Aproveite esse podcast e muito mais

Não é preciso ter uma assinatura para acessar os podcasts. Eles são 100% gratuitos. Também oferecemos livros digitais, audiolivros e muito mais por apenas $11.99 mensais.

Reajuste de um lado, bônus de outro. O "kit" contra o apagão: Por causa da falta de chuvas, os moradores de Curitiba já enfrentam racionamento de água. É um sinal preocupante da maior crise hídrica dos últimos 91 anos, que também impacta o fornecimento de energia. Desde o final de abril, uma série de medidas estão em curso para evitar o risco de apagão, como ocorreu em 2001. A principal delas é o acionamento de usinas termelétricas, que já levaram a conta de luz às alturas. Só em julho, a energia elétrica ficou 7,88% mais cara. Porém, como a seca não dá trégua, o nível dos reservatórios das usinas hidrelétricas continua em declínio. O chamado sistema Sudeste/Centro Oeste, que responde por 70% do armazenamento de energia do Brasil, estava com capacidade abaixo de 25% na semana passada. Por isso, medidas adicionais precisam ser adotadas. Por um lado, novos reajustes não estão descartados. Por outro, o governo vai dar benefícios em dinheiro para indústrias e famílias gastarem menos energi

Reajuste de um lado, bônus de outro. O "kit" contra o apagão: Por causa da falta de chuvas, os moradores de Curitiba já enfrentam racionamento de água. É um sinal preocupante da maior crise hídrica dos últimos 91 anos, que também impacta o fornecimento de energia. Desde o final de abril, uma série de medidas estão em curso para evitar o risco de apagão, como ocorreu em 2001. A principal delas é o acionamento de usinas termelétricas, que já levaram a conta de luz às alturas. Só em julho, a energia elétrica ficou 7,88% mais cara. Porém, como a seca não dá trégua, o nível dos reservatórios das usinas hidrelétricas continua em declínio. O chamado sistema Sudeste/Centro Oeste, que responde por 70% do armazenamento de energia do Brasil, estava com capacidade abaixo de 25% na semana passada. Por isso, medidas adicionais precisam ser adotadas. Por um lado, novos reajustes não estão descartados. Por outro, o governo vai dar benefícios em dinheiro para indústrias e famílias gastarem menos energi

DeAo Ponto (podcast do jornal O Globo)


Reajuste de um lado, bônus de outro. O "kit" contra o apagão: Por causa da falta de chuvas, os moradores de Curitiba já enfrentam racionamento de água. É um sinal preocupante da maior crise hídrica dos últimos 91 anos, que também impacta o fornecimento de energia. Desde o final de abril, uma série de medidas estão em curso para evitar o risco de apagão, como ocorreu em 2001. A principal delas é o acionamento de usinas termelétricas, que já levaram a conta de luz às alturas. Só em julho, a energia elétrica ficou 7,88% mais cara. Porém, como a seca não dá trégua, o nível dos reservatórios das usinas hidrelétricas continua em declínio. O chamado sistema Sudeste/Centro Oeste, que responde por 70% do armazenamento de energia do Brasil, estava com capacidade abaixo de 25% na semana passada. Por isso, medidas adicionais precisam ser adotadas. Por um lado, novos reajustes não estão descartados. Por outro, o governo vai dar benefícios em dinheiro para indústrias e famílias gastarem menos energi

DeAo Ponto (podcast do jornal O Globo)

notas:
Duração:
25 minutos
Lançados:
16 de ago. de 2021
Formato:
Episódio de podcast

Descrição

Por causa da falta de chuvas, os moradores de Curitiba já enfrentam racionamento de água. É um sinal preocupante da maior crise hídrica dos últimos 91 anos, que também impacta o fornecimento de energia. Desde o final de abril, uma série de medidas estão em curso para evitar o risco de apagão, como ocorreu em 2001. A principal delas é o acionamento de usinas termelétricas, que já levaram a conta de luz às alturas. Só em julho, a energia elétrica ficou 7,88% mais cara. Porém, como a seca não dá trégua, o nível dos reservatórios das usinas hidrelétricas continua em declínio. O chamado sistema Sudeste/Centro Oeste, que responde por 70% do armazenamento de energia do Brasil, estava com capacidade abaixo de 25% na semana passada. Por isso, medidas adicionais precisam ser adotadas. Por um lado, novos reajustes não estão descartados. Por outro, o governo vai dar benefícios em dinheiro para indústrias e famílias gastarem menos energia elétrica. No Ao Ponto desta segunda-feira, o professor Nivalde de Castro, coordenador do Grupo de Estudos do Setor Elétrico da UFRJ, analisa o atual cenário da crise hídrica e quais são os riscos de racionamento no final do ano. O repórter Manoel Ventura explica de que forma esse bônus deve funcionar e conta como o governo trata, internamente, os riscos de apagão.
Lançados:
16 de ago. de 2021
Formato:
Episódio de podcast

Títulos nesta série (40)

Aqui ninguém perde tempo, é direto ao ponto. O podcast do GLOBO, publicado de segunda a sexta-feira às 6h, aborda os principais temas do Brasil e do mundo, para que você compreenda tanto os desafios da economia e os trâmites da política, quanto as inovações tecnológicas e a efervescência cultural. É muito? Os jornalistas Carolina Morand e Roberto Maltchik, apresentadores do AO PONTO, encaram o desafio. A cada episódio eles recebem convidados para uma conversa sobre os acontecimentos mais relevantes do dia.