Você está na página 1de 12

Conjunto de princípios GERAIS que estabelecem normas para o desenvolvimento municipal.

estabelecimento das áreas destinadas à construção de moradia popular definição das áreas para produção de hortifrutigranjeiros..DO PLANEJAMENTO URBANO “. VI . reservas de interesse urbanístico. parcelamentos. reserva e preservação de áreas verdes..definição dos gabaritos máximos para as construções em cada área ou zona urbana. dependerá de autorização prévia do órgão competente da Prefeitura e deverá sempre ser precedida de apresentação de projeto. cultura e desporto. Constituem-se em itens a serem obrigatoriamente observados no Processo do Planejamento Urbano: I . dentro dos limites municipais. loteamentos. de lazer.. tratamento e disposição final do lixo.. áreas verdes. áreas residenciais.fixação de normas sobre zoneamento..Art. A realização de obras..Art.” . IV . contemplando áreas destinadas às atividades econômicas.. bem como áreas de preservação permanente. elaborado segundo as normas técnicas e legais a que se ajuste cada caso. ecológico e turístico. 229. áreas históricas e reservadas para fins especiais. 231. abrangendo os aspectos de coleta. II .proibição de construções em áreas de saturação urbana.delimitação. V .definição e manutenção de sistemas de limpeza pública. uso expansão e ocupação do solo. risco sanitário ou ambiental. III ..” “.

no máximo. Frei José dos Inocentes. § 1° Considerar-se-á como "em torno" uma área mínima de 150 m (cento e cinqüenta metros)..“.05. Lauro Cavalcante e Governador Vitório. inclusive Porto Flutuante de Manaus. objeto de proteção especial. 30 m (trinta metros). Almirante Tamandaré. e. contados a partir do solo.01. Diário Oficial do Município de Manaus nº 1162) § 2° Tem-se por Sítio Histórico da cidade o trecho compreendido entre a Avenida Sete de Setembro até a orla do Rio Negro. na forma do artigo 342 desta Lei é de. Av. Praças Torquato Tapajós. (Alteração publicada em 18. para área compreendida pelo Centro Antigo tombado. Henrique Antony. Visconde de Mauá. 15 de Novembro e Pedro II.. em toda a sua extensão. monumentos ou logradouros com características a serem preservadas. 235. circunvizinha ao imóvel tombado como patrimônio histórico..” . por qualquer das esferas administrativas.. Fica estabelecido que o gabarito máximo a ser admitido na área compreendida pelo Sítio Histórico e de “em torno” dos prédios. Ruas da Instalação. Bernardo Ramos. é de 21 m (vinte e um metros).Art. Joaquim Nabuco.

cultural. devidamente equipados e apropriados para as diversas manifestações culturais. V . valorização e recuperação do patrimônio histórico-cultural.intercâmbio cultural amplo e irrestrito. artístico. inclusive obras de arte..ação coercitiva.apoio à manutenção de entidades culturais de notório reconhecimento de utilidade pública. evasão. paisagístico e científico. documentos e imóveis..proteção. proteção. VII . IV . II . DO DESPORTO E DO LAZER “.DAS POLÍTICAS CULTURAL E EDUCACIONAL. restauração. através de: I . monumentos. III . prédios. indígena. A atuação do Município com relação à cultura se efetivará. arquitetônico e paisagístico do Município.Art. impeditiva e punitiva aos danos. VI . destruição e descaracterização de obras de arte. arquitetônico. valorização e difusão das expressões da cultura popular.identificação. . principalmente.estímulo e incentivo dos movimentos de jovens que exerçam atividades sócio-culturais reconhecidas pela comunidade. objetos. 332. afro-brasileira e de outros grupos integrantes do processo cultural local.criação e manutenção de espaços públicos acessíveis à população. regional e brasileiro. conservação. acervos e outros bens de valor histórico.

. visando à integração de portadores de deficiência física e sensitiva.promoção do aperfeiçoamento e valorização de talentos e de profissionais da produção e animação cultural. X . promovam ou se ocupem da produção artístico-cultural..estímulo e incentivo às pessoas físicas e jurídicas. de conhecimento e da formação de acervos culturais e científicos.criação de oficina de arte nos bairros. XII . científico e tecnológico. IX .” . XI . estimulando o desenvolvimento de habilidades e dando oportunidade de surgirem novos talentos. artístico. estimulando o desenvolvimento de suas habilidades pessoais. para que invistam.estímulo às iniciativas e organizações privadas no âmbito cultural.desenvolvimento de programas específicos.VIII .

VI . o disposto na Lei nº 2. em conjunto ou parcialmente pelo Poder Executivo.conjuntos urbanos. com inscrições em livro próprio. de propriedade do Município ou de particulares. no que tange à proteção do patrimônio cultural do Município. edificações e monumentos. arqueológico. IV . II . § 2° Observar-se-à.as diversas formas de expressões culturais dos grupos constitutivos da sociedade. VII . fazer e viver dessa mesma sociedade. V .o ambiente na sua composição de homem. a partir do respectivo tombamento. ato que deverá ser dado a público.044. bibliotecas e arquivos. sítios ou lugares de valor histórico.DO PATRIMÔNIO CULTURAL “.os modos de criar.outros que vierem a ser tombados.. § 3° A incorporação de bens à condição de patrimônio cultural se fará por tombamento. de 18 de outubro de 1989.Integram o patrimônio cultural do Município: I . tecnológicas e artísticas... adequados ou doados ao Município. portadores de referência à identidade.as obras e objetos de arte ou de valor histórico. 338. que poderá ser feito individualmente. cultural. paisagístico. Constituem o patrimônio cultural do Município os bens tangíveis e de natureza imaterial.” .. § 1° . flora e fauna.as criações científicas. arquitetônico ou científico.Art. à ação e à memória dos diferentes grupos formadores da sociedade. III .

devidamente conservados.. A partir da publicação do ato de tombamento no Diário Oficial do Município e da inscrição do fato no Registro Geral de Imóveis.. por ano. pelo percentual de 70% (setenta por cento) do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana – IPTU. § 2° Os imóveis localizados no mesmo Sítio. que não preencham as exigências deste artigo. recuperados e restaurados na forma original. serão agravados progressivamente. § 1° A partir da data de promulgação desta Lei.“. 339. o imóvel gozará da redução de até 70% (setenta por cento) do valor do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana..Art.. gozarão de desconto anual de setenta por cento (70%) do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana. enquanto conservado adequadamente pelo proprietário ou ocupante. os imóveis localizados no Sítio Histórico.” .

“. principalmente no que tange a sua estrutura física e área construída. a partir da data da promulgação desta Lei. pelo igarapé de São Raimundo e. para fins de proteção. § 1° Incluem-se. pelo igarapé de Educandos.. apenas. 342. expedição de certidão. limitado esse espaço. o aparelhamento necessário ao exercício de suas funções precípuas. bem como emissão de normas a serem observadas para os casos de reformas e edificações. como bem tombado pelo Patrimônio Municipal. não poderá sofrer alterações que modifiquem suas atuais características. tendo como referência a Ponte Benjamin Constant. a serem adotadas. Fica tombado. no trecho tombado. conforme dispõe o artigo 339 desta Lei. visando a determinação do percentual de redução do imposto predial.. à esquerda. compreendido entre a Rua Leonardo Malcher e a orla fluvial. acautelamento e proteção.. acautelamento e programação especial. os igarapés e a orla fluvial. identificação e classificação dos imóveis e sítios. o centro antigo da cidade. à direita. § 3° O Porto de Manaus.Art.” . com vistas ao estabelecimento das providências de trato.. excetuando-se. § 2° Fica o Município incumbido de proceder às medidas relativas aos registros do tombamento. que deverão ser recuperados com vistas a se transformarem em vias de respiração e circulação da cidade.

. Museu do Porto de Manaus. os acervos do Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas. Para fins de cumprimento do caput deste artigo. Museu do Homem do Norte. União Brasileira de Escultores do Amazonas. Parágrafo único. no Orçamento. serão previstos recursos que possibilitem convênios de apoio e cooperação operacional.. destinados à manutenção das referidas entidades e efetivação de eventos públicos por elas promovidos.. Academia Amazonense de Letras Jurídicas. Clube da Madrugada. Academia Amazonense de Letras. Museu Tiradentes. 345. Museu do Índio. Art. Associação Amazonense dos Artistas Plásticos e Movimento Alma Negra.. São integrantes do patrimônio cultural de Manaus e. anualmente. portanto.“. merecedores de todo o zelo e atenção do Município.” .

fotógrafos. especialmente: I .as praças Tenreiro Aranha e Torquato Tapajós. Sete de Setembro e a parte final da Rua Barão de São Domingos. IV . § 1° Fica vedada. V ..as praças Oswaldo Cruz e 15 de Novembro. III . no raio de 300 metros dos imóveis protegidos pela legislação do patrimônio-histórico.“..Art.Teatro Amazonas.Biblioteca Pública. a atividade de comércio ambulante nas áreas de “em torno”. § 3° O Poder Executivo disciplinará a utilização dos espaços objeto do caput deste artigo e o exercício das atividades previstas em seu § 2º.. excetuadas as seguintes áreas e preservados os cruzamentos de ruas: I .Paço Municipal.Palácio Rio Negro. II . Ficam vedados o comércio ambulante e a instalação de pontos fixos de venda de quaisquer produtos no espaço urbano. as bancas de revistas.” . objeto deste artigo e seu parágrafo 1º. II . § 2° Excetuam-se da vedação. 432. definido. como Sítio Histórico. destinados a pontos fixos de vendas. ainda. nesta Lei. para o exercício do comércio ambulante e a instalação de pontos fixos de vendas de comidas e bebidas típicas.Palácio da Justiça.. através da instalação de equipamentos urbanos para acomodação de camelôs e comercialização de refeições rápidas. Eduardo Ribeiro entre a Rua Marquês de Santa Cruz e a Av. o trecho da Av. boxes de informações turísticas de órgão oficial.

” . sem que seja efetivada a construção de muros e calçadas. § 2° Decorrido o prazo de 60 dias. a Prefeitura executará os serviços... 35.Art. a contar da data de promulgação desta Lei. autorização e multas. se efetivadas no prazo de 60 dias. o prazo de execução de que trata o caput deste artigo é de 180 dias. § 1° O Poder Executivo poderá estender o prazo por mais 60 dias para atendimento do disposto no caput deste artigo..DAS DISPOSIÇÕES TRANSITÓRIAS “. sob a forma de contribuição de melhoria. mediante cobrança das taxas. multas e licenças a que alude o citado dispositivo. está isenta de pagamento de quaisquer taxas. imputando ao proprietário do imóvel o ressarcimento das despesas. § 3° Para o Centro Tombado.. A construção de muros e calçadas no sítio Histórico de que trata o artigo 247 desta Lei. acrescido de multa e correção monetária.

LOMAN .Lei Orgânica do Município de Manaus .