Aproveite esse podcast e muito mais

Não é preciso ter uma assinatura para acessar os podcasts. Eles são 100% gratuitos. Também oferecemos livros digitais, audiolivros e muito mais por apenas $11.99 mensais.


notas:
Duração:
175 minutos
Lançados:
11 de nov. de 2021
Formato:
Episódio de podcast

Descrição

Meu convidado já foi ginasta e jogador de handebol. Representou em eventos regionais o Colégio Metodista Centenário na cidade de Santa Maria (RS). Quando se mudou para São Paulo com a família, a idéia era continuar na ginástica olímpica, porém, não se adaptou às mudanças. Foi quando um uruguaio lhe deu a oportunidade de ingressar na equipe de jovens ciclistas que estava formando. Ao lado dos outros garotos, entre eles os irmãos Anderson, ele saia para treinar e competir o ciclismo de rua, provas pequenas, de bairro, que eram frequentemente realizadas entre as décadas de 70 e 80. Esse veterano ciclista uruguaio era o Sr. Eduardo Puertollano, que juntamente com o Sr. Jaime de Oliveira decidiram incentivar a molecada do bairro. Assim começou a história do meu convidado com o ciclismo. O primeiro ano foi de muito aprendizado e despertou nele o mesmo gosto pela competição que havia experimentado em Santa Maria. Da sua segunda temporada, de 1978 até 81, foi campeão paulista em todas as categorias. Representou o Brasil no Pan-Americano Júnior de 82 e conquistou o quarto lugar no 4x70km. Foi também Campeão Brasileiro Júnior no revezamento na pista e estrada, bronze na prova do KM e quarto lugar na perseguição individual. Do seu segundo Pan-Americano, ele trouxe duas medalhas de prata no 4x70km e no 4x4000m. Na maior competição de pista do país na época, a Copa Brasil de Clubes, foi prata na prova 4x4000m e 4. colocado nos 30Km. Já fazendo parte das pre-seleções adultas e com os resultados expressivos que havia conquistado, seu objetivo era uma vaga para a Olimpíada de 84. Porém, a notícia de que havia ficado de fora da seleção o deixou muito chateado e desgastou sua relação com a Confederação. Desiludido com as perspectivas no esporte, no mês de julho de 84 ele conhece na USP, pedalando, Fernando Nabuco de Abreu, um bem sucedido homem do mercado financeiro, ex-atleta olímpico de natação e velejador. Percebendo as qualidades do meu convidado sobre a bicicleta, sugere uma troca: “Me ensine a pedalar que eu te ensino a nadar, assim, podemos juntos participar do IV Triathlon da cidade do Rio de Janeiro”, que aconteceria naquele mesmo ano. Três meses depois, eles que provavelmente foram os primeiros triatletas da cidade de São Paulo, participaram da prova. A 7. colocação o motivou a continuar no novo esporte e ao lado do novo amigo foi buscando conhecimento e aprimorando os treinos. No ano seguinte participou da primeira prova realizada em São Paulo, na cidade de São Vicente e em seguida partiu para os Estados Unidos a fim de correr algumas etapas do circuito americano, onde teve contato com as primeiras grandes lendas do esporte. Algumas semanas depois, doente, retornou ao Brasil. Mesmo assim ainda correu uma etapa do Circuito Company de Triathlon no Rio de Janeiro e logo em seguida foi diagnosticado com Hepatite. Depois de 4 longos meses na cama, ele se recuperou e reiniciou sua preparação. Logo na primeira prova, o Triathlon de Búzios, ele vence com um ciclismo excepcional. Em 1987, com apenas 22 anos ele integra a equipe C&A de Triathlon, que conquista o título do circuito de mesmo nome, realizado em 3 etapas. Nesse mesmo ano ele viaja para o Havaí e participa do Ironman, fechando a prova com 9h58min. No ano seguinte, cheio de vontade e acumulando experiência, ele sofre um acidente quase fatal durante um treino de ciclismo, que põe fim à sua carreira. Conosco hoje o grande Marcus Theo Schley, mais conhecido como Tchezinho. Inspire-se! SIGA, ASSINE e COMPARTILHE o Endörfina através do seu app preferido de podcasts. Contribua também com este projeto através do Apoia.se. E você, já rodou de @Mavic.Brasil?  A Mavic é mundialmente reconhecida por fabricar rodas de alta performance e durabilidade, devido ao seu processo quase artesanal de fabricação. Com mais de 130 anos de história, a Mavic mantém sua linha de produção exclusivamente na Europa fabricando rodas que contam com tecnologias exclusivas e atemporais. A Mavic é orgulhosamente re
Lançados:
11 de nov. de 2021
Formato:
Episódio de podcast

Títulos nesta série (40)

Uma iniciativa que resgata e valoriza a história dos atletas e pessoas que vivem o endurance. Cada episódio leva o espectador a uma viagem no tempo, com um enfoque único e curioso a respeito das origens, histórias e motivações dos convidados. Aqui os convidados ficam à vontade para falar livremente sobre os temas mais importantes das suas vidas e carreiras. Vou atrás dos fatos que formaram o caráter e forjaram esses seres humanos a se tornarem grandes campeões da vida. Em mais de três anos do projeto, conversei com dezenas de ciclistas, corredores, nadadores, mountain bikers, triatletas e corredores de aventura. Também já passaram pelo programa personalidades, executivos, pilotos de corrida, treinadores, nutricionistas, médicos, psicólogos, e organizadores de eventos esportivos. Pura inspiração!