ACOMPANHAMENTO DE CRIANÇAS E TÉCNICAS DE ANIMAÇÃO

Formadora Verónica Lopes

ANIMAÇÃO A animação Sócio Cultural. evidencia-se na Europa em meados dos anos 60 do século XX e. a partir da segunda metade dos anos 70. em particular em Portugal. .

procurando estimular os sujeitos a desenvolver as suas capacidades e competências. visando o seu bem-estar e o desenvolvimento integral. . A Animação contempla duas vertentes: a Sócio cultural e a Sócio educativa. e assenta principalmente numa pedagogia participativa.  A animação Sócio cultural é uma modalidade de intervenção no âmbito da educação social e pessoal.

capacidades e auto-estima. comunicação e participação do indivíduo. desenvolvendo competências. É um método de intervenção natural porque respeita sempre todo o contexto envolvente. incutindo a integração. adaptando-o à sociedade em que está inserido. . incutindo a autonomia necessária à construção do seu futuro. que indubitavelmente levarão à mudança e à transformação social.

socialização e auto-estima que estão a ser incentivadas. Todas as acções de animação têm uma intenção educativa. pretendendo-se acima de tudo elevar o indivíduo ou a criança. direccionada para a necessidade do desenvolvimento pessoal e social do indivíduo. Este é o centro de tudo. é a sua participação. .

 Dar ânimo. o aborrecimento . dar vida  Aceitar uma iniciativa  Respeitar o projecto individual definido por cada um  Ajudar a pessoa a afirmar-se  Apoiar não substituir  Dar movimento a uma situação onde reina a imobilidade.Animar é:  Motivar para uma acção/actividade.

“ (…) a Animação sociocultural não é manipulação. bem como a participação das comunidades no processo do seu próprio desenvolvimento e na dinâmica global da vida sociopolítica em que estão integrados”. potenciar. “ A Animação Sociocultural é um conjunto de práticas sociais que têm como finalidade estimular a iniciativa. desenvolver a sociocultura como meio de optimizar o potencial das pessoas”. referido em Lopes (2008): “ A Animação sociocultural é uma metodologia para desenvolver a educação. é um trabalho directo com as pessoas a partir da acção e não de discursos em .  Para José Herrerias (2002). Metodologia essa que assenta nas palavras que a descrevem: animar.

Animação infantil .

. É muito importante proporcionar à criança oportunidades de vida que lhes permita proceder à exploração de si. de tal forma que estejam aptos para se situarem como seres únicos no meio dos outros. para progressivamente procederem à descentração de si. Brincar. assim como as oportunidades de lazer têm um papel fundamental no desenvolvimento deste processo. dos outros e dos contextos em que se incluem. Poder-se-á dizer que o brincar é um meio que permite fomentar o desenvolvimento da criança e dos sujeitos em geral.

É claro que podem também tomar a iniciativa. A participação dos pais nas brincadeiras dos filhos também é fundamental.  Toda a criança tem direito a brincar. . Cada criança tem os seus gostos próprios e que devem ser respeitados. Ela deve escolher aquilo que lhe dá mais prazer. sempre que solicitados para tal.

. em todos os aspectos. tornando-as felizes e alegres. estimulando o seu desenvolvimento quer físico. As actividades de animação são. quer emocional. sensações que as acompanham durante todas as etapas da vida. de extrema importância para a criança. contribui para o desenvolvimento integral das crianças.  O brincar.

sociáveis e tolerantes. contribuindo assim para a solidariedade com os outros como pedras essenciais na construção de um mundo mais feliz e justo para todos. . Através das actividades de animação desenvolvem:  A criatividade o que lhes permite resolver os seus problemas. preparando-se para no futuro serem adultos competentes. responsáveis.  Exploram o mundo físico.

também se educa a partir de muitas outras instituições. a escola não é o único agente educativo. Actualmente. meios e âmbitos nem sempre reconhecidos como especificamente educativos. como também um conjunto de actividades que se podem desenvolver independentemente ou em articulação com a escola (Educação Informal e Educação Não Formal). .  A animação Infantil é vista não só como um conjunto de actividades escolares (Educação Formal). pois.

PERFIL DO ANIMADOR .

PERFIL DO ANIMADOR       Divertido. fazer comentários positivos. Motivador. Criativo. demonstrar seriedade. colocar-se no lugar delas). . Dinâmico. Empático (compreender as crianças. Responsável.  Ter uma atitude construtiva: ser positivo.

 Observar e acompanhar as crianças durante os jogos/actividades.  Planificar e preparar os jogos /actividades com antecedência.  Possuir uma grande variedade de actividades/jogos. .  Apresentar os jogos/actividades com clareza.  Organizado.PERFIL DO ANIMADOR  Ter espírito de adaptação.

. que considerem formas inovadoras e processos de aprendizagem estimulando a improvisação e a espontaneidade).  A componente lúdica (prazer na acção. Qualquer acção a levar a cabo no domínio da Animação Infantil deve obedecer a princípios que contemplem:  A criatividade (envolvimento em áreas expressivas. alegria na participação num clima de confiança).

 A liberdade (fruto de acções sem constrangimento e repressões na procura permanente da liberdade).  A participação (todos são atores protagonistas de papéis principais). fruto de uma interacção resultante da acção). Jaume Trilla (1998) é da opinião que seria um erro pensar que a Animação Sociocultural no meio Infantil tenta dar resposta unicamente ao reconhecimento alargado do tempo livre Infantil com o espaço educativo.  A socialização (envolvência com os outros). . apesar de a maior parte das actividades desenvolvidas serem de carácter educativo possuindo um leque de acções muito distintas. A actividade (geradora de dinâmica.

tendo como objectivos principais:  Dar prazer/satisfação à criança.  Dar espaço à criatividade. .A animação sociocultural nesta faixa etária deve assumir um carácter lúdico.  Promover a sociabilização.  Estimular a participação efectiva e real.  Valorizar a educação nos seus três âmbitos (Formal.  Dar espaço à imaginação. Não Formal e Informal).  Fomentar a dimensão intergeracional.