Profª MSc

:

Claudia Scoton A. Marques

claumarques@dec.feis.unesp.br

INTRODUÇÃO
 Os volumes de corte e de aterro e as distâncias de

transporte são definidos com base no diagrama de massa.
 Análise do material para transporte

 Fatores básicos para terraplenagem que caracterizam um

material quanto ao movimento de terra: tipo, peso específico; empolamento e redução.
 Tipo de material
 Condiciona, por exemplo o tipo de equipamento a ser

usado. Lembrando que solos e rochas não transportados pelo mesmo tipo de equipamento.

são

V = volume (m³) .ANÁLISE DO MATERIAL 1. Sendo: P = Peso (kg). Peso específico  Todo equipamento possui volume máximo de carregamento (Vmax) e capacidade máxima de peso (Pmax) relativo à potência do motor e às condições estruturais da máquina.

em consequência da destruição da sua estrutura natural. .  Aumento do volume de vazios devido à separação da estrutura natural do solo.EMPOLAMENTO  Caracteriza o aumento de volume sofrido pelo material.

EMPOLAMENTO .

EMPOLAMENTO  EMPOLAMENTO é definido como o aumento de volume sofrido por um material ao ser removido do seu estado natural  O empolamento é definido como:  Sendo:  E=empolamento. .  Vn= volume natural (metragem paga).  Vs= volume do solto ou volume empolado.

EMPOLAMENTO Assim. por exemplo). conhecido Vs (volume da caçamba de um equipamento. pode-se conhecer Vn segundo: fE – fator de empolamento ou fator de conversão .

EMPOLAMENTO .

numa área de terreno argilo-siltoso com E=25%? Ou seja.EMPOLAMENTO Vn  f E  VS Exemplo: Qual a metragem paga para um scraper com capacidade de 20 m3. empolado. . 16 m3 de solo natural equivalem a 20 m3 do mesmo material.

 Diminuição do volume de vazios do solo natural. por efeito da compactação durante a implantação do aterro.  Vr – volume do aterro.  É definido como:  Sendo:  Vn – volume natural.EMPOLAMENTO  Redução (R) ou Contração  É a diminuição de volume experimentada pelo material. .

.  Vr – volume do aterro.  Diminuição do volume de vazios do solo natural.EMPOLAMENTO  Redução (R) ou Contração  É a diminuição de volume experimentada pelo material.  É definido como:  Sendo:  Vn – volume natural. por efeito da compactação durante a implantação do aterro.

pode-se conhecer Vn segundo  Com fR = fator de correção  Então: Vn  f R  Vr  Vn – volume natural.  Vr – volume do aterro . conhecido Vr .EMPOLAMENTO  Assim.

 Vn  Vr. porque Vr  Vn P Como: γ  .fr. é possível encontrar o fator de redução . temos : V P .Para Corte: γ  n Vn - Para Aterro: γ  Pr Vr  Assim a relação entre pesos específicos e conhecidos r e n.EMPOLAMENTO  O peso total do material. nos dois casos é constante  Pn = Pr = P – para as mesmas condições de umidade. .

12 .EMPOLAMENTO Tabela 1 – Valores Típicos de empolamento e fator de empolamento Tipo de solo Solos argilosos secos Solos comuns secos ou úmidos Solos arenosos secos fE(%) 40 25 12 E 1.40 1.25 1.

7 t/m3 e r = at = 1. sabendo-se que o material a ser usado tem uma redução de 10%. 3.00/ m³ Custo de compactação – 0.70/m³ Capacidade volumétrica do caminhão transportador = 5m³ Empolamento do material – E=21% Pede-se: calcular o número de viagens do caminhão e o custo de terraplenagem nos dois casos. 2. Dado: Custo de escavação – R$ 0. calcular o volume de corte necessário para um aterro de 50. Admitindo-se como parâmetros médios n = 1.9 t/m3. .30/m³ Custo de transporte – R$ 2.EXERCÍCIOS 1.000 m3. Calcular o volume de corte para um aterro de 30.000 m3.

motonivelador (MN).trator de esteira -TE).pá carregadeira (PC).  transporte .EQUIPAMENTOS DE TERRAPLENAGEM  O serviço de terraplenagem compreende quatro etapas. Para cada uma das etapas existe um equipamento projetado para executá-la. .  carregamento .caminhão basculante (CB).  escavação .(unidade de tração .  espalhamento .

 Unidades Aplanadoras.CLASSIFICAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS  Unidades de Tração (Tratores).  Unidades de Transportes.  Unidades Escavo-Transportadoras.  Unidades Compactadoras .  Unidades Escavo-Carregadoras.  Unidades Escavo-Empurradoras.

 Chama-se trator a unidade autônoma que executa a tração ou empurra outras máquinas e pode receber diversos implementos destinados a diferentes tarefas. ao contrário. sobre o chão. pois todos os equipamentos à disposição para executá-la são tratores devidamente modificados ou adaptados para realizar as operações básicas de terraplenagem.UNIDADES DE TRAÇÃO  A Unidade de Tração (Trator) é a máquina básica de terraplenagem. as esteiras exercem pressões sobre o terreno aproximadamente igual à pressão exercida por um homem em pé. b) Pneumáticos: Os equipamentos de rodas. transmitem ao terreno pressões de contato da ordem de 3 a 6 kgf/cm .  Essa unidade básica pode ser montada sobre: a) Esteiras: De modo geral.

UNIDADES DE TRAÇÃO  A parte principal de um trator de esteira é a lâmina Escavadora. . Esta é contituída por uma base. e por lâminas de corte e cantos de lâmina trocáveis. A esteira metálica permite o uso do TE em quase todos os tipos de terrenos.

unidade escavo-empurradora. pode receber a adaptação de um implemento que o transforma numa unidade capaz de escavar e empurrar a terra.(pá carregadeira)  Esse implemento é denominado lâmina e o equipamento passa a denominar-se trator de lâmina ou buldôzer.UNIDADES ESCAVO-EMPURRADORAS  O trator de esteira ou de pneus. chamando-se por isso. que é a máquina básica da terraplenagem. .

. de duplo sentido com bomba de alta pressão.UNIDADES ESCAVO-EMPURRADORAS  Outros Implementos .Escarificador ou “Ripper”  Utilizado em material de 2a categoria .Munidos de pistões hidráulicos.

rebocada por um trator. carregam e transportam materiais de consistências média a distâncias médias.consiste em um scraper de único eixo que se apoia sobre um rebocador de um ou dois eixos. .  São representadas por dois tipos básicos: a) Scraper Rebocado . através do pescoço. .consiste numa caçamba montada sobre um eixo com dois pneumáticos.UNIDADES ESCAVO-TRANSPORTADORAS  As unidades Escavo-Transportadoras são as que escavam. b) Scraper automotriz ou motoscraper.

por raspagem. .UNIDADES ESCAVO-TRANSPORTADORAS  A motoniveladora é projetada para espalhamento do material descarregado e para acabamento. de superfícies.

o transporte e o espalhamento do material escavado. O MS é constituído basicamente por um cavalo-mecânico tracionador e por uma caçamba (scraper) capaz de executar a escavação.UNIDADES ESCAVO-TRANSPORTADORAS  O motoscraper (MS) é projetado para executar as quatro etapas do serviço de terraplenagem. o auto-carregamento. .

Como a superfície formada é muito irregular. . é necessário o auxílio de uma motoniveladora (MN) executando o acabamento superficial do material espalhado. O MS faz o empalhamento em movimento. Rapidamente o MS atinge sua velocidade normal de escavação. simplesmente deixando o material cair. sendo necessário o auxílio de um TE sem lâmina. empurrando o MS no início da escavação. ficando o pusher liberado para auxiliar no início de escavação do próximo MS.UNIDADES ESCAVO-TRANSPORTADORAS  O moto-scraper (MS) comum não tem tração suficiente para iniciar a escavação. garantindo uma superfície regular para o tráfego dos MS. denominado pusher (empurrador).

com o qual a lâmina penetra no solo.UNIDADES ESCAVO-TRANSPORTADORAS  Elementos Principais 7 .Avental 8 . A carga se faz pelo arrastamento do scraper. ao mesmo tempo que o Avental é elevado com a movimentação gradual do Ejetor. empurrando-o para o interior da caçamba.Pistão Hidráulico A escavação é feita pelo movimento sincronizado da Lâmina de Corte que entra em contato com o terreno pelo abaixamento da caçamba.Ejetor 9 . .Lâmina de Corte 10 .

com o qual a lâmina penetra no solo. . empurrando-o para o interior da caçamba.UNIDADES ESCAVO-TRANSPORTADORAS  A carga se faz pelo arrastamento do scraper.

apelidados "caixotes". Um exemplo são scrapers com capacidade da caçamba da ordem de 3 a 4 m³. Em geral são agrupados (dois) e rebocados por um trator agrícola. não existindo o ejetor. onde ficam os controles. . cuja descarga é executada por um grande giro da caçamba.UNIDADES ESCAVO-TRANSPORTADORAS  Existem também equipamentos de pequeno porte. com os mesmos princípios de trabalho.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful