Condition-Based Tax Calculation in R/3 For Brazil

Novo esquema de cálculo baseado em condições (esquemas de cálculo TAXBRA e RVABRA) substitui os antigos (esquemas de cálculo TAXBRJ e RVXBRC).

O método anterior de calcular impostos brasileiros usava uma interface de cálculo de impostos externa. A tarefa de calcular impostos é feita por um módulo de função dedicada que direciona o processamento do cálculo de impostos para o esquema de cálculo atribuído ao país, usando as taxas configuradas na transação FTXP. O esquema de cálculo standard anterior atribuído ao Brasil, TAXBRJ, não faz uso da funcionalidade de cálculo provido pelos módulos, mas apenas chama o módulo de função J_1BCALCULATE_TAXES com o uso da fórmula 320. Toda a lógica de cálculo de imposto é contida neste módulo de função.

A nova abordagem para o cálculo de impostos do Brasil a qual é descrita neste documento, faz uso da técnica de condição standard para calcular os impostos. Durante o cálculo de imposto, por chamadas das funções de PRICING, um esquema de cálculo é processado. As taxas são armazenadas como registros de condição e determinado durante o procedimento, baseado nos valores atuais dos campos da estrutura de comunicação KOMP e KOMK. A lógica de cálculo inteira é contida no próprio esquema de cálculo sem chamar um módulo de função externo. Fórmulas usadas fazem somente cálculos especiais que não são providos pela funcionalidade Standard da pricing. Estas fórmulas consistem tipicamente em apenas algumas linhas de código, processando quatro parâmetros que são armazenados nos campos de trabalho XWORKD e XWORKE, o valor da base XKAWRT da respectiva linha no esquema de cálculo e a alíquota XKOMV-KBETR. As alíquotas, as leis fiscais e indicadores especiais considerando o aparecimento da linha de imposto na Nota Fiscal são mantidos dentro de visões específicas do Brasil J_1BTX * (por exemplo J_1BTXIP1 contém a taxa de IPI). No método antigo, as tabelas relevantes estão sendo diretamente lidas pelo módulo de função J_1BCALCULATE_TAXES. Na nova solução, os dados não são armazenados nas tabelas J_1BTX *** mas estão gravados na forma de registros de condição no banco de dados. Estes registros podem ser lidos diretamente pela lógica da pricing de forma que nenhuma seleção adicional do banco de dados tenha que ser executado pelas fórmulas que são processadas pelo Esquema de Cálculo. Além disso, os registros de condição podem ser transferidos facilmente a outros sistemas (por exemplo sistemas de CRM)

A geração da nota fiscal era parcialmente executada pela função J_1BCALCULATE_TAXES no método antigo. No método novo, toda a lógica que determina valores para cada campo dos itens da Nota Fiscal e cada item de impostos são customizados em uma outra tabela de mapeamento de campos e pela configuração do código de imposto. Basicamente, o sistema é configurado para determinar quais linhas e valores da tabela do esquema de cálculo contêm cada item de impostos. Assim, a lógica de mapeamento de toda a Nota fiscal é feito por customização e não há mais nenhum grande hard-code, escondido no módulo de função J_1BCALCULATE_TAXES.

Para usar o novo cálculo de imposto baseado em condições, a geração de registros de condição na manutenção de taxas de imposto tem que ser ativada fixando um flag para o respectivo país (veja a tela abaixo – Figura 1-1). Um novo passo de Customização no IMG foi adicionado:

•Figura 1-1. Ativação da Geração de Condições.

Nesta atividade de customização, a tabela nova J_1BCONDTAXACT é mantida.
OBS.: Se o flag está ligado para o Brasil, os registros de condição serão gerados em background durante a manutenção das tabelas de impostos do Brasil.

•IMG > Contabilidade Financeira > Configurações Contabilidade Financeira > IVA > Configurações Globais > Brasil > Cálculo de Imposto Baseado em Condições > Ativar Geração de Condições

Por isto. externo ou o novo cálculo de imposto na fórmula de valor da condição 320. .O sistema precisa identificar se o atual esquema de cálculo de impostos é baseado em condições ou não. você especifica o esquema de cálculo para CBT na nova atividade de IMG Esquemas de cálculo de Vendas e Distribuição Esquemas de cálculo da Contabilidade financeira •IMG > Contabilidade Financeira > Configuração Contabilidade Financeira > IVA > Configurações globais > Brasil > Indicar Esquema de Cálculo para Cálculo de Impostos Baseado em Condições. Isto é necessário para chamar o esquema de cálculo de imposto clássico.

•IMG > Contabilidade Financeira > Configuração Contabilidade Financeira > Configurações Globais > IVA > Cálculo > Opções para Cálculo de Impostos no Brasil > Acessar Tax Administration Tools . •Figura 1-2. É chamado pela transação J1BTAX e também pode ser acessada pelo IMG. Transação J1BTAX.Gerenciador de Impostos (J1BTAX) A Transação usada como Gerenciador de Impostos é um canal geral de entradas para fazer quase todas as configurações pertinentes ao cálculo de impostos brasileiros.

significa que todas as tabelas que contêm dados de impostos do Brasil e que são acessadas durante o cálculo de impostos para encontrar as taxas. (Figura 1-2) mostra um print da tela inicial da transação. As configurações destas tabelas também podem ser encontrados no IMG abaixo: Não é necessário ativar o cálculo de imposto baseado em condições (CBT) para usar isto. Porém. se não for ativo.Na tela de entrada é mostrada uma lista de todas as tabelas dos impostos do Brasil. O termo "tabelas de impostos “. leis fiscais. . e flags especiais como "Convênio 100" ou "Outra base". algumas opções de menu relativo ao CBT não são acessíveis •IMG > Contabilidade Financeira > Configuração da Contabilidade Financeira > IVA > Cálculo > Opções de Cálculo de Impostos no Basil > Taxas de Impostos.

Esta condição pode ser usada no esquema de cálculo de imposto para executar cálculos especiais para as regiões livres de imposto. •IMG > Contabilidade Financeira > Configurações Contabilidade Financeira > IVA > Configurações Globais > Brasil > Definir Regiões fiscais do Brasil e atribuir a Regiões Gerográficas .Regiões Fiscais Atribuição das regiões geográficas às regiões fiscais as quais são usadas nos cadastros dos parceiros de origem e destino e que são relevantes para o cálculo de impostos. um registro de condição com uma taxa de 100% é gerado em background cujo tipo foi atribuído ao código interno TAXFREEREGION. Se o indicador de Zona Franca é marcado e cálculo de impostos baseado em condições está ativo.

•IMG > Componentes Válidos para Várias Aplicações > Funções Gerais de Aplicação > Nota Fiscal > Códigos NCM > . Também é possível utilizar o código NCM como campo chave.NCM Codes (Códigos NCM) O sistema utiliza os códigos NCM para determinar as taxas de imposto IPI. caso sejam definidos grupos de impostos para exceções dinâmicas.

. •IMG > Contabilidade Financeira > Configurações Contabilidade Financeira > IVA > Cálculo > Opções para Cálculo de Impostos no Brasil > Definir Grupo de Clientes para cálculo de Substituição Tributária.Grupos de Substituição Tributária Definição de possíveis grupos de Substituição Tributária no cadastro de fornecedores e de clientes.

CFOP •IMG > Componentes Válidos para Várias Aplicações > Funções Gerais de Aplicação > Nota Fiscal > Códigos CFOP > • CFOP Versions (CFOP Versões) • Validity Date of CFOP Versions (Data de Validade das Versões de CFOP) .

Códigos CFOP Determinação de CFOP MM / SD .

• Tax Laws IPI (Leis Fiscais de IPI – Direitos Fiscais) • Tax Laws ICMS (Leis Fiscais de ICMS – Direitos Fiscais) •IMG > Contabilidade Financeira > Configurações Contabilidade Financeira IVA > Configurações Globais > Brasil > .

Gerenciador de Impostos (J1BTAX) Grupo de imposto para a determinação de exceções dinâmicas Passo a passo: 1) Determinar grupo de imposto no botão acima. 2) Ir em preparação de condição/seqüência de acesso 3) Atribuir tabela de condições a tabela de impostos 4) Ativar o grupo de imposto .

flags. A atividade também pode ser acessada via transação J1BTAX. Podem ser definidos grupos no range de 10 a 89. são configuradas as etapas que controlam as alíquotas.Tax Calculation (Cálculo de Impostos) Neste menu. Estes grupos não devem ser apagados! . • Maintain Tax Rates (Manter Taxas de Impostos) •IMG > Contabilidade Financeira > Configurações Contabilidade Financeira > IVA > Cálculo > Opções para Cálculo de Impostos no Brasil > Taxas de Imposto. Os números entre 0 e 9 bem como entre 90 e 99 estão reservados e são usados pela a SAP. e textos os quais são usados no cálculo de impostos. • Maintain Tax Groups (Manter Grupos de Impostos) Aqui é definidos os grupos de imposto usados nas exceções dinâmicas de impostos.

Para visualizar esta tabela. entrar na seqüência de acesso/Tipo Condição: ICVA através da VK13. .Os números entre 0 e 9 bem como entre 90 e 99 estão reservados e são usados pela a SAP. é utilizado pela SAP para armazenar as taxas de impostos do ICMS genérico. Estes grupos não devem ser apagados! O grupo 98 por exemplo.

..CBT – Tabela Dinâmica Para cada novo Grupo de Imposto Criado é necessário ajustar as Sequencias de Acesso: ATENÇÃO.. .... Por aqui é possível inserir. atualizar e excluir uma seqüência de acesso.

.... ..CBT – Tabela Dinâmica Para cada novo Grupo de Imposto Criado è necessário Atribuir Tabelas de Condições ATENÇÃO....

ICMS: atualizar exceções dinâmicas Na tabela de exceções. alimentar com os dados. ICVA ICBS ICOB ICLW L100 .

todo campo é convertido em qualquer caso. Se a terceira opção é escolhida. Se a segunda opção for escolhida. Cada vez que um novo dado é alimentado nas tabelas de exceções. é preciso habilitá-los aqui!!! . A seleção feita nas Opções de Conversão de grupo determina a forma de conversão. o usuário é perguntado no caso da situação descrita anteriormente. caso contrário serão emitidos erros. só os campos que não têm registros de condição são convertidos.Conversão de Dados de Impostos para Registros de Condição Escolhendo Preparação da Condição > Migração > Tabela de Impostos para Condições (F6) a conversão de registros de imposto para condições é iniciada. Se a primeira opção for escolhida. não importa se lá já existe um registro de condição correspondente. É pré-requisitado que todo o customizing do mapeamento de tabelas descrito nesta seção já esteja concluído.

pode ser feita de forma manual por aqui em cada seqüência de acesso. .Forma manual de cadastro dos grupos de condição dentro das seqüências de acesso. Não é recomendado!!! A exclusão de algum grupo de condição.

a sequência de consulta dos dados. . Ao encontrar o primeiro registro. Dessa forma.O Grupo de Imposto é incluido na sequência de acesso. O SAP abandona as proximas consultas. depende do número definido para o grupo de imposto.

cpos.” .Para inserir a estrutura na seqüência de acesso: Selecione a linha e clique em “Catál.

Selecionar o campo referente a exceção dinâmica. nesse casso como é o código do NCM selecionamos o campo STEUC. Desmarcar o “X” para o campo onde incluímos a estrutura. .

Outro exemplo de seqüência de acesso Numero de Acesso e Grupo de imposto iguais País Tipo de Documento 0 = Todos Campo = X Chave dinâmica não utilizada Emissor / Receptor . ...

•IMG > Contabilidade financeira (novo) > Contabilidade Financeira > Configuração Contabilidade Financeira > IVA > Configurações Globais > Brasil > Cálculo de imposto baseado em condições > Atribuir tabelas de controle a tabelas de impostos . são gerados e alterados automaticamente os registros de condição.Atribuição de Tabelas de Condições a Tabelas de Impostos Durante a manutenção das tabelas de imposto do Brasil. No caso das exceções dinâmicas. você adicionalmente especifica a tabela de condição por grupo de imposto. Na tabela J_1BVIEWMAP deve ser especificado quais tabelas de condição serão usadas para uma tabela específica de imposto.

Códigos de Impostos MM .

Códigos de Impostos SD .

CBT – Migração – Tabela J_1BTXSDC DISI DICM DIPI DSUB DISS DICF DSUF DPIS DCOF DWHT Condições que aparecem ou não na princing (a depender do flag) e que definem se um imposto pode ser calculado ou não. .

O cálculo do ICMS será feito na condição BX13. Mas é uma condição Estatística. .CBT – Case Exemplo Cliente de São Paulo Centro de São Paulo No caso do ICMS (exemplo) A condição ICVA apenas define o % do imposto. conforme próximo slide.

Já neste exemplo. a condição DICM não está flegada. a condição BX13 replica a taxa da condição ICVA e calcula o montante. mas não calcula o montante. pois no código de imposto SD. a condição BX13 replica a taxa da condição ICVA. isso quer dizer que o imposto pode será calculado. a condição DICM está flegada. isso quer dizer que o imposto não será calculado.Neste exemplo. pois no código de imposto SD. .

Em ambos os casos. a base é jogada para a condição Outras Bases (BX12). Não há cálculo ICMS Isenção de ICMS .cálculo ICMS ou isento ICMS. IPC: Apenas um campo deve estar flegado . a base vai para a condição de base excluída (BX11).Quando não está flegado para cálculo do ICMS. Quando está flegado para isenção do ICMS. o ICMS não é calculado.

Estes registros de condição são mantidos automaticamente durante a manutenção das tabelas de taxas de impostos do Brasil.Condições que referem a outras condições.Condições que indicam que um determinado tipo de imposto é devido. Estas condições são manuais. A manutenção dos tipos de imposto é acessado através do Gerenciador de Impostos (J1BTAX) pela opção: Preparação da condição > Tipo de Imposto Os registros são mantidos através da configuração dos Códigos de Imposto (IVA´s). 2 . 4 .Condições que contêm dados de imposto. Elas são usadas com base novalor de outra condição em outra linha do esquema de cálculo. .de customizing os códigos de imposto.Condition Types Os tipos de condição que devem ser definidas podem ser classificadas em quatro categorias: 1 . Estas são condições que têm uma condição de referência que contém os dados. Um código interno deve ser atribuído a cada condição na tabela J_1BTXCOND.Condições que são usadas apenas para marcar linhas específicas do esquema de cálculo para usá-las nas tabelas de mapeamento de Notas Fiscais. Estes tipos de condição também devem ter entradas na tabela J_1BAJ para os classificá-las como tipo de imposto. elas não têm nenhuma seqüência de acesso e nem registros de condições na base de dados. 3 .

As configurações do esquema de cálculo são feitas através da visão VVC_T683_TX e pode ser acessado através do Gerenciador de Impostos (J1BTAX) pela opção: Preparação da condição > Procedimento de Cálculo > Procedimento de Cálculo MM .Esquema de Cálculo O novo esquema de cálculo de imposto para o Brasil é a TAXBRA.

Este procedimento de cálculo de imposto deve ser atribuído ao país BR na tabela T005. A atividade correspondente de IMG pode ser encontrada no caminho: •IMG > Contabilidade Financeira > Configuração Contabilidade Financeira > IVA > Configurações Globais > Atribuir País a esquema de cálculo .

2265 1 – 0.79 No caso da inexistência de uma base de impostos (ZBAS).Cálculo do ICMI 18 % de ICMS 1. O valor a ser dividido é o preço.0 de COFINS ---------------------Total = 22. .7735 ---------------------Total = 506.65% de PIS 3.7735 392.00 / 0.65 / 100 ------------------Total = 0.2265 ------------------Total = 0.65 22.

.IVA As condições que pertencem a um Código de Imposto são mantidas selecionando a linha com o Código de Imposto que será mantido e escolhendo Ir para > Atualizar Condições (Ctrl+F3).Manutenção das Condições do Código de Imposto.

os registros de condição são gerados automaticamente. Os Tipos de Impostos marcados são transferidos para os Registros de Condição com valor de 100%.No slide anterior mostra um exemplo da tela onde as condições de Código de Imposto são mantidas. para tipos não marcados os registros de condição são deletados de forma que a linha não irá aparecer na tabela de resultados do Esquema de Cálculo depois da execução do Esquema de Cálculo durante o Cálculo de Imposto. Um tipo de imposto é ativo quando o respectivo checkbox é marcado. Quando os dados são gravados na tela exibida no slide anterior. caso contrário é inativo. . Na tabela. são listados todos os tipos de condição que estão definidos como tipos de imposto na tabela J_1BAJ (veja a seção anterior) e aquele estão presentes no Esquema de Cálculo atribuído ao país.

não importa se ICMS e IPI são devidos. ou qualquer outro grupo de imposto. não para ISS. SubTrib. uma Nota Fiscal sempre tem uma linha para ICMS e uma linha para IPI. as seguintes condições devem ser ativadas: IPI0 Activar se IPI Clearing deverá ser gerada na Nota Fiscal ICM0 Activar se ICMS Clearing deverá ser gerada na Nota Fiscal Estas condições adicionais especiais que têm que ser mantidas são relevantes apenas para ICMS e IPI. (Há algumas exceções a esta regra que.Linhas de ICMS e IPI na Nota Fiscal Em geral. porém. Isto porque somente ICMS e IPI tem leis que precisam constar na nota fiscal. .) Para gerar as linhas de IPI ou ICMS na Nota Fiscal que apenas armazena a base de cálculo no campo Outra Base no caso do respectivo imposto não ser devido. são controladas no código ABAP Cálculo de Imposto.

IPI De forma a considerar o caso especial "fornecedor não indutrial” nos lançamentos de IPI Industrialização. No novo padrão os Tipos de condição são IPI1 e IPI4. era o Tipo de condição IPI2 que tinha que ser ativada junto com IPI1. que indica que tal linha não será considerada na nota fiscal. porque o conceito da IPI2 é ser de consumo e o mapeamento da Nota Fiscal é diferente. duas condições de IPI devem ser ativadas. Nesta situação. uma sendo dedutível e uma não-dedutível. Isto foi alterado. tanto o valor da taxa quanto todos valores das bases são zero. O código ABAP possui uma lógica especial e não transfere os valores da linha do IPI4 para a Nota Fiscal. . IPI1 é dedutível IPI4 não-dedutível No antigo cálculo de impostos.

Esta fórmula multiplica o valor básico com -1. Então.Lançamentos de Contrapartida No antigo cálculo de imposto. um registro com sempre +100% é gerado. Fórmula de condição da base 164 tem que ser especificada. . No novo cálculo de impostos. você apenas ativa ou desativa condições. condições para lançamentos de contrapartida têm a taxa -100%. Se você ativa uma condição. entretanto. em cada linha do Esquema de Cálculo que corresponde a um Tipo de Condição usada para um lançamento de contrapartida.

Os tipos de condição se referem aos tipos de impostos nesta tabela. a condição precisa estar cadastrada em Mapeamento dos valores de Impostos para a Nota Fiscal. Aqui são associados quais impostos serão levados para a Nota Fiscal. . Além da definição feita aqui. Mesmo com a associação. Este mapeamento é por esquema de cálculo.Definição de Tipos de Impostos Os tipos de condição que indicam se um imposto específico é devido ou se linhas específicas serão listadas na nota fiscal devem ser especificadas na tabela J_1BAJ. Eles são configurados na visão J_1BAJV que pode ser acessado pelo Gerenciador de Impostos (J1BTAX) através da opção: Preparação das Condições > Tipos de Impostos. o imposto só será levado para a nota se esta condição tiver valor na princing.

Porém. ICMS. deve ser definido como um tipo de imposto. não é relevante para a Nota Fiscal. Se você não atribuir um grupo de imposto a um tipo de imposto. Por exemplo o caso para condições de contrapartida (compensação) como a ICOX. Para cada tipo de imposto o indicador LPP pode ser fixado. a condição será ignorada na geração da Nota Fiscal. esta linha de imposto será transferida para a Nota Fiscal. Substituição Tributaria. Grupos de imposto são os diferentes impostos do Brasil (IPI. Para manter esta condição na manutenção do Código de Imposto (IVA). Há uma linha separada na Nota Fiscal por grupo. ISS) e a informação se é um imposto complementar ou um imposto sobre fretes. Maiores detalhes sobre esta funcionalidade podem ser encontrados no documento Último preço de compra no R/3 para o Brasil.Um tipo de imposto pode ser atribuído a um grupo de imposto. Se um grupo de imposto é atribuído a um tipo de imposto que corresponde a uma condição do Código de imposto (IVA). e então nenhum grupo de imposto é atribuído a ele. . indicando que para este tipo de imposto será calculado o último preço de compra e será usado na determinação de taxa de imposto.

2 . A nova visão J_1BTAXCODEV permite para a manutenção de todos os campos mencionados nos três passos citados acima em uma única linha.6C três etapas de Configuração tinham que ser executadas para a configuração de um Código de Imposto (IVA): 1 . tiveram que ser mantidos através da visão J_1BTXMMCV. A tabela T007_IT foi substituída pela tabela nova J_1BT007 nas versões seguintes. .Os campos específicos do Brasil na tabela T007A a qual contém os dados do Código de Imposto (exceto os registros de condição).As condições do Código de Imposto tinham que ser mantidas na transação FTXP. (definidos na tabela T007A). Lá também era necessário especificar se o Código de Impostos era de entrada ou de saída.Até a versão 4. 3 . Para a determinação automática de Códigos de Imposto em processos de transferência.A tabela T007_IT devida ser mantida para mapear os Códigos de Imposto de SD (definidos na tabela J_1BTXSDC) em relação aos códigos de entrada e saída.

Atenção!!! .

Não coloque a mãozinha suja nesta tabela... a não ser por orientação da SAP ou aplicação de Nota. Código interno das Condições de impostos .

. são calculadas pela fórmula 320 .Não coloque a mãozinha suja nesta tabela. Código interno das Condições de Impostos X Condição de Imposto Todas as condições lançadas nesta tabela.. a não ser por orientação da SAP ou aplicação de Nota.

........... .......Aplicação V = SD Aplicação TX = MM/FI ATENÇÂO...

. o valor de imposto. Um tipo de imposto ativo para um Código de Imposto conduz a uma linha correspondente na Nota Fiscal. Nesta visão é especificado de quais campos da tabela de resultados do Esquema de Cálculo mencionada acima os campos da Nota Fiscal deverão ser preenchidos.Mapeamento dos Valores de Impostos para a Nota Fiscal Usando o CBT. a base normal. a tabela de resultados do Esquema de Cálculo contém todos os valores que devem ser listados na Nota Fiscal. Quais valores são transferidos para quais campos da Nota Fiscal são configurados no Gerenciador de Impostos (J1BTAX) através da opção : Preparação da Condição > Atribuição de Nota Fiscal > Valores de Impostos MM ou SD Uma linha de imposto na Nota Fiscal consiste na taxa de imposto. a base excluída. e a outra base. taxa pauta (usado para IPI).

Campo. KBETR 2 – Base da condição. KWERT 1 – Montante de condição. Se a condição for inativa. o campo da linha da tabela de resultados do Esquema de Cálculo deve ser especificado na coluna Map.Valor da condição.Para cada campo da Nota Fiscal. KAWRT . a linha respectiva não será encontrada na tabela de resultados do Esquema de Cálculo e o valor inicial será transferido. Há três alternativas: 0 . o Tipo de Condição que identifica a linha no Esquema de Cálculo deve ser especificado. Além disso.

É mantido no gerenciador de Impostos (J1BTAX) através da opção : Preparação da condição > Atribuição de Nota Fiscal > Leis Fiscais .Mapeamento das Leis Fiscais para a Nota Fiscal As Leis Fiscais também são armazenadas em registros de condição que são gerados pela manutenção do Código de Imposto (IVA) ou pela manutenção de determinadas tabelas de taxa de imposto (por exemplo J_1BTXIP1 ou J_1BTXIC2). De quais Tipos de Condição as leis são trazidas é vindas da tabela J_1BNFLWCOND.

Este programa é útil na migração inicial de todos os dados de imposto. Seqüência para Determinação de Código de Imposto de SD Em Vendas e Distribuição. . há dois lugares para definir o Código de Imposto de SD o qual pode ser automaticamente determinado em uma transação (por exemplo uma ordem de vendas). você pode usar o programa J_1B_GEN_TAX_COND_BACK.Migração Coletiva de todos os dados de Impostos Para migrar toda a configuração de impostos para registros de condição. Você também pode executá-lo em background. A Nota SAP 634981 descreve mais detalhes. Pode ser derivado da Categoria de Item ou do Info Record Cliente/Material.

Seqüência para Determinação de Leis Fiscais em SD Em Vendas e Distribuição há vários lugares para definir Leis Fiscais para ICMS e IPI os quais podem ser determinados automaticamente nas transações (por exemplo uma ordem de vendas). . das Tabelas de Exceções de Impostos. ou do Cadastro do Cliente. Eles podem ser derivados da Categoria de Item.

somente o cálculo é feito lá. A fórmula do valor da condição 320. o módulo de função J_1B_CBT é chamado no qual a nova lógica de cálculo é executada. diferente ao cálculo de imposto brasileiro clássico (TAXBRJ).Lógica de Cálculo de Impostos Diferente da primeira abordagem do Cálculo de Impostos Baseados em Condições (Esquema de Cálculo MM/FI TAXBRC).Todas as informações e a geração da Nota Fiscal está baseado no Customizing do Esquema de Cálculo e na tabela de mapeamento da Nota Fiscal. já usada no cálculo de imposto brasileiro clássico. Se o esquema de cálculo é especificado na tabela J_1BCBTAXPROC (veja slide 5). Porém. . foi estendida para também trabalhar com CBT. Ao invés disso cálculo é executado por um código ABAP. o cálculo de imposto já não é mais executado pelo algoritmo da pricing em várias etapas do Esquema de Cálculo.

ou qualquer combinação destes. COFINS. as condições de preço devem ser mantidas. Claro que. todas as condições de preço devem ser atualizadas. Para permitir que o sistema considere corretamente quais impostos já estão incluídos em um preço e quais não.Condições de preço incluindo Impostos A nova solução para cálculo de impostos suporta preços que não são os reais preços líquidos. ISS devido ao município do provedor de serviço. mas podem conter PIS. ISS devido ao município da execução de serviço. se novas condições de preço são introduzidas. . É possível tanto continuar a usar as condições de preço existentes ou introduzir novas.

BR: ICMS Tax Base Val BR: ICMS Offsetting Entry BR: ICMS Tax Laws BR: ICMS Tax Rates BR: Customer ICMS Exempt BR: IPI Tax Base Value BR: IPI Tax Laws BR: IPI Tax Rates Brazil ISS at Service Provider Brazil ISS wh Service provided BR: Customer IPI Exempt BR: ICMS Rates for Subtrib BR: ICMS Rate for S.T BR: Subtrib Surcharge BR: ISS Tax Rates Zona Franca .Seqüências de Acesso usadas no cálculo de impostos em SD • • • • AccSeq BRCO BRPI BRWT • • • • Description Brazil Cofins Brazil PIS Brazil wht • • • • • • • • • • • • • • • • • • • DIBR IBRR IBRX ICBS ICCB ICLW ICVA ICXC IPBS IPLW IPVA ISS1 ISS2 IPXC ISTC ISTI ISTV ISVA IZOF • • • • • • • • • • • • • • • • • • • Brazil Taxes Due Brazil: 100% offset Brazil Ext. Tax Det.

•Processing Key •ISW •WTC •WTG •WTI •Description •ISS WHT •COFINS WHT •General WHT •IR WHT •WTP •WTS •PIS WHT •CSLL WHT .Criação de Chaves de Contas para Impostos Retidos em Fonte) (T007B) Para os impostos retidos na fonte novas chaves de processamento (chaves de conta) têm que ser criadas separar contas e identificar montantes de imposto retido na fonte no cálculo normal de impostos.

Criado por: Sandro Chanchinski .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful