DISCIPLINA: Psicologia do Desenvolvimento e da Aprendizagem

PROF.: Mari de Moraes

OBJETIVO GERAL:

Apontar o conhecimento disponível sobre as bases psicológicas do desenvolvimento e da aprendizagem, ilustrando, sempre que possível, como elas podem ser encontradas no âmbito educacional.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

 Identificar a origem da Psicologia como Ciência;

 Conceituar Psicologia do Desenvolvimento;  Conceituar Psicologia da Aprendizagem;  Identificar a interação entre desenvolvimento e personalidade em alguns autores;

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

Refletir sobre a importância do ambiente familiar e escolar na socialização da criança; Reconhecer o espaço da aprendizagem humana, considerando a multidimensionalidade de seus determinantes/constituintes; Reconhecer as principais variações individuais, identificando capacidades e problemas de aprendizagem; Caracterizar os papéis do professor e do aluno e propor padrões de interação .

METODOLOGIA DE ENSINO:

A disciplina será desenvolvida possibilitando ao aluno atuar como pesquisador em busca do conhecimento, como sujeito ativo da sua aprendizagem. Visa estimular a iniciativa e capacidade de análise crítica, competências essenciais ao educador. Para tanto, construiremos momentos de ensino e de aprendizagem intermediados por aula expositiva-dialogada, estudos de casos, debates de textos e dinâmicas de grupo.

PORQUE VOCÊ ESTA AQUI?

Video

percepção. representa a maneira de agir) 2. .INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE PSICOLOGIA a) no sentido etimológico: Grego psychée “psique” = alma logos = estudo ou descrição( razão) CONCEITO DE PSICOLOGIA b) atual: Ciência que estuda: 1.atenção. memória. Comportamento (compreende os movimentos ou ações do indivíduo. inteligência.pensamento. Processos mentais: (compreende as funções mentais) orientação.

de onde provinham os processos psíquicos. dos quais o cérebro seria apenas mediador – Psicologia como estudo da alma .BREVE HISTÓRICO DO CONCEITO DE PSICOLOGIA Os filósofos gregos acreditavam que todo ser humano possuía uma contra-parte imaterial do corpo.

o pensamento ocidental: • O Empirismo Inglês e o • Racionalismo Alemão. Duas grandes correntes dominavam. Nos séculos XVII a XIX a mente era objeto de grande atenção por parte dos filósofos.O rompimento do conceito anterior se deu com o filósofo francês René Descartes ( 1596-1650). com a teoria do dualismo psicofísico – distinção entre corpo e mente – Psicologia como estudo da mente. então. .

•Racionalismo: Contrário a teoria do empirismo. introspecção. . independentemente da estimulação sensorial. o racionalismo afirmava que a mente teria o poder de gerar idéias. exclusivamente.•Empirismo: todo conhecimento se baseava nas sensações e percepções de objetos. com a criação por Wundt do primeiro laboratório dedicado. aos estudos psíquicos. A partir de 1879 nasce a Psicologia como disciplina autônoma e como ciência.

movimentos que criaram a Psicologia moderna (Behaviorismo. início do século XX. Estruturalismo e Associacionismo). com o aparecimento das chamadas escolas psicológicas (Funcionalismo. Gestaltismo e Psicanálise). .Final do século XIX. ocorre um rompimento com o dualismo implícito na Psicologia. que passa a ser reconhecida como : • Ciência que estuda o comportamento e os processos mentais.

educação. justiça e comunidade.RAMOS DE ATUAÇÃO DA PSICOLOGIA O psicólogo desempenha suas funções e tarefas profissionais em instituições privadas ou públicas. •Psicologia Clínica •Psicologia Experimental •Psicologia Educacional •Outras áreas Psicologia Judiciária Psicologia Forense Psicometria •Psicologia Organizacional Psicologia Social . trabalho. no âmbito da saúde.

.Teorias do desenvolvimento O termo desenvolvimento. amplo refere-se a certas mudanças que ocorrem nos seres humanos (ou animais) entre a concepção e a morte. em seu sentido psicológico mais.

suas características. .Desenvolvimento é o processo através do qual o indivíduo constrói ativamente. nas relações que estabelece com o ambiente físico e social.

.A Psicologia do Desenvolvimento pretende estudar como nascem e como se desenvolvem as funções psicológicas que distinguem o homem de outras espécies.

Desenvolvimento Físico: mudanças na estrutura e no funcionamento do corpo ao longo do tempo. Desenvolvimento Pessoal: mudanças de personalidade à medida que um indivíduo cresce. Desenvolvimento Cognitivo: mudanças graduais e ordenadas por meio das quais os processos mentais se tornam mais complexos e sofisticados. . Desenvolvimento Social: mudanças no modo como nos se relacionamos com os outros ao longo do tempo.

 Teoria do Desenvolvimento Cognitivo de Jean Piaget  Teoria Sociocultural (sócio-histórica) de Lev Semenovich Vygotsky  Teoria do Desenvolvimento Psicossexual (Sigmund Freud) Teoria do Desenvolvimento Psicossocial (Eric Erikson) .

FREUD Fases do desenvolvimento psicossexual. segundo a psicanálise Idade 0 a 18 meses Fase Oral Fonte de prazer Prazer derivado dos lábios e bocas: sugar. comer. morder. da curiosidade. Com a repressão temporária dos interesses sexuais. chupar o dedo. Prazer derivado da estimulação genital e fantasias associadas. do conhecimento etc. Prazer derivado da retenção e expulsão das fezes e também do controle muscular. como gratificações substitutas. 18 meses a 3 Anal anos 3 a 6 anos Fálica 6 a 12 anos Latência 12º Genital . Prazer derivado das relações sexuais cm companheiros . o prazer deriva do mundo externo. Complexo de Édipo: interesse sexual do menino pela mãe e da menina pelo pai..

 .Freud 2a teoria do Aparelho Psíquico  Surge 1920 e 1923  Conceitos : Id – reservatório de energia psiquica. Regido pelo princípio do prazer. onde se localiza as pulsões: a de vida e de morte.

Procura dar conta dos interesses da pessoa. penmsamento.Freud  Ego – é o sistema que estabelece o equilibrio entre as exigências do id. as exigências da realidade e as ordens do superego.É regido pelo princípio da realidade. Funçoes básicas são Percepçao. . É regulador na medida em que altera o princípio do prazer para buscar satisfação. sentimentos. memória.

.Freud  Superego: internalizaçao das proibições. dos limites e da autoridade. O contéudo do superego refere-se as exigências sociais e culturais. A moral os ideais são funções básicas do superego.

.Mecanismos de defesa  O ego exclui da consciência os conteúdos indesejáveis. protegendo dessa forma o aparelho psicquico. mobiliza estes mecanismos. que suprimem ou dissimulam a percepção do perigo interno. O ego uma instancia a serviço da realidade externa e sede dos processos defensivos.

Freud – Mecanismos de defesa Recalque – o indíviduo não vê. o individuo adota uma postura oposta a esse desejo.  . não ouve.  Formação reativa_ o ego afasta o desejo que vai em determinada direção. o que ocorre.  Regressão: etapas anteriores de seu desenvolvimento.

que justifica os estados deformados da consciência.  . Projeta algo de si no mundo externo e não percebe aquilo que foi projetado como algo seu que considera indesejável..  Racionalização constroi um argumento intelectualmente convicente e aceitável.Freud Projeção distorçoes do mundo externo e interno.

superação do egocentrismo da linguagem. aparecimento das noções de conservação de substância. hipotético-dedutivo. etc.. para o pensamento abstrato. com três conseqüências para a vida mental: a) socialização da ação. o indivíduo se torna capaz de chegar a conclusões a partir de hipóteses. 12 anos Das operações Desenvolvimento da capacidade para construir sistemas e em formais teorias abstratos. Desenvolvimento da linguagem. com trocas entres os indivíduos. sobre coisas. isto é. diante justiça democracia. do pensamento concreto. b) desenvolvimento do pensamento. organização das percepções e hábitos e inteligência prática. para formar e entender conceitos de amor. 0 – 2 Sensórioanos motor 2 – 7 Pré-operatório anos 7 – 12 Das operações Desenvolvimento do pensamento lógico sobre coisas concretas. c) finalismo (porquês) e c) desenvolvimento da intuição.PIAGET Fase do desenvolvimento cognitivo. segundo Piaget Idade Período Características Desenvolvimento da consciência do próprio corpo. anos concretas compreensão das relações entre coisas e capacidade para classificar objetos. diferenciado do restante do mundo físico. . peso e volume. Desenvolvimento da inteligência em três estágios: reflexos de fundo hereditário.

 Video da Isabela .

DESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL ERIC ERICKSON .

René Spitz – efeitos das experiências de orfanato em bebês.Primeira Idade (período do nascimento aos 18 meses) Confiança x Desconfiança A criança vai ter experiências que a levarão a confiar ou a não confiar em sua mãe. Estudos confirmam a importância da primeiras experiências infantis: Harry Harlow – observou filhotinhos de macacos. .

.

Inicia-se a linguagem. Necessidade de autodireção.Segunda Idade (02 a 03 anos de vida) Autonomia x Vergonha e Dúvida CRESCENTE MATURAÇÃO FÍSICA: Controle dos esfíncteres. .

.

Terceira Idade (03 aos 06 anos) Iniciativa x Culpa A criança vai desenvolver sua identidade como menino ou menina. Irá identificar-se com o progenitor de seu próprio sexo e copiar aspectos do comportamento adulto. Necessidade de receber esclarecimento sexual. à medida que manifeste sua curiosidade e de acordo com sua capacidade de compreensão . aos poucos.

.

.Quarta Idade (06 aos 12 anos) Domínio x Inferioridade Aprender habilidades. tanto na escola como fora dela .

. raramente o jovem se identifica com seus pais.Quinta Idade (12 aos 18 anos) Identidade x Confusão de Papéis Crise de Identidade “Quem sou eu?” Nessa idade.

. raramente o jovem se identifica com seus pais.Quinta Idade (12 aos 18 anos) Identidade x Confusão de Papéis Crise de Identidade “Quem sou eu?” Nessa idade.

.Sexta Idade (18 a 30 anos) Intimidade x Isolamento Após ter firmado sua identidade. Para enfrentar o o jovem precisa ter um relativamente profundo de identidade pessoal. pois o uma ameaça de perda da e do controle da casamento sentimento sua casamento é independência própria vida. o jovem estará pronto para participar de uma união sexual e afetiva duradoura .

Sétima Idade (30 aos 60 anos) Generatividade x Estagnação Generatividade: criar uma nova geração cuidar e orientar os mais novos. O adulto precisa sentir-se necessário. .

.

” Biaggio. a de sua desintegração e morte. ou seja. 1978 . terá atingido a integridade pessoal necessária para encarar a crise final.Oitava Idade (após 60 anos)) Integridade do ego x Desesperança “O adulto que tiver resolvido satisfatoriamente todas as crises anteriores e adquirido o senso de ajuda e solidariedade aos outros.

a aprendizagem ocorre quando a experiência causa uma mudança relativamente permanente no conhecimento e no comportamento de um indivíduo.  No sentido mais amplo.A PSICOLOGIA DA APRENDIZAGEM  A aprendizagem é o processo através do qual o indivíduo se apropria ativamente do conteúdo da experiência humana. .  A Psicologia da Aprendizagem estuda o complexo processo pelo qual as formas de pensar e os conhecimentos existentes numa sociedade são apropriados pelos indivíduos. daquilo que o seu grupo social conhece.

Os psicólogos cognitivos. que se focalizam em mudanças no conhecimento. acreditam que a aprendizagem é uma atividade mental interna que não pode ser observada diretamente. Os psicólogos comportamentais acreditam que o resultado da aprendizagem é a mudança no comportamento e enfatizam os efeitos de eventos externos sobre o indivíduo. . Observa-se que as mudanças resultantes de aprendizagem estão no conhecimento ou comportamento do indivíduo.

PRINCÍPIOS COMPORTAMENTAIS DA APRENDIZAGEM COMPORTAMENTO REFLEXO OU RESPONDENTE Comportamento produzido por S (estímulo) antecedente a ele. CLÁSSICO PAVLOVIANO Procedimento que consiste no emparelhamento do S neutro com o S incondicionado . manipulação OU CONDICIONAMENTO RESPONDENTE. TIPO S. independe de aprendizagem Lembre-se: Condicionar Procedimento Requer aprendizagem Operação. inato. Comportamento involuntário.

CONDICIONAMENTO RESPONDENTE. portanto passa a caracterizar-se como Sc Resultado: Sc. o S passa a controlar uma R. TIPO S. CLÁSSICO OU PAVLOVIANO Dados: S-R Procedimento: Si – Ri S–R Si – Ri Sc – Rc Processo: gradativamente. Rc .

John Broadus Watson .

.

.

ao mesmo tempo soava uma campainha. • Cada vez que a comida era apresentada.Ivan Petrovitsj Pavlov O Condicionamento respondente • Pavlov e os seus colaboradores verificaram que os cães salivavam ao cheiro ou à vista da comida. • O animal foi condicionado a salivar como reação ao som da campainha. .

COMPORTAMENTO OPERANTE Comportamento que opera no meio Comportamento controlado por suas conseqüências Requer aprendizagem CONDICIONAMENTO OPERANTE Reforçadores (Reforço): eventos que aumentam a resposta estímulo capaz de fortalecer a R .

.CONDICIONAMENTO OPERANTE a) Reforçamento Positivo: Procedimento que consiste na apresentação de um estímulo reforçador (S+) contingente à resposta. b) Reforçamento Negativo: Procedimento que consiste na remoção do estímulo aversivo contingente à resposta.

Caixa de Skinner .

Princípios de Enfraquecimento a) Extinção: Procedimento que consiste na eliminação dos comportamentos inadequados ou indesejáveis por meio da ausência do reforço. b) Punição:Procedimento que consiste na eliminação dos comportamentos inadequados ou ou remoção de um estímulo contingente à resposta (R). indesejáveis (S+) por meio da emissão de um estímulo aversivo (S-) reforçador .

GENERALIZAÇÃO E DISCRIMINAÇÃO DE ESTÍMULOS Generalização: Capacidade de perceber semelhanças entre estímulos e responder de maneira igual ou semelhante a todos. Discriminação: Capacidade de perceber diferenças entre estímulos e responder diretamente a cada um deles. .

AUTO-ESTIMA .

 Vido motivacao .

Percepção .

.

.

.

ONDE ESTÁ A MULHER ? EO CAVALO? EO LEÃO? E O VELHO ? E O LOBO? O QUE MAIS? .

. mas em criar condições que promovam a aprendizagem.Carl Rogers  O educador deve concentrar a atenção não em ensinar. O melhor ambiente para a APDZ resulta da qualidade da interação humana. especialmente o grau de cordialidade entre Prof e aluno.

Aceitar incondicionalmente o aluno. Ser autêntico .Rogers      Triade Rogeriana Condições fundamentais para a aprendizagem: Ter empatia.

Apavorado. meu Deus! Deus ouviu as preces do ratinho e ficou com pena. Estava livre! Mas. Me ajude. ele começou a rezar: . chamado Pick-Tick. que tinha muito medo de gato. E decidiu transformá-lo num gato. Ele quer me pegar. no quintal. .. ele quer me matar.. Pick-Tick pode sair da toca e foi para o quintal. ele encontrou um cachorro e.Ah. Como agora era um gato. eu tenho tanto medo do gato.O RATINHO Olga Bardawil Era uma vez um ratinho. meu Deus. Um dia ele descobriu que do lado de fora da sua toca havia um gato.

eu tenho tanto medo do cachorro. outra vez encolhido. choramingando e rezando: . no alto da árvore. Pick Tick ouviu tiros e percebeu que eram caçadores. Mas no meio da floresta. Ele quer me pegar. afinal. deu um belo rugido. meu Deus! E Deus novamente ficou com pena dele e resolveu que só tinha um jeito de resolver o problema. Me ajude. foi para a floresta onde. Pick Tick sacudiu a juba.Lá estava o pobre. seria o Rei.Ah meu Deus. Feliz da vida. E estavam se aproximando! . E o transformou num leão. ele quer me matar.

de que adianta você ser um leão se continua tendo um coração de RATO? "MUITAS PESSOAS SUPERVALORIZAM O QUE NÃO SÃO E SUBESTIMAM O QUE SÃO. meu Deus. meu Deus.Porque. E viu que só tinha uma solução. eles querem me pegar.Mas. assim. me ajude. eles querem me matar." (Malcolm Forbes) . Pick Tick. perguntou: .Desesperado ele saiu correndo e foi se esconder numa gruta onde se encolheu e voltou a se lamentar: . E. Pick Tick. Eu tenho medo dos caçadores. Deus o transformou novamente num rato. Me ajude. Ao se ver como um rato. por que o Senhor fez isso? E Deus respondeu: . espantado.Ah. meu Deus! E Deus então decidiu que já era tempo de resolver definitivamente o problema de Pick Tick.

O valor do outro e a inferioridade. . Trata-se de um sentimento de valor atribuído a si. Fantasias de mudança para garantir o afeto (Izidro. 2003).AUTO-ESTIMA 1. 4. 3. 2. Envolve aspectos relacionados à história de interações sociais.

Impulsores da Conduta Seja apressado Agrade sempre Seja forte Seja perfeito Seja esforçado .

2003).Valorização pelo ter.“Eternização” da beleza. Lelord. . 2.SOCIEDADE DE CONSUMO Valores de uma sociedade de consumo: 1.Tempo como escultor de “ruínas humanas” (Izidro. André. 3. 4. 2003.Corpo como objeto de consumo.

DILUIÇÃO DE VALORES HUMANOS Qualidades pessoais inspiradas em valores: Estéticos. Financeiros. Poder. . Forma Física.

Processo de Não-aceitação Perda da auto confiança Auto Rejeição Incômodo Com as relações sociais Com a Imagem Não aceitação .

.

Nathaniel Branden (2000. porque esse julgamento toca o centro de nossa existência (. 2003).“De todos os julgamentos pelos quais passamos na vida..)” Honoring the self. . nenhum é mais importante do que o que fazemos de nós mesmos..

 A atitude da intencionalidade.Auto-estima e os seus seis pilares A atitude de viver conscientemente.  A atitude da auto-responsabilidade.  A atitude da integridade pessoal (Branden.  A atitude da auto-afirmação.  A atitude da auto-aceitação. 2003). 2000. .

.O que contribui para uma vida mais satisfatória  Repertório  Filosofia social. de vida.  Competência comportamental.

COMECE PELA BASE •Para cada árvore que cresce alta em direção ao céu. mas absolutamente necessárias. existem raízes fortes – escondidas. . Sem as raízes. a árvore tombaria ou definharia por falta de água e nutrientes.

Imagine o que poderia ser e vá atrás do que deseja. . sonhar e conquistar. de alegrias. pensar e escolher.COMECE PELA BASE •Você é capaz de grandes coisas. Você pode amar e rir. criar e construir. Agora é tempo de viver as possibilidades.

Questionamentos      Como você se percebe a partir do seu resultado? Qual a finalidade de usar o critério resultado como uma medida pessoal? Para onde você olha para perceber o valor que você tem? Se você relatasse para alguém aquilo que você diz sobre você a partir dos seus resultados que tipo de ser humano você se classificaria? A definição do valor ocorre a partir do parâmetro sucesso e do reconhecimento do outro em relação a você? .

as vertiginosas correntes dos rios. a latitude interminável dos oceanos. . as imensas ondas do mar. e se esquecem do muito que têm de admirar a si mesmos. o curso dos astros.“Os homens admiram a altura dos montes.” (Santo Agostinho) VOCÊ É DO TAMANHO DOS SEUS SONHOS.

Os fatores que prejudicam a aprendizagem .

Espaço social .família e sociedade Meu nome era David. Então eu reduzi para DVD A escola é a referência social que vai preparar a sociedade para construir conhecimentos . mas soava muito antiquado.

família e sociedade Os alunos podem trazer consigo um conjunto de situações emocionais intrínsecas ou extrínsecas. Heloisa Argento . ou seja. extrinsecamente. podem trazer para escola alguns problemas de sua própria constituição emocional (ou personalidade) e.Espaço social . podem apresentar as conseqüências emocionais de suas vivências sociais e familiares.

próprias do desenvolvimento da personalidade.Situações Emocionais Intrínseca Problemas psíquicos inerentes à própria pessoa. dos traços herdados e das características pessoais de cada um. Violência Doméstica. encontramse as dificuldades adaptativas. . Ansiedade de Separação na Infância Transtornos ObsessivoCompulsivos Autismo Infantil Deficiência Mental Déficit de Atenção Extrínseca Problemas emocionais. Problemas das separações conjugais dos pais. por exemplo: Adaptação à Adolescência e Puberdade Abuso Sexual Infantil. doenças graves. etc. Gravidez na Adolescência. Morte na família. Problemas relativos à Criança Adotada.

1. .Fatores escolares ESCOLA ambiente propício para a avaliação emocional espaço social relativamente fechado intermediário entre a família e a sociedade.

Fatores escolares ESCOLA ambiente propício para a avaliação emocional espaço social relativamente fechado intermediário entre a família e a sociedade. .1.

Se o professor for autoritário e dominador. a inimizade e o desinteresse podem levar o aluno a desinteressar-se e não aprender Método de ensino também pode prejudicar a aprendizagem. vontade de ajudar e atitude democrática. dedicação. Dessa forma .Sala de aula . Ao contrário.não permitira que os alunos se manifestem. como paciência. o autoritarismo. participem e aprendam por si mesmo. .Professor O professor é um exemplo que influencia o comportamento dos alunos. facilitam a aprendizagem. a relação entre os alunos será influenciada pela relação que o professor estabelece com os alunos. Certas qualidades do professor.

Kant .2. cuja prática necessita ser aperfeiçoada por várias gerações”.Fatores Familiares “A educação é uma arte.

.Família .Sociedade . Homem .. Cada um tem uma ! “Foi isso que a tua professora ensinou? “ Pra que tanta pesquisa ... “É isso que você aprende na escola?” A base da aprendizagem é a articulação entre o conhecimento. o indivíduo e a sociedade – o desenvolvimento psicológico e do conhecimento.

O grande papel dos pais e dos educadores é acolher e apresentar o mundo para as crianças! 1° estrutura familiar afetividade e amor 2° a posição da criança entre os irmãos 3º os tipos de educação .

Deus me livre !!! Não sei o que acontece com ele . “ A escola deve pontuar para a família sobre o seu papel frente a criança. A escola ajuda dando os instrumentos que o sujeito precisa e ajudando a família à perceber seu papel nesse processo.Ele não obedece e parece que não ouve !!! Tenho de mandar tomar banho mil vezes ! A lição.... “A pessoa se constrói em / na relação” . então ..

Motivação é um componente da dimensão afetiva .responsabilidades afetivas não são transferíveis . sequer à escola.” ( Olivernck -Reengenharia do Tempo ) “ As A estrutura familiar é o conjunto de exigências funcionais que organiza as maneiras pelas quais os membros da família interagem. Função da escola: Socializar o conhecimento e as relações. A expectativa da família é que a escola faça por ela. E são as que mais vêm sendo feridas pela falta do tempo.

Professor formador 91 Pais educadores . e o ato de aprender dá origem aos problemas de aprendizagem.MOTIVAÇÃO A atenção está alterada em qualquer sofrimento psíquico. APRENDIZAGEM As crianças sofrem de “falta de atenção “ por não serem olhadas como sujeitos COMPREENSÃO “ Aprender é uma tarefa complexa” ATENÇÃO A quebra do vínculo entre o aprendiz.

3 -Fatores individuais A escola é um universo de circunstâncias pessoais e existenciais que requerem do educador ao menos uma boa dose de bom senso. . uma abordagem direta com alunos que acabam demandando uma atuação muito além do posicionamento pedagógico e metodológico da prática escolar. quando não.

problema O tão mal afamado "aluno-problema". pode ser reflexo: Sintomas emocional: muitas vezes advindo de relações familiares conturbadas. de situações trágicas. O professor deverá estar atento ao nível de maturidade. .Aluno. O conhecimento e sensibilidade dos professores podem se constituir em um bálsamo para corações e mentes conturbados. mais um dilema e aflição emocional agravante. Sintomas do desenvolvimento :e esse tipo de estigmatização docente passa a ser um fardo a mais. ao ritmo pessoal e às preferências dos alunos .

Sintomas na Infância Na idade pré-escolar alguns sintomas podem ser bem identificadas. Autismo Deficiência mental . os quais tem uma prevalência significativa e os quadros ansiosos como a ansiedade de separação. como os quadros depressivos. Transtornos de Déficit de Atenção Hiperatividade A partir dos 7 anos os problemas emocionais das crianças podem ser detectados principalmente em função do rendimento escolar e dos transtornos de aprendizado.

birra e implicância. atitudes de oposição Recusa a participar de compromissos familiares antes aceitos .Sintomas na Infância Sintomas mais comuns de um possível problema emocional. de comportamento ou de desenvolvimento em uma criança de pouca idade que necessita de uma avaliação Redução significativa no rendimento escolar Redução significativa no interesse e esforço escolar Abandono de certas atividades antes desejadas Distanciamento de amigos ou familiares Perturbação do sono Hiperatividade. inquietação e/ou agressividade Reações emocionais mais violentas Rebeldia.

Além disso também muitos obstáculos à aprendizagem tem origem familiar e individual. certamente poderão superá-los. O sistema social em que vivemos produz uma escola inadequada ao desenvolvimento da criança. Se o professor e a escola procurarem compreender e levar em consideração esses obstáculos. . o que mais prejudica a aprendizagem livre e criativa é a própria escola e o sistema social do qual a escola faz parte.Concluindo Sem dúvida.

Revolução da Alma Aristóteles .

escreveu este texto " Revolução da Alma" no ano 360 A.C. .Aristóteles. filósofo grego. e é eterno. mais ou menos.

mais ou menos.Aristóteles. escreveu este texto " Revolução da Alma" no ano 360 A.C. e é eterno. . filósofo grego.

não pertencemos a ninguém e não podemos querer ser donos dos desejos. por isso não entregue sua alegria. sua paz sua vida nas mãos de ninguém. Somos livres.Ninguém é dono da sua felicidade. absolutamente ninguém. . da vontade ou dos sonhos de quem quer que seja.

quando sentires um vazio na alma. quando acreditares que ainda está faltando algo. Pare de colocar sua felicidade cada dia mais distante de você.A razão da sua vida é você mesmo. . mesmo tendo tudo. A tua paz interior é a tua meta de vida. remete teu pensamento para os teus desejos mais íntimos e busque a divindade que existe em você.

ou de relacionamentos familiares. amorosos. Se andas desesperado por problemas financeiros. abrace os que estão ao seu alcance hoje. .Não coloque objetivo longe demais de suas mãos.

busca em teu interior a resposta para acalmar-te, você é reflexo do que pensas diariamente. Pare de pensar mal de você mesmo(a), e seja seu melhor amigo(a) sempre.

Sorrir significa aprovar, aceitar, felicitar. Então abra um sorriso para aprovar o mundo que te quer oferecer o melhor.

Com um sorriso no rosto as pessoas terão as melhores impressões de você, e você estará afirmando para você mesmo, que está "pronto"para ser feliz.

Pare de esperar a felicidade sem esforços. trabalhe muito a seu favor. . Pare de exigir das pessoas aquilo que nem você conquistou ainda.Trabalhe.

trabalhe mais.Critique menos. Me guiam dentro da escuridão E. meu clarão Eu sigo e nunca me sinto só .. Seus pés me abrem o caminho Seus olhos. não se esqueça nunca de agradecer..

inclusive a dor. . Nossa compreensão do universo.Agradeça tudo que está em sua vida nesse momento. ainda é muito pequena para julgar o que quer que seja na nossa vida.

mas em merecê-las.A grandeza não consiste em receber honras." " .

Referências PIlETTI.html> 2003 . in. Nelson – Psicologia educacional .psiqweb.Quando Tratar.SP Ed Ática 2003 Ballone GJ . PsiqWeb. Internet. disponível em <http://www.med.br/trats/tratar.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful