir este mandamento mais que qualquer outro: exige partilha, dividir

o que temos desinteressadamente. Todos nós, ricos ou pobres, podemos

partilhar, pois Deus não olha o valor daquilo que damos e sim o sacrifício que esta doação exige de nós.

O óbolo da viúva, uma dracma (a menor moeda de Israel) foi o menor daquele dia, no Templo de Jerusalém. No entanto, Cristo disse que foi o maior. Ela deu tudo que possuía, enquanto os outros que deram grandes valores, deram uma pequena parcela do que possuíam.

Para amar o próximo, não precisamos exclusivamente fazê-lo com dinheiro. Quando não o possuímos, podemos ajudar da mesma forma:

um bom conselho, uma informação, um sorriso, um copo d’água, uma

não o possuímos, podemos ajudar da mesma forma: um bom conselho, uma informação, um sorriso, um
43
43
PRINCÍPIOS MORAIS carona, um ato de delicadeza, a divisão do pouco alimento que temos, velar

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS carona, um ato de delicadeza, a divisão do pouco alimento que temos, velar um

carona, um ato de delicadeza, a divisão do pouco alimento que temos, velar um doente etc. São muitas as formas de demonstrar nosso amor ao próximo.

Existe mais felicidade em doar do que em receber. Um provérbio chinês diz que um pouco de perfume sempre fica nas mãos de quem oferece rosas. É uma coisa muito bonita quando vemos pobres ajudando pobres. Para amarmos o próximo verdadeiramente, é necessário colocarmo-nos em seu lugar, sentir suas dores, suas dificuldades, seus problemas, suas ansiedades, suas frustrações. Devemos pensar como seria nossa reação, se estivéssemos em seu lugar.

como seria nossa reação, se estivéssemos em seu lugar. Para amar o próximo é necessário respeitar

Para amar o próximo é necessário respeitar seus pontos de vista e não impormos nossas posições. É difícil, mas é necessário aceitá-lo como ele é, com todas as suas qualidades e defeitos. Uma demonstração de falta de amor é ofendê-lo e ser grosseiro. Brigas, rixas, discussões, picuinhas, injustiças, perseguições, maledicência, tramas, inveja, cobiça, ganância são também exemplos de falta de amor ao próximo.

são também exemplos de falta de amor ao próximo. É preciso lembrar que os mais bem

É preciso lembrar que os mais bem aquinhoados, que têm dinheiro, poder, inteligência, receberam tudo isto de Deus, outros não tiveram as mesmas oportunidades, a mesma sorte. Como administradores, recebemos estes dons gratuitamente. Deus exigirá contas de como os usarmos. Se foram para ajudar, para promover nosso próximo ou egoisticamente, pensando apenas em nós mesmos, no nosso conforto, luxo, caprichos, prazeres, sensualidade. Para nós tudo; para quem nos traz algum benefício, alguma coisa dentro de nosso interesse; para quem não nos dá algo em troca, alguma migalha ou nada.

Nosso próximo, como ser humano, precisa não só de amor, mas de demonstrações de amor. Podemos, com sinceridade fazer muito: carinho, afeto, elogios, conselhos, solidariedade, fidelidade, lealdade e acima de tudo socorrê-lo em suas necessidades, doando nós mesmos.

conselhos, solidariedade, fidelidade, lealdade e acima de tudo socorrê-lo em suas necessidades, doando nós mesmos. 44
44
44
PRINCÍPIOS MORAIS CARIDADE Virtude teologal que conduz ao amor a Deus e ao nosso semelhante.

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS CARIDADE Virtude teologal que conduz ao amor a Deus e ao nosso semelhante. Compaixão,

CARIDADE

Virtude teologal que conduz ao amor a Deus e ao nosso semelhante. Compaixão, benevolência, piedade, amor, afeição, ternura.

O amor que move a vontade à busca efetiva do bem de outrem e procura identificar-se com o amor de Deus.

Quando falamos em caridade, logo nos vem à mente os nomes de São Vicente de Paulo, São Francisco de Assis, São João Bosco, São José de Cotolengo, Madre Tereza de Calcutá, dentre outros, de quem sempre ouvimos citações em reuniões, em leituras e em palestras e são nossas inspirações.

em leituras e em palestras e são nossas inspirações. São Paulo nos diz: “Ainda que eu

São Paulo nos diz: “Ainda que eu fale a língua dos anjos e dos homens, se não tiver caridade nada sou, se tiver o dom das profecias

e conhecer todos os mistérios, a fé para remover montanhas, se não

tiver caridade eu nada sou. Se eu distribuir todos os meus bens para os pobres e entregar meu corpo para ser queimado em sacrifício, se não tiver caridade nada disto me aproveita.”

A caridade é paciente, é benigna, não é invejosa, não é temerária, não é precipitada, nem se ensoberbece; não é ambiciosa, não busca os próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal. Não folga com a injustiça, mas agrada com a verdade. Tudo tolera, tudo crê, tudo espera, tudo sofre.

Com esta leitura, concluímos que a caridade é o ápice da perfeição. Deus caritas est – Deus é a caridade. Julgamo-nos caridosos porque damos esmolas, na maioria das vezes migalhas, em comparação com

o que possuímos. Quanto nos falta para obtermos o dom da verdadeira

caridade?

das vezes migalhas, em comparação com o que possuímos. Quanto nos falta para obtermos o dom
45
45
PRINCÍPIOS MORAIS Como nos irritamos com o nosso próximo, quando falam ou fazem alguma coisa

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS Como nos irritamos com o nosso próximo, quando falam ou fazem alguma coisa que

Como nos irritamos com o nosso próximo, quando falam ou fazem alguma coisa que nos desagrada! Como faltamos com a paciência, quando temos que esperar alguém que não chega, ou quando as

coisas não acontecem como desejamos! Quanta inveja temos de nossos semelhantes, porque as coisas vão bem para eles e nós nos julgamos mais merecedores! Quanto orgulho e soberba em nossas atitudes e até em nossas esmolas! Quanta ambição e egoísmo, querendo tudo ou

Quantas vezes buscamos nossos próprios

interesses, querendo até barganhar com Deus, fazendo promessas: se eu ganhar isto, lhe darei aquilo, como se Deus fosse um corretor ou vendedor que vivesse de comissão! Quantos juízos temerários fazemos de nosso próximo, às vezes, sem fundamento algum, somente porque nutrimos antipatia, inimizade, mágoa ou rancor para com eles. Quantas vezes somos injustos, querendo o melhor para nós e nossos amigos e, para os outros a lei.

a melhor parte para nós

amigos e, para os outros a lei. a melhor parte para nós A verdade deve ser

A verdade deve ser defendida a todo custo por quem deseja praticar a verdadeira caridade, mesmo que ela nos prejudique. Tolerar as pessoas inconvenientes, enfadonhas, malcheirosas, que conversam demais, que nos ofendem, é praticar a verdadeira caridade!

demais, que nos ofendem, é praticar a verdadeira caridade! Tudo crer – jamais perder a fé,

Tudo crer – jamais perder a fé, mesmo nos momentos mais difíceis, quando parece que o mundo vai desabar sobre nós. Tudo esperar – não perder a esperança, mesmo que tudo dê errado, mesmo que as últimas chances parecerem ter esgotado. Tudo sofrer – o sofrimento para nós, mundanos, é tido como um castigo. O sofrimento e a provação são os testes de nossa verdadeira caridade. Ricos ou pobres, famosos ou desconhecidos, importantes ou não, todos atravessam fases de sofrimento. O importante é como enfrentar essas dificuldades. No entanto, na doutrina de Cristo, o sofrimento é purificador, nos ensina muito; é nosso grande mestre. Não existe vida sem sofrimentos quer sejam físicos, morais ou espirituais, querendo ou não. Se sofrermos com paciência, aumentaremos nosso merecimento perante Deus.

Depois de toda esta análise será que ainda teremos coragem de dizer

aumentaremos nosso merecimento perante Deus. Depois de toda esta análise será que ainda teremos coragem de
46
46
PRINCÍPIOS MORAIS que somos caridosos? Ou é preferível verificar quanto nos falta para que exerçamos

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS que somos caridosos? Ou é preferível verificar quanto nos falta para que exerçamos a

que somos caridosos? Ou é preferível verificar quanto nos falta para que exerçamos a verdadeira caridade?

Após esta leitura, verificamos que a caridade, muito mais que doar dinheiro, é a doação de nós mesmos. É a nossa entrega total, colocando nosso próximo, e conseqüentemente Deus, acima de nós mesmos.

“Ser caridoso não é apenas distribuir os nossos bens para os pobres, precisamos também despertar neles as suas próprias riquezas” (Padre Roque Schneider).

Precisamos, acima de tudo, fazer a doação de nós mesmos.

as suas próprias riquezas” (Padre Roque Schneider). Precisamos, acima de tudo, fazer a doação de nós
as suas próprias riquezas” (Padre Roque Schneider). Precisamos, acima de tudo, fazer a doação de nós
47
47
PRINCÍPIOS MORAIS SOLIDARIEDADE Caráter, condição ou estado de quem é solidário. Sentimento de simpatia, ternura

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS SOLIDARIEDADE Caráter, condição ou estado de quem é solidário. Sentimento de simpatia, ternura ou
PRINCÍPIOS MORAIS SOLIDARIEDADE Caráter, condição ou estado de quem é solidário. Sentimento de simpatia, ternura ou

SOLIDARIEDADE

Caráter, condição ou estado de quem é solidário. Sentimento de simpatia, ternura ou piedade pelas pessoas, independente de serem pobres, desprotegidos, sofredores, injustiçados. Manifestação do sentimento com o intuito de confortar, consolar ou oferecer ajuda, cooperação ou assistência moral, que se manifesta a alguém, em dar a sua solidariedade. Identidade de sentimentos, de idéias, de doutrinas. Solidário é aquele que sente do mesmo modo, como se o fato houvesse acontecido consigo, partilha dos mesmos sentimentos, dando apoio irmanado.

partilha dos mesmos sentimentos, dando apoio irmanado. Com a humanidade iniciando o 3º milênio, chegou-se também

Com a humanidade iniciando o 3º milênio, chegou-se também a conclusão de que a solidariedade é a atitude mais importante, que todos devem praticar. Depois de dois mil anos de doutrina cristã em que Cristo nos ensinou o amor ao próximo como a nós mesmos, parece que inicia- se um consenso: sem a prática da solidariedade dificilmente o mundo irá subsistir.

O ponto importante da solidariedade é que ela é uma disposição, uma postura, uma forma de vida. Precisamos entender que não é necessário que sejamos uns contra os outros para vencermos. Se unirmos esforços, todos nós poderemos sair lucrando. É preciso entender que, na vida, para vencermos, não precisamos obrigatoriamente derrotarmos os outros. Todos podemos crescer ao mesmo tempo. Caso contrário, corremos o risco de não termos vencedores, mas apenas sobreviventes.

Por isto hoje, se formam sindicatos, associações de classe,

de não termos vencedores, mas apenas sobreviventes. Por isto hoje, se formam sindicatos, associações de classe,
48
48
PRINCÍPIOS MORAIS cooperativas, parcerias entre empresas concorrentes, mercados comuns, organizações internacionais,

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS cooperativas, parcerias entre empresas concorrentes, mercados comuns, organizações internacionais,

cooperativas, parcerias entre empresas concorrentes, mercados comuns, organizações internacionais, tais como ONU e tantas outras, união das igrejas cristãs, associações de municípios, associações de bairros, etc.

Todas estas agremiações têm a mesma finalidade: buscar o bem comum. Aqueles que estão em situação melhor, devem ajudar os que estão em situação pior. Isto é praticar a solidariedade. Cada um dá do que tem e recebe o que precisa.

Cada um dá do que tem e recebe o que precisa. No campo pessoal, devemos imaginar

No campo pessoal, devemos imaginar uma família em que os mais bem dotados ajudam os que não tiveram as mesmas oportunidades, para

que haja o maior nivelamento possível. Transferindo-se este conceito para a comunidade, é importante ressaltar que “ninguém é tão rico que não tenha algo a receber, nem tão pobre que não tenha nada para doar”. Para que tenhamos uma comunidade perfeita, todos devem colaborar, cada um da forma que lhe for possível, porém com muita sinceridade, honestidade,

cada um fazendo o máximo, sem procurar levar

vantagens.

cada um fazendo o máximo, sem procurar levar vantagens. Quando a pessoa tem recursos financeiros, a

Quando a pessoa tem recursos financeiros, a solidariedade se traduz primeiramente pela doação de uma parte do que possui. Quando não tem dinheiro, existe um grande número de ações a serem praticadas. Vejamos alguns exemplos: participar de um mutirão para construir uma habitação para famílias necessitadas; velar um doente desamparado; cuidar de uma criança quando a mãe leva outro filho ao médico; reservar algumas horas por semana para assistir os pobres; visitar doentes em hospitais; doar suas roupas usadas para quem necessita; participar de campanhas de arrecadação de recursos para uma causa nobre; participar de promoções beneficentes, participar de instituições filantrópicas. Dar um conselho para um amigo que está fazendo algo errado também é solidariedade. O apoio numa hora difícil como a perda de um ente querido, pode parecer que não tem o menor valor, mas é muito significativo. Como disse Jesus, para se praticar a verdadeira solidariedade, é preciso acima de tudo fazer a doação de nós mesmos, saindo do nosso comodismo e dispondo do que é mais valioso para nós: o tempo. É preciso conhecer

de nós mesmos, saindo do nosso comodismo e dispondo do que é mais valioso para nós:
49
49
PRINCÍPIOS MORAIS de perto a miséria, as dificuldades. Não devemos deixar que os pobres nos

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS de perto a miséria, as dificuldades. Não devemos deixar que os pobres nos procurem.

de perto a miséria, as dificuldades. Não devemos deixar que os pobres nos procurem. É necessário descermos de nosso pedestal e irmos até onde estão as pessoas que necessitam de nossa ajuda. Participar de campanhas, pedir ajuda a outros, enfrentar as vozes negativas e até humilhações. Todo cidadão deve se engajar em uma causa nobre.

O importante é que todos, independentemente da riqueza que possuem ou da posição que ocupam, precisam receber manifestações de solidariedade quando enfrentam algum problema. Para se praticar a solidariedade devemos procurar cultivar algumas qualidades, tais como:

prestabilidade, prontidão, amor ao próximo, espírito de fraternidade, paciência, pureza de intenção, altruísmo.

fraternidade, paciência, pureza de intenção, altruísmo. A solidariedade é muito usada como forma de propaganda de

A solidariedade é muito usada como forma de propaganda de

empresas, para mostrar que elas se preocupam com a comunidade. Isto

é marketing social. Uma ferramenta para a empresa vender e lucrar mais. Existe trabalho de auto-promoção em que a pessoa aparece fazendo

o bem para ser vista, apreciada, admirada, aplaudida. Isto é vaidade. Existem empresas que gastam muito mais na propaganda do bem que fizeram, do que na própria doação.

propaganda do bem que fizeram, do que na própria doação. Estas atitudes podem até beneficiar outras

Estas atitudes podem até beneficiar outras pessoas que necessitam de ajuda, mas é necessário observar, pois quando são feitas com outras finalidades que não a de ajudar, durarão somente enquanto o benfeitor necessitar daquele retorno.

Quando pensamos em solidariedade, referimo-nos ao ato de fazer o bem, sem interesse algum, somente pela alegria de ajudar. Solidariedade não é doar o que está sobrando e sim, o que o outro necessita.

algum, somente pela alegria de ajudar. Solidariedade não é doar o que está sobrando e sim,
50
50
PRINCÍPIOS MORAIS PERDÃO Remissão de pena, ofensa ou dívida, desculpa, indulto. Ato pelo qual uma

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS PERDÃO Remissão de pena, ofensa ou dívida, desculpa, indulto. Ato pelo qual uma pessoa

PERDÃO

Remissão de pena, ofensa ou dívida, desculpa, indulto. Ato pelo qual uma pessoa fica desobrigada de cumprir o que era seu dever ou obrigação por quem competia exigi-lo.

É comum dizer: “errar é humano; perdoar é divino”.

A instituição do perdão é muito própria do Cristianismo.

No antigo testamento dizia-se: “amai os vossos amigos e detestais os inimigos”, ou olho por olho, dente por dente, lei do Tailão.

ou olho por olho, dente por dente, lei do Tailão. Cristo inovou dizendo: “amai os vossos

Cristo inovou dizendo: “amai os vossos inimigos e orai por quem vos odeia, ou vos persegue”.

inimigos e orai por quem vos odeia, ou vos persegue ”. Cristo disse: “Se alguém lhe

Cristo disse: “Se alguém lhe bater numa face, ofereça a outra”.

“Se alguém o fizer andar 100 metros, ande 200 com ele”.

“Se alguém lhe tirar a capa, dê-lhe também o manto”.

Se amardes apenas vossos amigos, que vantagem fazeis? Os pagãos fazem o mesmo.

Quando os discípulos de Jesus pediram-lhe que os ensinasse a rezar, ele proferiu a mais bela das orações que é o Pai Nosso, onde diz: perdoai nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos ofendeu. Noutra ocasião Cristo disse: “Se você for fazer uma oferta ou esmola e lembrar que tem alguma coisa contra alguém, largue a oferta onde estiver, vá primeiro reconciliar com seu irmão, e depois volta para

coisa contra alguém, largue a oferta onde estiver, vá primeiro reconciliar com seu irmão, e depois
51
51
PRINCÍPIOS MORAIS fazer a oferta , po rque do contrário a oferta ou esmola não

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS fazer a oferta , po rque do contrário a oferta ou esmola não terá

fazer a oferta, porque do contrário a oferta ou esmola não terá nenhum valor. Para praticar a virtude do perdão, verdadeiramente, não podemos desejar mal ao próximo, alimentar espírito de vingança, guardar mágoa, ódio ou rancor. Isto nos leva a tirar a conclusão de que não adianta fazer caridade, ajudar algumas pessoas e alimentar ódio e espírito de vingança contra outras.

O mais importante é que Cristo não apenas ensinou a doutrina do perdão, mas colocou-a sempre em prática até na hora de sua crucificação, quando disse: “Pai, perdoai-os porque não sabem o que fazem, referindo- se àqueles que estavam crucificando-o.

fazem, referindo- se àqueles que estavam crucificando-o. Para nós, seres humanos cheios de defeitos é muito

Para nós, seres humanos cheios de defeitos é muito difícil perdoar. Quando guardamos mágoa de alguém e lhe sucede um problema, logo pensamos: “Bem feito, ele fez por merecer. O castigo estava demorando. Isto é sinal de que não havíamos perdoado completamente.

Isto é sinal de que não havíamos perdoado completamente. São Pedro, certa vez, perguntou a Jesus

São Pedro, certa vez, perguntou a Jesus se seu irmão pecasse contra ele, quantas vezes deveria perdoar e sugeriu 7 vezes. Jesus, porém respondeu: “Eu não digo 7 vezes, mas 70 vezes 7”. Isto é, um número infinito.

Desejamos ter um Deus misericordioso, que nos perdoe sempre nossas gravíssimas faltas, mas quando somos nós os ofendidos, raramente estamos dispostos a perdoar. Novamente, lembramos de Jesus contando uma parábola em que um homem devia uma grande soma ao Rei. Quando cobrado e não tendo o dinheiro para pagar, este ordenou que vendesse então tudo que ele possuía, inclusive sua família, para saldar a dívida. O devedor suplicou e o rei usou de misericórdia e perdoou-lhe a dívida. Saindo dali, este homem, que foi beneficiado com tamanho indulto, encontrou um colega que lhe devia uma pequena importância. Ele ameaçou-o e mandou que os guardas o prendessem pois o companheiro não tinha como pagar. Apesar das súplicas, ele

Ele ameaçou-o e mandou que os guardas o prendessem pois o companheiro não tinha como pagar.
52
52
PRINCÍPIOS MORAIS não deu ouvidos. Acontece que alguns amigos ficaram sabendo do acontecimento e o

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS não deu ouvidos. Acontece que alguns amigos ficaram sabendo do acontecimento e o denunciaram

não deu ouvidos. Acontece que alguns amigos ficaram sabendo do acontecimento e o denunciaram ao Rei que havia lhe perdoado a dívida. Este mandou chamar o servo e lhe disse: “eu perdoei-lhe uma grande soma, porque você suplicou-me e eu usei de misericórdia para com você. Em seguida, você não usou de misericórdia para com seu companheiro, não lhe perdoando uma pequena quantia; portanto, revogo a decisão e determino que fique preso até pagar o último centavo. Isto deve servir de exemplo para nós.

Se não perdoarmos, não seremos perdoados.

preso até pagar o último centavo. Isto deve servir de exemplo para nós. Se não perdoarmos,
preso até pagar o último centavo. Isto deve servir de exemplo para nós. Se não perdoarmos,
53
53
PRINCÍPIOS MORAIS HUMILDADE Virtude caracterizada pela consciência das próprias limitações; modéstia, simplicidade.

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS HUMILDADE Virtude caracterizada pela consciência das próprias limitações; modéstia, simplicidade.

HUMILDADE

Virtude caracterizada pela consciência das próprias limitações; modéstia, simplicidade. Que expressa ou reflete deferência ou submissão para com os superiores; acatamento, simplicidade, sobriedade.

Humilde: Simples, despretensioso, apagado, de pouca importância, sóbrio, respeitoso, singelo, modesto.

“Fazei como Eu que sou manso e humilde de coração,” disse Jesus.

Eu que sou manso e humilde de coração,” disse Jesus. “Os orgulhosos serão humilhados e os

“Os orgulhosos serão humilhados e os humildes serão exaltados”, diz a Bíblia.

humilhados e os humildes serão exaltados”, diz a Bíblia. A humildade vence, se estiver acompanhada da

A humildade vence, se estiver acompanhada da paciência e de perseverança. Apanha-se mais moscas com uma gota de mel do que com um barril de vinagre. Os orgulhosos parecem dominar com sua arrogância, suas atitudes drásticas, sua braveza, mas realmente, se desejarmos um bem estável, amigos verdadeiros, necessitamos de humildade para conquistá-los e mantê-los.

Antigamente a humildade era encarada como virtude. Hoje para as pessoas inteligentes, a humildade acima de tudo é sinal de sabedoria, pois aprendemos muito mais quando temos a paciência e educação para ouvir, do que quando temos a pretensão de sabermos tudo. Vivemos num mundo de mutação permanente, todos os dias surgem coisas novas que precisamos assimilar. Isto só é possível quando colocamos em prática a humildade.

Para conseguir um aliado de verdade, precisamos mais do que provar- lhe que temos razão. É preciso conquistar seu coração. A humildade

de verdade, precisamos mais do que provar- lhe que temos razão. É preciso conquistar seu coração.
54
54
PRINCÍPIOS MORAIS exige muito de nós. Calarmos quando temos razão, sofrermos injustiças, sermos perseguidos; não

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS exige muito de nós. Calarmos quando temos razão, sofrermos injustiças, sermos perseguidos; não

exige muito de nós. Calarmos quando temos razão, sofrermos injustiças, sermos perseguidos; não pagarmos o mal com o mal, e sim com o bem, amar os nossos inimigos. Como Jesus disse: “ amar os amigos é fácil, até os pagãos o fazem, o difícil é amar quem não gosta de nós e até nos persegue ”. Paciência. A humildade requer paciência, para vermos

a verdade triunfar.

Quando formos perseguidos, entreguemos o nosso sofrimento para Deus que fará justiça no momento propício. Lembremos do que Jesus disse: “Os orgulhosos serão rebaixados e os humildes serão exaltados. Para isto, precisamos ter perseverança e fé, não esperando os resultados de imediato”.

e fé, não esperando os resultados de imediato”. Esta humildade, mesmo sem ser um ideal de

Esta humildade, mesmo sem ser um ideal de santidade, é uma maneira inteligente de agir. Com humildade conseguimos aprender mais, pois não nos colocamos na situação de sabermos tudo. Com humildade conquistaremos muito mais amigos, pois nos colocamos em situação de igualdade, conquistando os seus corações. Com verdadeira humildade, teremos muito mais surpresas agradáveis, pois não estaremos esperando que o mundo se prostre aos nossos pés.

estaremos esperando que o mundo se prostre aos nossos pés. Jesus disse certa vez: “Quando fordes

Jesus disse certa vez: “Quando fordes convidado para um banquete, não procure os primeiros lugares, porque o dono da casa pode lhe pedir aquele lugar para colocar alguém mais importante e você tenha que ceder o lugar e ir para o último e sentir-se humilhado”. Do contrário, se você se colocar nos últimos lugares poderá acontecer que o dono da casa ao vê-lo, convide-o a subir para um lugar de mais honra e você será exaltado”.

O contrário de humildade é orgulho, vaidade, arrogância, soberba, presunção, pretensão, imponência, petulância, suntuosidade.

Não podemos confundir humildade com falta de personalidade, de

caráter, ou de dignidade. Devemos ter nossas posições e saber respeitar

a dos outros. Devemos saber a hora de falar e de calar. Ter humildade não é não ter personalidade.

e saber respeitar a dos outros. Devemos saber a hora de falar e de calar. Ter
55
55
PRINCÍPIOS MORAIS GRATIDÃO O sentimento de gratidão é dos mais nobres que existe. É o

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS GRATIDÃO O sentimento de gratidão é dos mais nobres que existe. É o reconhecimento

GRATIDÃO

O sentimento de gratidão é dos mais nobres que existe. É o reconhecimento por benefícios recebidos. É necessário lembrarmos que sozinhos não somos nada. Vivemos em comunidade e sempre estamos precisando uns dos outros. É preciso ter a humildade para reconhecer a participação, a ajuda dos outros no nosso sucesso.

Somos todos iguais. Alguns, entretanto, receberam de Deus alguns dons especiais. Quando vencemos na vida e atingimos posições de destaque, quer seja no campo financeiro, esportivo, social, cultural ou qualquer outro, não devemos esquecer de que não fizemos isto apenas por nós mesmos.

esquecer de que não fizemos isto apenas por nós mesmos. Devemos agradecer, primeiramente, a DEUS, que

Devemos agradecer, primeiramente, a DEUS, que nos deu os dons que nos permitiram a vitória . Nossos PAIS, principalmente nossa mãe, que nos alojou em seu ventre por nove meses e depois nos criou dando- nos amor, afeto, carinho, sacrificando na maioria das vezes seu bem estar para nos ver felizes. Nossa família, pois numa verdadeira família todos vivem em função uns dos outros. Nossa escola, nossos professores e todos que influíram de maneira positiva em nossa formação, nossos companheiros, amigos leais, nossos benfeitores. Para chegarmos onde chegamos, muita gente contribui para atingirmos estes objetivos.

muita gente contribui para atingirmos estes objetivos. Muitas vezes estas pessoas que foram citadas, tomam atitudes

Muitas vezes estas pessoas que foram citadas, tomam atitudes aparentemente contra nós. Às vezes, estão visando o futuro, e nós não percebemos isto naquele momento.

Quando iniciamos nossos primeiros empregos, sempre encontramos alguém com mais experiência que se interessa por nós e nos ensina as tarefas a serem realizadas.

sempre encontramos alguém com mais experiência que se interessa por nós e nos ensina as tarefas
56
56
PRINCÍPIOS MORAIS Quando somos patrões, lembremos dos bons empregados que com seu esforço e dedicação

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS Quando somos patrões, lembremos dos bons empregados que com seu esforço e dedicação muito

Quando somos patrões, lembremos dos bons empregados que com seu esforço e dedicação muito colaboram para o nosso sucesso.

Também existem aqueles amigos anônimos que, sem nos conhecerem, prestam-nos grandes e inestimáveis favores. É o caso de acidentes em que alguém nos socorre e salva nossa vida ou de nossos familiares. Nos momentos críticos, quando achamos que estamos completamente perdidos, aparece um “bom samaritano” para nos salvar. É preciso retribuir os benefícios recebidos. Isto faz parte do caráter da pessoa.

Assim como a gratidão é uma das principais virtudes, a ingratidão

é um dos maiores defeitos que alguém pode ter. Esquecer os bens

recebidos. Receber 99 favores e se não completar os 100, todos os outros ficam imediatamente esquecidos. Há filhos que esquecem completamente dos pais e os abandonam na velhice, exatamente no momento em que eles mais precisam.

na velhice, exatamente no momento em que eles mais precisam. Como alunos dos cursos da Associação

Como alunos dos cursos da Associação Divina Providência, como exemplo concreto podemos pensar na instituição que nos acolheu com amor e carinho. É necessário, logo que começarem a colher os frutos deste aprendizado, isto é, ganhar dinheiro, lembrarem de retribuir, ajudando a instituição para que ela possa continuar seu trabalho de ajudar outros que precisam iniciar o processo.

trabalho de ajudar outros que precisam iniciar o processo. Esta contribuição deve ser proporcional aos nossos

Esta contribuição deve ser proporcional aos nossos ganhos digamos 5% do nosso rendimento. É muito ruim ouvir a experiência de um ex- Presidente da República, de que a gratidão é uma espera constante de novos favores, cessando a oportunidade de novos favores, cessa automaticamente o uso da palavra gratidão.

Não podemos praticar a falsa gratidão, que é o interesse. Agradecimentos, elogios, atitudes falsamente nobres, esperando receber mais alguma coisa. Sejamos realmente gratos. Olhemos em nossa volta

e vejamos quantas pessoas contribuíram e contribuem para a nossa

felicidade, nosso sucesso, nossas vitórias. Partilhemos com eles tudo isto.

contribuíram e contribuem para a nossa felicidade, nosso sucesso, nossas vitórias. Partilhemos com eles tudo isto.
57
57
PRINCÍPIOS MORAIS Reconheçamos a importância deles em nossa vida. Busquemos sempre a maneira, a oportunidade,

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS Reconheçamos a importância deles em nossa vida. Busquemos sempre a maneira, a oportunidade, a

Reconheçamos a importância deles em nossa vida. Busquemos sempre a maneira, a oportunidade, a ocasião de retribuir-lhes os benefícios recebidos. Isto é nobreza de caráter, reconhecimento, humildade.

Às vezes essas pessoas não precisam de nossa retribuição ou estão muito distantes, de forma que não podemos retribuir-lhes diretamente. É o momento de retribuir-lhes fazendo o bem a outras pessoas que estão na situação em que estávamos quando fomos ajudados.

de retribuir-lhes fazendo o bem a outras pessoas que estão na situação em que estávamos quando
de retribuir-lhes fazendo o bem a outras pessoas que estão na situação em que estávamos quando
58
58
PRINCÍPIOS MORAIS MISÉRIA Estado de sofrimento muito grande, infelicidade, desgraça, desventura; estado de carência

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS MISÉRIA Estado de sofrimento muito grande, infelicidade, desgraça, desventura; estado de carência

MISÉRIA

Estado de sofrimento muito grande, infelicidade, desgraça, desventura; estado de carência absoluta de meios de subsistência. Indigência; penúria; pobreza extrema. A miséria é uma questão degradante. É a situação de penúria em que a pessoa não possui nem o essencial às necessidades básicas de um ser humano que são alimentação, vestuário, habitação decente, acesso a tratamento de saúde, possibilidade de estudar e trabalhar.

Muitas são as causas da miséria. Citemos algumas:

Muitas são as causas da miséria. Citemos algumas: De caráter pessoal: preguiça, ociosidade, doença,

De caráter pessoal: preguiça, ociosidade, doença, analfabetismo, falta de qualificação profissional, descontrole, imprevidência, falta de preocupação com o futuro.

imprevidência, falta de preocupação com o futuro. De caráter político social: falta de preocupação dos

De caráter político social: falta de preocupação dos governos com políticas de saúde, de educação, de geração de emprego, de profissionalização, de habitação, má administração do dinheiro público, corrupção passiva.

Da sociedade: egoísmo das pessoas ricas, descaso das classes mais favorecidas, enriquecimento ilícito em detrimento dos pobres, corrupção ativa.

No Brasil de mais de 182 milhões de pessoas a metade vive com menos de meio salário mínimo sendo que um terço é composta por miseráveis, isto é, pessoas que passam fome. Enquanto uns esbanjam gastando fortunas em mansões, carros importados, viagens e festas, outros não têm o que comer, não têm nem o dinheiro do ônibus para levar o filho ao posto de saúde. Alguns ficam tristes porque não podem beber whisky 12 anos, tendo que se contentar com o de 8 anos, enquanto um

Alguns ficam tristes porque não podem beber whisky 12 anos, tendo que se contentar com o
59
59
PRINCÍPIOS MORAIS grande número não têm dinheiro para comprar o leite para os filhos. Não

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS grande número não têm dinheiro para comprar o leite para os filhos. Não temos

grande número não têm dinheiro para comprar o leite para os filhos.

Não temos condições de mudar este quadro repentinamente, mas isto não quer dizer que devemos ficar de braços cruzados, vendo as pessoas passarem fome, adoecerem e morrerem por desnutrição e não terem acesso ao mínimo necessário para viverem com um pouco de dignidade.

mínimo necessário para viverem com um pouco de dignidade. No mundo a situação não é diferente,

No mundo a situação não é diferente, pois enquanto nos Estados Unidos e na Europa esbanjam, na África, grande parte da América Latina e parte da Ásia a situação é de calamidade. Hoje o que se gasta com animais domésticos, principalmente cães e gatos, é um absurdo; tratamento de beleza, cirurgias etc. Estamos presenciando um momento muito especial em que a maior potência do mundo está gastando trilhões de dólares, numa guerra, enquanto poderia estar gastando este dinheiro para diminuir ou erradicar a miséria e as doenças graves que matam milhares de pessoas por dia, nos países subdesenvolvidos.

milhares de pessoas por dia, nos países subdesenvolvidos . Vários livros não seriam suficientes para relatar

Vários livros não seriam suficientes para relatar todos esses problemas. Precisamos ser objetivos e atacar o problema da forma que nos for possível. A primeira e maior necessidade da pessoa é a alimentação. Para matar a fome de uma família de 5 pessoas bastam 55,00 reais por mês, ou seja 11,00 por pessoa – 0,36 centavos por dia. Claro que estamos falando dos 10 itens básicos: arroz, feijão, macarrão, fubá, açúcar, café, sal, óleo, sabão e leite para crianças. É muito pouco. Não precisaria existir tanta fome. Se cada um que tem uma situação razoável ajudasse um pouco, o problema da fome e da miséria estaria resolvido. Infelizmente, existe muito egoísmo e uma ambição desmedida. Muitos não querem abrir mão do conforto, da posse de bens, da segurança do futuro em favor dos necessitados, e quando ajudam, comparando-se com o que têm, é uma migalha.

Os empresários querem que suas empresas cresçam a qualquer

ajudam, comparando-se com o que têm, é uma migalha. Os empresários querem que suas empresas cresçam
60
60
PRINCÍPIOS MORAIS custo, inclusive corrompendo os políticos. Estes, por sua vez, apresentam programas maravilhosos antes

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS custo, inclusive corrompendo os políticos. Estes, por sua vez, apresentam programas maravilhosos antes

custo, inclusive corrompendo os políticos. Estes, por sua vez, apresentam programas maravilhosos antes de serem eleitos. Muito depressa, esquecem suas promessas e preocupam-se em aumentar seus rendimentos, empregar o maior número de pessoas da família e amigos ou correligionários em cargos públicos; isso sem falar dos inúmeros casos de enriquecimento ilícito e de proveitos conseguidos de formas desonestas. Entretanto existem entre os ricos e os políticos honrosas exceções. Lembremos da colocação de Jesus: “É mais fácil um camelo passar pelo furo de uma agulha que um rico entrar no reino dos céus”. Mas Jesus disse também que se ao nosso ver isto é impossível, para Deus não é.

que se ao nosso ver isto é impossível, para Deus não é. A corrupção é outro

A corrupção é outro grave problema. As pessoas que tomam empréstimos em órgãos públicos, para construir fábricas que jamais serão erguidas, sendo que estes empréstimos jamais serão pagos. Os fiscais que achacam; os guardas que não multam para receber uma propina. Estas notícias aparecem todos os dias na imprensa. Os políticos que recebem salários extras para votarem medidas que não são de interesse da população e sim de uma pequena parcela que querem se enriquecer mais ainda ou garantir sua permanência no poder; mensalões, árbitros de futebol que se vendem para manipular resultado de uma partida.

que se vendem para manipular resultado de uma partida. Mas a miséria também tem outras causas.

Mas a miséria também tem outras causas. Não podemos julgar apenas os governantes ou a sociedade. É necessário ver o que cada um está fazendo para melhorar sua vida. Alguns problemas são cruciais como indolência, preguiça, ociosidade, não aproveitar as oportunidades que aparecem, não se preocupar de poupar, quando a sorte o protege, não tratar as doenças, não aproveitar as oportunidades para estudar, para aprender uma profissão. Os pobres, no Brasil, são muito imediatistas. Quando completam algum tempo de serviço fazem de tudo para serem despedidos para receberem o FGTS e ficarem à toa durante alguns meses recebendo o salário desemprego.

Outro gravíssimo problema é o da bebida. O chefe da família deixa de levar o essencial para casa, para gastar dinheiro com bebida. É comum na segunda-feira contarmos com um grande número de abstenções

para casa, para gastar dinheiro com bebida. É comum na segunda-feira contarmos com um grande número
61
61
PRINCÍPIOS MORAIS ao serviço, porque estão curtindo a ressaca por terem passado todo o domingo

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS ao serviço, porque estão curtindo a ressaca por terem passado todo o domingo bebendo.

ao serviço, porque estão curtindo a ressaca por terem passado todo o domingo bebendo.

Como já dissemos, não podemos resolver os problemas de todos os miseráveis, mas se cada um se conscientizasse de que pode fazer sua parte, as coisas poderiam melhorar, e muito.

pode fazer sua parte, as coisas poderiam melhorar, e muito. Cada pessoa que está em situação

Cada pessoa que está em situação difícil deve entender que não consegue-se sucesso duradouro sem trabalho honesto, se for possível com carteira assinada, valorizando o emprego conseguido, cumprindo as normas da empresa inclusive, não procurando atestados médicos para justificar falhas indevidamente. Trabalhar, mesmo sem carteira assinada, como autônomo, se possível com um bom salário, mas se não for possível, com um rendimento menor, que é melhor do que não ganhar nada. Cultivar boas amizades no trabalho e na comunidade em que se vive. Estudar sempre, fazer de tudo para que os filhos estudem. Fazer cursos profissionalizantes, aproveitar os fins de semana, não para ir para o botequim beber, mas para fazer coisas úteis como por exemplo trabalhar para melhorar sua renda, conviver com a família, praticar lazer saudável ou melhorar sua habitação. Não se endividar, honrar os compromissos assumidos, zelar pelo bom nome, ajudar as outras pessoas da comunidade. É comum os pobres reclamarem muito dos ricos; porém quando a pessoa pobre melhora de situação esquece logo dos que estão em situação pior. É o egoísmo de novo. Cada um por si!

em situação pior. É o egoísmo de novo. Cada um por si! Felizmente não são todos

Felizmente não são todos assim, pois nas comunidades pobres vemos também muita solidariedade, muitos mutirões, muita divisão de cestas básicas com quem está em pior situação. Principalmente na doença, quando uns ajudam os outros, são pobres ajudando pobres.

com quem está em pior situação. Principalmente na doença, quando uns ajudam os outros, são pobres
62
62
PRINCÍPIOS MORAIS PACIÊNCIA Qualidade do que é paciente. Virtude que consiste em suportar os dissabores

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS PACIÊNCIA Qualidade do que é paciente. Virtude que consiste em suportar os dissabores e

PACIÊNCIA

Qualidade do que é paciente. Virtude que consiste em suportar os dissabores e infelicidades. Segundo São Francisco de Assis é a maior de todas as virtudes. Supera a própria caridade, porque sem paciência esta não pode existir. Para executar a virtude da paciência, precisamos vencer muitas provações.

Capacidade de persistir numa tarefa difícil. Suportar incômodos e dificuldades, constância. Não desanimar. Perseverança, sem ela não vamos a lugar algum, pois na primeira dificuldade se não possuímos perseverança abandonamos tudo.

se não possuímos perseverança abandonamos tudo. Calma – Esperar o que demora, serenidade. Não se

Calma – Esperar o que demora, serenidade. Não se perturbar.

– Esperar o que demora, serenidade. Não se perturbar. Humildade - Sem esta virtude logo nos

Humildade - Sem esta virtude logo nos vem as atitudes de orgulho e achamos um absurdo esperar tanto tempo, pois julgamos que é pouco caso e falta de consideração, de quem está nos fazendo esperar.

Sofrimentos – Não sabemos o que Deus nos reservou mas se quisermos ter algum merecimento é necessário sofrer, com paciência.

Esperança – quem espera alcança, mesmo que demore. Lembremos do Antigo Testamento, a vida de Jó que tudo sofreu pacientemente, perdeu todos os seus bens, perdeu a família, ficou morfético e mesmo assim dava constantes louvores a Deus. Deus lhe recuperou tudo que possuía antes e muito mais para nos deixar como exemplo.

Na vida dos santos, deparamos com centenas ou milhares de exemplos de como sofreram pacientemente para alcançarem a glória celeste. O contrário da paciência é a impaciência, a fúria, maldizer a Deus;

para alcançarem a glória celeste. O contrário da paciência é a impaciência, a fúria, maldizer a
63
63
PRINCÍPIOS MORAIS o desespero, a não resignação com a vontade de Deus, inconstância, o desânimo.

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS o desespero, a não resignação com a vontade de Deus, inconstância, o desânimo. Tenhamos

o

desespero, a não resignação com a vontade de Deus, inconstância,

o

desânimo.

Tenhamos paciência e, com isto, sejamos os prediletos de Deus.

Muitas pessoas lutam por um emprego e ficam felizes por tê-lo conseguido. Logo depois, acham que estão ganhando pouco, que estão sendo explorados, que foram injustiçados por não terem sido promovidos, começam a se indisporem com os colegas e superiores e perdem o emprego; tendo que começar tudo de novo por falta de paciência.

tendo que começar tudo de novo por falta de paciência. O estudante começa o ano todo

O estudante começa o ano todo entusiasmado, mas logo vêm os exercícios, a necessidade de estudar muito e não tem a paciência para levar à frente seus estudos. Tem projetos maravilhosos de formar-se na universidade, mas esquece que para isto, precisa passar da 5º para a 6º série, formar no 1º grau (ensino fundamental), no 2º grau (ensino médio), passar no vestibular, enfrentar uma faculdade e depois um mercado de trabalho super competitivo. Sem paciência nunca chegará lá, pois é como construir uma casa em que é necessário colocar um tijolo de cada vez.

casa em que é necessário colocar um tijolo de cada vez. No casamento não é diferente.

No casamento não é diferente. Precisamos ter muita paciência para constituirmos uma boa família.

Quando se deseja ser um atleta é necessário duros treinamentos. Evitar bebidas, cigarro, drogas e ter muita disciplina. Um nadador profissional que deseja ser atleta olímpico necessita treinar pelo menos 10 horas por dia, para não perder a forma.

Tudo na vida requer muita paciência. A vitória, repetimos, não é obra do acaso e sim fruto de muita luta, persistência, tenacidade e acima de tudo de muita paciência. Como disse o grande inventor Thomaz Edson: invenção é 10% de inspiração e 90% de transpiração.

muita paciência. Como disse o grande inventor Thomaz Edson: invenção é 10% de inspiração e 90%
64
64
PRINCÍPIOS MORAIS NATAL- SEU VERDADEIRO SENTIDO Há mais de 2 000 anos atrás, nascia Jesus

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS NATAL- SEU VERDADEIRO SENTIDO Há mais de 2 000 anos atrás, nascia Jesus e,

NATAL- SEU VERDADEIRO SENTIDO

Há mais de 2 000 anos atrás, nascia Jesus e, é por isso que comemora-se esta data que é o Natal.

Quando fala-se do Natal todos logo pensam em comidas, bebidas, decoração especial, muitas luzes, músicas natalinas, árvore de natal e presentes.

luzes, músicas natalinas, árvore de natal e presentes. É a época em que os familiares se

É a época em que os familiares se confraternizam. É o momento

de muitas festas, rever os parentes, mandar cartões para os que estão longe, telefonemas, telegramas, e-mails. Tudo isto é muito bonito e bom. Todo o mundo cristão comemora. O problema é que neste afã de comprar tantos presentes, preparar tantas ceias, às vezes se esquece, o principal que é o aniversariante.

às vezes se esquece, o principal que é o aniversariante . Quando queremos presentear alguém, por

Quando queremos presentear alguém, por ocasião de seu aniversário, procuramos presentear-lhe com aquilo que ele mais gosta. Perguntamos as pessoas mais próximas, jogamos indiretas para descobrir o que o aniversariante gostaria de ganhar. Será que temos a preocupação de descobrir o que Jesus, como aniversariante, gostaria de ganhar? Acho que a grande maioria das pessoas não têm esta preocupação. É tão fácil descobrir, basta ler o evangelho para sabermos como agradar o aniversariante.

O que ele pediu que fizéssemos? O que ele gostaria de ganhar

como presente? Algumas dicas: Jesus pregou a paz. Será que estamos contribuindo de maneira efetiva para que haja paz? Jesus pediu Justiça. Estamos sendo justos? Jesus pregou a igualdade. Será que estamos dispostos a partilhar o que temos com os pobres? Jesus pediu amor. Estamos amando nosso próximo como a nós mesmos?

dispostos a partilhar o que temos com os pobres? Jesus pediu amor. Estamos amando nosso próximo
65
65
PRINCÍPIOS MORAIS Jesus disse: “Tive fome e me deste de comer; nu e me vestistes;

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS Jesus disse: “Tive fome e me deste de comer; nu e me vestistes; com

Jesus disse: “Tive fome e me deste de comer; nu e me vestistes; com sede e me destes de beber; na prisão ou doente e me visitastes; peregrino e me acolhestes”. E dirão: quando te vimos nestas situações desagradáveis e te ajudamos? E ele dirá: “Toda vez que fizestes isto ao menor de todos, foi a mim que o fizestes”. Então Jesus quer é isto? Quer que amemos tanto nossos amigos como os inimigos e façamos o bem a todos, mesmo a quem nos persegue, nos calunia, nos odeia.

Jesus nasceu numa estrebaria imunda e depois de só ter feito o bem, morreu numa cruz. A morte mais desonrosa da época, entre dois ladrões. Após 2 000 anos continuamos fazendo o que fizeram com ele na figura dos pobres, infelizes, marginalizados e sofredores, que não são outra coisa que não Jesus. Vamos fazer todas as festas, mas não vamos esquecer do aniversariante e de seus prediletos que são os pobres e sofredores.

e de seus prediletos que são os pobres e sofredores. Infelizmente, existem outros símbolos que têm

Infelizmente, existem outros símbolos que têm muita importância,

mas não ao ponto de ocupar o lugar principal. É a figura do Papai-Noel

e a árvore de Natal. Tradições criadas no decorrer do tempo, mas que, na maioria das vezes, ocupa o lugar do aniversariante.

que, na maioria das vezes, ocupa o lugar do aniversariante. As crianças conhecem mais Papai-Noel que

As crianças conhecem mais Papai-Noel que o menino Jesus.

Da próxima vez faremos diferente: presentearemos o aniversariante com as coisas que ele gostaria de ganhar.

Lembremo-nos que Jesus veio mostrar o caminho a seguir; fazer

o bem , curar os doentes, ressuscitar os mortos, multiplicar os pães e, acima de tudo, pregar a salvação, a paz, o amor, o perdão. Jesus veio

mostrar a igualdade, a fraternidade e a solidariedade. Vamos comemorar

o Natal, presenteando o aniversariante com o que ele gosta de ganhar. Só assim haverá menos desigualdades, menos fome, menos doenças

e menos sofrimento. Poucos têm muito e, a grande maioria, tem pouco ou não tem nada. Isto não pode continuar.

e menos sofrimento. Poucos têm muito e, a grande maioria, tem pouco ou não tem nada.
66
66
PRINCÍPIOS MORAIS Jesus continua esperando por nós. O importante é que, ninguém é tão rico

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS Jesus continua esperando por nós. O importante é que, ninguém é tão rico que

Jesus continua esperando por nós. O importante é que, ninguém é tão rico que nada tenha a receber e nem tão pobre que não tenha nada para dar.

Façamos a

nossa parte e teremos um mundo melhor como o

aniversariante deseja.

tão pobre que não tenha nada para dar. Façamos a nossa parte e teremos um mundo
tão pobre que não tenha nada para dar. Façamos a nossa parte e teremos um mundo
67
67
PRINCÍPIOS MORAIS CARÁTER Traço distintivo de uma pessoa. Qualidade peculiar específica. Conjunto de traços morais

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS CARÁTER Traço distintivo de uma pessoa. Qualidade peculiar específica. Conjunto de traços morais ou

CARÁTER

Traço distintivo de uma pessoa. Qualidade peculiar específica. Conjunto de traços morais ou psicológicos positivos ou negativos que caracterizam uma pessoa. Podem ser hereditários, inerentes à pessoa desde seu nascimento ou podem ser adquiridos ou determinados por influências ambientais. Neste caso, depende muito da criação, da educação, do exemplo dos pais, mestres, educadores e de todas as pessoas que exercem influência sobre as crianças e adolescentes em formação. Podemos destacar alguns deles:

e adolescentes em formação. Podemos destacar alguns deles: § Firmeza moral – podemos trabalhar com nossos

§ Firmeza moral – podemos trabalhar com nossos jovens para

torná-los fortes, consistentes, estáveis, ter energia, segurança, resolução, persistência, determinação, constância, capacidade de tomar decisões, fortaleza.

constância, capacidade de tomar decisões, fortaleza. § Coerência nos atos – saber medir as conseqüências

§ Coerência nos atos – saber medir as conseqüências dos atos, a relação harmônica que tem coesão, que tem nexo.

Devemos lutar, de forma educativa, para implantar, como formação do caráter dos jovens:

Controlar o temperamento, índole e gênio – Há pessoas cujo temperamento é muito forte, e às vezes até irracional, tem dificuldades de conviver com as pessoas; têm gênio irracível e explosivo que precisa ser domado; precisam de orientação para conviver melhor com as pessoas, aceitá-las como elas são.

Cumprimento do dever – Ter a responsabilidade de conhecer suas obrigações e cumprí-las.

como elas são. Cumprimento do dever – Ter a responsabilidade de conhecer suas obrigações e cumprí-las.
68
68
PRINCÍPIOS MORAIS A ssumir os próprios erros – Tem muito valor quem consegue confessar seus

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS A ssumir os próprios erros – Tem muito valor quem consegue confessar seus erros

Assumir os próprios erros – Tem muito valor quem consegue confessar seus erros não por arrogância, mas por responsabilidade e humildade.

Ter atitudes corretas – Ter discernimento, isto é, saber distinguir o certo do errado e tomar atitudes do lado do bem, e do certo, independente das conseqüências.

Não agir conforme os próprios interesses – A pessoa de caráter age de maneira isenta, imparcial, independente de que aquela atitude irá beneficiá-lo ou prejudicá-lo. Toma as atitudes porque sua consciência mostra o caminho a seguir.

atitudes porque sua consciência mostra o caminho a seguir. Ter princípios – Moral elevada e voltada

Ter princípios – Moral elevada e voltada para a dignidade, ética, integridade, altruísmo, bom senso, disciplina, honestidade, justiça, lealdade, intenção reta.

honestidade, justiça, lealdade, intenção reta. Ser leal a estes princípios – defendê-los custe o que

Ser leal a estes princípios – defendê-los custe o que custar. Para a pessoa de caráter, o dinheiro, as honrarias, o poder não influem em sua vida, pois seus valores são muito maiores do que estes benefícios temporários.

Ser solidário – A solidariedade é o seu ponto forte, tem prazer em ser prestativo, em ajudar as pessoas que precisam. Sente alegria em usar o seu tempo para melhorar a vida do próximo.

Agir com ética – Prefere calar-se, a falar mal de um colega de trabalho ou de profissão. Age corretamente, não enganando nem ludibriando as pessoas.

Tomar todas as atitudes com responsabilidade – Não importa as conseqüências, mesmo em prejuízo próprio, agir de acordo com sua

consciência. Procurar conhecer bem o assunto, para

analisar antes

mesmo em prejuízo próprio, agir de acordo com sua consciência. Procurar conhecer bem o assunto, para
69
69
PRINCÍPIOS MORAIS de fazer qualquer coisa ou tomar qualquer decisão para não prejudicar terceiros. Proteger

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS de fazer qualquer coisa ou tomar qualquer decisão para não prejudicar terceiros. Proteger os

de fazer qualquer coisa ou tomar qualquer decisão para não prejudicar terceiros.

Proteger os mais fracos – Este é o outro ponto forte. Ao invés de defender os fortes e poderosos, lisongeando ou bajulando- os procura defender os pobres, os fracos, os deserdados da sorte, os infelizes. Conhece-se o caráter de uma pessoa pela maneira que ela trata os pequenos, os fracos.

Ajudar as pessoas em dificuldades – Outro ponto importante. Ao invés de fugir das pessoas em dificuldades, procurá-las e tentar de todas as formas, resolver seus problemas.

e tentar de todas as formas, resolver seus problemas. Ser amigo, no sucesso e no fracasso

Ser amigo, no sucesso e no fracasso – Ser amigo na hora boa, nas festas, nas comemorações, na mesa de um bar, compartilhando da alegria é fácil. O difícil é ser amigo nas horas amargas, em que a pessoa está na pior situação. É nessa hora que se conhece os verdadeiros amigos.

É nessa hora que se conhece os verdadeiros amigos. Não ser covarde – Não fugir na

Não ser covarde – Não fugir na hora que o amigo mais precisa

de nós.

O caráter pode ser impresso em nossa alma, por hereditariedade, isto é, já nascermos com estes traços, porém, o caráter também pode ser formado através de nossos pais, mestres e educadores, principalmente na infância e na adolescência. A formação do caráter depende muito do meio em que vivemos.

principalmente na infância e na adolescência. A formação do caráter depende muito do meio em que
70
70
PRINCÍPIOS MORAIS CONSCIENTIZAÇÃO É a tomada de consciência. É o conhecimento da nossa vida interior.

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS CONSCIENTIZAÇÃO É a tomada de consciência. É o conhecimento da nossa vida interior. Consciência

CONSCIENTIZAÇÃO

É a tomada de consciência. É o conhecimento da nossa vida interior.

Consciência é o escrúpulo, a responsabilidade que cada um tem sobre seus atos.

A consciência moral é a sensibilidade interior que garante a

integridade de nossa natureza, a sua aprovação plena e sadia. As pessoas

que perderam a consciência moral, desintegram-se na degradação e no vício.

moral, desintegram-se na degradação e no vício. Deus é o criador da natureza, portanto, não é

Deus é o criador da natureza, portanto, não é uma metáfora dizer que a consciência é a voz de Deus em nós. Esta voz da consciência, nos fala através das idéias e conceitos que recebemos, na tradição cultural em que vivemos.

que recebemos, na tradição cultural em que vivemos. A consciência pode ser reta, quando está em

A consciência pode ser reta, quando está em perfeita consonância

com o que aprendemos como moralmente certo; pode ser errônea, com culpa: ninguém pode julgar certo matar um inocente; ou sem culpa: pode haver dúvida na consciência, de procurar ou não, o proprietário de um objeto que encontramos para devolvê-lo.

A consciência pode ser certa ou dúbia, conforme a pessoa vê, com

clareza, a moralidade, ou imoralidade do ato, ou lícita em relação aos mesmos. No caso da consciência dúbia, o primeiro dever é esclarecê-la. Para isso devemos procurar nossos pais, professores, irmãos mais velhos, amigos, confessor, ou orientador espiritual aos quais nós confiamos, para

nos ajudar a esclarecer a moralidade, ou não, dos atos que praticamos, ou que estamos prestes a praticar.

A consciência é o sentimento ou conhecimento que permite ao ser humano

vivenciar, experimentar e compreender aspectos do seu mundo interior.

ou conhecimento que permite ao ser humano vivenciar, experimentar e compreender aspectos do seu mundo interior.
71
71
PRINCÍPIOS MORAIS A consciência é o nosso juiz, por ser o reflexo de Deus, dentro

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS A consciência é o nosso juiz, por ser o reflexo de Deus, dentro de

A consciência é o nosso juiz, por ser o reflexo de Deus, dentro de

nós, em nossa alma. Ela julga nossos atos, se são certos ou errados. A consciência nos proporciona sentimentos de satisfação ou de culpa, de alegria ou remorso, conforme foram nossas atitudes, certas ou erradas.

A

consciência funciona na aprovação ou reprovação das condutas, atos

e

intenções de cada ser.

A nossa conscientização está ligada, um pouco, aos valores inatos,

com os quais nascemos, e muito, pela educação que recebemos. Daí a grande responsabilidade dos pais e educadores na formação dos jovens

e adolescentes. É necessário desenvolver em nossos filhos e alunos o escrúpulo.

desenvolver em nossos filhos e alunos o escrúpulo. Primeiramente, devemos dar o nosso bom exemplo agindo

Primeiramente, devemos dar o nosso bom exemplo agindo dignamente e em consonância com nossa consciência reta, em seguida não perder a oportunidade de estarmos falando sobre a conscientização e também corrigindo os desvios de conduta de nossos filhos e educandos, orientando-os no caminho do bem.

nossos filhos e educandos, orientando-os no caminho do bem. É obrigação nossa criar uma consciência responsável,

É obrigação nossa criar uma consciência responsável, definindo

muito bem os valores morais, que devem estar muito acima dos valores materiais. Devemos mostrar quais as condutas certas, dignas, íntegras, morais, leais e honestas.

Consciência é o dever de examinar e prestar contas permanentemente

a seus pais, educadores, chefes, e principalmente a si mesmo, à sua

própria consciência e a Deus por todos os seus atos. É necessário fazer um exame de consciência periódico, se possível diário para sabermos

o que fizemos de bom ou de ruim, para o nosso próximo. Se agimos

apenas segundo nossos interesses e caprichos, ou se agimos voltados por nobres sentimentos, corrigindo as falhas diariamente.

É um risco muito grande abafarmos nossa consciência, julgarmos

que tudo que fizemos é certo; pensarmos que não temos obrigação de prestar contas a ninguém pelo nossos atos, pois nos julgamos pessoas

é certo; pensarmos que não temos obrigação de prestar contas a ninguém pelo nossos atos, pois
72
72
PRINCÍPIOS MORAIS livres, e com isto nos tornarmos inescrupulosos. A falta de escrúpulos é um

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS livres, e com isto nos tornarmos inescrupulosos. A falta de escrúpulos é um grande

livres, e com isto nos tornarmos inescrupulosos. A falta de escrúpulos é um grande perigo, porque passamos a justificar todos os nossos atos, e quando acontece algo errado, jogamos a culpa em alguém: em nossos pais, em nossos mestres, em nossos amigos, em nossos chefes, em nossa namorada, na esposa, no sócio, para justificar nossos erros. Não podemos deixar que os erros sejam banalisados, tornando-os todos certos e válidos, não estabelecendo limites. Estamos sempre certos. Não admitimos, em nenhuma hipótese, os nossos erros. A pessoa que não valoriza a consciência, a vende por qualquer preço; vende seu voto, apesar de conscientemente saber que o candidato é ruim, mas é o que lhe oferece maiores vantagens; vende sua opinião para beneficiar-se, ou a algum amigo, ou pior, a quem lhe ofereceu uma vantagem. Ou simplesmente dá uma opinião favorável apenas com o intuito de bajular alguém que pode ser-lhe útil no futuro.

intuito de bajular alguém que pode ser-lhe útil no futuro. É preciso sempre ouvir a voz

É preciso sempre ouvir a voz da consciência, pensar sempre que

Deus vê tudo e assiste nossos atos morais, ou imorais e que exigirá

contas deles.

nossos atos morais, ou imorais e que exigirá contas deles. Todo cristão deve procurar conscientizar seu

Todo cristão deve procurar conscientizar seu próximo para os valores éticos, morais, espirituais, enfim, todos os valores fundamentais a uma vida equilibrada e vivida segundo os ensinamentos cristãos e sociais.

É dever do educador procurar conscientizar o educando sobre o

que é certo e o que é errado, levando-o à reflexão para torná-lo um

cidadão útil à sociedade.

Numa instituição de ensino, deve-se estar atento aos valores, pois uma erva daninha pode colocar a perder toda a plantação.

de ensino, deve-se estar atento aos valores, pois uma erva daninha pode colocar a perder toda
73
73
PRINCÍPIOS MORAIS EXEMPLO Da mesma forma que temos o bom exemplo temos também o mau

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS EXEMPLO Da mesma forma que temos o bom exemplo temos também o mau exemplo,

EXEMPLO

Da mesma forma que temos o bom exemplo temos também o mau exemplo, que pode se tornar um escândalo conforme sua gravidade. Quando falamos em exemplo, normalmente referimo-nos ao bom exemplo. É toda ação que, voluntariamente ou não, vem a se constituir, em modelo para ação idêntica de outro. Ação pode significar gestos, comportamentos, atitudes, opiniões, sentimentos, expressões, linhas de conduta ou o modo de viver.

expressões, linhas de conduta ou o modo de viver. Ninguém pode se eximir da responsabilidade, da

Ninguém pode se eximir da responsabilidade, da influência que pode exercer sobre os outros, pelas suas ações, porque vivemos em comunidade. E a imitação é um dos processos, que não se pode impedir.

a imitação é um dos processos, que não se pode impedir. A força do exemplo resulta

A força do exemplo resulta em vários fatores: figuração visual da ação

e não uma simples motivação; ascendência moral exercida consciente ou inconscientemente, pelo autor da ação; a receptividade de quem presencia

a ação; a natureza incomum da ação que desperta espontaneamente a atenção. O bom exemplo tem uma enorme influência.

Há um ditado que diz: “as palavras movem, os exemplos arrastam”. Muitos gestos nobres, muitas atitudes heróicas, tiveram seu primeiro impulso num bom exemplo dos pais, professores, dos irmãos, dos amigos ou colegas.

É muito importante haver coerência entre o que se diz e o que se faz,

entre a doutrina e a prática. A coerência é um dos mais altos valores da personalidade, exercendo grande influência numa comunidade.

A melhor maneira de educar é através do exemplo, tanto que na Associação de Promoção Humana Divina Providência, todos os diretores,

educar é através do exemplo, tanto que na Associação de Promoção Humana Divina Providência, todos os
74
74
PRINCÍPIOS MORAIS voluntários, funcionários, não importando o cargo que ocupem, desde o mais alto posto

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS voluntários, funcionários, não importando o cargo que ocupem, desde o mais alto posto até

voluntários, funcionários, não importando o cargo que ocupem, desde

o mais alto posto até o mais modesto, são considerados educadores.

Recentemente colocamos esta responsabilidade também para nossos alunos; cada um, procurando educar seus colegas, através da conduta irrepreensível, da responsabilidade, da disciplina, da solidariedade, enfim, de seu bom exemplo.

Temos uma responsabilidade enorme, quanto às novas gerações. Desta forma, todas as nossas atitudes devem ser pesadas e medidas, para que não sejamos pedra de escândalo, com o nosso mau exemplo, que podem provocar uma reação em cadeia. Muitas contas teremos que prestar a Deus, pelos nossos maus exemplos.

Também referimo-nos a exemplo, quando temos um acontecimento muito importante em nossa vida, que pode nos servir de lição.

importante em nossa vida, que pode nos servir de lição. Escândalo: É um ato externo mau,

Escândalo: É um ato externo mau, capaz de exercer influência negativa no comportamento alheio. Todos nós somos responsáveis pelos nossos atos e pelas suas conseqüências. Quando cometemos uma falta moral, induzimos outras pessoas a imitá-la.

uma falta moral, induzimos outras pessoas a imitá-la. O escândalo é um fato ou acontecimento, contrário

O escândalo é um fato ou acontecimento, contrário aos sentimentos estabelecidos. (Crenças e convenções morais, sociais ou religiosas). Ele incita nas pessoas de bem um sentimento de revolta, indignação

e perplexidade, provocado pelo ato que viola as regras do decoro e da consciência civilizada.

Nas pessoas em formação, principalmente crianças e jovens, eles podem causar um grande estrago, criando uma referência negativa já que as crianças e adolescentes ainda não sabem claramente o que é certo ou errado, pois estão em formação.

O escândalo é aquilo que pode levar outros a errarem, a pecarem, ou a terem um mal procedimento. O desregramento moral da juventude tem origem no mau exemplo dos pais, dos educadores ou das pessoas

mal procedimento. O desregramento moral da juventude tem origem no mau exemplo dos pais, dos educadores
75
75
PRINCÍPIOS MORAIS formadoras de opinião. Jesus disse que sempre haverá escândalos, mas ai daqueles que

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS formadoras de opinião. Jesus disse que sempre haverá escândalos, mas ai daqueles que os

formadoras de opinião. Jesus disse que sempre haverá escândalos, mas ai daqueles que os praticarem. Seria melhor que lhe atassem uma pedra de moinho ao pescoço e os lançasse ao mar.

Formadores de opinião, são todas as pessoas que aparecem muito na mídia (jornais, revistas, radio e TV) e pelas suas qualidades como desportistas, artistas da música, teatro, cinema, televisão e outros, exercem grande efluência em seus fãs. Estas pessoas são muito admiradas e imitadas quando fazem coisas boas ou más. Daí sua grande influencia e responsabilidade.

boas ou más. Daí sua grande influencia e responsabilidade. O escândalo também está ligado à posição

O escândalo também está ligado à posição que a pessoa que o praticou ocupa. Sua repercussão pode ser maior ou menor, dependendo deste fator. Um chefe de família, possivelmente, influenciará negativamente toda a sua família e seus vizinhos; um professor pode influenciar negativamente toda a sua classe e a outros alunos, que tomarem conhecimento do escândalo; já um político, um sacerdote, um pastor, terão uma repercussão negativa muito maior, conforme a área de atuação, influência e repercussão, que pode ser dada ao fato.

influência e repercussão, que pode ser dada ao fato. Quando um grande político provoca um escândalo,

Quando um grande político provoca um escândalo, os estragos são enormes, devido à repercussão que o caso pode causar.

Quanto mais crescemos socialmente, mais responsabilidade assumimos. É importante termos uma conduta irrepreensível para não influenciar negativamente na formação das pessoas, principalmente nos jovens e adolescentes.

para não influenciar negativamente na formação das pessoas, principalmente nos jovens e adolescentes. 76
76
76
PRINCÍPIOS MORAIS FIDELIDADE Atributo de quem é fiel. É comum quando tratamos deste assunto, logo

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS FIDELIDADE Atributo de quem é fiel. É comum quando tratamos deste assunto, logo vir
PRINCÍPIOS MORAIS FIDELIDADE Atributo de quem é fiel. É comum quando tratamos deste assunto, logo vir

FIDELIDADE

Atributo de quem é fiel.

É comum quando tratamos deste assunto, logo vir a nossa mente a

fidelidade conjugal, que é o compromisso entre os cônjuges. A fidelidade entre namorados, noivos ou marido e mulher estão muito ligados ao amor que um dedica ao outro. Qualquer atitude diferente passa a ser traição, que por sua vez, está ligada à mentira, ao ardil, à hipocrisia, ao fingimento e que pode levar à coisas piores. Infelizmente, este é um desvio seríssimo do caráter, pois propomos a apresentar o que não somos: bons, fiéis, justos. Não fazer ao outro o que não gostaríamos que fosse feito a nós mesmos, é um bom princípio de vida. É melhor ser franco e sincero, do que enganar. A infidelidade é a negação do amor.

do que enganar. A infidelidade é a negação do amor. Afidelidade também tem muitos outros aspectos

Afidelidade também tem muitos outros aspectos a serem considerados. Ser um amigo fiel é ser leal, sincero, ser a mesma pessoa quando se está perto ou longe, nos bons momentos, mas também e, principalmente, nas horas difíceis. Ser fiel é honrar os compromissos assumidos. Ser fiel é cumprir o juramento feito. Aquele que é realmente fiel não relaxa nem esmorece com o tempo, é constante, perseverante e persistente.

A fidelidade, não importa que seja no amor, na amizade, no relacionamento profissional, na religião adotada, à Deus, na parceria, numa sociedade, exige sinceridade, princípios morais, lealdade, verdade, exatidão, devoção, zelo, honestidade e probidade. A pessoa fiel não falha, não decepciona, não mente, não trapaceia, não se afasta da verdade em nenhuma hipótese. Ser perseverante nos princípios é a qualidade de quem é fiel.

A fidelidade exige o estabelecimento de valores morais que são muito

maiores que quaisquer outros. O maior exemplo de fidelidade, temos nos

estabelecimento de valores morais que são muito maiores que quaisquer outros. O maior exemplo de fidelidade,
77
77
PRINCÍPIOS MORAIS mártires do cristianismo, que pagaram com a vida, sua fidelidade a Deus, pois

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS mártires do cristianismo, que pagaram com a vida, sua fidelidade a Deus, pois mesmo

mártires do cristianismo, que pagaram com a vida, sua fidelidade a Deus, pois mesmo com a opção de perder a vida se não adorassem falsos deuses, preferiram sacrificá-la a renegar sua fidelidade a Cristo Jesus. Foram milhares e milhares de pessoas que perderão sua vida pela fé.

O contrário de fidelidade é a infidelidade, a mentira, a perfídia, a hipocrisia, o engano, a trapaça, a traição, a deslealdade.

Sejamos fiéis, não importa o que aconteça conosco. No final só temos a ganhar, pois Deus premiará largamente aqueles que forem fiéis.

importa o que aconteça conosco. No final só temos a ganhar, pois Deus premiará largamente aqueles
importa o que aconteça conosco. No final só temos a ganhar, pois Deus premiará largamente aqueles
78
78
PRINCÍPIOS MORAIS DIÁLOGO Fala em que há interação entre duas ou mais pessoas. Colóquio, conversa,

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS DIÁLOGO Fala em que há interação entre duas ou mais pessoas. Colóquio, conversa, contato

DIÁLOGO

Fala em que há interação entre duas ou mais pessoas. Colóquio, conversa, contato entre duas partes em busca de um acordo. Procurar o entendimento através da conversa.

Para que haja diálogo é importante não nos tornarmos donos da verdade, não agirmos com arrogância nem prepotência. Não podemos entrar num diálogo armados, com idéias preconcebidas e sem disposição para aceitar as idéias alheias.

e sem disposição para aceitar as idéias alheias. A comunicação é uma das mais importantes atividades

A comunicação é uma das mais importantes atividades do ser humano. A principal maneira de comunicação é a utilização dos nossos sentidos, principalmente a fala, a audição e a visão. Existem outras formas usadas para o diálogo como os gestos, a expressão facial e corporal, a entonação da voz, tudo isto influi.

facial e corporal, a entonação da voz, tudo isto influi. Para que haja verdadeiro diálogo, é

Para que haja verdadeiro diálogo, é necessário que todas as partes tenham a oportunidade de expor suas idéias, isto quer dizer que, quando um estiver falando os outros devem permanecer calados, escutando com atenção. Saber ouvir exige muita educação e a utilização de outros sentidos nossos e não apenas a boca e os ouvidos. O olhar necessita estar voltado para o interlocutor. A postura deve ser de quem está interessado em ouvir.

É muito importante que o diálogo não seja iniciado com idéias preconcebidas, já predeterminadas. Caso contrário pode-se transformar em discussão onde cada participante quer sobressair, vencer ou humilhar o(s) interlocutor(es).

Para que haja diálogo é necessário estarmos dispostos tanto a falar

vencer ou humilhar o(s) interlocutor(es). Para que haja diálogo é necessário estarmos dispostos tanto a falar
79
79
PRINCÍPIOS MORAIS como a escutar. Diálogo exige humildade, para admitir que os outros têm boas

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS como a escutar. Diálogo exige humildade, para admitir que os outros têm boas idéias

como a escutar. Diálogo exige humildade, para admitir que os outros têm boas idéias e que nem sempre nossas sugestões são as melhores. No diálogo o importante não é vencer a discussão, e sim encontrar a melhor solução para resolver um problema. É necessário que, no nosso íntimo, estejamos mais interessados em buscarmos as melhores soluções do que sermos vitoriosos em nossos pontos de vista. Para isto, é necessário sinceridade, analisar a questão por todos os ângulos, isenção, avaliar bem, pesquisar.

por todos os ângulos, isenção, avaliar bem, pesquisar. Alterar a voz, interromper o interlocutor, são sinais

Alterar a voz, interromper o interlocutor, são sinais claros de que estamos transformando o diálogo numa discussão. Pior do que isto, criticar, desfazer ou ridicularizar o interlocutor, pode fazer com que o diálogo se transforme numa discussão acalorada, com fim imprevisível. Usar de ironia pode ofender muito o interloctor. Todos falarem ao mesmo tempo é um grave problema, porque demonstra que ninguém está interessado em conhecer o ponto de vista dos outros e sim prevalecer o seu próprio, além de demonstrar falta de educação. Outro problema sério, mesmo mantendo-se a educação de ouvir a pessoa, é estar preparado para retrucar; isto significa que não estamos dando, portanto, a atenção ao que o outro está falando. Existe também o diálogo de surdos, conversa em que os participantes se recusam mutuamente a escutar a opinião do outro.

se recusam mutuamente a escutar a opinião do outro. Num diálogo é necessário haver muita habilidade,

Num diálogo é necessário haver muita habilidade, principalmente

para não ofender o interlocutor. Humildade é vital num diálogo. Quando aceitamos o ponto de vista alheio ou admitimos que estamos errados em determinados pontos ou julgamentos. É muito importante organizarmos bem a nossa tese, citando nossos pontos de vista de forma clara e na hora certa, nem antes nem depois; Termos a perspicácia de conhecermos

o momento certo para usar determinado argumento.

Mesmo quando depois de exaustivas conversações, não chegarmos

a um acordo, é importante não fechar a questão. Devemos deixar,

sempre, uma oportunidade para recomeçarmos o diálogo. Uma coisa

é inadmissível: não fechar a porta para que haja continuidade futura. Não

para recomeçarmos o diálogo. Uma coisa é inadmissível: não fechar a porta para que haja continuidade
80
80
PRINCÍPIOS MORAIS é bom forçarmos a aceitação de nossos pontos de vista. Eles podem ser

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS é bom forçarmos a aceitação de nossos pontos de vista. Eles podem ser momentaneamente

é bom forçarmos a aceitação de nossos pontos de vista. Eles podem

ser momentaneamente aceitos, mas não produzir resultados práticos. Se os pontos de vista que defendemos forem certos, não devemos temer, porque a verdade triunfará mais cedo ou mais tarde.

No relacionamento humano, mais importante que a razão é o coração. Quando você conquista o coração de uma pessoa, você tem grande chance de obter um adepto para sua causa. Ao contrário, mesmo que você

esteja coberto de razão, se faltar habilidade e ofender seu interlocutor, você estará a caminho de perder um adepto para sua causa e transformá-

lo em um adversário ou até num inimigo.

e transformá- lo em um adversário ou até num inimigo. Como falamos em habilidade é bom

Como falamos em habilidade é bom lembrar que no diálogo existe a maneira certa, o momento certo e o lugar certo para se dizer as coisas. Com isto não estamos pregando o fingimento, a falsidade a mentira

e a desonestidade; apenas estamos realçando a habilidade. Saber

escutar com paciência é uma grande virtude. É comum interrompermos, interpelarmos, completarmos as frases, demonstrarmos desgaste. Tudo isto pesa negativamente no resultado final.

desgaste. Tudo isto pesa negativamente no resultado final. Lembremos que o caminho mais curto para se

Lembremos que o caminho mais curto para se chegar ao cérebro de uma pessoa passa pelo coração, procuremos conquistá-lo.

Não podemos nos considerar donos absolutos da verdade. Precisamos, com sinceridade, procurar a melhor solução, mesmo que não seja nossa a idéia. Caso contrário, estaríamos desejando que prevalecesse nosso ponto de vista, nossa posição, nossa vaidade, nosso orgulho.

Num diálogo, o maior crime é ofender, humilhar ou desfazer-se de alguém. Não se pode falar ao mesmo tempo, até por questão de educação. Quando alguém estiver falando os outros devem escutar. No diálogo é mais importante direcionar os assuntos primeiramente, para os pontos convergentes do que para os divergentes. Muitas vezes descobrimos que muito mais são os pontos que nos aproximam do que os que nos afastam.

os divergentes. Muitas vezes descobrimos que muito mais são os pontos que nos aproximam do que
81
81
PRINCÍPIOS MORAIS Ponto importante no diálogo, quando temos vários interlocutores, é dar oportunidade a todos

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS Ponto importante no diálogo, quando temos vários interlocutores, é dar oportunidade a todos de

Ponto importante no diálogo, quando temos vários interlocutores, é dar oportunidade a todos de participarem com suas opiniões. Estabelecer normas e tempo, definir bem os assuntos a serem tratados, influem muito

no resultado positivo de uma reunião. Quando existem vários participantes

é necessário que alguém assuma a liderança, senão arriscamos a não

chegarmos a nenhum lugar. Deve haver alguém para dizer não, se for

o caso.

Numa reunião é muito importante iniciarmos pelos pontos onde há consenso, onde temos as mesmas idéias e discutir por último os assuntos onde há divergências.

Outro item importante é conversar sobre uma coisa de cada vez. Não deixar misturar os assuntos pois desta forma perde-se muito tempo e arrisca-se a não chegar a nenhum conclusão.

muito tempo e arrisca-se a não chegar a nenhum conclusão. Também é muito importante - quando

Também é muito importante - quando existem vários interlocutores - dirigir nossa palavra, nosso olhar, nossos gestos a todos, não deixando ninguém de fora, não fazendo pouco caso de ninguém e, com isto, granjear antipatia.

pouco caso de ninguém e, com isto, granjear antipatia. O contrário do diálogo é o monólogo

O contrário do diálogo é o monólogo em que apenas uma parte fala

e não deixa as outras falarem. Às vezes o monólogo ou a discussão são

frutos da arrogância, do orgulho, da prepotência, da pouca educação ou falta de habilidade. Quando, depois de muito esforço, verificar que existem pontos onde não se chega à conclusões satisfatórias, é melhor adiar as soluções, dar-se um tempo para analisar, meditar, pesquisar

É muito importante aprendermos com nossos erros e tentarmos não repeti-los. Cada diálogo bem ou mal sucedido, deve servir de lição para os próximos.

nossos erros e tentarmos não repeti-los. Cada diálogo bem ou mal sucedido, deve servir de lição
82
82
PRINCÍPIOS MORAIS BOM SENSO Equilíbrio de uma pessoa que o auxilia no julgamento e na

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS BOM SENSO Equilíbrio de uma pessoa que o auxilia no julgamento e na tomada

BOM SENSO

Equilíbrio de uma pessoa que o auxilia no julgamento e na tomada de decisões. A pessoa de bom senso é correta, porque não age por impulsos, nem com parcialidade. Procura conhecer bem o assunto para depois julgá-lo. Não age precipitadamente. Reflete bastante sobre as conseqüências que advirão de sua tomada de decisão. Tem moderação, não se exacerbando.

O bom senso deve estar presente em todos os momentos de nossa

vida. Quanto mais nos aprofundarmos nas virtudes, tanto mais equilíbrio emocional é exigido de nós, com mais bom senso devemos agir.

é exigido de nós, com mais bom senso devemos agir. Para tomar uma decisão e partir

Para tomar uma decisão e partir para a ação é preciso fazê-la na

hora certa, adequada, no local certo e da forma certa. O momento certo

é muito importante porque, às vezes, a melhor decisão falhou por ser inoportuna. Não estávamos na hora certa, ou no local certo.

Não estávamos na hora certa, ou no local certo. Às vezes tomamos a decisão na hora

Às vezes tomamos a decisão na hora certa, mas no local inadequado, na presença de muitas pessoas que não deveriam presenciar a conversa . Outras vezes tomamos a decisão na hora certa, no local certo, mas de uma maneira errada e colocamos tudo a perder. Abordamos o assunto de forma inadequada.

Outro ponto importante é falar com a pessoa certa. Defendemos

a idéia de sermos francos e sinceros. Não mandar recados. Sermos

objetivos. Para isto é importante cultivar a máxima: “Elogie em público. Chame a atenção em particular”.

Outro aspecto é a delicadeza e humildade. Jamais sermos arrogantes

e donos da verdade. Devemos ainda agir com diplomacia e habilidade.

O bom senso exige que não sejamos pretensiosos, nem covardes.

verdade. Devemos ainda agir com diplomacia e habilidade. O bom senso exige que não sejamos pretensiosos,
83
83
PRINCÍPIOS MORAIS Como popularmente se diz: nem 8, nem 80. Quando agimos, sempre temos a

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS Como popularmente se diz: nem 8, nem 80. Quando agimos, sempre temos a possibilidade

Como popularmente se diz: nem 8, nem 80.

Quando agimos, sempre temos a possibilidade de acertar ou de errar. É preciso assumir os riscos calculados. O que importa é o grau de acerto. Nunca será de cem por cento, porque se quisermos acertar todas as questões, tomaremos poucas decisões, com medo de errar. Caso contrário, no extremo oposto, no desejo de realizar muita coisa, não mediremos as conseqüências e podemos errar demais. Se atingirmos um grau de oitenta por cento de acerto, será um bom percentual.

Somos sempre convidados a participar de decisões. É importante, quando temos convicção de nosso ponto de vista, manifestar nossa opinião, mesmo que seja contrária às outras e seja voto vencido. Não por esnobismo ou pelo prazer de sermos do contra, mas pelo compromisso que devemos ter para com a verdade. É melhor do que aprovar uma idéia somente porque a maioria a aprovou, para não sermos voto vencido.

porque a maioria a aprovou, para não sermos voto vencido. Também não aprovamos o estilo de

Também não aprovamos o estilo de ser do contra só para criar caso, bagunçar ou aparecer. Ser contra somente quando estamos convictos do nosso ponto de vista. É preciso termos domínio sobre a situação. Ter paciência e calma. Acima de tudo, muita honestidade consigo próprio. Nossa consciência precisa estar tranqüila. Deus abomina a falsidade, (ver conscientização).

Deus abomina a falsidade, (ver conscientização). Quando não entendemos bem um assunto, é melhor perguntar

Quando não entendemos bem um assunto, é melhor perguntar quantas vezes forem necessárias, até nos inteirarmos bem, e podermos dar nossa opinião com segurança. Se não dominarmos bem um assunto, é melhor nos abstermos de dar opinião, do que falar por falar.

O ideal, no caso do bom senso, é quando consegue-se tomar uma decisão em que todos possam sair ganhando.

Devemos sempre estar preparados para manifestar nossa opinião, às vezes, inesperadamente, quando mais precisamos de nosso bom senso.

estar preparados para manifestar nossa opinião, às vezes, inesperadamente, quando mais precisamos de nosso bom senso.
84
84
PRINCÍPIOS MORAIS Levemos em conta uma instituição onde a matéria-prima a ser lapidada é o

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS Levemos em conta uma instituição onde a matéria-prima a ser lapidada é o ser

Levemos em conta uma instituição onde a matéria-prima a ser lapidada é o ser humano, principalmente o jovem, que nos é entregue com a formação moral debilitada e cheia de vícios em função do meio em que vivem. Nunca devemos perder a esperança de promover esta transformação. Está intrinsicamente ligado a conscientização.

Nunca devemos perder a esperança de promover esta transformação. Está intrinsicamente ligado a conscientização. 85
Nunca devemos perder a esperança de promover esta transformação. Está intrinsicamente ligado a conscientização. 85
85
85
PRINCÍPIOS MORAIS COMPETÊNCIA Soma de conhecimentos ou de habilidades que uma pessoa possui sobre determinado

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS COMPETÊNCIA Soma de conhecimentos ou de habilidades que uma pessoa possui sobre determinado assunto,

COMPETÊNCIA

Soma de conhecimentos ou de habilidades que uma pessoa possui sobre determinado assunto, idoneidade.

Competente é aquele que se ajusta a determinada tarefa, executando-a com perfeição e esmero. É a habilitação adquirida para o correto exercício de uma determinada atividade.

para o correto exercício de uma determinada atividade. Hoje, sem competência, a pessoa não tem nenhum

Hoje, sem competência, a pessoa não tem nenhum valor para

o mercado de trabalho. O diploma de faculdade não vale nada, o

currículo bem elaborado, também não. O que vale é saber fazer

bem feito e rápido, isto é competência.

é saber fazer bem feito e rápido, isto é competência. A maioria das empresas tem uma

A maioria das empresas tem uma ou duas formas de renumerar

o trabalho. A primeira é salário fixo; a segunda é o pagamento

pela produção ou comissão no caso de vendas. Ainda existem empresas que adotam o sistema híbrido de uma parte fixa e outra variável, dependendo da produtividade que, por sua vez depende da competência. Mesmo quando não se adota estas formas, as promoções são feitas pelos critérios da competência.

O profissional competente, que exerce sua profissão com

segurança e acerto, tem prioridade sobre os demais. A competência

é fundamental para o profissional que exerce sua atividade com

senso de responsabilidade. É melhor ser um pedreiro competente, do que um advogado incompetente e relaxado.

A pessoa competente é a que reúne uma razoável soma de habilidades e as executa com qualidade e rapidez. É saber fazer,

competente é a que reúne uma razoável soma de habilidades e as executa com qualidade e
86
86
PRINCÍPIOS MORAIS ter grande domínio, autoridade sobre determinado assunto. É a capacidade de resolver problemas

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS ter grande domínio, autoridade sobre determinado assunto. É a capacidade de resolver problemas e

ter grande domínio, autoridade sobre determinado assunto. É a capacidade de resolver problemas e realizar atos definidos.

Hoje em dia existe um verdadeiro culto à competência. Como dissemos antes, não basta falar que é bom, é necessário, acima de tudo, provar.

Quando a demanda por profissionais é baixa, só têm lugar os melhores, os que são realmente competentes. O estudante que não

é competente é reprovado ou abandona a escola. O funcionário

incompetente é despedido, e o que se arrisca por conta própria, mais cedo do que se pode supor, encerra suas atividades, não progredindo, não crescendo ou, dizendo na gíria, “quebrando”.

não crescendo ou, dizendo na gíria, “quebrando”. A vitória pertence somente aos melhores. Dois fatos

A vitória pertence somente aos melhores. Dois fatos ilustram

esta exposição: uma grande multinacional colocou seu site na internet para receber currículos de recém-formados para 90 vagas. Recebeu 16.000 currículos pela internet, dos quais selecionou apenas 300 para entrevista, os 15.700 restantes ela deletou. Já o Instituto Tecnológico Aéreo Espacial (ITA), de São José dos Campos, uma das melhores escolas de engenharia do mundo, para orgulho de nós brasileiros, formou apenas 120 engenheiros este ano e cada recém formado recebeu, em média, dez propostas de trabalho (a maioria de multinacionais). Sabemos que tais empresas são muito exigentes na seleção de seu pessoal. Estes profissionais, super qualificados, puderam dar-se ao luxo de escolher o que consideravam ser a melhor proposta devido a sua competência.

ser a melhor proposta devido a sua competência. É necessário estudar com afinco e aprender mesmo;

É necessário estudar com afinco e aprender mesmo; não se

preocupar em apenas passar de ano, e sim em aprender. “Colar”

é enganar a si próprio, é mentir para si mesmo.

se preocupar em apenas passar de ano, e sim em aprender. “Colar” é enganar a si
87
87
PRINCÍPIOS MORAIS Um país se desenvolve, dependendo da competência de seus cidadãos. É necessário aprender

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS Um país se desenvolve, dependendo da competência de seus cidadãos. É necessário aprender uma

Um país se desenvolve, dependendo da competência de seus cidadãos. É necessário aprender uma ou mais profissões, concluir o ensino médio e, se possível, ingressar em uma boa faculdade, mas aprender de verdade, pois se apenas deixarmos o tempo passar, mais tarde o arrependimento virá.

Disciplina, senso de responsabilidade, organização, inclusive do tempo, planejamento, honestidade, lealdade, dignidade, são palavras chave na formação do bom profissional. É preciso fazer tudo para participar deste seleto clube das pessoas competentes.

na formação do bom profissional. É preciso fazer tudo para participar deste seleto clube das pessoas
na formação do bom profissional. É preciso fazer tudo para participar deste seleto clube das pessoas
88
88
PRINCÍPIOS MORAIS AUTO-ESTIMA É muito importante que as pessoas tenham auto-estima, isto é, estima por

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS AUTO-ESTIMA É muito importante que as pessoas tenham auto-estima, isto é, estima por si

AUTO-ESTIMA

É muito importante que as pessoas tenham auto-estima, isto é, estima por si próprios. Se você não gosta de si mesmo, quem gostará? Se você não gosta de si próprio, como gostará dos outros? Cristo disse que devemos amar ao próximo como a nós mesmos, supondo que gostar de si próprio é uma característica das pessoas equilibradas.

si próprio é uma característica das pessoas equilibradas. Para vencermos na vida a auto-estima é importantíssima.

Para vencermos na vida a auto-estima é importantíssima. Precisamos acreditar em nós mesmos e no que somos capazes de realizar. Nosso potencial é enorme, bastando apenas explorarmos ao máximo nossas qualidades, aperfeiçoando-as e corrigindo nossos pontos fracos.

É necessário termos muito bom senso para conhecermos nossas

potencialidades com equilíbrio, isto é, sem sermos excessivamente generosos e complacentes, ou rigorosos demais.

generosos e complacentes, ou rigorosos demais. Existe um grande perigo em esperarmos demais de nós mesmos

Existe um grande perigo em esperarmos demais de nós mesmos e vermos a esperança transformar-se em frustração por não termos atingido os objetivos.

Outra situação não menos perigosa é a de não tentarmos fazer alguma

coisa por medo do fracasso e com isto não explorarmos nossa capacidade latente. Ser covarde é tão perigoso quanto ser demasiadamente pretensioso. É muito importante, na auto-estima, nossa honestidade, equilíbrio para fazer um julgamento bem correto, próximo da realidade.

O ideal é termos uma boa dose de otimismo e lutar por objetivos que

exijam de nós muito esforço. Objetivos muito fáceis de serem atingidos,

não têm grande valor. Quando as vitórias são apertadas e exigem tudo de nós, o sabor é bem maior.

Um cuidado que devemos tomar com a auto-estima é não nos tornarmos insaciáveis, querendo sempre mais e mais, tornando-nos

que devemos tomar com a auto-estima é não nos tornarmos insaciáveis, querendo sempre mais e mais,
89
89
PRINCÍPIOS MORAIS pessoas eternamente insatisfeitas. Quem tem a auto-estima baixa já inicia uma tarefa derrotado,

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS pessoas eternamente insatisfeitas. Quem tem a auto-estima baixa já inicia uma tarefa derrotado,

pessoas eternamente insatisfeitas.

Quem tem a auto-estima baixa já inicia uma tarefa derrotado, julgando que não vai conseguir atingir o objetivo; Isto é muito ruim.

É importante pensar que “ querer é poder” e lutar arduamente para atingir o objetivo proposto.

Auto-estima inicia-se pela motivação, é o meio, é importantíssimo para seu desenvolvimento, por isto a família é sempre referência no trato deste tema pelos técnicos.

para seu desenvolvimento, por isto a família é sempre referência no trato deste tema pelos técnicos.
para seu desenvolvimento, por isto a família é sempre referência no trato deste tema pelos técnicos.
90
90
PRINCÍPIOS MORAIS AUTOCRÍTICA Ato de julgar a si próprio. É o processo reflexivo, pelo qual

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS AUTOCRÍTICA Ato de julgar a si próprio. É o processo reflexivo, pelo qual a

AUTOCRÍTICA

Ato de julgar a si próprio. É o processo reflexivo, pelo qual a pessoa se submete, espontaneamente, a um exame de seus atos e procedimentos, confrontando-os com uma norma ou ideal.

Para que a pessoa faça uma autocrítica, o primeiro ponto necessário

é a honestidade. Não sendo honesta, a pessoa não consegue fazer uma

análise perfeita, pois esconde os seus erros, reduzindo-os, julgando-os normais, acusa as outras pessoas ou as circunstâncias. Procura tirar de todas as formas sua culpa; se não consegue retirá-las completamente, protege-se de todas as maneiras.

retirá-las completamente, protege-se de todas as maneiras. Outro ponto importante é a imparcialidade. Se temos

Outro ponto importante é a imparcialidade. Se temos dificuldades de sermos imparciais com as outras pessoas, que dirá conosco mesmo. Ser imparcial é buscar a verdade, custe o que custar. Julgar sem paixão. Não sacrificar a verdade ou a justiça à considerações particulares. Ser

justo - agir com justiça, com equidade; reta intenção; integridade. Pautar

a vida dentro dos princípios da moral e da justiça.

Pautar a vida dentro dos princípios da moral e da justiça. Também é necessário na autocrítica,

Também é necessário na autocrítica, reconhecer as qualidades que possuímos pois, se formos excessivamente rigorosos, só encontraremos defeitos; se formos demasiadamente complacentes, só encontraremos qualidades. Os extremos são perigosos.

Para que saibamos fazer uma autocrítica é necessário julgarmo-nos imparcialmente, caso contrário, podemos chegar ao desespero de que somos muito ruins, e que tudo está perdido e não resta mais nada a fazer; ou ficarmos excessivamente orgulhosos e vaidosos com nossas qualidades, o que nos leva a pensar que somos melhores do que na realidade somos.

orgulhosos e vaidosos com nossas qualidades, o que nos leva a pensar que somos melhores do
91
91
PRINCÍPIOS MORAIS Na verdade todos nós temos qualidades e defeitos. É necessário aprimorarmos nossas qualidades

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS Na verdade todos nós temos qualidades e defeitos. É necessário aprimorarmos nossas qualidades que,

Na verdade todos nós temos qualidades e defeitos. É necessário aprimorarmos nossas qualidades que, são nossos pontos fortes e corrigirmos nossos defeitos que são nossos pontos fracos. A questão da autocrítica está muito ligada a valores morais e objetivos de vida.

É preciso analisar segundo os nossos princípios. Uma pessoa sem

princípios morais, jamais será capaz de fazer uma autocrítica.

É importante saber o que temos como metas de vida. Se são

apenas futilidades, bens terrenos ou se são valores morais, espirituais fortes. Definidos estes pontos estaremos aptos para fazermos nossa autocrítica.

pontos estaremos aptos para fazermos nossa autocrítica. Infelizmente a maioria das pessoas não está preparada para

Infelizmente a maioria das pessoas não está preparada para fazer sua autocrítica. É necessário trabalharmos muito nossa personalidade

para conseguirmos fazer uma honesta.

perfeita autocrítica isenta, imparcial,

fazer uma honesta. perfeita autocrítica isenta, imparcial, Devemos procurar crescer em nossa vida não apenas em

Devemos procurar crescer em nossa vida não apenas em estatura ou riqueza. Devemos crescer em qualidades morais, em virtudes. A autocrítica nos ajuda a analisar cada período e verificar onde ouve crescimento e onde recuamos ou estacionamos. Desta forma nos é possível fazer os ajustes necessários em nossa busca permanente à perfeição.

ou estacionamos. Desta forma nos é possível fazer os ajustes necessários em nossa busca permanente à
92
92
PRINCÍPIOS MORAIS COMPORTAMENTO SOCIAL Em nosso relacionamento com as pessoas existem regras a serem seguidas

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS COMPORTAMENTO SOCIAL Em nosso relacionamento com as pessoas existem regras a serem seguidas que

COMPORTAMENTO SOCIAL

Em nosso relacionamento com as pessoas existem regras a serem

seguidas que determinam nosso grau de educação, refinamento ou trato. Não nos ocuparemos, neste pequeno trabalho, dos pequenos detalhes

a serem seguidos em grandes recepções. Falaremos mais sobre o dia- a-dia, quando é necessário ser cortês e bem educado.

dia- a-dia, quando é necessário ser cortês e bem educado. Conversação : A arte de conversar

Conversação: A arte de conversar está diretamente ligada ao comportamento social. É a base do relacionamento humano. Usar linguagem correta, clara e objetiva. Falar num tom nem muito baixo, nem muito alto. Saber ouvir é importantíssimo. Não interromper o interlocutor. Não completar as frases. Não demonstrar impaciência ou ansiedade, quando o outro estiver falando. Não escutar com a boca aberta, demonstrando que está desejando falar ao invés de ouvir. Não entrar no assunto quando não for consultado ou solicitado.

entrar no assunto quando não for consultado ou solicitado. Os gestos são complementos de nossa conversa.

Os gestos são complementos de nossa conversa. Quando usados de forma correta, podem nos ajudar muito. A expressão facial também

é muito importante. Expressar um sorriso demonstra simpatia. O melhor

caminho para a razão passa pelo coração. Procure conquistar a simpatia de seu interlocutor.

Apresentação: Na apresentação correta, alguns fatores são importantíssimos: Naturalidade - boa memória - gentileza - discrição.

Ao ser apresentado a uma pessoa, procure gravar o seu nome,

repetindo-o durante a conversa, várias vezes. Procure associar o nome

a outro que você já conhece, para facilitar sua memorização.

Regras básicas: Apresenta-se sempre a pessoa de menor precedência para a de maior precedência. Cita-se em primeiro lugar o nome da pessoa

sempre a pessoa de menor precedência para a de maior precedência. Cita-se em primeiro lugar o
93
93
PRINCÍPIOS MORAIS e o cargo que ocupa. Os nomes devem ser pronunciados com clareza. O

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS e o cargo que ocupa. Os nomes devem ser pronunciados com clareza. O homem

e o cargo que ocupa. Os nomes devem ser pronunciados com clareza.

O homem é sempre apresentado a uma senhora; um jovem ao mais velho. O homem, se estiver assentado, sempre se levanta ao ser apresentado à outra pessoa. A mulher permanece sentada, quando é apresentada a alguém. No entanto quando é apresentada a uma senhora muito idosa ou a uma autoridade, levanta-se para cumprimentar.

O aperto de mão deve ser forte, não a ponto de machucar a mão da

outra pessoa, mas não deve ser fraco, demonstrando indiferença. O beijo na face é sinal de intimidade. Não se beija ninguém que você não conhece. No entanto existem moças que apresentam o rosto para serem beijadas. Neste caso, seria indelicado não beijar. Nunca recuse um cumprimento,

é sinal de descortesia. Responda sempre aos cumprimentos.

é sinal de descortesia. Responda sempre aos cumprimentos. Postura : No andar - costas retas, confortavelmente.

Postura: No andar - costas retas, confortavelmente. Queixo erguido proporciona elegância e fluidez.

Queixo erguido proporciona elegância e fluidez. Gestos : Use-os com moderação, como apoio à sua fala.

Gestos: Use-os com moderação, como apoio à sua fala.

Mãos: As mãos podem ficar à frente do corpo, um pouco abaixo da cintura ou para trás. Não é recomendável cruzar os braços nem apoiar as duas mãos na cintura.

Pernas: Em pé, tente apoiar o peso do corpo nas duas pernas, porque isto transmite sensação de segurança e tranqüilidade. Ao se sentar, mantenha as pernas paralelas e se for cruzá-las, faça isto naturalmente, sem forçar. Não deite para trás, nem para frente.

Olhos: Olhe nos olhos da outra pessoa sem medo; isto demonstra segurança. Não fitar (olhar nos olhos) da pessoa com quem você fala demonstra timidez, falta de personalidade ou insegurança. Transmita simpatia; olhar vago, demonstra desatenção; olhar de águia, atento, demonstra inteligência; olhar de peixe morto arruina sua imagem; óculos escuros só devem ser usados ao ar livre, nunca em ambientes fechados.

olhar de peixe morto arruina sua imagem; óculos escuros só devem ser usados ao ar livre,
94
94
PRINCÍPIOS MORAIS Distância : o ideal é manter uma distância de meio metro. Muito perto

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS Distância : o ideal é manter uma distância de meio metro. Muito perto é

Distância: o ideal é manter uma distância de meio metro. Muito perto é invasão de privacidade e, muito longe dificulta o entendimento, criando uma barreira entre as pessoas.

Comportamento em locais públicos: “obrigado”, “por favor” e “desculpe-me”, são três expressões que podem transformar o mundo num lugar melhor para se viver.

Escadas: Não pare no degrau para conversar, pois atrapalha o trânsito e é deselegante. O homem deve descer na frente e subir atrás da mulher, para ampará-la, se houver necessidade.

atrás da mulher, para ampará-la, se houver necessidade. para conversar com alguém. Cumprimente a ascensorista com

para

conversar com alguém. Cumprimente a ascensorista com simpatia, porém sem intimidade. Se você estiver dentro do elevador sem ascensorista,

segure a porta para quem está entrando. Quando estiver esperando o elevador, o homem deixa a mulher entrar primeiro.

Elevador: É falta de respeito segurar a porta do elevador

Elevado r: É falta de respeito segurar a porta do elevador Automóvel com motorista ou táxi,

Automóvel com motorista ou táxi, a mulher deve se sentar no banco de trás, à direita. O casal deve se sentar no banco de trás. Autoridade deve se sentar no banco de trás, à direita.

Restaurante: O homem entra na frente para conversar com o maítre que lhe indicará a mesa. É natural pedir sugestão ao maítre e perguntar em que consiste o prato. Não retocar a maquiagem em público, nem mesmo o batom. Procurar saber se tem área para fumantes e não fumantes. Não fumar charutos e cachimbos, nem mesmo na área de fumantes.

Quem convida para uma refeição (almoço ou jantar), tem a obrigação de chegar antes, para recepcionar o convidado. Quem convida paga a conta, porém, nada impede que a conta seja dividida, se o convidado insistir. Os homens fazem o pedido e recebem a conta.

Cinemas, teatros, concertos: pontualidade, silêncio, ( telefone celular

Os homens fazem o pedido e recebem a conta. Cinemas, teatros, concertos : pontualidade, silêncio, (
95
95
PRINCÍPIOS MORAIS sempre desligado ou no modo vibracall, não fumar. Aplauso na hora certa. Apenas

PRINCÍPIOS MORAIS

PRINCÍPIOS MORAIS sempre desligado ou no modo vibracall, não fumar. Aplauso na hora certa. Apenas com

sempre desligado ou no modo vibracall, não fumar. Aplauso na hora certa. Apenas com palmas. Em concertos, só se aplaude no final. O anfitrião dá sempre a sua direita, para o convidado. O homem para a mulher. A menor autoridade para a maior. Entra primeiro a maior autoridade; sai primeiro a menor autoridade.

Almoços e jantares:

Serviço americano - utiliza-se buffet. O convidado encontrará no aparador os alimentos de que poderá se servir. Também encontrará no aparador pratos, talheres e guardanapos. Nunca se deve encher o prato. Se necessário, sirva-se de novo.

Quando a refeição é composta de pratos frios ( saladas) e pratos quentes é interessante servir primeiramente o prato frio, comê-lo e depois servir em outro prato limpo a comida quente.

e depois servir em outro prato limpo a comida quente. Serviço à francesa - Todos os

Serviço à francesa - Todos os talheres, copos e pratos, estarão arranjados à mesa. O garçom apresenta a travessa com os talheres de serviço pela esquerda e o próprio convidado se serve.

de serviço pela esquerda e o próprio convidado se serve. Serviço à inglesa direto - Difere-se