Aproveite esse podcast e muito mais

Não é preciso ter uma assinatura para acessar os podcasts. Eles são 100% gratuitos. Também oferecemos livros digitais, audiolivros e muito mais por apenas $11.99 mensais.

O duro recado dos argentinos ao presidente Alberto Fernandez: Em agosto de 2019, Alberto Fernández comemorava o resultado das urnas, mas os argentinos ainda não haviam o escolhido como o novo presidente do país. Naquela disputa, os eleitores apenas confirmaram o nome dos candidatos que participariam das eleições, as chamadas primárias. Até aquele momento, o favorito era Maurício Macri, o candidato liberal que disputava a reeleição. Mas o resultado das prévias partidárias demonstrou que havia muito mais gente disposta a votar no peronista, então candidato de oposição. E Fernández foi eleito para a presidência da Argentina. Agora, a história se repete, mas no sentido contrário e o o governo de Alberto Fernández e Cristina Kirchner foi amplamente derrotado. 
Em novembro, os argentinos renovarão metade da Câmara e um terço do Senado. E, no último domingo (12), as primárias para essa disputa foram realizadas. A oposição, liderada pela coalizão de centro-direita Unidos pela Mudança, do part

O duro recado dos argentinos ao presidente Alberto Fernandez: Em agosto de 2019, Alberto Fernández comemorava o resultado das urnas, mas os argentinos ainda não haviam o escolhido como o novo presidente do país. Naquela disputa, os eleitores apenas confirmaram o nome dos candidatos que participariam das eleições, as chamadas primárias. Até aquele momento, o favorito era Maurício Macri, o candidato liberal que disputava a reeleição. Mas o resultado das prévias partidárias demonstrou que havia muito mais gente disposta a votar no peronista, então candidato de oposição. E Fernández foi eleito para a presidência da Argentina. Agora, a história se repete, mas no sentido contrário e o o governo de Alberto Fernández e Cristina Kirchner foi amplamente derrotado. Em novembro, os argentinos renovarão metade da Câmara e um terço do Senado. E, no último domingo (12), as primárias para essa disputa foram realizadas. A oposição, liderada pela coalizão de centro-direita Unidos pela Mudança, do part

DeAo Ponto (podcast do jornal O Globo)


O duro recado dos argentinos ao presidente Alberto Fernandez: Em agosto de 2019, Alberto Fernández comemorava o resultado das urnas, mas os argentinos ainda não haviam o escolhido como o novo presidente do país. Naquela disputa, os eleitores apenas confirmaram o nome dos candidatos que participariam das eleições, as chamadas primárias. Até aquele momento, o favorito era Maurício Macri, o candidato liberal que disputava a reeleição. Mas o resultado das prévias partidárias demonstrou que havia muito mais gente disposta a votar no peronista, então candidato de oposição. E Fernández foi eleito para a presidência da Argentina. Agora, a história se repete, mas no sentido contrário e o o governo de Alberto Fernández e Cristina Kirchner foi amplamente derrotado. Em novembro, os argentinos renovarão metade da Câmara e um terço do Senado. E, no último domingo (12), as primárias para essa disputa foram realizadas. A oposição, liderada pela coalizão de centro-direita Unidos pela Mudança, do part

DeAo Ponto (podcast do jornal O Globo)

notas:
Duração:
24 minutos
Lançados:
15 de set. de 2021
Formato:
Episódio de podcast

Descrição

Em agosto de 2019, Alberto Fernández comemorava o resultado das urnas, mas os argentinos ainda não haviam o escolhido como o novo presidente do país. Naquela disputa, os eleitores apenas confirmaram o nome dos candidatos que participariam das eleições, as chamadas primárias. Até aquele momento, o favorito era Maurício Macri, o candidato liberal que disputava a reeleição. Mas o resultado das prévias partidárias demonstrou que havia muito mais gente disposta a votar no peronista, então candidato de oposição. E Fernández foi eleito para a presidência da Argentina. Agora, a história se repete, mas no sentido contrário e o o governo de Alberto Fernández e Cristina Kirchner foi amplamente derrotado.
Em novembro, os argentinos renovarão metade da Câmara e um terço do Senado. E, no último domingo (12), as primárias para essa disputa foram realizadas. A oposição, liderada pela coalizão de centro-direita Unidos pela Mudança, do partido de Macri, reuniu mais eleitores em 18 dos 24 distritos eleitorais, com 40% do total de votos, contra 31% dos candidatos governistas. Após o resultado, o presidente argentino reconheceu: “há erros que cometemos”, e disse que “com os erros, aprendemos”. No Ao Ponto desta quarta-feira (15), a repórter Janaína Figueiredo analisa em que medida essa derrota sinaliza a fragilidade do governo de Fernández. Ela também explica o que está por trás dessa rejeição e conta quem é o líder de extrema-direita que pode surpreender na disputa presidencial de 2023.
Lançados:
15 de set. de 2021
Formato:
Episódio de podcast

Títulos nesta série (40)

Aqui ninguém perde tempo, é direto ao ponto. O podcast do GLOBO, publicado de segunda a sexta-feira às 6h, aborda os principais temas do Brasil e do mundo, para que você compreenda tanto os desafios da economia e os trâmites da política, quanto as inovações tecnológicas e a efervescência cultural. É muito? Os jornalistas Carolina Morand e Roberto Maltchik, apresentadores do AO PONTO, encaram o desafio. A cada episódio eles recebem convidados para uma conversa sobre os acontecimentos mais relevantes do dia.