Aproveite esse podcast e muito mais

Não é preciso ter uma assinatura para acessar os podcasts. Eles são 100% gratuitos. Também oferecemos livros digitais, audiolivros e muito mais por apenas $11.99 mensais.

O massacre de crianças nos EUA e o descontrole de armas no Brasil: "Quando vamos fazer alguma coisa? Estou cansado. Estou cansado de subir aqui e dar condolências às famílias devastadas que estão lá fora... Estou cansado dos momentos de silêncio. Chega!" A revolta é do multicampeão e treinador do Golden State Warriors, Steve Kerr, que disputa as finais da NBA e comoveu os americanos. O desabafo dele foi endereçado ao Congresso dos Estados Unidos, após o massacre na escola do Texas, que matou 19 crianças de uma mesma sala e dois adultos na cidade de Uvalde. O que muitos se perguntam por lá é: o que poderia ser feito para evitar a repetição desse tipo de tragédia, que é cada vez mais comum? Somente este ano, foram contabilizados 212 ataques armados em massa nos Estados Unidos, com pelo menos quatro vítimas em cada um desses ataques. O presidente Joe Biden defende que o aumento do controle de armas poderia frear os números. Os republicanos, muitos deles financiados pela indústria da bala,

O massacre de crianças nos EUA e o descontrole de armas no Brasil

DeAo Ponto (podcast do jornal O Globo)


O massacre de crianças nos EUA e o descontrole de armas no Brasil

DeAo Ponto (podcast do jornal O Globo)

notas:
Duração:
24 minutos
Lançados:
26 de mai. de 2022
Formato:
Episódio de podcast

Descrição

"Quando vamos fazer alguma coisa? Estou cansado. Estou cansado de subir aqui e dar condolências às famílias devastadas que estão lá fora... Estou cansado dos momentos de silêncio. Chega!" A revolta é do multicampeão e treinador do Golden State Warriors, Steve Kerr, que disputa as finais da NBA e comoveu os americanos. O desabafo dele foi endereçado ao Congresso dos Estados Unidos, após o massacre na escola do Texas, que matou 19 crianças de uma mesma sala e dois adultos na cidade de Uvalde. O que muitos se perguntam por lá é: o que poderia ser feito para evitar a repetição desse tipo de tragédia, que é cada vez mais comum? Somente este ano, foram contabilizados 212 ataques armados em massa nos Estados Unidos, com pelo menos quatro vítimas em cada um desses ataques. O presidente Joe Biden defende que o aumento do controle de armas poderia frear os números. Os republicanos, muitos deles financiados pela indústria da bala, nem sequer cogitam esse debate. Acontece que, enquanto nos Estados Unidos se debate os efeitos negativos da ampla circulação, principalmente, de armas de assalto, como o fuzil do atirador do Texas, aqui se faz o caminho inverso. O presidente Bolsonaro estimula política públicas para que todo tipo de arma esteja cada vez mais em circulação. No Ao Ponto desta quinta-feira, a jornalista radicada em Washington Talita Fernandes conta até que ponto o ataque que matou pelo menos 18 crianças americanas pode forçar um maior controle de armas no país. A gerente de Advocacy do Instituto Igarapé, Michele dos Ramos, avalia como as ações do governo brasileiro fazem com que armamentos pesados também possam circular com mais facilidade por aqui.
Lançados:
26 de mai. de 2022
Formato:
Episódio de podcast

Títulos nesta série (40)

Aqui ninguém perde tempo, é direto ao ponto. O podcast do GLOBO, publicado de segunda a sexta-feira às 6h, aborda os principais temas do Brasil e do mundo, para que você compreenda tanto os desafios da economia e os trâmites da política, quanto as inovações tecnológicas e a efervescência cultural. É muito? Os jornalistas Carolina Morand e Roberto Maltchik, apresentadores do AO PONTO, encaram o desafio. A cada episódio eles recebem convidados para uma conversa sobre os acontecimentos mais relevantes do dia.