Você está na página 1de 6

A diversidade e histria da vida

A origem de tanta diversidade


A biodiversidade sempre foi a mesma? Ela foi alterada? Fixismo (diferente de criacionismo). At que ponto as espcies podem mudar? Evoluo: Sem limites pra mudanas.

Criacionistas: mudanas as espcies so limitadas.


Macroevoluo: mudanas radicais capazes de produzir categorias taxonmicas acima das famlias.

Microevoluo (microvariao): mudanas no ultrapassariam a categoria taxonmica da famlia!

Cladstica

Cladograma ou rvores filogenticas. O cladograma tem a inteno de representar o parentesco evolutivo entre as espcies.
recente

antigo

A relao de parentesco estabelecido atravs da deteco de uma caracterstica peculiar que s pode ser encontrada nesses grupos.

O registro fssil

As mudanas megaevolutivas, se existirem, no podem ser observadas com facilidade, porque elas demoram milhes de anos. O registro fssil a nica fonte de informao cientfica. Fsseis so fontes confiveis? Paleontologia a cincia que se dedica ao estudo dos fsseis.

A Exploso Cambriana

Contrariando a evoluo, nesse perodo surgem fsseis de uma grande variedade de seres vivos: esponjas, guas-vivas, vermes, moluscos, trilobitas, estrelas do mar.

Trilobilatas esto extintas, so parecidos com os crustceos modernos. So mais complexos do que parecem.

Os elos perdidos: os fsseis de transio

Se todas as formas de vida tiveram um nico ancestral, ento deveria haver fsseis mostrando as formas de transio entre os grupos. So essas as formas de transio. Preocupao de Darwin. O Archaeopteryx: nico encontrado, no mostra a transio das escamas do rpteis, at as penas das aves. Outras aves foram contemporneas ao Archaeopteryx. O Ornitorrinco: Possui caractersticas de mais de um grupo, em mosaico.