Você está na página 1de 19

Poesias de Bandeira

à luz da Bíblia

Convergências e Divergências

Por
Bispo José Ildo Swartele de Mello

http://imeldemirandopolis.blogspot.com
Andorinha

Andorinha lá fora está dizendo:


— "Passei o dia à toa, à toa!"
Andorinha, andorinha, minha cantiga é mais
triste!
Passei a vida à toa, à toa . . .

Manuel Bandeira
Semelhantes no Diagnóstico

Bandeira Salomão

“correr atrás do vento”


"Passei a vida à toa"
“Tudo é vaidade”
Pneumotórax

Febre, hemoptise, dispnéia e suores noturnos. A vida


inteira que podia ter sido e que não foi. Tosse, tosse,
tosse. Mandou chamar o médico:
_ Diga trinta e três.
_ Trinta e três . . . trinta e três . . . trinta e três . . .
_ Respire....
_ O senhor tem uma escavação no pulmão esquerdo e
o pulmão direito infiltrado.
_ Então, doutor, não é possível tentar o pneumotórax?
_ Não. A única coisa a fazer é tocar um tango argentino.
Manuel Bandeira
Bandeira
Diante da morte:

“A vida inteira que podia ter sido e que
não foi”

Para o autor, a morte põe fim a tudo.

Para ele, a única coisa que resta a
fazer é “tocar um tango argentino”.
Paulo
Diante da morte:


"Combati o bom combate, completei a
carreira e guardei a fé"
(2 Tm 4.7)
Poema do Beco

Que importa a paisagem, a Glória, a


baía, a linha do horizonte?
_ O que eu vejo é o beco.

Manuel Bandeira
No Poema do Beco

Contraste entre:
“a paisagem, a glória, a baía e a linha do horizonte”
X
“beco”


O primeiro verso é mais longo para falar da glória

O último verso é curto, para ressaltar os limites...
Poema Tirado de
Uma Notícia de Jornal
João Gostoso era carregador de feira-livre
e morava no morro da Babilônia num
barracão sem número. Uma noite ele
chegou no bar Vinte de Novembro
Bebeu
Cantou
Dançou
Depois se atirou na Lagoa Rodrigo de
Freitas e morreu afogado.
Poema Tirado de
Uma Notícia de Jornal


"João" é nome comum.

Nada se diz a respeito de seu sobrenome.

"Gostoso" é o apelido.

“João Gostoso” só é notícia quando morre
tragicamente num lugar chique.

= Canção “Contramão” de Chico Buarque
Poema Tirado de
Uma Notícia de Jornal


Ele viveu no morro, morou num barracão
sem número,

Mas morreu na "Lagoa Rodrigo de Freitas".

A tal "lagoa", sim, tem nome e sobrenome.

Primeiro verso é longo (vida difícil e triste)

Versos curtos (breves momentos de prazer)
Pasárgada

Pr imei ro Ver so

Vou-me embora pra Pasárgada


Lá sou amigo do rei
Lá tenho a mulher que eu quero
Na cama que escolherei
Vou-me embora pra Pasárgada
Passárgada
Último Verso

E quando eu estiver mais triste


Mas triste de não ter jeito
Quando de noite me der
Vontade de me matar
Lá sou amigo do rei
Terei a mulher que eu quero
Na cama que escolherei
Vou-me embora pra Pasárgada
Salomão
 

O rei Salomão vive em “Pasárgada”

É o próprio Rei.

Desfruta de todos os prazeres e
experiências que o poder, o sucesso e
as riquezas podem proporcionar
“debaixo do sol” (Ec 2)

Mas, frustrado, conclui: “tudo é
vaidade” (Ec 2.11)
Salomão
Tem algo mais a dizer:
 

A vida não se resume ao “debaixo do sol”

Deus existe e colocou o infinito no coração
do homem. (Ec 3.11)

O efêmero não pode satisfazer aquele que
tem vocação para o Eterno!

Fomos criados por Ele e para Ele. (Cl 1.16)

Lembra-te do teu Criador (Ec 12.1)
Salomão
Conclui Eclesiastes:

“porque Deus há de trazer a juízo todas
as obras até as que estão escondidas,
quer sejam boas, quer sejam más”(Ec 12.14)

Sendo assim, cada ato humano se
reveste de valor e significado que vão
muito além do sol.

“Nosso trabalho não é vaidade” (1 Co 15.58)
Jesus resume o Eclesiastes:


“Que aproveita ao homem ganhar o
mundo inteiro e perder a sua alma?"
(Mc 8.36)
A criatura está perdida sem o
Criador


“Tu nos fizestes para Ti, ó Deus, e
inquieta estará a nossa alma até que
repouse em Ti”.

“Quando eu estiver todo em Ti, não mais
haverá tristeza nem angústia;
inteiramente repleta de Ti, a minha vida
será vida plena”
Agostinho de Hipona
Leia Mais

Mensagem Completa analisando Poesias de Manoel Bandeira,


Fernando Pessoa à luz da Bíblia:
http://escatologiacrista.blogspot.com/2008/04/poesias-de-manoel-ban