Você está na página 1de 14

Aula 1 e 2

Aula 1 e 2
Estudo ou reflexão, científica ou filosófica, e eventualmente até teológica, sobre os costumes ou sobre as

Estudo ou reflexão, científica ou filosófica, e eventualmente até teológica,

sobre os costumes ou sobre as ações

humanas.

Também chamamos de ética a própria

vida, quando conforme aos costumes considerados corretos (VALLS, 1986).

 A ciência ética x o estudo científico da ética  Ciência normativa / descritiva /
  • A ciência ética x o estudo científico da ética

  • Ciência normativa / descritiva / especulativa x Estudo normativo / descritivo / especulativo

  • Origem do aprimoramento de ordem ética: estudos filosóficos sobre a moral.

Quanto à abrangência:  Problemas gerais e fundamentais: Liberdade, consciência, bem, valor, lei e outros 

Quanto à abrangência:

  • Problemas gerais e fundamentais: Liberdade, consciência, bem, valor, lei e outros

  • Problemas específicos de aplicação concreta: Ética profissional, política, sexual, matrimonial e outras

Quanto à abordagem:

  • Ética material

  • Ética formal

  • Ética profissional

  • Ética autônoma

SÓCRATES (470 – 399 A.C.) - Fundador da Moral; - Pensador da subjetividade: há diferença entre

SÓCRATES (470 399 A.C.)

- Fundador da Moral;

- Pensador da subjetividade: há diferença entre o que digo / faço e o que eu quero dizer /

fazer.

SÓCRATES (470 – 399 A.C.) - Fundador da Moral; - Pensador da subjetividade: há diferença entre

“Se eu pudesse ensinar aos homens a ver clara e inteligentemente os resultados e a natureza de seus atos, talvez bastasse para fazê-los trilhar o reto caminho”.

PLATÃO (428 – 347 A.C.) - Felicidade e o sumo bem; - O ideal buscado pelo

PLATÃO (428 347 A.C.)

- Felicidade e o sumo bem;

- O ideal buscado pelo homem é a assimilação de Deus (Leis);

- Vida divina: de contemplação

filosófica e virtude.

PLATÃO (428 – 347 A.C.) - Felicidade e o sumo bem; - O ideal buscado pelo

“Deus é a medida de todas as coisas”

ARISTÓTELES (384 – 322 A.C.) - Ética a Eudemo: o objetivo da vida humana é o

ARISTÓTELES (384 322 A.C.)

- Ética a Eudemo: o objetivo

da vida humana é o culto e a

contemplação do divino;

- Ética a Nicômaco: a busca

da felicidade e do prazer. “Os

verdadeiros prazeres do homem são as ações

ARISTÓTELES (384 – 322 A.C.) - Ética a Eudemo: o objetivo da vida humana é o

conforme a virtude.

Virtude “é um hábito adquirido, voluntário, deliberado,

que consiste no justo meio em relação a nós, tal como o

determinaria o

bom

juízo

de

um

varão

prudente

e

sensato, julgando conforme a

reta

razão

e

a

experiência”

KANT (1724 – 1804) Ética universal / Filosofia transcendental; Motivo válido para a ação moral: porque

KANT (1724 1804)

Ética universal / Filosofia

transcendental;

Motivo válido para a ação moral: porque é dever;

Imperativo categórico (Fundamentação da metafísica dos costumes)

KANT (1724 – 1804) Ética universal / Filosofia transcendental; Motivo válido para a ação moral: porque

“Devo proceder sempre de maneira que eu possa querer também que minha máxima se torne uma lei universal”

MAX WEBER (1864-1920) - Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo; - A libertação dos valores

MAX WEBER (1864-1920)

- Ética Protestante e o Espírito

do Capitalismo;

- A libertação dos valores e a construção de uma ciência

empírica da realidade

concreta;

- O crescimento econômico e o desenvolvimento ético estão dissociados.

MAX WEBER (1864-1920) - Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo; - A libertação dos valores
 Agir eticamente é agir conforme a vontade de Deus (?)  A religião como instrumento
 Agir eticamente é agir conforme a vontade de Deus (?)  A religião como instrumento
  • Agir eticamente é agir conforme a vontade de Deus (?)

  • A religião como

instrumento de

aperfeiçoamento da humanidade

  • Ética laica/racional e ética cristã

  • Ideais éticos x ideais cristãos

 Favorecer o relacionamento social, preservando-se a harmonia entre os homens;  Superar as diferenças existentes
  • Favorecer o relacionamento social, preservando-se a harmonia entre os homens;

  • Superar as diferenças existentes entre os indivíduos (fortalecer o senso de comunidade);

  • Reiterar que a ética individual não é definida apenas pelo critério da identidade do indivíduo, mas leva em conta as relações sociais;

  • Valorizar as ações humanas em conformidade com a escolha e os efeitos dela decorrentes;

  • Enaltecer a importância de investigação de princípios que disciplinam o comportamento humano, especialmente a respeito da essência das normas , valores, prescrições presentes em qualquer realidade social;

  • Lembrar que ao lado dos valores que atribuímos a nós existem os que as pessoas se atribuem;

  • Ética pressupões igualdade entre os cidadãos

 Ética material: teoria moral fundamentada em princípios definidos de maneira concreta, material e empírica, não
  • Ética material: teoria moral fundamentada em princípios definidos de maneira concreta, material e empírica, não importando se consistem em interesses individuais ou coletivos;

  • Ética formal: doutrina moral de Kant e de seus epígonos, caracterizada pela formulação de leis e imperativos morais que se

fundamentam em formas universais e aprioríticas da razão sem

ligação imediata com os valores;

  • Ética profissional: conjunto de regras de conduta moral, deontológica e científica dos profissionais;

  • Ética autônoma: doutrina ética que considera o ser humano um legislador livre e consciente do conjunto de normas e leis morais que adota em sua existência social, supondo a inexistência de condicionamentos extra-humanos ou involuntários de origem política, material ou divina.