Aproveite esse podcast e muito mais

Não é preciso ter uma assinatura para acessar os podcasts. Eles são 100% gratuitos. Também oferecemos livros digitais, audiolivros e muito mais por apenas $11.99 mensais.

Varíola dos macacos: o Brasil no foco de atenção: A varíola dos macacos avança pelo mundo e é considerada uma emergência de saúde pública internacional pela Organização Mundial da Saúde (OMS). O surto já infectou mais de 16 mil pessoas em 75 países onde esse vírus não circulava. Porém, a própria OMS assegura que a doença pode ser controlada, com coordenação, testagem e estratégias certas para grupos certos. Mas a entidade avalia que o Brasil precisa atuar com mais firmeza para impedir o agravamento do quadro por aqui. O país já contabiliza 978 casos, sendo que 75% deles estão em São Paulo. O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que adota todas as medidas para enfrentar a doença. Mas os secretários de Saúde dos estados afirmam que falta coordenação e apontam para o atraso na negociação de vacinas. De fato, o país larga atrás de países como Estados Unidos, Canadá e do bloco da União Europeia, que há nove semanas já negociaram suas doses. A perspectiva é que o Brasil receba poucos

Varíola dos macacos: o Brasil no foco de atenção: A varíola dos macacos avança pelo mundo e é considerada uma emergência de saúde pública internacional pela Organização Mundial da Saúde (OMS). O surto já infectou mais de 16 mil pessoas em 75 países onde esse vírus não circulava. Porém, a própria OMS assegura que a doença pode ser controlada, com coordenação, testagem e estratégias certas para grupos certos. Mas a entidade avalia que o Brasil precisa atuar com mais firmeza para impedir o agravamento do quadro por aqui. O país já contabiliza 978 casos, sendo que 75% deles estão em São Paulo. O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que adota todas as medidas para enfrentar a doença. Mas os secretários de Saúde dos estados afirmam que falta coordenação e apontam para o atraso na negociação de vacinas. De fato, o país larga atrás de países como Estados Unidos, Canadá e do bloco da União Europeia, que há nove semanas já negociaram suas doses. A perspectiva é que o Brasil receba poucos

DeAo Ponto (podcast do jornal O Globo)


Varíola dos macacos: o Brasil no foco de atenção: A varíola dos macacos avança pelo mundo e é considerada uma emergência de saúde pública internacional pela Organização Mundial da Saúde (OMS). O surto já infectou mais de 16 mil pessoas em 75 países onde esse vírus não circulava. Porém, a própria OMS assegura que a doença pode ser controlada, com coordenação, testagem e estratégias certas para grupos certos. Mas a entidade avalia que o Brasil precisa atuar com mais firmeza para impedir o agravamento do quadro por aqui. O país já contabiliza 978 casos, sendo que 75% deles estão em São Paulo. O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que adota todas as medidas para enfrentar a doença. Mas os secretários de Saúde dos estados afirmam que falta coordenação e apontam para o atraso na negociação de vacinas. De fato, o país larga atrás de países como Estados Unidos, Canadá e do bloco da União Europeia, que há nove semanas já negociaram suas doses. A perspectiva é que o Brasil receba poucos

DeAo Ponto (podcast do jornal O Globo)

notas:
Duração:
24 minutos
Lançados:
28 de jul. de 2022
Formato:
Episódio de podcast

Descrição

A varíola dos macacos avança pelo mundo e é considerada uma emergência de saúde pública internacional pela Organização Mundial da Saúde (OMS). O surto já infectou mais de 16 mil pessoas em 75 países onde esse vírus não circulava. Porém, a própria OMS assegura que a doença pode ser controlada, com coordenação, testagem e estratégias certas para grupos certos. Mas a entidade avalia que o Brasil precisa atuar com mais firmeza para impedir o agravamento do quadro por aqui. O país já contabiliza 978 casos, sendo que 75% deles estão em São Paulo. O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que adota todas as medidas para enfrentar a doença. Mas os secretários de Saúde dos estados afirmam que falta coordenação e apontam para o atraso na negociação de vacinas. De fato, o país larga atrás de países como Estados Unidos, Canadá e do bloco da União Europeia, que há nove semanas já negociaram suas doses. A perspectiva é que o Brasil receba poucos imunizantes neste ano, com um quantitativo maior previsto apenas para o segundo trimestre de 2023. No Ao Ponto desta quinta-feira, a repórter Mariana Rosário explica por que o caso do Brasil é visto com preocupação pela OMS. Ela também conta o que já se sabe sobre as vacinas e a propagação do vírus, cuja incidência tem sido relacionada a relações sexuais com mais de um parceiro.
Lançados:
28 de jul. de 2022
Formato:
Episódio de podcast

Títulos nesta série (40)

Visualizar mais
Aqui ninguém perde tempo, é direto ao ponto. O podcast do GLOBO, publicado de segunda a sexta-feira às 6h, aborda os principais temas do Brasil e do mundo, para que você compreenda tanto os desafios da economia e os trâmites da política, quanto as inovações tecnológicas e a efervescência cultural. É muito? Os jornalistas Carolina Morand e Roberto Maltchik, apresentadores do AO PONTO, encaram o desafio. A cada episódio eles recebem convidados para uma conversa sobre os acontecimentos mais relevantes do dia.